Santas e Santos de 14 de julho

São Ca­milo de Léllis (também na Folhinha do Coração de Jesus), pres­bí­tero, que, nas­cido em Teano, nos Abruzos, re­gião da Itália, já desde a sua ado­les­cência se­guiu a vida mi­litar e fre­quentou os ví­cios do mundo; fi­nal­mente con­ver­tido, de­dicou-se fer­vo­ro­sa­mente ao ser­viço dos en­fermos no hos­pital dos in­cu­rá­veis, como se fossem o pró­prio Cristo e, or­de­nado sa­cer­dote, lançou em Roma os fun­da­mentos da Con­gre­gação dos Clé­rigos Re­grantes Mi­nis­tros dos Enfermos. († 1614). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, no ano da graça de 1614, o nascimento no céu de São Camilo de Lellis. Arruinado pelo vício do jogo, foi convertido pelo exemplo dos Capuchinhos, e encontrou por ocasião de uma estada em um hospital sua verdadeira vocação. Fundou a Companhia dos Servidores dos Enfermos, cujos membros são chamados, desde então, de Camilianos. (R)

Conforme a Folhinha do Coração de Jesus de 13/07/2008: CARISMA CAMILIANO. São Camilo de Lellis (1550-1614) é o santo padroeiro dos doentes dos hospitais e dos profissionais da saúde. É conhecido como um dos santos da caridade na História da Igreja. Seu exemplo é uma inspiração para nós no cuidado dos doentes e sofredores, num mundo tecnicizado e sem alma. Ficou célebre seu grito, juntos aos profissionais da saúde de então, e que não perdeu sua atualidade: “colocar mais coração nas mãos”. Ou seja, a competência profissional (mãos) tem que estar junto com a competência humana (coração). Isto é humanizar! O cuidado tem como medida a sensibilidade feminina do cuidar quando diz: “Desejamos, com a graça de Deus, servir a todos os enfermos com aquele amor que uma mãe amorosa cuida de seu único filho enfermo”. (Pe. Leo Pessini, Camiliano – pessini@scamilo.cdu.br).

Conforme a Folhinha do Coração de Jesus de 13/07/2010, no dia 14 de julho a Igreja lembra São

Camilo de Lellis (1550-1614), proclamado como o santo protetor dos doentes e profissionais da saúde. Destacamos alguns pensamentos que não perderam sua atualidade ao longo dos séculos. “Os doentes que assistimos um dia nos levarão a contemplar a face de Deus”. “O que fazes pelos doentes, deves fazê-lo por amor”. “Nós que trabalhamos com os doentes, não devemos ter inveja de ninguém, pois Deus nos confiou a melhor parte da caridade”. “Enquanto as mãos fazem o seu trabalho, os ouvidos devem estar abertos para acolher suas ordens e seus desejos, a língua deve estar pronta para exortá-lo a ter paciência e o coração para interceder a Deus com ele”, “Mais coração

nas mãos, irmão”. (Pe. Leo Pessini, Camiliano – pessini@scamilo.edu.br).

Conforme a Folhinha do Coração de Jesus de 13/07/2012: CARISMA CAMILIANO. A missão profética da vida camiliana, herdada de São Camilo (1550–1614), consiste em denunciar tudo o que atenta contra a vida e a saúde humana. Entre outras situações mencionamos: os atentados contra a dignidade e a integridade dos mais fracos, humildes e vulneráveis da sociedade; a injusta e iníqua distribuição de recursos de saúde; os mecanismos e estruturas que impedem aos mais pobres de chegar à mesa da vida e da saúde. Este compromisso exige um esforço sério para promover uma nova cultura da saúde, mostrando que o Evangelho vivido é a melhor fonte de saúde proposta por Cristo e confiada à Igreja como dom e missão. Esta é a profecia da nova saúde, que não exclui ninguém e que aponta para um horizonte de plenitude de vida! (Leo Pessini, Camiliano – pessini@saocamilo-sp.br). Ver páginas 125-129: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver também: https://pt.wikipedia.org/wiki/Camilo_de_Lellis

2.   Em Bréscia, na Ve­nécia, hoje na Lom­bardia, re­gião da Itália, Santo Op­ta­ciano, bispo, que subs­creveu a carta si­nodal sobre a fé ca­tó­lica a res­peito da En­car­nação, en­viada por Eu­sébio, bispo de Milão, ao papa São Leão. († s. V). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. V, Santo Optaciano, bispo de Bréscia. Assinou a Carta Sinódica de Eusébio de Milão dirigida ao papa São Leão, na qual todos os bispos da Itália do norte se comprometeram a defender a fé católica sobre a Encarnação. (M)

3*.   Em Soig­nies, no Bra­bante da Aus­trásia, ac­tu­al­mente na Bél­gica, São Vi­cente ou Ma­del­gário, que, com o as­sen­ti­mento da es­posa Santa Val­de­trudes, abraçou a vida mo­nás­tica e, se­gundo a tra­dição, fundou dois mosteiros. († c. 677)

4.   Em De­venter, na Frísia, ac­tu­al­mente na Ho­landa, São Mar­quelmo, pres­bí­tero e monge, de origem in­glesa, que desde a in­fância foi dis­cí­pulo de São Vi­li­brordo e seu com­pa­nheiro nos tra­ba­lhos de evangelização. († c. 775). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, próximo a 775, São Marquelmo, sacerdote e discípulo de São Vilibrordo, que pregou o Evangelho nos Países Baixos. (M)

5*.   Em Stary Kins­perk, pró­ximo de Eger, na Boémia, ac­tu­al­mente na Ché­quia, o Beato Cros­nato, mártir, que, de­pois da morte da es­posa e do filho, aban­donou a corte do rei para en­trar no ce­nóbio dos Pre­mons­tra­tenses em Teplá e, ao de­fender os di­reitos do mos­teiro, foi feito pri­si­o­neiro e aban­do­nado até morrer de fome. († 1217)

6*.   Em Ve­rona, no Vé­neto, re­gião da Itália, Santa Tos­cana, que, de­pois da morte do es­poso, deu todos os seus bens aos po­bres e se de­dicou in­can­sa­vel­mente, na Ordem de São João de Je­ru­salém, ao cui­dado dos enfermos. († 1343/1344)

7*.   Em Fo­linho, na Úm­bria, também re­gião da Itália, a Beata An­ge­lina de Marsciano (dia 13 de julho na Folhinha do Coração de Jesus), que, ao ficar viúva, se con­sa­grou to­tal­mente, du­rante mais de cin­quenta anos, ao ser­viço de Deus e do pró­ximo e deu início à ordem re­li­giosa das Ter­ciá­rias Fran­cis­canas de clau­sura, para se de­dicar à edu­cação da ju­ven­tude feminina. († 1435)

8*.   Em Va­lência, na Es­panha, o Beato Gaspar de Bono (também na Folhinha do Coração de Jesus, Gaspar de Bene) pres­bí­tero da Ordem dos Mí­nimos, que aban­donou as armas dos prín­cipes ter­renos para servir a Cristo Rei e go­vernou as casas da pro­víncia es­pa­nhola da Ordem com zelo, pru­dência e caridade. († 1604). Ver páginas 31-32: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

9.   Em Lima, no Peru, São Fran­cisco So­lano (também na Folhinha do Coração de Jesus), pres­bí­tero da Ordem dos Frades Me­nores, que, para a sal­vação das almas, per­correu por toda a parte as

re­giões da Amé­rica do Sul e, com a sua pa­lavra e o seu tes­te­munho, en­sinou aos in­dí­genas e aos pró­prios co­lonos es­pa­nhóis a no­vi­dade da vida cristã. († 1610). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em 1610, São Francisco Solano, franciscano espanhol, que foi missionário junto aos indígenas da América Latina. (M). Ver páginas 291-298: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver também: https://pt.wikipedia.org/wiki/Francisco_Solano_(santo)

10*.   Em Lon­dres, na In­gla­terra, o Beato Ri­cardo Langhorne, mártir, in­signe ju­rista, que, acu­sado fal­sa­mente de cons­pi­ração, no rei­nado de Carlos II, foi con­de­nato à morte e en­tregou a alma a Deus no pa­tí­bulo de Tyburn. († 1679). Ver páginas 33-34: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

11*.   Em Ce­recca-Ghe­baba, lo­ca­li­dade da Etiópia, o Beato Ghebre Mi­guel, pres­bí­tero da Con­gre­gação da Missão e mártir, que, pro­cu­rando sempre a ver­da­deira fé no es­tudo e na oração, fi­nal­mente en­trou na uni­dade da Igreja ca­tó­lica; por isso, so­freu du­rante treze meses o cár­cere e ca­mi­nhadas for­çadas im­pe­lido por sol­dados, com os pés presos com ca­deias, até que morreu con­su­mido pelas in­ces­santes fla­ge­la­ções, pela sede e pela fome. († 1855)

12.   Em Nan­gong, ci­dade do Hebei, pro­víncia da China, São João Wang Guixin, mártir, que, du­rante a per­se­guição dos “Yihe­tuan”, re­cusou man­char-se com uma pe­quena men­tira que lhe pou­pava a vida ter­rena e morreu por Cristo. († 1900)

13.  Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no meio do séc. III, Santo Héraclas. Bispo, passou a maior parte de sua vida ensinando. Primeiro sob a direção de Orígenes em sua escola de Alexandria, e depois como pastor daquela cidade por dezesseis anos. (M). Ver página 27-28: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver também: https://pt.wikipedia.org/wiki/H%C3%A9raclas_de_Alexandria

14. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, perto de 350, São Félix, primeiro bispo de Como. Mesmo sendo a evangelização pouco avançada e clero pouco numeroso, conseguiu ganhar para Cristo a maioria dos habitantes, graças a um trabalho incessante. (M). Ver página 26: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

15. Bem-aventurado Humberto de Romanos. Ver páginas 29-30: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

16. Santo Adeodato de Cantuária. Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Adeodato_de_Cantu%C3%A1ria

17. Santa Catarina Tekakwitha ou Kateri Tekakwitha, indígena mohawk. Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Kateri_Tekakwitha

18. Outros santos do dia 14 de JULHO, páginas: 09-37 http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre o dia 14 de julho, ver ainda: https://pt.wikipedia.org/wiki/14_de_julho

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004

ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 542-544-:  Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Maria, protegei-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedei por nós!

Amém!

OBSERVAÇÃO: MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS/OS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES.

CONTATE-NOS, POR GENTILEZA.

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS!

MUITO OBRIGADO!

Ver:

https://vidademartiressantasesantos.blog/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.