Santas e Santos de 13 de junho

1. Me­mória de Santo An­tónio (Santo Antônio de Pádua ou de Lisboa), pres­bí­tero e doutor da Igreja, na­tural de Por­tugal, que, sendo có­nego re­gular, in­gressou na Ordem dos Me­nores re­cen­te­mente fun­dada, para se en­tregar à pro­pa­gação da fé entre os povos da África; mas foi na Itália e na França que, exer­cendo com muito fruto o mi­nis­tério da pre­gação, atraiu muita gente à ver­da­deira dou­trina. Es­creveu ser­mões im­preg­nados de dou­trina e su­a­vi­dade e, por ordem de São Fran­cisco, en­sinou te­o­logia aos seus ir­mãos, até que em Pádua partiu deste mundo ao en­contro do Se­nhor. († 1231).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, memória de Santo Antônio de Lisboa ou de Pádua (também na Folhinha do Coração de Jesus), franciscano português. Voltando de uma missão nas terras do Islamismo, pregou na Lombardia e depois no Limousin, onde fundou o convento de Brive, Seus sermões, ricos em citações da Escritura, valeram-lhe o título de “Doutor Evangélico”. Morreu em Pádua, no ano de 1231. (R).

Ver páginas 273-323 (NÃO TEM LINK): – Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume X – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

– Ver também “Santo António (português europeu) ou Antônio (português brasileiro) de Lisboa, também conhecido como Santo António (português europeu) ou Antônio (português brasileiro) de Pádua,Ver nota:[1] OFM (Lisboa15 de agosto de 1195? — Pádua13 de junho de 1231), de sobrenome incerto[nota 1] mas batizado como Fernando, foi um Doutor da Igreja que viveu na viragem dos séculos XII e XIII.[2]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Santo_Ant%C3%B3nio_de_Lisboa

– Ver também “… Bento XVI dedicou sua catequese durante a audiência geral desta manhã (10 de fevereiro de 2010) a Santo Antônio de Pádua, “um dos santos mais populares da Igreja Católica”…. António de Pádua, ou de Lisboa como é conhecido, definiu a oração «como uma relação de amor, que leva o homem ao diálogo o Senhor”, e descreveu quatro “atitudes” que devem caracterizá-la: “(1) abrir com confiança o nosso coração a Deus, (2) conversar afetuosamente com Ele, (3) apresentar-lhe as nossas necessidades, (4) dar-lhe louvor e gratidão. Neste ensinamento de Santo Antônio”, explicou o Papa, “vemos um dos traços específicos da teologia franciscana; … isto é, o papel central do amor divino que entra na esfera dos afetos, da vontade, do coração, e que é a fonte de um conhecimento espiritual que ultrapassa todos os outros conhecimentos”…

… Mas o “Doutor Evangelicus” também conhecia os defeitos da natureza humana, como “a tendência a cair no pecado, e assim ele continuamente exortava as pessoas a combater a inclinação à avareza, orgulho e impureza. … No início do século XIII, em um contexto de expansão das cidades e do comércio florescente, um número crescente de pessoas era insensível às necessidades dos pobres. Por essa razão, Anthony frequentemente convidava os fiéis a transformar seus pensamentos em verdadeira riqueza, a do coração” e a buscar a amizade dos mais necessitados…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune13.html#1231_St._Anthony_or_Antonio_Of_Padua_a

– VER SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA

Também conhecido como

  • Antonio da Pádua
  • António de Lisboa
  • Médico Evangélico

Memorial

Perfil

A família rica de Antônio queria que ele fosse um grande nobre, mas por causa de Cristo ele se tornou um pobre franciscano . Sacerdote .

Quando os restos mortais de São Berardo e seus companheiros, os primeiros mártires franciscanos , foram trazidos para serem enterrados em sua igreja, Antônio foi movido a deixar sua ordem, entrar nos Frades Menores e ir ao Marrocos para evangelizar . Naufragado na Sicília , juntou-se a alguns outros irmãos que iam à igreja em Porciúncula . Vivia em uma caverna em São Paulo saindo apenas para assistir a missa e varrer o mosteiro próximo . Certo dia, quando um orador agendado não apareceu, os irmãos o pressionaram a falar. Ele os impressionou tanto que passou a viajar constantemente , evangelizar , pregar e ensinar teologia pela Itália e França .

Um orador talentoso , ele atraiu multidões em todos os lugares por onde passou, falando em várias línguas; a lenda diz que até os peixes adoravam ouvir. Trabalhador milagroso. Um dos santos mais queridos , suas imagens e estátuas são encontradas em todos os lugares – embora nenhuma delas o retrate como um homem corpulento, o que alguns relatos afirmam que ele era. Proclamado Doutor da Igreja em 16 de janeiro de 1946 .

Uma fonte do conhecido patrocínio para a recuperação de objetos perdidos vem de uma lenda que, muito depois da morte de Antônio, seu antigo livro de orações foi mantido como uma relíquia preciosa, e um dia desapareceu. As pessoas oraram pedindo ajuda para encontrar o item perdido, um novato o encontrou e o devolveu; mais tarde ele admitiu que havia “emprestado” o livro e o devolveu depois de receber uma visão de um Anthony irritado.

Nascer

Morreu

Canonizado

Patrocínio

Representação

Orações

Vitrine

informação adicional

Leituras

Os santos são como as estrelas. Em sua providência, Cristo os esconde em um lugar escondido, para que não brilhem diante de outros quando quiserem fazê-lo. No entanto, eles estão sempre dispostos a trocar a quietude da contemplação pelas obras de misericórdia, assim que percebem em seu coração o convite de Cristo. – Santo Antônio de Pádua

Ações falam mais alto que palavras; deixe que suas palavras ensinem e suas ações falem. Estamos cheios de palavras, mas vazios de ações e, portanto, somos amaldiçoados pelo Senhor, pois ele mesmo amaldiçoou a figueira quando não encontrou frutos, mas apenas folhas. É inútil para um homem ostentar seu conhecimento da lei se ele minar seu ensino por suas ações.

Mas os apóstolos “falaram conforme o Espírito lhes deu o dom da fala”. Feliz o homem cujas palavras procedem do Espírito Santo e não dele mesmo!

