Santas e Santos de 12 de setembro

12 DE SETEMBRO: SAN­TÍS­SIMO NOME DA VIRGEM SANTA MARIA (também na Folhinha do Coração de Jesus). Neste dia se evoca o ine­fável amor da Mãe de Deus para com o seu san­tís­simo Filho e se propõe aos olhos dos fiéis a fi­gura da Mãe do Re­dentor para ser pi­e­do­sa­mente invocada. História da instituição da festa do Santo Nome de Maria pelo Papa Inocêncio XI, conforme páginas 157-162: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

Ver: “Santíssimo Nome de MariaFesta do Santo Nome de Maria, ou simplesmente Santo Nome de Maria, é uma memória litúrgica da Igreja Católica que se celebra em 12 de setembro. Foi instituída como festa universal pelo Bendito Papa Inocêncio XI para comemorar a vitória sobre os turcos na Batalha de Viena em 1683. A festa celebra o nome de Maria, mãe de Jesus.

A festa exemplifica o foco católico romano na Mariologia e na veneração da Bem-aventurada Virgem Maria. Em Roma uma das duas igrejas gêmeas no Fórum de Trajano é dedicada ao nome de Maria.

: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Santíssimo_Nome_de_Maria

– Ver  “Maria (hebraico: מִרְיָם, MiriamaramaicoMaryāmárabe: مريم, Maryamgrego koiné: Μαριας ou Μαριαμ,[4]), também conhecida como Maria de Nazaré e chamada pelos católicos e ortodoxos de Virgem Maria, de Santíssima Virgem e de Nossa Senhora, foi a mulher israelita [5] de Nazaré, identificada no Novo Testamento e no Alcorão como a mãe de Jesus através da intervenção divina (Mateus 1:16-25Lucas 1:26-56Lucas 2:1-7). Jesus é visto como o messias — o Cristo — em ambas as tradições, dando origem ao nome comum de Jesus Cristo. Maria teria vivido na Galileia no final do século I a.C. e início do século I d.C., é considerada pelos cristãos como a primeira adepta ao cristianismo.https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Maria_(m%C3%A3e_de_Jesus)

– Ver “… A festa foi permitida em Cuenca, na Espanha, em 1513, que se espalhou naquele país, e em 1683 o Papa Inocente XI estendeu-a a toda a igreja ocidental, como um ato de ação de graças para o aumento do cerco de Viena e a derrota dos turcos por John Sobieski, rei da Polônia, que foi atribuído ao domingo dentro da oitava do aniversário de Nossa Senhora, mas agora é mantido na data do triunfo de Sobieski. Na verdade, esta comemoração especial é provavelmente um pouco mais velha do que 1513, embora evidências definitivas não pareçam estar próximas. Tudo o que podemos dizer é que a grande devoção ao santo nome de Jesus, que identificamos em parte com a pregação de São Bernardino de Siena, naturalmente terá preparado o caminho para uma comemoração semelhante do nome sagrado de Maria. Um ponto curioso em relação a este nome que merece ser notado é que, enquanto no caso das outras Marias que aparecem no Novo Testamento encontramos no texto grego simplesmente a forma Mapiaos melhores manuscritos quase uniformemente soletram o nome de nossa Senhora Santíssima como Mapiáμ. Isso parece marcar pelo menos um senso de sua dignidade para ela sozinha a forma do Antigo Testamento do nome é preferida. Há uma prática semelhante na Irlanda, onde a forma muire é reservada para nossa Senhora, Maire ou Moira sendo dada no batismo…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember12.html

– Ver ainda “… Veneramos o nome de Maria porque ela pertence a ela que é a Mãe de Deus,a mais sagrada das criaturas, a Rainha do Céu e da Terra, a Mãe da Misericórdia. O objeto da festa é a Santa Virgem com o nome de Mirjam (Maria); a festa comemora todos os privilégios dados a Maria por Deus e todas as graças que recebemos através de sua intercessão e mediação. Foi instituído em 1513 em Cuenca, na Espanha,e designado com o próprio Escritório para 15 de setembro, o dia oitava da Natividade de Maria. Após a reforma do Breviário por São Pio V,por decreto de Sisto V (16 de janeiro de 1587), foi transferido para 17 de setembro. Em 1622 foi estendida à Arquidiocese de Toledo por Gregório XV. Após 1625, a Congregação dos Ritos hesitou por um tempo antes de autorizar sua maior disseminação (cf. os sete decretos “Analecta Juris Pontificii”, LVIII, decr. 716 sqq.) Mas foi celebrado pelos trinitários espanhóis em 1640 (Ordo Hispan., 1640). Em 15 de novembro de 1658, a festa foi concedida ao Oratório do Cardeal Berulle sob o título: Solemnitas Gloriosae Virginis, dupl. cum. out., 17 de setembro. Com o título original, SS. Nominis B.M.V., foi concedido a toda a Espanha e o Reino de Nápoles em 26 de janeiro de 1671. Após o cerco de Viena e a gloriosa vitória de Sobieski sobre os turcos (12 de setembro de 1683), a festa foi estendida à Igreja universal por Inocente XI, e atribuída ao domingo após a Natividade de Maria por um Decreto de 25 de Novembro de 1683 (duplex majus); foi concedida à Áustria como d. 2. classis em 1 de agosto de 1654. De acordo com um decreto de 8 de julho de 1908, sempre que esta festa não pode ser celebrada em seu próprio domingo por conta da ocorrência de alguma festa de alto escalão, ela deve ser mantida em 12 de setembro, dia em que a vitória de Sobieski é comemorada no Martirológio Romano. O Calendário das Freiras da Adoração Perpétua, O.S.B., na França, do ano de 1827, tem a festa com um Escritório especial em 25 de setembro. A festa do Santo Nome de Maria, é a festa patronal dos Clérigos Regulares das Escolas Piedosas (Piaristas) e da Sociedade de Marianistas (Marianistas), em ambos os casos com um cargo adequado. Em 1666, os carmelitas descalques receberam a faculdade para recitar o Escritório do Nome de Maria quatro vezes por ano(duplex). Em Roma, uma das igrejas gêmeas do Fórum Trajani é dedicada ao nome de Maria. No Calendário Ambrosiano de Milão, a festa do Santo Nome de Maria é designada para 11 de Setembro…”: ENCICLOPÉDIA CATÓLICA: Festa do Santo Nome de Maria (newadvent.org)

 2.   Na Bi­tínia, na ho­di­erna Tur­quia, Santo Au­tó­nomo, bispo e mártir. († c. s. III).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. IV, o martírio de Santo Autônomo, a quem foi dedicada uma igreja perto de Constantinopla. Foi morto no altar por pagãos, ciumentos das numerosas conversões que conseguia, e tornou-se assim Hóstia de Cristo. (M)

3.   Em Ale­xan­dria, no Egipto, os santos Cró­nides, Leôncio e Se­ra­pião, que, se­gundo a tra­dição, foram lan­çados ao mar no tempo do im­pe­rador Ma­xi­mino por con­fes­sarem o nome de Cristo. († s. III).

– Em Alexandria, os santos mártires Jerônides, Leôncio, Serapião, Selésio (também na Folhinha do Coração de Jesus), Valeriano e Estratão que, pela confissão ao nome de Jesus Cristo, foram atirados ao mar sob o Imperador Maximino. Ver página 164: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

4*.   Em Im­lech, ci­dade da Mo­mónia, pro­víncia da Ir­landa, Santo Albeu, bispo, que pregou o Evan­gelho em muitos lu­gares desta ilha. († c. 528)

– Ver “… UMA COMEMORAÇÃO de St Ailbhe (Ailbe, Albeus) é feita em toda a Irlanda nesta data, e na diocese de Emly sua festa é mantida como a de seu patrono e primeiro bispo, mas a vida registrada do santo é uma confusão de lendas sem valor e tradições contraditórias. Uma diz respeito ao nascimento de uma criada por um chefe, que ordenou que o bebê fosse exposto à morte. Uma loba o encontrou e o amamentou junto com seus próprios filhotes, até que um caçador encontrou a criança no covil do lobo e o levou embora. Anos mais tarde, Ailbhe estava presente em uma corrida, quando uma loba idosa, fortemente pressionada por cães de caça, correu para ele em busca de proteção… Existem muitas lendas sobre Saint Ailbhe: que ele batizou Saint David of Wales; que um anjo mostrou a ele o “lugar de sua ressurreição” – Emly; que ele estava em constante diálogo com os anjos. Até mesmo seu nome aponta para uma lenda: Ailbhe, que significa “rocha viva” em gaélico, foi um enjeitado deixado sob uma rocha e amamentado por uma loba, e assim batizado por sua família adotiva. A história continua que mais tarde, enquanto ele estava caçando com alguns companheiros, uma loba idosa correu para ele para proteção (Beneditinos, Delaney, Enciclopédia, Fazendeiro, Husenbeth, Montague) …”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember12.html

5.   Em An­der­lecht, no Bra­bante, ac­tu­al­mente na Bél­gica, São Guido, que de­pois de ter sido sa­cristão da igreja de Ma­ri­ensee, se de­dicou com suma li­be­ra­li­dade ao au­xílio dos po­bres, fez-se pe­re­grino dos Lu­gares Santos du­rante sete anos e fi­nal­mente re­gressou à sua terra, onde morreu piedosamente. († c.1012).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no Brabante, São Guido. Nascido num arrabalde de Bruxelas, este cristão se santificou como sacristão a serviço de sua paróquia, de Nossa Senhora de Laeken, onde veio a morrer em 1012. (M).

Ver ainda São Guido de Anderlecht (também na Folhinha do Coração de Jesus)

– Ver: https://www.rs21.com.br/calendario-liturgico/calendario-liturgico-santo-do-dia/santo-do-dia-sao-guido-de-anderlecht-sec-x-xi-2/ .

Sobre São Guido, ver páginas 163-164: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

– Ver também “… Guido de Anderlecht (ca. 950BrabanteBélgica – 1012AnderlechtBruxelas) era um comerciante que terá desistido da sua vida profissional, por ter vontade de ajudar os necessitados. Depois de ter peregrinado durante sete anos e demonstrado uma grande bondade foi visto como santo pelo povo.

Com o passar dos séculos, a devoção a São Guido de Anderlecht cresceu, principalmente entre os sacristãoslavradores, camponeses e cocheiros. Aliás, ele é tido como protetor das cocheiras, em especial dos cavalos.

A sua festa litúrgica, tradicionalmente celebrada no dia 12 de Setembro, na cidade de Anderlecht, concorre com uma procissão e acaba com uma benção especial, concedida aos cavalos e seus cavaleiros…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Guido_de_Anderlecht

6*.   Em Omura, no Japão, os be­atos Apo­li­nário Franco, da Ordem dos Frades Me­nores, e Tomás Zu­már­raga, da Ordem dos Pre­ga­dores, pres­bí­teros, e quatro com­pa­nheiros, már­tires, que, em ódio à fé cristã, foram me­tidos no cár­cere e de­pois quei­mados vivos. São estes os seus nomes: Fran­cisco de São Bo­a­ven­tura e Pedro de Santa Clara, re­li­gi­osos da Ordem dos Frades Me­nores, e Do­mingos Ma­goshichi e Ma­teus de São Tomás Chiwiato, re­li­gi­osos da Ordem dos Pregadores.

(† 1622)

7*.   Num barco-prisão an­co­rado ao largo de Ro­che­fort, na França, o Beato Pedro Sul­pício Cris­tóvão Faverge, irmão da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs e mártir, que, tendo sido en­car­ce­rado du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa por ser re­li­gioso, de­dicou todos os seus cui­dados aos com­pa­nheiros de prisão, até que, atin­gido por uma en­fer­mi­dade con­ta­giosa, morreu piedosamente. († 1794)

8.   Em Seul, na Co­reia, São Fran­cisco Ch’oe Kyong-hwan, mártir, que era ca­te­quista e, re­cu­sando ab­jurar da fé cristã ante a in­ti­mação do go­ver­nador, foi re­cluído no cár­cere, onde con­ti­nuou a de­dicar-se à oração e à ca­te­quese, até que, ex­te­nuado pela atro­ci­dade dos tor­mentos, con­sumou o seu martírio. († 1839)

9♦.   Em Trévi, ci­dade da Úm­bria, re­gião da Itália, Maria Luísa (Ger­trudes Prós­peri), aba­dessa da Ordem de São Bento, do­tada de ex­pe­ri­ên­cias es­pi­ri­tuais ex­tra­or­di­ná­rias e ge­ne­ro­si­dade para com os necessitados. († 1847)

10♦.   Em Rui­del­lots, perto de Ge­rona, na Es­panha, os be­atos Emério José (José Plana Re­bu­gent), e Hugo Julião (Ju­lião Del­gado Díez), re­li­gi­osos da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs e már­tires, que, na mesma per­se­guição, em vir­tude da sua in­tré­pida fi­de­li­dade re­cebeu do Se­nhor a re­com­pensa eterna. († 1936)

11♦.   Em Manlleu, perto de Bar­ce­lona, também na Es­panha, o Beato Mi­guel de Jesus (Jaime Puig­ferrer Mora), re­li­gioso da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs e mártir, que, na vi­o­lenta per­se­guição contra a Igreja, foi as­sas­si­nado em ódio à vida religiosa. († 1936)

12. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, igualmente no séc. IV, a paixão dos Santos Macedônio, Teódulo e Taciano, cristãos orientais que foram queimados vivos sob Juliano apóstata. (M)

– Ver “…  Em Merum, na Frígia, os santos mártires Macedônio, Teódulo e Taciano, sob o comando de Juliano, o Apóstata. Depois de outros tormentos, eles completaram alegremente seu martírio ao serem colocados em grades em chamas por ordem do governador Almachius. … Eles foram queimados até a morte por destruir ídolos pagãos. Macedônio, Teódulo e Taciano MM (RM)
Este trio foi assado vivo em grades em Mevos, Frígia, por ter invadido um templo pagão e destruído ídolos durante a restauração do paganismo sob Juliano, o Apóstata (Beneditinos). Na arte, esses mártires são ilustrados durante seu martírio em uma grelha (Roeder).”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember12.html

13. São Laisrén mac Nad Froích. São Laisrén mac Nad Froích (falecido em 564), ou Laisrén de Devenish e Lasserian, também conhecido por Mo Laisse, foi o santo patrono da Ilha Devenish em Lough Erne, perto de EnniskillenCondado de FermanaghIrlanda do Norte, na actual diocese de Clogher. Laisrén é um dos Doze Apóstolos da Irlanda.[1][2]”:  https://pt.wikipedia.org/wiki/Laisr%C3%A9n_mac_Nad_Fro%C3%ADch

– Ver “Saint Laisrén mac Nad Froích (falecido em 564), ou Laisrén de Devenish e Lasserian , também conhecido por seu apelido Mo Laisse , era o santo padroeiro da Ilha Devenish em Lough Erne , perto de Enniskillen , Condado de Fermanagh , Irlanda do Norte , na atual diocese de Cloghe”: https://en.wikipedia.org/wiki/Laisr%C3%A9n_mac_Nad_Fro%C3%ADch

14. Beata Maria Vitória Fornari. Santo do dia 12/09: Beata Maria Vitória Fornari (também na Folhinha do Coração de Jesus). Ver também dia 15 de dezembro.

– Ver ainda: O Papa Leão XII fixou a festa de Maria Vitória Fornari  para 12 de setembro, conforme VIDAS DOS SANTOS, páginas 151-156: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

– Ver em 15 de dezembro: Em Génova, na Ligúria, também região da Itália, a Beata Maria Vitória Fornári, que, tendo ficado viúva, fundou a Ordem da Anunciação. († 1617). Ver também: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Maria_Vittoria_De_Fornari_Strata  

– Ver “Maria Vittoria De Fornari Strata (Génova, ✡1562 – Génova, ✝15 de dezembro de 1617) foi uma freira italiana fundadora da Ordem da Santíssima Anunciação, das chamadas Monjas da Anunciação Celeste ou Irmãs Celestes, dedicada ao mistério da Encarnação de Jesus Cristo por meio do anúncio do Gabriel à Santíssima Virgem Maria.”: Maria Vittoria De Fornari Strata – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

15. Outras santas e santos do dia 12 de setembro, págs. 151-165, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 12 de setembro, ver ainda: 12 de setembro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  718-719: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livrariaon line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember12.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA PARA LUTAR   COM ENTUSIASMO, CORAGEM

E FORÇA DE VONTADE,

POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO,

MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS,

PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ

DE BONS COSTUMES E SANTIDADE!

LIVRE-NOS DA CERVIZ DURA E DO CORAÇÃO EMPEDERNIDO!

EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!

AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro). Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/E

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.