Santas e Santos de 14 de setembro

14 DE SETEMBRO: FESTA DA EXAL­TAÇÃO DA SANTA CRUZ (também na Folhinha do Coração de Jesus), que, no dia seguinte à de­di­cação da ba­sí­lica da Res­sur­reição, eri­gida sobre o se­pulcro de Cristo, é exal­tada e hon­rada como o troféu da sua vi­tória pascal e sinal que há de apa­recer no céu para anun­ciar a todos a se­gunda vinda do Senhor.

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, Festa da Exaltação da Santa Cruz, estabelecida antes do séc. V, depois da dedicação da Basílica da Ressurreição, em Jerusalém. O culto da relíquia da verdadeira Cruz conheceu uma nova expansão depois de sua recuperação pelo imperador bizantino Heráclio, em 628. Fragmentos foram distribuídos através do mundo cristão: um deles havia sido exposto, por ordem do Papa oriental Sérgio I, na Igreja do Salvador, em Roma. (R).

– Ver págs. 188-191: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

– Ver “… Esta festa é chamada em Grego de Ὕψωσις τοῦ Τιμίου Σταυροῦ e em Latim de Exaltatio Sanctae Crucis (literalmente, “Exaltação da Santa Cruz”[a]). Em algumas partes da Comunhão Anglicana a festa é chamada Santo Dia da Cruz, um nome também utilizado por Luteranos. A celebração é às vezes chamada Festa da Cruz Gloriosa.[1]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Exalta%C3%A7%C3%A3o_da_Santa_Cruz

– Ver: “GLORIOUS… Olhe dentro do mistério, Ver a cruz vazia, Ver o Salvador ressuscitado, Vitorioso e forte.

Ninguém acima Dele. Nenhum tão forte para salvar. Só ele tem conquistado, o poder da sepultura

Glorioso! Meus olhos têm o visto a glória do Senhor! Glorioso!
Ele está acima dos governantes da Terra

Olhar para além da lápide, ver o Deus vivo, ver o ressuscitado
O governante do meu coração.

Ninguém acima dele. Nenhum para coincidir com o seu valor.
A esperança da sua volta enche o universo!

Glorioso! Meus olhos têm o visto a glória do Senhor.
Glorioso! Ele está acima dos governantes da Terra

Glorioso, glorioso! Senhor você é glorioso!

Oh … Está Glorioso… Oh … Está Glorioso!…”: https://www.letras.mus.br/paul-baloche/1911232/traducao.html

– Ver ainda (em francês) “… 14 de setembro: por que celebrar a Gloriosa Cruz? Um instrumento de tortura infame, a cruz tornou-se o glorioso sinal de ressurreição. No simbolismo cristão, a cruz tem um rosto duplo. No contexto da paixão de Jesus e da morte violenta, os Evangelhos evocam a cruz como instrumento de tortura e gibet da infâmia. A este respeito, é claro, a cruz não merece se tornar um objeto de veneração.

No início, os cristãos viram na cruz, em vez de um acessório assassino, a imagem do sacrifício pelo qual Jesus nos liberta do pecado e da morte. O apóstolo Paulo, já escreve no final de sua epístola aos gálatas: “Para mim, não há outro título de glória que não a cruz de nosso Senhor Jesus Cristo” (6:14). No hino a Cristo que abre a epístola aos colossenses, diz: “Agrada a Deus fazer toda a plenitude (em seu Filho) habitar e reconciliar tudo por ele e por ele, na terra e no céu, tendo estabelecido a paz pelo sangue de sua cruz” (1:20; cf. 2:13-15). Nesse sentido, a cruz de Cristo pode ser chamada de “gloriosa”: este é o significado da festa de hoje.

O evangelho da festa brinca com o duplo significado do verbo “levantar”: levantar na cruz e levantar em glória. A referência a Moisés e à cobra de latão serve aqui como uma parábola profética. Em outra passagem do quarto evangelho, Jesus declara; “Quando eu for criado da terra, vou atrair todos os homens para mim”, e o evangelista acrescentou: “Por estas palavras ele indicou de qual morte ele ia morrer” (12:32-33). Ao mesmo tempo, ela dá a morte; a crucificação simboliza a vitória sobre a morte.

A “Gloriosa Cruz”

Quando Jesus foi encarregado de ir até a provação, sua cruz não era gloriosa, era o instrumento mais humilhante do tormento. Paulo, como cidadão romano (Ac 22,25, tinha recebido a forma mais elegante de matar, a espada. Mas Jesus era apenas um homem condenado vulgar, entregue ao ocupante romano. Foi a grande façanha de Deus transformar este instrumento odioso de tormento em uma gloriosa cruz através da ressurreição. Até a cruz do bom ladrão tornou-se gloriosa, pois também era a porta de entrada para o paraíso (Lc 23,43).

As cruzes das primeiras igrejas eram gloriosas, como a que o Imperador Constantino viu em sua visão. Era uma cruz de luz, um sinal de ressurreição. Mais tarde, quando Cristo foi retratado na cruz, foi primeiro como ressuscitado, ou no vestido do sumo sacerdote (Ele 4,14-15).

