Santas e Santos de 19 de setembro

19 DE SENTEMBRO: NOSSA SENHORA DA SALETTE. Conforme o Martirológio Romano-Monástico de 19 de setembro, em 1846 a APARIÇÃO DE NOSSA SENHORA DA SALETTE (também na Folhinha do Coração de Jesus), que recomendou a duas crianças a oração cotidiana e a santificação do domingo (X).

– Ver “Nossa Senhora de La Salette (em francês Notre-Dame de La Salette) é a invocação dada à Virgem Maria nas suas aparições na montanha de La Salette, departamento de Isère, na região dos Alpes franceses.

Nossa Senhora apareceu a 19 de setembro de 1846 a duas crianças: Maximin Giraud com 11 anos e Mélanie Calvat com 15 anos. A veneração a Nossa Senhora de La Salette floresceu no século XX e, assim como Nossa Senhora de Lourdes (1858), Nossa Senhora de Fátima (1917) e Nossa Senhora das Lágrimas (1930), continua a ser uma das mais famosas aparições da Virgem Maria na idade contemporânea. Possui fortes ligações com essas três aparições marianas através da linha do tempo do segredo de La Salette, e confirmada nas recomendações dadas em Lourdes, nos acontecimentos em Fátima e nas mensagens reveladas em Campinas… (Ver 08 de março: Nossa Senhora das Lágrimas):

https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_de_La_Salette

– Ver também: “… “Vinde meus filhos, não tenhais medo! Estou aqui para contar uma grande novidade. Se meu povo não quiser aceitar, vejo-me forçada a deixar cair o braço de meu Filho. É tão forte e tão pesado que não posso mais segurar. A tanto tempo que sofro por vós”.

E a Virgem continuou num bonito diálogo com os pequenos pastores: “E vocês, fazem bem as orações?” Eles responderam: “Não muito bem.”  E Maria continuou: “Meus filhos, é preciso fazê-las bem, à noite e de manhã. Quando não puderem rezar, recitem ao menos um Pai-Nosso e uma Ave-Maria; mas quando tiverem tempo, é preciso rezar mais”: https://cruzterrasanta.com.br/historia-de-nossa-senhora-da-salete/32/102/#c

– Ver ainda: https://www.google.com/search?q=Nossa+Senhora+da+Sallete&oq=Nossa+Senhora+da+Sallete&aqs=chrome..69i57j0l5.4541j1j7&sourceid=chrome&ie=UTF-8

– Ver “… A Aparição de La Salette (I) 19 de setembro de 1846, em um sábado às 3 horas da tarde. 19 de setembro – Aparição de Nossa Senhora de La Salette (França, 1846). Maximin Giraud, de 11 anos, e Melanie Calvat, de 14.  A aparição de La Salette ocorreu em 19 de setembro de 1846, em um sábado às 3 horas da tarde. Antes da aparição, La Salette era um vilarejo obscuro perdido em uma daquelas fendas gigantescas dos Alpes franceses. A Virgem Maria apareceu a Maximin Giraud, de 11 anos, e a Melanie Calvat, de 14. As duas crianças se conheceram no dia anterior enquanto cuidavam de vacas nas encostas. Depois do magro almoço ao meio-dia, eles foram vencidos pelo cansaço e caíram em um sono profundo. De repente, Melanie acordou e, não vendo as vacas, chamou Maximin. Eles subiram rapidamente a colina à sua frente e ficaram aliviados ao ver as vacas pastando do outro lado da colina.

Voltando para pegar suas mochilas, as duas crianças pararam de andar quando viram uma luz muito forte brilhando sobre o banco de pedras onde haviam se sentado para almoçar. A irradiância se dissipou e revelou uma mulher sentada nas rochas, os cotovelos apoiados nos joelhos e o rosto enterrado nas mãos. Eles perceberam imediatamente que ela estava chorando. Estavam assustados, mas a Senhora levantou-se e tranquilizou-os: “Aproximem-se, meus filhos, não tenham medo. Estou aqui para lhes dar uma boa notícia.” As palavras da Senhora tranquilizaram suas mentes, então as crianças correram para o seu lado. A Senhora também deu alguns passos em direção a eles…

