Santas e Santos de 31 de março

1.   Em Argol, lo­ca­li­dade da an­tiga Pérsia, hoje no Irão, São Ben­jamim (também na Folhinha do Coração de Jesus), diá­cono, que, por per­sistir em pregar a pa­lavra de Deus, no rei­nado de Va­ra­ráne V, tor­tu­rado com canas agudas cra­vadas nas unhas, con­sumou o seu martírio. († c. 420)

2.   Em Roma, a co­me­mo­ração de Santa Bal­bina (também na Folhinha do Coração de Jesus),  cuja ba­sí­lica no monte Aven­tino tes­te­munha a ve­ne­ração do seu nome. († a. 595)

3*.   Em Co­lónia, na Aus­trásia, ac­tu­al­mente na Ale­manha, Santo Agi­lolfo, bispo, ilustre pela sua pre­gação e san­ti­dade de vida. († 751/752)

4*.   Em Borgo San Do­nino, lo­ca­li­dade da pro­víncia de Parma, na Itália, São Guido, abade do mos­teiro de Pom­posa, que, de­pois de ter re­ce­bido muitos dis­cí­pulos e cons­truído edi­fí­cios sa­grados, se con­sa­grou in­tei­ra­mente à oração, à con­tem­plação e ao culto di­vino, e quis viver no ermo para se con­cen­trar só em Deus. († 1046)

5*.   Em Tou­louse, na França, a Beata Joana, virgem da Ordem das Carmelitas. († s. XIV)

6*.   Em Údine, no ter­ri­tório de Friúli-Ve­nézia Giúlia, re­gião da Itália, o Beato Bo­a­ven­tura de Forli, pres­bí­tero da Ordem dos Servos de Maria, que, pre­gando em di­versas re­giões da Itália, exortou o povo à pe­ni­tência e morreu oc­to­ge­nário du­rante uma pre­gação quaresmal. († 1491)

7*.   Em Car­lisle, na In­gla­terra, a co­me­mo­ração do Beato Cris­tóvão Ro­binson, pres­bí­tero e mártir, que foi tes­te­munha do mar­tírio de São João Boste e, pas­sado algum tempo, no rei­nado de Isabel I, também ele, con­du­zido à forca em dia des­co­nhe­cido, igual­mente em ódio ao sa­cer­dócio re­cebeu a coroa de glória. († 1597)

8*.   Em Ra­vensbrück, lo­ca­li­dade da Ale­manha, a Beata Na­tália Tu­la­si­ewicz, mártir, que, du­rante a ocu­pação mi­litar da Po­lónia, sua pá­tria, de­pois de ter sido en­cer­rada num campo de con­cen­tração por se­quazes duma ne­fasta dou­trina hostil à dig­ni­dade hu­mana e à fé, com a ina­lação de gás letal en­tregou a alma a Deus. († 1945)

9. Profetas Amós e Oséias – Antigo Testamento. Diante das injustiças sociais e da infidelidade religiosa de Israel, Amós anunciou os rigores do ciúme divino, enquanto Oséias apelava para uma religião do coração, inspirada no amor de Deus (Conforme Martirológio Romano-Monástico – M).

– Ver também páginas 417-422: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

10. Em Antioquia da Pisídia, em meados do séc. III, Santo Acácio, bispo. Interpelado pelo Cônsul Marciano, confessou que “todos os cristãos, rezando todos os dias pela paz e pela prosperidade do império, somente podem oferecer sacrifícios ao Deus de Abraão, de Isaac e de Jacó, e a Seu Filho Jesus Cristo”. Depois da leitura desse depoimento, o imperador romano absolveu Acácio, por causa de sua resposta cheia de sabedoria (Conforme Martirológio Romano-Monástico – M).

– Ver também páginas 423-430: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

11. No ano da graça de 1046, São Guido. Nascido nas proximidades de Ravena, viveu inicialmente sob a direção de um eremita, que o enviou à abadia de Pomposa. Tornando-se abade, atraiu numerosos discípulos e fez de seu mosteiro um dos mais importantes centros da Itália Meridional (Conforme Martirológio Romano-Monástico – X).

12. Bem-Aventurado Amadeus de Saboia. Ver páginas 412-416: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

13. Na África, os Santos Teodulo, Anésio, Félix, Cornélia e seus companheiros mártires.Santa Cornélia (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver página 432: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

14. Outros santos do dia 31 de março: págs: 390-432 (vol.05):  http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi publicado.

BIBLIOGRAFIA e DIVERSOS

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal – http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Santas e Santos de 30 de março

1.   Em Ásti, na Trans­pa­dana, hoje na Itália, São Se­gundo, mártir. († data inc.)

2.   Em Tes­sa­ló­nica, na Ma­ce­dónia, na ac­tual Grécia, São Se­nho­rinho, mártir. († s. IV)

3.   Em Senlis, na Gália Lug­du­nense, na ac­tual França, São Ré­gulo (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo. († s. IV)

– Ver também às páginas 377-379: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

4.   Co­me­mo­ração de muitos santos mártires, que, em Cons­tan­ti­nopla, hoje Is­tambul, na Tur­quia, no tempo do im­pe­rador Cons­tâncio, por ordem do bispo ariano Ma­ce­dónio, foram man­dados para o exílio e tor­tu­rados com inau­ditos tormentos. († s. IV)

5.   No monte Sinai, no Egipto, São João, abade(também na Folhinha do Coração de Jesus), que es­creveu para ins­trução dos monges o me­mo­rável tra­tado «Es­cada do Pa­raíso», no qual apre­senta o ca­minho da per­feição es­pi­ri­tual na forma de uma es­cada de trinta graus na su­bida da alma para Deus, o que lhe me­receu o so­bre­nome de «Clí­maco». († 649)

– Ver também páginas 368-371: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

6.   Em Si­ra­cusa, na Si­cília, re­gião da Itália, São Zó­simo, bispo, que foi pri­mei­ra­mente o hu­milde guarda do tú­mulo de Santa Luzia e de­pois abade no mos­teiro desta localidade. († c. 600)

– Ver também páginas 384-386: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

7*.   Em Co­ventry, na In­gla­terra, Santa Os­burga, pri­meira aba­dessa do mos­teiro deste lugar. († c. 1018)