Devemos falar, então, como o Espírito Santo nos dá o dom da fala. Nosso humilde e sincero pedido ao Espírito para nós mesmos deve ser para que possamos cumprir o dia de Pentecostes, na medida em que ele nos infunde com sua graça, usando nossos sentidos corporais de maneira perfeita, guardando os mandamentos. Da mesma forma, devemos pedir que sejamos cheios de um profundo sentimento de tristeza e línguas de fogo para confessar a fé, para que nossa merecida recompensa seja permanecer no esplendor ardente dos santos e olhar para o Deus trino . – de um sermão de Santo Antônio de Pádua

Não sem uma longa procissão o diabo deseja que o pecador seja levado ao túmulo e, portanto, ele organiza o arquivo após a mutilação usual: Ambição carrega a cruz, Detração o incenso, Opressão a santa – ou melhor, a maldita – água, Hipocrisia carrega as luzes. Há dois cantores: um é a confiança falaciosa de viver muito tempo, e ele canta, Requiem aeternam – você ainda tem tempo abundante; o outro é Presunção quanto à Divina Misericórdia, e ele canta, In Paradisnm le ducant angeli. Orgulho celebra o escritório. Em seguida, siga a Vã-Glória à direita, a Inveja à esquerda e, andando atrás, a Raiva, a Impaciência, a Insolência, a Blasfêmia, a Insolência, a Arrogância, a Lascívia, a Gula, a Fala Inútil, a Ostentação, a Injúria, a Curiosidade e a Inquietação. Ei! que multidão na consciência seguindo aquele que está morto em delitos e pecados. – de um sermão de Santo Antônio de Pádua

Citação MLA

– Ver ainda “… “Ó ricos assim exorta Santo Antônio, tornai-vos amigos… dos pobres, acolhei-os nas vossas casas: serão depois eles, os pobres, quem vos acolherão nos eternos tabernáculos, onde há a beleza da paz, a confiança da consciência, a opulenta tranquilidade da eterna saciedade” (Ibid., p. 29).”: https://www.vatican.va/content/benedict-xvi/pt/audiences/2010/documents/hf_ben-xvi_aud_20100210.html

2.   Na Via Ar­de­a­tina, a sete mi­lhas de Roma, Santa Fe­lí­cula, martir. († c. s. IV)

– Ver “… O culto de Santa Felicula está intimamente ligado ao de Santa Petronilla, cuja irmã adotiva acredita-se que ela tenha sido. Ambas as mártires viveram e sofreram em Roma no final do primeiro século. Sua lenda afirma que, após a morte de Santa Petronilla, seu pretendente rejeitado, o conde Flaco, ofereceu a Santa Felicula a escolha entre se casar com ele e sacrificar aos ídolos. Como ela se recusou a fazer, ele a entregou a um oficial que a aprisionou em uma masmorra escura por sete dias sem comida ou bebida. Ela foi então entregue às Virgens Vestais para que pudessem superar sua oposição. Mas ela não tocou nas refeições que eles prepararam, preferindo passar fome por mais sete dias. No final de uma semana ela foi torturada no rack e depois sufocada em um dos esgotos da cidade. Seu corpo foi resgatado por São Nicomedes, um padre, e foi enterrado na Via Ardeatina no sétimo marco. Várias igrejas romanas – incluindo as de São Praxedes e São Lourenço em Lucina – afirmam possuir suas relíquias, mas não se sabe onde elas realmente se encontram. Havia outros santos chamados Felicula na própria cidade, e seus restos, quando descobertos, podem muito bem ter sido atribuídos ao seu homônimo mais famoso, o companheiro de Santa Petronilla.

Os atos de SS. Nereu e Aquileu, aos quais o relato de Santa Felicula forma uma espécie de suplemento, estão impressos na Acta Sanctorum , maio, vol. iii. Ver também o Comentário do Pe Delehaye sobre o Hieronymianum , p. 357, e cfr. ibid. pág. 306. Outras referências serão encontradas na bibliografia de SS. Nereu e Aquileu em 12 de maio…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune13.html#90_St._Felicula_Virgin_martyr_the

3.   Em Ale­xan­dria, no Egipto, o Beato Aquileu, bispo, in­signe na eru­dição, na fé, na vida e virtudes. († 312)

– Ver Beato Acchileo

Não há muitas notícias sobre sua vida, embora seja lembrado por Eusébio, por Santo Atanásio e por Sócrates, que o elogiam muito. Segundo Eusebio Achilla, ele foi ordenado sacerdote junto com São Pedro pelo bispo Teona (282-300) e, antes de sua eleição como bispo, tornou-se diretor da famosa escola de Alexandria, então renomada em todo o Oriente. Em 311, já idoso, sucedeu a São Pedro na sede episcopal da mesma cidade, que morreu mártir da fé em 25 de novembro do mesmo ano. O episcopado de Achilla durou alguns meses, porque ele morreu em 13 de junho de 312, como atesta o escritor Severus de al-Asmunayn, autor da história dos patriarcas coptas. Segundo outros, no entanto, Achilla morreu em 3 de junho, dia em que é comemorado em alguns sinassários gregos. Com a morte de Achilla, então,
Os coptas excluíram Aquiles de seu calendário, devido à sua suposta condescendência para com Ário; segundo algumas fontes, de fato, o famoso heresiarca recebeu dele o sacerdócio: no entanto, não há validade dessa afirmação. nenhuma prova. Achilla não é mencionado nos antigos martirólogos latinos. Adonis primeiro, no século. IX, inseriu-o no seu martirológio, tirando o seu louvor da História Eclesiástica de Eusébio, e o atribuiu arbitrariamente, segundo o seu método, a 7 de Novembro, dia em que também é mencionado no Martirológio Romano.
Autor: Filippo Caraffa..”: http://santiebeati.it/dettaglio/57020

4.   Em Ni­cósia, na ilha de Chipre, São Tri­fílio (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo, que de­fendeu vi­go­ro­sa­mente a ver­da­deira fé ni­cena e, como es­creve São Je­ró­nimo, foi o orador mais elo­quente do seu tempo e ad­mi­rável co­men­tador do “Cân­tico dos Cânticos”. († 370).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 370, São Trifilio, bispo de Chipre. (M)

– Ver também “…A Igreja em Chipre no século IV numerou em sua hierarquia dois homens muito notáveis: St Spiridion e St Triphyllius (como seus nomes são escritos no Martirológio Romano). St Spiridion (lembrado dia 12 de dezembro), era originalmente um pastor, enquanto St Triphyllius, que se destinava à lei, recebeu uma excelente educação em Bairut, na Síria. Mudando de idéia, entretanto, ainda jovem, ele se ligou a São Spiridion, seu mais velho por muitos anos, e se tornou seu companheiro constante e discípulo devotado.

