Santas e Santas de 11 de fevereiro

Nossa Se­nhora de Lurdes, que, quatro anos de­pois da pro­cla­mação da Ima­cu­lada Con­ceição da Virgem Santa Maria, a hu­milde jovem Santa Maria Ber­narda (Ber­na­dete) Sou­bi­rous viu vá­rias vezes na gruta de Mas­sa­bi­elle, nos montes Pi­re­neus, junto das mar­gens do rio Gave, perto de Lourdes, na França; por isso ali acorrem pi­e­do­sa­mente mul­ti­dões de fiéis. († 1858-1866). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, comemoração de Nossa Senhora de Lourdes (também na Folhinha do Coração de Jesus). Em 1858, pouco mais de quatro anos depois da proclamação solene do dogma da Imaculada Conceição, a Virgem Maria se apresentava sob esta designação a Bernadette Soubirous, e relembrava ao mundo moderno a mensagem evangélica da conversão e da oração. (R). Ver páginas 164-192: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_de_Lourdes

2.   Em Roma, junto à Via Ápia, no ce­mi­tério de­di­cado ao seu nome, Santa Soter, virgem e mártir, que, como re­fere Santo Am­brósio, pre­fe­rindo a fé à no­breza fa­mi­liar e às honras hu­manas, não obe­deceu à ordem de imolar aos ídolos, nem se per­turbou com os ul­tra­jantes in­sultos, nem temeu a con­de­nação à morte ao fio da espada. († c. 304)

3.   A co­me­mo­ração de vá­rios santos mártires, que foram presos na Nu­mídia, na ho­di­erna Ar­gélia, du­rante a per­se­guição do im­pe­rador Di­o­cle­ciano; e, porque se re­cu­saram a en­tregar as di­vinas Es­cri­turas, con­forme ao edito do im­pe­rador, mor­reram tor­tu­rados com cruéis suplícios. († s. IV in.)

4.   Em Vol­turno, na Cam­pânia, re­gião da Itália, São Cas­trense, mártir. († data inc.)

5*.   Na Apúlia, também na Itália, São Se­cun­dino, bispo. († s. V/VI)

6.   Em Châ­teau-Landon, na Gália, ac­tu­al­mente na França, São Se­ve­rino, abade de Agaune. († s. VI)

7.   Em Roma, o se­pul­ta­mento de São Gre­gório II, papa, que, no tempo ca­la­mi­toso do im­pe­rador Leão o Isáu­rico, de­fendeu a Igreja e o culto das sa­gradas ima­gens e en­viou São Bo­ni­fácio a anun­ciar o Evan­gelho na Germânia. († 731). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, em 731, São Gregório II, papa. Teve muitos contactos com os Orientais e combateu os iconoclastas ao lado de São Germano de Constantinopla. Contribuiu também para a evangelização da Germânia ao enviar para lá São Bonifácio. (M). Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Papa_Greg%C3%B3rio_II

8.   Também em Roma, o se­pul­ta­mento de São Pas­coal I, papa, que tras­ladou das ca­ta­cumbas muitos corpos de santos már­tires e os fez co­locar ho­no­ri­fi­ca­mente em di­versas igrejas da cidade. († 824). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em 824, São Pascoal I (também na Folhinha do Coração de Jesus). Romano de nascença, foi inicialmente abade do mosteiro beneditino de Santo Estêvão, antes de ser eleito para a Sé de Pedro. Promoveu o culto aos mártires retirando seus corpos das catacumbas para transferi-los para as igrejas construídas e ornadas em honra deles. (M). Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Papa_Pascoal_I

9*.   Na Bor­gonha, na ac­tual França, Santo Ardão, abade de Tournus. († 1066)

10.   Em Chihuáhua, no Mé­xico, São Pedro Maldonado, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante a per­se­guição, foi preso quando ad­mi­nis­trava o sa­cra­mento da Eu­ca­ristia e, com um golpe mortal na ca­beça, me­receu al­cançar o glo­rioso triunfo. († 1937)

11*.   Em Vi­narós, em Cas­tela, re­gião da Es­panha, o Beato To­bias (Fran­cisco Borrás Romeu), re­li­gioso da Ordem Hos­pi­ta­leira de São João de Deus e mártir, que, du­rante a per­se­guição re­li­giosa, con­sumou o glo­rioso martírio. († 1937)

12. Em Andrinopla, os santos Lúcio, bispo (também na Folhinha do Coração de Jesus), e os seus companheiros, mártires. O santo prelado, após sofrer bastante pelo ódio dos arianos, terminou o martírio nos ferros, sob o imperador Constâncio; os demais, dentre os quais a maioria eram dos mais ilustres da cidade, recusando-se a receber os arianos, que acabaram de ser condenados concílio de Sárdica, foram decapitados por sentença do conde Filagro. Conforme pág. 195: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

13. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Cartago, perto de 304, o martírio de São Saturnino e seus companheiros, presos enquanto celebravam os santos Mistérios. (M). Também ver São Saturnino, Dativo, etc. conforme págs. 160-161: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

14. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 867, Santa Teodora, imperatriz, que colocou termo à heresia iconoclasta. A Igreja grega comemora este evento sob o nome de “Festa da Ortodoxia”. Afastada por seu filho Miguel II, passou os últimos anos de sua vida em um mosteiro. (X). Outras informações sobre Santa Teodora: No Oriente, Santa Teodora, imperatriz, filha dum tribuno de Ebissa, chamado Marino. casada com o imperador Teófilo, cruel e intransigente, Teodora, doce e paciente, conseguiu abrandá-lo. Viúva, tornou-se Regente, na minoridade do filho, Miguel III, realizando o sonho de muitos anos: acabar com a heresia iconoclasta. Sob Teodora, o patriarca de Constantinopla restabeleceu, solenemente, as santas imagens na grande Igreja. Passando os últimos anos de vida num convento, entregou a santa alma a Deus, em 867. Ver página 193:

Clique para acessar o VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

15. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 1224, Santo Adolfo. Filho da ilustre família dos Tecklenburg, consagrou-se ao serviço de Cristo e da Igreja como monge da abadia cisterciense de Camp-sobre-o-Reno, e posteriormente como bispo de Osnabrück. (X)

16. São Cedmon, confessor. Ver páginas 162-163: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

17. Outros santos do dia 11 de fevereiro: págs. 160-195: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-v%203.pdf

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito. 

– Sobre o dia 11 de fevereiro, ver ainda: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/11_de_fevereiro

1.MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004

ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para  Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.