Santas e Santos de 04 de novembro

MÃE DE DEUS DE CAZÃ (KAZAN). Ver: Mãe de Deus ou Teótoco de Cazã é um ícone religioso do Patriarcado de Moscou. Durante o período comunista na União Soviética, o ícone esteve escondido e apareceu numa exposição nos Estados Unidos. Em 1993 a imagem foi confiada ao Papa e, em 2004, treze anos após a queda o regime comunista da RússiaJoão Paulo II determinou a devolução do ícone ao patriarcado de Moscou. O ícone encontra-se reservado num mosteiro em Cazã, capital da república do Tataristão, terra de origem dos tártaros, na Federação Russa. O ícone da Senhora de Cazã veio para Portugal pelo exército azul e ficou na igreja ortodoxa em Fátima, com a intenção de ser entregue à Rússia quando o regime comunista caísse. Depois da queda do muro de Berlim, numa das visitas do Papa João Paulo II, foi-lhe entregue a imagem da Senhora de Cazã para ser entregue à Rússia. Infelizmente o Papa João Paulo II não conseguiu levar a imagem à Rússia porque a sua viagem foi sempre vetada prós ortodoxos russos. Já nos últimos dias de vida, o Papa mandou um padre levar a imagem às escondidas aos ortodoxos russos…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/M%C3%A3e_de_Deus_de_Caz%C3%A3

– Ver também: http://www.vatican.va/roman_curia/pontifical_councils/chrstuni/card-kasper-docs/rc_pc_chrstuni_doc_20040826_homily-kazan_po.html

– Ver ainda: https://www.acidigital.com/noticias/a-historia-do-icone-de-kazan-e-seu-vinculo-com-a-conversao-da-russia-89819

– Ver: https://www.google.com/search?q=M%C3%A3e+de+Deus+de+Caz%C3%A3&oq=M%C3%A3e+de+Deus+de+Caz%C3%A3&aqs=chrome..69i57j0.5627j1j8&sourceid=chrome&ie=UTF-8

– Ver ainda: “O ícone da Mãe de Deus de Kazan, um dos principais da tradição bizantina russa, é celebrado duas vezes por ano pelo Patriarcado de Moscou: no dia 22 de outubro (04 de novembro no calendário juliano), a festa propriamente dita, e no dia 21 de julho (08 de julho no calendário juliano) a descoberta considerada milagrosa do ícone após um incêndio na cidade de Kazan em 1579. O Patriarca Kiril da Igreja Ortodoxa Russa celebrou no último dia 20 de julho a Vigília da festa na Catedral da Epifania em Moscou e no dia 21 a Divina Liturgia na cidade de Torzhok, pertencente à Metropolia de Tver.”: http://pilulasliturgicas.blogspot.com/2019/07/festa-do-icone-da-mae-de-deus-de-kazan.html

– Ver (consultado em 04.11.2021): “… O milagroso Ícone da Virgem de Kazan. ícone de Nossa Senhora de Kazan, em estilo grego-bizantino, teria sido pintado, segundo os especialistas, em Constantinopla, no século XIII. A obra apresenta a imagem de meio corpo da Virgem carregando o Menino Jesus, que se encontra quase de pé numa atitude de benção para com sua mãe, para quem ele ergue sua mão direita.

O ícone encontra-se recoberto com uma lâmina de prata que cobre a figura e as vestimentas, deixando visíveis apenas os rostos da Mãe e do Filho. Sob a cobertura está o desenho e as cores se conservam perfeitamente, o que se leva a considerá-lo não apenas como uma peça de altíssimo valor religioso, mas também uma verdadeira obra de arte.

A lâmina que recobre a imagem data do século XVII e contém incrustações de diamantes, esmeraldas, rubis, safiras e pérolas, a maior parte dos quais foram acumuladas por diversos doadores que deste modo quiseram expressar sua devoção à Sagrada Imagem.