… Estou enviando um SOS. Estou chamando todos os verdadeiros discípulos do Deus vivo que reina no céu. Estou chamando todos os verdadeiros imitadores de Cristo feito homem, o único e verdadeiro Salvador da humanidade. Estou chamando todos os meus filhos, todos os que são verdadeiramente devotos, todos os que se abandonaram a mim para que eu os conduza ao meu Filho divino. Estou chamando todos aqueles que carrego em meus braços, por assim dizer, aqueles que viveram em meu espírito. Por fim, chamo todos os Apóstolos do fim dos tempos, todos os discípulos fiéis de Jesus Cristo, que viveram no desprezo pelo mundo e por si próprios, na pobreza e no desprezo, numa vida de silêncio, oração e mortificação, casto e unido a Deus, no sofrimento e desconhecido para o mundo. É hora de eles saírem e iluminar a terra. Vá e mostre-se como meus queridos filhos devem ir. Estou contigo e em ti, desde que a tua fé seja a Luz que te ilumina nestes tempos de tristeza. Que o seu zelo o torne faminto pela glória e honra de Jesus Cristo. Vá para a batalha, Filhos da Luz, apenas no pequeno número que você é; porque chegou a hora, o fim está próximo… Trecho do último manuscrito do segredo de La Salette, escrito por Melanie em 21 de novembro de 1878 e contado por Pe. Laurentin e Pe. Corteville em O Segredo de La Salette Descoberto – Fayard 2002 (“Découverte du Secret de La Salette”).

Nossa Senhora de La Salette, Reconciliadora dos Pecadores, NOSSA SENHORA RECONCILADORA DE LA SALETTE França, 1846

Nesta aparição, a Santíssima Virgem chorava, é por causa das lágrimas da Mãe de Deus que acompanham o anúncio do grande sofrimento para o mundo em nosso tempo, que tantos fiéis consideram o acontecimento de La Salette com um fervor especial, respeito, e encontrar nele, com aquela lição sobre a penitência repetida em Lourdes e em Fátima, uma fonte de conversão interior e de vida espiritual, mais cara a eles do que qualquer outra. (Jacques Maritain (1882-1973) Relatório sobre La Salette, 29 de janeiro de 1947 – Citado por René Laurentin e Michel Corteville em A descoberta do segredo de La Salette, Fayard, 2002).
O grande salmo da Paixão, capítulo 22, cujo primeiro versículo “Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?”
Jesus pronunciou-se na cruz e terminou com a visão: “Todos os confins da terra se lembrarão e se voltarão para o Senhor; e todas as famílias das nações o adorarão”. Porque a realeza pertence ao Senhor, o governante sobre as nações. Todos os que dormem na terra se prostrarão diante de Deus; Todos os que desceram ao pó se ajoelharão em homenagem.  E eu viverei para o Senhor; meus descendentes vos servirão. A geração futura será avisada do Senhor, para que possa proclamar a um povo que ainda não nasceu a libertação que você trouxe…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember19.html

OUTRAS SANTAS E SANTOS DE 19 DE SETEMBRO

1. São Ja­nuário (também na Folhinha do Coração de Jesus, Januário ou Gennaro), bispo de Be­ne­vento e mártir, que, em Poz­zuóli, pró­ximo de Ná­poles, na Cam­pânia, du­rante a per­se­guição contra a fé cristã, pa­deceu o mar­tírio por Cristo. († s. IV). 

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em 305, São Januário, bispo de Benevento, martirizado com seis outros cristãos. Enterrado no território de Nápoles, é o protetor daquela cidade, que ao longo dos anos recorreu eficientemente à sua intercessão. (R).

– Ver “Em Pozzuoli, na Campânia, os santos mártires Januário, bispo de Benevento; Festo, seu diácono; Desidério, leitor; Sósio, diácono da igreja de Miseno; Próculo, diácono da igreja de Pczzuoli; Eutíquio e Acúcio, que depois de languecerem no, cárcere, carregados de cadeias, foram decapitados sob o imperador Diocleciano. O corpo de São Januário foi Ievado para Nápoles e sepultado com grande pompa na igreja onde ainda existe um frasco cheio de seu sangue, o qual, quando posto junto à sua cabeça, se liquefaz e ferve, como se ainda estivesse fresco” páginas 320-321:

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

– Ver “… Januário (em latim Ianuarius, em italiano Gennaro; (Benevento, [[21 de abril de 272 — Pozzuoli19 de setembro de 305) foi um bispo e mártir cristão, venerado como santo pela Igreja Católica (cujo culto se celebra em 19 de setembro) e pela Igreja Ortodoxa. Foi condenado à morte no ano 305 durante as perseguições de Diocleciano. É patrono da cidade de Nápoles. De acordo com a tradição, Januário chamava-se Prócolo e pertencia à família patrícia dos “Ianuarii”, consagrada ao deus Jano…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Janu%C3%A1rio_de_Benevento

