Santas e Santos de 02 de maio

Me­mória de Santo Ata­násio, bispo e doutor da Igreja, ilus­trís­simo pela san­ti­dade e dou­trina, que, em Ale­xan­dria, no Egipto, de­fendeu va­lo­ro­sa­mente a ver­da­deira fé desde o tempo de Cons­tan­tino até ao im­pe­rador Va­lente e, su­por­tando muitas in­sí­dias dos ari­anos, foi vá­rias vezes exi­lado. Re­gres­sado fi­nal­mente à Igreja que lhe tinha sido con­fiada, de­pois de ter com­ba­tido e so­frido muito com he­róica pa­ci­ência, no qua­dra­gé­simo sexto ano do seu sa­cer­dócio des­cansou na paz de Cristo. († 373)

– Ver páginas 59-63: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

2.   Em Atalia, na Pan­fília, hoje An­talya, na ac­tual Tur­quia, os santos már­tires Hes­pério e Zoé (também na Folhinha do Coração de Jesus ), es­posos, e seus fi­lhos Ci­ríaco e Teó­dulo, que, se­gundo a tra­dição, no tempo do im­pe­rador Adriano, es­tando ao ser­viço dum pagão, todos eles, por ordem do seu amo, foram fla­ge­lados e du­ra­mente tor­tu­rados por causa da sua livre pro­fissão de fé; fi­nal­mente, lan­çados num forno em chamas, en­tre­garam as suas almas a Deus. († s. II)

3.   Em Se­vilha, na His­pânia Bé­tica, São Félix, diá­cono e mártir. († s. IV)

4.   Co­me­mo­ração dos santos már­tires Vin­de­mial, bispo de Gapsa, na Nu­mídia, na ac­tual Tu­nísia, e Lon­ginos, bispo de Par­mária, na Mau­ri­tânia, na ac­tual Ar­gélia, que, por se terem oposto aos ari­anos no Con­cílio de Car­tago, foram de­ca­pi­tados por ordem de Hu­ne­rico, rei dos Vândalos. († 483)

5*.   Em Lu­xeuil, na Bor­gonha, na ho­di­erna França, São Gual­berto ou Val­berto, abade. († 665/670)

– Ver páginas 64-65: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

6.   Em São Galo, na re­gião dos Hel­vé­cios, hoje na Suíça, Santa Vil­bo­rada, virgem e mártir, que viveu re­co­lhida numa pe­quena cela junto da igreja de São Magno, onde atendia ao povo, e, na in­cursão dos Hún­garos, foi morta por causa da sua fé e voto religioso. († 926)

7*.   Em Linköping, na Suécia, o Beato Ni­colau Hermansson, bispo, que, sendo se­vero para con­sigo, se de­dicou to­tal­mente à sua Igreja e aos po­bres e aco­lheu com honras con­dignas as re­lí­quias de Santa Brígida. († 1391)

8.   Em Flo­rença, na Etrúria, hoje na Tos­cana, re­gião da Itália, Santo An­to­nino, bispo, que, de­pois de se aplicar à re­forma da Ordem dos Pre­ga­dores, se con­sa­grou com vi­gi­lante pru­dência ao tra­balho pas­toral, res­plan­de­cendo pela sua san­ti­dade, rigor e doutrina. († 1459)

9*.   Em Clonmel, na Ir­landa, o Beato Gui­lherme Tirry, pres­bí­tero da Ordem de Santo Agos­tinho e mártir sob o go­verno de Oliver Cromwel por per­se­verar fiel à Igreja Romana. († 1654)

10.     Em Vinh Long, ci­dade da Co­chin­china, no ac­tual Vi­etnam, São José Nguyen Van Luu, mártir, que, sendo agri­cultor e ca­te­quista, se en­tregou es­pon­ta­ne­a­mente em vez do pres­bí­tero Pedro Luu, pro­cu­rado pelos sol­dados, e morreu no cár­cere, no tempo do im­pe­rador Tu Duc. († 1854)

11.   Em Aran­juez, ci­dade de Cas­tela-a-Nova, re­gião da Es­panha, São José Maria Rúbio Peralta, pres­bí­tero da Com­pa­nhia de Jesus, que foi emi­nen­te­mente ac­tivo na au­dição dos pe­ni­tentes, na di­recção de exer­cí­cios es­pi­ri­tuais e nas vi­sitas aos po­bres da re­gião de Madrid. († 1929)

12*.   No campo de con­cen­tração de Aus­chwitz, perto de Cra­cóvia, na Po­lónia, o Beato Bo­leslau Strzelecki, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante a guerra, foi en­car­ce­rado por causa da fé e, vi­ti­mado pelas tor­turas, al­cançou a coroa de glória. († 1941)

13. São Germano da Escócia. (Bispo e Mártir. Também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver páginas 66-67: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

14. Outros santos do dia 02 de maio: págs. 59-69 (vol.08): http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

OBSERVAÇÃO SOBRE MAIO: No primeiro domingo de maio comemora-se a SOLENIDADE DE NOSSA SENHORA, MÃE DA DIVINA GRAÇA, padroeira da Diocese de Ponta Grossa no Paraná – e da Igreja do Mosteiro da Ressurreição – instituída após a doação de uma imagem acompanhada de mensagem do Papa Paulo VI, em 1963. (Conf. o Martirológio Romano-Monástico).

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi publicado.

BIBLIOGRAFIA e DIVERSOS

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.