Santas e Santos de 09 de agosto

1. Santa Te­resa Be­ne­dita da Cruz (Edite Stein, também na Folhinha do Coração de Jesus), virgem da Ordem das Car­me­litas Des­calças e mártir, que, nas­cida e edu­cada na re­li­gião ju­daica, de­pois de ter en­si­nado fi­lo­sofia du­rante al­guns anos entre nu­me­rosas tri­bu­la­ções, re­cebeu no Bap­tismo uma vida nova em Cristo, pros­se­guindo-a sob o véu das vir­gens con­sa­gradas, até que, sob um ne­fasto re­gime hostil à dig­ni­dade hu­mana e cristã, foi exi­lada e en­car­ce­rada no campo de con­cen­tração de Aus­chwitz, pró­ximo de Cra­cóvia, na Po­lónia, onde foi morta numa câ­mara de gás. († 1942).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em 1942, no campo de extermínio de Auschwitz, na Polônia ocupada, a Bem-Aventurada Irmã Teresa Benedita da Cruz (Edith Stein), carmelita. Filósofa de origem judia, converteu-se ao catolicismo e entrou para o Carmelo. Foi beatificada pelo Papa João Paulo II em 1º de maio de 1987. (M). Canonizada em 11 de outubro de 1998 pelo Papa João Paulo II (Santo). É co-padroeira da Europa juntamente com Santa Catarina de Sena.

– Ver “… Edith Theresa Hedwig SteinO.C.D., canonizada como Santa Teresa Benedita da Cruz (12 de outubro de 1891 – 9 de agosto de 1942), foi uma santa, filósofa e teóloga alemã nascida judia que se converteu à Igreja Católica. Ela foi canonizada em 11 de outubro de 1998 pelo Papa João Paulo II, sendo mártir da Igreja e uma das seis santas co-padroeiras da Europa…”: – https://pt.wikipedia.org/wiki/Edith_Stein 

– Ver também: https://www.google.com/search?q=Santa+Teresam´zk+Benedita+da+Cruz&oq=Santa+Teresa+Benedita+da+Cruz&aqs=chrome..69i57j0l5.6473j0j7&sourceid=chrome&ie=UTF-8

2.   Em Roma, no ce­mi­tério de São Lou­renço, junto à Via Ti­bur­tina, São Romão (Romano), mártir. († c. 258)

3*.   No mos­teiro de Achonry, na Ir­landa, São Nateu (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo e abade. († s. VI)

4*.   Em Kil­more, também na Ir­landa, São Fe­dli­mino, bispo. († c. s. VI)

5.   Em Cons­tan­ti­nopla, hoje Is­tambul, na Tur­quia, a co­me­mo­ração dos santos mártires, que, se­gundo a tra­dição, foram mortos por ter de­fen­dido uma an­tiga imagem do Sal­vador co­lo­cada na Porta de Bronze, que o im­pe­rador Leão o Isáu­rico man­dara destruir. († c. 729).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Constantinopla, no séc. VIII, os Santos Juliano, Mariano e outros oito mártires, que depois de inúmeros tormentos foram mortos pela espada, por terem defendido o culto das santas imagens. (M).

6*.   Em Pa­lena, na Ca­lá­bria, ac­tu­al­mente nos Abruzos, re­gião das Itália, o Beato Falco, eremita. († s. X/XI)

7*.   Em Flo­rença, na Etrúria, ac­tu­al­mente na Tos­cana, também re­gião da Itália, o Beato João de Salerno, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores, que fundou o con­vento de Santa Maria No­vella e lutou co­ra­jo­sa­mente contra os he­reges patarinos. († c. 1242).

– Ver página 291: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2014.pdf

– Ver “… John Guarna nasceu em Salerno por volta de 1190. Enquanto estudava em Bolonha, conheceu São Domingos; eles foram mutuamente atraídos um pelo outro, e John adquiriu o hábito da nova ordem. Em 1219, treze frades foram enviados para pregar na Etrúria e destes, embora fosse facilmente o mais jovem, João de Salerno foi feito superior. Foi-lhes dada uma casa em Ripoli, perto de Florença, de onde saíram para toda a vizinhança, mas particularmente para a própria Florença, onde João pregava todos os dias nas ruas e procurava as ovelhas perdidas. Este arranjo logo foi considerado muito inconveniente e uma perda de tempo, e a comunidade mudou-se para San Pancrazio, adjacente às muralhas da cidade. Aqui Bd John teve uma experiência difícil com uma jovem de desejos indisciplinados que se entregou à paixão por ele. Ela fingiu estar doente, foi para a cama e mandou chamar o irmão John para ouvir sua confissão; o frade foi imediatamente, apenas para descobrir seu “penitente” se aproveitando descaradamente de estar sozinho. Ele repreendeu a garota severamente e tentou levá-la à razão, mas ela não deu atenção, então ele só poderia ir embora e deixá-la. Mas ele não a esqueceu, e suas orações eventualmente levaram a menina ao arrependimento para com Deus e humilde desculpas a si mesmo. Diz-se que este incidente foi tornado público da seguinte maneira. Uma mulher possuída estava sendo exorcizada por um sacerdote quando o espírito maligno, falando por sua boca, exclamou: “Só aquele que não foi queimado no fogo pode me expulsar!” Ele foi ajudado a explicar quem e o que ele quis dizer, e ele nomeou o prior dos dominicanos e contou a história; Bd John foi chamado e a mulher foi libertada.
   Ele tinha o dom de ler mentes e consciências, e às vezes envergonhava ou iluminava um penitente ou um de seus súditos por seu conhecimento deles. Em 1221, ele encontrou sua comunidade afastada da igreja na qual costumavam cantar o Ofício Divino; ele logo os estabeleceu em Santa Maria Novella, cuja famosa igreja atual foi iniciada cinquenta anos depois. Florença foi perturbada nesta época pelos patarinos, uma seita que havia penetrado na Itália a partir da Bósnia; Papa Gregório IX. encarregou Bd John de lidar com esses hereges, cujos princípios e vida eram semelhantes aos dos albigenses que primeiro exercitaram São Domingos. Eles ficaram indignados com sua campanha, mas ele se recusou a ser intimidado por suas ameaças ou irritado com seus insultos, e conseguiu trazer números de volta à Igreja e à vida cristã. Enquanto ele estava morrendo, Bd John lembrou a seus irmãos que nenhuma ação requer tanto cuidado, devoção e pureza quanto o recebimento da sagrada comunhão. Seu culto foi aprovado em 1783…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayAugust09.html

8*.   No monte de Verna, também na Etrúria, hoje na Tos­cana, re­gião da Itália, o Beato João de Fermo, pres­bí­tero da Ordem dos Me­nores, que viveu na so­lidão, mor­ti­fi­cando o corpo com je­juns e um ad­mi­rável es­pí­rito de penitência. († 1322).

– Ver João de Fermo ou João de Auvergne, páginas 273-288: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2014.pdf

9*.   Em Lon­dres, na In­gla­terra, o Beato Ri­cardo Bere, pres­bí­tero e mártir, que, por ter per­ma­ne­cido fiel ao Ro­mano Pon­tí­fice e de­fen­dido o ma­tri­mónio cristão, por ordem do rei Hen­rique VIII, morreu por ter per­ma­ne­cido fiel ao Ro­mano Pon­tí­fice e de­fen­dido o ma­tri­mónio cristão, jun­ta­mente com os seus con­frades da Car­tuxa desta ci­dade, ex­te­nuado pelas inu­manas con­di­ções do cár­cere su­por­tadas du­rante muito tempo e pela fome. († 1537)

10*.   Num sór­dido barco-prisão, an­co­rado ao largo de Ro­che­fort, na França, o Beato Cláudio Ri­chard, pres­bí­tero da Ordem de São Bento e mártir, que, du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa, por ser sa­cer­dote, foi ar­re­ba­tado do mos­teiro de Moyen-Mou­tier e en­car­ce­rado na ga­lera, onde morreu con­ta­giado pela en­fer­mi­dade dos seus com­pa­nheiros de prisão a quem pres­tava assistência. († 1794)

11*.   Em Sa­la­manca, na Es­panha, Santa Cân­dida Maria de Jesus (Joana Jo­sefa Ci­pí­tria), virgem, que fundou a Con­gre­gação das Fi­lhas de Jesus, para co­la­borar na obra da edu­cação cristã das crianças. († 1912)

12♦.   Em Mo­lokai, ilha do ar­qui­pé­lago do Hawai, Santa Ma­riana Cope de Mo­lokai (Bár­bara Kobb), virgem das Irmãs da Ordem Ter­ceira de São Fran­cisco de Si­ra­cusa, que se de­dicou com ex­tra­or­di­nária ge­ne­ro­si­dade ao ser­viço dos le­prosos, ali­ando o cui­dado fí­sico à ins­trução e con­forto espiritual. († 1918)

13*.   Em Bar­bastro, na Es­panha, o Beato Flo­ren­tino Asêncio Bar­roso, bispo e mártir, que, fu­zi­lado pelos mi­li­ci­anos du­rante a vi­o­lenta per­se­guição contra a Igreja, com o seu sangue deu tes­te­munho da fé que in­ces­san­te­mente pre­gava ao povo que lhe foi confiado. († 1936)

14*.   Em Bar­ce­lona, também na Es­panha, os be­atos Rúben de Jesus (Rúben López Aguilar) e seis com­pa­nheiros, re­li­gi­osos da Ordem de São João de Deus e már­tires, que, na mesma per­se­guição, as­sas­si­nados em ódio à vida re­li­giosa, foram ao en­contro do Se­nhor. Os seus nomes são: Artur (Luís Ayala Niño), João Bap­tista (José Ve­lás­quez Pe­láez), Eu­génio Afonso (An­tónio Ra­mírez Sa­lazar), Es­têvão (Ga­briel Maya Gu­tiérrez), Melquíades (Rai­mundo Ra­mírez Zu­luaga), Gaspar (Luís Mo­desto Páez Perdono). († 1936)

15*.   Em Azanuy, lo­ca­li­dade da pro­víncia de Hu­esca, também na Es­panha, os be­atos Faus­tino Oteiza Segura, pres­bí­tero, e Flo­ren­tino Fi­lipe Naya, re­li­gi­osos da Ordem dos Clé­rigos Re­grantes das Es­colas Pias e már­tires, que, na mesma per­se­guição, mor­reram por Cristo. († 1936)

16*.   Em Argés, lo­ca­li­dade pró­xima de To­ledo, também na Es­panha, o Beato Gui­lherme Plaza Her­nández, pres­bí­tero da Ir­man­dade dos Sa­cer­dotes Ope­rá­rios e mártir, que foi morto no mesmo dia e no mesmo combate. († 1936)

17*.   Em Car­cai­xent, lo­ca­li­dade pró­xima de Va­lência, também na Es­panha, o Beato Ger­mano Maria (José Maria Gar­ri­gues Her­nández), pres­bí­tero da Ordem dos Frades Me­nores Ca­pu­chi­nhos e mártir, que, na vi­o­lenta per­se­guição contra a fé cristã, venceu os su­plí­cios cor­po­rais com a sua pre­ciosa morte. († 1936)

18♦.   Em Villa de Don Fra­dique, perto de To­ledo, também na Es­panha, o Beato Fran­cisco López-Gasco Fer­nández Largo, pres­bí­tero da di­o­cese de To­ledo e mártir, as­sas­si­nado em ódio ao sacerdócio. († 1936)

19♦.   Em Ma­drid, também na Es­panha, o Beato José Maria Ce­laya Badiola, re­li­gioso da So­ci­e­dade Sa­le­siana e mártir, que, na mesma per­se­guição, der­ramou o seu sangue por Cristo. († 1936)

20♦.   Em Bar­ce­lona, também na Es­panha, o Beato Lou­renço Gabriel (José Fi­gueras Rey), re­li­gioso da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs e mártir, que, na mesma per­se­guição, aco­lhendo fi­el­mente as pa­la­vras de Cristo, passou da morte à vida gloriosa. († 1936)

21♦.   Em Bran­de­burgo, na Ale­manha, o Beato Fran­cisco Jägerstätter, mártir, as­sas­si­nado du­rante a opressão de um re­gime hostil à re­li­gião e à dig­ni­dade humana. († 1943)

22. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 1067, São Maurílio. Foi inicialmente monge na abadia de Fécamp. Retirou-se a seguir para a Itália, para viver como eremita próximo ao monge Gerberto, futuro abade de São Vandrilo. Por seus méritos, foi escolhido como abade de Santa Maria de Florença, mas logo abandonou aquela comunidade de monges indisciplinados para retornar a Fécamp, sendo eleito arcebispo de Rouen em 1054 (X).

– Ver páginas 289-290: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2014.pdf

23. Na Folhinha do Coração de Jesus, São Rústico.

– Em Verona, os santos mártires Firmo e Rústico, no tempo do Imperador Maximiano.

– Ver página 301: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2014.pdf

– Ver “… Em Verona, os santos mártires Firmus e Rusticus. Quando eles se recusaram a sacrificar aos ídolos e permaneceram constantes na confissão de Cristo, depois de terem superado muitos outros tormentos, foram condenados a serem açoitados e decapitados por Anolinus, um juiz, durante o reinado do imperador Maximiano.
Firmus e Rusticus MM (RM). As histórias que chegaram até nós sobre esses parentes não são confiáveis. Diz-se que eram cidadãos proeminentes de Bérgamo, que foram martirizados em Verona durante o governo de Maximiano. É possível que as relíquias de dois mártires africanos com esses nomes tenham sido traduzidas para Verona e histórias apropriadas desenvolvidas para torná-los heróis locais (beneditinos)…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayAugust09.html

24. São Clemente de Ocrida (na Wikipedia de 08 de dezembro, dizendo que sua festa litúrgica é 27 de julho e 25 de novembro (calendário gregoriano) e 9 de agosto e 8 de dezembro (calendário juliano)) “Clemente de Ocrida (em antigo eslavo eclesiástico: Климє́нтъ Охрїдьскъ; em búlgaro: Свети Климент Охридски), também conhecido como Clemente de Ohrid, foi um escritor e estudioso búlgaro reconhecido como santo pelo seu papel como missionário entre os eslavos.[6][7][8][9][10] Ele foi o mais importante discípulo dos irmãos e santos Cirilo e Metódio e é geralmente associado aos dois como criador do alfabeto glagolítico, um antecessor do alfabeto cirílico, especialmente por tê-los tornado popular entre os eslavos recém-cristianizados. Ele foi o fundador da Escola Literária de Ocrida e é considerado como o patrono da educação e da língua por algumas nações eslavas. Além disso, ele é também considerado como sendo o primeiro bispo da Igreja Ortodoxa Búlgara,[11][12] um dos sete apóstolos do Império Búlgaro, o padroeiro da Macedónia do Norte, da cidade de Ocrida[3] e da Igreja Ortodoxa Macedônica.[4]”: Clemente de Ocrida – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

25. Outros santos do dia 09 de agosto, páginas: 234-301: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2014.pdf

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santase Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 09 de agosto, ver ainda: 9 de agosto – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  620-623: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livrariaon line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayAugust09.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA PARA LUTAR COM ENTUSIASMO

E FORÇA DE VONTADE,

POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO,

MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS,

PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ

DE BONS COSTUMES E SANTIDADE!

LIVRA-NOS DA CERVIZ DURA E DO CORAÇÃO EMPEDERNIDO!

EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!

AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

“Ó meu Deus, “sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro). Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

“Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo,na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, VELE POR NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.