Santas e Santos de 13 de dezembro

VER TAMBÉM 13 DE DEZEMBRO NA IGREJA ORTODOXA:

“Todas as comemorações fixas abaixo são comemoradas no dia 26 de dezembro pelas igrejas ortodoxas sob o Velho Calendário. No dia 13 de dezembro]] do calendário civil, as igrejas sob o Velho Calendário celebram as comemorações listadas no dia 30 de novembro…”: 13 de dezembro na Igreja Ortodoxa – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

1. Me­mória de Santa Luzia (também na Folhinha do Coração de Jesus), virgem e mártir, que du­rante a sua vida con­servou a lâm­pada acesa para ir ao en­contro do Es­poso e, con­du­zida ao mar­tírio por amor de Cristo em Si­ra­cusa, na Si­cília, me­receu en­trar com Ele nas núp­cias do Céu e pos­suir a luz que não tem ocaso. († 304/305).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, memória de Santa Luzia (ou Lúcia), virgem e mártir de Siracusa. Diante de seu juiz, declarou que “não tinha outro desejo a não ser o de agradar a Cristo, somente” (Paixão). (R).

– Ver páginas 252-259: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2021.pdf

– Ver também: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Lúcia_de_Siracusa

– Ver “Santa Lúcia de Siracusa (27 de março de 283 – † 13 de dezembro de 304), mais conhecida como Santa Luzia (Santa de luz), segundo a tradição da Igreja Católica, mesmo sem olhos pobre santa siciliana, nascida numa família rica de Siracusa,[2] venerada pelos católicos como virgem e mártir cristã, que, segundo consta morreu por volta de 304, durante as perseguições do imperador Diocleciano.”: Lúcia de Siracusa – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

2.   Em Porto Ro­mano, perto do ac­tual Fiu­mi­cino, na Itália, Santo Aristão, mártir. († c. s. IV)

3.   No pro­mon­tório de Súlcis, na Sar­denha, Santo An­tíoco, mártir. († c. s. IV). Ver página 259: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2021.pdf

4.   Na Ar­ménia, os santos Eus­trácio, Au­xêncio, Eu­génio, Mar­dário e Orestes, mártires. († c. s. IV).

– Ver “… Na Armênia, o martírio dos santos mártires Eustratius, Auxentius, Eugene, Mardarius e Orestes, na perseguição de Diocleciano. Eustratius foi o primeiro sujeito sozinho a tormentos bárbaros sob Lísias. Em seguida, ele foi conduzido a Sebaste, onde foi torturado junto com Orestes sob o governador Agricolaus e, sendo lançado em uma fornalha, entregou sua alma; mas Orestes, deitado em uma cama de ferro aquecido, rendeu sua alma a Deus. Os outros foram obrigados a suportar os mais terríveis tormentos entre os Arabraci, sob o governador Lísias, e cumpriram seu martírio de diferentes maneiras. Suas relíquias foram posteriormente transportadas para Roma e colocadas com as devidas honras na igreja de São Apolinário.
sofreu por Cristo sob o imperador Diocleciano (284-305) em Sebaste, na Armênia.
Entre os primeiros cristãos presos e torturados naquela época estava São Auxentius, um presbítero da Igreja Árabe. Um dos que testemunharam a firmeza dos cristãos foi o nobre comandante militar Santo Eustrácio, prefeito da cidade de Satalios e arquivista da província. Ele era secretamente um cristão e, quando confessou abertamente sua fé, foi submetido a torturas. Eles o espancaram e colocaram sandálias de ferro com pregos afiados em seus pés, então o forçaram a marchar para a cidade de Arabrak.
Ao testemunhar a chegada de Santo Eustratius a Arabrak, uma das pessoas comuns, São Mardário, confessou que também era cristão como Santo Eustratius. Ele foi preso e lançado na prisão. Orifícios foram feitos em seus tornozelos e cordas foram passadas por eles. Ele foi suspenso de cabeça para baixo, então pregos aquecidos foram martelados em seu corpo. Ele morreu pouco tempo depois. A ele é atribuída a oração “Ó Mestre Senhor Deus, Pai Todo-Poderoso …” (que é lida no final da Terceira Hora).
Quanto a Santo Eugênio, eles arrancaram sua língua, cortaram suas mãos e pés e o decapitaram com uma espada. St. Auxentius também foi preso e decapitado. O jovem soldado São Orestes confessou-se cristão e foi julgado por este “crime”. Ele foi sentenciado a ser estendido sobre uma cama de ferro em brasa e ficou assustado ao se aproximar dela. Incentivado por Santo Eustrácio, ele fez o Sinal da Cruz e subiu na cama aquecida, onde entregou sua alma a Deus.
Santo Eustrácio foi sentenciado a ser queimado vivo em 13 de dezembro. Enquanto estava sendo conduzido para a morte, ele orou em voz alta (“Eu Te engrandeço muito, ó Senhor, pois Tu consideraste minha humildade …”). Esta oração ainda é lida no Saturday Midnight Office.” …: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayDecember13.html

