Santas e Santos de 28 de setembro

São Ven­ceslau (também na Folhinha do Coração de Jesus), mártir, duque da Boémia, que, edu­cado pela sua avó Santa Lud­mila na sa­be­doria hu­mana e di­vina, foi ri­go­roso con­sigo, mas pa­cí­fico na ad­mi­nis­tração do reino e mi­se­ri­cor­dioso para com os po­bres; re­dimiu um grupo inu­me­rável de es­cravos pa­gãos que es­tavam à venda em Praga, para que fossem bap­ti­zados; e de­pois de en­frentar muitas di­fi­cul­dades em go­vernar os seus súb­ditos e formá-los na fé, foi atrai­çoado por seu irmão Bo­leslau e as­sas­si­nado por al­guns si­cá­rios na igreja de Stara Bo­leslav, na Boémia, na ac­tual Chéquia. († 929. /935) Conforme o Martirológio Romano-Monástico. Perto de Praga, por volta de 929, o martírio de São Venceslau, duque da Boêmia. Durante os quatro anos de seu governo, edificou por uma conduta irrepreensível sua corte de costumes duvidosos, e se esforçou para cristianizar seu povo, ainda pagão. Venceslau tornou-se depois herói nacional e religioso dos tchecos. Foi o primeiro eslavo a receber as honras da canonização. (R). Ver páginas 116-122: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2017.pdf

Santos Lou­renço Ruiz (de Ma­nila) e quinze companheiros (também na Folhinha do Coração de Jesus), már­tires – pres­bí­teros, re­li­gi­osos e leigos – que, de­pois de terem es­pa­lhado a se­mente da fé cristã nas Fi­li­pinas, na For­mosa e no Japão, por de­creto do su­premo chefe To­ku­gawa Ye­mitsu, em dias di­versos con­su­maram em Na­ga­sáki o seu mar­tírio por amor a Cristo, mas são ce­le­brados na mesma comemoração. São estes os seus nomes: Do­mingos Ibáñez de Er­quicia, Tiago Kyuhei Go­ro­bioye To­mo­naga, An­tónio Gon­zález, Mi­guel de Ao­za­raza, Gui­lherme Courtet, Vi­cente Shiwo­zuka, Lucas Al­fonso Gorda, Jordão (Ja­cinto) An­sa­lone y Tomás Hioji Ro­ku­zayemon Nishi, pres­bí­teros da Ordem dos Pre­ga­dores; Fran­cisco Shoyemon, Mi­guel Ku­ro­bioye e Ma­teus Kohioye, re­li­gi­osos da mesma Ordem; Ma­da­lena de Na­ga­sáki, virgem da Ordem Ter­ceira de Santo Agos­tinho; Ma­rina de Omura, virgem da Ordem Ter­ceira dos Pre­ga­dores; Lá­zaro de Kyoto, leigo. († 1633-1637). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Nagasaki, o martírio de São Lourenço Ruiz e seus companheiros. Todos pertenciam à Ordem dos Pregadores, ou a ela estavam ligados. Entre eles, havia presbíteros, religiosos e leigos. São Lourenço Ruiz era pai de família e natural das Filipinas. Pregou em várias regiões do Oriente e acabou sendo martirizado no Japão. (R)

3.   Em Ca­li­done, na Pi­sídia, na ho­di­erna Tur­quia, os santos Alfeu, Ale­xandre e Zó­simo, mártires. († s. IV)

4.   Na laura de Souka, perto de Belém, na Pa­les­tina, São Ca­ritão, abade, as­síduo na oração e nos je­juns e fun­dador de muitas lauras no de­serto da Judeia. († c. 350). Ver página 112: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2017.pdf

5.   Em Bo­lonha, na Emília-Ro­manha, ac­tual re­gião da Itália, São Zama, con­si­de­rado o pri­meiro bispo desta cidade. († c. s. IV)

6.   Em Tou­louse, na Aqui­tânia, ac­tu­al­mente na França, Santo Exu­pério, bispo, que de­dicou uma ba­sí­lica em honra de São Sa­tur­nino, de­fendeu acer­ri­ma­mente a sua ci­dade ante a in­vasão dos bár­baros e, como re­fere São Je­ró­nimo, foi tão ri­go­roso con­sigo mesmo como be­ne­vo­lente para com os outros. († d. 411). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, perto de 415, São Exupério, bispo de Toulouse, que terminou a construção da célebre basílica de Saint-Sernin. São Jerônimo, que lhe dedicou seu comentário sobre o profeta Zacarias, celebra ainda sua caridade pela ocasião da invasão dos vândalos no sul da Gália: “O santo bispo passava fome enquanto alimentava os outros. Seu rosto empalidecia por causa dos jejuns, mas ele se torturava com a fome dos outros. Deu tudo quanto possuía aos pobres,  que são as entranhas de Cristo”. (M). Ver página 113: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2017.pdf

7.   Em Belém da Ju­deia, a co­me­mo­ração de Santa Eus­tó­quio  (também na Folhinha do Coração de Jesus), virgem, que, com sua mãe Santa Paula, partiu de Roma para ir viver junto do pre­sépio do Se­nhor e não ficar pri­vada dos con­se­lhos do seu mestre São Je­ró­nimo, e ali, en­ri­que­cida com in­signes mé­ritos, foi ao en­contro do Senhor. († c. 419). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 418, a volta para Deus de Santa Eustóquia, virgem. Como sua mãe, fez-se religiosa sob a direção de São Jerônimo, e as duas o seguiram para o Oriente. Elas se sucederam na direção do mosteiro de Belém, onde o estudo e a meditação da Bíblia eram especialmente honrados. (M). Ver páginas 114-115: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2017.pdf

8.   Em Ge­nebra, no ter­ri­tório dos Hel­vé­cios, na ac­tual Suíça, São Sa­lónio, bispo, que tinha sido monge na ilha de Lé­rins e, du­rante o seu epis­co­pado, con­firmou a dou­trina de São Leão Magno e ex­plicou em sen­tido mís­tico a Sa­grada Escritura. († d. 450). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. V, São Salônio, que se retirou junto com seus pais e seu irmão para a abadia de Lérins, e depois tornou-se bispo de Genebra. (M)

9.   Em Riez, na Pro­vença, re­gião da Gália, na ac­tual França, São Fausto, bispo, an­te­ri­or­mente abade do mos­teiro de Lé­rins, que foi man­dado para o exílio pelo rei Eu­rico, por ter es­crito, contra o ari­a­nismo, sobre o Verbo En­car­nado e o Es­pí­rito Santo con­subs­tan­cial ao Pai e eterno com o Filho. († d. 485)

10*.   Em Lião, na Gália, também na ac­tual França, Santo Ane­mundo, bispo e mártir. († c. 658)

11*.   Em Salz­burgo, na Ba­viera, na ho­di­erna Áus­tria, os santos Cu­ni­aldo e Gi­si­lário, pres­bí­teros, co­la­bo­ra­dores do bispo São Ruperto. († s. VIII)

12.   Perto de Mo­gúncia, na Re­nânia da Aus­trásia, ac­tu­al­mente na Ale­manha, Santa Léoba, virgem, que, cha­mada da In­gla­terra para a Ger­mânia por São Bo­ni­fácio, seu pa­rente, foi no­meada aba­dessa do mos­teiro de Tau­ber­bis­choffsheim, onde con­duziu as servas de Deus pelo ca­minho da per­feição com a pa­lavra e o exemplo. († c. 782). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Schornsheim, perto de Mogúncia, aproximadamente em 782, a volta para Deus de Santa Líoba, virgem. Parenta de São Bonifácio, deixou a Inglaterra, seu país natal, para fundar mosteiros na Germânia. (M). Ver páginas 107-111: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2017.pdf

13*.   Em Pavia, na Lom­bardia, re­gião da Itália, o Beato Ber­nar­dino de Feltre (Mar­tinho To­mi­tano), pres­bí­tero da Ordem dos Me­nores, que ob­teve em toda a parte bons frutos no mi­nis­tério da sua pre­gação, com­bateu a usura fun­dando o cha­mado Monte de Pi­e­dade e, como homem de paz, foi cha­mado pelo papa Sixto IV para con­ci­liar dis­cór­dias civis. (†1494)

14.   Em Ma­drid, na Es­panha, São Simão de Rojas, pres­bí­tero da Ordem da San­tís­sima Trin­dade para a Re­denção dos Ca­tivos, que, ad­ju­di­cado à corte da rainha da Es­panha, nunca aceitou cargo nem re­tri­buição, mas entre os fastos ré­gios sempre per­ma­neceu hu­milde, pobre, mi­se­ri­cor­dioso para com os ne­ces­si­tados e fer­vo­ro­sa­mente de­voto para com Deus. (†1624)

15*.   Em Na­ga­sáki, no Japão, os beatos João Shozaburo, ca­te­quista, Mâncio Ichizayemon, Mi­guel Tai­emon Ki­noshi, Lou­renço Ha­chizo, Pedro Terai Kuhioye e Tomás Terai Kahioye, már­tires, de­go­lados por causa da sua fé em Cristo. (†1630)

16*.   Em San Feliú de Co­dines, lo­ca­li­dade da Ca­ta­lunha, na Es­panha, o Beato Fran­cisco Xa­vier Ponsa Casallarch, re­li­gioso da Ordem de São João de Deus e mártir, que, na cruel per­se­guição re­li­giosa, al­cançou a palma do mar­tírio por Cristo e pela Igreja. (†1936)

17*.   Em Be­nillup, po­vo­ação da pro­víncia de Ali­cante, também na Es­panha, a Beata Amália Abad Casasempere, mártir, mãe de fa­mília, que, em tempo de per­se­guição contra a fé cristã, re­cebeu a coroa de glória por dar tes­te­munho de Cristo. (†1936)

18*.   Em Va­lência, também na Es­panha, o Beato José Tar­rats Comaposada, re­li­gioso da Com­pa­nhia de Jesus e mártir, que, du­rante a mesma per­se­guição re­li­giosa, foi ao en­contro de Cristo na glória celeste. (†1936)

19♦.   Em Moiá, perto de Bar­ce­lona, também na Es­panha, os be­atos már­tires Jo­a­quim de São José (José Casas Juliá), re­li­gioso da Ordem dos Car­me­litas Des­calços, e José Casas Rós, se­mi­na­rista de Bar­ce­lona, que na mesma per­se­guição e no mesmo dia, re­ce­beram a coroa de glória. († 1936)

20*.   Em Ka­radzar, ci­dade pró­xima de Ka­ra­ganda, no Ca­za­quistão, o Beato Ni­cetas Budka, bispo, o pri­meiro a exercer o mi­nis­tério epis­copal no Ca­nadá entre os fiéis ca­tó­licos do Rito Bi­zan­tino, o qual, de­pois de ter re­gres­sado à sua pá­tria, na Ucrânia, em tempo de um re­gime hostil a Deus, foi de­por­tado para um campo de con­cen­tração, onde su­portou por amor de Cristo todas as ad­ver­si­dades e per­se­verou fir­me­mente na fé até à morte. (†1949)

21. São Salomão, bispo. Ver página 116: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2017.pdf

22. Outros santos do dia 28 de setembro: págs. 107-125, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2017.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre o dia 28 de setembro, ver ainda: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/28_de_setembro

BIBLIOGRAFIA e DIVERSOS

1.MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para  Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular