Santas e Santos de 15 de julho

Me­mória do se­pul­ta­mento de São Bo­a­ven­tura (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo de Al­bano, na Itália, e doutor da Igreja, in­signe pela sua dou­trina, san­ti­dade de vida e emi­nente ac­ti­vi­dade ao ser­viço da Igreja. Di­rigiu com suma pru­dência, como mi­nistro geral, a Ordem dos Me­nores, se­gundo o es­pí­rito de São Fran­cisco. Soube aliar nos seus nu­me­rosos es­critos a am­pli­tude da eru­dição com o ardor da pi­e­dade. Quando tra­ba­lhava na pre­pa­ração do Con­cílio de Lião II, me­receu passar à bem-aven­tu­rada visão de Deus. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, memória de São Boaventura. Tendo entrado na Ordem dos Frades Menores, foi durante muito tempo professor na Universidade de Paris, onde, discípulo da escola agostiniana, expôs “o itinerário da alma para Deus”. Mais tarde, eleito Geral da Ordem, conseguiu conciliar as exigências de uma vida evangélica com o mínimo de instituições necessárias a uma família religiosa em expansão. Morreu como cardeal-bispo de Albano, durante a realização do Concilio de Lião, em 1274 e foi cognominado “Doutor Seráfico”. (R). Seráfico: semelhante a Serafim: anjo pertencente ao primeiro dos nove coros celestiais da hierarquia mais elevada. Conforme: https://pt.aleteia.org/2017/01/31/conhecendo-a-hierarquia-dos-anjos-e-suas-respectivas-funcoes/  – Ver também: “os que estão mais próximos de Deus”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Serafim. – Ver ainda: Espírito celeste da primeira hierarquia dos anjos, na Bíblia e na teologia cristã (Houaiss)Ver páginas 09-25: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf   († 1274) – Ver também: https://pt.wikipedia.org/wiki/Boaventura

2.   Em Porto Ro­mano, perto do ac­tual Fiu­mi­cino, na Itália, os santos Eu­trópio, Zó­sima e Bo­nosa, mártires. († data inc.). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Porto, perto de Roma, o martírio de Santo Eutrópio e de suas irmãs, Santas Zózima e Bonosa. (M)

3.   Em Car­tago, ac­tu­al­mente na Tu­nísia, junto à Via cha­mada dos Ci­li­tanos, na ba­sí­lica de Fausto, o se­pul­ta­mento de São Félix, bispo de Ti­biuca e mártir, que, res­pon­dendo à ordem do pro­cu­rador Mag­ni­liano para que lan­çasse ao fogo os li­vros da Es­cri­tura, de­clarou que pre­feria ser quei­mado ele mesmo em vez da Es­cri­tura di­vina, e ime­di­a­ta­mente foi morto à es­pada pelo procônsul Anulino. († 303)

4.   Também em Car­tago, a co­me­mo­ração dos santos Ca­tu­lino, diá­cono e mártir, em cuja honra Santo Agos­tinho pregou um sermão ao povo, e ou­tros már­tires cujos corpos re­pousam na ba­sí­lica de Fausto. († 303). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no mesmo dia, em Cartago, o Bem-Aventurado Catulino, diácono, junto com um grupo de quatro mártires. (M)

5.   Em Ale­xan­dria, no Egipto, os santos már­tires Fi­lipe e dez crianças. († c. s. IV)

6.   Na ilha de Té­nedo, no He­les­ponto, junto ao ac­tual es­treito de Dar­da­nelos, Santo Abu­démio, mártir. († s. IV)

7.   Em Ní­sibe, na Me­so­po­tâmia, hoje Nu­saybin, na Tur­quia, São Tiago, pri­meiro bispo desta ci­dade, que par­ti­cipou no Con­cílio de Ni­ceia, go­vernou em paz o seu povo e o de­fendeu dos ata­ques dos ini­migos da fé. († 338). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Mesopotâmia, no ano do Senhor de 338, o retorno para Deus de São Tiago. Célebre asceta, foi mestre espiritual de Santo Efrém. Ao tornar-se bispo, propagou o Evangelho e fundou a Igreja da Nisíbia. Santo Atanásio de Alexandria louvou seu zelo no combate ao arianismo (M). Ver página 51: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

8*.   Em Ro­er­mond, no Bra­bante, re­gião da Aus­trásia, ac­tu­al­mente na Ho­landa, São Ple­quelmo, bispo, que, oriundo da Nor­túm­bria, anun­ciou a muitos as ri­quezas de Cristo. († c. 713)

9*.   No mos­teiro de Ans­bach, na Fran­cónia, ac­tu­al­mente na Ale­manha, São Gum­berto, abade, que fundou este ce­nóbio na sua herdade. († c. 790)

