Santas e Santos de 05 de agosto

05 de agosto: Conforme o Martirológio Romano-Monástico, FESTA DE NOSSA SENHORA DAS NEVES, padroeira da Arquidiocese de João Pessoa e de todo o Estado da Paraíba. Conforme o DIRETÓRIO DA LITURGIA da CNBB de 2021 “Amanhã, dia 5, no Estado da Paraíba – NOSSA SENHORA DAS NEVES, Padroeira principal, festa. Amanhã, dia 5, na Arquidiocese da Paraíba – NOSSA SENHORA DAS NEVES, Padroeira arquidiocesana, festa. Na catedral e na cidade de João Pessoa: Titular e Padroeira municipal, solenidade (na Missa, três leituras; 1ª leitura: Pr 8,22-31).”

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, festa de Nossa Senhora das Neves, padroeira da Arquidiocese de João Pessoa e de todo o Estado da Paraíba.

Ver também Nossa Senhora das Neves é uma das invocações pelas quais a Igreja Católica venera a Santíssima Virgem Maria segundo o culto de hiperdulia.

Nossa Senhora das Neves é também conhecida como Santa Maria Maior e Salus Populi Romani. O título de Nossa Senhora das Neves é devido a uma antiga tradição segundo a qual um casal romano, que pedia à Virgem Maria a inspiração para saber como empregar bem a sua fortuna, recebeu em sonhos a mensagem de que Santíssima Virgem desejava que lhe fosse dedicado um templo precisamente no lugar do monte Esquilino que aparecesse coberto de neve. Esse fenómeno milagroso aconteceu na noite de 4 para 5 de agosto, em pleno Verão romano: no dia seguinte, o terreno onde hoje se ergue a famosa Basílica de Santa Maria Maior amanheceu inteiramente nevado.

Em 12 de novembro de 1493, logo após a sua descoberta por Cristóvão Colombo, a ilha de Nevis, situada na região das Caraíbas, recebeu devotamente o nome de Nossa Senhora das Neves.

No Brasil, Nossa Senhora das Neves é a padroeira de alguns lugares, sendo o patrocínio mais importante o do estado da Paraíba, da Arquidiocese da Paraíba e da cidade de João Pessoa, onde se observa feriado estadual (Lei Estadual 3.489/1967)

Nossa Senhora das Neves também é padroeira do Município de Ribeirão das Neves região metropolitana de Belo Horizonte em Minas Gerais. Onde segundo a tradição católica acontece a chamada festa de “Agosto” em homenagem a Santa. São cinco dias de festa, onde no primeiro ou no último dia são soltos inúmeros fogos de artifício em honra a santa Padroeira. A festa também conta com barraquinhas de comidas típicas, artesanato, brincadeiras e shows de artistas locais.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_das_Neves .

– Também ver: https://www.google.com/search?q=Nossa+Senhora+das+Neves&oq=Nossa+Senhora+das+Neves&aqs=chrome..69i57j0l5.12446j0j8&sourceid=chrome&ie=UTF-8

– Ver ainda pág. 169: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2014.pdf

================

05 DE AGOSTO: DE­DI­CAÇÃO DA BA­SÍ­LICA DE SANTA MARIA MAIOR (também na Folhinha do Coração de Jesus), em Roma, no monte Es­qui­lino, que o papa Sisto III ofe­receu ao povo de Deus em me­mória do Con­cílio de Éfeso, no qual a Virgem Maria foi pro­cla­mada Mãe de Deus. († c. 434).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma Dedicação da Igreja de Santa Maria Maior, quarta basílica patriarcal da Cidade Eterna, consagrada à Mãe de Deus, logo depois do Concílio de Éfeso. (R)

Ver “… Santa Maria Maggiore ou Basílica de Santa Maria Maior é uma das quatro basílicas maiores, uma das sete igrejas de peregrinação e a maior igreja mariana de Roma — motivo pelo qual ela recebeu o epíteto de “Maior”.[a] Foi a primeira igreja do Ocidente dedicada a Maria em honra a Jesus Cristo, e tem uma celebração específica na liturgia católica rememorando o fato: a Dedicação de Basílica de Santa Maria Maior.

