Santas e Santos de 30 de junho

1. Os santos protomártires da Santa Igreja Ro­mana (também na Folhinha do Coração de Jesus), que, acu­sados de pro­vocar o in­cêndio da Urbe, por ordem do im­pe­rador Nero foram cru­el­mente mortos com vá­rios su­plí­cios: uns foram ex­postos aos cães co­bertos com peles de ani­mais e por eles de­vo­rados; ou­tros cru­ci­fi­cados e ou­tros lan­çados ao fogo, para que, ao de­clinar o dia, ser­vissem de lâm­padas noc­turnas. Todos eles eram dis­cí­pulos dos Após­tolos e pri­mí­cias dos már­tires que a Igreja Ro­mana ofe­receu ao Senhor. († 64).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, o nascimento no céu dos Primeiros Mártires da Igreja de Roma, cristãos injustamente acusados por Nero pelo incêndio da cidade imperial, cidade que segundo o Apocalipse “se sujaria com o sangue das testemunhas de Jesus”. (R)

– Ver também: https://www.acidigital.com/noticias/papa-recorda-martires-cristaos-assassinados-em-roma-no-tempo-de-nero-65540

– Ver: https://www.acidigital.com/noticias/hoje-a-igreja-celebra-os-santos-protomartires-de-roma-vitimas-da-mentira-de-nero-51155

– Ver ainda: https://pt.wikipedia.org/wiki/Primeira_Ep%C3%ADstola_de_Clemente

– Complementa acima: https://sumateologica.files.wordpress.com/2010/02/clemente_romano_cartas_aos_corintios.pdf

– Mais: http://www.earlychristianwritings.com/1clement.html

– Ver “… 6 – Primeiros Mártires da Sé de Roma “ Protomartyrs of Rome .”

30 de junho de 2010 Primeiros mártires da Igreja de Roma (m. 68). Havia cristãos em Roma cerca de uma dúzia de anos após a morte de Jesus, embora não fossem os convertidos do “Apóstolo dos Gentios” (Romanos 15 : 20). Paulo ainda não os tinha visitado na época em que escreveu sua grande carta em 57-58 dC…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune30.html

– Ver também “… 64 Primeiros Mártires da Sé de Roma “ Protomártires de Roma ”.
Primeiros Mártires da Igreja de Roma (d. 68) 
Havia cristãos em Roma cerca de uma dúzia de anos após a morte de Jesus, embora não fossem os convertidos do “Apóstolo dos Gentios” (Romanos 15). Paulo ainda não os havia visitado quando escreveu sua grande carta em 57-58 dC.
Havia uma grande população judaica em Roma. Provavelmente como resultado da controvérsia entre judeus e cristãos judeus, o imperador Cláudio expulsou todos os judeus de Roma em 49-50 dC Suetônio, o historiador, diz que a expulsão foi devido a distúrbios na cidade “causados ​​pelo certo Cresto” [Cristo]. Talvez muitos tenham voltado após a morte de Cláudio em 54 d.C. A carta de Paulo foi dirigida a uma Igreja com membros de origem judaica e gentia.
Em julho de 64 d.C., mais da metade de Roma foi destruída pelo fogo. Rumores atribuíram a tragédia a Nero, que queria ampliar seu palácio. Ele transferiu a culpa acusando os cristãos. Segundo o historiador Tácito, uma “grande multidão”; dos cristãos foi morto por causa de seu “ódio à raça humana”. 

Pedro e Paulo provavelmente estavam entre as vítimas.
Ameaçado por uma revolta do exército e condenado à morte pelo Senado, Nero cometeu suicídio em 68 d.C., aos 31 anos.

Comentário: Onde quer que as Boas Novas de Jesus tenham sido pregadas, encontraram a mesma oposição que Jesus enfrentou, e muitos daqueles que começaram a segui-lo compartilharam seu sofrimento e morte. Mas nenhuma força humana poderia deter o poder do Espírito desencadeado sobre o mundo. O sangue dos mártires sempre foi e sempre será a semente dos cristãos.

  Citação: Do ​​Papa Clemente I , sucessor de São Pedro: “Foi por inveja e ciúme que os maiores e mais retos pilares da Igreja foram perseguidos e lutaram até a morte. o ciúme sofreu não apenas uma ou duas vezes, mas muitas vezes e, tendo assim dado seu testemunho, foi para o lugar de glória que merecia. Foi através do ciúme e do conflito que Paulo mostrou o caminho para o prêmio da perseverança. Ele foi acorrentado sete vezes, enviado ao exílio e apedrejado; um arauto tanto no oriente como no ocidente, ele alcançou uma nobre fama por sua fé…”

    “Em torno desses homens com suas vidas santas está reunida uma grande multidão de eleitos que, embora vítimas de ciúmes, nos deram o melhor exemplo de perseverança em meio a muitas indignidades e torturas. Pelo ciúme as mulheres foram atormentadas, como Dirce ou as filhas de Danaus, sofrendo atos de violência terríveis e profanos. Mas eles corajosamente terminaram o curso da fé e, apesar de sua fraqueza física, ganharam um prêmio nobre”.
Os santos homens e mulheres também são chamados de “Protomártires de Roma”, foram acusados ​​de queimar Roma por Nero, que queimou Roma para cobrir seus próprios crimes. 

Alguns mártires foram queimados como tochas vivas em banquetes noturnos, alguns crucificados, outros foram dados a animais selvagens.

Esses mártires morreram antes dos Santos Pedro e Paulo, e são chamados “discípulos dos Apóstolos… que a Santa Igreja Romana enviou ao seu Senhor antes da morte dos Apóstolos”.

