Santas e Santos de 11 de julho

1. Me­mória de São Bento (também na Folhinha do Coração de Jesus), abade (11 de julho), que, nas­cido em Núrsia, na Úm­bria, e edu­cado em Roma, ini­ciou a vida ere­mí­tica na re­gião de Su­biaco, con­gre­gando à sua volta muitos dis­cí­pulos; de­pois di­rigiu-se para Cas­sino, onde fundou o cé­lebre mos­teiro e compôs a Regra que se di­fundiu por tantas re­giões que ele pôde ser cha­mado o pa­tri­arca dos monges no Oci­dente. Morreu, se­gundo a tra­dição, no dia 21 de Março. († 547). Em Mon­te­cas­sino, na Itália, o dia natal de São Bento, abade, cuja me­mória é ce­le­brada no dia onze de Julho. († 547)

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico (de 21 de março), em Monte Cassino, no ano da graça de 547, a morte do nosso Bem-Aventurado Pai São Bento. Nascido em Núrsia perto de 480, interrompeu os estudos que fazia em Roma, para dedicar-se à vida monástica. Depois de três anos passados na solidão em Subiaco, com o único desejo de “agradar somente a Deus”, fundou muitos mosteiros e escreveu a Regra dos Monges, na qual ensina seus discípulos como “glorificar a Deus em todas as coisas” (B).

– Ainda conforme o Martirológio Romano-Monástico (de 12 de julho), Solenidade de nosso Bem-Aventurado Pai São Bento. “Homem de vida venerável, deixou a casa e os bens paternos movido pelo desejo de agradar somente a Deus, e procurou o santo hábito do monaquismo. Escreveu uma Regra dos Monges notável pelo espírito de discernimento e clara pela linguagem” (São Gregório Magno), que fez dele o pai dos monges do Ocidente (R).

– Ver mais sobre São Bento às páginas 188-202: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

– Ver também “São Bento de Núrsia, nascido Benedito da Nórcia (em italianoBenedetto di Norcia; em latimBenedictusNórciaReino Ostrogótico, c. 480 – Abadia de Monte Cassino21 de março de 547)[1] foi um monge, ao qual é atribuída a organização das atividades da vida monástica. A Ordem de São Bento ou Ordem dos Beneditinos, uma das maiores ordens monásticas do mundo, recebe esse nome em homenagem a ele, bem como por seguir as organizações propostas por ele. Embora não possa ser declarado fundador da Ordem dos Beneditinos, ele participou da fundação de mosteiros que adotaram essa denominação, posteriormente à sua morte.[2] Foi o criador da Regra de São Bento, um dos mais importantes e utilizados regulamentos de vida monástica, inspiração de muitas outras comunidades religiosas. Era irmão gêmeo de Santa Escolástica. O papa Paulo VI designou-o patrono da Europa em 1964,[3] sendo também patrono da Alemanha. É venerado não apenas por católicos, como também por ortodoxos e anglicanos. Fundou a Abadia de Monte Cassino, na Itália, destruída durante a Segunda Guerra Mundial e posteriormente restaurada. O calendário católico-romano comemora-o a 11 de julho,[4] data em que se trasladaram suas relíquias para a Abadia de Saint-Benoît-sur-Loire…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Bento_de_N%C3%BArsia

2.   Em Roma, São Pio I, papa, que, sendo irmão do fa­moso Hermas, autor da obra in­ti­tu­lada “O Pastor”, go­vernou, como um bom pastor, a Igreja du­rante quinze anos. († 155).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, em meados do séc. II, São Pio I, papa, que proclamou a palavra de Deus em circunstâncias tanto favoráveis como desfavoráveis, diante das heresias de seu tempo. (M).

Ver página 372: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

– Ver “Pio I (em latimPius) foi o décimo papa da Igreja Católica Apostólica Romana entre 140 e 154.[1] Pio nasceu em Aquileia, norte da Itália, filho, provavelmente, de Judas, dito desposyni, 15.º Bispo de Jerusalém (132-135), sucessor de São Tiago, o Justo; portanto, Pio I seria um dos famosos “príncipes” medievais aparentados com Jesus Cristo. Foi eleito papa após três dias de jejum e oração dedicados pelos fiéis romanos na escolha do novo Pontífice, em sucessão a São Higino, morto no ano anterior.