Depois do Tratado de Latrão de 1929, firmado entre a Santa Sé e o Reino da ItáliaSanta Maria Maggiore permaneceu como parte do território italiano e não do Vaticano.[1] Porém, a Santa Sé é proprietária do edifício e do terreno onde ele está e o governo italiano é obrigado, legalmente, a reconhecer este fato[2][3] e a conceder a ela a imunidade concedida pelo Direito Internacional às embaixadas de agentes diplomáticos de estados estrangeiros.[1]

… A basílica é por vezes chamada de “Nossa Senhora das Neves“, seu nome no Missal Romano entre 1568 e 1969 e uma referência à festa litúrgica da dedicação do edifício a Nossa Senhora em 5 de agosto, que, na mesma época, era chamada de “Dedicatio Sanctae Mariae ad Nives” em latim. Este nome tornou-se popular no século XIV[5] e é, por sua vez, uma referência a uma tradição lendária…

… A Basílica de Santa Maria Maior é a mais antiga igreja do Ocidente consagrada à Virgem Maria. Sua edificação foi motivada pela declaração dogmática da “Divina Maternidade de Maria”, ou “Maria, Mãe de Deus” (Teótoco), no Concílio de Éfeso, no ano 431[nota 6]. Na Liturgia Católica é celebrada, então, esta Memória Facultativa[nota 7], no dia 5 de Agosto. A data da fundação da igreja, contudo, retrocede ao pontificado do Papa Libério (352-366).[carece de fontes]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Bas%C3%ADlica_de_Santa_Maria_Maior#:~:text=Dedica%C3%A7%C3%A3o%20da%20Bas%C3%ADlica%20de%20Santa%20Maria%20Maior,-A%20Bas%C3%ADlica%20de&text=Na%20Liturgia%20Cat%C3%B3lica%20%C3%A9%20celebrada,Lib%C3%A9rio%20(352%2D366).

OUTRAS SANTAS E SANTOS DE 05 DE AGOSTO

2.   Em Cha­lons-sur-Marne, na Gália Bél­gica, ac­tu­al­mente na França, São Mémio (Memmio), ve­ne­rado como o pri­meiro bispo desta cidade. († s. III-IV).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. III, São Mêmio, primeiro bispo de Charlon-Sur-Marne, que plantou a semente do Evangelho naquela região. (M).

– Ver página 167: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2014.pdf

3.   Em Teano, na Cam­pânia, re­gião da Itália, São Páris, bispo, que é con­si­de­rado o pri­meiro a ocupar esta sede episcopal. († s. IV)

4.   Em Autun, na Gália Li­o­nense, hoje na França, São Cas­siano (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo. († s. IV).

– Ver “…São Cassiano de Autun (em francês: Cassien), morto em ca. 350 dC, foi um bispo de Autun do século IV dC. É possível que ele tenha sido egípcio de nascimento.[1] Ele viajou até Autun e foi um seguidor de São Retício, bispo da cidade antes dele.[1]…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Cassiano_de_Autun

5.   Em Na­zi­anzo, na Ca­pa­dócia, hoje Ne­nízi, na Tur­quia, Santa Nona, que foi es­posa do bispo São Gre­gório o Velho e mãe dos santos Gre­gório o Teó­logo, Ce­sário e Gorgónia. († 374).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Capadócia, perto de 374, Santa Nona, que convertera seu marido ao catolicismo. São Gregório Teólogo, seu filho, admirava muito sua sólida piedade e sua devoção ao domingo, dia do Senhor. (M).

– Ver página 168: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2014.pdf

– Ver também “… NONNA nasceu no final do século III e, embora tenha sido criada como cristã, casou-se com Gregório, o magistrado de Nazianzo na Capadócia, que era membro de uma seita judaico-pagã chamada Hypsistarians. No entanto, este foi um caso de “casamento misto” que deu certo, e a família resultante foi uma das famílias santas mais famosas e brilhantes da história cristã. Por seu exemplo brilhante, Santa Nonna converteu o marido, que se tornou padre e depois bispo: naquela época, a lei agora universal de que um bispo deve ser solteiro ou viúvo ainda não estava em vigor em todos os lugares; além disso, é venerado como santo e conhecido como São Gregório Nazianzeno, o Velho. Eles tiveram três filhos, todos eles santos, e o mais velho, São Gregório Nazianzeno, o Divino, tornou-se um dos maiores médicos da Igreja; em seus escritos, ele frequentemente se refere à vida devotada e virtuosa de sua mãe, Nonna. O filho seguinte foi uma menina, St Gorgonia, que se casou e teve três filhos. O terceiro era São Cesário, médico de profissão. Santa Nonna sobreviveu a dois de seus filhos: Gorgonia morreu em seus braços e ela ouviu os sermões fúnebres pregados por ela e por Cesário por Gregório, o Jovem, que continuaram a ser a admiração nas eras seguintes. Ela sobreviveu ao marido apenas alguns meses e morreu com uma idade considerável em 374: uma mulher valente, cujos filhos se levantaram e a chamaram de bem-aventurada, cujo marido a elogiou. que se casou e teve três filhos. 

