Santas e Santos de 25 de março

Ver também: 25 DE MARÇO NA IGREJA ORTODOXA “Esta página trata das comemorações relativas ao dia 25 de março no ano litúrgico ortodoxo.

Todas as comemorações fixas abaixo são comemoradas no dia 7 de abril pelas igrejas ortodoxas sob o Velho Calendário. No dia 25 de março do calendário civil, as igrejas sob o Velho Calendário celebram as comemorações listadas no dia 12 de março.”: 25 de março na Igreja Ortodoxa – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)  

                                 ========================================

1. So­le­ni­dade da Anun­ci­ação do Senhor (também na Folhinha do Coração de Jesus), quando, na ci­dade de Na­zaré, o Anjo do Se­nhor anun­ciou a Maria: «Con­ce­berás e darás à luz um filho, que será cha­mado Filho do Al­tís­simo», e Maria res­pondeu, di­zendo; «Eis a es­crava do Se­nhor. Faça-se em mim se­gundo a tua pa­lavra». E assim, che­gada a ple­ni­tude dos tempos, o Filho Uni­gé­nito de Deus, que existia antes da cri­ação do mundo, por nós ho­mens e para a nossa sal­vação en­carnou pelo Es­pí­rito Santo no seio da Virgem Maria e Se fez homem. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no nono mês antes do Natal, Solenidade da Anunciação do Senhor, dia em que a Virgem Maria acolheu o Verbo divino em seu coração por sua fé na mensagem do Anjo, e o concebeu em sua carne por obra do Espírito Santo. (R). Ver também às páginas 273-274: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

– Ver ainda “Anunciação, também conhecida como Anunciação da Virgem Maria, é a celebração cristã do anúncio pelo Arcanjo Gabriel para a Virgem Maria que ela seria a mãe de Jesus Cristo. Apesar da Virgindade perpétua de Maria, Maria milagrosamente conceberia uma criança, que seria chamada de Filho de Deus. Gabriel também disse à Maria que deveria chamar a criança de Jesus (“Salvador”). Muitos cristãos celebram este evento na festa da Anunciação, em 25 de março, exatamente nove meses antes do Natal. De acordo com a Bíblia (em Lucas 1:26), a Anunciação ocorreu no “no sexto mês” da gravidez de Isabel, a prima de Maria e mãe de João Batista.

Tanto a Igreja Católica como a Igreja Ortodoxa mantêm que o evento ocorreu em Nazaré, mas discordam da localização precisa. A Basílica da Anunciação marca o lugar segundo a primeira, enquanto que a Igreja Grega Ortodoxa da Anunciação está no lugar preferido pela segunda.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Anunciação

2.   Co­me­mo­ração do santo ladrão, cha­mado “Dimas”, se­gundo a tra­dição, que na cruz pro­fessou a fé em Cristo e me­receu ouvir d’Ele estas pa­la­vras: «Hoje es­tarás co­migo no paraíso». Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Jerusalém, no Gólgota, o nascimento no céu do Bom Ladrão, tradicionalmente conhecido como São Dimas, que confessou o Cristo pregado na Cruz e ouviu d´Ele esta palavra: “Hoje mesmo estarás comigo no Paraíso”. (M). Ver também às págs. 275-281: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

– Ver ainda “bom ladrão (falecido em Jerusalém por volta de 30–33 d.C.), venerado pela Igreja Católica como São Dimas e pela Igreja Ortodoxa como Rakh, foi um dos ladrões que foram crucificados com Jesus Cristo e que, ao reconhecer-se pecador e crer em Cristo, foi perdoado e recebido no Paraíso conforme o Evangelho de Lucas.”: Bom ladrão – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

–  https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Bom_ladrão

3.   Em Ni­co­média, na Bi­tínia, hoje Izmit, na Tur­quia, São Dula, mártir. († data inc.)

4.   Em Roma, no ce­mi­tério de Pon­ciano, junto à Via Por­tu­ense, São Qui­rino, (também na Folhinha do Coração de Jesus) mártir. († data inc.) Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 296, São Cirino, vítima da perseguição de Cláudio, o Godo. Seu corpo jogado ao Tibre, foi recolhido e enterrado pelos Santos Mário e Marta, cristãos persas que se achavam em Roma (M).

