Santas e Santos de 18.08.2019

1.   Em Pa­les­trina, no Lácio, re­gião da Itália, Santo Aga­pito, mártir. († data inc.). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Preneste, cidade a leste de Roma, o martírio de Santo Agapito. Seu culto aparece em sacramentário muito antigos. Uma basílica foi elevada sobre seu túmulo no séc. IV. (M)

2.   Em Útica, na África Pro­con­sular, ac­tu­al­mente na Tu­nísia, os santos már­tires da “Massa Cândida”, que, mais nu­me­rosos que os peixes re­co­lhidos na rede pelos Após­tolos, se­guindo fi­el­mente o seu bispo Qua­drato, pro­fes­saram una­ni­me­mente a fé em Cristo Filho de Deus e por Ele acei­taram ge­ne­ro­sa­mente o martírio. († s. III-IV)

3.   Em Mira, na Lícia, ac­tu­al­mente na Tur­quia, São Leão, mártir. († s. III-IV)

4. Em Roma, junto à Via La­bi­cana, Santa He­lena (também na Folhinha do Coração de Jesus), mãe do im­pe­rador Cons­tan­tino, que se em­pe­nhou ge­ne­ro­sa­mente em ajudar os po­bres e fre­quen­tava a igreja ano­ni­ma­mente in­te­grada na mul­tidão dos fiéis; fez a pe­re­gri­nação a Je­ru­salém, para en­con­trar os lu­gares do Nas­ci­mento, Paixão e Res­sur­reição de Cristo e honrou com ve­ne­rá­veis ba­sí­licas o pre­sépio e a cruz do Senhor. († c. 329). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 330, Santa Helena, mãe de Constantino. Convertida ao cristianismo juntamente com seu filho, que foi o primeiro imperador romano cristão, fez uma peregrinação à Terra Santa e teve a alegria de descobrir e venerar as preciosas relíquias da Cruz do Salvador, em cujo local mandou construir uma basílica. (M). Ver páginas 33-38: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2015.pdf

5.   Em Metz, na Gália Bél­gica, ac­tu­al­mente na França, São Fir­mino (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo. († s. IV).

6*.   Em Arles, na Pro­vença, também na ac­tual França, Santo Eónio, bispo, que de­fendeu dos erros de Pe­lágio a sua Igreja e re­co­mendou ao seu povo como su­cessor São Ce­sário, que ele tinha or­de­nado presbítero. († 502)

7.   Na Bi­tínia, na ac­tual Tur­quia, o pas­sa­mento de São Ma­cário, he­gú­meno do mos­teiro de Pe­le­cete, que, no tempo do im­pe­rador Leão V, su­portou muitas tri­bu­la­ções pela de­fesa das sa­gradas imagens. († 850)

8*.   No mos­teiro de Cava de’ Tir­réni, na Cam­pânia, re­gião da Itália, o Beato Le­o­nardo, abade, ex­tra­or­di­nário homem de paz. († 1255)

9*.   Em Ra­vena, na Fla­mínia, hoje na Emília-Ro­manha, re­gião da Itália, o Beato Rei­naldo de Concorezzo, bispo, ilustre pelo seu zelo, pru­dência e caridade. († 1321)

10*.   Em Mântua, na Lom­bardia, também re­gião da Itália, a Beata Paula Montáldi, virgem, aba­dessa da Ordem das Cla­rissas, cé­lebre pela sua de­voção à Paixão do Se­nhor, as­si­dui­dade na oração e aus­te­ri­dade de vida. († 1514)

11*.   Num barco-prisão an­co­rado ao largo de Ro­che­fort, na França, o Beato An­tónio Banassat, pres­bí­tero e mártir, um pá­roco que, du­rante a per­se­guição da Re­vo­lução Fran­cesa, foi preso em ódio à fé cristã e morreu de fome e inanição. († 1794)

12*.   Em Val­de­moro, perto de Ma­drid, na Es­panha, o Beato Fran­cisco Árias Martin, pres­bí­tero e mártir, um no­viço da Ordem de São João de Deus, que, du­rante a per­se­guição re­li­giosa, em breve tempo con­sumou o ca­minho da perfeição. († 1936)

