Santas e Santos de 14 de maio

Festa de São Ma­tias (também na Folhinha do Coração de Jesus), Após­tolo, que se­guiu o Se­nhor Jesus desde o bap­tismo de João até ao dia em que Cristo subiu ao Céu; por isso, de­pois da As­censão do Se­nhor, foi cha­mado pelos Após­tolos para ocupar o lugar do traidor Judas, a fim de que, con­tado entre os Doze, fosse tes­te­munha da ressurreição. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, festa de São Matias, Apóstolo, que foi contado entre as “testemunhas da Ressurreição do Senhor” por ter acompanhado os outros Apóstolos e vivido com Jesus, desde o batismo de João até a Ascensão. De acordo com uma tradição, levou o Evangelho para a Etiópia, onde deua vida por Cristo. (R) ). “São Matias, apóstolo. Com a deserção e morte de Judas Iscariotes, o colégio dos 12 apóstolos ficou desfalcado. Precisou que alguém se juntasse aos onze para testemunhar a ressurreição de Jesus. Dois homens se apresentaram: um tal de José, chamado Barsabás, e Matias. Depois de uma oração, fizeram um sorteio. E a sorte caiu para Matias, o que viram ser escolha de Deus. Assim, Matias “foi juntado ao número dos onze apóstolos” (cf. At 1,15-17.20-26). São Matias intercede por nós lá do céu. Assim, confiando na sua intercessão e, ao mesmo tempo, sentindo a alegria de sermos amados por Deus, a Ele pedimos que nos conceda merecer ser contados entre os seus eleitos”. Frei José Ariovaldo da Silva, OFM (Folhinha do Coração de Jesus de 13.05.2020). Ver VIDAS DOS SANTOS, 24 de fevereiro. São Matias Apóstolo. Ver págs. 394-395:

– Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Matias_(ap%C3%B3stolo)

Ver também: Nos anos bissextos era neste dia (24 de fevereiro) que começava a usar-se a 2ª letra dominical do ano. Na Idade Média, muitas vezes as instruções referiam apenas que a 1ª letra dominical dos anos bissextos servia até dia de São Matias e nesse dia se tomava a 2ª, porque durante séculos o dia 24 de Fevereiro era o dia de festa do Apóstolo, posteriormente mudada para o dia 14 de Maio. Conforme: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/24_de_fevereiro

2.   Na pro­víncia da Ásia, na ac­tual Tur­quia, São Má­ximo, mártir, que, du­rante a per­se­guição do im­pe­rador Décio, se­gundo a tra­dição, por ape­dre­ja­mento en­tregou o es­pí­rito a Deus. († c. 250)

3.   Em Ci­miez, na Pro­vença, ac­tu­al­mente na França, São Pôncio, mártir. († c. s. III). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 258, São Pôncio. Nascido em Roma de família pagã, converteu-se à fé cristã, distribuiu seus bens aos pobres e consagrou-se à pregação. Quando estourou a perseguição, ele refugiou-se em Cimiez, perto de Nice, onde sofreu o martírio (M).

4.   Na Síria, os santos Vítor e Co­rona, que so­freram ao mesmo tempo o martírio. († c. s. III). Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/V%C3%ADtor_e_Corona

5.   Na ilha de Quios, na ac­tual Grécia, Santo Isi­doro, mártir, que, se­gundo a tra­dição, foi lan­çado num poço. († s. III)

6.   Em Aqui­leia, na Ve­nécia, hoje no Friúli-Ve­nécia Giúlia, re­gião da Itália, os santos Félix e For­tu­nato, que hon­raram esta ci­dade com o seu glo­rioso martírio. († s. IV)

7.   Na ilha da Sar­denha, re­gião da Itália, a co­me­mo­ração das santas Justa e He­re­dina, mártires. († s. III/IV)

8*.   Em Ar­vena, na Aqui­tânia, hoje Cler­mont-Fer­rand, na França, Santo Abrún­culo, bispo, que, ex­pulso da sede epis­copal de Lan­gres por Gun­de­baldo, rei de Bor­gonha, ao chegar a Cler­mont foi eleito bispo desta Igreja. († 488)

9.   Também em Cler­mont-Fer­rand, São Galo, bispo, homem hu­milde e pa­cí­fico, que foi tio pa­terno de São Gre­gório de Tours. († 551). Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Galo_de_Clermont