8.   Em Aquino, no Lácio, re­gião da Itália, São Clínio, abade. († d. 1030)

9.   Em Agui­lera, lo­ca­li­dade da re­gião de Cas­tela, na Es­panha, São Pedro Re­ga­lado de Valladolid, pres­bí­tero da Ordem dos Me­nores, que foi in­signe pela sua hu­mil­dade e ri­go­rosa pe­ni­tência e fundou dois ce­nó­bios, onde só doze ir­mãos de­viam viver em cada eremitério. († 1456)

10*.   Em Ver­celas, no Pi­e­monte, re­gião da Itália, o Beato Amadeu IX, duque de Sa­bóia, que no seu go­verno pro­moveu por todos os meios a paz e fa­vo­receu com seus bens e ar­dente zelo a causa dos po­bres, das viúvas e dos órfãos. († 1472)

11.   Em Su-Ryong, na Co­reia, os santos már­tires An­tónio Daveluy, bispo, Pedro Aumaître, Mar­tinho Lucas Huin, pres­bí­teros, José Chang Chu-gi, Tomé Son Cha-son e Lucas Hwang Sok-tu, ca­te­quistas, que pela fé em Cristo mor­reram decapitados. († 1866)

12*.   Em Ná­poles, na Itália, São Luís de Casória (Ar­cân­gelo Pal­men­tiéri), pres­bí­tero da Ordem dos Frades Me­nores, que, mo­vido pelo ardor da ca­ri­dade para com os po­bres de Cristo, fundou duas con­gre­ga­ções: os Ir­mãos da Ca­ri­dade e as Irmãs Fran­cis­canas de Santa Isabel. († 1885)

13.   Em Turim, também na Itália, São Le­o­nardo Murialdo, pres­bí­tero, que fundou a pi­e­dosa So­ci­e­dade de São José, para que as cri­anças aban­do­nadas pu­dessem sentir os efeitos da fé e ca­ri­dade cristãs. († 1900)

14.   Em San Ju­lián, lo­ca­li­dade do ter­ri­tório de Gua­da­la­jara, no Mé­xico, São Júlio Ál­varez, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante a per­se­guição re­li­giosa, com o der­ra­ma­mento do seu sangue deu tes­te­munho da fi­de­li­dade a Cristo e à sua Igreja. († 1927)

15*.   Em Viena, na Áus­tria, a Beata Maria Res­ti­tuta (He­lena Kafka), virgem da Con­gre­gação das Irmãs Fran­cis­canas da Ca­ri­dade Cristã e mártir, que, oriunda da Mo­rávia, exerceu o ofício de en­fer­meira no Hos­pital, quando, du­rante a guerra, foi de­ca­pi­tada pelos ini­migos da fé.  († 1943)

16. Profeta Joad – Antigo Testamento: ver páginas 372-376: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

17. São João, o da cisterna, ermitão e confessor. Ver páginas380-381: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOVer S%20-%205.pdf

18. São Mamertino, confessor. Ver páginas 382-383: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

19. Bem-aventurado Joaquim de Flore, confessor. Ver páginas 387-388: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

20. Em Tessalônica, perto de 304, São Donino (também na Folhinha do Coração de Jesus), que deu um corajoso testemunho de Cristo ao ser torturado (conforme Martirológio Romano-Monástico – M)

21. Outros santos do dia 30 de março: págs: 367-389 (vol.05):  http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi publicado.

BIBLIOGRAFIA e DIVERSOS

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal – http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Santas e Santos de 29 de março

1.   Em Ná­poles, na Cam­pânia, re­gião da Itália, a co­me­mo­ração de Santo Eus­tásio (Santo Eustácio na Folhinha do Coração de Jesus) bispo. († s. III)

– Ver também páginas 363-364: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

2.   Co­me­mo­ração de São Marcos, bispo de Are­tusa, na Síria, que du­rante a con­tro­vérsia ariana se­guiu fi­de­lis­si­ma­mente a recta fé e no tempo do im­pe­rador Ju­liano o Após­tata foi for­te­mente per­se­guido. São Gre­gório de Na­zi­anzo louva-o como homem in­signe e an­cião santíssimo. († 364)

3.   Co­me­mo­ração dos santos Ar­mo­gasto, Ar­qui­nimo e Sa­tur­nino, már­tires, que, na África se­ten­tri­onal, du­rante a per­se­guição dos Vân­dalos, no tempo do rei ariano Gen­se­rico, so­freram ter­rí­veis su­plí­cios e in­fâ­mias pela con­fissão da ver­da­deira fé. († c. 462)

– Ver também páginas 361-362: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

– Ver ainda: no mesmo dia, São Pastor e seus companheiros, mártires orientais, vítimas da perseguição de Diocleciano, no séc. IV; e Santo Armogasto e seus companheiros, mártires africanos, vítimas da perseguição de Genserico, no séc. V (Conforme o Martirológio Romano-Monástico – M).

4*.   No monte Car­melo, na Pa­les­tina, o Beato Ber­toldo, sol­dado, que foi ad­mi­tido entre os ir­mãos que neste monte ti­nham abra­çado a vida mo­nás­tica e, mais tarde, eleito prior, en­co­mendou esta pi­e­dosa co­mu­ni­dade à Mãe de Deus. († 1188)

5*.   Em Poi­tiers, na Aqui­tânia, re­gião da França, São Gui­lherme Tem­pier, bispo, que, com pru­dência e fir­meza, de­fendeu contra os no­bres a Igreja que lhe foi con­fiada e cor­rigiu os cos­tumes do povo, dando ele pró­prio o exemplo ir­re­pre­en­sível da sua vida. († 1197)

–  Na Folhinha do Coração de Jesus é lembrado em 27 de março.

6*.   Em Wismar, no Hols­tein, re­gião da Ale­manha, São Lu­dolfo, bispo de Rat­ze­burg e mártir, que, por de­fender a li­ber­dade da Igreja, foi en­cer­rado num mi­se­rável cár­cere por ordem do duque Al­berto e de tal modo se en­fra­queceu o seu corpo que, mal foi li­berto das ca­deias, partiu deste mundo. († 1250)

7*.   Em Sa­lis­bury, na In­gla­terra, a co­me­mo­ração do Beato João Hambley, pres­bí­tero e mártir, que, no rei­nado de Isabel I, em ódio ao sa­cer­dócio, em dia des­co­nhe­cido deste mês, pró­ximo da Páscoa do Se­nhor, no su­plício da forca se con­fi­gurou à paixão de Cristo. († 1587)

8. Em Asti, no Piemonte, perto de 134, o martírio de São Segundo (também na Folhinha do Coração de Jesus), preso e decapitado por haver cuidado da sepultura de um cristão que o havia convertido e instruído (Conforme o Martirológio Romano-Monástico – M).

9. No ano do Senhor de 327, os Santos Jonas (também na Folhinha do Coração de Jesus) e Baraquísio, monges persas. Segundo as atas de seu martírio eram irmãos carnais e confessaram, pelo derramamento de um mesmo sangue, “o Salvador Jesus” esperança de todos os cristãos (Conforme o Martirológio Romano-Monástico – M).

– Ver também páginas 353-358: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

10. São Marcos de Aretusa, bispo e confessor. Ver páginas 359-360: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

11. Outros santos do dia 29 de março: págs: 353-366 (vol.05):  http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi publicado.

BIBLIOGRAFIA e DIVERSOS

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal – http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Santas e Santos de 28 de março

1.   Em Tarso, ci­dade da Ci­lícia, na ac­tual Tur­quia, São Castor, mártir. († data inc.)

2.   Co­me­mo­ração dos santos már­tires Prisco, Malco e Ale­xandre, que, du­rante a per­se­guição de Va­le­riano, ha­bi­tavam numa pe­quena quinta dos ar­re­dores de Ce­sa­reia da Pa­les­tina; sa­bendo que nessa ci­dade se ofe­re­ciam ce­lestes co­roas de mar­tírio, in­fla­mados pelo ardor di­vino da fé, apre­sen­taram-se es­pon­ta­ne­a­mente ao juiz e, tendo-o cen­su­rado pela cru­el­dade com que der­ra­mava o sangue dos fiéis, foram por ele ime­di­a­ta­mente lan­çados às feras para serem de­vo­rados, em ódio ao nome de Cristo. († 260)

3.   Em He­lió­polis, na Fe­nícia, hoje no Lí­bano, São Ci­rilo, diá­cono e mártir, que foi cru­el­mente as­sas­si­nado no tempo do im­pe­rador Ju­liano Apóstata. († c. 362)

4.   Em Ale­xan­dria, no Egipto, São Pro­tério, bispo, que, após um tu­mul­tuoso motim po­pular, na Quinta-Feira Santa da Ceia do Se­nhor, foi fe­roz­mente as­sas­si­nado pelos mo­no­fi­sitas, se­quazes do seu pre­de­cessor Dióscoro. († 454)

5.   Em Chalon-sur-Saône, na Bor­gonha, ac­tu­al­mente na França, o se­pul­ta­mento de São Gon­trão ou Gun­trano, rei dos Francos, que dis­tri­buiu os te­souros da sua ri­queza em favor das igrejas e dos pobres. († 593)

-Ver mais às páginas 336-343: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

6.   Junto ao monte Olimpo, na Bi­tínia, hoje na Tur­quia, Santo Hi­la­rião, he­gú­meno do mos­teiro de Pe­le­cete, que de­fendeu vi­go­ro­sa­mente o culto das sa­gradas imagens. († s. VIII)

7.   Em Cister, lo­ca­li­dade da Bor­gonha, na França, Santo Es­têvão Har­ding, abade, que veio de Mo­lesme com ou­tros monges para este cé­lebre ce­nóbio, ins­ti­tuiu os ir­mãos con­versos, re­cebeu o egrégio Ber­nardo com trinta com­pa­nheiros e fundou doze mos­teiros, que as­so­ciou com o vín­culo da Carta da Ca­ri­dade, para que não hou­vesse entre os monges dis­córdia al­guma, mas vi­vessem na har­monia da mesma, da mesma regra e de cos­tumes semelhantes.  († 1134)

8*.   Em Naso, na Si­cília, re­gião da Itália, São Cono, monge sob a ob­ser­vância dos Pa­dres ori­en­tais, que, ao re­gressar da pe­re­gri­nação aos Lu­gares Santos, sa­bendo que seus pais ti­nham fa­le­cido, dis­tri­buiu pelos po­bres toda a for­tuna fa­mi­liar e abraçou a vida eremitica. († 1236)

9*.   Em Mon­ti­ciano, perto de Sena, na Etrúria, hoje na Tos­cana, re­gião da Itália, o Beato An­tónio Pa­trízzi, pres­bí­tero da Ordem dos Ere­mitas de Santo Agos­tinho, ilustre pelo seu exímio amor aos ir­mãos e ao próximo. († c. 1311)

10*.   Em Tours, na França, a Beata Joana Maria de Maillé, que, de­pois da morte do es­poso na guerra, re­du­zida à mi­séria e ex­pulsa da sua casa pelos pa­rentes e aban­do­nada por todos, viveu re­clusa numa cela junto do con­vento dos Me­nores, men­di­gando o pão, mas to­tal­mente con­fiada em Deus. († 1414)

– Ver também às páginas 344-347: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

11*.   Em York, na In­gla­terra, o Beato Cris­tóvão Wharton, pres­bí­tero e mártir, que, no rei­nado de Isabel I, foi con­de­nado ao su­plício da forca em ódio ao sacerdócio. († 1600)

12*.   Em An­gers, na França, a Beata Re­nata Maria Feillatreau, mártir, mu­lher ca­sada que, du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa, foi de­ca­pi­tada por per­ma­necer fiel à Igreja católica. († 1794)

13*.   Em Pr­zemysl, na Po­lónia, São José Se­bas­tião Pelczar, bispo, fun­dador da Con­gre­gação das Es­cravas do Sa­grado Co­ração de Jesus e mestre in­signe da vida espiritual. († 1924)

14. Santo Espeu, abade e confessor: ver páginas 348-349: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf   

15. Bem-Aventurado Tutilon, confessor. Ver páginas 350-351: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

16. No ano do Senhor de 750, Santa Gundelinda, sobrinha de santa Otília, que deu a vida à comunidade de Wiedermünster, na Alsácia (conf. Martirológio Romano-Monástico (M).

17. No mesmo dia, Santa Osburga, primeira abadessa de Coventry na Inglaterra, no séc. IX  (conf. Martirológio Romano-Monástico).

18. No séc. XV, o Bem-Aventurado Pedro Marginet, cisterciense catalão (conf. Martirológio Romano-Monástico – X).

19. Outros santos do dia 28 de março: págs: 336-352 (vol.05):  http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi publicado.

