Santas e Santos de 19 de outubro

19 DE OUTUBRO NA IGREJA ORTODOXA.

– Ver: “Todas as comemorações fixas abaixo são comemoradas no dia 1 de novembro pelas igrejas ortodoxas sob o Velho Calendário. No dia 19 de outubro do calendário civil, as igrejas sob o Velho Calendário celebram as comemorações listadas no dia 6 de outubro.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/19_de_outubro_na_Igreja_Ortodoxa

SANTAS E SANTOS DE 19 DE OUTUBRO

01. * MÁRTIRES DO CANADÁ (VER TAMBÉM 16 DE MARÇO, 26 DE SETEMBRO, 18 E 19 DE OUTUBRO E 08 DE DEZEMBRO). Os santos már­tires João de Brébeuf, Isaac Jogues, pres­bí­teros e com­pa­nheiros (também na Folhinha do Coração de Jesus), da Com­pa­nhia de Jesus, no dia em que São João de la Lande, re­li­gioso, foi as­sas­si­nado pelos pa­gãos do lugar em Os­ser­nenon, hoje Au­ri­es­ville, nos Es­tados Unidos da Amé­rica do Norte, onde, al­guns anos antes, tinha al­can­çado a coroa do mar­tírio São Re­nato Goupil. Neste dia são também ve­ne­rados con­jun­ta­mente os seus santos com­pa­nheiros Ga­briel Lalemant, An­tónio Daniel, Carlos Garnier e Natal Chabanel, que, no ter­ri­tório ca­na­diano, em dias di­versos, mor­reram már­tires, de­pois de muitos tra­ba­lhos na missão entre os Hu­rões para anun­ciar o Evan­gelho de Cristo aos povos desta região. († 1642-1649).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no meio do séc. XVII, o martírio dos Santos Isaac Jogues, João de Brébeuf, René Goupil e outros cinco missionários jesuítas, cruelmente mortos pelos índios iroqueses, quando levavam ao Canadá o Evangelho. (R).

Registrado em 18 de outubro: Em Os­ser­nenon, po­vo­ação do Ca­nadá, a paixão de Santo Isaac Jo­gues, pres­bí­tero da Com­pa­nhia de Jesus e mártir, que foi feito es­cravo pelos in­dí­genas, que lhe cor­taram os dedos e fi­nal­mente o ma­taram com golpes de ma­chado na ca­beça. A sua me­mória ce­lebra-se amanhã, jun­ta­mente com a dos seus companheiros. († 1646).

Ver página 316: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver também: Mártires do Canadá. Ver “Os Mártires canadenses, conhecidos também como Mártires norte-americanos ou Mártires da Nova França, eram oito missionários jesuítas de Sainte-Marie among the Hurons que foram torturados e mártirizados em várias datas entre 1642 e 1649 no Canadá, na região que hoje é Ontário do Sul e Upstate New York, durante a guerra entre os iroquois (particularmente os mohawk) e os hurões. Os mártires são São René Goupil (1642),[1] Santo Isaac Jogues (1646),[2] São Jean de Lalande (1646),[3] Santo Antoine Daniel (1648),[4] São Jean de Brébeuf (1649),[5] São Noël Chabanel (1649),[6] São Charles Garnier (1649)[6] e São Gabriel Lalemant (1649).[5]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/M%C3%A1rtires_canadenses

– Ver “…  Fé e heroísmo plantaram fé na cruz de Cristo nas profundezas de nossa terra. A Igreja na América do Norte nasceu do sangue de mártires. Estamos tão ansiosos para manter aquela cruz em nosso meio? Damos testemunho de uma fé profundamente arraigada em nós, a Boa Nova da cruz (redenção) em nossa casa, nosso trabalho, nosso mundo social?

Citação:   “ Minha confiança é colocada em Deus, que não precisa de nossa ajuda para realizar seus projetos. Nosso único esforço deve ser nos dedicarmos ao trabalho e sermos fiéis a ele, e não estragar seu trabalho por nossas deficiências ” (de uma carta de Isaac Jogues a um amigo jesuíta na França, 12 de setembro de 1646, um mês antes ele morreu)…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober19.html

2. * São Paulo da Cruz (também na Folhinha do Coração de Jesus), pres­bí­tero, que, desde a ju­ven­tude se dis­tin­guiu pela sua vida de pe­ni­tência, zelo ar­dente e, mo­vido pelo sin­gular amor a Cristo cru­ci­fi­cado, que ele via nos po­bres e en­fermos, fundou a Con­gre­gação dos Clé­rigos Re­grantes da Cruz e Paixão de Nosso Se­nhor Jesus Cristo; o ani­ver­sário da sua morte ocorre no dia de­zoito de Outubro. († 1775).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, no ano do Senhor de 1775, São Paulo da Cruz. Depois de alguns anos de vida solitária, lançou os fundamentos da Congregação dos Passionistas, que deviam testemunhar a loucura da Cruz em um século dominado pelo ceticismo. (R).  

