Santas e Santos de 17 de fevereiro

Os santos sete fun­da­dores da Ordem dos Ser­vitas de Nossa Se­nhora (também na Folhinha do Coração de Jesus)Bon­fílio, Bar­to­lomeu, João, Bento, Ge­ral­dino, Ri­có­vero e Aleixo – que eram ne­go­ci­antes em Flo­rença e se re­ti­raram de comum acordo para o monte Se­nário, onde se con­sa­graram ao ser­viço da Virgem Maria, fun­dando uma Ordem sob a Regra de Santo Agos­tinho. São co­me­mo­rados todos no dia em que, se­gundo a tra­dição, morreu cen­te­nário o úl­timo destes fun­da­dores, que foi Aleixo. († c. 1262-1310). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. XIII, os Sete Santos Fundadores da Ordem dos Servos de Maria, comerciantes florentinos, que liberando-se da servidão de seus negócios, passaram a viver para o serviço da Mãe de Cristo na oração e no apostolado (R). – Em Florença, o bem-aventurado Aleixo de Falconieri, um dos sete fundadores da ordem dos servitas; chegado à idade de cento e dez anos, terminou santamente a vida, após ter sido consolado pela presença de Jesus Cristo e dos seus anjos. Conf. pág. 306:

Clique para acessar o VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

Ver também págs. 137-139:

Clique para acessar o VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

– Ver também: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Ordem_dos_Servos_de_Maria

2.   Em Ama­seia, no He­les­ponto, ac­tu­al­mente na Tur­quia, a paixão de São Te­o­doro de Tiro, que, no tempo do im­pe­rador Ma­xi­miano, pela con­fissão da fé cristã, foi du­ra­mente fla­ge­lado e en­cer­rado no cár­cere e, fi­nal­mente, en­tregue para ser quei­mado nas chamas. São Gre­gório de Nissa ce­le­brou os seus lou­vores num emi­nente panegírico. († 306/311)

3*.   Em Tré­veris, na Gália Bél­gica, hoje na Ale­manha, São Bo­noso, bispo, que, com Santo Hi­lário de Poi­tiers, tra­ba­lhou com zelo e sa­be­doria para que nas Gá­lias se con­ser­vasse a in­te­gri­dade da fé. († c. 373)

4.   Na Ar­ménia, São Mes­róbio, evan­ge­li­zador dos Ar­mé­nios, que, tendo sido dis­cí­pulo de São Narsés e es­criba no pa­lácio real, se fez monge; criou um al­fa­beto para en­sinar ao povo a Sa­grada Es­cri­tura, tra­duziu o An­tigo e o Novo Tes­ta­mento e compôs hinos e cân­ticos em língua armena. († c. 440). Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Mesrobes_Mast%C3%B3sio

5.   No mos­teiro de Clúain Ed­nech, na Ir­landa, São Fin­tano, abade, fun­dador deste ce­nóbio, cé­lebre pela sua austeridade. († c. 440). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 603, São Fintano, abade de Clonagh. Aos discípulos que vinham se colocar sob sua direção, traçava uma regra do mais severo ascetismo, temperada por sua sincera humildade e por sua grande doçura em relacão a todos. É considerado como um dos Pais da Irlanda monástica. (M). Mais sobre São Fintano nas páginas 300-303:

Clique para acessar o VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

6.   Co­me­mo­ração de São Fla­viano, bispo de Cons­tan­ti­nopla, hoje Is­tambul, na Tur­quia, que, ao de­fender a fé ca­tó­lica no Con­cílio de Éfeso, foi fe­rido com pu­nhadas e pon­tapés pelo ímpio Diós­coro e morreu pouco tempo de­pois no exílio. († 449). Conforme o Martirológio Romano-Monástico (dia 18 de fevereiro), no ano da graça de 449, São Flaviano, bispo de Constantinopla, que foi vítima do zelo pela ortodoxia, lutando contra a heresia monofisita de Euticeu (M). Conforme o VIDA DOS SANTOS: No mesmo dia (também 18 de fevereiro), em Constantinopla, São FIaviano, bispo e confessor, que foi contemporâneo de Teodoreto e do papa São Leão, o Grande. Morto Procla, patriarca de constantinopla, Flaviano foi eleito para lhe suceder, sofrendo a oposição do eunuco Crisafo que gozava de franco crédito junto do imperador Teodósio, o jovem. Quando em Éfeso defendia a fé católica, foi agredido a socos e pontapés pelos partidários do ímpio Dióscoro. Exilado, faleceu em 449.  Conforme pág. 321:

Clique para acessar o VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

7*.   Em Lin­dis­farne, na re­gião da No­túm­bria, na ac­tual In­gla­terra, São Fi­nano, bispo e abade, in­signe pela sua dou­trina e zelo evangelizador. († c. 656)

8.   Em Auchy-aux-Moines, na re­gião dos Mo­rinos, na ac­tual França, o se­pul­ta­mento de São Sil­vino (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo. († s. VIII). Em Cremona, São Silvino, (também na Folhinha do Coração de Jesus) bispo e confessor, falecido em 773. Conforme pág. 306: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

9*.   No mos­teiro de Cava de’ Tir­réni, na Cam­pânia, re­gião da Itália, São Cons­tável, abade, que, pela sua exímia man­sidão e ca­ri­dade para com todos, foi vul­gar­mente de­no­mi­nado “co­bertor” dos irmãos. († 1124). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no mosteiro de La Cava, em 1124, São Constábile, abade, que exerceu seu cargo por apenas um ano, mas deu provas, em seu governo e depois de sua morte, de grande solicitude para com seu rebanho. (X)

10*.   Em Rat­ze­burg, no Hols­tein, hoje na Ale­manha, Santo Ever­modo, bispo, que foi dis­cí­pulo de São Nor­berto na Ordem Pre­mons­tra­tense e tra­ba­lhou na obra da con­versão dos Vendos. († 1178)

11*.   Em Pádua, no Vé­neto, re­gião da Itália, o Beato Lucas Bel­lúdi, pres­bí­tero da Ordem dos Me­nores, que foi dis­cí­pulo e com­pa­nheiro de Santo António. († 1286). Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Lucas_Belludi

12.   Em Hi­roshima, no Japão, o Beato Ma­tias Sho­bara Ichizaemon, mártir. († 1624)

13.   Em Pyongyang, na Co­reia, São Pedro Yu Chong-nyul, mártir, pai de fa­mília, que, en­quanto lia de noite o Evan­gelho aos fiéis na casa de um ca­te­quista, foi preso e, ver­gas­tado até à morte, morreu por Cristo. († 1866)

14*.   Em Ro­sica, na Po­lónia, o Beato An­tónio Lesc­zewicz, pres­bí­tero da Con­gre­gação dos Clé­rigos Ma­ri­anos e mártir, que, du­rante a ocu­pação mi­litar da sua pá­tria em tempo de guerra, foi quei­mado pelos per­se­gui­dores da Igreja por causa da sua fé em Cristo. († 1943)

15. Em Concordia, os santos mártires Donato, Secundiano e Rômulo, (também na Folhinha do Coração de Jesus), com outros oitenta e seis, que participaram da sua coroa. Conforme pág. 306: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

16. Perto de 309, São Teódulo. Trabalhava para o prefeito de Cesaréia da Palestina, quando foi acusado de ter ido visitar os confessores da fé que se achavam encarcerados. Seu patrão, após severas repreensões, fez com que fosse pregado numa cruz (conforme Martirológio Romano-Monástico-M). Em Cesaréla da Palestina, o santo ancião Teódulo, um dos servidores do prefeito Firmiliano). Tocado pelo exemplo dos mártires (Elias, Jeremias, Isaías, etc. lembrados dia 16 de fevereiro), passou a confessar Jesus Cristo. Embora estimado pelo prefeito, foi levado à cruz, recebendo o mesmo martírio que o Salvador recebera na paixão (309). Ver pág. 304:

Clique para acessar o VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

17. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano de 717, São Silvano. Abandonando a corte de Teodorico III, partiu em peregrinação à Terra Santa e a Roma, onde recebeu a sagração episcopal. Pregador infatigável, evangelizou o Artois, onde entregou sua alma a Deus. (M)

18.NOSSA SENHORA DO DESTERRO (festa celebrada em vários locais e datas):

– Em Agrestina, PE, FESTA DE NOSSA SENHORA DO DESTERRO em 02 de fevereiro.Ver: http://www.agrestina.pe.gov.br/noticias/20/01/2020/festa-de-nossa-senhora-do-desterro-chega-a-sua-98-edicao-em-agrestina-pe

– Em Florianópolis, festa em 17 de fevereiro: https://www.gaudiumpress.org/content/23861-Florianopolis-celebra-sua-padroeira-Nossa-Senhora-do-Desterro

https://historiadenossasenhora.wordpress.com/2013/08/20/nossa-senhora-do-desterro/

– Ver também: https://web.archive.org/web/20150901221051/http://www.cruzterrasanta.com.br/historia/nossa-senhora-do-desterro

– Ver ainda: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_do_Desterro (festa litúrgica em 02 de abril). Também: http://www.comamor.com.br/desterro.htm

– Ver festa em Paudalho-PE-16 de fevereiro: https://www.paudalho.pe.gov.br/portal/festa-de-nossa-senhora-do-desterro-chega-a-sua-70a-edicao-em-paudalho/

– Ver: https://www.facebook.com/events/656280881443640/?active_tab=discussion (festa em 17 de fevereiro)

19. São Marciano. Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Marciano

20. Santa Engrácia de Braga. Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Engr%C3%A1cia_de_Braga

21. Em Cons­tan­ti­nopla, hoje Is­tambul, na  Tur­quia, Santa Pulquéria (também dia 10 de setembro), que de­fendeu e pro­pagou a ver­da­deira fé. († 453). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em 453, Santa Pulquéria, imperatriz. Levou na corte vida exemplar, e protegeu a Igreja fazendo construir lugares de culto, tirando da terra relíquias dos Quarenta Mártires de Sebaste e sustentando a ortodoxia em dois grandes Concílios Ecumênicos, os de Éfeso e o de Calcedônia. Ver páginas 125-134: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

– Ver também: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/%C3%89lia_Pulqu%C3%A9ria

22. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. VIII, São Fulrado, abade de Saint-Denis, perto de Paris, que negociou a aliança entre os francos e a Sé Apostólica. (X). Em São Dionísio, perto de Paris, Sao Fulrad, abade e confessor, desaparecido em 784, filho de Riculfo e de Ermengarda. Abade de São Dionísio em 750, tratou de recuperar bens que ao mosteiro haviam sido usurpados. Em 765, assistiu ao concílio de Attigny. Passou os últimos anos de vida dedicando-se à construção da nova igreja de São Dionísio. Foi o mais ilustre abade que governou aquela abadia de São Dionísio. Piedoso, era estimadíssimo por todos os que com êle privavam. Conf. págs. 304-305:

Clique para acessar o VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

23. São Reginaldo de Orleans (na Folhinha do Coração de Jesus, sua comemoração é 17 de fevereiro). Conforme abaixo, Beato Reginaldo de Orleans, sua comemoração é dia 12 de fevereiro:

https://pt.zenit.org/articles/beato-reginaldo-de-orleans/  e

http://www.blogdealtaneira.com.br/2011/02/santo-do-dia-sao-reginaldo-de-orleans.html

24. Mártires de Roma e Óstia, sob o imperador Cláudio II. Ver páginas 294-299: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%203.pdf

25. Outros santos do dia 17 de fevereiro: págs. 294-306: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-v%203.pdf

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito. 

– Sobre o dia 17 de fevereiro, ver ainda: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/17_de_fevereiro

1.MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004

ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para  Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.