BIBLIOGRAFIA e DIVERSOS

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal – http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Santas e Santos de 27 de Março

1.   Em Salz­burgo, ci­dade da Ba­viera, ac­tu­al­mente na Áus­tria, São Ru­perto, bispo, que viveu pri­mei­ra­mente em Worms e, a pe­dido do duque Te­odão, se di­rigiu para a Ba­viera e edi­ficou uma igreja e um mos­teiro em Ju­vávum, hoje Salz­burgo, que di­rigiu como bispo e abade e de onde ex­pandiu a fé cristã em toda aquela região. († c. 718)

– Ver págs. 317-319: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

2*.   Em San Se­ve­rino, no Pi­ceno, ac­tu­al­mente nas Marcas, re­gião da Itália, o Beato Pe­re­grino de Falerone, pres­bí­tero, que foi um dos pri­meiros dis­cí­pulos de São Fran­cisco e, di­ri­gindo-se como pe­re­grino à Terra Santa, sus­citou a ad­mi­ração dos pró­prios Sarracenos. († 1232)

– Ver págs. 320-321: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

https://carisma.franciscanos.org.br/santos-franciscanos

3*.   Em Qua­rona, pró­ximo de No­vara, no Pi­e­monte, também re­gião da Itália, a Beata Pa­na­ceia de Múzzi, virgem e mártir, que, de­pois de ter re­ce­bido con­tí­nuos maus tratos da sua ma­drasta, foi fi­nal­mente por ela as­sas­si­nada aos quinze anos de idade quando orava na igreja. († 1383)

4*.   Em Turim, também no Pi­e­monte, o Beato Fran­cisco Faà di Bruno, pres­bí­tero, que as­so­ciou di­li­gen­te­mente a ci­ência da ma­te­má­tica e da fí­sica com o ardor das obras de caridade.  († 1888)

5. Na Ilíria, na Costa do Adriático, o martírio dos Santos Filetas, senador, Lídia (também na Folhinha do Coração de Jesus), sua esposa e seus dois filhos que sofreram por causa de sua fé sob o imperador Adriano, no início do séc. II (Conforme o Martirológio Romano-Monástico – M).

– Conforme o Martirológio Ed. Permanência, “no Ilíraco, os santos Fileto, Senador, com Lídia, sua mulher e seus filhos Macêdon e Teoprépio; Anfilóquio, capitão, e Crônidas, superintendente das prisões; os quais, superando, pela confissão de Cristo, muitos tormentos, alcançaram a coroa da glória.”

6. Pela metade do séc. IV, São Zanitas e seus companheiros, mártires persas que deram a Cristo o supremo testemunho de sua caridade, morrendo por ele (Conforme o Martirológio Romano-Monástico – M).

–  Conforme VIDA DOS SANTOS, na Persia, os santos mártires Zanitas, Lázaro (também na Folhinha do Coração de Jesus), Marotas, Narses e cinco outros, cruelmente massacrados por Sapor, rei da Pérsia, e que mereceram, por isso, a palma do martírio. Ver pág. 335: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

7. No ano da graça de 394, São João, eremita egípcio, que recebia pessoas que vinham de regiões distantes para consultá-lo por causa de seu carisma de profecia (Conforme o Martirológio Romano-Monástico – M).

– Ver também: São João do Egito, ermitão e confessor. Ver sua história às págs. 324-328: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

8. São Mateus, mártir. Ver sua história às páginas 322-323: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

9. Ananias ou Hanani (profeta do A.T.). Ver sua história às págs. 329-333: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

10. São Guilherme Tempier (também na Folhinha do Coração de Jesus).

11. Outros santos do dia 27 de março: págs: 317-335 (vol.05):  http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi publicado.

BIBLIOGRAFIA e DIVERSOS

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal – http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Santas e Santos de 26 de março

1.   Em Roma, junto à Via La­bi­cana, São Cás­tulo, mártir. († data inc.)

2.   Na Ana­tólia, na ac­tual Tur­quia, os santos Ma­nuel, Sa­bino, Qua­drato e Te­o­dósio, mártires. († data inc.)

3.   Em Sir­mium, na Pa­nónia, hoje Sremska Mi­tro­vica, na Sérvia, os santos már­tires Mon­tano, pres­bí­tero, e Má­xima, es­posos, que, se­gundo a tra­dição, por con­fes­sarem a sua fé em Cristo Se­nhor foram pre­ci­pi­tados no mar por al­guns infiéis. († c. 304)

4.   Co­me­mo­ração da paixão de Santo Eu­tí­quio, sub­diá­cono de Ale­xan­dria, que, no tempo do im­pe­rador Cons­tâncio, sendo bispo da ci­dade o ariano Jorge, morreu pela sua fé católica. († 356)

5.   Em Se­baste, na an­tiga Ar­ménia, hoje Sivas, na Tur­quia, São Pedro, bispo, irmão mais novo de São Ba­sílio Magno, que foi in­signe de­fensor da recta fé contra os arianos. († c. 391)

6.   No mos­teiro de Mon­tier-en-Der, no ter­ri­tório de Cham­pagne, ac­tu­al­mente na França, São Ber­cário, pri­meiro abade de Haut­vil­lers e de Mon­tier-en-Der, que, fe­roz­mente apu­nha­lado por um per­verso monge no dia da Ceia do Se­nhor, passou ao reino ce­leste no dia da Ressurreição. († 685)

7.   Em Mon­tal­bano, na Etrúria, hoje na Tos­cana, re­gião da Itália, os santos Barôncio e De­si­dério, eremitas. († s. VII)

8.   No mos­teiro de Werden, na Sa­xónia, hoje na Ale­manha, o pas­sa­mento de São Lud­gero, bispo, que, ins­truído por Al­cuíno, pregou o Evan­gelho na Frísia, na Di­na­marca e na Sa­xónia, cons­ti­tuiu a sede epis­copal de Münster e fundou vá­rios mos­teiros, ver­da­deiros cen­tros de pro­pa­gação da fé. († 809)

– Ver também páginas 299-307: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

9*.   Em Ca­tânia, ci­dade da Si­cília, na Itália, a Beata Ma­da­lena Ca­ta­rina Morano, virgem do Ins­ti­tuto das Fi­lhas de Maria Au­xi­li­a­dora, que se con­sa­grou à obra da ca­te­quese, per­cor­rendo in­can­sa­vel­mente ao longe e ao largo toda esta região. († 1908)

10. Em Pentápolis da Líbia, São Teodoro e companheiros, que sofreram por Cristo sob o imperador Diocleciano (Conforme o Martirológio Romano-Monástico -M).

11. Perto de 650, São Braulio (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo de Saragoça. Discípulo de Santo Isidoro de Sevilha, contribuiu para estabelecer a unidade da disciplina na Igreja da Espanha (Conforme o Martirológio Romano-Monástico -M).