2.   Em Sí­nada, na Frígia, hoje Ci­fit­ka­saba, na Tur­quia, São Tró­fimo, mártir. († data inc.)

– Ver “… os santos mártires Trófimo, Sabátio e Dorymedon, senador, sob o imperador Probo. Por ordem do governador Atticus em Antioquia, Sabbatius foi açoitado até sua expiração. Trófimo foi enviado ao governador Perennius em Synnada, onde ele e o senador Dorymedon completaram seu martírio sendo decapitados depois de suportar muitos tormentos…

Apolytikion no quarto tom: “Teus mártires, ó Senhor, em sua corajosa luta por Ti receberam como prêmio as coroas da incorrupção e da vida de Ti, nosso Deus imortal. Pois visto que possuíam Tua força, eles derrubaram os tiranos e destruíram totalmente a presunção impotente dos demônios. Ó Cristo Deus, pelas suas orações, salva as nossas almas, visto que és misericordioso. Kontakion no quarto tom: “Como um rio poderoso cheio dos dons divinos da graça do Espírito Santo, ó valentes atletas do Senhor, regai abundantemente todo o mundo com as inundações benéficas de vossos milagres…(Apolytikion em https://en.wikipedia.org/wiki/Apolytikion e kontakion em https://pt.wikipedia.org/wiki/Kontakion)

… Em 278, durante o reinado de Probus, Santos Trophimus e Sabbatius foram a Antioquia e, vendo a cidade celebrando o festival de Apolo em Daphne, lamentaram a cegueira do povo e se apresentaram como cristãos ao governador Ático.
São Trófimo foi despojado de suas roupas e esticado e espancado até que a terra ficasse vermelha com seu sangue. Em seguida, ele foi pendurado, arranhado nas laterais do corpo e aprisionado em tormentos.
São Sabbatius foi torturado de forma tão selvagem que desistiu de seu espírito em seus sofrimentos.
Trófimo foi enviado para Synnada, usando sapatos de ferro com pregos de ferro afiados; ele foi ainda mais atormentado sem misericórdia e, em seguida, lançado na prisão.
São Dorymedon, um conselheiro, senador e um pagão, veio à prisão e cuidou de Trófimo. Quando chegou uma certa festa, perguntaram a Dorymedon por que ele não sacrificava aos ídolos; ele se proclamou um cristão, pelo qual foi preso, perfurado com cuspidas quentes, terrivelmente punido e finalmente decapitado com São Trófimo…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember19.html

3.   Na Pa­les­tina, os santos már­tires Peleu e Nilo, bispos no Egipto, Elias, pres­bí­tero, e Pa­ter­múcio, que, pela sua fé em Cristo, foram quei­mados vivos jun­ta­mente com muitos ou­tros clé­rigos, du­rante a per­se­guição do im­pe­rador Diocleciano. († 310)

4.   Em Tours, na Gália Li­o­nense, ac­tu­al­mente na França, Santo Eus­tó­quio, bispo, que, pro­ce­dendo da ordem se­na­to­rial, foi um homem santo e re­li­gioso e su­cedeu a São Brício na sede episcopal. († 461)

5.   No mos­teiro de Sis­teron, no ter­ri­tório de Lan­gres, também na Gália, hoje na França, São Sena (Séquano), pres­bí­tero e abade. († s. VI). 

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no território de Langres, São Sena, abade, fundador de um mosteiro que mais tarde tomou seu nome, e foi afiliado à Congregação de São Mauro em 1648. (M)

6.   No ter­ri­tório de Bourges, na Aqui­tânia, também na ho­di­erna França, São Ma­riano, ere­mita, que se ali­men­tava apenas de frutos sil­ves­tres e mel even­tu­al­mente encontrado. († s. VI)

7*.   Em Metz, na Aus­trásia, também na ac­tual França, São Go­e­rico ou Abão, bispo, que su­cedeu a Santo Ar­nolfo, cujo corpo tras­ladou so­le­ne­mente para esta cidade. († c. 642)

8.   Em Can­tuária, na In­gla­terra, São Te­o­doro, bispo, que, sendo monge pro­ce­dente de Tarso, foi or­de­nado bispo pelo papa São Vi­ta­liano e en­viado quase sep­tu­a­ge­nário para a In­gla­terra, onde go­vernou com for­ta­leza de ânimo a Igreja que lhe foi confiada. († 690). 