No dia 1 de outubro de 1552, festa da «Proteção da Virgem» o exército do Czar Ivan, o Terrível, assaltou as muralhas da cidade de Kazan, até então capital do Reino Tártaro. O Czar, em ação de graças pela vitória obtida, ordena a construção de uma grande basílica em honra da Mãe de Deus, dedicando-a ao mistério da Anunciação.

No ano de 1579 Kazan foi assolada por um violento incêndio que destruiu a metade da cidade. Enquanto a população se recuperava da tragédia, a Virgem aparece a uma menina de nove anos. Manda-lhe escavar as ruínas porque ali encontraria o Sagrado Ícone.

No dia 8 de julho de 1579, é encontrada entre as cinzas a imagem de Nossa Senhora de Kazan. Trasladada até a Catedral da Anunciação de Kazan, começa a ser objeto de grande devoção religiosa, sendo-lhe atribuídos inúmeros milagres. Ali permaneceu até por volta do ano de 1612 quando é transportada para a cidade de Moscou.

Em 1790 o Czar Pedro, o Grande, a invoca como «Protetora e Estandarte» na batalha de Poltava, contra Carlos XII da Suécia. Após a vitória russa o ícone é entronizado na Catedral de Moscou, sendo em seguida transferida para São Petersburgo e colocada num santuário a ela especialmente dedicado.

Na noite de 29 de junho de 1904, durante uma revolta popular, desaparece junto a outros tesouros do Santuário. Em 1970, cerca de sessenta anos depois, reaparece numa exposição de arte nos Estados Unidos. Neste contexto, foi comprado pelo «Centro Russo Católico de Nossa Senhora de Fátima» organização católica de devoção à Virgem de Fátima. Prosseguindo sua caminhada foi entronizado na Capela Bizantina, em Fátima, Portugal e, em 1993, foi entregue ao papa por esta organização.

O bispo de Roma conservou o ícone na capela de seu apartamento, esperando a oportunidade de encontrar-se com o patriarca Alexis II para devolvê-lo, pois este, enquanto chefe atual da Igreja ortodoxa russa, era considerado seu legítimo proprietário.

Em 28 de agosto de 2004, o Papa João Paulo II, manifestando o desejo de promover as relações fraternas com a Igreja Ortodoxa Russa, devolveu ao Patriarcado de Moscou este que é um dos ícones mais venerados pelos ortodoxos através da história…”: http://www.ecclesia.org.br/biblioteca/iconografia/o_milagroso_icone_da_virgem_de_kasan.html

– Ver também (youtube, consultado em 04/11/2021): “… No dia 04 de Novembro (22 de Outubro no Calendário Religioso/Juliano), a Santa Igreja Ortodoxa celebra o Ícone da Mãe de Deus de Kazan. O vídeo a seguir exibe um resumo da história do Ícone desde sua miraculosa aparição, quando a Santíssima Mãe de Deus apareceu à menina Matrona, de 9 anos, filha de um strelets (um membro dos regimentos de infantaria da Rússia nos séculos XVI e XVII). Eparquia Ortodoxa do Brasil, sob Jurisdição da Santa Igreja Ortodoxa Autocéfala da Polônia: Sua Beatitude Beatíssima o Senhor Dom SAWA, Metropolita de Varsóvia e Toda Polônia, Primaz da Santa Igreja Ortodoxa Autocéfala da Polônia. Sua Excelência, Reverendíssima o Senhor Dom CHRISÓSTOMO Arcebispo do Rio de Janeiro e Olinda-Recife. Sua Excelência, Reverendíssima o Senhor Dom AMBRÓSIO, Bispo de Recife, Bispo Vigário do Rio de Janeiro e Olinda-Recife. Referências: THE COMPLICATED HISTORY OF THE KAZAN ICON OF THE MOTHER OF GOD: https://orthochristian.com/114554.html. Казанская икона Божией Матери: https://tatmitropolia.ru/projects/kaz…. Новоказанская. Ватиканский список Казанской иконы Божией Матери: https://tatmitropolia.ru/all_publicat…. Canções: Богородице Дево, радуйся. Марие Дево Чистая Intérpretes: Coro do Mosteiro de Valaam – Rússia: https://valaam.ru/….”: https://www.youtube.com/watch?v=hEyTSGv_abg