12. São Basílio, o jovem, solitário e confessor. Ver págs. 308-309: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

13. Bem-aventurado Riciero, confessor. Ver páginas 310-314: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

14. Na mesma cidade (Roma), os Santos Pedro, Marciano (também na Folhinha do Coração de Jesus) Jovino, Tecla, Cassiano e vários outros mártires. Ver página 316: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

15. Em Sírmio, São Montano, sacerdote, e Máxima, que foram afogados, em vista de professarem a fé em Jesus Cristo. Além desses, os Santos Quadrato, Teodósio, Emanuel (também na Folhinha do Coração de Jesus) e quarenta outros mártires.

16. Outros santos do dia 26 de março: págs: 299-316 (vol.05):  http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi publicado.

BIBLIOGRAFIA e DIVERSOS

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal – http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Santas e Santos de 25 de março

So­le­ni­dade da Anun­ci­ação do Senhor, quando, na ci­dade de Na­zaré, o Anjo do Se­nhor anun­ciou a Maria: «Con­ce­berás e darás à luz um filho, que será cha­mado Filho do Al­tís­simo», e Maria res­pondeu, di­zendo; «Eis a es­crava do Se­nhor. Faça-se em mim se­gundo a tua pa­lavra». E assim, che­gada a ple­ni­tude dos tempos, o Filho Uni­gé­nito de Deus, que existia antes da cri­ação do mundo, por nós ho­mens e para a nossa sal­vação en­carnou pelo Es­pí­rito Santo no seio da Virgem Maria e Se fez homem.

Ver também às páginas 273-274: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

– Ver ainda: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Anunciação

2.   Co­me­mo­ração do santo ladrão, cha­mado “Dimas”, se­gundo a tra­dição, que na cruz pro­fessou a fé em Cristo e me­receu ouvir d’Ele estas pa­la­vras: «Hoje es­tarás co­migo no paraíso».

– Ver também às págs. 275-281: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

– Ver ainda: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Bom_ladrão

3.   Em Ni­co­média, na Bi­tínia, hoje Izmit, na Tur­quia, São Dula, mártir. († data inc.)

4.   Em Roma, no ce­mi­tério de Pon­ciano, junto à Via Por­tu­ense, São Qui­rino, (também na Folhinha do Coração de Jesus) mártir. († data inc.) Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 296, São Cirino, vítima da perseguição de Cláudio, o Godo. Seu corpo jogado ao Tibre, foi recolhido e enterrado pelos Santos Mário e Marta, cristãos persas que se achavam em Roma (M).

5.   Em Tes­sa­ló­nica, ci­dade da Ma­ce­dónia, na ac­tual Grécia, Santa Ma­trona, mártir, que, sendo serva de uma mu­lher da Ju­deia, se­cre­ta­mente se­guia a fé de Cristo; des­co­berta pela sua se­nhora, foi ator­men­tada com vá­rios su­plí­cios; fi­nal­mente, fla­ge­lada até à morte, con­fes­sando o nome de Cristo en­tregou in­cor­rupto o seu es­pí­rito a Deus. († data inc.)

6.   Em Milão, na Trans­pa­dânia, hoje na Lom­bardia, re­gião da Itália, São Mona, bispo. († c. 300)

7.   Na ilha de Indre, pró­ximo de Nantes, na França, Santo Her­me­lando, que passou da corte régia ao mos­teiro de Fon­te­nelle e de­pois foi o pri­meiro abade do mos­teiro do lugar. Conforme o Martirológio Romano-Monástico – M. No séc. VIII, Santo Hermelando. De uma família nobre de Noyon, foi educado na corte de Clotário III, e depois entrou para a abadia de São Vandrilo, onde fez profissão. Colocado à frente de um grupo de doze monges, fundou em uma ilha do rio Loire, perto de Nantes, um novo centro de orações  († c. 720)

8*.   Em Mâm­mola, pró­ximo de Ge­race, na Ca­lá­bria, re­gião da Itália, São Ni­co­demos, ere­mita, que foi mestre de vida mo­nás­tica, in­signe pela sua aus­te­ri­dade e grandes virtudes. († 990)

9.   Em Sá­zava, na Boémia, ac­tu­al­mente na Ché­quia, São Pro­cópio, que, dei­xando a es­posa e o filho, se con­sa­grou à vida ere­mí­tica, de­pois di­rigiu o mos­teiro por ele fun­dado neste lugar e ce­le­brou os lou­vores di­vinos no rito grego e em língua eslava. († 1053)

10*.   Em Schaffhausen, na Suábia, ac­tu­al­mente na Ale­manha, o Beato Eve­rardo, conde de Nel­len­burg, que abraçou a vida mo­nás­tica no ce­nóbio de Todos os Santos por sua in­ter­venção construído. († 1078)

11*.   Em Cos­tac­ciaro, na Úm­bria, re­gião da Itália, o Beato Tomás, ere­mita, que passou ses­senta e cinco anos de vida ana­co­ré­tica e en­sinou ou­tros a se­guir o mesmo ca­minho espiritual. († 1337)

12.   Em York, na In­gla­terra, Santa Mar­ga­rida Clitherow, mártir, que, com o as­sen­ti­mento do es­poso, aderiu à fé ca­tó­lica, nela educou os fi­lhos e se pron­ti­ficou a es­conder em sua casa os sa­cer­dotes per­se­guidos; por isso foi presa vá­rias vezes, no rei­nado de Isabel I, e re­cu­sando de­fender a sua causa no tri­bunal, para que não pe­sasse sobre a cons­ci­ência dos con­se­lheiros do juiz o re­morso de uma con­de­nação à morte, foi es­ma­gada sob um enorme peso até à morte por Cristo. († 1586)

13*.   Em Winton, também na In­gla­terra, o Beato Jaime Bird, mártir, que, sob o go­verno da mesma rainha, com de­za­nove anos de idade e re­cen­te­mente con­ver­tido à fé ca­tó­lica, por ter re­cu­sado par­ti­cipar numa li­turgia he­ré­tica me­receu en­trar na ce­le­bração do culto celeste. († 1592)

14.   Em Mon­te­fi­as­cone, na Tos­cana, hoje no Lácio, re­gião da Itália, Santa Lúcia Fi­lip­píni, fun­da­dora do Ins­ti­tuto das Pi­e­dosas Mes­tras, des­ti­nado a pro­mover a for­mação das jo­vens e mu­lheres, prin­ci­pal­mente as mais pobres. († 1732)