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no final do séc. VII, o retorno para Deus de São Teodoro, monge oriental refugiado em Roma. Foi consagrado arcebispo de Cantuária pelo Papa Vitaliano, e favoreceu o monaquismo e a liturgia romana. (M), São Teodoro de Tarso: 

Ver páginas 307-317:

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

– Ver “… Teodoro de Tarso ou Teodoro de Cantuária (em latimTheodorus Cantuariensis)[1] foi o 8º arcebispo de Cantuária, célebre por sua reforma na Igreja da Inglaterra e a fundação de uma escola em Cantuária. Sua vida pode ser dividida entre o período antes de sua chegada na Britânia como arcebispo de Cantuária e seu arquiepiscopado. Até recentemente, o foco acadêmico sobre ele havia se focado apenas o no período final, que está atestado na História Eclesiástica do Povo Inglês de Beda, e também na Vida de São Vilfrido (Vita Sancti Wilfrithi), de Estêvão de Ripon, enquanto que nenhuma fonte cita diretamente as atividades anteriores de Teodoro. Porém, Michael Lapidge e Bernard Bischoff conseguiram reconstruir parte de sua vida anterior com base em estudos de textos produzidos por sua escola em Cantuária…”:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Teodoro_de_Tarso

9.   Em Cór­dova, na An­da­luzia, re­gião da Es­panha, Santa Pom­posa, virgem e mártir, que, du­rante a per­se­guição dos Mouros, ao ter co­nhe­ci­mento do mar­tírio de Santa Co­lomba, saiu fur­ti­va­mente do mos­teiro de Peñame­lária em di­recção a Cór­dova, onde de­clarou des­te­mi­da­mente pe­rante o juiz a sua fé em Cristo e, ime­di­a­ta­mente de­go­lada às portas do pa­lácio, con­se­guiu a palma gloriosa. († 853). 

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Andaluzia, no ano da graça de 853, a paixão de Santa Pomposa. Vivia retirada no mosteiro de São Salvador, que sua família havia feito construir em Córdova, quando soube do martírio de Santa Colomba, ocorrido poucos dias antes. Desejosa de imitá-la, apresentou-se voluntariamente às autoridades muçulmanas que a fizeram decapitar. (M)

10*.   Em Frei­sing, na Ba­viera, re­gião da Ale­manha, São Lam­berto, bispo. († 957)

11*.   Em Bu­on­vi­cino, pró­ximo de Co­senza, na Ca­lá­bria, re­gião da Itália, São Ci­ríaco, abade. († 1030)

12*.   Em Gap, na Pro­vença, re­gião da França, Santo Ar­nolfo, bispo, que su­perou muitas di­fi­cul­dades para re­formar a recta dis­ci­plina na vida da Igreja. († c. 1075)

– Ver “… 1070 St. Arnulf Bispo Beneditino padroeiro de Gap, França. Ele nasceu em Vendôme e tornou-se beneditino lá na abadia da Santíssima Trindade. Em 1063, foi nomeado bispo de Gap, e restaurou a catedral da cidade.”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember19.html

13*.   Em Bar­ce­lona, na Ca­ta­lunha, re­gião da Es­panha, Santa Maria de Cervelló, virgem da Ordem de Nossa Se­nhora das Mercês, que, pela obra re­a­li­zada em favor dos que a ela acor­riam, era cha­mada po­pu­lar­mente «Maria do Socorro». († 1290)

– Ver “… 1290 Santa Maria de Cervellon espanhola, fundadora das irmãs mercedárias; Em 1265 ela se juntou a uma comunidade de mulheres que viviam sob a direção de Bernardo e reforçou o trabalho dos Mercedários com suas orações. Estes foram formados em uma terceira ordem regular de Nossa Senhora de Ransom, e Maria de Cervellon foi sua primeira prioresa. A assiduidade das suas orações e a sua generosidade nas boas obras temporais levaram-na a ser chamada Maria de Socós, Maria Auxiliadora, nome pelo qual ainda é muito conhecida em Espanha, onde é venerada também como padroeira dos marinheiros, especialmente daqueles em perigo de naufrágio… Em Barcelona, ​​na Espanha, a beata Maria de Cervellione, virgem, da Ordem de Nossa Senhora do Resgate. É comumente chamada de Maria Auxiliadora pela pronta ajuda que presta a quem a invoca…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember19.html

