Santas e Santos de 02 de julho

02 DE JULHO E 31 DE MAIO: VISITAÇÃO DE NOSSA SENHORA A SANTA ISABEL.

NO “VIDA DOS SANTOS” É LEMBRADO NESTE 02 DE JULHO A VISITAÇÃO DE NOSSA SENHORA A SANTA ISABEL. Por que se estabeleceu no dia de hoie, 2 de julho, a festa da Visitação? Porque se crê que seja o último dia de Maria em casa de Isabel.

Ver páginas 122-133: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

Ver também 31 de maio: Festa da Vi­si­tação da Virgem Santa Maria, em que a Mãe de Deus foi ao en­contro da sua pa­renta Isabel, que em avan­çada idade tinha con­ce­bido um filho, e a saudou. No feliz en­contro das duas fu­turas mães, o

(Quadro: Visitació de Philippe de Champaigne, s. XVII)

Re­dentor que vinha ao mundo san­ti­ficou o pre­cursor ainda no seio da sua mãe, e Maria, res­pon­dendo à sau­dação de Isabel e exul­tando na ale­gria do Es­pí­rito Santo, deu glória ao Se­nhor com um cân­tico de louvor, o “Magnificat”.

Observação: Buscando combinar o calendário, Maria teria ficado com Isabel de 31 de maio a 02 de julho.

Ver “A Festa de Visitação começou a ser celebrada no século XIII, pelos Franciscanos. Bonifácio IX (1389-1384) introduziu-a no calendário universal da Igreja. Tradicionalmente celebrada a 2 de Julho, a festa foi antecipada pelo novo calendário para o dia 31 de Maio, ficando assim entre a Solenidade da Anunciação (25 de Março) e o Nascimento de João Batista (24 de Junho). Depois da Anunciação, Maria foi visitar a prima Isabel, partilhando com ela a alegria que experimentava perante as “maravilhas” n´Ela operadas pelo Senhor. Impele-a também a essa visita a sua caridade feita disponibilidade e discrição. Para Lucas, Maria é a verdadeira Arca da Aliança, a morada de Deus entre os homens. Isabel reconhece esse fato e reverencia-o. Toda a visitação de Maria é um acontecimento de Jesus…”: https://www.dehonianos.org/portal/visitacao-da-virgem-santa-maria0/

– Ver também “…Em 1389, o papa Urbano VI, com o objetivo de terminar o Grande Cisma do Ocidente, a inseriu no calendário romano, para celebração em 2 de julho[1]. No calendário tridentino, era uma festa dupla. Quando o missal do papa Pio V foi substituído pelo de Clemente VIII em 1604, a Visitação se tornou uma festa dupla de segunda classe. Ela permaneceu assim até que o papa João XXIII a reclassificou como um festa de segunda classe em 1962. Ela continuou a ser comemorada no dia 2 de julho, o dia depois da oitava seguinte à festa do nascimento de João Batista, que estava ainda no ventre de Isabel na época da Visitação.

Em 1969, porém, o papa Paulo VI a moveu para 31 de maio, “entre a Solenidade da Anunciação do Senhor (25 de março) e a do Nascimento de João Batista (24 de junho), para que ela se harmonize melhor com o relato do Evangelho[2].

Os católicos romanos que se utilizam do calendário pré-1969 (os chamados vétero-católicos) e os anglicanos, que se utilizam do Livro de Oração Comum (Book of Commom Prayer), de 1662, comemoram a festa em 2 de julho. Assim também o fazem os católicos da Alemanha e a Igreja Luterana…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Visita%C3%A7%C3%A3o

– Ver “…Maria (em hebraico: מִרְיָם; romaniz.: Miriam; em aramaicoMaryām; em árabe: مريم; romaniz.: Maryam; em grego coiné: Μαριας ou Μαριαμ),[4] também conhecida como Maria de Nazaré e chamada pelos católicos e ortodoxos de Virgem Maria, de Santíssima Virgem e de Nossa Senhora, foi a mulher israelita [5] de Nazaré, identificada no Novo Testamento e no Alcorão como a mãe de Jesus através da intervenção divina.[6] Jesus é visto como o messias — o Cristo — em ambas as tradições, dando origem ao nome comum de Jesus Cristo. Maria teria vivido na Galileia no final do século I a.C. e início do século I d.C., é considerada pelos cristãos como a primeira adepta ao cristianismo…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Maria_(m%C3%A3e_de_Jesus)

– Ver também “… Isabel (do hebraico: אֱלִישֶׁבַע / אֱלִישָׁבַע “Meu Deus jurou”; hebraico padrãoElišévaʿ ~ ElišávaʿTiberianoʾĔlîšéḇaʿ ~ ʾĔlîšāḇaʿ) (em árabe: إليزابيث, Ilizabith) é uma personagem do Novo Testamento da Bíblia, mencionada no Evangelho segundo Lucas como esposa do sacerdote Zacarias e mãe de João Batista…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Isabel_(B%C3%ADblia)

SANTAS E SANTOS DE 02 DE JULHO

– Ver “”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly02.html

1.   Na Via Au­rélia, a duas mi­lhas de Roma, no ce­mi­tério de Dâ­maso, os santos Pro­cesso e Mar­ti­niano, mártires. († data inc.).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, o martírio dos Santos Processo e Martiniano, (M).

Ver páginas 135-136: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

– Ver “Em Roma, na Via Aureliana, é o aniversário dos santos mártires Processus e Martiniano, que foram batizados pelo beato apóstolo Pedro na prisão mamertina. Depois de ser golpeado na boca, torturado, açoitado com cordas com nós e chicotes amarrados com pedaços de metal; após serem espancados com varas e expostos às chamas, foram decapitados nos dias de Nero, obtendo assim a coroa do martírio”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly02.html

2.   Co­me­mo­ração dos santos már­tires Li­be­rato, abade, Bo­ni­fácio, diá­cono, Servo e Rús­tico, sub­diá­conos, Ro­gato e Sé­timo, monges, e Má­ximo, uma cri­ança, que, em Car­tago, du­rante a per­se­guição dos Vân­dalos, no tempo do rei ariano Hu­ne­rico, foram sub­me­tidos a cruéis su­plí­cios por terem con­fes­sado a fé ca­tó­lica e de­fen­derem a uni­ci­dade do bap­tismo; fi­nal ­mente fla­ge­lados com golpes de remos na ca­beça en­quanto eram pre­gados nos le­nhos em que iam ser quei­mados, con­su­maram o curso do seu ad­mi­rável com­bate, re­ce­bendo do Se­nhor a coroa do martírio. († 484)

3.   Em Tours, na Nêus­tria, na ac­tual França, Santa Mo­ne­gundes (ou Monegunda) (também na Folhinha do Coração de Jesus), con­sa­grada a Deus, que, dei­xando a pá­tria e os pais, se de­dicou to­tal­mente à oração. († d. 557).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Tours, no séc. VI, Santa Monegunda, viúva originária de Sartres, que viveu vários anos como reclusa perto do túmulo de São Martinho, em oração, vigílias e jejuns.

– Ver página 134: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

4.   Em Win­chester, na In­gla­terra, São Sui­tino, bispo, que foi in­signe pela sua aus­te­ri­dade e amor dos po­bres e cons­truiu muitas igrejas, que vi­si­tava sempre ca­mi­nhando a pé. († 862).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Inglaterra, no ano do Senhor de 863, a volta para Deus de São Suetônio. Chanceler do rei Egberto e preceptor de seus filhos, depois conselheiro para assuntos eclesiásticos do reino, foi mais tarde nomeado bispo de Winchester, mantendo sempre, em suas altas funções, a atenção para com os pobres, e um firme distanciamento em relação aos perigos da queda (M).

– Ver no VIDAS DOS SANTOS, São Suitono, Bispo de Winchester. Ver páginas 09-12: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

5*.   Em Sezze, no Lácio, re­gião da Itália, São Lí­dano, abade e fun­dador do mos­teiro deste lugar, que com os seus monges pro­curou sa­near as terras cir­cuns­tantes, para os li­vrar da in­fes­tação palúdica. († 1118)

– Ver “… 1118 São Lidano, abade beneditino, responsável pela drenagem dos Pântanos Pontinos, Itália, e pela fundação da Abadia de Sezze nos Estados Papais. Ele morreu em Monte Cassino e é patrono de Sezze…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly02.html

6*.   Em Vil­le­neuve, perto de Avi­nhão, na França, o pas­sa­mento do Beato Pedro de Luxemburgo (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo de Metz, sempre de­di­cado à pe­ni­tência e à oração. († 1387).