– Lúcia Filipini (também na Folhinha do Coração de Jesus). Em Corneto, na Itália, Lúcia Filipini, virgem, nascida a 13 de janeiro de 1672. Órfã de pai e mãe aos seis anos, foi recolhida pelos tios. O cura da paróquia em que vivia escolheu-a como ajudante catequista. Educadora de meninas, depois a principal figura do Instituto das Mestras Piedosas, santamente faleceu em 1732. Lucia Filipini passou por provações: denunciada ao Santo Oficio como pertencendo à seita de Miguel Molinos, suportou as penas morais com infinitos de paciência. Sepultada na igreja-catedral de Santa Margarida, a bem-aventurada foi beatificada por Pio X a 13 de junho de 1926.  Ver página 297: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

15♦.   Em Ni­e­derwei­nigen, pró­ximo de Essen, na Ale­manha, a Beata Maria Rosa Flesch (Mar­ga­rida Flesch), virgem, fun­da­dora do Ins­ti­tuto das Irmãs Fran­cis­canas de Santa Maria dos Anjos. († 1906)

16*.   Em Roma, junto de São Paulo, na Via Os­ti­ense, o Beato Plá­cido Ric­cárdi, pres­bí­tero da Ordem de São Bento, que, ator­men­tado por con­tí­nuas fe­bres, en­fer­mi­dades e pa­ra­lisia, se­guiu in­de­fec­ti­vel­mente a ob­ser­vância re­gular e a oração e en­sinou aos ou­tros a mesma ati­tude exemplar. († 1915)

17*.   Em Cher­vo­nohrad, ci­dade pró­xima de L’viv, na Ucrânia, a Beata Jo­sa­fata (Mi­que­lina Hor­dáshevska), virgem, que, no Ins­ti­tuto das Irmãs Servas de Maria Ima­cu­lada por ela fun­dado, se de­dicou a fazer o bem onde hou­vesse maior necessidade. († 1919)

18.   Em Ein Keren, pró­ximo de Je­ru­salém, Santa Maria Al­fon­sina Danil Ghattas, virgem, fun­da­dora da Con­gre­gação das Irmãs Do­mi­ni­canas do San­tís­simo Ro­sário de Jerusalém. († 1927)

19*.   Em Maj­danek, ci­dade pró­xima de Lu­blin, na Po­lónia, o Beato Emi­liano Kovc, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante a guerra, de­por­tado para um campo de con­cen­tração, pelo com­bate da fé al­cançou a vida eterna. († 1944)

20*.   No campo de con­cen­tração de Da­chau, perto de Mu­nique, ci­dade a Ba­viera, na Ale­manha, o Beato Hi­lário Ja­nus­zewski, pres­bí­tero da Ordem dos Ir­mãos Des­calços de Nossa Se­nhora do Carmo e mártir, que, du­rante a guerra, de­por­tado da Po­lónia para um cár­cere es­tran­geiro pelo nome de Cristo, morreu con­ta­giado pela tu­ber­cu­lose na as­sis­tência aos en­fermos, dei­xando um in­signe tes­te­munho de fé e caridade. († 1945)

21. No ano da graça de 304, a paixão de Santo Irineu, bispo. No momento em que ia ser decapitado, fez esta última prece: “Senhor Jesus Cristo, abre Teu céu para que os anjos possam receber o espírito de Teu servidor que suporta estes tormentos por Teu nome e pela Igreja Católica de Sirmium (Conforme o Martirológio Romano-Monástico – M).

– Ver também às páginas 282-286: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

22. Em Laodicéia da Síria, São Pelágio, bispo, que sofreu o exílio na Arábia, por ter defendido a ortodoxia da fé ao lado de São Basílio Magno (Conforme o Martirológio Romano-Monástico – M).

23. No séc. VII, Santo Humberto ou Huberto) monge de Laon. Enviado em missão entre os belgas, morreu como abade de Maroilles (Conforme o Martirológio Romano-Monástico – M).-

24. São Barôncio e São Desidério (também na Folhinha do Coração de Jesus), confessores. Ver sua história às páginas 287-288 http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

25. São Melquisedeque (Melquisedec) Antigo Testamento. Ver sua história às páginas 289-295: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

26. Outros santos do dia 25 de março: págs: 273-298 (vol.05):  http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi publicado.

BIBLIOGRAFIA e DIVERSOS

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal – http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Santas e Santos de 24 de março

1.   Em Ce­sa­reia da Pa­les­tina, (no Martirológio Romano-Monástico, o martírio de oito cristãos) ) os santos már­tires Ti­molau, Di­o­nísio, Páu­sides, Ró­mulo, Ale­xandre e outro Ale­xandre, que, du­rante a per­se­guição do im­pe­rador Di­o­cle­ciano, con­du­zidos de mãos atadas ao pre­feito Ur­bano, con­fes­saram ser cris­tãos e, poucos dias de­pois, foram de­ca­pi­tados com os com­pa­nheiros Agápio e outro Di­o­nísio, me­re­cendo assim as co­roas da vida eterna. († 303)

– Ver sua história à página 270: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

2.   Na Mau­ri­tânia, no ter­ri­tório ac­tu­al­mente da Ar­gélia, Santo Se­cún­dulo, que so­freu o mar­tírio pela fé em Cristo. († data inc.)

3*.   Em Clogher, na Hi­bérnia, ac­tual Ir­landa, São Mac Cairthind, bispo, que é con­si­de­rado dis­cí­pulo de São Patrício. († s. V)

4*.   Em Ca­tânia, na Si­cília, re­gião da Itália, São Se­vero, bispo. († 814)

5*.   Em Fa­briano, no Pi­ceno, ac­tu­al­mente nas Marcas, re­gião da Itália, o Beato João del Bastone, pres­bí­tero e monge, com­pa­nheiro de São Sil­vestre, abade. († 1290)

6.   Em Valds­tena, na Suécia, Santa Ca­ta­rina, virgem, filha de Santa Brí­gida, (também na Folhinha do Coração de Jesus)) que, dada em ca­sa­mento contra a sua von­tade, con­servou a vir­gin­dade de comum acordo com seu es­poso e, após a morte dele, se con­sa­grou à vida de pi­e­dade. Pe­re­grina de Roma e da Terra Santa, tras­ladou os restos mor­tais de sua mãe para a Suécia e de­po­sitou-os no mos­teiro de Valds­tena, onde ela mesma tomou o há­bito monástico. († 1381)