********************************************************************************

1. Me­mória de São Carlos Borromeu (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo, que, no­meado car­deal por seu tio ma­terno, o papa Pio IV, e eleito bispo de Milão, foi nesta sede um ver­da­deiro pastor fiel, so­lí­cito pelas ne­ces­si­dades da Igreja do seu tempo: con­vocou sí­nodos e erigiu semi­ná­rios para a for­mação do clero; vi­sitou muitas vezes toda a sua di­o­cese para for­ta­lecer a vida cristã e es­ta­be­leceu muitas normas em ordem à sal­vação das almas. Passou à pá­tria ce­leste no dia 3 de Novembro. († 1584).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, memória de São Carlos Borromeu, bispo de Milão, que dedicou seus esforços à aplicação dos decretos do Concílio de Trento, especialmente os relativos à questão da visita pastoral. Adormeceu no Senhor em 1584. (R).

– Ver páginas 174-187: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

– Ver também “… São Carlos Borromeu (Arona2 de outubro de 1538 — Milão3 de novembro de 1584) foi um Cardeal italiano e Arcebispo de Milão, sendo o primeiro bispo a fundar seminários para a formação dos futuros padres; promoveu sínodos diocesanos; abundou os escritos catequéticos e conhecimento da doutrina católica”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Carlos_Borromeu

2.   Em Bo­lonha, na ac­tual Emília-Ro­manha, re­gião da Itália, os santos Vital (também na Folhinha do Coração de Jesus) e Agrí­cola, már­tires, dos quais, se­gundo narra Santo Am­brósio, o pri­meiro tinha sido servo do se­gundo e de­pois irmão na fé e com­pa­nheiro no mar­tírio: de facto, Vital so­freu tantos tor­mentos que ne­nhuma parte do corpo ficou sem fe­ridas; Agrí­cola, sem se in­ti­midar com o su­plício do servo, imitou-o no mar­tírio sendo crucificado. († 304).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Bolonha, a paixão dos cristãos “cujos nomes” – segundo Santo Ambrósio – “pareciam predestiná-los ao martírio: um se chamava São Vital, como se por desprezo a esta vida quisesse adquirir a vida eterna. O outro se chamava Santo Agrícola, o que semeia as boas sementes da graça espiritual e as rega com a profusão do seu sangue”. (M).

– Ver “São Vidal e Santo Agrícola” páginas 188-191: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

3.   Em Mira, na Lícia, na ho­di­erna Tur­quia, os santos már­tires Ni­candro, bispo, e Hermes, presbítero. († c. s. IV)

4.   Co­me­mo­ração de São Piério, pres­bí­tero de Ale­xan­dria, homem ilustre pelo co­nhe­ci­mento das dou­trinas fi­lo­só­ficas, mas ainda mais in­signe pela in­te­gri­dade da sua vida e vo­lun­tária po­breza, que en­sinou sa­bi­a­mente ao povo a Sa­grada Es­cri­tura quando Te­onas go­ver­nava a Igreja de Ale­xan­dria e, ter­mi­nado o tempo da per­se­guição, per­ma­neceu em Roma, onde des­cansou em paz. († s. IV)

– Ver também “… Piério (em latimPierius) foi um padre cristão e provavelmente foi o chefe da escola catequética de Alexandria, conjuntamente com Áquila de Alexandria. Ele se tornou famoso no período em que Teonas era o bispo de Alexandria e morreu em Roma após 309 d.C. O Martirológio Romano o comemora em 4 de novembro.