13*.   Em Bar­bastro, perto de Hu­esca, também na Es­panha, os be­atos Jaime Fal­ga­rona Vi­la­nova e Ata­násio Vi­daur­reta Labra, re­li­gi­osos da Con­gre­gação dos Mis­si­o­ná­rios Fi­lhos do Ima­cu­lado Co­ração de Maria e már­tires na mesma perseguição. († 1936)

14*.   Em Alcañiz, lo­ca­li­dade da pro­víncia de Te­ruel, também na Es­panha, o Beato Mar­tinho Mar­tínez Pascual, pres­bí­tero e mártir, agre­gado à Ir­man­dade dos Sa­cer­dotes Ope­rá­rios Di­o­ce­sanos, que na mesma per­se­guição e no mesmo dia, re­cebeu a coroa de glória. († 1936)

15*.   Em Ra­fel­bunyol, lo­ca­li­dade da pro­víncia de Va­lência, também na Es­panha, o Beato Vi­cente Maria Iz­qui­erdo Alcón, pres­bí­tero e mártir, morto em ódio à fé cristã na mesma perseguição. († 1936)

16♦.        Em Val­depeñas, lo­ca­li­dade da pro­víncia de Ciudad Real, também na Es­panha, os be­atos már­tires Félix Gon­zález Bustos, Pedro Bui­trago Mo­rales e Justo Aré­valo y Mora, pres­bí­teros da di­o­cese de Ciudad Real, e cinco religiosos da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs, que na mesma per­se­guição e no mesmo dia, re­ce­beram a coroa de glória. Estes são os seus nomes: Aga­pito Leão (Re­mígio Ân­gelo Ol­lala Aldea), Dâ­maso Luís (An­to­lino Mar­tínez Mar­tínez), Jo­safat Roque (Ur­bano Corral Gon­zález), Júlio Afonso (Va­le­riano Ruiz Peral), La­dislau Luís (Isidro Muñoz An­tolin), re­li­gi­osos da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs. († 1936)

17♦.   Em La Te­jera, perto de Tineo, nas As­tú­rias, também na Es­panha, os be­atos Ce­les­tino José Alonso Villar, Gre­gório Díez Pérez e Tiago Franco Mayo, pres­bí­teros, e Abílio Sáiz López, re­li­gioso, todos da Ordem dos Pre­ga­dores e már­tires, que, opri­midos pela vi­o­lência dos ini­migos da Igreja, foram ao en­contro do Senhor. († 1936)

18♦.   Em Seo de Urgel, ci­dade da Ca­ta­lunha, também na Es­panha, o Beato Jacob Samuel (José Hen­rique Cha­mayou Oulés), re­li­gioso da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs e mártir, que pelo mar­tírio na mesma per­se­guição se tornou par­ti­ci­pante na vi­tória de Cristo. († 1936)

19♦.   Em San Boy de Llu­sanés, perto de Bar­ce­lona, também na Es­panha, os be­atos Ho­no­rato Alfredo (Agos­tinho Pedro Calvo), e Ole­gário Ângelo (Eu­daldo Rodas Más), re­li­gi­osos da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs e már­tires, que, na mesma per­se­guição, der­ra­maram o seu sangue por Cristo. († 1936)

20♦.   Em Tor­rijos, perto de To­ledo, também na Es­panha, o Beato Li­bério Gon­zález Nombela, pres­bí­tero da di­o­cese de To­ledo e mártir, que, du­rante a mesma per­se­guição contra a fé, ter­minou a sua vida se­guindo a Cristo até à morte. († 1936)

21*.   Em San­tiago do Chile, Santo Al­berto Hur­tado Cruchaga, pres­bí­tero da Com­pa­nhia de Jesus, que fundou uma obra para que os po­bres sem tecto e os va­ga­bundos, so­bre­tudo as cri­anças, pu­dessem en­con­trar uma ver­da­deira e fa­mi­liar habitação. († 1952)

22. Santo Ângelo D’Agostini (também na Folhinha do Coração de Jesus).

23. No mesmo dia, o martírio dois Santos Florêncio e Lauro, talhadores de pedras, perseguidos por causa de sua fé cristã. Seu culto ainda é popular na Albânia e na Rússia. (M)

24. Bem-Aventurado Aimon Taparelli. Ver páginas 40-41: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2015.pdf

25. Outros santos do dia 18 de agosto: págs. 33-43, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2015.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi publicado.

BIBLIOGRAFIA e DIVERSOS

1.MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para  Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular