Santas e Santos de 05 de maio

1.   Em Au­tis­si­o­doro, na Gália Li­o­nense, hoje Au­xerre, na França, São Jo­vi­niano (também na Folhinha do Coração de Jesus), leitor e mártir. († s. III). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Auxerre, perto de 260, o martírio de São Joviniano. (M)

2.   Em Ale­xan­dria, no Egipto, Santo Eu­tímio, diá­cono e mártir. († c. 305). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Alexandria, em 305, a paixão de Santo Eutímio, diácono, condenado à morte por ter proclamado o Evangelho. (M)

3.   Co­me­mo­ração de São Má­ximo, bispo de Je­ru­salém, que, por ordem do im­pe­rador Ma­xi­mino Daïa, de­pois de lhe ti­rarem um olho e queimar um pé com ferro em brasa, foi con­de­nado ao tra­balho for­çado nas minas; mas, tendo sido li­berto, re­gressou à sede de Je­ru­salém, onde, pres­ti­giado pela sua glo­riosa con­fissão da fé, fi­nal­mente des­cansou em paz. († c. 350). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Jerusalém, perto de 350, São Máximo, bispo, condenado a trabalhos forçados nas minas por ter confessado a divindade de Jesus Cristo. (M)

4*.   Em Tré­veris, na Gália Bél­gica, ac­tu­al­mente na Ale­manha, São Bretão, bispo, que de­fendeu a sua grei dos erros de Pris­ci­liano, mas em vão tentou, jun­ta­mente com Santo Am­brósio de Milão e São Mar­tinho de Tours, opor-se à fe­ro­ci­dade da­queles que pe­diram a morte de Pris­ci­liano e dos seus sequazes. († 386)

5.   Em Arles, na Pro­vença, na ac­tual França, Santo Hi­lário, bispo, que, pro­mo­vido com re­lu­tância da so­lidão de Lé­rins ao epis­co­pado, tra­ba­lhando por suas mãos, usando a mesma tú­nica no in­verno e no verão e ca­mi­nhando a pé, a todos ma­ni­festou o seu amor da po­breza; as­síduo à oração, às vi­gí­lias e aos je­juns, e in­can­sa­vel­mente en­tregue ao mi­nis­tério da pa­lavra, re­velou aos pe­ca­dores a mi­se­ri­córdia de Deus, aco­lheu os ór­fãos e des­tinou todo o di­nheiro re­co­lhido nas ba­sí­licas para a re­denção dos cativos. († 449). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em 449, Santo Hilário. Nascido na Gália de família de origem grega, seguiu Santo Honorato, seu parente, a Lérins, e depois sucedeu-o na Sé episcopal de Arles. (M). Ver páginas 105-107: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf  

– Ver também: https://pt.wikipedia.org/wiki/Hil%C3%A1rio_de_Arles

6.   Em Vi­enne, na Gália Li­o­nense, também na ac­tual França, São Ni­cécio (também na Folhinha do Coração de Jesus, São Niceto), bispo. († s. V)  

7.   Em Milão, na Li­gúria, hoje na Lom­bardia, re­gião da Itália, São Gerôncio, bispo. († c. 472)

8*.   Em Mar­chi­ennes, na Gália Bél­gica, ac­tu­al­mente na França, São Mau­ronto, abade e diá­cono, que foi dis­cí­pulo de Santo Amando. († 702)

9.   Em Li­moges, na Aqui­tânia, também na ho­di­erna França, São Sa­cer­dote, que, de­pois de ser monge e abade, foi eleito bispo, mas fi­nal­mente quis voltar à vida monástica. († s. VIII). Ver: São Sacerdos de Limoges, bispo e confessor. Ver página 88: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

10.     Em Hil­desheim, na Sa­xónia, re­gião da Ale­manha, São Go­tardo ou Go­de­ardo, bispo, que, sendo abade do mos­teiro de Ni­e­de­ral­taich, vi­sitou e ins­taurou ou­tros mos­teiros; de­pois su­cedeu a São Ber­nardo nesta sede epis­copal, onde pro­moveu o bem na sua Igreja, res­ta­be­leceu a dis­ci­plina re­gular do clero e abriu escolas. († 1038). Ver anotações do dia 04 de maio (nº 12). No ano da graça de 1038, São Gotardo (ou São Godardo ou Godeardo). Monge na abadia de Niederalteich, da qual se tornou prior e depois abade, reavivou o monarquismo na Germânia sob o estímulo do imperador Santo Henrique. Por seu zelo foi designado bispo de Heidesheim, em Hanover. Uma capela foi-lhe dedicada no maciço dos Alpes que hoje tem seu nome (Conforme o Martirológio Romano-Monástico – M). Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Gotardo_de_Hildesheim