10.   Na Tes­sália, re­gião da Grécia, o pas­sa­mento de São José, bispo de Tes­sa­ló­nica, irmão de São Te­o­doro Es­tu­dita, que, du­rante a vida de monge, compôs nu­me­rosos hinos e, pro­mo­vido de­pois ao epis­co­pado, su­portou muitas e ás­peras ad­ver­si­dades por de­fender a dis­ci­plina ecle­siás­tica e o culto das sa­gradas ima­gens contra a he­resia ico­no­clasta; fi­nal­mente foi re­le­gado para a Tes­sália, onde morreu de fome. († 832)

11.   Em Ná­poles, na Cam­pânia, re­gião da Itália, Santo Ata­násio, bispo, que, de­pois de ter so­frido muito da parte do seu ímpio so­brinho Sérgio, foi ex­pulso da sua sede epis­copal e, con­su­mido pelas tri­bu­la­ções, em Vé­roli, ter­ri­tório dos Hér­nicos, no Lácio, subiu à mo­rada celeste. († 872). Ver páginas 55-56: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

12.   Em Kiev, na Rússia, ac­tu­al­mente na Ucrânia, São Vla­dimir, prín­cipe, que re­cebeu no Bap­tismo o nome de Ba­sílio e tra­ba­lhou di­li­gen­te­mente para di­fundir a ver­da­deira fé entre os povos que governava. († 1015). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Rússia, no ano da graça de 1015, São Vladimir. Neto de Santa Olga, recebeu o batismo com seu povo em Quiev e dedicou-se desde então a construir um estado cristão cuja benéfica influência fez-se sentir por diversas gerações. Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Vladimir_I_de_Quieve

13*.   Em Rat­ze­burgo, no Hols­tein, na ac­tual Ale­manha, Santo An­suero, abade e mártir, que, com ou­tros vinte e oito monges, foi ape­dre­jado até à morte pelos Vendos, amo­ti­nados contra os pre­ga­dores da fé cristã. († 1066)

14*.   Em Västeras, na Suécia, São David, bispo, que, de na­ci­o­na­li­dade in­glesa, de­pois de ter sido foi monge de Cluny, dali partiu para con­verter os Su­ecos a Cristo e, já an­cião, morreu pi­e­do­sa­mente no mos­teiro que fundara. († c. 1082)

15*.   Em Breslau, na Si­lésia, ac­tu­al­mente na Po­lónia, o Beato Ceslau, pres­bí­tero dos pri­meiros ir­mãos da Ordem dos Pre­ga­dores, que tra­ba­lhou pelo reino de Deus na Si­lésia e nou­tras re­giões da Polónia. († 1242)

16*.   Em Mon­ca­liéri, lo­ca­li­dade do Pi­e­monte, re­gião da Itália, o Beato Ber­nardo, mar­grave de Baden, que foi sur­pre­en­dido pela morte quando se di­rigia para o Ori­ente a fim de de­fender os povos cris­tãos de­pois da con­quista de Cons­tan­ti­nopla pelos inimigos. († 1458)

17*.   Co­me­mo­ração dos be­atos már­tires Inácio de Azevedo, pres­bí­tero, e trinta e nove companheiros da Com­pa­nhia de Jesus, que em Por­tugal se ce­le­bram no dia de­zas­sete deste mês. († 1570). Ver páginas 57-61: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

Ver também dia 17 de julho: Co­me­mo­ração dos be­atos már­tires Inácio de Azevedo, pres­bí­tero, e trinta e nove companheiros da Com­pa­nhia de Jesus, que se di­ri­giam para as mis­sões do Brasil numa nau cha­mada «São Tiago», quando foram as­sal­tados por um barco de pi­ratas e pas­sados ao fio da es­pada e golpes de lança em ódio à re­li­gião católica. São estes os seus nomes: Diogo de An­drade, pres­bí­tero; Gon­çalo Hen­ri­ques, diá­cono; An­tónio So­ares, Bento de Castro, João Fer­nandes, Ma­nuel Ál­vares, Fran­cisco Ál­vares, João de Mayorga, Es­têvão de Zu­rara, Afonso de Baena, Do­mingos Fer­nandes, outro João Fer­nandes, Aleixo Del­gado, Luís Cor­reia, Ma­nuel Ro­dri­gues, Simão Lopes, Ma­nuel Fer­nandes, Ál­varo Mendes, Pedro Nunes, Luís Ro­dri­gues, Fran­cisco de Ma­ga­lhães, Ni­colau Dinis, Gaspar Ál­vares, Brás Ri­beiro, An­tónio Fer­nandes, Ma­nuel Pa­checo, Pedro de Fon­toura, André Gon­çalves, Amaro Vaz, Diogo Pires, Marcos Cal­deira, An­tónio Cor­reia, Fer­nando Sán­chez, Gre­gório Es­cri­bano, Fran­cisco Pérez Godoy, João de Zafra, João de San Martin, Simão da Costa, re­li­gi­osos; e ainda João “Agre­gado” (isto é, que se lhes juntou). († 1570)

18.   Em Campi Sa­len­tina, na Apúlia, re­gião da Itália, São Pom­pílio Maria Pirróti, pres­bí­tero da Ordem dos Clé­rigos Re­grantes das Es­colas Pias, in­signe pela aus­te­ri­dade da sua vida. († 1766). Ver páginas 62-63: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

19*.   Num barco-prisão an­co­rado ao largo de Ro­che­fort, na costa ma­rí­tima da França, o Beato Mi­guel Ber­nardo Marchand, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa, por causa do seu sa­cer­dócio foi de­por­tado de Ruão para a prisão na esquá­lida ga­lera, onde morreu con­su­mido pela enfermidade. († 1794)

20.   Em Nam Dinh, ci­dade do Ton­quim, ac­tu­al­mente no Vi­etnam, São Pedro Nguyen Ba Tuan, pres­bí­tero e mártir, que, preso pela sua fi­de­li­dade a Cristo no tempo do im­pe­rador Minh Mang, morreu de fome no cárcere. († 1838)

21*.   Em Paris, na França, a Beata Ana Maria Javouhey, virgem, que fundou a Con­gre­gação das Irmãs de São José de Cluny para o cui­dado dos en­fermos e a for­mação cristã da ju­ven­tude fe­mi­nina, obra que di­fundiu nas terras de missão. († 1851)

22.   Em My Tho, pro­víncia da Co­chin­china, ac­tu­al­mente no Vi­etnam, Santo André Nguyen Kim Thong Nam (Nam Thuong), mártir, que, no tempo do im­pe­rador Tu Duc, por ser ca­te­quista, foi en­car­ce­rado e de­pois en­viado para o exílio, obri­gado a ca­mi­nhar preso com ca­deias e car­re­gando uma trave, até que, fi­nal­mente, con­sumou du­rante a vi­agem o seu martírio. († 1855)

23*.   Em Bi­elsk Po­dlaski, po­vo­ação da Po­lónia, o Beato An­tónio Beszta-Borowski, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante a guerra, foi preso pelos ini­migos da fé cristã e fu­zi­lado, mor­rendo por Cristo. († 1943)

24. Santa Justa (também na Folhinha do Coração de Jesus)

25. Santa Rosália (também na Folhinha do Coração de Jesus). Em Palermo, a descoberta do corpo de Santa Rosália, virgem que, sob o pontificado de Urbano VIII, tendo sido encontrado milagrosamente, livrou a Sicilia da peste, no ano do jubileu (ver 4 de setembro, pág. 38: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf ).

– Ver também: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

26. Santo Hen­rique (também na Folhinha do Coração de Jesus de 13 de julho, Santo Henrique II), im­pe­rador dos Ro­manos, que, jun­ta­mente com sua es­posa, Santa Cu­ne­gundes, se em­pe­nhou na re­no­vação da vida da Igreja e na pro­pa­gação da fé cristã em toda a Eu­ropa; ani­mado por di­li­gente zelo mis­si­o­nário, ins­ti­tuiu muitas sedes epis­co­pais e fundou mos­teiros. Morreu neste dia em Grone, pró­ximo de Göttingen, na Fran­cónia, na ac­tual Alemanha. († 1024). Em Bamberg, na Baviera, no ano graça de 1024, o nascimento no cốu de Santo Henrique II, imperador. Grande admirador de Cluny e da literatura romana, ofereceu dotes a igrejas e mosteiros pobres, e ajudou nas reform as monásticas de Gorze e de São Maximino de Treves. Santo Henrique é o padroeiro celeste dos oblatos beneditinos. (R).  Ver páginas 38-50: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

OBSERVAÇÃO: Em Bamberg, a morte de Santo Henrique I, imperador dos romanos e confessor: com Santa Cunegunda, sua esposa, guardou a castidade perpétua. A Santo Estêvão, rei da Hungria, fez com que abraçasse, com quase todo o reino, a fé católica. Celebra-se-lhe a festa a 15 deste mês. Ver página 466: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

– Ver também: https://pt.wikipedia.org/wiki/Henrique_II_do_Sacro_Imp%C3%A9rio_Romano-Germ%C3%A2nico

Ver também dia 13 de julho.

27. São Barhadbesaba, mártir. Ver páginas 52-54: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

28. 15 DE JULHO (EM ALGUNS LUGARES) FESTA DA DISPERSÃO DOS APÓSTOLOS. Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Dispers%C3%A3o_dos_ap%C3%B3stolos

– Ver também: https://en.wikisource.org/wiki/Catholic_Encyclopedia_(1913)/Dispersion_of_the_Apostles

29. Outros santos do dia 15 de JULHO, páginas: 38-66 http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre o dia 15 de julho, ver ainda: https://pt.wikipedia.org/wiki/15_de_julho

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004

ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 545-549:  Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Maria, protegei-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedei por nós!

Amém!

OBSERVAÇÃO: MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS/OS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES.

CONTATE-NOS, POR GENTILEZA.

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS!

MUITO OBRIGADO!

Ver:

https://vidademartiressantasesantos.blog/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.