Santas e Santos de 30 de janeiro

1.   Em Je­ru­salém, São Ma­tias, bispo, que, de­pois de muitos pa­de­ci­mentos por Cristo, des­cansou em paz. († s. II). Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Matias_de_Jerusalém

2.   Em Edessa, no Os­roene, hoje San­liurfa, na Tur­quia, São Bar­simeu (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo, que, se­gundo a tra­dição, foi du­ra­mente fla­ge­lado por amor de Cristo no tempo do im­pe­rador Décio, mas, ter­mi­nada a per­se­guição, ob­teve a li­ber­tação do cár­cere e passou o resto da sua vida em in­tensa ac­ti­vi­dade no go­verno da Igreja que lhe foi confiada. († s. III)

3.   Em Roma, a co­me­mo­ração de Santa Mar­tinha (também na Folhinha do Coração de Jesus), sob cujo tí­tulo o papa Dono de­dicou uma ba­sí­lica no foro romano. († 677). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, perto de 226, Santa Martina, virgem, martirizada por causa de sua fé cristă. É uma das padroeiras celestes de Roma. (M). Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Martina_de_Roma

4.   Em Chelles, no ter­ri­tório de Paris, ac­tu­al­mente na França, Santa Ba­tilde, rainha, que fundou ce­nó­bios sob a Regra de São Bento se­gundo os cos­tumes de Lu­xeuill; de­pois da morte do seu es­poso Clovis II, foi re­gente do reino e, du­rante o rei­nado de seu filho, passou os úl­timos anos da sua vida na ri­go­rosa ob­ser­vância da regra monástica. († 680). Ver páginas 283-287: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%202.pdf – Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Batilda

5.   Em Mau­beuge, na Nêus­tria, na ac­tual França, Santa Al­de­gundes ou Al­de­gonda, aba­dessa, no tempo do rei Dagoberto. († c. 684). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na antiga província de Hainaut (Bélgica), no ano do Senhor de 684, Santa Aldegonda, virgem, que se consagrou a Deus sob a influência de Sua irmã Valdetrudes, abadessa de Mons. Fundou o mosteiro de Maubeuge, onde foi agraciada por visões místicas. (M). Ver página 288: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%202.pdf  

6.   Em Pavia, na Lom­bardia, re­gião da Itália, Santo Ar­men­tário, bispo, que de­po­sitou so­le­ne­mente o corpo de Santo Agos­tinho na ba­sí­lica de São Pedro «in Caelo Áureo», para ali tras­la­dado pelo rei Liutprando. († d. 731)

7.   A paixão de São Teó­filo o Jovem, mártir, que, sendo co­man­dante da frota cristã, foi cap­tu­rado pelos ini­migos junto a Chipre e con­du­zido a Harun, ca­lifa dos Sar­ra­cenos; e não po­dendo este obrigá-lo a negar a Cristo, nem com pro­messas nem com ame­aças, mandou que fosse pas­sado ao fio da espada. († 792)

8*.   Em Burgos, ci­dade de Cas­tela e Leão, ac­tual re­gião da Es­panha, Santo Ade­lelmo ou Lesmes, abade, que trans­formou num mos­teiro a ca­pela de São João com o hos­pício adjacente. († 1097)

9*.   Em Du­blin, na Ir­landa, o pas­sa­mento do Beato Fran­cisco Taylor, mártir, que, sendo pai de fa­mília, passou sete anos en­cer­rado no cár­cere por causa da sua fé ca­tó­lica e, con­su­mido pelas tri­bu­la­ções e pela idade avan­çada, ter­minou o mar­tírio no rei­nado de Jaime I. († 1584)

10.   Em Ku­ma­moto, ci­dade do Japão, os be­atos már­tires Oga­sawara Yo­sa­buro Gen’ya, sua es­posa Oga­sawara Miya Luísa, com nove fi­lhos e quatro servos da fa­mília Ogasawara.  Estes são os nomes dos fi­lhos már­tires: Oga­sawara Gen­pachi, Oga­sawara Mari, Oga­sawara Kuri, Oga­sawara Sa­sa­emon, Oga­sawara Sayu­emon, Oga­sawara Shiro, Oga­sawara Goro, Oga­sawara Tsuchi, Ogo­sawara Gonnosuke. († 1636)