Sua habilidade como um escritor exegeta e um pregador ganhou-lhe o epíteto de “Orígenes, o Jovem” [1]Filipe de SideFócio e outros afirmaram que ele era um mártir. Porém, como Jerônimo nos assegura que ele sobreviveu à perseguição de Diocleciano e passou o resto de sua vida em Roma (biografia 76 em De Viris Illustribus)[1], o termo “mártir” só pode significar que ele passou por muitos tormentos, ainda que não a morte, por sua fé[2]…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Pi%C3%A9rio

5.   Em Rodez, na Aqui­tânia, ac­tu­al­mente em França, Santo Amâncio, bispo, que é con­si­de­rado o pri­meiro pon­tí­fice desta cidade. († s. V).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. VI, Santo Amâncio, bispo, que recebera a missão de restaurar a diocese de Rode, devastada pelos bárbaros. (M)

6*.   Em Ma­as­tricht, no Bra­bante da Aus­trásia, ac­tu­al­mente na Ho­landa, São Per­pétuo, bispo. († c. 620)

7.   Em Tré­veris, na Aus­trásia, hoje na Ale­manha, Santa Mo­desta, aba­dessa, que, con­sa­grada a Deus desde a in­fância, foi a pri­meira a pre­sidir à co­mu­ni­dade de monjas no ce­nóbio de Santa Maria de «ad Hór­reum» nesta ci­dade e go­zava da grande ami­zade es­pi­ri­tual de Santa Ger­trudes de Nivelles. († s. VII f.).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, perto de 660, Santa Modesta, primeira abadessa do mosteiro de Santa Maria de Treves. Seu culto é documentado desde o séc. X por ladainhas em que aparece na lista das virgens (M)

8.   Em Alba Regia, na Pa­nónia, hoje Sze­kes­fehervar, na Hun­gria, Santo Hen­rique ou Eme­rico, filho de Santo Es­têvão, rei dos Hún­garos, que teve morte prematura. († 1031).

– Ver “… Santo Américo (também conhecido como Emérico ou Henrique; em húngaroImreSzékesfehérvár, c. 1000 / 1007 – 2 de setembro de 1031) foi um príncipe húngaro canonizado pela Igreja Católica. Filho do rei Estevão I da Hungria (Santo Estevão da Hungria) e de Gisela da Baviera – presumivelmente o segundo filho de Estevão[1] – recebeu o nome em homenagem a seu tio, Henrique II, e foi o único dos filhos do rei a atingir a idade adulta…”:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Em%C3%A9rico_da_Hungria_(santo)

9*.   Em Pádua, no Vé­neto, re­gião da Itália, a Beata He­lena Enselmíni, virgem da Ordem das Cla­rissas, que so­freu com ad­mi­rável pa­ci­ência muitas dores, in­clu­si­va­mente a perda da fala. († 1231)

10*.   Em Cer­froid, no ter­ri­tório de Meaux, na França, São Félix de Valois, que, de­pois de uma longa vida so­li­tária, é con­si­de­rado com­pa­nheiro de São João da Mata na fun­dação da Ordem da San­tís­sima Trin­dade para a Re­denção dos Cativos. († s. XIII).

– Ver “… Félix de Valois (AmiensFrança, 16 de abril de 1127 – Cefroid, França, 4 de novembro de 1212) foi um monge eremita francês e um dos fundadores da ordem dos Trinitários…(Ordem dos Trinitários: “… Ordem da Santíssima Trindade para a Redenção dos CativosOrdem da Santíssima Trindade ou Ordem dos Trinitários (em latimOrdo Sanctissimae Trinitatis redemptionis captivorum; sigla: O.S.S.T.) é uma ordem religiosa católica fundada no final do século XII em Cerfroid, 80 km a nordeste de Paris, por São João de Mata e São Félix de Valois. O Papa Inocêncio III aprovou a regra da ordem com a sua carta Operante divine dispositionis clementia, emitida a 17 de dezembro de 1198…”: Ordem da Santíssima Trindade – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org).)…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/F%C3%A9lix_de_Valois

11*.   No con­vento de Nossa Se­nhora dos Es­co­ceses, em Nantes, na França, a Beata Fran­cisca de Amboise, que, sendo du­quesa de Bre­tanha, fundou em Vannes o pri­meiro Car­melo fe­mi­nino da França, para onde se re­tirou como serva de Cristo quando ficou viúva. († 1485)

