Santas e Santos de 09 de outubro

São Dinis (também na Folhinha do Coração de Jesus, São Dionísio), bispo, e com­pa­nheiros, már­tires. Se­gundo a tra­dição, São Dinis, en­viado pelo Pon­tí­fice Ro­mano à Gália, foi o pri­meiro bispo de Paris e, jun­ta­mente com o pres­bí­tero Rús­tico e o diá­cono Eleu­tério, so­freu o mar­tírio nos ar­re­dores desta cidade. († s. III). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. III, São Dinis, apóstolo da região parisiense, que selou com o próprio sangue a fé que havia proclamado com suas palavras. Perto de 475, Santa Genoveva fez construir sobre seu túmulo uma magnífica basílica, que a partir do séc. VIII tornou-se a necrópole dos reis de França. (R)

São João Le­o­nardo (também na Folhinha do Coração de Jesus, São João Leonardi), pres­bí­tero, que, em Luca, na Etrúria, hoje na Tos­cana, re­gião da Itália, deixou a pro­fissão de far­ma­cêu­tico para se tornar sa­cer­dote e, com a fi­na­li­dade de pro­mover o en­sino da dou­trina cristã às cri­anças, res­taurar a vida apos­tó­lica do clero e pro­pagar em toda a parte a fé cristã, fundou a Ordem dos Clé­rigos Re­grantes, mais tarde de­sig­nada da Mãe de Deus, tendo so­frido por isso muitas tri­bu­la­ções. Também deu início ao Co­légio de Pro­pa­ganda Fídei em Roma, onde, es­go­tado pelo peso de tantos tra­ba­lhos, des­cansou pi­e­do­sa­mente no Senhor. († 1609). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 1609, São João Leonardi, que reuniu e vivificou, perto de Lucca, na Toscana, uma comunidade religiosa dedicada à catequese da juventude. Em Roma, criou com João Batista Vivés um colégio, que mais tarde tornou-se o Seminário da Propagação da Fé. Morreu vítima de sua dedicação junto aos doentes de peste. (R)

3.   Co­me­mo­ração de Santo Abraão, pa­tri­arca e pai de todos os crentes, que, cha­mado por Deus, saiu da sua pá­tria, a ci­dade de Ur dos Cal­deus, e se pôs a ca­minho da terra pro­me­tida por Deus a ele e à sua des­cen­dência. Ma­ni­festou toda a sua fé em Deus, es­pe­rando contra toda a es­pe­rança, quando não re­cusou ofe­recer em sa­cri­fício o seu único filho Isaac, que o Se­nhor lhe tinha dado, quando ele já era velho e es­téril a sua es­posa Sara. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. XIX antes da nossa era, o Patriarca Abraão. Esperando contra toda esperança, obedeceu a Deus que o mandara deixar seu país, e mais tarde sacrificar seu filho Isaac, único herdeiro da posteridade prometida. Teve fé em Deus, que o declarou justo, e ele se tornou o pai de uma multidão de crentes. (M). Ver páginas 45-68: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

4.   Em La­o­di­ceia, hoje Li­ta­quia, na Síria, a paixão dos santos Di­o­doro, Di­o­medes e Dí­dimo. († data inc.)

5.   Em Fi­denza, na pro­víncia de Parma, junto à Via Cláudia, na Itália, São Do­nino, mártir. († s. IV in.)

6.   Em An­ti­o­quia, na Síria, hoje An­takya, na Tur­quia, a co­me­mo­ração de Santa Pú­blia (também na Folhinha do Coração de Jesus), que, de­pois da morte do es­poso, en­trou num mos­teiro e, à pas­sagem do im­pe­rador Ju­liano o Após­tata, can­tando com as suas com­pa­nheiras vir­gens as pa­la­vras do salmo «Os ídolos dos gen­tios são ouro e prata» e «Sejam como eles os que os fazem», por ordem do im­pe­rador foi es­bo­fe­teada e as­pe­ra­mente repreendida. († c. s. IV). Ver páginas 69-70: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

7*.   No ter­ri­tório de Bi­gorre, nas en­costas dos montes Pi­re­neus, na ho­di­erna França, São Sa­bino, ere­mita, que ilus­trou a vida mo­nás­tica na Aquitânia. († s. V)