Registrado em 18 de outubro: Em Roma, o dia natal de São Paulo da Cruz, pres­bí­tero, cuja me­mória se ce­lebra amanhã (19 de outubro). († 1775).

– Ver páginas 307-315: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver também página 335: VIDAS DOS SANTOS – 7.pdf (obrascatolicas.com)

– Ver “… Paulo da Cruz, nascido Paulo Francisco Danei, é um santo católico italiano e o fundador da Congregação da Paixão de Jesus Cristo (Passionistas)… Defendeu sempre, com grande determinação, para toda a Congregação, o espírito de solidão, pobreza e oração, não só com os seus conselhos, mas indicando também o exemplo do seu irmão João Baptista. Quando este morreu em 1765, Paulo sentiu-se como um órfão.

Após a supressão da Companhia de JesusClemente XIV levou os Padres da Missão à igreja de S. André do Quirinal e concedeu a Paulo da Cruz a casa e a Basílica dos Santos João e Paulo, que eles mantinham no Monte Célio. Nela, a dois passos do Coliseu de Roma, viveu o santo os últimos anos da sua vida; ali recebeu as visitas de Clemente XIV, em 1774, e de Pio VI em 1775, e ali faleceu, uns meses mais tarde. As suas relíquias conservam-se em capela própria, inaugurada na basílica em 1880…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Paulo_da_Cruz

– Ver “… Ele foi abençoado com dons sobrenaturais – profecia, milagres de cura, aparições para pessoas em visões à distância – e foi um dos pregadores mais famosos de sua época. As pessoas lutaram para tocá-lo e obter um pedaço de sua túnica como uma relíquia. Embora os dois objetivos principais da ordem fossem servir aos enfermos e moribundos, a preocupação especial de Paulo era a conversão dos pecadores, pela qual orou por 50 anos.
Os Passionistas receberam a aprovação final do Papa Clemente XIV em 1769. Dois anos depois, os esforços de Paulo para criar um instituto de freiras começaram com a abertura da primeira casa de freiras Passionistas em Corneto. Paulo viveu para ver a congregação firmemente estabelecida. Após uma doença de três anos, Paul morreu e foi sepultado na Basílica de SS John and Paul, entregue à ordem pelo Papa Clemente…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober19.html

3.       Co­me­mo­ração de São Joel, pro­feta, que anun­ciou o grande dia do Se­nhor e o mis­tério da efusão do seu Es­pí­rito sobre toda a cri­a­tura, que a ma­jes­tade di­vina re­a­lizou ad­mi­ra­vel­mente em Cristo no dia de Pentecostes.

4.   Em Roma, a co­me­mo­ração dos santos Pto­lomeu (Tolomeu), Lúcio e outro com­pa­nheiro, que, como re­fere São Jus­tino, re­co­nhe­cidos como cris­tãos por terem re­pre­en­dido os cos­tumes li­cen­ci­osos e a in­jus­tiça nas sen­tenças, foram con­de­nados à morte pelo pre­feito Lolo Ur­bico no tempo do im­pe­rador An­to­nino Pio. († c. 160).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, por volta do ano 160, a paixão dos Santos Ptolomeu e Lúcio. O primeiro, conta São Justino, havia convertido uma mulher impudica, mas foi denunciado por um libertino. Quando foi levado à morte, um outro cristão, chamado Lúcio, interpelou o juiz: “como, sob o governo de um imperador piedoso e filho de filósofo, pode-se punir um homem que nada fez de mal, mas apenas reconheceu sua condição de cristão”? Foram então, ambos, considerados dignos de sofrer pelo nome de Cristo. (M). Ver página 340: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

5.   Em Óstia, no Lácio, re­gião da Itália, Santo As­tério, mártir. († c. s. III)

6.       Perto de Sens, na Gália Li­o­nense, ac­tu­al­mente na França, a co­me­mo­ração dos santos Sa­bi­niano e Po­ten­ciano, que, se­gundo a tra­dição, foram os pri­meiros pas­tores desta ci­dade e con­su­maram a con­fissão da fé com o martírio. († c. s. IV)

7.   No Egipto, Santo Varão, sol­dado, que, no tempo do im­pe­rador Ma­xi­miano, vi­si­tando e pres­tando au­xílio a seis santos ere­mitas en­car­ce­rados, ao saber que o sé­timo tinha mor­rido no ermo, quis ocupar o seu lugar e, de­pois de cru­de­lís­simos tor­mentos, com eles re­cebeu a palma do martírio. († 307).

– Ver “… São Varo (em grego: Οὔαρος Oúaros) foi um soldadomártir cristão.