5.   Em Tes­sa­ló­nica, ci­dade da Ma­ce­dónia, na ac­tual Grécia, Santa Ma­trona, mártir, que, sendo serva de uma mu­lher da Ju­deia, se­cre­ta­mente se­guia a fé de Cristo; des­co­berta pela sua se­nhora, foi ator­men­tada com vá­rios su­plí­cios; fi­nal­mente, fla­ge­lada até à morte, con­fes­sando o nome de Cristo en­tregou in­cor­rupto o seu es­pí­rito a Deus. († data inc.)

6.   Em Milão, na Trans­pa­dânia, hoje na Lom­bardia, re­gião da Itália, São Mona, bispo. († c. 300)

7.   Na ilha de Indre, pró­ximo de Nantes, na França, Santo Her­me­lando, que passou da corte régia ao mos­teiro de Fon­te­nelle e de­pois foi o pri­meiro abade do mos­teiro do lugar. Conforme o Martirológio Romano-Monástico – M. No séc. VIII, Santo Hermelando. De uma família nobre de Noyon, foi educado na corte de Clotário III, e depois entrou para a abadia de São Vandrilo, onde fez profissão. Colocado à frente de um grupo de doze monges, fundou em uma ilha do rio Loire, perto de Nantes, um novo centro de orações († c. 720).

8*.   Em Mâm­mola, pró­ximo de Ge­race, na Ca­lá­bria, re­gião da Itália, São Ni­co­demos, ere­mita, que foi mestre de vida mo­nás­tica, in­signe pela sua aus­te­ri­dade e grandes virtudes. († 990)

9.   Em Sá­zava, na Boémia, ac­tu­al­mente na Ché­quia, São Pro­cópio, que, dei­xando a es­posa e o filho, se con­sa­grou à vida ere­mí­tica, de­pois di­rigiu o mos­teiro por ele fun­dado neste lugar e ce­le­brou os lou­vores di­vinos no rito grego e em língua eslava. († 1053)

10*.   Em Schaffhausen, na Suábia, ac­tu­al­mente na Ale­manha, o Beato Eve­rardo, conde de Nel­len­burg, que abraçou a vida mo­nás­tica no ce­nóbio de Todos os Santos por sua in­ter­venção construído. († 1078)

11*.   Em Cos­tac­ciaro, na Úm­bria, re­gião da Itália, o Beato Tomás, ere­mita, que passou ses­senta e cinco anos de vida ana­co­ré­tica e en­sinou ou­tros a se­guir o mesmo ca­minho espiritual. († 1337)

12.   Em York, na In­gla­terra, Santa Mar­ga­rida Clitherow, mártir, que, com o as­sen­ti­mento do es­poso, aderiu à fé ca­tó­lica, nela educou os fi­lhos e se pron­ti­ficou a es­conder em sua casa os sa­cer­dotes per­se­guidos; por isso foi presa vá­rias vezes, no rei­nado de Isabel I, e re­cu­sando de­fender a sua causa no tri­bunal, para que não pe­sasse sobre a cons­ci­ência dos con­se­lheiros do juiz o re­morso de uma con­de­nação à morte, foi es­ma­gada sob um enorme peso até à morte por Cristo. († 1586)

13*.   Em Winton, também na In­gla­terra, o Beato Jaime Bird, mártir, que, sob o go­verno da mesma rainha, com de­za­nove anos de idade e re­cen­te­mente con­ver­tido à fé ca­tó­lica, por ter re­cu­sado par­ti­cipar numa li­turgia he­ré­tica me­receu en­trar na ce­le­bração do culto celeste. († 1592)

14.   Em Mon­te­fi­as­cone, na Tos­cana, hoje no Lácio, re­gião da Itália, Santa Lúcia Fi­lip­píni, fun­da­dora do Ins­ti­tuto das Pi­e­dosas Mes­tras, des­ti­nado a pro­mover a for­mação das jo­vens e mu­lheres, prin­ci­pal­mente as mais pobres. († 1732). Lúcia Filipini (também na Folhinha do Coração de Jesus, Santa Lúcia). Em Corneto, na Itália, Lúcia Filipini, virgem, nascida a 13 de janeiro de 1672. Órfã de pai e mãe aos seis anos, foi recolhida pelos tios. O cura da paróquia em que vivia escolheu-a como ajudante catequista. Educadora de meninas, depois a principal figura do Instituto das Mestras Piedosas, santamente faleceu em 1732. Lucia Filipini passou por provações: denunciada ao Santo Ofício como pertencendo à seita de Miguel Molinos, suportou as penas morais com infinitos de paciência. Sepultada na igreja-catedral de Santa Margarida, a bem-aventurada foi beatificada por Pio X a 13 de junho de 1926.  Ver página 297: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

15♦.   Em Ni­e­derwei­nigen, pró­ximo de Essen, na Ale­manha, a Beata Maria Rosa Flesch (Mar­ga­rida Flesch), virgem, fun­da­dora do Ins­ti­tuto das Irmãs Fran­cis­canas de Santa Maria dos Anjos. († 1906)

16*.   Em Roma, junto de São Paulo, na Via Os­ti­ense, o Beato Plá­cido Ric­cárdi, pres­bí­tero da Ordem de São Bento, que, ator­men­tado por con­tí­nuas fe­bres, en­fer­mi­dades e pa­ra­lisia, se­guiu in­de­fec­ti­vel­mente a ob­ser­vância re­gular e a oração e en­sinou aos ou­tros a mesma ati­tude exemplar. († 1915)

17*.   Em Cher­vo­nohrad, ci­dade pró­xima de L’viv, na Ucrânia, a Beata Jo­sa­fata (Mi­que­lina Hor­dáshevska), virgem, que, no Ins­ti­tuto das Irmãs Servas de Maria Ima­cu­lada por ela fun­dado, se de­dicou a fazer o bem onde hou­vesse maior necessidade. († 1919)

18.   Em Ein Keren, pró­ximo de Je­ru­salém, Santa Maria Al­fon­sina Danil Ghattas, virgem, fun­da­dora da Con­gre­gação das Irmãs Do­mi­ni­canas do San­tís­simo Ro­sário de Jerusalém. († 1927). Ver “Maria Alfonsina Danil Ghattas (Jerusalém4 de outubro de 1843 — Ein Kerem, Jerusalém, 25 de março de 1927), nascida Maryam Soultaneh Danil Ghattas [1][2], foi uma religiosa palestina dominicana, fundadora, com o sacerdote Giuseppe Tannous, da única comunidade religiosa da Terra Santa – a Congregação das Irmãs Dominicanas do Santíssimo Rosário de Jerusalém.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Maria_Alfonsina_Danil_Ghattas

19*.   Em Maj­danek, ci­dade pró­xima de Lu­blin, na Po­lónia, o Beato Emi­liano Kovc, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante a guerra, de­por­tado para um campo de con­cen­tração, pelo com­bate da fé al­cançou a vida eterna. († 1944)

20*.   No campo de con­cen­tração de Da­chau, perto de Mu­nique, ci­dade a Ba­viera, na Ale­manha, o Beato Hi­lário Ja­nus­zewski, pres­bí­tero da Ordem dos Ir­mãos Des­calços de Nossa Se­nhora do Carmo e mártir, que, du­rante a guerra, de­por­tado da Po­lónia para um cár­cere es­tran­geiro pelo nome de Cristo, morreu con­ta­giado pela tu­ber­cu­lose na as­sis­tência aos en­fermos, dei­xando um in­signe tes­te­munho de fé e caridade. († 1945)

