Santas e Santos de 19 de agosto

1. São João Eudes (também na Folhinha do Coração de Jesus), pres­bí­tero, que se de­dicou du­rante muitos anos à pre­gação nas pa­ró­quias e fundou de­pois a Con­gre­gação de Jesus e Maria, para a for­mação dos sa­cer­dotes nos se­mi­ná­rios, e a das monjas de Nossa Se­nhora da Ca­ri­dade, para for­ta­lecer na vida cristã as mu­lheres pe­ni­tentes; fo­mentou com grande ardor a de­voção aos Sa­grados Co­ra­ções de Jesus e de Maria, até que, em Caen, na Nor­mandia, re­gião da França, ador­meceu pi­e­do­sa­mente no Senhor. († 1680).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Caen, em 1680, a volta para Deus de São João Eudes. Discípulo de Bérulle, consagrou-se à formação de seminaristas. Depois, fundou a Congregação de Jesus e Maria, tendo em vista a cristianização do meio rural, e também a Congregação de Nossa Senhora da Caridade do Refúgio. Foi um ardente propagandista das devoções aos corações de Jesus e de Maria, enfrentando o jansenismo. (M)

– Ver “… João EudesC.J.M. (RiOrne14 de novembro de 1601 — Caen19 de agosto de 1680) foi um presbítero francês, sendo venerado como santo pela Igreja Católica.

Fundou a Congregação de Jesus e Maria, para formação doutrinal e espiritual de padres e seminaristas, cujos membros são conhecidos como eudistas.[1] Fundou também uma ordem religiosa feminina, a Ordem de Nossa Senhora da Caridade do Refúgio, com a missão de atender às prostitutas e crianças abandonadas. Esta congregação deu origem, no século XIX, por meio de uma reforma levada a cabo por Santa Maria Eufrásia Pelletier, à Congregação de Nossa Senhora da Caridade do Bom Pastor, conhecida como as Irmãs do Bom Pastor. Foi declarado pelo Papa Pio X pai, doutor e apóstolo da doce devoção aos cristianíssimos Corações de Jesus e de Maria”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Eudes

2.   Em Cec­cano, no Lácio, re­gião da Itália, São Magno, mártir. († data inc.).

São Magno de Anagni.  

Ver “… Magno de Anagni (em italianoSan Magno di Anagni), conhecido também como Magno de Trani ou Magno de Fabrateria Vetus, é venerado como padroeiro de Anagni…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Magno_de_Anagni

3.   No ter­ri­tório de Tar­ra­gona, na His­pânia, São Ma­gino, mártir. († data inc.)

4.   Em Gaza, na Pa­les­tina, São Ti­móteo, mártir, que, du­rante a per­se­guição do im­pe­rador Di­o­cle­ciano e o go­ver­nador Ur­bano, de­pois de su­perar muitos su­plí­cios, foi quei­mado a fogo lento. († c. 305).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Palestina, durante a perseguição de Diocleciano, o martírio dos Santos Timóteo, Tecla e Agápio. Segundo o historiador Eusébio, “Timóteo foi queimado vivo. Assim deu até o fim a mais viva prova de sua piedade em relação a Deus e recebeu a coroa dos atletas vencedores nos certames sagrados da religião”. (M)

– Ver “… Na Palestina, São Timóteo, mártir na perseguição de Diocleciano, sob o governador Urbano. Depois de superar muitos tormentos, ele foi consumido por um fogo lento. No mesmo país também sofreram Tecla e Agapius. A primeira, exposta às feras, foi despedaçada por seus dentes e foi até seu esposo; mas Agapius, depois de suportar muitos tormentos, foi reservado para provações maiores.
Foram mortos por um período de dois anos. Timóteo era o bispo de Gaza, Israel, e foi queimado vivo em 304 por ordem de Urbano, governador da Palestina. Tecla foi jogada em uma arena com animais selvagens; e Agapius foi preso por dois anos e depois exposto a animais selvagens. Quando um urso o feriu, mas não o matou; ele foi lançado ao mar .
Os mártires Timóteo, Ágapius e Thekla sofreram o martírio no ano 304. O mártir Timóteo era natural da cidade de Cesariana da Palestina. Ele estudou a Sagrada Escritura e, tendo recebido um dom especial de eloquência, tornou-se um mestre da fé cristã…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayAugust19.html