5.   Na Nêus­tria se­ten­tri­onal, ac­tu­al­mente na França, São Ju­doco, pres­bí­tero e ere­mita, que, sendo filho de Ju­tael, rei da Ar­mó­rica, e irmão de São Ju­di­cael, para não ser cons­tran­gido a su­ceder a seu pai deixou a pá­tria e se re­tirou para a vida eremítica. († c. 669)

6.   Em Cam­brai, na Aus­trásia, também na ac­tual França, Santo Aut­berto, bispo. († c. 670)

– Ver “… O nome de St. Aubert está associado ao empreendimento da vida monástica por um número de ilustres leigos desta época, como São Vicente Madelgarius e sua família e St. Amalburga, a mãe de São Gudula. Mais certa é sua presença na tradução das relíquias de Santa Fúria para Péronne por São Eligius por volta de 650. O próprio cemitério de Aubert era na igreja de São Pedro em Cambrai, onde mais tarde foi uma abadia de cônegos regulares que levava seu nome.
A vida latina erroneamente atribuída a Fulbert foi impressa na íntegra por Ghesquière, Acta Sanctorum Belgii, vol. iii, pp. 529-564. Uma coleção de milagres pode ser encontrada em Analecta Bollandiana, vol. xix (1900), pp. 198-212. Sobre a confusão que surgiu entre Autbert, bispo de Cambrai, e Audebert, conde de Ostrevant, ver Analecta Bollandiana, vol. li (1933) pp. 99-116...”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayDecember13.html

7.   No ter­ri­tório de Es­tras­burgo, na Bor­gonha, também na ho­di­erna França, Santa Otília (também na Folhinha do Coração de Jesus), virgem e pri­meira aba­dessa do mos­teiro de Hohen­bourg, fun­dado pelo duque Al­da­rico, seu pai. († s. VII).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. VII, Santa Otilia (ou Odília). Cega de nascença, foi miraculosamente curada no dia de seu batismo, aos quinze anos de idade. Mais tarde tornou-se abadessa do mosteiro beneditino de Hohenburg (hoje, Monte de Santa Otília), fundado por seu pai, o duque da Alsácia. (M).

– Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Odília_da_Alsácia .

Ver também páginas 249-251: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2021.pdf  

– Ver “Odília da Alsácia ou Santa Odília (Obernai, ca. 660 – Hohenbourg720), é venerada como santa pela Igreja Católica. Ela foi canonizada pelo Papa Pio VII em 1807. E é a Padroeira da Alsácia e da boa visão… No século VII, a Alsácia fazia parte da Alemanha. O governante era Aldarico, que desejava um filho para ser seu sucessor na cidade. O duque havia sido batizado a pouco e não era um cristão muito fervoroso, mas aprovava as obras de caridade feitas pela sua esposa, Benvinda, uma cristã fervorosa. Aldarico recebeu a notícia de que sua esposa teria um filho, e ficou muito feliz. Todavia, ao saber que havia nascido uma menina cega, expulsou-a do castelo. Sua filha foi entregue às religiosas de um mosteiro, onde ela foi educada. Um dia, receberam a visita do bispo Heraldo que dizia que um anjo dera a ordem de ir àquele mosteiro para batizar uma menina. Apresentaram a pequena cega, que ele batizou com o nome de Odília, que significa “luz de Deus”. No momento do batismo, o bispo Heraldo disse: “Que os teus olhos do corpo se abram, como foram abertos os teus olhos da alma”. Odília deste momento em diante passou a enxergar e recebeu o dom da profecia. Assim, depois se tornou uma das maiores místicas cristãs, com previsões que impressionam ainda hoje… Posteriormente, ela passou a ser chamada por Otília.”: Odília da Alsácia – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