12♦.   Em Mon­te­fusco, na Cam­pânia, re­gião da Itália, a Beata Te­resa Manganiello, virgem da Ordem Ter­ceira de São Francisco. († 1876)

13♦.   Em Ma­drid, na Es­panha, o Beato José Gafo Muñiz, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores e mártir, que, na mesma per­se­guição, con­firmou com o seu sangue a fi­de­li­dade ao Senhor. († 1936)

14. São Claro (também na Folhinha do Coração de Jesus)

– Ver “… No distrito de Vexin, na França, São Clarus, sacerdote e mártir. Nasceu em Rochester, Inglaterra; morreu c. 875 (ou 894?). Após sua ordenação, o padre inglês Clarus é descrito como tendo feito a passagem para a França. Lá ele foi primeiro monge e depois eremita na diocese de Rouen. Ele vagou por todo o interior pregando as Boas Novas. Clarus foi assassinado por dois assassinos contratados por instigação de uma mulher cujos avanços ele rejeitou. A aldeia do seu martírio e santuário, Saint-Clair-sur-Epte, perto de Pontoise, leva o seu nome e ainda é visitada por peregrinos. Outra cidade da diocese de Coutances, onde viveu por algum tempo, também leva seu nome. Saint Clarus é venerado nas dioceses de Rouen, Beauvais e Paris (Beneditinos, Husenbeth)…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayNovember04.html

15. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Angers, no ano da graça de 1123, a volta para Deus de São Gerardo, monge beneditino da abadia de Saint-Aubin, contemplado pelo Espírito Santo com o dom dos milagres. (X)

16. Santa Perpétua (ou Héleca, ou Concórdia), esposa de São Pedro. Ver “Os três evangelhos sinóticos contam como Nosso Senhor Jesus curou a sogra de São Pedro, que estava de cama com febre. São Mateus diz que, “tendo chegado Jesus à casa de Pedro, viu que a sogra dele estava de cama com febre; e tomou-a pela mão, e a febre a deixou, e ela se levantou e se pôs a servi-los (Mt. 8, 14-15).

São Marcos refere-se à sogra de São Pedro, bem como São Lucas, quase que nos mesmos termos (Mc l, 29-30; Lc 4, 38-39). Por estas passagens é que ficamos sabendo que o Príncipe dos Apóstolos foi casado.

Desde o século II, vem-se excogitando sobre a mulher de Pedro (Escritos pseudo-clementinos), escrevendo-se a respeito do seu martírio em Roma, para onde fora, seguindo o esposo. Eusébio de Cesareia conta que São Pedro, vendo a mulher que sempre amara ser conduzida ao suplício, experimentou grande alegria, porque a via firme no Senhor. E a encorajava e consolava, carinhosamente chamando-a pelo nome. Eusébio (Hist. Eccles.) e Clemente de Alexandria (Stromates), que escreveram sobre a esposa de São Pedro, ignoram-lhe o nome. Assim é que teve os seguintes, através dos tempos: Héleca, Concórdia, Perpétua, que é o nome que figura nos martirológios: “Santa Perpétua, mulher de São Pedro”, exceção feita ao romano, onde não o encontramos.” páginas: 192-193: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

-OBSERVAÇÃO: NÃO HÁ OUTRAS INFORMAÇÕES SOBRE A ESPOSA DE PEDRO (ATÉ O MOMENTO).

17. Outros santos do dia 04 de novembro: págs. 174-195, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf  Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIX – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 04 de novembro: 4 de novembro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  853-855: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayNovember04.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS A GRAÇA, AMADO PAI, DE LUTAR COM ENTUSIASMO, CORAGEM E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS, SOBRETUDO, A DOCILIDADE DAS OVELHAS. PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

“… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar (Santo Antão, lembrado em 21 de outubro)

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guia para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

“… A paixão vive; apenas está reprimida… está apenas presa… As paixões vivem, apenas são reprimidas pelos santos…” Santas e Santos, intercedam por nós para que possamos reprimir as paixões. (Santo Abraão, ermitão, 27 de outubro), páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

“…a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

“Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carne … Santa Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayNovember02.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.