Muitos mártires que sofreram a morte sob o imperador Nero. Devido às suas execuções durante o reinado do imperador Nero, eles são chamados de Mártires Neronianos, e também são chamados de Protomártires de Roma, sendo homenageados pelo local na Cidade do Vaticano chamado Praça dos Protomártires. Esses primeiros cristãos eram discípulos dos apóstolos e sofreram torturas horríveis e mortes horríveis após o incêndio de Roma no ano de 62. Sua dignidade no sofrimento e seu fervor até o fim não forneceram a Nero ou aos romanos a desvio público desejado. Em vez disso, a fé foi firmemente plantada na Cidade Eterna…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune30.html#64_First_Martyrs_of_the_See_of_Rome

Ver em 24 de junho: Os Mártires de Roma, sob Nero (24 DE JUNHO, Ver páginas 161-170 (NÃO TEM LINK): Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

– Ver MÁRTIRES DE ROMA SOB NERO

… Em um dia de verão, 19 de julho, no reinado do imperador Nero, a cidade de Roma pegou fogo. Durante seis dias o fogo se alastrou, desde o sopé do Monte Palatino até os subúrbios, e somente com a demolição da propriedade para criar uma brecha no caminho das chamas foram preservados quatro bairros da cidade.

O mistério da origem do fogo nunca foi resolvido, mas foi pensado para ser devido ao incendiarismo. Havia um rumor feio de que o próprio Nero havia incendiado sua própria capital e que escravos da casa imperial foram vistos espalhando as chamas. Nero estava em Antium quando ocorreu e por três dias, apesar das mensagens urgentes, não fez nenhum movimento e não deu instruções; só depois desta demora regressou à capital, e da Torre de Macaenas contemplou a cidade em chamas.

Com uma lira na mão e em pose teatral, ele declamou o relato de Homero sobre a destruição de Tróia, e foi esse incidente que deu origem à lenda de que Nero tocava violino enquanto Roma queimava. Embora seja improvável que ele tenha causado a calamidade, a suspeita foi reforçada pela anexação, após o incêndio, de uma parte considerável da área desolada para a construção de sua ‘Casa Dourada’, um palácio de imensas dimensões, com colunatas triplas um quilômetro e meio de comprimento, onde, declarou ele, ‘agora finalmente ele foi alojado como um ser humano’.

Mas o crescimento do boato espalhado pela população indignada, desabrigada e sem comida, e também o medo da revolução, obrigou-o a tomar contramedidas. Os jardins imperiais foram abertos como refúgio para os destituídos, edifícios temporários foram improvisados, serviços de assistência social e alimentação foram organizados; e, para desviar a atenção de si mesmo, voltou-se para os cristãos e declarou abertamente que eles eram responsáveis.

Então começou a perseguição mais implacável. Ele atirou contra eles não apenas sua amarga hostilidade, mas também a raiva e o ódio da população. Tácito registra a história sombria: “Eles morreram em tormentos e seus tormentos foram amargurados por insultos e escárnio. Alguns foram pregados em cruzes, outros costurados em peles de animais selvagens e expostos à fúria de cães, outros ainda, cobertos com materiais combustíveis, foram usados ​​como tochas para iluminar a escuridão da noite.” Raramente o mundo conheceu um espetáculo de horror como quando os jardins de Nero brilharam com esse carnaval diabólico.

Quantos sofreram está além da computação. Sabemos apenas que pelas ruas desertas e entre as ruínas fumegantes os cristãos foram caçados como ratos e, quando capturados, tornaram-se vítimas da fúria insensata de Nero. Foram noites de horror e dias em que nenhum homem podia confiar no próximo. Famílias inteiras foram cercadas e enviadas para a morte. Nas páginas dos mártires há um lugar de honra para essas vítimas desconhecidas que sofreram pela fé e pela paciência de Cristo, e deixaram atrás de si uma memória imperecível (Gill).

Citação MLA

– Ver também PRIMEIROS MÁRTIRES DE ROMA

Memorial

Perfil

Cristãos que foram acusados ​​pelo imperador romano Nero de incendiar Roma , Itália , e foram condenados à morte como punição. Todos eram discípulos dos Apóstolos. O número total desses assassinatos é conhecido apenas por Deus .

Morreu

  • martirizado em 64 de várias maneiras, quanto mais sangrento, melhor do ponto de vista de Nero ; alguns foram cobertos com peles de animais e lançados a cães selvagens para serem dilacerados; outros foram crucificados e ao pôr do sol cobertos de óleo e usados ​​como tochas humanas

Canonizado

informação adicional

Leituras

Ó Deus, que consagrastes abundantes primícias da Igreja Romana pelo sangue dos Mártires, concedei-nos, rogamos, que com firme coragem possamos juntos tirar forças de tão grande luta e sempre nos alegrar com o triunfo do amor fiel. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que vive e reina convosco na unidade do Espírito Santo, um só Deus, pelos séculos dos séculos. – recolher para a liturgia dos Primeiros Mártires de Roma

Citação MLA

– Ver ainda: PRIMEIROS MÁRTIRES DA SANTA IGREJA

A celebração de hoje introduzida pelo novo calendário romano universal refere-se aos protomártires da Igreja de Roma, vítimas da perseguição de Nero após o incêndio de Roma, que ocorreu em 19 de julho de 64.

Por que Nero perseguiu cristãos? Cornélio Tácito nos conta no décimo quinto livro dos Annales: “Desde que circularam rumores de que a queima de Roma havia sido maliciosa, Nero apresentou-os como culpado, punindo-os com punições altamente procuradas, aqueles que, odiados por suas abominações, eram chamados de cristãos pelos vulgares”.
Na época de Nero, em Roma, ao lado da comunidade judaica, vivia a pequena e pacífica comunidade de cristãos. Sobre estes, pouco conhecidos, circularam rumores caluniosos. Nero descarregou sobre eles, condenando-os a torturas odiosas, as acusações dirigidas a ele. Além disso, as ideias professadas pelos cristãos eram abertamente desafiadoras aos deuses pagãos ciumentos e vingativos… “Os pagãos – Tertullian mais tarde se lembrariam – atribuem aos cristãos toda calamidade pública, cada flagelo. Se as águas do Tibre saem das margens e invadem a cidade, se pelo contrário o Nilo não inchar e não inundar os campos, se houver seca, fome, praga, terremoto, é tudo culpa dos cristãos, que desprezam os deuses, e de todos os lados gritamos: cristãos aos leões!”.
Nero tinha a responsabilidade de ter iniciado a absurda hostilidade do povo romano, além disso muito tolerante em matérias religiosas, em relação aos cristãos: a ferocidade com que ele atacou os supostos incendiários nem sequer encontra a justificativa do interesse supremo do império. Episódios horrendos como o de tochas humanas, polvilhadas com tom e queimadas nos jardins da colina Oppio, ou como a de mulheres e crianças vestidas com pele de animal e deixadas à mercê das feras ferozes do circo, foram como despertar um sentimento de piedade e horror no próprio povo romano. “Então – Tácito escreve novamente – um sentimento de piedade se manifestou, mesmo que fossem pessoas merecedoras das punições mais exemplares, porque se viu que foram eliminadas não para o bem público, mas para satisfazer a crueldade de um indivíduo”, Nero. A perseguição não parou naquele verão fatal de 64, mas durou até 67.
Entre os mártires mais ilustres estavam o príncipe dos apóstolos, crucificado no circo neroniano, onde fica a Basílica de São Pedro, e o apóstolo dos gentios, São Paulo, decapitado no Acque Salvie e enterrado ao longo da Via Ostiense. Após a festa conjunta dos dois apóstolos, o novo calendário quer celebrar a memória dos muitos mártires que não poderiam ter um lugar especial na liturgia.

Autor: Piero Bargellini: http://santiebeati.it/dettaglio/28000

2.   Em Ale­xan­dria, no Egipto, São Ba­sí­lides, ou São Basilídio (também na Folhinha do Coração de Jesus), que, no tempo do im­pe­rador Sep­tímio Se­vero, tendo pro­cu­rado pro­teger dos in­sultos de ho­mens im­pu­dicos a virgem Santa Po­ta­miena que ele con­duzia ao su­plício, re­cebeu dela a re­com­pensa deste pi­e­doso ofício: graças às suas preces, con­verteu-se a Cristo e, após um breve com­bate, também ele foi mártir glorioso. († c. 202).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Alexandria, perto de 202, a paixão de São Basilídio, soldado, que corajosamente defendeu a honra da virgem Santa Potamiana, supliciada por causa de sua fé cristã. (M)

Ver São Basilido, páginas 384-385 (NÃO TEM LINK): Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

3.   Em Li­moges, na Aqui­tânia, ter­ri­tório da ac­tual França, São Mar­cial, bispo. († c. 250).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no mesmo dia, São Marcial, que foi o primeiro a anunciar a Boa Nova do Evangelho na região de Limoges. Uma célebre abadia beneditina tomou seu nome no século IX. (M)

– Ver: São Marçal de Limoges São MarçalMarçal de LimogesMarcial de Limoges (Gália, século III) foi o primeiro bispo de Limoges.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Mar%C3%A7al_de_Limoges

4*.   Em Le Mans, na Nêus­tria, hoje na França, São Ber­trano ou Ber­ti­crano ou Bertrando, bispo, pastor pa­cí­fico e de­di­cado aos po­bres e aos monges. († c. 623).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 623, São Bertrando, bispo de Le Mans, fundador da abadia de São Pedro e São Paulo de La Couture, na qual foi sepultado. (M).

– Ver páginas 388-389 (NÃO TEM LINK): Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

5*.   Em Salz­burgo, na Ba­viera, ac­tu­al­mente na Áus­tria, Santa Eren­trudes, Ermentrudes e Arentrudes, pri­meira aba­dessa do mos­teiro de Nonn­berg e so­brinha de São Ru­perto, a quem ajudou na evan­ge­li­zação com obras e orações. († c. 718).

– Ver páginas 386-387: Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

6.   Em Sa­la­nigo, perto de Vi­cenza, na Itália, São Te­o­baldo (ou São Tibau, também na Folhinha do Coração de Jesus), pres­bí­tero e ere­mita, que, nas­cido dos condes de Cham­pagne, no­bres da França, jun­ta­mente com seu amigo Gualter, por amor de Cristo re­nun­ciou às honras e ri­quezas e pre­feriu as pe­re­gri­na­ções, a po­breza e a solidão. († 1066).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 1066, São Tibau. Membro da família dos condes de Champagne levou inicialmente vida de peregrino, que o conduziu a Compostela e a Roma. Finalmente, tomou o hábito dos camaldulenses na Itália. (M).

Ver páginas 390-394 (NÃO TEM LINK): Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

7.   Em Nyitra, junto ao rio Vag, nos montes Cár­patos, na ac­tual Es­lo­vá­quia, o pas­sa­mento de São La­dislau, rei da Hun­gria, que res­ta­be­leceu no seu reino as leis cristãs in­tro­du­zidas por Santo Es­têvão, re­for­mando os cos­tumes e dando ele pró­prio exemplo de grande vir­tude. Na Croácia, unida ao reino hún­garo, tra­ba­lhou in­ten­sa­mente para a pro­pa­gação da fé cristã e es­ta­be­leceu a sede epis­copal de Za­greb. Morreu quando se pre­pa­rava para a guerra com os Boé­mios e o seu corpo foi de­pois se­pul­tado em Oradea, na Tran­sil­vânia, re­gião da ac­tual Roménia. († 1095)

8.   Em Bam­berg, na Fran­cónia, na ho­di­erna Ale­manha, Santo Otão, bispo, que evan­ge­lizou com grande zelo os Pomeranos. († 1139)

9*.   Em Os­nabrück, na Sa­xónia, também na ac­tual Ale­manha, Santo Adolfo, bispo, que aco­lheu no mos­teiro de Al­ten­camp a ob­ser­vância cisterciense. († 1224).