11*.   Na Ca­lá­bria, re­gião da Itália, São Leão, ere­mita, que se en­tregou à con­tem­plação e ao au­xílio dos po­bres e morreu no mos­teiro de Áfrico, perto de Réggio, por ele fundado. († c. s. XII)

12*.   Em Vençay, junto de Tours, na França, Santo Aver­tino, diá­cono, que acom­pa­nhou São Tomás Becket no exílio e, de­pois da morte deste santo, re­gressou para Vençay, onde se­guiu vida eremítica. († 1189)

13*.   Em Li­cata, na Si­cília, re­gião da Itália, Santo Ân­gelo, pres­bí­tero da Ordem dos Car­me­litas e mártir. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, nascido em Jerusalém em uma família judia convertida a Cristo, fez profissão religiosa no Monte Carmelo, e recebeu depois a missão de ir a Roma para obter a confirmação da Regra de sua Ordem M). († 1225). Ver páginas 108-109: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

– Ver também: https://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%82ngelo_da_Sic%C3%ADlia

14*.   Em Re­ca­náti, no Pi­ceno, hoje nas Marcas, re­gião da Itália, o Beato Ben­vindo Maréni, re­li­gioso da Ordem dos Menores. († 1289)

 

15*.   Em Ná­poles, na Cam­pânia, também re­gião da Itália, o Beato Núncio Sulprício (Sulprizio), que, tendo fi­cado órfão, en­fermo de gan­grena numa perna e fi­si­ca­mente muito de­bi­li­tado, tudo su­portou com alegre e pa­ci­ente se­re­ni­dade e a todos as­sistiu com grande so­li­ci­tude, con­for­tando as­si­du­a­mente os com­pa­nheiros de so­fri­mento e, apesar da sua ex­trema po­breza, so­cor­rendo de todos os modos pos­sí­veis os indigentes. († 1836)

16*.   Em So­masca, perto de Bér­gamo, na Itália, a Beata Ca­ta­rina Cittadíni, virgem, que, tendo fi­cado órfã desde a in­fância, foi edu­ca­dora hu­milde e sábia; de­dicou-se ab­ne­ga­da­mente e sem des­canso à for­mação das jo­vens po­bres e ao en­sino da dou­trina cristã, fun­dando com esta fi­na­li­dade o Ins­ti­tuto das Irmãs Ur­su­linas de Somasca. († 1857)

17*.   Em Dresda, na Ale­manha, o Beato Gre­gório Frackowiak, re­li­gioso da So­ci­e­dade do Verbo Di­vino e mártir, que, preso du­rante a guerra, com um golpe da gui­lho­tina morreu por Cristo. († 1943)

18. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Edessa, na Síria, perto de 382, Santo Eulógio, bispo. Foi vítima de uma decisão das autoridades civis, que ordenaram a substituição da hierarquia católica por pastores arianos. (M)

19. São Silvano, na Folhinha do Coração de Jesus.  Ver página 110. São Silvano, mártir: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

21. Santo Estanislau Casimiritano: Em Ka­si­mierz, na Po­lónia, Santo Es­ta­nislau Ka­zi­mi­erczyk, pres­bí­tero e có­nego re­gular, que, mo­vido pela ca­ri­dade pas­toral, foi di­li­gente mi­nistro da pa­lavra de Deus, mestre de vida es­pi­ri­tual e as­síduo na au­dição das confissões. († 1489). Ver (05 de maio e 03 de maio, cf. Wikipedia): https://pt.wikipedia.org/wiki/Estanislau_Casimiritano

22. Santa Adalsinda. Ver 05 de maio: https://pt.wikipedia.org/wiki/Adalsinda#cite_note-2

– Outra Santa Adalsinda: Ver 03 de maio: https://web.archive.org/web/20150328010214/http://www.chd.dk/tutor/lit_douai.html

https://santoral.wikia.org/es/wiki/Santa_Adalsinda_de_B%C3%A8ze

https://www.wikidata.org/wiki/Q17388130

23. Outros santos do dia 05 de maio: páginas: 97-111 (vol.08): http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%208.pdf

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores e Santas virgens.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito. 

– Sobre o dia 05 de maio, ver ainda: https://pt.wikipedia.org/wiki/5_de_maio

1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004

ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 377-380:  Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.