Juntos, eles participaram do Concílio de Sardica (ver “O Concílio de Sárdica foi um de uma série de concílios regionais (ou sínodos) reunidos para ajustar a doutrina e resolver as dificuldades da controvérsia ariana, realizado provavelmente em 343. Os imperadores romanos Constante I e Constâncio II chamaram este concílio[1]. Outro concílio foi realizado em 347…: https://pt.wikipedia.org/wiki/Conc%C3%ADlio_de_S%C3%A1rdica”:) em 347, onde foram zelosos oponentes da heresia ariana… São Jerônimo o descreve como “o mais eloquente de sua época e o mais célebre durante o reinado do rei Constâncio”. Em outro lugar, ele escreve sobre “Triphyllius, o cretense, que preencheu seus livros com as doutrinas e máximas dos filósofos que você não sabia quais admirar mais – sua erudição secular ou seu conhecimento das Escrituras”…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune13.html

5.   Nos Abruzos, re­gião da Itália, São Ceteu ou Pe­re­grino (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo de Ami­terno, que, no tempo em que os Lom­bardos in­va­diram a re­gião, acu­sado fal­sa­mente de su­blevar a ci­dade, foi por eles con­de­nado à morte e afo­gado no rio. († c. 600).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Itália, no séc. VI, São Peregrino, que sofreu perseguições por ter proclamado sua fidelidade a Cristo, verdadeiro Deus e verdadeiro Homem. (M)

6.   Em Ale­xan­dria, no Egipto, Santo Eu­lógio, bispo, cé­lebre pela sua dou­trina, a quem o papa São Gre­gório Magno es­creveu vá­rias cartas, es­cre­vendo sobre ele: «Não está longe de mim quem está unido a mim». († c. 607)

– Ver São Eulógio Patriarca de Alexandria. “… Foi um dos maiores defensores da ortodoxia por volta do ano 600. Sobre ele somos particularmente informados, bem como do que resta de suas obras, de inúmeras cartas que São Gregório Magno lhe dirigiu, de algumas informações que nos foram relatadas pelo contemporâneo Giovanni Mosco (falecido em 619) e sobretudo por Photius, que, em sua Bibliotheca, resume e comenta os principais escritos do santo.
Eulogio foi monge e sacerdote de Antioquia, onde manteve por algum tempo a igreja da Santíssima Virgem chamada Giustiniana. Nesse período ele compôs “obras notáveis”, entre as quais teremos que colocar a carta contra os hereges teodosianos e camíticos, dirigida a Eutíquio de Constantinopla e da qual o próprio Fócio se refere. Foi eleito patriarca de Alexandria (o quadragésimo sexto da série, segundo a lista da Cronografia de Nicéforo) entre 578 e 580, e governou aquela famosíssima Igreja, segundo a mesma Cronografia, durante dezessete anos; mas o Acta Sanctorum corrige esse número em vinte e sete, usando certas informações sobre os predecessores e sucessores de Eulogius na cadeira de São Marcos; estudiosos modernos acolheram essa correção.
Ao longo de seu pontificado, Eulogius realizou uma intensa atividade contra as seitas heréticas da época e, sobretudo, contra os monofisitas. Em 589, em um concílio que realizou em Alexandria, condenou duas facções de samaritanos; ele então escreveu cinco livros contra os novacianos, onze orações teológicas contra várias heresias, uma obra de dois livros contra Severo e Timóteo, em defesa da Epístola ad Flavianum de São Leão Magno, outro livro contra o próprio Severo e contra Teodósio, como bem em defesa de São Leão, uma Oratio invectiva contra teodosianos e hamitas e particularmente combateu o Terror dos Agnoites, segundo os quais Jesus teria ignorado muitas coisas, como o momento do julgamento universal e o fim do mundo. Giovanni Mosco então, em seu Pratum espiritual, conta que Eulógio construiu uma grande basílica em Alexandria em homenagem ao famoso mártir da perseguição de diocleciano, São Juliano de Antinoe, no local de uma igreja anterior agora inativa, e que isso foi induzido por uma aparição que ele teve do mesmo santo sob o pretexto do arquidiácono alexandrino Giuliano: como fonte dessa informação, Mosco cita o testemunho de um Mena, um cenobiarca de Tugara, a poucos quilômetros da cidade. Sobre o culto e veneração que Eulogius tinha por São Leão Magno, o próprio Mosco nos oferece dois detalhes: no capítulo 147 ele descreve a emoção que o patriarca sentiu quando seu cubículo veio relatar que havia sonhado três vezes que o Papa Leão visitou Eulogius agradecer-lhe, em nome do apóstolo Pedro e dele mesmo, da defesa tenaz de sua Epístola ad Flavianum. Relatamos este episódio, quase insignificante, porque depois veio a crescer não só nas lendas medievais (o Sinaxário Costantinopolita, não, fundindo os elementos da aparição de São Juliano com os do sonho do cubículo de São Julião). Leo, um anjo realmente apareceu para ele, sob as aparências do arquidiácono Leo!), mas também no relato de estudiosos modernos. A razão desta intervenção do apóstolo Pedro sobre a Epístola ad Flavianum é-nos dada por outro pormenor de Mosco, segundo o qual o próprio Eulógio adorava contar que quando foi a Constantinopla se viu coabitando com o então apocrisário da Igreja Romana de São Gregório, e que a tradição romana lhe havia falado sobre a maneira extraordinária pela qual São Pedro havia contribuído pessoalmente para o aprimoramento da mesma epístola. Deste último detalhe também somos informados que a amizade entre Eulógio e Gregório nasceu do período em que o diácono Gregório foi apocrisiário em Constantinopla, ou seja, entre 579 e 585.

[…Um apocrisiário era um alto cargo diplomático durante a Alta Idade Média. O seu equivalente moderno é o posto de embaixador ou núncio apostólico. O termo correspondente em latim é responsalis. O termo ainda é usado pela Igreja Anglicana. Wikipédia…]

No epistolar do grande papa encontramos treze cartas endereçadas a Eulógio. Nestas cartas a Eulogius, São Gregório expõe seus princípios doutrinais e pastorais ao irmão de Alexandria; ele lhe confia suas preocupações pelas reivindicações do patriarca de Constantinopla, pelas guerras lombardas que assolavam a Itália e também por suas doenças pessoais; ele participa de suas alegrias pela conversão dos anglo-saxões (da qual as orações do próprio Eulogius o merecem) e pelo intenso trabalho que Eulogius, chamado Organum Dei por Gregório, realiza em Alexandria em favor da ortodoxia e da unidade de a Igreja, “Contra haereticorum latratus”; pergunta ou fornece informações sobre pontos particulares (entre outras coisas, a descrição que ele faz na Epístola VIII, 29 do Martirológio Gerônimo é muito importante, em resposta a um pedido de Eulogus sobre um livro sobre mártires, que o bispo alexandrino acreditava ter sido escrito por Eusébio); ele troca presentes com Eulogius e, em particular, fornece-lhe longas vigas de construção, queixando-se de que os navios, enviados de Alexandria para recolhê-los, são pequenos demais para entendê-los. A notícia também é interessante pelo facto de estas vigas certamente terem sido utilizadas para as treliças das basílicas, dada a extensão exigida, e oferece um testemunho indireto das construções sacras feitas por Eulógio. Também interessante é a nota em que Gregório frequentemente retorna, ou seja, que os três assentos de Roma, Antioquia e Alexandria formam, por assim dizer, uma única cadeira, a Cátedra de São Pedro.
Restam fragmentos pobres das obras de Eulógio de Alexandria: um sermão no Domingo de Ramos, sete capítulos sobre as duas naturezas de Cristo e uma dúzia de passagens de duração variável. O próprio Mosco é testemunha de um culto prestado à sua memória nos anos imediatamente após sua morte (607), que muitas vezes usa a expressão “Papa Eulogius, aquele que agora está entre os santos” em seu respeito. O Miracula dos Santos Ciro e João também diz de Eulogius que “ele administrou esta Igreja [de Alexandria] muito bem”. Os sinaxários o celebram em 13 de fevereiro e 13 de junho, enquanto o Martirológio Romano (mas não os outros martirólogos ocidentais) o venera em 13 de setembro.
 Autor: Giovanni Lucchesi… “ http://santiebeati.it/dettaglio/57030

VER 13 DE SETEMBRO:

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no início do séc. II, Santo Eulógio, patriarca de Alexandria, que foi amigo do Papa São Gregório Magno e lutou contra os heréticos, sobretudo os monofisitas. (M).

– Ver “… Eulógio de Alexandria foi o patriarca grego ortodoxo de Alexandria entre 580 e 608. Ele combateu com sucesso muitas heresias então correntes no Egito, principalmente as várias fases do monofisismo. Ele foi um correspondente de São Gregório Magno, de quem recebeu muitos elogios e expressões de admiração.[1]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Eul%C3%B3gio_I_de_Alexandria

– Sobre  MONOFISISMO, ver “… Monofisismo (do grego μονο- [«único»] e ϕύσις [«natureza»]) é o ponto de vista cristológico que defende que, depois da união do divino e do humano na encarnação histórica, Jesus Cristo, como encarnação do Filho ou Verbo (Logos) de Deus, teria apenas uma única “natureza”, a divina, e não uma síntese de ambas. O monofisismo é contraposto pelo diofisismo (ou “diafisismo”), que defende que Jesus preservou em si as duas naturezas.”: Monofisismo – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

7*.   Em Li­moges, na Aqui­tânia, ac­tu­al­mente na França, São Sal­módio, eremita. († s. VII)

– Ver “… St. Psalmodius, Eremita de Limoges, França, Discípulo de São Brendan (Psalmet, Sauman, Saumay).

… Morreu c. 690; segunda festa em 6 de agosto. Psalmodius, de ascendência irlandesa ou escocesa, tornou-se discípulo de São Brandão. Por volta de 630, ele seguiu o conselho de Brendan e migrou para a França, onde viveu como eremita na floresta de Grie, perto de Limoges. Na França, colocou-se sob a direção do bispo São Leôncio de Saintes, que o ajudou a progredir ainda mais na virtude cristã. Suas relíquias são mantidas em um santuário de prata na igreja colegiada de Santo Agapotus em Languedoc ( Beneditinos , Husenbeth )…”: https://celticsaints.org/2014/0614e.html

8*.   No ter­ri­tório de Lião, na Gália, também na ac­tual França, São Ram­berto, mártir, que, sendo de ilustre fa­mília e do­tado de no­bres vir­tudes, foi tão odiado por Ebroíno, chefe do pa­lácio real, que este o en­viou para o des­terro e fi­nal­mente o mandou matar com um golpe de lança. († 680).

– Ver páginas 324-325 (NÃO TEM LINK): – Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume X – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

9*.   No vale de Lar­boust, nos montes Pi­re­neus, também na ho­di­erna França, Santo Aven­tino, ere­mita e mártir, que, se­gundo a tra­dição, foi morto pelos Mouros. († s. VIII)

– Ver “… Nome pouco conhecido e usado, embora existam três santos com este nome, todos franceses; sobre S. EREMITA AVENTINO de que falamos e que se celebra a 13 de junho, há S. BISPO AVENTINO DE CHARTRES, celebrado em 4 de fevereiro e S. AVENTINO DE TROYES religioso que se celebra no dia 4 de fevereiro.
Sabemos do EREMITA AVENTINO que levou uma vida solitária nos Pirinéus, numa zona do vale do Larboust, que depois terá o seu nome, além da oração, preencheu o seu tempo deixando de vez em quando a sua ermida, para pregar o evangelho para os alpinistas novamente.
No início do século IX, no entanto, ele foi atacado e morto pelos sarracenos que esconderam seu corpo; no século 12 seus restos foram milagrosamente encontrados e colocados em uma igreja construída especificamente para acomodá-los. O testemunho litúrgico mais antigo do culto que lhe é atribuído encontra-se no Breviário de Comminges; ele é invocado por mulheres prestes a dar à luz, pois a lenda conta que seu nascimento foi acompanhado de grandes dificuldades no parto.
O nome AVENTINO lembra-nos uma das sete colinas de Roma, sede do mítico Rei Evandro. Na era republicana foi palco das secessões da plebe. O nome de Aventino também é dado à abstenção com saída da sala em protesto, a votações ou discussões de parlamentares contrários ao tema em disputa.
Autor: Antonio Borelli…”: http://santiebeati.it/dettaglio/90968

10.   Em Cór­dova, na An­da­luzia, re­gião da Es­panha, São Fân­dila (ou Fandilho), pres­bí­tero e monge, que, du­rante a per­se­guição dos Mouros, no tempo do rei Mo­amed I, foi de­ca­pi­tado em ódio à fé cristã. († 853).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Córdova, na Espanha, no ano da graça de 852, São Fandilho, sacerdote e monge, testemunha da divindade de Cristo em face ao Islamismo. (M)