– Ver: Bem-Aventurado Pedro de Luxemburgo, bispo de Metz. Ver páginas 194-201:  http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

– Ver também “… De fato, no dia 2 de julho de 1387, com apenas 18 anos de idade, o jovem Pedro falecia. Seu último desejo foi o de ser sepultado no cemitério de São Miguel de Avignon, o cemitério dos pobres. Imediatamente o povo começou um culto de veneração a esse jovem considerado um santo capaz de interceder a Deus grandes milagres. Sua beatificação ocorreu em 1527 e seu culto permanece vivo em Avignon, Metz, Paris, Verdun e Luxemburgo…”: https://pt.aleteia.org/daily-prayer/segunda-feira-2-julho/

7*.   Em Fa­briano, no Pi­ceno, hoje nas Marcas, re­gião da Itália, a co­me­mo­ração dos be­atos João e Pedro Bec­chétti, pres­bí­teros da Ordem dos Ere­mitas de Santo Agos­tinho, unidos mais pela forma de vida que pelos vín­culos de sangue. († c. 1420/1421)

8.   Em Lecce, na Apúlia, também re­gião da Itália, São Ber­nar­dino Re­a­lino, pres­bí­tero da Com­pa­nhia de Jesus, que res­plan­deceu pela sua grande ca­ri­dade e be­nig­ni­dade e, dei­xando todas as honras mun­danas, se de­dicou ao cui­dado pas­toral dos presos e dos en­fermos e ao mi­nis­tério da pa­lavra e da penitência. († 1616).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Apúlia, no começo do séc. XVII, São Bernardino Realino. Depois de seu doutorado em Direito, feito em Bolonha, interrompeu a carreira literária e política para entrar na companhia de Jesus, onde durante vários anos consagrou-se incansavelmente ao ministério do sacramento da penitência (M).

– Ver páginas 137-139: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

9*.   Em Liège, na Bél­gica, a Beata Eu­génia Jou­bert, virgem da Con­gre­gação da Sa­grada Fa­mília do Sa­grado Co­ração, que de­dicou a sua vida a en­sinar a dou­trina cristã aos pe­que­ninos e, atin­gida pela tu­ber­cu­lose, se­guiu com amor a Cristo paciente. († 1904),

10. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Bamberg, no ano da graça de 1139, Santo Otão ou Óton, bispo. Na época da querela entre a Igreja e o Império, soube, por sua correção e lealdade, servir sem choques a corte imperial e a Sé Apostólica. Pregou o Evangelho aos povos da Pomerânia e da Germânia do Norte (Oto de Bamberga, também na Folhinha do Coração de Jesus – M).

– Ver páginas 82-121: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

11. Santo Estêvão III (Igreja Ortodoxa Romena), príncipe da Moldávia.

– Ver “Ștefan cel Mare (Estêvão o Grande) ou Estêvão III O Grande da Moldávia (1433, Borzești — Suceava2 de julho de 1504), foi um príncipe moldavo que governou entre 1457 e 1504. Ficou famoso em toda a Europa em virtude da resistência que ofereceu ao alargamento do Império Otomano. Ștefan travou 46 grandes batalhas e perdeu apenas duas. Tornou a Moldávia (em romeno Moldova) num estado forte e assegurou a sua independência.

Após a sua morte, foi canonizado pela Igreja Ortodoxa Romena”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Est%C3%AAv%C3%A3o_III_da_Mold%C3%A1via

12. Outros santos do dia 02 de JULHO, páginas 82-140:

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf – Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 02 de julho, ver ainda: 2 de julho – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

1.MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIA NO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINA 507-509: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly02.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO DÊ-NOS, À NOSSA FAMÍLIA E A TODOS OS QUE O SENHOR JÁ CHAMOU E OS QUE ESTÃO AQUI, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A  MÃEZINHA MARIA, SÃO JOSÉ E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR TAMBÉM! DÊ-NOS A SUA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, SEU FILHO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! NÓS CONFIAMOS NO SENHOR! AMÉM!

OBSERVAÇÃO:

MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE   SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES.

ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio, lembrado em 10 de fevereiro)

“Ó meu Deus, “sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.”  (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro). Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

* “Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

* “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”,
mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

* “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: Meios de se preparar para uma boa morte …: Na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado...”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO! DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA! MÃEZINHA MARIA, VELE POR NÓS! EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

-Ver o blog

https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!