5.   Na Ci­lícia, na ho­di­erna Tur­quia, Santo André, tri­buno, e com­pa­nheiros sol­dados, que, se­gundo conta a tra­dição, de­pois de uma ba­talha mi­ra­cu­lo­sa­mente con­se­guida sobre os Persas, se con­ver­teram à fé em Cristo e, acu­sados por este mo­tivo, no tempo do im­pe­rador Ma­xi­miano foram mas­sa­crados pelo exér­cito do go­ver­nador Se­leuco, nos des­fi­la­deiros dos montes Tauro. († s. IV)

6. São Sisto III. (Ver 28 de março). Em Roma, junto à Via Ti­bur­tina, perto de São Lou­renço, o se­pul­ta­mento de São Sisto III (também na Folhinha do Coração de Jesus de 19 de agosto), papa, que con­ci­liou as dis­sen­ções entre os pa­tri­ar­cados de An­ti­o­quia e de Ale­xan­dria e cons­truiu em Roma para o povo de Deus a ba­sí­lica de Santa Maria no Esquilino. († 440).

Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Papa_Sisto_III

– Ver também: https://www.portalsaofrancisco.com.br/historia-geral/papa-sisto-iii

– Ver: https://ipco.org.br/28-03-sao-sisto-iii-papa-confessor-2/

– Ver ainda “… O Papa Sisto III foi bispo de Roma de 31 de julho de 432 até sua morte em 18 de agosto de 440.[1] Sua ascensão ao papado está associada a um período de maior construção na cidade de Roma. Seu dia é celebrada pelos católicos em 28 de março…”: https://www.youtube.com/watch?v=R-xKogl1mhI

7.   No ter­ri­tório de Sis­teron, na Gália, ac­tu­al­mente na França, São Do­nato, pres­bí­tero, que, se­gundo a tra­dição, passou muitos anos de vida anacorética. († s. VI)

8*.   No mos­teiro de Bóbbio, na Li­gúria, hoje na Emília-Ro­manha, São Ber­tolfo, abade, su­cessor de Santo Atala no mesmo cenóbio. († 639).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano de 640, o sepultamento de São Bertulfo, abade. Originário de nobre família franca e convertido do paganismo, entrou em Luxeuil. Foi notado pelo abade de Bobbio, que o levou consigo, acabando por sucedê-lo. Foi um dos primeiros a obter da Santa Sé o privilégio da isenção, condição indispensável da observância monástica. (X). Ver “São Bertulfo” páginas 60-61: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2015.pdf

9.   Em Nu­rem­berga, na Fran­cónia, hoje na Ale­manha, São Se­baldo, eremita. († s. IX-X)

10*.   Na Ca­lá­bria, re­gião da Itália, São Bar­to­lomeu de Sí­meri, pres­bí­tero e abade, que, de­pois de algum tempo de vida ere­mí­tica, fundou o mos­teiro dos Gregos. († 1130)

11*.   No mos­teiro de Igny, na França, o Beato Guer­rico, abade, que, como ver­da­deiro dis­cí­pulo de São Ber­nardo, não po­dendo dar aos seus con­frades um exemplo de tra­balho por causa da sua de­bi­li­dade cor­poral, com grande hu­mil­dade e ca­ri­dade os aju­dava muito com as­sí­duas exor­ta­ções espirituais. († 1151/1157).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 1157, o Bem-Aventurado Guerrico. Originário de Tournai, seguiu São Bernardo a Claraval, onde se tornou seu discípulo preferido. Foi nomeado abade do mosteiro cisterciense de Igny, na diocese de Reims. (X).