11*.   No mos­teiro de Cla­raval, na Bor­gonha, re­gião da França, o Beato Ge­rardo (ou Geraldo), monge, irmão de São Ber­nardo, que, apesar da es­cassa cul­tura, tinha uma grande in­te­li­gência e dis­cer­ni­mento espiritual. († 1138)

– Ver “… 1138 Beato Geraldo de Clairvaux. Segundo e predileto irmão de São Bernardo, monge, tornou-se braço direito de São Bernardo, a quem acompanhou a Clairvaux; um padrão de obediência e de fervor religioso: “Como é bom de Deus ser o Pai dos homens, e que glória é para os homens serem filhos de Deus.”
Gerard, não fazia parte do grupo de jovens parentes e amigos que o acompanharam a Citeaux e receberam o hábito com ele. Naquela época, Gerard estava muito absorto em suas perspectivas como soldado para atender às exortações de São Bernardo. Mas uma grave ferida recebida no cerco de Grancy, seguida de um longo período de prisão, levou-o a reconhecer a transitoriedade da glória terrena, e depois de sua libertação passou a se colocar sob o governo de seu irmão. Como monge, tornou-se a mão direita de São Bernardo, a quem acompanhou a Clairvaux.
Na qualidade de despenseiro, ele não apenas conduziu com eficiência os assuntos domésticos da abadia, mas também desenvolveu uma habilidade técnica tão notável que os construtores, ferreiros, trabalhadores, sapateiros e tecelões todos se voltaram para ele como seu mestre para instrução e direção. Essas atividades externas em nada interferiam em sua vida espiritual: ele era um padrão de obediência e de fervor religioso.
Beato Geraldo de Claraval, OSB Cist. (AC) Morreu em 1138; dia de festa anteriormente 30 de janeiro. O irmão favorito de São Bernardo, Gerard era um soldado quando Bernardo entrou em Cîteaux, mas se juntou a ele depois de ter sido ferido no cerco de Grancy e preso. Ele seguiu Bernard para Clairvaux, tornou-se adega lá e confidente e assistente de Bernard. Gerard era conhecido por seu fervor e santidade. São Bernardo lamentou profundamente a morte de Gerard (Benedictines, Delaney). Gerard é retratado como um cisterciense com uma ferida no lado (Roeder).
Ele estava a caminho de Roma com São Bernardo, em 1137, quando ficou tão doente em Viterbo que parecia estar à beira da morte. São Bernardo rezou fervorosamente para que pudesse ser poupado para ir para casa, e seu pedido foi atendido. Gerard fez uma recuperação temporária, mas adoeceu novamente no ano seguinte. Pouco antes de sua morte exclamou com um sorriso feliz: “Como é bom de Deus ser o Pai dos homens, e que glória é para os homens serem filhos de Deus” Em um sermão que ainda existe, São Bernardo prestou uma homenagem muito eloquente e tocante à memória de seu irmão Gerard.
Os bolandistas extraíram as passagens relevantes do Magnum Exordium cisterciense e as imprimiram no Acta Sanctorum , junho, vol. iii…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune13.html#1138_Blessed_Gerard_Of_Clairvaux_St

12.   Em Hué, no Anam, hoje no Vi­etnam, os santos Agos­tinho Phan Viet Huy e Ni­colau Bui Viet Thê, már­tires, que, de­pois de terem pi­sado a cruz, cons­tran­gidos pelo terror, quando re­cu­pe­raram a cons­ci­ência, de­se­josos de ex­piar a sua culpa, pe­diram ime­di­a­ta­mente ao im­pe­rador Minh Mang que fossem no­va­mente jul­gados como cris­tãos e, por isso, es­quar­te­jados vivos num barco, al­can­çaram as ale­grias celestes. († 1839)

13*.   Em Nau­mowicze, ci­dade pró­xima de Grodno, na Po­lónia, a Beata Maria Ana Biernacka, mãe de fa­mília e mártir, que, no re­gime de ocu­pação mi­litar da sua pá­tria, du­rante a guerra, se ofe­receu aos sol­dados para subs­ti­tuir sua nora que es­tava grá­vida e, ime­di­a­ta­mente fu­zi­lada, re­cebeu a palma glo­riosa do martírio. († 1943)

– Ver Beata Mariana Biernacka

Também conhecida como

  • Marianna Czokala

Memorial

Perfil

Leiga vitalícia na diocese de Lomza , Polônia . Ela teve pouca educação; ela pode ter sido capaz de ler um pouco, mas ela não sabia escrever. Criada na igreja ortodoxa, converteu -se ao catolicismo aos 17 anos. Casada com Ludwik Biernacki, agricultor , aos 20 anos. Mãe de seis filhos, dos quais apenas dois sobreviveram à infância, sua filha Leokadia e seu filho Stanislaw. Viúva , ela foi morar com Stanislaw e ajudou a criar seus netos, em parte dando um exemplo de piedade pessoal.

Quando os nazistas e soviéticos dividiram a Polônia entre eles na Segunda Guerra Mundial, a cidade de Marianne ficou sob controle alemão . Quando grupos de resistência locais faziam qualquer coisa para lutar contra as forças de ocupação, os nazistas faziam execuções de represália, cercando cidadãos aleatórios e matando-os como um aviso à resistência. Em 1º de junho de 1943 , os nazistas prenderam o filho de Marianna, Stanislaw, e sua esposa Anna, que estava grávida , e os colocaram no grupo para serem assassinados. Marianna implorou para tomar o lugar da garota e Anna foi libertada; Marianna pediu para levar uma coisa com ela – um rosário. A mãe e filho foram brevemente presos e depois executados . Mártir .

Nascer

  • 1888 em Lipsk, Podlaskie, Polônia como Marianna Czokala

Morreu

Venerado

Beatificado

informação adicional

Citação MLA

14. No Martirológio Romano-Monástico, em Biblos, na Fenícia, Santa Aquilina (também na Folhinha do Coração de Jesus), que consagrou sua virgindade por meio de um glorioso martírio (M).

– Ver “… Os cristãos orientais dos primeiros tempos tinham uma grande veneração por Santa Aquilina, e seu nome aparece em quase todos os seus martirológios… Ela era nativa de Byblus, na Fenícia, filha de pais cristãos, e foi batizada pelo bispo local Euthalius. Aos doze anos, durante a perseguição a Diocleciano, foi presa e apresentada ao magistrado Volusian. Ela confessou sua fé com ousadia e, quando as lisonjas e ameaças não conseguiram abalar sua constância, foi esbofeteada, açoitada e decapitada…

Seus chamados atos, escritos em grego séculos após sua morte, são pouco confiáveis, embora possam conter um substrato de verdade. Segundo eles, agulhas em brasa foram enfiadas em seus ouvidos, de modo que ela desmaiou e foi considerada morta…

Santa Aquilina tinha doze anos quando sofreu pelo Senhor; ela suportou sua Paixão e foi coroada com uma coroa de martírio no ano 293.”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune13.html

15. VER SANTAS E SANTOS DO DIA 13 DE JUNHO (alguns destacados acima):

<- OntemCalendárioAmanhã ->
Antônio de Pádua (Memorial) Nossa Senhora das Lágrimas Nossa Senhora da Caverna — Aquileo de Alexandria Afonso Gomez de Encinas Antônio de Ilbenstadt Aquilina da Síria Agostinho Phan Viet Huy Aventino de Arbusto Damhnade Diodoro de Emesa Eulógio de Alexandria Fandilas de Penamelaria Felicula de RomaFortunato do Norte da África Geraldo de Claraval Luciano do Norte da África Mac Nissi de Clonmacnoise Marianna Biernacka Máximo de Cravagliana Nicolas Bùi Ðuc O Peregrino de Amiterno Rambert Salmodio Servácio Scharff Tecla Trifílio de Leucósia Victorino de Assis Wilicário de Viena
todos esses memoriais em uma única página

16. Outros santos do dia 13 DE JUNHO: páginas: 273-327 – Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume X – Editora das Américas – 10 de julho de 1959 – NÃO TEM LINK

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 13 de junho, ver ainda: 13 de junho – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Na internet, foram consultadas no dia de hoje);

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 468-470: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp- content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf  e 

https://idoc.pub/queue/martirologio-romanopdf-2nv8gx23j9lk

  (este site mostra os santos do dia, em inglês. Tradução Google)  

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEMDADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO! AMÉM!

================

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PARA E PELO SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO  DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

================

  • SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

================

* “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

================

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu só lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

================

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

================

  • “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

================

* 07 de janeiro ou 09 de abril – Beata Lindalva Justo de Oliveira: Toda santidade passa pelo crisol (lugar ou circunstância apropriada a evidenciar as melhores qualidades de algo ou alguém) do sofrimento

(referente à Beata Lindalva de Oliveira, conforme http://www.santosdobrasil.org.br/?system=news&eid=294)

================

* 17 de janeiro: Santo Antão ou Antônio

Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

================

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… “Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado (e provocado), nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia (e a provocação) é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

================

  • 04 de fevereiro, SANTO ANDRÉ CORSINI: “Ele trabalhou arduamente para subjugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração (HUMILHAR-SE, OBEDECER, SILENCIAR, REZAR)”.

================

* 10 de fevereiro, SÃO JOSÉ SÁNCHEZ DEL RIO “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio).

Ver: https://catholicsaints.info/saint-jose-sanchez-del-rio/

================

* 14 de fevereiro, SÃO JOÃO BATISTA DA CONCEIÇÃO GARCIA Ó meu

Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de

São João Batista da Conceição Garcia).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

================

* 14 de março, Albert Einstein: Deus Todo-Poderoso não joga dadosDiante de Deus somos todos igualmente sábios – igualmente tolos!

================

  • 15 de março: São Clemente-Maria Hoffbauer: “Ó Meu Redentor, chegará aquele terrível momento em que restarão poucos cristãos inspirados pelo espírito de fé, aquele momento em que Sua indignação será provocada e Sua proteção será tirada de nós? Nossos vícios e nossas vidas más moveram irrevogavelmente Sua justiça a se vingar, talvez neste mesmo dia, de Seus filhos para não deixar que a luz da fé se apague nas almas? “Lembre das antigas misericórdias, volta os olhos compassivos para a vinha plantada com a sua destra, regada pelas lágrimas dos Apóstolos, pelo sangue precioso de inúmeros mártires, e fecundada pelas orações de tantos confessores e virgens inocentes.

“Ó divino Mediador, olhe para aquelas almas zelosas que elevam seus corações ao Senhor e oram sem cessar pela manutenção desse seu dom mais precioso, a Verdadeira Fé. Mantenha-nos seguros na verdadeira fé católica e romana. Preserve-nos em sua santa fé, pois se formos ricos com este dom precioso, suportaremos com prazer todas as tristezas e nada poderá mudar nossa felicidade. Sem este grande tesouro da fé, nossa       infelicidade seria indizível e sem limites.

“Ó Bom Jesus, Autor da nossa fé, conservai-a pura em nós; guardai-nos na barca de Pedro, fiel e obediente ao seu sucessor, e Vosso vigário aqui na terra, para que se mantenha a unidade da santa Igreja, a santidade promovida, a Santa Sé protegida em liberdade e a Igreja universal estendida em benefício das almas.

“Ó Jesus, Autor da nossa fé, humilha e converte os inimigos da Sua Igreja; conceda verdadeira paz e concórdia a todos os reis e príncipes cristãos e a todos os crentes; fortalece-nos e preserva-nos no Seu santo serviço até ao fim, para que vivamos com o Senhor e morramos no Senhor. “Ó Jesus, Autor de nossa fé, deixe-nos viver pelo Senhor e morrer pelo Senhor. Amém.”

================

  • 15 de março, SANTA LUÍSA DE MARILLAC “… SEDE DILIGENTES NO SERVIÇO AOS POBRES . . . AMEM OS POBRES, HONREM-NOS, MEUS FILHOS, COMO VOCÊS HONRARIAM O PRÓPRIO CRISTO”

================

  • 21 de março, SÃO NICOLAU DE FLUE: “Salve, ó Mãe de toda pureza, virgem imaculada, Mãe de toda misericórdia e Mãe de nosso Salvador; venho rogar-lhe que interceda por um pobre pecador junto ao seu Divino Filho, para que me conceda Sua santa Graça. O inimigo implacavelmente me persegue e me ataca. Você uma vez esmagou a cabeça da serpente ao dar à luz nosso Salvador – ajude-me a superar suas artimanhas e enganos. Você é meu refúgio. Por que você me afastaria? …

Não, ó Virgem graciosa! Você virá em meu socorro e o inimigo será derrotado. Amém! “São Nicolau relatou que nunca invocou Maria em vão e que sempre sentiu visivelmente os efeitos de sua proteção.”