8*.   Em Ná­poles, na Cam­pânia, re­gião da Itália, o Beato João Ma­ri­nóni (Fran­cisco Ma­ri­nóni, também na Folhinha do Coração de Jesus), pres­bí­tero da Ordem dos Clé­rigos Re­grantes, cha­mados Te­a­tinos, que, jun­ta­mente com São Ca­e­tano, se de­dicou à re­forma do clero e à sal­vação das almas e pro­moveu o Monte de Pi­e­dade para au­xílio dos pobres. († 1562)

São João Marimoni, (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver páginas 260-261 “Em Nápoles, o bem-aventurado João Marincni, teatino. Estudado em Pádua, foi grande amigo d’e Aloísio Lippomani, arcebispo d,e Bérqamo e publicador da primeira grande coleção de vidas de santos. João, no século Francisco, foi excelente pregador. Caridoso, piedoso, espírito forte e firme, faleceu, por uma epidemia, a 13 de dezembro de 1562, num domingo. Venerado como Santo imediatamente depois da morte, foi-lhe rendido um culto público antes mesmo da beatificação, ocorrida em 1762.”: VIDAS DOS SANTOS – 21.pdf (obrascatolicas.com)

9.  Em Fermo, nas Marcas, re­gião da Itália, o Beato An­tónio Grássi, pres­bí­tero da Con­gre­gação do Ora­tório, homem hu­milde e pa­cí­fico, que com o seu exemplo es­ti­mulou os ir­mãos à ob­ser­vância da Regra. († 1671). Ver página 261: VIDAS DOS SANTOS – 21.pdf (obrascatolicas.com)

10.   Em Tjyen-Tiyou, lo­ca­li­dade da Co­reia, os santos Pedro Cho Hwa-so, pai de fa­mília, e cinco companheiros, már­tires, que, ten­tados com pro­messas e tor­mentos do man­darim para aban­donar a re­li­gião cristã, re­sis­tiram até serem decapitados. São estes os seus nomes: Pedro Yi Myong-so e Bar­to­lomeu Chong Mun-ho, pais de fa­mília; Pedro Son-ji, pai de fa­miliaca­te­quista; José Pedro Han Chae-kwon, que foi ca­te­quista; e Pedro Chong Won-ji, adolescente. († 1866)

11♦.   Em Cas­tel­la­mare, na Cam­pânia, re­gião da Itália, a Beata Maria Ma­da­lena da Paixão (Cons­tança Sta­race), virgem, fun­da­dora da Con­gre­gação das Irmãs Com­pas­si­o­nistas Servas de Maria. († 1921)

12. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na mesma época, São Josse, eremita. Um dia, distribuiu sua minguada refeição entre vários pobres que bateram sucessivamente à sua porta. Dois mosteiros da região de Calais tomaram o nome deste santo. (M)

13. Outros santos do dia 13 de dezembro: págs. 249-261: VIDAS DOS SANTOS – 21.pdf (obrascatolicas.com)            

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XXI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

 * “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 13 de dezembro: 13 de dezembro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Todas da internet, foram consultadas no dia de hoje)

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  944-945: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayDecember13.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, ANJOS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO! AMÉM!

PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

“… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar (Santo Antão, lembrado em 21 de outubro)

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guia para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

“… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”.  SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES. (SANTO ABRAÃO, ERMITÃO, 27 DE OUTUBRO), conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

“… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

“Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carne … Santa Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayNovember02.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* qPAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.