10*.   Em Lis­more, na Ir­landa, São Car­tago, bispo e abade. († 638)

11*.   No mos­teiro de Fon­te­nelle, na Nêus­tria, ac­tu­al­mente na França, Santo Erem­berto, que foi bispo de Tou­louse e de­pois abraçou a vida monástica. († 674)

12*.   Em San­tarém, ci­dade de Por­tugal, o Beato Gil (Egídio) de Vouzela, pres­bí­tero, que, de­pois de exercer a me­di­cina em Paris, aban­donou a sua vida dis­so­luta e in­gressou na Ordem dos Pre­ga­dores, su­pe­rando todas as ten­ta­ções por meio de lá­grimas, ora­ções e abstinências. († 1265)

– Ver páginas 352-355: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

– Ver também: https://pt.wikipedia.org/wiki/Frei_Gil

13*.   Em Saint Mary of the Woods, lo­ca­li­dade pró­xima de In­di­a­nó­polis, nos Es­tados Unidos da Amé­rica do Norte, Santa Te­o­dora (Ana Te­resa Guérin), virgem da Con­gre­gação das Irmãs da Pro­vi­dência, que, tendo nas­cido na França, apesar das enormes ad­ver­si­dades, sempre con­fiada na di­vina pro­vi­dência ori­entou com grande es­pí­rito de mi­se­ri­córdia a nas­cente co­mu­ni­dade da­quele lugar. († 1856)

14.   No ter­ri­tório de Bétharram, perto de Pau, na ver­tente fran­cesa dos montes Pi­re­neus, São Mi­guel Garicots, pres­bí­tero, que fundou a So­ci­e­dade dos Sa­cer­dotes Mis­si­o­ná­rios do Sa­grado Co­ração de Jesus. († 1863). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na diocese de Bayonne, em 1863, São Miguel Garicoïts. Nascido no País Basco de uma simples família de camponeses, depois de ordenado foi nomeado superior do seminário maior de Betharram, nos Pirineus. Dez anos mais tarde, estabeleceu naquela casa a Sociedade dos Padres do Sagrado Coração de Jesus, destinados a evangelizar as regiões descristianizadas do interior e a servir em igrejas e lugares de peregrinação. (X). Ver páginas 356-357: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

15.   Em Nízza Mon­fer­rato, no Pi­e­monte, re­gião da Itália, Santa Maria Do­mingas Mazzarello      (também na Folhinha do Coração de Jesus), que, com São João Bosco, fundou o Ins­ti­tuto das Fi­lhas de Maria Au­xi­li­a­dora para a ins­trução das jo­vens po­bres, pro­ce­dendo sempre com ad­mi­rável pru­dência e caridade. († 1881). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, conforme o Martirológio Romano-Monástico, no Piemonte, no ano da graça de 1881, a Bem-Aventurada Maria-Domenica Mazzarello, virgem, que reuniu inicialmente um grupo de meninas para ensinar-lhes o catecismo. Segundo o desejo de São João Bosco, sua obra tomou o nome de Congregação de Maria Auxiliadora. (X). Ver páginas 334-351: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

16. Na Sardenha, no séc. II, a paixão de Três Cristãos que não hesitaram em derramar o sangue por Cristo, conforme o Martirológio Romano-Monástico (M).

17. Santa Petronila de Moncel, na Folhinha do Coração de Jesus. Também é comemorada em 01 de maio, conforme: https://www.elconfidencial.com/alma-corazon-vida/2020-05-01/santoral-1-mayo_2552340/

http://www.deronda.es/servicios/santo/santoral-mensual/santoral-mayo.html

18. São Bonifácio de Tarso, mártir. Ver páginas 326-333: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

– Ver também: https://pt.wikipedia.org/wiki/Bonif%C3%A1cio_de_Tarso

http://farfalline.blogspot.com/2014/05/14-de-maio-sao-bonifacio.html

19. Santo Ampélio, o ferreiro. Confessor. Ver págs. 358-359: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

20. Outros santos do dia 14 de maio: páginas: 326-362 (vol.08): http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito. 

– Sobre o dia 14 de maio, ver ainda: https://pt.wikipedia.org/wiki/14_de_maio

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004

ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 397-399:  Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

OBSERVAÇÃO: MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS/OS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA. SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS! MUITO OBRIGADO!