– Ver “Santo Adolfo de Osnabrueck nasceu por volta de 1185 na cidade de VestfáliaAlemanha, filho do conde Simão de Teckelenburg. Foi educado pelos monges do famoso mosteiro Cisaterciano de Camp as margens do Rio Reno. O exemplo dos monges cisatercienses e a sua vida devotada a Deus e a Igreja Católica exerceram forte impressão. Foi ordenado e tornou-se cônego da Igreja Metropolitana de Colônia. Em 1216 foi indicado Bispo de Osnabrueck onde se tornou popular e famoso pela sua bonomia…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Santo_Adolfo

10*.   Em Lon­dres, na In­gla­terra, o Beato Fi­lipe Powell, pres­bí­tero da Ordem de São Bento e mártir, na­tural do País de Gales, que, no rei­nado de Carlos I, cap­tu­rado num barco que se di­rigia para a In­gla­terra, por ser sa­cer­dote foi con­du­zido ao pa­tí­bulo de Tyburn. († 1646).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Tyburn, nos arredores de Londres, no ano de 1646, o enforcamento do Bem-Aventurado Filipe Powell. No momento de morrer, proclamou com orgulho que pertencia à Ordem beneditina e à Igreja Católica, que haviam convertido a Inglaterra ao Cristianismo. (X).

– Ver páginas 396-398 (NÃO TEM LINK): Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

11*.   Em Ná­poles, na Cam­pânia, re­gião da Itália, o Beato Ja­nuário Maria Sarnélli (também na Folhinha do Coração de Jesus), pres­bí­tero da Con­gre­gação do San­tís­simo Re­dentor, que se de­dicou ar­do­ro­sa­mente à as­sis­tência de todo o gé­nero de necessitados. († 1744).

– Ver: “30/06: Bv. JANUÁRIO MARIA. SARNELLI. Este jovem napolitano, nascido a 12 de setembro de 1702, apesar da origem abastada, desde cedo dedicou-se ao apostolado junto aos pobres e abandonados. Tendo concluído os estudos de Direito, engajou-se na visita aos doentes do hospital de incuráveis, onde sentiu o chamado ao sacerdócio. Ordenou-se em julho de 1732. No trabalho paroquial, conheceu de perto as mazelas da sociedade. Quando conheceu Santo Afonso de Ligório, iniciou-se entre os dois uma grande amizade. Januário acabou ingressando na nascente Congregação Redentorista, e foi um dos seus mais dedicados missionários. Um de seus mais importantes trabalhos foi a instrução das jovens em perigo de prostituição. Escreveu sobre temas espirituais, teologia e mística. Morreu em 30 de junho de 1744. Frei Sandro Roberto da Costa, OFM – Petrópolis/RJ (Conforme a Folhinha do Coração de Jesus de 29/06/2012).”

12.   Em Hai Duong, ci­dade do Ton­quim, hoje no Vi­etnam, São Vi­cente Do Yen, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores e mártir, que, no tempo do im­pe­rador Minh Mang, morreu de­go­lado em ódio à fé cristã. († 1838)

13.   No ter­ri­tório de Chendun, junto de Ji­aohe, no Hebei, pro­víncia da China, os santos Rai­mundo Li Quanzhen e Pedro Li Qua­nhui, már­tires, que, sendo ir­mãos, du­rante a per­se­guição mo­vida pelos se­quazes da seita «Yihe­tuan» deram glo­rioso tes­te­munho de Cristo: um deles, con­du­zido ao templo dos gen­tios, re­cusou prestar culto aos falsos deuses e morreu fla­ge­lado; o outro foi as­sas­si­nado com se­me­lhante crueldade. († 1900)

14*.   Em L’viv, na Ucrânia, a co­me­mo­ração do Beato Zenão Kovalyk, pres­bí­tero da Con­gre­gação do San­tís­simo Re­dentor e mártir, que, no tempo dum re­gime hostil a Deus, em dia in­certo deste mês me­receu re­ceber a coroa de glória. († 1941).

– Ver também dia 28 de junho: Bem-Aventurado Zenão, Nicolau, Ivan e Basílio (também na Folhinha do Coração de Jesus). 28/06: Bvs. ZĘNÃO, NICOLAU, IVAN E BASÍLIO. Todos estes padres redentoristas ucranianos se destacam pelo seu testemunho de fé e resistência ao regime comunista. Zenão nasceu em 1903 e foi ordenado em 1932. Seu zelo pastoral despertou a ira dos comunistas. Aprisionado em 1941, foi assassinado no mesmo ano, provavelmente crucificado na parede da prisão. Nicolau foi ordenado em 1910. Em 1932 foi nomeado bispo. Preso em 1945, libertado em 1956, morreu em 1959, em consequência das torturas. Ivan nasceu em 1889. Ordenado em 1923, foi preso em 1950. Morreu na sexta-feira santa de 1952, após ser duramente torturado. Basilio, nascido em 1903, foi feito prisioneiro dos russos em 1945. Resistiu a 10 duros anos de prisão. Em 1959 foi nomeado pelo papa “bispo da Igreja do Silêncio”. Morreu em 1973. Frei Sandro Roberto da Costa, OFM (Conforme a Folhinha do Coração de Jesus de 27/06/2010) – Petrópolis/RJ”

15*.   Em Win­nipeg, na pro­víncia de Mi­ni­toba, no Ca­nadá, o Beato Ba­sílio Velyckovskyj, bispo da Igreja greco-ca­tó­lica da Ucrânia, que, por exercer clan­des­ti­na­mente o mi­nis­tério entre os cris­tãos ca­tó­licos do Rito Bi­zan­tino, foi cru­el­mente ator­men­tado na sua pá­tria pelos per­se­gui­dores da fé e, as­so­ciado ao sa­cri­fício de Cristo, morreu no exílio. († 1973)

16. Santa Lucina (também na Folhinha do Coração de Jesus), em Roma, discípula dos Apóstolos, assistiu aos fiéis com os bens que possuía. Visitou cristãos nas prisões e cuidou da sepultura dos mártires. Enterrada ao lado dos mártires.

– Ver página 398 (NÃO TEM LINK): Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

17. Bem-Aventurado Arnoul Cornebout, Confessor. Ver página 395 (NÃO TEM LINK): Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

18. São Raimundo Lúlio. “…Em 1314, aos 82 anos, Llull viajou novamente para o norte da África, onde foi apedrejado por uma multidão enfurecida de muçulmanos em Túnis[10]. Os mercadores genoveses o levaram de volta a Maiorca, onde ele morreu em casa em Palma no ano seguinte. Embora a data tradicional de sua morte tenha sido em 29 de junho de 1315[10], seus últimos documentos, que datam de dezembro de 1315, e pesquisas recentes apontam para o primeiro trimestre de 1316 como a data de morte mais provável.