8*.   Em Città di Cas­tello, na Úm­bria, re­gião da Itália, São Do­nino, eremita. († 610)

9.   No ter­ri­tório do Hai­naut, na Aus­trásia, na ac­tual França, São Gis­leno, que viveu como monge numa cela por ele mesmo construída. († c. 681-685). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em 685, a volta para Deus de São Gisleno (ou Gisleno), fundador do mosteiro da Cela, no Hainaut (Bélgica). (R)

10.   No mos­teiro de Mon­te­cas­sino, no Lácio, re­gião da Itália, São Deus­dédit ou Deus­dado, abade, que foi re­cluído no cár­cere pelo ti­rano Si­cardo, onde, con­su­mido pela fome e pelos tor­mentos, en­tregou o seu es­pí­rito a Deus. († 834)

11*.   No mos­teiro de Brevnov, na Boémia, na Ché­quia, o se­pul­ta­mento de São Gun­tero, ere­mita, que, aban­do­nando os bens da terra, abraçou a vida mo­nás­tica e de­pois se re­tirou para a so­lidão dos bos­ques si­tu­ados entre a Ba­viera e a Boémia, onde viveu e morreu se­pa­rado dos ho­mens e in­ten­sa­mente unido a Deus. († 1045). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Turíngia, em 1045, São Guntério (ou Günther) nobre que se converteu depois de uma juventude desenfreada e se fez monge em Niederaltaich, terminando sua vida como eremita. Seu culto já florescia dois séculos mais tarde. (X).

12*.   No mos­teiro de Mont­salvy, na França, São Ber­nardo de Rodez, abade dos Có­negos Re­grantes deste cenóbio. († 1110)

13.     Em Va­lência, na Es­panha, São Luís Bel­trão, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores, que na Amé­rica do Sul pregou o Evan­gelho de Cristo a vá­rios povos in­dí­genas e os de­fendeu dos opressores. († 1581). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em 1581, São Luís Bertrando, dominicano espanhol, que foi por sete anos missionário entre os indígenas da América do Sul. Morreu como prior do convento de Valência. (M)

14.   Em Bir­migham, na In­gla­terra, o Beato João Hen­rique Newman, pres­bí­tero an­gli­cano, que pelos seus es­tudos da his­tória da fé re­co­nheceu que as raízes do cris­ti­a­nismo estão na Igreja Ca­tó­lica, à qual, de­pois da sua con­versão, serviu como pres­bí­tero e pos­te­ri­or­mente como Cardeal. († 1890). Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/John_Henry_Newman

15*.   Em Turon, lo­ca­li­dade das As­tú­rias, re­gião da Es­panha, os santos már­tires Ino­cêncio da Imaculada (Ma­nuel Ca­noura Arnau), pres­bí­tero da Con­gre­gação da Paixão, e oito com­pa­nheiros, da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs, que, du­rante a re­vo­lução, em ódio à fé foram as­sas­si­nados sem prévio jul­ga­mento e assim al­can­çaram a vi­tória suprema. São estes os seus nomes: Ci­rilo Bel­trão (José Sanz Te­jidor), Mar­ciano José (Fi­lo­meno López López), Vi­to­riano Pio (Cláudio Bar­nabé Cano), Ju­lião Al­fredo (Vil­frido Fer­nández Za­pico), Ben­jamim Ju­lião (Vi­cente Alonso An­drés), Au­gusto André (Romão Martín Fer­nández), Bento de Jesus (Heitor Val­di­vieso Sáez) e Ani­ceto Adolfo (Ma­nuel Seco Gutiérrez). († 1934). Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Santos_Irmãos_Mártires_de_Turón

16. São Goduíno (Gossen, ou Goswin), abade. Ver páginas 71-72: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

17. São Demétrio, patriarca de Alexandria. Ver páginas 73-75: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

18. Outros santos do dia 09 de outubro: págs. 09-77 , em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XVII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre o dia 09 de outubro, ver ainda: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/9_de_outubro

BIBLIOGRAFIA e DIVERSOS

1.MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para  Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.