O seu pontificado foi marcado por questões envolvendo judeus convertidos e com heresiarcas como os gnósticos ValentimCerdão e Marcião, criador dos marcionismo. Procurou o diálogo com os filósofos e estudiosos heresiarcas gregos e egípcios que possuíam versões mais espiritualizadas dos evangelhos sagrados (como o Evangelho de Marcião). Foi, provavelmente, martirizado em Roma e foi sucedido por São Aniceto…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Papa_Pio_I

3.   Em Icónio, na Li­caónia, hoje Kónya, na Tur­quia, São Mar­ciano, mártir, que, no tempo do go­ver­nador Pe­rénio, su­por­tando muitos tor­mentos al­cançou a palma do martírio. († s. III/IV)

4.   Em Ce­sa­reia da Mau­ri­tânia, hoje Cher­chell, na Ar­gélia, Santa Mar­ciana, virgem, que, con­de­nada às feras, con­sumou o seu martírio. († c. 303)

5*.   Em Bor­déus, na Aqui­tânia, na ac­tual França, São Leôncio, bispo, ce­le­brado como honra do povo e da ci­dade e de­di­cado cons­trutor de tem­plos, res­tau­rador do Bap­tis­tério e si­len­cioso ben­feitor dos pobres. († c. 570).

– São Leôncio II. Ver páginas 375-376: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

6*.   Em Deer, junto ao es­tuário de Moray, na Es­cócia, São Dros­tano, abade, que pre­sidiu a vá­rios mos­teiros e fi­nal­mente es­co­lheu a vida eremítica. († s. VI f.)

– Ver “… 809. São Drostão, Abade na Escócia – Ele era um príncipe de sangue real na Escócia, educado sob a disciplina do grande São Columba. Ele foi depois abade de Dalcongaile; mas em sua velhice viveu recluso em uma floresta. Ele morreu por volta do ano 809. Seus restos sagrados foram depositados em um caixão de pedra em Aberdeen. Ver Colgan, ad 11 de julho (DRUSTAN, DUSTAN, THROSTAN) …”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly11.html

7*.   Em Di­sentis, na Récia Su­pe­rior, ac­tu­al­mente na Suíça, os santos Plá­cido, mártir, e Si­gis­berto, abade; este úl­timo foi com­pa­nheiro de São Co­lum­bano e fundou neste lugar o mos­teiro de São Mar­tinho, no qual foi o pri­meiro que co­roou a vida mo­nás­tica com o martírio. († s. VII).

– No Martirológio Romano-Monástico, no séc. VII, São Sigisberto, monge irlandês. Deixou a caravana monástica de São Columbano que passava pela Suábia em direção à Itália, para fundar, junto à nascente do Reno, um novo centro de vida religiosa, chamado Disentis. (X)

8*.   No mos­teiro de Moyen­mou­tier, nos montes Vosgos, ac­tu­al­mente na França, Santo Hi­dulfo (Idolfo), bispo de Tré­veris, que se re­tirou para a so­lidão, mas, com a afluência dos dis­cí­pulos, cons­truiu e go­vernou um cenóbio. († 707).

– VER DIA 21 DE FEVEREIRO, SÃO GONDELBERTO)

– Ver “… 707 S. Hidulphus, Bispo e Abade de Richerius, em sua Crônica de Senones, t. 3. Spicileg. e as três vidas imperfeitas do santo, com as observações de Solier, o Bollandista, t. 3 de julho, p. 205. Ver também Calmet, Hist. de Lorrainæ, 1,10, p. 445 e c…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly11.html

9.   Em Cór­dova, na An­da­luzia, re­gião da Es­panha, Santo Abúndio, pres­bí­tero, que, du­rante a per­se­guição de­sen­ca­deada pelos Mouros, in­ter­ro­gado pelo juiz, con­fessou in­tre­pi­da­mente a razão da sua fé, o que ir­ritou ime­di­a­ta­mente o mouro, que mandou dar-lhe a morte e expor o seu ca­dáver para ser de­vo­rado pelos cães e pelas feras. († 854).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Córdova, no ano de 854, Santo Abúndio, que sofreu por Cristo até à morte sangrenta diante do Islamismo. (M)