Pode ser documentado que Llull foi enterrado na Igreja de São Francisco em Maiorca[11].

Riber afirma que as circunstâncias de sua morte permanecem um mistério. Zwemer, um missionário e acadêmico protestante, aceitou a história do martírio, assim como William Turner, escrevendo na Enciclopédia Católica. Bonner dá como razão para a viagem de Lúlio a Túnis a informação de que seu governante estava interessado no cristianismo – informações falsas dadas aos reis da Sicília e de Aragão e retransmitidas a Llull.

Sua festa litúrgica foi designada a 30 de junho e é celebrada pela Terceira Ordem de São Francisco[12]…”: Raimundo Lúlio – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

19. VER SANTAS E SANTOS DE 30 DE JUNHO (ALGUNS DESTACADOS ACIMA):

– OntemCalendárioAmanhã ->
Primeiros Mártires da Santa Igreja Romana (Memorial Opcional) — Adele de Orp-le-Grand Adolfo de Osnabrück Alpino de Limoges Alrick o Eremita Ambrósio de Feis Anthony de Tremoulières Arnulfo de Villers Austricliniano de Limoges Basilides de Alexandria Bertrand de Le Mans Clotsindis de Marchiennes Donato de Münstereifel Elisabeth Heimburg Emiliana de Roma Erentrude Eurgain Caio Gennaro Maria Sarnelli Jacob Clou Leão o DiáconoLuciana de Roma Lucina das Catacumbas de Calisto Marciano de Pampeluna Marcial de Limoges Ostianus Oto de Bamberg Pedro de Asti Petrus Li Quanhui Philip Powel Raimundus Li Quanzhen Raymond Lull Esporoc Teobaldo de Provins Vasyl Vsevolod Velychkovskyi Vihn Son Ðo Yen Zenon KovalykMártires da África – 7 santos — Caelán Dahoc Domingos de La Vid Ernesto de Praga
todos esses memoriais em uma única página

20. Outros santos do dia 30 DE JUNHO: páginas: 384-399 (NÃO TEM LINK):  Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 30 de junho, ver ainda: 30 de junho – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Na internet, foram consultadas no dia de hoje):

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 503-506: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp- content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf  e 

https://idoc.pub/queue/martirologio-romanopdf-2nv8gx23j9lk

  (este site mostra os santos do dia, em inglês. Tradução Google) 

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEMDADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO! AMÉM!

================

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PARA E PELO SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO  DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

================

  • SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

================

* “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

================

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu só lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

================

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

================

  • “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

================

* 07 de janeiro ou 09 de abril – Beata Lindalva Justo de Oliveira: Toda santidade passa pelo crisol (lugar ou circunstância apropriada a evidenciar as melhores qualidades de algo ou alguém) do sofrimento

(referente à Beata Lindalva de Oliveira, conforme http://www.santosdobrasil.org.br/?system=news&eid=294)

================

* 17 de janeiro: Santo Antão ou Antônio

Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

================

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… “Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado (e provocado), nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia (e a provocação) é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

================

  • 04 de fevereiro, SANTO ANDRÉ CORSINI: “Ele trabalhou arduamente para subugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração (HUMILHAR-SE, OBEDECER, SILENCIAR, REZAR)”.

================

* 10 de fevereiro, SÃO JOSÉ SÁNCHEZ DEL RIO “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio).

Ver: https://catholicsaints.info/saint-jose-sanchez-del-rio/

================

* 14 de fevereiro, SÃO JOÃO BATISTA DA CONCEIÇÃO GARCIA Ó meu

Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de

São João Batista da Conceição Garcia).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

================

* 14 de março, Albert Einstein: Deus Todo-Poderoso não joga dadosDiante de Deus somos todos igualmente sábios – igualmente tolos!

================

  • 15 de março: São Clemente-Maria Hoffbauer: “Ó Meu Redentor, chegará aquele terrível momento em que restarão poucos cristãos inspirados pelo espírito de fé, aquele momento em que Sua indignação será provocada e Sua proteção será tirada de nós? Nossos vícios e nossas vidas más moveram irrevogavelmente Sua justiça a se vingar, talvez neste mesmo dia, de Seus filhos para não deixar que a luz da fé se apague nas almas? “Lembre das antigas misericórdias, volta os olhos compassivos para a vinha plantada com a sua destra, regada pelas lágrimas dos Apóstolos, pelo sangue precioso de inúmeros mártires, e fecundada pelas orações de tantos confessores e virgens inocentes.

“Ó divino Mediador, olhe para aquelas almas zelosas que elevam seus corações ao Senhor e oram sem cessar pela manutenção desse seu dom mais precioso, a Verdadeira Fé. Mantenha-nos seguros na verdadeira fé católica e romana. Preserve-nos em sua santa fé, pois se formos ricos com este dom precioso, suportaremos com prazer todas as tristezas e nada poderá mudar nossa felicidade. Sem este grande tesouro da fé, nossa       infelicidade seria indizível e sem limites.

“Ó Bom Jesus, Autor da nossa fé, conservai-a pura em nós; guardai-nos na barca de Pedro, fiel e obediente ao seu sucessor, e Vosso vigário aqui na terra, para que se mantenha a unidade da santa Igreja, a santidade promovida, a Santa Sé protegida em liberdade e a Igreja universal estendida em benefício das almas.

“Ó Jesus, Autor da nossa fé, humilha e converte os inimigos da Sua Igreja; conceda verdadeira paz e concórdia a todos os reis e príncipes cristãos e a todos os crentes; fortalece-nos e preserva-nos no Seu santo serviço até ao fim, para que vivamos com o Senhor e morramos no Senhor. “Ó Jesus, Autor de nossa fé, deixe-nos viver pelo Senhor e morrer pelo Senhor. Amém.”