14.   Em Ma­drid, também na Es­panha, Santo Afonso de Orozco (também na Folhinha do Coração de Jesus), pres­bí­tero da Ordem dos Ere­mitas de Santo Agos­tinho, que, sendo o pre­gador da corte do rei, pro­cedeu sempre com grande aus­te­ri­dade e humildade. († 1591)

– Ver “… 1591 Bl. Alphonsus de Orozco. São Tomás de Villanova foi um de seus instrutores, imbuíndo-o com um espírito de lembrança e oração. Afonso, um pregador popular e confessor, serviu como anterior dos agostinianos em Sevilha e depois em 1554, em Valladolid. Em 1556 tornou-se pregador da corte, e em 1561 acompanhou o rei Filipe II da Espanha a Madri. Ao longo de sua vida na corte, ele não se envolveu nos prazeres ou intrigas ao seu redor. Seu exemplo de santidade fez uma grande impressão sobre a família real e os nobres de Madri. Afonso teve uma visão da Virgem Maria, e escreveu tratados sobre oração e penitência como Nossa Senhora o instruiu. Ele foi beatificado em 1881…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember19.html

15.   Em Seul, na Co­reia, a paixão de São Carlos Hyon Song-mun, mártir, que, sendo ca­te­quista, servia de guia, através de longas e ár­duas ca­mi­nhadas, aos mis­si­o­ná­rios na sua pá­tria; en­cer­rado no cár­cere com ou­tros cris­tãos, nunca cessou de os exortar e fi­nal­mente foi de­go­lado por causa da fi­de­li­dade a Cristo. († 1846)

16.   Em Vil­le­franche-de-Rou­ergue, no ter­ri­tório de Rodez, na França, Santa Maria Gu­ilher­mina Emília de Rodat, virgem, que, para a for­mação das jo­vens e au­xílio aos po­bres, fundou a Con­gre­gação das Irmãs da Sa­grada Família. († 1852). Santa Emília de Rodat, fundadora da Congregação da Santa Família.

– Ver páginas 318-319: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

17*.   Em Ci­em­po­zu­elos, po­vo­ação pró­xima de Ma­drid, na Es­panha, o Beato Ja­cinto Hoyu­elos González, re­li­gioso da Ordem de São João de Deus e mártir, que, du­rante a per­se­guição contra a Igreja, pela con­fissão de Cristo so­freu um glo­rioso martírio. († 1936)

18*.   Em Be­ni­fayó, lo­ca­li­dade da pro­víncia de Va­lença, também na Es­panha, a Beata Fran­cisca Cu­al­ladó Baixauli, virgem e mártir, que, na mesma per­se­guição contra a fé, der­ramou o seu sangue por Cristo. († 1936)

19*.   Em Ma­drid, também na Es­panha, as be­atas Maria de Jesus de la Iglesia y de VaroMaria das Dores Aguiar-Mella y Díaz e Con­so­lação Aguiar-Mella y Díaz, vir­gens do Ins­ti­tuto das Fi­lhas de Maria das Es­colas Pias e már­tires, que foram co­ro­adas pelo tes­te­munho de Cristo. († 1936)

20. Santa Constância (também na Folhinha do Coração de Jesus)

21. Santa Lúcia. Conforme o VIDAS DOS SANTOS, perto de Sampigny, na diocese de Verdun, Santa Lúcia, virgem (século X-XI?). Diz-se que esta Lúcia teria vindo da Escócia, empregando-se como pastora dum rico proprietário, que acabou por lhe deixar a fortuna, fortuna que usou para erguer um santuário em Sampigny, onde foi enterrada. É invocada pelas mulheres em vias de dar à luz. Ana da Áustria, conta-se, teria ido ao santuário invocá-la (1638), antes do nascimento, de Luís XIV (o Rei Sol). Ver página 320:

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

21. Outras santas e santos do dia 19 de setembro, págs. 307-321, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 19 de setembro, ver ainda: 19 de setembro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  736-738: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livrariaon line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember19.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS A GRAÇA, AMADO PAI, DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO, CORAGEM E TRABALHO. DÊ-NOS, SOBRETUDO, A DOCILIDADE DAS OVELHAS. PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro). Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/E

MUITO OBRIGADO!