– Ver no VIDAS DOS SANTOS São Guerric, pág. 62: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2015.pdf

12*.   No mos­teiro de Cava de Tir­réni, na Cam­pânia, re­gião da Itália, o Beato Leão II, abade. († 1295).

– Ver página 57: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2015.pdf

13.   Em Brig­noles, na Pro­vença, re­gião da França, o pas­sa­mento de São Luís (também na Folhinha do Coração de Jesus, São Luís de Tolosa), bispo, so­brinho do rei São Luís, que pro­curou mais a po­breza evan­gé­lica que as honras e lou­vores do mundo e, ainda jovem na idade, mas ma­duro na vir­tude, foi ele­vado à sede epis­copal de Tou­louse; e, pas­sado pouco tempo, con­su­mido pela pre­cária saúde, ador­meceu pi­e­do­sa­mente no Senhor. († 1297).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Provença, em 1297, São Luís D’Anjou, sobrinho-neto do rei São Luís. Fiel à sua vocação franciscana, brilhou por seu amor à pobreza material e espiritual. Morreu aos vinte e três anos, esgotado por seu zelo e sua frágil saúde, após longos meses no episcopado de Toulouse. (M). Ver páginas 44-55: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2015.pdf

– Ver “… Luís de Tolosa, da Sicília ou de Nápoles, O.F.M. (Nocera ou Brignoles,[1] 9 de fevereiro de 1275 — Brignoles19 de agosto de 1298) foi um príncipe, filho de Maria da Hungria e de Carlos II de Nápoles e bispo da Igreja Católica. Também era conhecido como Louis d’Anjou…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Lu%C3%ADs_de_Tolosa

14*.   Em Pi­a­cenza, na Emília-Ro­manha, re­gião da Itália, o Beato Jordão de Pisa, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores, que ex­pli­cava ao povo em língua vulgar a mais pro­funda dou­trina com grande simplicidade. († c. 1311)

15*.   Em Ac­qua­pa­gana, no Pi­ceno, hoje nas Marcas, re­gião da Itália, o Beato Ân­gelo, ere­mita, da Ordem dos Camaldulenses. († 1313)

16♦.   Em Hagi, no Japão, o Beato Da­mião, ca­te­quista e mártir. († 1605)

17*.   Em Na­ga­sáki, no Japão, os be­atos már­tires Luís Flores, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores, Pedro de Zuñiga, pres­bí­tero da Ordem dos Ere­mitas de Santo Agos­tinho, e treze com­pa­nheiros, ma­ri­nheiros ja­po­neses, que, ao che­garem ao porto foram ime­di­a­ta­mente presos por causa da fé cristã e, de­pois de vá­rios su­plí­cios, todos re­ce­beram a mesma coroa do martírio. São estes os seus nomes: Jo­a­quim Hi­rayama, Leão Su­keyemon, João Soyemon, Mi­guel Díaz, An­tónio Ya­mada, Marcos Ta­ke­noshima Shinyemon, Tomé Koya­nagi, Tiago Matsuo Denshi, Lou­renço Ro­kuyemon, Paulo San­kichi, João Yago, João Na­gata Ma­ta­kichi, Bar­to­lomeu Mohioye. († 1622)

18*.   Em Dor­chester, na In­gla­terra, o Beato Hugo Green, pres­bí­tero e mártir, que, de­pois de or­de­nado em Douai, exerceu o mi­nis­tério du­rante trinta anos na pá­tria, até que, no rei­nado de Carlos I, longa e cru­el­mente di­la­ce­rado, me­receu as­so­ciar-se à paixão de Cristo. († 1642)

19.   Em Mon­te­a­gudo, na re­gião de Na­varra, na Es­panha, Santo Eze­quiel Mo­reno Díaz, bispo de Pasto, na Colômbia, da Ordem dos Re­co­letos de Santo Agos­tinho, que passou a vida a anun­ciar o Evan­gelho, tanto nas Fi­li­pinas como na Amé­rica do Sul. († 1906).