================

  • 15 de março, SANTA LUÍSA DE MARILLAC “… SEDE DILIGENTES NO SERVIÇO AOS POBRES . . . AMEM OS POBRES, HONREM-NOS, MEUS FILHOS, COMO VOCÊS HONRARIAM O PRÓPRIO CRISTO”

================

  • 21 de março, SÃO NICOLAU DE FLUE: “Salve, ó Mãe de toda pureza, virgem imaculada, Mãe de toda misericórdia e Mãe de nosso Salvador; venho rogar-lhe que interceda por um pobre pecador junto ao Seu Divino Filho, para que me conceda Sua santa Graça. O inimigo implacavelmente me persegue e me ataca. Você uma vez esmagou a cabeça da serpente ao dar à luz nosso Salvador – ajude-me a superar suas artimanhas e enganos. Você é meu refúgio. Por que você me afastaria? …

Não, ó Virgem graciosa! Você virá em meu socorro e o inimigo será derrotado. Amém! “São Nicolau relatou que nunca invocou Maria em vão e que sempre sentiu visivelmente os efeitos de sua proteção.”

================

  • 21 de março, SÃO SERAPIÃO DE THMUIS A mente é purificada pelo conhecimento espiritual (ou pela santa meditação e oração), as paixões espirituais da alma pela caridade e os apetites irregulares pela abstinência e penitência… (regra resumida da perfeição cristã – que São Serapião repetia muitas vezes) … “Nossos corpos podem se tornar instrumentos do bem ou do mal, dependendo da disposição do coração; tanto os homens justos quanto os ímpios são frequentemente mudados para o outro tipo.” http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch21.html#370_St._Serapion_th e_Scholastic_Bishop)

================

  • 05 de abril, SÃO VICENTE FERRER “Faça o que fizer, não pense em si mesmo, mas em Deus…

Você deseja estudar a seu favor? Deixe a devoção acompanhar todos os seus estudos, e estude menos para se tornar um sábio do que para se tornar um santo.

Consulte a Deus mais do que seus livros, e peça-Lhe, com humildade, que faça você entender o que lê.

O ESTUDO CANSA E ESGOTA A MENTE E O CORAÇÃO. VÁ DE VEZ EM QUANDO, PARA REFRESCÁ-LOS, AOS PÉS DE JESUS CRISTO SOB SUA CRUZ. REPOUSE ALI.

Alguns momentos de repouso em suas chagas sagradas dão novo vigor e novas luzes.

Aplique-se por orações curtas, mas fervorosas e jaculatórias. Nunca comece ou termine seu estudo, sem ser pela oração.

A ciência é um dom do Pai das luzes“.

================

* 06 de abril: São Zeferino Agostini

Fundou a Pia União das Irmãs Devotas de Santa Ângela Merici…

Dizia a elas: “Não se assustem com o trabalho ou o sofrimento, nem com o fruto escasso de seu trabalho. Lembrem-se de que Deus recompensa não pelos resultados, mas pelo esforço.” (L’Observattore Romano).

Ele sabia que sua primeira prioridade era desenvolver seu relacionamento com Deus por meio da oração pessoal, porque Deus era a fonte de sua alegria e poder para fazer o bem…

================

*12 de abril: São David Uribe

“Perdoo todos os meus inimigos e peço a Deus e a quem ofendi que me perdoe.” -da última vontade e testamento de Saint David

PAI AMADO, QUE ESTA SEJA A MINHA (NOSSA) VONTADE E MEU (NOSSO) TESTAMENTO! AMÉM!

===============

* 21 de maio, PADRE MANOEL E COROINHA ADÍLIO “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio)

================

  • 20 de abril: Projeto de vida de SÃO CONRADO DE PARZHAM

“MEU PROJETO DE VIDA É PRINCIPALMENTE ESTE: amar e sofrer, sempre meditando, adorando e admirando o amor indizível de Deus por suas criaturas mais humildes.”

RESOLUÇÕES DE SÃO CONRADO DE PARZHAM:

  • Resolvo em primeiro lugar permanecer continuamente na presença de Deus e perguntar-me frequentemente se faria isto ou aquilo se meu confessor ou superior estivesse me observando e principalmente se Deus e meu anjo da guarda estivessem presentes.
  • Resolvo me perguntar, sempre que tenho que encontrar cruzes de sofrimento: “Conrad, por que você veio aqui?”
  • Resolvo evitar sair do convento, na medida do possível, a menos que seja por amor ao próximo, obediência, motivos de saúde, peregrinação piedosa ou outra boa causa.
  • Resolvo fomentar a caridade fraterna em mim e nos outros. Portanto, resolvo tomar cuidado para nunca dizer uma palavra

indelicada. Resolvo suportar pacientemente os defeitos e as fraquezas dos outros e, na medida do possível, escondê-los com o manto da caridade, a menos que seja obrigado a manifestá-los a alguém que possa corrigi-los.

  • Resolvo observar o silêncio conscientemente. Resolvo falar brevemente e assim evitar muitas armadilhas e ser mais capaz de conversar com Deus.
  • Quando à mesa, resolvo colocar-me na presença de Deus o máximo que puder, permanecer recolhido e deixar de lado meus pratos favoritos para praticar uma forma oculta de mortificação. Resolvo não comer entre as refeições, a menos que seja ordenado a fazê-lo sob obediência.
  • Resolvo atender ao primeiro toque da campainha, a menos que seja legitimamente impedido.
  • Resolvo evitar, na medida do possível, conversar com o sexo oposto, a menos que a obediência me imponha deveres que tornem necessário falar com mulheres. Nesse caso, resolvo ser muito reservado e manter a guarda dos olhos.
  • Resolvo cumprir as ordens pontualmente e ao pé da letra. Resolvo especialmente fazer todos os esforços para conquistar minha própria vontade em todas as coisas.
  • Resolvo me forçar a prestar muita atenção aos pequenos detalhes e, na medida do possível, evitar todas as imperfeições. Resolvo observar fielmente a santa regra e não me afastar dela um fio de cabelo, aconteça o que acontecer.
  • Resolvo cultivar uma profunda devoção à Bem-Aventurada Virgem Maria e me esforçar para imitar suas virtudes.

UMA COMUNHÃO ESPIRITUAL, À NOITE, DE SÃO CONRADO DE PARZHAM

“Vim para passar alguns momentos contigo, ó Jesus, e em espírito me prostro no pó diante do Teu Santo Tabernáculo para adorar-Te, meu Senhor e Deus, na mais profunda humildade. Mais uma vez, um dia chegou ao fim, querido Jesus, outro dia que me aproxima da sepultura e do meu amado lar celestial. Mais uma vez, ó Jesus, meu coração anseia por Ti, o verdadeiro Pão da Vida, que contém toda doçura e prazer. Ó meu Jesus, perdoa-me misericordiosamente pelas faltas e ingratidão deste dia, e vem a mim para refrescar o meu pobre coração que anseia por Ti. Como o coração anseia pelas águas, como a terra seca anseia pelo orvalho do céu, assim meu pobre coração anseia por Ti, Tu Fonte da Vida. Eu Te amo, ó Jesus, espero em Ti, Te amo, e por Ti lamento sinceramente todos os meus pecados. Que Tua paz e Tua bênção sejam minhas agora e sempre e por toda a eternidade. Um homem.”

================

  • 28 de abril, São Luís Maria Grignion de Montfort. Algumas máximas… “…Você é verdadeiramente abençoado se o mundo o persegue injustamente, opondo-se a seus desígnios, por melhores que sejam, julgando mal suas intenções, caluniando sua conduta, roubando injustamente sua reputação ou sua riqueza.

Cuida, então, minha filha (meu filho), de não reclamar a ninguém, a não ser a mim, dos maus-tratos que você está sendo tratado, e de buscar meios de se justificar quando, em particular, é só você que sofre com isso…

Pelo contrário, reza por aqueles que te trazem a felicidade da perseguição…

Agradeça-me por tratarem-no como fui tratado na terra, sendo um sinal de contradição…

Não desanime em suas boas intenções, por causa da contradição; é uma marca de vitória futura; uma boa obra que não está marcada com o sinal da cruz, não tem grande valor diante de mim e em breve será destruída”. Conforme: https://catholicsaints.info/saint-louis-marie-grignion-de-montfort/

================

  • 29 DE ABRIL: SANTA CATARINA DE SENA:

«Por misericórdia Vós lavastes-nos no Sangue e por misericórdia desejastes dialogar com as criaturas. Ó Louco de amor! Não vos foi suficiente encarnar, mas também quisestes morrer! …»

================

* 31 de maio: NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

Lembrai-vos, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração, do poder inefável que vosso divino filho vos concedeu sobre seu Coração adorável.

Com a maior confiança em vossos merecimentos, vimos
implorar a vossa proteção.
Vós sois celeste Tesoureira do Coração de Jesus, daquele coração que é o
manancial inexaurível de todas as graças e que podeis abrir a vosso
bel prazer para fazer descer sobre os homens todos os tesouros de amor e
misericórdia, de luz e salvação que Ele encerra;

concedei-nos, vo-lo pedimos, os favores que suplicamos (fazer o pedido).
Sois nossa Mãe, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração.

Acolhei benignamente as nossas preces e dignai-vos a deferi-las.

Amém!
Nossa Senhora do Sagrado Coração, rogai por nós!

(conf.https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_do_Sagrado_Cora%C3%A7%C3%A3o)

================

  • 31 de maio, São NICOLAS BARRÉ, citações:
  • ACONTEÇA O QUE ACONTECER, ESTEJA SEMPRE EM PAZ E CONFIE EM DEUS, ISSO SERÁ FEITO A VOCÊ DE ACORDO COM SUA FÉ, SUA ESPERANÇA E SUA CARIDADE E MUITO MAIS. » Carta 61 (OC p 538) – Máxima de conduta para as amantes número 21 obras completas p.128
  • “DEVEMOS NOS CONCENTRAR MAIS EM ESTABELECER O BEM AO INVÉS DE DESTRUIR O MAL. ESTABELECIDO O BEM, O MAL NÃO PODERÁ MAIS SUBSISTIR. » Máxima para a Direção das Almas 17 Obras Completas p.357
  • “QUANTO MAIS ESTAMOS UNIDOS A DEUS, MAIS RECEBEMOS FORÇA DE ESPÍRITO E INFLUÊNCIA, POIS ELE É SUA FONTE E

OCEANO”. – Carta 27 (OC p 457)

================

* 08 DE JUNHO (09 de junho): SANTO EFRÉM

As virtudes são formadas pela oração. A oração preserva a temperança. A oração suprime a raiva. A oração previne emoções de orgulho e inveja. A oração atrai para a alma o Espírito Santo e eleva o homem ao céu. – Santo Efrém

Lembrem-se de mim, vocês, herdeiros de Deus, irmãos de Cristo; suplicai fervorosamente ao Salvador por mim, para que eu seja liberto por meio de Cristo daquele que luta contra mim dia a dia. – Santo Efrém, O Medo no Fim da Vida

Vós, mártires vitoriosos , que suportastes com alegria os tormentos por amor de Deus e Salvador, vós que tendes ousadia de falar para com o próprio Senhor, vós santos, intercedei por nós, homens tímidos e pecadores, cheios de preguiça, para que a graça de Cristo venha sobre nós e ilumine os corações de todos nós para que possamos amá-lo. – Santo Efrém, de Comentário sobre Marcos

Senhor, derrama sobre nossas almas obscurecidas a luz brilhante de tua sabedoria para que possamos ser iluminados e servi-lo com pureza renovada. O nascer do sol marca a hora para os homens começarem sua labuta, mas em nossas almas, Senhor, prepare uma morada para o dia que nunca terminará. Através do nosso zelo incessante por você. Senhor, coloca sobre nós o sinal do teu dia que não é medido pelo sol. Em seu sacramento, todos os dias te abraçamos e te recebemos em nossos corpos; torna-nos dignos de experimentar a ressurreição pela qual esperamos. Ensina-nos a encontrar a nossa alegria a teu favor! Salvador, sua crucificação marcou o fim de sua vida mortal; ensina-nos a crucificar-nos e a abrir caminho para a nossa vida no Espírito. – de um sermão de Santo Efrém”

================

* 13 DE JUNHO: SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA

“…. António de Pádua, ou de Lisboa como é conhecido, definiu a oração «como uma relação de amor, que leva o homem ao diálogo o Senhor”, e descreveu quatro “atitudes” que devem caracterizá-la: “(1) abrir com confiança o nosso coração a Deus, (2) conversar afetuosamente com Ele, (3) apresentar-lhe as nossas necessidades, (4) dar-lhe louvor e gratidão…” Conforme:

http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune13.html#1231_St._Anthony_or_Antonio_Of_Padua_a

================

* 21 DE JUNHO: SÃO LUÍS GONZAGA

“Não há sinal mais evidente de que alguém é santo e do número dos eleitos, do que vê-lo levando uma vida boa e ao mesmo tempo vítima de desolação, sofrimento e provações”– São Luís Gonzaga

“Aquele que deseja amar a Deus não o ama verdadeiramente se não tiver um desejo ardente e constante de sofrer por Ele”– São Luís Gonzaga

“Ó Santa Maria! Minha mãe; em tua bendita confiança e custódia especial, e no seio de tua misericórdia, eu neste dia, e todos os dias, e na hora de minha morte, entrego minha alma e meu corpo. A ti entrego todas as minhas ansiedades e dores, minha vida e o fim de minha vida, para que por tua santíssima intercessão e por teus méritos, todas as minhas ações sejam dirigidas e governadas por tua vontade e a de teu Filho– São Luís Gonzaga

“Que o conforto e a graça do Espírito Santo sejam seus para sempre, honrada senhora. Sua carta me encontrou ainda nesta região dos mortos, mas agora devo me levantar para finalmente fazer meu caminho para o céu e louvar a Deus para sempre na terra dos vivos; na verdade, eu esperava que antes dessa época minha viagem tivesse terminado. Se a caridade, como diz São Paulo, significa “chorar com os que choram e alegrar-se com os que se alegram”, então, querida mãe, você se alegrará muito que Deus em sua graça e seu amor por você está me mostrando o caminho para a verdadeira felicidade e me assegurando que nunca o perderei. Cuide-se acima de tudo, honrada senhora, para não insultar a infinita bondade de Deus; você certamente faria isso se lamentasse como morto um vivo face a face com Deus , alguém cujas orações podem lhe trazer em seus problemas uma ajuda mais poderosa do que jamais poderiam na terra. E nossa separação não será por muito tempo; nos veremos novamente no céu; estaremos unidos com nosso Salvador; lá o louvaremos de coração e alma, cantaremos suas misericórdias para sempre e desfrutaremos da felicidade eterna”– de uma carta à mãe de São Luís Gonzaga

Ó Deus, doador de dons celestiais, que em São Luís Gonzaga uniu a penitência a uma maravilhosa inocência da vida, concede por seus méritos e intercessão que, embora não o tenhamos seguido na inocência, possamos imitá-lo na penitência. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que vive e reina convosco na unidade do Espírito Santo, um só Deus, pelos séculos dos séculos– coleta para a memória litúrgica de São Luís Gonzaga

Citação MLA

================

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…” Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém! http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

================

27 de junho: NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO”

Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Ó Mãe do Perpétuo Socorro, nós vos suplicamos, com toda a força do nosso coração, amparar a cada um de nós em Vosso colo materno, nos momentos de insegurança e sofrimento.

Que o Vosso olhar esteja sempre atento, para não nos deixar cair em tentação e, que em vosso silêncio, aprendamos a aquietar nosso coração e fazer a vontade do Pai.

Intercedei junto a Ele pela paz no mundo e por nossas famílias.

Abençoai todos os Vossos filhos e filhas enfermos.

Iluminai nossos governantes e representantes para que sejam sempre servidores do grande povo de Deus.

Concedei-nos, ainda, muitas e santas vocações religiosas, sacerdotais e missionárias para a maior difusão do Reino de Vosso Filho Jesus Cristo. Enfim, derramai no coração dos Vossos filhos e filhas a Vossa bênção de amor e misericórdia. Sede sempre o nosso Perpétuo Socorro na vida e, principalmente, na hora da morte.

Amém.

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, rogai por nós!

================

  • 15 de setembro, SANTA CATARINA DE GÊNOVA “… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carneSanta Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

================

* 21 de outubro, SANTO AGATÃO “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar

================

*        27 de outubro SANTO ABRAÃO, ERMITÃO “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”. SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES! PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES! SANTO

ABRAÃO, ROGUE POR NÓS! AMÉM!”, conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

================

* ORAÇÃO DO ANO DE SÃO JOSÉ “PATRIS CORDE”

Salve, guardião do Redentor e esposo da Virgem Virgem Maria!

A vós, Deus confiou o seu Filho;

em vós Maria depositou a sua confiança;

  convosco, Cristo tornou-Se homem.

Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai

também para nós e guiai-nos no caminho da vida.

Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem e coragem,

e defendei-nos de todo o mal. Amém!

(Conforme < https://radio.cancaonova.com/sao-jose-do-rio-preto/oracao-ano- de-sao-jose/ >)

================

” Santo não é aquele que não cai, santo é aquele que mesmo caindo não desiste de levantar” (São João Paulo II)

================

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS! POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

  • Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:
    • Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;
    • Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;
    • Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);
    • Um dia vamos estar juntos;
    • Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (amor a Deus e ao próximo).

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

                                                         ================                                  

“Senhor, eu tenho fé. Ajude-me a ter mais fé ainda!” (Mc 9,24)

================

“Coração de meu Jesus, doce e terno alanceado, seja o meu no vosso amor, cada vez mais abrasado”

“Doce coração de Maria, sede a nossa salvação”

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!