Santas e Santos de 06 de março

1.   Em Tor­tona, na Li­gúria, hoje no Pi­e­monte, re­gião da Itália, São Mar­ciano (também na Folhinha do Coração de Jesus) ve­ne­rado como bispo e mártir. († data inc.)

2.   Em Ni­co­média, na Bi­tínia, hoje Izmit, na Tur­quia, São Vi­to­rino, mártir. († data inc.)

3.   Em Tré­veris, ci­dade da Gália Bél­gica, hoje na Ale­manha, São Qui­ríaco, presbítero. († s. IV in.)

4.   Co­me­mo­ração de Santo Evá­grio, bispo de Cons­tan­ti­nopla, hoje Is­tambul, na Tur­quia, que, tendo sido de­por­tado para o exílio pelo im­pe­rador Va­lente, partiu deste mundo para o Se­nhor como in­signe con­fessor da fé. († c. 378)

5.   Em To­ledo, na Es­panha, São Ju­lião, bispo, que reuniu nesta ci­dade três con­cí­lios e expôs nos seus es­critos a recta dou­trina, ma­ni­fes­tando grande sen­tido da jus­tiça, ca­ri­dade e zelo das almas. († 690)

6.   Em Säckingen, no ter­ri­tório da ac­tual Suíça, São Fri­do­lino, abade, que, oriundo da Ir­landa, pe­re­grinou através da Gália e chegou a Säckingen, onde fundou dois mos­teiros em honra de Santo Hilário. († s. VIII). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. VI, São Fridolino, monge irlandês. Depois de ter passado longo tempo em Poitiers, retomou seu bastão de peregrino, espalhando a semente do Evangelho através da Gália antes de se fixar em Sakingen, perto de Basiléia, onde fundou um duplo mosteiro em honra de S. Hilário. (X). Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Fridolinho_de_S%C3%A4ckingen

7.   Em Metz, na Aus­trásia, ac­tu­al­mente na França, São Cro­de­gando (ou Cadroé, ou Crodegand, conforme o Martirológio Romano-Monástico. Bispo de Metz, foi um dos primeiros a adotar e propagar na Gália a liturgia romana e o canto gregoriano, e a dar aos cônegos uma regra de vida fraterna. Foi sepultado na abadia de Gorze que havia sido fundada por ele. – X ) bispo, que re­co­mendou ao clero a ob­ser­vância claus­tral com uma norma de vida ir­re­pre­en­sível e pro­moveu de modo in­signe o canto da Igreja. († 766). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 766, São Cadroé (ou Crodegang), bispo de Metz, que foi um dos primeiros a adotar e propagar na Gália a liturgia romana e o canto gregoriano, e a dar aos cônegos uma regra de vida fraterna. Foi sepultado na abadia de Gorze, que havia sido fundada por ele. (X). Ver páginas 216-217: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Chrodegang_de_Metz

8.   Na Síria, a paixão de qua­renta e dois santos mártires, que, tendo sido presos em Amório da Frígia e con­du­zidos ao rio Eu­frates, su­por­taram um glo­rioso com­bate e re­ce­beram vi­to­ri­osos a palma do martírio. Ver págs. 207-213: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf(† 848)

9*.    Em Bar­ce­lona, na Ca­ta­lunha, re­gião da Es­panha, Santo Ole­gário (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo, que tomou também a cá­tedra epis­copal de Tar­ra­gona, quando esta an­tiquís­sima di­o­cese foi li­berta do do­mínio dos Mouros. († 1137). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 1137, o Bem-Aventurado Olegário, bispo de Barcelona, depois arcebispo de Tarragona, mediador da paz entre os príncipes de seu tempo. (M). Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Santo_Oleg%C3%A1rio

10*.   Em Vi­terbo, na Tos­cana, re­gião da Itália, a Beata Rosa (também na Folhinha do Coração de Jesus), virgem, da Ordem Ter­ceira de São Fran­cisco, que se en­tregou di­li­gen­te­mente às obras de ca­ri­dade e con­sumou pre­co­ce­mente o breve curso da sua vida aos de­zoito anos de idade. († 1253). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em 1252 Santa Rosa de Viterbo, jovem cristã de dezoito anos, que partiu ao encontro de Cristo depois de haver-lhe consagrado sua grande beleza fisica e espiritual. (M). Ver: https://santo.cancaonova.com/santo/santa-rosa-de-viterbo/

11.   Em Gand, ci­dade da Flan­dres, na ac­tual Bél­gica, Santa Co­leta Boylet (Conforme o Martirológio Romano-Monástico, Santa Coleta, ou Nicole, terciária franciscana), virgem, que, de­pois de passar três anos de ri­go­rosa aus­te­ri­dade, re­clusa numa pe­quena ha­bi­tação junto da igreja, pro­fessou a Regra de São Fran­cisco e re­con­duziu muitos mos­teiros de Cla­rissas à ob­ser­vância pri­mi­tiva, pro­mo­vendo es­pe­ci­al­mente o es­pí­rito de po­breza e de penitência. († 1447). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na cidade de Gand, em Flandres, cerca de 1447, Santa Coleta (ou Nicole), virgem. Terciária franciscana, levou inicialmente, uma vida de reclusa perto da igreja de Corbie, sua cidade natal. Depois, empenhou-se em reavivar o amor e a prática da pobreza evangélica na Ordem das Clarissas, da qual veio a tornar-se abadessa geral. (M)

– Ver também sobre Santa Coleta (ou Nicolina) às págs. 200-206:

12. Conforme o Martirológio Romano de 05 de março, na Pan­fília, na ac­tual Tur­quia, São Cónon, mártir, um jar­di­neiro que, no tempo do im­pe­rador Décio, foi obri­gado a correr di­ante dum carro, com cravos es­pe­tados nos pés e, caindo de jo­e­lhos, em oração en­tregou o es­pí­rito a Deus. († c. 250). Conforme o Martirológio Romano-Monástico de 06 de março e também na Folhinha do Coração de Jesus , no Oriente, perto de 250, a paixão de São Conon, jardineiro cristão condenado a correr na frente de um carro, tendo seus pés atravessados por cravos, porque havia confessado ser discípulo de Jesus crucificado. (M)

Ver São Conon e a esposa Maria: página 198: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

– Ver ainda: páginas 214-216: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

13. Outros santos do dia 06 de março: págs. 200-219 (vol.4): http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito. 

– Sobre o dia 06 de março, ver ainda: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/6_de_mar%C3%A7o

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004

ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para  Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.