Um relato suficiente de Santa Nonna é fornecido na Acta Sanctorum, agosto, vol. ii, e em DCB., vol. iv, p. 50…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayAugust05.html

6.   Em Ás­coli Pi­ceno, hoje nas Marcas, re­gião da Itália, Santo Emídio (também na Folhinha do Coração de Jesus), ce­le­brado como o pri­meiro bispo desta ci­dade e mártir. († s. IV)

7*.   Em Vi­viers, na Gália, hoje na França, São Ve­nâncio, bispo. († d. 535)

– Ver “… 544 São Venâncio Bispo de Viviers, França. Foi objeto de uma biografia duvidosa, escrita no século XII. Venantius de Viviers B (AC). São Venâncio é um dos mais célebres bispos antigos de Viviers, França. Sua vida não foi registrada até o século 12 e não tem valor como documento histórico (beneditinos) …”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayAugust05.html

8*.   Em Trem­blevif, lo­ca­li­dade hoje cha­mada Saint-Vi­âtre, na re­gião de So­logne, na Gália, hoje também na França, São Vi­ador, eremita. († s. VI)

9.   Em Ma­ser­field, lo­ca­li­dade pos­te­ri­or­mente de­no­mi­nada Oswestry em sua honra, na re­gião de Sh­rews­bury, na In­gla­terra, Santo Os­valdo (também na Folhinha do Coração de Jesus), mártir, que, sendo rei da Nor­túm­bria que “era um reino anglo formado na Grã-Bretanha no início do século VII; é também o nome de um condado, bem menor em território, que sucedeu ao reino. O termo provém do limite meridional do reino, o estuário Humber (“north of Humber”, norte do Humber). Foi um dos sete reinos da Heptarquia anglo-saxã que deu origem à Inglaterra. – Conforme: https://pt.wikipedia.org/wiki/Reino_da_Nort%C3%BAmbria

– In­signe mi­litar, mas so­bre­tudo amigo da paz, di­fundiu in­can­sa­vel­mente a fé cristã neste ter­ri­tório e, no com­bate contra os pa­gãos, foi morto em ódio a Cristo. († 642).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Inglaterra, no ano da graça de 642, Santo Osvaldo, rei da Nortúmbria. Batizado no mosteiro de São Columbano, ao reconquistar seu reino, cristianizou-o, colaborando com a fundação da abadia de Lindsfarne (M).

– Ver páginas 162-166: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2014.pdf

– Ver também “… Osvaldo (604 –5 de agosto de 642) foi Rei da Nortúmbria desde 634 até à sua morte, e posteriormente foi venerado como um Santo Cristão…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Osvaldo_da_Nort%C3%BAmbria

10*.   Em Mon­te­gra­naro, no Pi­ceno, hoje nas Marcas, re­gião da Itália, o Beato Fran­cisco Zan­fre­díni, po­pu­lar­mente cha­mado “Cecco de Pê­saro”, da Ordem Ter­ceira de São Fran­cisco, que, do­ando todos os seus ha­veres aos po­bres, viveu du­rante quase cin­quenta anos numa er­mida, por ele edi­fi­cada, e foi para todos um exemplo de pe­ni­tência, oração e boas obras. († c. 1350)

11.   Em San Se­ve­rino, também no Pi­ceno, Santa Mar­ga­rida, viúva. († c. 1395)

12*.   Num barco an­co­rado ao largo de Ro­che­fort, na França, o Beato Pedro Miguel Noël, pres­bí­tero de Ruão e mártir, que, du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa, foi apri­si­o­nado na ga­lera em con­di­ções de­su­manas por causa do seu sa­cer­dócio e, con­ta­mi­nado por uma en­fer­mi­dade, con­sumou o martírio.