21. No ano da graça de 304, a paixão de Santo Irineu, bispo. No momento em que ia ser decapitado, fez esta última prece: “Senhor Jesus Cristo, abre Teu céu para que os anjos possam receber o espírito de Teu servidor que suporta estes tormentos por Teu nome e pela Igreja Católica de Sirmium (Conforme o Martirológio Romano-Monástico – M). Ver também o relato de seu martírio às páginas 282-286: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

– Ver “Irineu de Sirmio (? — 25 de março de 304) foi um religioso cristão executado e martirizado no século IV, na perseguição de Diocleciano. Era bispo de Sirmio, na Panônia, atualmente Mitrovica, na Sérvia.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Irineu_de_Sirmio

22. Em Laodicéia da Síria, São Pelágio, bispo, que sofreu o exílio na Arábia, por ter defendido a ortodoxia da fé ao lado de São Basílio Magno (Conforme o Martirológio Romano-Monástico – M).

– Ver página 297 “Em Laodicéia, perto do Líbano, São Pelágio, bispo, que, sob Valens, foi exilado, sofrendo pela fé católica penas outras. Originário da Síria, casou-se muitíssimo cedo. Com a esposa, viveu em perpétua continência. Cientes da sua alta virtude, os fiéis de Laodicéia escolheram-no, em 360, como bispo. Consagrado por Acácio, bispo de Cesaréia da Palestina, Pelágio em 363, assistiu ao concílio de Antioquia. Valens exilou-o para a Arábia. Quando de Graciano (378) Pelágio retornou. Faleceu em 381.”: VIDAS DOS SANTOS – 5.pdf (obrascatolicas.com)

23. No séc. VII, Santo Humberto ou Huberto) monge de Laon. Enviado em missão entre os belgas, morreu como abade de Maroilles (Conforme o Martirológio Romano-Monástico – M).-

24. São Barôncio e São Desidério (também na Folhinha do Coração de Jesus), confessores. Ver sua história às páginas 287-288 http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

25. São Melquisedeque (Melquisedec) Antigo Testamento. Ver sua história às páginas 289-295: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

26. Patriarca Isaac. Ver página 296: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%205.pdf

Ver “Isaac ou Isaque (play /ˈzək/;[1] Hebraico: יִצְחָק, Moderno Yitsẖak Tiberiano YiṣḥāqISO 259-3 Yiçḥaq, “ele vai rir”; em iídiche: יצחק, Yitskhok; em grego clássico: Ἰσαάκ, Isaak; em latim: Isaac; em árabe: إسحاق ou em árabe: إسحٰق[note A] ʼIsḥāq) assim como descrito na Bíblia Hebraica, foi o único filho de Abraão com sua esposa Sara e foi o pai de Esaú e Jacó. Isaac foi um dos três patriarcas israelitas. Segundo o livro de Gênesis, Abraão tinha 100 anos quando Isaac nasceu e Sara já havia cessado o período fértil.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Isaac

27. Outros santos do dia 25 de março: págs. 273-298 (vol.5)VIDAS DOS SANTOS – 5.pdf (obrascatolicas.com)

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 25 de março, ver ainda25 de março – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINA 280-283:

Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Maria, proteja-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós!

Amém!

* PAI AMADO DÊ-NOS, À NOSSA FAMÍLIA E A TODOS OS QUE O SENHOR JÁ CHAMOU E OS QUE ESTÃO AQUI, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A MÃEZINHA MARIA, SÃO JOSÉ E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR TAMBÉM! DÊ-NOS A SUA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, SEU FILHO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!  NÓS CONFIAMOS NO SENHOR! AMÉM!

* OBSERVAÇÃO: MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS/OS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES.

CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS!

* “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

* “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio, lembrado em 10 de fevereiro)

* “Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro). Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

* “Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

Ver:

https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.