================

  • 21 de março, SÃO SERAPIÃO DE THMUIS A mente é purificada pelo conhecimento espiritual (ou pela santa meditação e oração), as paixões espirituais da alma pela caridade e os apetites irregulares pela abstinência e penitência… (regra resumida da perfeição cristã – que São Serapião repetia muitas vezes) … “Nossos corpos podem se tornar instrumentos do bem ou do mal, dependendo da disposição do coração; tanto os homens justos quanto os ímpios são frequentemente mudados para o outro tipo.” http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch21.html#370_St._Serapion_th e_Scholastic_Bishop)

================

  • 05 de abril, SÃO VICENTE FERRER “Faça o que fizer, não pense em si mesmo, mas em Deus…

Você deseja estudar a seu favor? Deixe a devoção acompanhar todos os seus estudos, e estude menos para se tornar um sábio do que para se tornar um santo.

Consulte a Deus mais do que seus livros, e peça-Lhe, com humildade, que faça você entender o que lê.

O ESTUDO CANSA E ESGOTA A MENTE E O CORAÇÃO. VÁ DE VEZ EM QUANDO, PARA REFRESCÁ-LOS, AOS PÉS DE JESUS CRISTO SOB SUA CRUZ. REPOUSE ALI.

Alguns momentos de repouso em suas chagas sagradas dão novo vigor e novas luzes.

Aplique-se por orações curtas, mas fervorosas e jaculatórias. Nunca comece ou termine seu estudo, sem ser pela oração.

A ciência é um dom do Pai das luzes“.

================

* 06 de abril: São Zeferino Agostini

Fundou a Pia União das Irmãs Devotas de Santa Ângela Merici…

Dizia a elas: “Não se assustem com o trabalho ou o sofrimento, nem com o fruto escasso de seu trabalho. Lembrem-se de que Deus recompensa não pelos resultados, mas pelo esforço.” (L’Observattore Romano).

Ele sabia que sua primeira prioridade era desenvolver seu relacionamento com Deus por meio da oração pessoal, porque Deus era a fonte de sua alegria e poder para fazer o bem…

================

*12 de abril: São David Uribe

“Perdoo todos os meus inimigos e peço a Deus e a quem ofendi que me perdoe.” -da última vontade e testamento de Saint David

===============

* 21 de maio, PADRE MANOEL E COROINHA ADÍLIO “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio)

================

  • 20 de abril: Projeto de vida de SÃO CONRADO DE PARZHAM

“MEU PROJETO DE VIDA É PRINCIPALMENTE ESTE: amar e sofrer, sempre meditando, adorando e admirando o amor indizível de Deus por suas criaturas mais humildes.”

RESOLUÇÕES DE SÃO CONRADO DE PARZHAM:

  • Resolvo em primeiro lugar permanecer continuamente na presença de Deus e perguntar-me frequentemente se faria isto ou aquilo se meu confessor ou superior estivesse me observando e principalmente se Deus e meu anjo da guarda estivessem presentes.
  • Resolvo me perguntar, sempre que tenho que encontrar cruzes de sofrimento: “Conrad, por que você veio aqui?”
  • Resolvo evitar sair do convento, na medida do possível, a menos que seja por amor ao próximo, obediência, motivos de saúde, peregrinação piedosa ou outra boa causa.
  • Resolvo fomentar a caridade fraterna em mim e nos outros. Portanto, resolvo tomar cuidado para nunca dizer uma palavra

indelicada. Resolvo suportar pacientemente os defeitos e as fraquezas dos outros e, na medida do possível, escondê-los com o manto da caridade, a menos que seja obrigado a manifestá-los a alguém que possa corrigi-los.

  • Resolvo observar o silêncio conscientemente. Resolvo falar brevemente e assim evitar muitas armadilhas e ser mais capaz de conversar com Deus.
  • Quando à mesa, resolvo colocar-me na presença de Deus o máximo que puder, permanecer recolhido e deixar de lado meus pratos favoritos para praticar uma forma oculta de mortificação. Resolvo não comer entre as refeições, a menos que seja ordenado a fazê-lo sob obediência.
  • Resolvo atender ao primeiro toque da campainha, a menos que seja legitimamente impedido.
  • Resolvo evitar, na medida do possível, conversar com o sexo oposto, a menos que a obediência me imponha deveres que tornem necessário falar com mulheres. Nesse caso, resolvo ser muito reservado e manter a guarda dos olhos.
  • Resolvo cumprir as ordens pontualmente e ao pé da letra. Resolvo especialmente fazer todos os esforços para conquistar minha própria vontade em todas as coisas.
  • Resolvo me forçar a prestar muita atenção aos pequenos detalhes e, na medida do possível, evitar todas as imperfeições. Resolvo observar fielmente a santa regra e não me afastar dela um fio de cabelo, aconteça o que acontecer.
  • Resolvo cultivar uma profunda devoção à Bem-Aventurada Virgem Maria e me esforçar para imitar suas virtudes.

UMA COMUNHÃO ESPIRITUAL, À NOITE, DE SÃO CONRADO DE PARZHAM

“Vim para passar alguns momentos contigo, ó Jesus, e em espírito me prostro no pó diante do Teu Santo Tabernáculo para adorar-Te, meu Senhor e Deus, na mais profunda humildade. Mais uma vez, um dia chegou ao fim, querido Jesus, outro dia que me aproxima da sepultura e do meu amado lar celestial. Mais uma vez, ó Jesus, meu coração anseia por Ti, o verdadeiro Pão da Vida, que contém toda doçura e prazer. Ó meu Jesus, perdoa-me misericordiosamente pelas faltas e ingratidão deste dia, e vem a mim para refrescar o meu pobre coração que anseia por Ti. Como o coração anseia pelas águas, como a terra seca anseia pelo orvalho do céu, assim meu pobre coração anseia por Ti, Tu Fonte da Vida. Eu Te amo, ó Jesus, espero em Ti, Te amo, e por Ti lamento sinceramente todos os meus pecados. Que Tua paz e Tua bênção sejam minhas agora e sempre e por toda a eternidade. Um homem.”

================

  • 28 de abril, São Luís Maria Grignion de Montfort. Algumas máximas… “…Você é verdadeiramente abençoado se o mundo o persegue injustamente, opondo-se a seus desígnios, por melhores que sejam, julgando mal suas intenções, caluniando sua conduta, roubando injustamente sua reputação ou sua riqueza.