(† 1794)

13♦.   Em Más Llanes, na Ca­ta­lunha, re­gião da Es­panha, o Beato Ed­mundo Ângelo (Pedro Masó Lla­gos­tera), re­li­gioso da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs e mártir, que pelo mar­tírio se tornou par­ti­ci­pante na vi­tória de Cristo. († 1936)

14♦.   Em Ma­drid, na Es­panha, os be­atos már­tires Ma­xi­mino Fer­nández Marinas, Vítor Garcia Ceballos e Ma­nuel Mo­reno Martínez, pres­bí­teros, e Edu­ardo Gon­zález Santo Domingo, re­li­gioso, todos da Ordem dos Pre­ga­dores e már­tires, que, na mesma per­se­guição, me­re­ceram re­ceber a su­blime palma do martírio. († 1936)

15♦.   Em Fu­ente la Hi­guera, na Ca­ta­lunha, também na Es­panha, os be­atos Ga­vino Olaso Zabala, pres­bí­tero da Ordem de Santo Agos­tinho e com­pa­nheiros, már­tires, que, opri­midos pela vi­o­lência dos ini­migos da Igreja, foram ao en­contro do Senhor. São estes os seus nomes: Emílio Ca­mino Noval, Anas­tásio Díez Garcia, Ân­gelo Pérez Santos, Ci­priano Polo Garcia, Fi­lipe Barba Cha­morro, Vítor Gai­tero Gon­zález, pres­bí­teros da Ordem de Santo Agos­tinho; e Lu­ciano Ramos Vil­la­fruela, Luís Blanco Ál­varez e Ubaldo Re­villa Ro­drí­guez, re­li­gi­osos da mesma Ordem. († 1936)

16. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no Egito, o martírio dos irmãos Santos Cantídio e Cantidiano, apedrejados por causa de sua fé; e São Sobel, trespassado por uma flecha. (M)

– Ver “… Também os santos mártires Cantidius, Cantidian e Sobel, egípcios…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayAugust05.html

17. Santa Afra e seus companheiros. Ver também páginas 156-161: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2014.pdf

– Ver 07 de agosto: Em Augs­burgo, na Récia, ac­tu­al­mente na Ale­manha, Santa Afra, mártir, que, con­ver­tida de uma vida de pe­cado à fé cristã, se­gundo se narra, ainda não bap­ti­zada foi lan­çada ao fogo por dar tes­te­munho de Cristo. († 304).

18. Santo Abel de Reims. Santo Abel de Reims (Irlanda, ? – Lobbes5 de agosto de 764) também conhecido por Abel McAedh, foi um abade de Lobbes e bispo de Reims. Está incluído nas Vidas dos Santos irlandeses.”.

– Ver “…Abel de Reims (Irlanda, ? – Lobbes5 de agosto de 764) também conhecido por Abel McAedh, foi um abade de Lobbes e bispo de Reims. Está incluído nas Vidas dos Santos irlandeses”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Abel_de_Reims

– Ver também “… Arcebispo e abade beneditino. Abel provavelmente nasceu na Irlanda, e foi um notável religioso, acompanhando São Bonifácio em suas missões ao continente europeu. Ele foi escolhido como arcebispo de Remis pelo Papa St. Zachary, uma nomeação ratificada pelo Concílio de Soissons em 744. No entanto, um usurpador chamado Milo ocupou a vista e não a abandonaria. Abel se retirou para um mosteiro em Lobbes, e foi instalado como abade. Ele morreu lá no “odor da santidade”…”: https://www.catholic.org/saints/saint.php?saint_id=1072

19. São Tadeu de Edessa (Santo Addai). “… Entre os ortodoxosSanto Addai foi um discípulo de Cristo[1] enviado pelo apóstolo Tomé para Edessa para curar o Rei Abgar V de Osroena, que estava enfermo. Santo Addai então permaneceu para evangelizar e acabou convertendo Abgar[2] e seu povo, incluindo Santo Aggai e São Maris. Santo Addai também é conhecido como Addeus— ou Thaddeus, que é a razão identificado como sendo um dos Setenta ApóstolosTadeu de Edessa. Não se deve confundi-lo porém com São Judas Tadeu. Ele é considerado um dos primeiros católicos, logo após Tomé. Ele e Santo Mari são acreditados como criadores da Divina Liturgia de Addai e Mari.”. Ver: Tadeu de Edessa – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

20. Outros santos do dia 05 de agosto, páginas: 156-170: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2014.pdf

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santase Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 05 de agosto, ver ainda: 5 de agosto – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  609-611: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livrariaon line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayAugust05.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA PARA LUTAR COM ENTUSIASMO

E FORÇA DE VONTADE,

POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO,

MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS,

PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ

DE BONS COSTUMES E SANTIDADE!

LIVRA-NOS DA CERVIZ DURA E DO CORAÇÃO EMPEDERNIDO!

EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!

AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

“Ó meu Deus, “sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro). Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

“Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo,na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, VELE POR NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.