Santas e Santos de 29 de agosto

Me­mória do mar­tírio de São João Baptista (também na Folhinha do Coração de Jesus), que o rei He­rodes An­tipas fez pri­si­o­neiro na for­ta­leza de Ma­que­ronte, na ac­tual Jor­dânia, e na festa do seu ani­ver­sário, a pe­dido da filha He­ro­díades, mandou de­golar. Deste modo, o pre­cursor do Se­nhor, como luz que arde e ilu­mina, deu tes­te­munho da ver­dade, tanto na morte como na vida. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, memória da Paixão de São João Batista, o Precursor, que mostrou Cristo a seus discípulos como sendo o Cordeiro de Deus e se apagou humildemente diante d’Ele. Rendeu o supremo testemunho à verdade ao defender a divina instituição do casamento. (R). Ver páginas 324-335: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2015.pdf

– Ver também: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Decapitação_de_João_Batista

2.   Em Sir­mion, na Pa­nónia, hoje Sremska Mo­tro­vica, na Sérvia, Santa Ba­sila. († s. III/IV)

3.   Em Roma, a co­me­mo­ração de Santa Sa­bina (também na Folhinha do Coração de Jesus), cujo tí­tulo fun­dado no monte Aven­tino ve­nera o seu nome. (422-432 constr.). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, Santa Sabina, em cuja honra uma igreja foi consagrada no Monte Aventino, desde o Séc, V. (M). Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Sabina_de_Roma

4.   Em Metz, na Gália Bél­gica, ac­tu­al­mente na França, Santo Adelfo, bispo. († s. V)

5*.   No ter­ri­tório de Nantes, na Bre­tanha Menor, hoje também na França, São Vítor, ere­mita, que viveu re­cluso num pe­queno ora­tório por ele cons­truído junto de Le Chambon. († c. s. VII)

6.   Em Lon­dres, na In­gla­terra, a co­me­mo­ração de São Sébio, rei dos Sa­xões Ori­en­tais, de­vo­tís­simo a Deus, que, dei­xando o reino, tomou o há­bito mo­nás­tico e com ele morreu, como tanto desejava. († c. 693). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Inglaterra, no final do séc, VII, São Sebe, rei de Essex. Segundo Beda, o Venerável, “um homem assim foi feito mais para o episcopado do que para a realeza. Homem muito devotado a Deus… preferiu uma vida de características monásticas a todas as riquezas e honras do reino”. (M)

7.   Em Paris, na Nêus­tria, na ho­di­erna França, São Me­de­rico, pres­bí­tero e abade de Autun, que viveu numa er­mida, perto da cidade. († c. 700). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, por volta de 700, São Mederico. Inicialmente monge de Autun, sua cidade natal, ele a deixou para escapar à popularidade da qual era objeto, e se estabeleceu fora dos muros da cidade de Paris, próximo à Capela de São Pedro dos Bosques, que mais tarde recebeu seu nome. (M)

8*.   Em Va­lência, na Es­panha, os be­atos már­tires João de Perúgia, pres­bí­tero, e Pedro de Sassoferrato, re­li­gioso, ambos da Ordem dos Me­nores, que, por terem pre­gado a fé cristã aos mouros de Va­lência, foram de­ca­pi­tados por ordem do rei na praça pú­blica, e assim re­ce­beram a palma do martírio. († 1231)

9*.   Em Cra­cóvia, na Po­lónia, a Beata Bro­nis­lava, virgem da Ordem dos Pre­mons­tra­tenses, que quis se­guir uma vida hu­milde e oculta e, des­truído o seu mos­teiro pelos Tár­taros, con­ti­nuou a viver a sós com Deus numa cabana. († 1259)

10*.   Em Len­castre, na In­gla­terra, o Beato Ri­cardo Herst, mártir, pai de fa­mília e agri­cultor, que, fal­sa­mente acu­sado de ho­mi­cídio, no rei­nado de Jaime I, foi con­de­nado ao su­plício da forca e morreu por Cristo. († 1618). Ver página 336: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2015.pdf

11*.   Ao largo de Ro­che­fort, na França, o Beato Luís Vul­fi­lácio Huppy, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa, foi en­car­ce­rado num sór­dido barco em con­di­ções de­su­manas por causa do seu sa­cer­dócio e morreu con­su­mido pelas enfermidades. († 1794)

12*.   Em Wa­ter­fold, na Ir­landa, o Beato Ed­mundo Inácio Rice, que se de­dicou com ar­do­rosa di­li­gência à for­mação das cri­anças e dos jo­vens em si­tu­a­ções di­fí­ceis e, para for­ta­lecer esta obra, fundou a Con­gre­gação dos Ir­mãos Cris­tãos e a dos Ir­mãos da Apresentação. († 1844)

13*.   Em Rennes, na França, Santa Maria da Cruz (Joana Jugan), virgem, que, para men­digar o ne­ces­sário para os po­bres e para Deus, fundou a Con­gre­gação das Ir­mã­zi­nhas dos Po­bres e, in­jus­ta­mente afas­tada da di­recção do Ins­ti­tuto, passou o resto da sua vida em oração e humildade. († 1879)

14*.   Em Va­lência, na Es­panha, o Beato Cons­tan­tino Fer­nández Ál­varez, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores e mártir, que, em tempo de per­se­guição re­li­giosa, con­sumou o seu com­bate pela fé. († 1936)

15*.   Em Hijar, lo­ca­li­dade pró­xima de Te­ruel, também na Es­panha, o Beato Fran­cisco Monzón Romeo, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores e mártir, que, na mesma per­se­guição, con­firmou com o seu sangue a fi­de­li­dade ao Senhor. († 1936)

16*.   No campo de con­cen­tração de Da­chau, pró­ximo de Ba­viera, na Ale­manha, o Beato Do­mingos Je­dr­ze­jewski, pres­bí­tero e mártir, que, no furor da guerra, foi de­por­tado da Po­lónia para um cár­cere es­tran­geiro, onde, de­pois de cruéis su­plí­cios, morreu por Cristo. († 1942)

17*.   Em Poznan, na Po­lónia, a Beata Sancha Szym­kowiak (Jo­a­nina Szym­kowiak), virgem da Con­gre­gação das Fi­lhas de Nossa Se­nhora das Dores, que, du­rante a vi­o­lência da mesma guerra, se de­dicou com suma di­li­gência ao cui­dado dos de­tidos no cárcere. († 1942)

18*.   Em Santa Júlia, po­vo­ação do Pi­e­monte, na Itália, a Beata Te­resa Bracco, virgem e mártir, tra­ba­lha­dora do campo, que, du­rante a se­gunda guerra mun­dial, por ter de­fen­dido co­ra­jo­sa­mente a sua pu­reza, foi morta pelos golpes de al­guns soldados. († 1944)

19♦.   Em Ollur, na lo­ca­li­dade de Ke­rala, es­tado da India, Santa Eu­frásia do Sa­grado Co­ração de Jesus (Rosa Elu­vathingal), virgem da Con­gre­gação da Mãe do Carmelo. († 1952)

20. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Constantinopla, o martírio dos Santos Hipácio (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo da Ásia, e André, sacerdote, degolados por defenderem o culto das santas imagens. (M)

21. São Niceias (também na Folhinha do Coração de Jesus)

22. Outros santos do dia 29 de agosto: págs. 324-338, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2015.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi publicado.

BIBLIOGRAFIA e DIVERSOS

1.MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para  Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.