Cuida, então, minha filha (meu filho), de não reclamar a ninguém, a não ser a mim, dos maus-tratos que você está sendo tratado, e de buscar meios de se justificar quando, em particular, é só você que sofre com isso…

Pelo contrário, reza por aqueles que te trazem a felicidade da perseguição…

Agradeça-me por tratarem-no como fui tratado na terra, sendo um sinal de contradição…

Não desanime em suas boas intenções, por causa da contradição; é uma marca de vitória futura; uma boa obra que não está marcada com o sinal da cruz, não tem grande valor diante de mim e em breve será destruída”. Conforme: https://catholicsaints.info/saint-louis-marie-grignion-de-montfort/

================

  • 29 DE ABRIL: SANTA CATARINA DE SENA:

«Por misericórdia Vós lavastes-nos no Sangue e por misericórdia desejastes dialogar com as criaturas. Ó Louco de amor! Não vos foi suficiente encarnar, mas também quisestes morrer! …»

================

* 31 de maio: NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

Lembrai-vos, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração, do poder
Inefável que vosso divino filho vos concedeu sobre seu Coração
adorável.

Com a maior confiança em vossos merecimentos, vimos
implorar a vossa proteção.
Vós sois celeste Tesoureira do Coração de Jesus, daquele coração que é o
manancial inexaurível de todas as graças e que podeis abrir a vosso
bel prazer para fazer descer sobre os homens todos os tesouros de amor e
misericórdia, de luz e salvação que Ele encerra;

concedei-nos, vo-lo pedimos, os favores que suplicamos (fazer o pedido).
Sois nossa Mãe, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração.

Acolhei benignamente as nossas preces e dignai-vos a deferi-las.

Amém!
Nossa Senhora do Sagrado Coração, rogai por nós!

(conf.https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_do_Sagrado_Cora%C3%A7%C3%A3o)

================

  • 31 de maio, São NICOLAS BARRÉ, citações:
  • ACONTEÇA O QUE ACONTECER, ESTEJA SEMPRE EM PAZ E CONFIE EM DEUS, ISSO SERÁ FEITO A VOCÊ DE ACORDO COM SUA FÉ, SUA ESPERANÇA E SUA CARIDADE E MUITO MAIS. » Carta 61 (OC p 538) – Máxima de conduta para as amantes número 21 obras completas p.128
  • “DEVEMOS NOS CONCENTRAR MAIS EM ESTABELECER O BEM AO INVÉS DE DESTRUIR O MAL. ESTABELECIDO O BEM, O MAL NÃO PODERÁ MAIS SUBSISTIR. » Máxima para a Direção das Almas 17 Obras Completas p.357
  • “QUANTO MAIS ESTAMOS UNIDOS A DEUS, MAIS RECEBEMOS FORÇA DE ESPÍRITO E INFLUÊNCIA, POIS ELE É SUA FONTE E

OCEANO”. – Carta 27 (OC p 457)

================

* 08 DE JUNHO (09 de junho): SANTO EFRÉM

As virtudes são formadas pela oração. A oração preserva a temperança. A oração suprime a raiva. A oração previne emoções de orgulho e inveja. A oração atrai para a alma o Espírito Santo e eleva o homem ao céu. – Santo Efrém

Lembrem-se de mim, vocês, herdeiros de Deus, irmãos de Cristo; suplicai fervorosamente ao Salvador por mim, para que eu seja liberto por meio de Cristo daquele que luta contra mim dia a dia. – Santo Efrém, O Medo no Fim da Vida

Vós, mártires vitoriosos , que suportastes com alegria os tormentos por amor de Deus e Salvador, vós que tendes ousadia de falar para com o próprio Senhor, vós santos, intercedei por nós, homens tímidos e pecadores, cheios de preguiça, para que a graça de Cristo venha sobre nós e ilumine os corações de todos nós para que possamos amá-lo. – Santo Efrém, de Comentário sobre Marcos

Senhor, derrama sobre nossas almas obscurecidas a luz brilhante de tua sabedoria para que possamos ser iluminados e servi-lo com pureza renovada. O nascer do sol marca a hora para os homens começarem sua labuta, mas em nossas almas, Senhor, prepare uma morada para o dia que nunca terminará. Através do nosso zelo incessante por você. Senhor, coloca sobre nós o sinal do teu dia que não é medido pelo sol. Em seu sacramento, todos os dias te abraçamos e te recebemos em nossos corpos; torna-nos dignos de experimentar a ressurreição pela qual esperamos. Ensina-nos a encontrar a nossa alegria a teu favor! Salvador, sua crucificação marcou o fim de sua vida mortal; ensina-nos a crucificar-nos e a abrir caminho para a nossa vida no Espírito. – de um sermão de Santo Efrém”

================

* 13 DE JUNHO: SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA

“…. António de Pádua, ou de Lisboa como é conhecido, definiu a oração «como uma relação de amor, que leva o homem ao diálogo o Senhor”, e descreveu quatro “atitudes” que devem caracterizá-la: “(1) abrir com confiança o nosso coração a Deus, (2) conversar afetuosamente com Ele, (3) apresentar-lhe as nossas necessidades, (4) dar-lhe louvor e gratidão…” Conforme:

http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune13.html#1231_St._Anthony_or_Antonio_Of_Padua_a

================

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…” Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém! http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

================

  • 15 de setembro, SANTA CATARINA DE GÊNOVA “… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carneSanta Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

================

* 21 de outubro, SANTO AGATÃO “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar

================

*        27 de outubro SANTO ABRAÃO, ERMITÃO “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”. SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES! PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES! SANTO

ABRAÃO, ROGUE POR NÓS! AMÉM!”, conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

================

* ORAÇÃO DO ANO DE SÃO JOSÉ “PATRIS CORDE”

Salve, guardião do Redentor e esposo da Virgem Virgem Maria!

A vós, Deus confiou o seu Filho;

em vós Maria depositou a sua confiança;

  convosco, Cristo tornou-Se homem.

Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai

também para nós e guiai-nos no caminho da vida.

Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem e coragem,

e defendei-nos de todo o mal. Amém!

(Conforme < https://radio.cancaonova.com/sao-jose-do-rio-preto/oracao-ano- de-sao-jose/ >)

================

” Santo não é aquele que não cai, santo é aquele que mesmo caindo não desiste de levantar” (São João Paulo II)

================

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS! POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

  • Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:
    • Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;
    • Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;
    • Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);
    • Um dia vamos estar juntos;
    • Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (amor a Deus e ao próximo).

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

                                                         ================                                  

“Senhor, eu tenho fé. Ajude-me a ter mais fé ainda!” (Mc 9,24)

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!