7*.   Em Ronda, na An­da­luzia, re­gião da Es­panha, o Beato Diogo José de Cádis (Fran­cisco José López-Caamaño, também na Folhinha do Coração de Jesus), pres­bí­tero da Ordem dos Frades Me­nores Ca­pu­chi­nhos, pre­gador in­signe e in­tré­pido de­fensor da li­ber­dade da Igreja. († 1801)

8♦.     Em Faíc­chio, lo­ca­li­dade de Be­ne­vento, na Itália, a Beata Maria Se­ra­fina do Sa­grado Coração (Clo­tilde Mi­chele), virgem, fun­da­dora da Con­gre­gação das Irmãs dos Anjos, Ado­ra­doras da San­tís­sima Trindade. († 1911)

9*.   Em Pn11i­ewite, junto de Gdansk, na Po­lónia, a Beata Maria Kar­lowska, virgem, que, para re­con­duzir as jo­vens e mu­lheres in­di­gentes e de vida dis­so­luta à dig­ni­dade de fi­lhas de Deus, fundou a Con­gre­gação das Irmãs do Di­vino Pastor da Di­vina Providência. († 1935)

10*.   Em San Sal­vador, ci­dade de El Sal­vador, o Beato Óscar Ar­nulfo Ro­mero Galdámez, bispo e mártir, que, tendo de­di­cado a sua so­li­ci­tude pas­toral es­pe­ci­al­mente aos po­bres e opri­midos, foi as­sas­si­nado em ódio à fé cristã. († 1980)

– Ver mais sobre Santo Oscar Romero em: https://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%93scar_Romero e http://www.ihu.unisinos.br/78-noticias/583789-santo-oscar-romero-o-martirio-da-fe-pela-opressao-politiqueira

– Ver ainda:    https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Óscar_Romero

11. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Itália, no final do séc.  X, a volta para Deus de Santo Aldemar. Inicialmente monge em Monte Cassino, foi mais tarde nomeado abade de São Lourenço de Cápua, fundando em seguida a Abadia de Santa Eufêmia de Bucchianico e diversos outros mosteiros, na região de Chieti que ele evangelizou (X).

12. São Simeão, martirizado pelos judeus em Trento. Ver sua história às páginas 244-257: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

13. São Gabriel, Arcanjo. Ver páginas 258-266: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

14. Bem-Aventurado Guilherme de Norvich, menino mártir. Ver sua história às páginas 267-269: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

15. Outros santos do dia 24 de março: págs: 244-272 (vol.05):  http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi publicado.

BIBLIOGRAFIA e DIVERSOS

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal – http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Santas e Santos de 23 de março

São Tu­ríbio de Mogrovejo, bispo de Lima, no Peru, que era um leigo na­tural da Es­panha, pe­rito em ju­ris­pru­dência, quando foi eleito para esta sede epis­copal e partiu para a Amé­rica. Ani­mado de ar­dente zelo apos­tó­lico, per­correu fre­quen­te­mente a vasta di­o­cese, muitas vezes a pé, ve­lando as­si­du­a­mente pelo re­banho que lhe foi con­fiado; com­bateu com sí­nodos os abusos e es­cân­dalos no clero, de­fendeu vi­go­ro­sa­mente a Igreja, ca­te­quizou e con­verteu os povos na­tivos e fi­nal­mente morreu em Saña, no Peru. († 1606)

-Ver também págs. 228-235: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

2.   Na Cor­nu­alha, em ter­ri­tório ac­tu­al­mente da In­gla­terra, São Fingar ou Gui­nhero, mártir. († c. 460)

3.   Co­me­mo­ração dos santos már­tires Vi­to­riano, procônsul de Car­tago, na ac­tual Tu­nísia, dois irmãos na­tu­rais de Aquae Ré­giae e também dois mer­ca­dores car­ta­gi­neses, ambos cha­mados Fru­mêncio, os quais, du­rante a per­se­guição dos Vân­dalos, sob o go­verno do rei Hu­ne­rico, por per­se­ve­rarem na con­fissão da fé cristã foram tor­tu­rados com ter­rí­veis su­plí­cios e assim re­ce­beram a coroa gloriosa. († 484)

4*.   Em Pon­toise, perto de Paris, na França, São Gualter, pri­meiro abade do mos­teiro desta lo­ca­li­dade, que, re­nun­ci­ando à sua in­cli­nação para a vida so­li­tária, en­sinou aos monges com o seu exemplo a ob­ser­vância re­gular e com­bateu os cos­tumes si­mo­níacos no clero. († 1095)

5*.   Em Ariano Ir­pino, na Cam­pânia, re­gião da Itália, Santo Otão, eremita. († c. 1120)

6*.   Em Gúbbio, na Úm­bria, também re­gião da Itália, o Beato Pedro, pres­bí­tero da Ordem dos Ere­mitas de Santo Agostinho. († c. 1306)

7*.   Em York, na In­gla­terra, o Beato Ed­mundo Sykes, pres­bí­tero e mártir, que, no rei­nado de Isabel I, so­freu o exílio em ódio ao sa­cer­dócio e, tendo re­gres­sado à In­gla­terra, foi con­de­nado ao ex­tremo su­plício do patíbulo. († 1587)

8*.   Em Naas, lo­ca­li­dade pró­xima de Du­blim, na Ir­landa, o Beato Pedro Higgins, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores e mártir, que, no rei­nado de Carlos I, foi en­for­cado sem pro­cesso por per­se­verar na fi­de­li­dade à Igreja Romana. († 1642)

9.   Em Bar­ce­lona, na Es­panha, São José Oriol, pres­bí­tero, que, pela mor­ti­fi­cação cor­poral, pelo exímio culto da po­breza e pela oração con­tínua, vivia sempre em es­treita união com Deus e ani­mado de ale­gria celeste. († 1702)

– Ver também págs. 236-241: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

10*.   Em Cemmo, po­vo­ação da Lom­bardia, na Itália, a Beata Anun­ciada Co­chétti, que di­rigiu com sa­be­doria, for­ta­leza e hu­mil­dade o Ins­ti­tuto das Irmãs de Santa Do­ro­teia re­cen­te­mente fundado. († 1882)

11.   Em ad-Dahr, no Lí­bano, Santa Re­beca ar-Rayyas de Himlaya (também na Folhinha do Coração de Jesus), virgem da Ordem Li­ba­nesa das Ma­ro­nitas de Santo An­tónio, que, vi­vendo cega du­rante trinta anos e de­pois atin­gida por ou­tras en­fer­mi­dades em todo o corpo, per­se­verou na oração con­tínua, con­fi­ando só em Deus. († 1914)

12*.   Em Le­o­poldov, na Es­lo­vá­quia, o Beato Me­tódio Do­mingos Trcka, pres­bí­tero da Con­gre­gação do San­tís­simo Re­dentor e mártir, cuja pe­re­gri­nação sobre a terra, em tempo de per­se­guição da fé, se trans­formou em vida eterna com o seu glo­rioso martírio. († 1959)

13. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. III, o martírio de São Nicon. Nascido em Nápoles, era ainda pagão quando entrou para o exército. Partindo mais tarde para Constantinopla, deteve-se jundo ao Bem-Aventurado Teodósio de Cisíquia que o batizou, formou na vida monástica e o fez bispo. Expulso pela perseguição junto com os discípulos de Teodósio, cuja direção lhe havia sido confiada, aportou na Sicília, onde foram todos presos e massacrados, em um dia 23 de março, durante a perseguição de Décio (M)

14. Conta-se também neste 23 de março, o triunfo dos santos mártires Domício (também na Folhinha do Coração de Jesus) Pelágia, Aquila, Epárquio e Teodosia, em 362, mortos pela fé em Cesaréia da Palestina. http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

15. Conforme o Martirológio Editora Permanência, na África, São Fidélis, mártir (também na Folhinha do Coração de Jesus).

16. Outros santos do dia 23 de março: págs: 228-243 (vol.05):  http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi publicado.

BIBLIOGRAFIA e DIVERSOS

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal – http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Santas e Santos de 22 de março

1.   Co­me­mo­ração de Santo Epa­fro­dito, a quem o após­tolo São Paulo chama irmão, co­la­bo­rador e com­pa­nheiro de combate.

– Ver também páginas  215-216: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

2.   Perto de Nar­bonne, ci­dade do li­toral da Gália, hoje na França, junto da Via Do­mícia, o se­pul­ta­mento de São Paulo, bispo. († s. III)

 – Ver também páginas 217-218: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

3.   Na Ga­lácia, na ac­tual Tur­quia, os santos Ca­lí­nico e Ba­si­lissa, mártires. († data inc.)

4.   Em An­cara, também na Ga­lácia, São Ba­sílio, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante todo o man­dato do im­pe­rador Cons­tâncio, re­sistiu for­te­mente aos ari­anos, e em se­guida, no tempo do im­pe­rador Ju­liano, tendo orado a Deus para que ne­nhum cristão se afas­tasse da fé, foi preso e en­tregue ao procônsul da pro­víncia e, de­pois de muitos tor­mentos, con­sumou o seu martírio. († 362)

– Ver também às páginas 222-226: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

5.   Co­me­mo­ração de Santa Lia, viúva ro­mana, cujas vir­tudes e par­tida deste mundo para Deus re­ce­beram os lou­vores de São Jerónimo. († c. 383)

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, perto de 584, Santa Léia. Dama romana de alta estirpe, renunciou ao mundo depois da morte de seu marido, e passou a viver sob a direção de São Jerônimo, que sobre ela escreveu : “Castigando seus membros sob o burel, ela passava as noites em oração e instruía suas companheiras mais por seus exemplos que por suas palavras” (M).

6.   Em Ósimo, no Pi­ceno, hoje nas Marcas, re­gião da Itália, São Ben­vindo Sco­tí­voli, bispo, que, eleito pelo papa Ur­bano IV para esta sede, con­ci­liou a paz entre os ci­da­dãos e, con­forme o es­pí­rito dos Frades Me­nores, quis morrer sobre a terra nua. († 1282)

7.   Em Lon­dres, na In­gla­terra, São Ni­colau Owen, re­li­gioso da Com­pa­nhia de Jesus e mártir, que du­rante muitos anos cons­truiu re­fú­gios para es­conder os sa­cer­dotes; e por isso, no rei­nado de Jaime I, de­pois de ser en­car­ce­rado e du­ris­si­ma­mente tor­tu­rado e fi­nal­mente lan­çado no ca­va­lete, foi glo­ri­o­sa­mente ao en­contro de Cristo Senhor. († 1606)

8*.   Em An­gers, na França, o Beato Fran­cisco Char­tier, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa, morreu de­ca­pi­tado em ódio ao sa­cer­dócio. († 1794)

9*.   No campo de con­cen­tração de Stutthof, perto de Gdansk, na Po­lónia, os be­atos Ma­riano Górecki e Bro­nislau Komorowski, pres­bí­teros e már­tires, que, du­rante a ocu­pação mi­litar da sua pá­tria por se­quazes de uma dou­trina hostil à re­li­gião, foram fu­zi­lados em ódio à fé cristã. († 1940)

10♦.   Em Münster, na Ale­manha, o Beato Cle­mente Au­gusto Graf von Galen, bispo, que re­flectiu entre o clero e o povo a imagem evan­gé­lica do bom Pastor; lutou aber­ta­mente conta os erros do na­ci­onal-so­ci­a­lismo e contra a vi­o­lação dos di­reitos do homem e da Igreja e,  pela sua Sco­ragem foi cha­mado “o leão de Münster. († 1947)

11. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no mesmo dia, São Deogratias (também na Folhinha do Coração de Jesus, São Deogracias), bispo de Cartago. Resgatou grande número de fiéis católicos das prisões dos vândalos arianos. Depois, rico de boas obras, adormeceu no Senhor, em 546 (M).

– Ver também páginas 219-221: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

12. Igualmente em Cartago o martírio de Santo Otaviano, arquidiácono e de muitos milhares de cristãos africanos, condenados à morte por causa de sua fé, perto do ano de 484, na mesma época em que seu bispo Eugênio morria em Albi (M).

13. No meio do século VIII, São Zacarias, papa. De origem grega, traduziu em sua língua materna os Diálogos de São Gregório Magno. Soube impor-se junto a vários soberanos lombardos, francos e bizantinos, por causa de sua forte personalidade. Em  Roma, restaurou diversas igrejas e fez  grande número de fundações em favor dos pobres e dos peregrinos (M).

14. Santa Catarina da Suécia, filha de Santa Brígida. Ver páginas 206-207: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

15. Santa Catarina de Gênova, contemplativa. Ver sua história às páginas 208-214: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

16. Outros santos do dia 22 de março: págs: 206-227 (vol.05):  http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi publicado.

BIBLIOGRAFIA e DIVERSOS

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal – http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.