11.   Em Vi­terbo, na Tos­cana, hoje no Lácio, re­gião da Itália, Santa Ja­cinta Mariscótti (também na Folhinha do Coração de Jesus), virgem da Ordem Ter­ceira Re­gular de São Fran­cisco, que, de­pois de passar quinze anos em pra­zeres mun­danos, abraçou uma vida aus­te­rís­sima e pro­moveu ir­man­dades para a as­sis­tência dos idosos e para a ado­ração da San­tís­sima Eucaristia. († 1640). Ver páginas 289-292: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%202.pdf

12*.   Em Turim, no Pi­e­monte, re­gião da Itália, o Beato Se­bas­tião Valfré, pres­bí­tero da Con­gre­gação do Ora­tório de São Fi­lipe Néri, que tra­ba­lhou com todo o ardor na as­sis­tência aos po­bres, aos en­fermos e aos presos nos cár­ceres e, pela sua bon­dade e di­li­gente ca­ri­dade, con­duziu muitos a Cristo. († 1710)

13.   Em Seul, na Co­reia, o santo mártir Paulo Ho Hyob, que, sendo sol­dado, foi preso por causa da sua pro­fissão de fé cristã e sub­me­tido a cruéis tor­turas, de tal modo que, pela de­bi­li­tação das suas forças, pa­receu estar prestes a ceder; mas, ar­re­pen­dido, ime­di­a­ta­mente con­firmou di­ante do juiz a sua fé em Cristo; por isso ficou en­car­ce­rado du­rante muito tempo e, fi­nal­mente, en­fra­que­cido pelas fla­ge­la­ções, morreu no Senhor. († 1840)

14.   Em Ton­quim, no ac­tual Vi­etnam, São Tomé Khuong, pres­bí­tero e mártir, que na per­se­guição do im­pe­rador Tu Duc, per­ma­ne­cendo in­ven­cível na pro­fissão da fé cristã, foi me­tido no cár­cere e, ajo­e­lhado di­ante da cruz, morreu a golpe de machado. († 1860)

15.   Em Gua­da­la­jara, no Mé­xico, São David Galván, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante a per­se­guição me­xi­cana, por de­fender a san­ti­dade do ma­tri­mónio, foi fu­zi­lado pelos sol­dados, sem pro­cesso ju­di­cial, e assim al­cançou a coroa do martírio. († 1915)

16*.   Em Ma­lonne, na Bél­gica, São Mu­ciano Maria (Luís Wiaux), re­li­gioso da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs, que con­sa­grou quase toda a sua vida a tra­ba­lhar, com in­fle­xível cons­tância e con­tínua ale­gria, na edu­cação dos jovens. († 1917)

17*.   No mos­teiro de São Bento de Ma­red­sous, também na Bél­gica, o Beato Co­lumba (José) Mar­mion, que, na­tural da Ir­landa, foi or­de­nado pres­bí­tero e eleito abade na Ordem de São Bento, onde res­plan­deceu como pai do ce­nóbio e guia das almas, pela san­ti­dade de vida, dou­trina es­pi­ri­tual e eloquência. († 1923)

18*.   Em Tor­rent, lo­ca­li­dade da pro­víncia de Va­lência, na Es­panha, a Beata Cármen Garcia Moyon, mártir, que tra­ba­lhou di­li­gen­te­mente como edu­ca­dora da dou­trina cristã e, du­rante a per­se­guição re­li­giosa, de­pois de ter re­sis­tido te­naz­mente à ten­ta­tiva de vi­o­lação, foi quei­mada viva pela fé de Cristo. († 1937)

19*.   Em Gdeszyn, ci­dade da Po­lónia, o Beato Se­gis­mundo Pisarski, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante a guerra, por não re­nun­ciar à sua fé pe­rante os per­se­gui­dores, foi ex­pulso da sua igreja pa­ro­quial e fi­nal­mente preso e fuzilado. († 1943)

20. Em Milão, Santa Savina, também na Folhinha do Coração de Jesus, mulher piedosíssima, que adormeceu no senhor, quando orava sôbre o túmulo dos santos Nabor e Felix. Conf. Pág. 296:

Clique para acessar o VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%202.pdf

21. Santa Tiadilda, abadessa. Ver páginas 293-294: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%202.pdf

22. Outros santos do dia 30 de janeiro: págs. 283-296: 

Clique para acessar o VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%202.pdf

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escri to. 

– Sobre o dia 30 de janeiro, ver ainda: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/30_de_janeiro

1.MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004

ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para  Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.