10.   Em Kiev, na Rússia, Santa Olga (também na Folhinha do Coração de Jesus), avó de São Vla­di­miro, que foi a pri­meira do povo rurik a re­ceber o Bap­tismo, no qual tomou o nome de He­lena, e abriu ao povo da Rússia o ca­minho para Cristo. († 969).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 969, Santa Olga, viúva do Grão-Duque de Kiev. Introduziu o Cristianismo na Ucrânia, consagrando-se ela mesma  a Cristo e convocando missionários. (X)

11*.   No mos­teiro de Grand-Selve, pró­ximo de Tou­louse, na França, o Beato Bel­trão (Bertrando), abade, que, de­se­jando es­ta­be­lecer uma dis­ci­plina re­gular, agregou o seu mos­teiro à Ordem Cisterciense. († 1149)

12*.   Em Vi­borg, na Di­na­marca, São Que­tilo, pres­bí­tero e có­nego re­gular, que di­rigiu com suma di­li­gência a es­cola ca­pi­tular e foi in­signe exemplo de vida monástica. († c. 1150)

13*.   Em Lin­coln, na In­gla­terra, a co­me­mo­ração dos be­atos Tomás Bens­tead e Tomás Sprott, pres­bí­teros e már­tires, que, no rei­nado de Isabel I, num dia in­certo deste mês, foram con­de­nados à morte por causa do seu sacerdócio. († 1600)

14*.   Em Orange, na Pro­vença, re­gião da França, as be­atas Santa Pe­lágia de São João Baptista (Ro­sália Clo­tilde Bès), Te­o­tista Maria (Maria Isabel Pé­lis­sier), São Martinho (Maria Clara Blanc) e Santa Sofia (Maria Mar­ga­rida de Bar­begie d’Albarède), vir­gens e már­tires por Cristo du­rante a Re­vo­lução Francesa. († 1794)

15.   Em Liu­gongyn, lo­ca­li­dade pró­xima de An­ping, no Hebei, pro­víncia da China, as santas Ana An Xinzhi, Maria An Guozhi, Ana An Ji­a­ozhi e Maria An Lihua, vir­gens e már­tires, que, por re­cu­sarem ter­mi­nan­te­mente passar ao pa­ga­nismo, foram de­go­ladas du­rante a per­se­guição de­sen­ca­deada pelos sec­tá­rios “Yihetuan”. († 1900)

16. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. VI, São Sabino, que foi monge em Ligugé, antes de ir viver como eremita nos Pirineus. (M).

São Savino de Levedano. Ver páginas 377-378: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

17. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Bérgamo, na Itália, no séc. VIII, São João, Bispo, que se colocou a serviço dos lombardos pagãos para ganhá-los para Cristo. (M)

18. Santo Aleto, bispo. Ver páginas 373-374: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

19. Outros santos do dia 11 de JULHO, páginas 368-381:

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf – Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 11 de julho, ver ainda: 11 de julho – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

1.MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 533-536: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

7. http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly11.html ou

Santo do Dia 11 de Julho (lngplants.com)

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO DÊ-NOS, À NOSSA FAMÍLIA E A TODOS OS QUE O SENHOR JÁ CHAMOU E OS QUE ESTÃO AQUI, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A  MÃEZINHA MARIA, SÃO JOSÉ E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR TAMBÉM! DÊ-NOS A SUA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, SEU FILHO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! NÓS CONFIAMOS NO SENHOR! AMÉM!

OBSERVAÇÃO:

MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE   SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES.

ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio, lembrado em 10 de fevereiro)

“Ó meu Deus, “sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.”  (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro). Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

* “Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

* “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”,
mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

* “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: Meios de se preparar para uma boa morte …: Na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado...”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO! DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA! MÃEZINHA MARIA, VELE POR NÓS! EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

-Ver o blog

https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!