De acordo com sua hagiografia, Varo era um soldado estacionado no Alto Egito que cuidava de sete monges sendo preparados para a execução durante a Grande Perseguição. Varo se converteu ao cristianismo na prisão, e, sendo inquirido sobre a presença de um dos monges que morrera na prisão, tomou seu lugar como o sétimo, pelo que foi enforcado em uma árvore com eles.[2][3]…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Varo

8*.     Em Oloron, junto aos Pi­re­neus, na Aqui­tânia, hoje na França, São Grato, bispo, que, no tempo de Ala­rico, ariano rei dos Godos, par­ti­cipou no Con­cílio de Agde para res­taurar a Igreja nessa re­gião da Gália. († d. 506)

9.       Na Bre­tanha Menor, também na ac­tual França, Santo Et­vino (Etbino), monge, que levou vida solitária. († d. 589)

10.     Em Ca­vaillon, na Pro­vença, hoje também na França, São Verão, bispo, que era do­tado de grandes vir­tudes, es­pe­ci­al­mente na as­sis­tência aos enfermos. († s. VI)

– Ver São Vrain, bispo. Ver páginas 334-335: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

11.     Em Evreux, também na Gália, hoje na França, Santo Aqui­lino, bispo, que, como se narra, era sol­dado e pra­ti­cava boas obras; com o as­sen­ti­mento da sua es­posa, fez voto de con­ti­nência e foi eleito bispo desta sede. († c. 690).

– Ver páginas 336-337: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

12.     Em Ox­ford, na In­gla­terra, Santa Fri­des­vida, virgem, que, sendo de es­tirpe régia e eleita aba­dessa, di­rigiu dois mos­teiros, um de monges e outro de monjas. († 1257).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em meados do séc. VIII, Santa Fredesvita, monja, que fundou o mosteiro de Thornbury. Sepultada em Oxford, tornou-se a padroeira celeste daquela cidade, assim como de sua célebre universidade. (M).

– Ver página 341: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

13*.   Em Bi­ville, pró­ximo de Cher­burgo, na Nor­mandia, re­gião da França, o Beato Tomás Hélye, pres­bí­tero, que pas­sava os dias no exer­cício do mi­nis­tério pas­toral e as noites em oração e penitência. († 1595).

Ver páginas 338-340: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

14.     Em Lon­dres, na In­gla­terra, São Fi­lipe Howard, mártir, que, sendo conde de Arundel e pai de fa­mília, caiu em des­graça pe­rante a rainha Isabel I por ter abra­çado a fé ca­tó­lica e, por isso, foi me­tido no cár­cere, onde, ad­mi­ra­vel­mente en­tregue à oração e pe­ni­tência, me­receu al­cançar a coroa do mar­tírio, con­su­mido pelas pri­va­ções e tormentos. († 1633)

15.     Em Na­ga­sáki, no Japão, os santos már­tires Lucas Afonso Gorda, pres­bí­tero, e Ma­teus Koyioye, re­li­gioso, ambos da Ordem dos Pre­ga­dores: o pri­meiro tra­ba­lhou antes nas Fi­li­pinas e de­pois no Japão, onde foi mi­nistro ar­dente do Evan­gelho; o se­gundo, de de­zoito anos de idade, foi seu com­pa­nheiro na pro­pa­gação e no tes­te­munho da fé. († 1634)

16*.   Em Lan­geac, junto ao rio Al­lier, na França, a Beata Inês de Jesus Galand, virgem da Ordem dos Pre­ga­dores, que foi pri­o­resa do seu con­vento e se dis­tin­guiu pelo seu amor ar­dente a Jesus Cristo e pela de­di­cação à Igreja, ofe­re­cendo con­tí­nuas ora­ções e pe­ni­tên­cias pelos seus pastores. († 1634)

17♦.   Em Wlo­clawek, na Po­lónia, o Beato Jorge Popieluszko, pres­bí­tero da di­o­cese de Var­sóvia e mártir. († 1984). Ver “Jerzy Popiełuszko (Okopy, Suchowola14 de setembro de 1947 — Włocławek19 de outubro de 1984) foi um sacerdote católico da Polónia, associado ao sindicato Solidarność (Solidariedade) que foi assassinado pelos serviços secretos comunistas, a Służba Bezpieczeństwa.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Jerzy_Popie%C5%82uszko

18. Santa Laura de Córdoba (também na Folhinha do Coração de Jesus). “Laura de Córdoba foi uma cristã espanhola que viveu em Al-Andalus durante o século IX. Elas nasceu em Córdoba e se tornou uma freira em Cuteclara após a morte de seu marido, eventualmente sendo escolhida para ser a abadessa do convento. Ela foi martirizada pelos muçulmanos que a tomaram como prisioneira e a escaldaram até a morte ao colocá-la num caldeirão de chumbo fervente. Ela é uma das Mártires de Córdoba.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Laura_de_C%C3%B3rdoba

19. Outras santas e santos do dia 19 de outubro: págs. 318-342, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XVII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 19 de outubro: 19 de outubro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  815-818: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayOctober19.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS A GRAÇA, AMADO PAI, DE LUTAR COM ENTUSIASMO, CORAGEM E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS, SOBRETUDO, A DOCILIDADE DAS OVELHAS. PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guia para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.