– Ver “… Ezequiel Moreno y Díaz, OAR (Alfaro, La Rioja, 9 de abril de 1848 – MontegudoEspanha 19 de agosto de 1906) foi um membro da Ordem dos Agostinianos Recoletos e agora venerado como um Santo na Igreja Católica Romana. Serviu como missionário para as Filipinas e se tornou o Bispo de Pinara e, mais tarde, de Pasto, na Colômbia…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Ezequiel_Moreno_y_D%C3%ADaz

20*.  Em Llosa de Ranes, lo­ca­li­dade da pro­víncia de Va­lência, também na Es­panha, o Beato Fran­cisco Ibáñez Ibáñez, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante a per­se­guição contra a fé, ter­minou a sua vida se­guindo a Cristo até à morte. († 1936)

21*.  Em Gandia, também na Es­panha, o Beato Tomás Sitjar Fortiá, pres­bí­tero da Com­pa­nhia de Jesus e mártir, que, na mesma per­se­guição, der­ramou o seu sangue por Cristo. († 1936)

22*.   No lugar cha­mado El Saler, também na re­gião de Va­lência, as be­atas El­vira da Na­ti­vi­dade de Nossa Se­nhora (El­vira Tor­ren­tallé Pa­raire) e com­pa­nheiras, vir­gens do Ins­ti­tuto das Irmãs Car­me­litas da Ca­ri­dade e már­tires, que, também na mesma per­se­guição, com­ba­tendo pela fé em Cristo Es­poso, al­can­çaram a re­com­pensa eterna.  († 1936)

23. São Mochta, abade. Ver páginas 58-59: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2015.pdf

– Ver “… 535 São Mochta, Bispo da Irlanda último discípulo de São Patrício.
Ele nasceu na Grã-Bretanha, mas foi trazido para a Irlanda quando criança. Lá ele se tornou um discípulo de São Patrício. Durante uma visita a Roma, Mochta foi feito um bispo peloPapa São Leão I. Ele fundou o Mosteiro de Louth com doze companheiros e foi provavelmente consagrado por São Patrício. Ele morreu com noventa anos, o último discípulo conhecido de São Patrício…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayAugust19.html

24. Conforme o Martirológio Romano-Monástico (do dia 19 de agosto), em Sena, no ano de 1348, o nascimento no céu de São Bernardo Tolomei, brilhante jurista, que perto de seus quarenta anos retirou-se para a solidão dos Apeninos. Sua santidade atraiu-lhe diversos discípulos, que reuniu no mosteiro de Monte Oliveto, dando origem à congregação beneditina dos Oiivetanos. (B)

– No Martirológio Italiano de 20 de agosto, Ber­nardo To­lomei, abade, fun­dador da Con­gre­gação Oli­ve­tana, com a Regra de São Bento, que viveu com grande fervor a dis­ci­plina mo­nás­tica e, du­rante uma epi­demia de peste que as­so­lava a Itália, morreu no mos­teiro de Sena. († 1348).

25. São Mariano, ermitão. Ver página 56: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2015.pdf

26. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. VII, São Calmino, duque de Aquitânia e governador de Auvergne. Depois de uma longa peregrinação a Lérins, fundou, com sua esposa, Santa Namádia, três mosteiros: Le Monastier, na região de Velay; Tulle no Limousin; e Mozart, na Auvergne. (X)

27. Outras santas e santos do dia 19 de agosto: págs. 44-65, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2015.pdf

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

“E em outras partes , muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 19 de agosto, ver ainda: 19 de agosto – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIAN6 – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  649-653: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para B
  5. rasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  6. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livrariaon line – www.editorapermanencia.com
  7. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  8. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayAugust19.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA PARA LUTAR COM ENTUSIASMO

E FORÇA DE VONTADE,

POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO,

MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS,

PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ

DE BONS COSTUMES E SANTIDADE!

LIVRA-NOS DA CERVIZ DURA E DO CORAÇÃO EMPEDERNIDO!

EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!

AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

“Ó meu Deus, “sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro). Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

“Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo,na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, VELE POR NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/E

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.