Na Idade Média, as misérias do povo os levaram a expressar a solidariedade de Jesus com o sofrimento humano. Simbolicamente, a imagem se tornou realista. Mas chegou a hora de representar mais uma vez o cristo ressuscitado e glorioso nas cruzes de nossas igrejas. artigo apareceu em “Sinais hoje”: ”: https://croire.la-croix.com/Definitions/Fetes-religieuses/Croix-glorieuse/14-septembre-pourquoi-feter-la-Croix-glorieuse

– Ver música “… Lourdes France: Glorious Cross – Croce gloriosa…”: https://www.youtube.com/watch?v=M5UZ_DN0fd0

– Ver ainda “O Dia da Santa Cruz celebra-se a 14 de setembro.

Esta festa é conhecida por vários nomes: Exaltação da Santa Cruz, Santo Dia da Cruz, Dia da Santa Cruz e Festa da Cruz Gloriosa.

A festa comemora a cruz como meio e símbolo de salvação, santidade e vitória sobre o pecado e a morte.

Escolheu-se o dia 14 de setembro para a celebração pois foi neste dia em 335 que se colocou a Santa Cruz em exposição na Igreja do Santo Sepulcro, em Jerusalém. Foi Santa Helena da Constantinopla que descobriu a Cruz de Cristo, chamada de Vera Cruz, em 326.

No calendário encontram-se outras festas dedicadas à Santa Cruz, como o Dia da Invenção da Santa Cruz em maio (03 de maio) e o Dia da Crucificação de Cristo (a Sexta-feira Santa).”: Dia da Santa Cruz | 14 de setembro – Calendarr

VER TAMBÉM 03 DE MAIO: INVENÇÃO (DESCOBERTA) DA SANTA CRUZ

ANOTAÇÕES DE 03 DE MAIO:

O DIA DA INVENÇÃO DE SANTA CRUZ É O DIA 3 DE MAIO.

A data registra a DESCOBERTA (INVENÇÃO) da Cruz de Cristo, a Vera Cruz, em 326, por Santa Helena e ainda a recuperação da mesma Cruz em 628 por Heráclio, que a reconquistou aos persas e a levou às costas para Jerusalém, tendo a entregue ao patriarca Zacarias, no dia 3 de maio de 630. A data recebeu a designação de Dia da Invenção da Santa Cruz, sendo celebrada na Gália a 3 de maio.

Em Portugal e noutros países do mundo existe a tradição de se realizar festas e romarias por volta deste dia, assim como de ornar fontes e cruzeiros com diversas flores, verdura, giestas, rosmaninho, entre outros, para proteger as pessoas dos males que andam à solta de noite.

No calendário encontram-se outras festas dedicadas à Santa Cruz, como o Dia da Santa Cruz em setembro e o Dia da Crucificação de Cristo (Sexta-feira Santa). A Santa Cruz representa o triunfo de Cristo sobre a morte, sendo por isso exaltada nestes dias. Ver: https://www.calendarr.com/portugal/dia-da-invencao-da-santa-cruz/

– Ver ainda “O dia 03 de Maio celebrava primitivamente a recuperação da Santa Cruz que Heráclito obteve dos persas depois da vitória de 628. Mais tarde o objetivo desta festa veio a confundir-se com a da INVENÇÃO, QUE DEVIA CELEBRAR-SE A 14 DE SETEMBRO. Praticamente o dia de hoje tornou-se a festa da INVENÇÃO (DESCOBERTA) sem excluir a recuperação levada a efeito por Heráclio. A tradição atribui a Santa Helena, mãe de Constantino, a honra de ter mandado procurar e de ter encontrado a Cruz do Salvador.

Encontrou-se no lugar do Calvário e nesta mesma data provavelmente em que Constantino mandou construir as duas Basílicas, consagradas em 335, uma no sítio do Calvário e outra no Santo Sepulcro. A preciosa relíquia que os persas tinham roubado e que Heráclio recuperou, foi pelo operador reconduzida solenemente a Jerusalém em 03 de Maio do ano 628. A missa celebra as glórias da Cruz do Salvador e a redenção do homens que nela se operou…”: https://irmandadedocarmo.org/tag/invencao-da-santa-cruz/

– Ver também “Vera Cruz é a denominação dada a verdadeira cruz em que Jesus Cristo foi crucificado.

Segundo historiadores dos últimos períodos da Antiguidade, a imperatriz Helena de Constantinopla (c. 250 d.C.–c. 330 d.C.), mãe do imperador Constantino, o primeiro imperador cristão de Roma, numa data posterior a 312 d.C. quando à Cristandade foi dada liberdade de culto em todo o Império, teria viajado à Terra Santa, fundando igrejas e agências de socorro aos necessitados. Teria sido nessa época que a imperatriz descobriu três cruzes usadas na crucifixão de Jesus e de dois ladrões, Dimas e Gesmas, que foram executados com ele. Um milagre revelou qual das três era a cruz verdadeira, a Vera Cruz… ”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Vera_Cruz

– Ver ainda “… Ao passar para um exame detalhado da doutrina católica sobre este assunto do culto devido à Cruz, será bom notar as teorias de Brock, o Abbé Ansault, le Mortillet, e outros que fingem ter descoberto aquele culto entre os pagãos antes da época de Cristo. Para uma demonstração da origem puramente cristã da devoção cristã, o leitor é encaminhado para ARQUEOLOGIA DA CRUZ E CRUCIFIXO. Veja também as obras de De Harley, Lafargue, e outras citadas no final desta seção…

A Festa da Cruz, como tantas outras festas litúrgicas, teve sua origem em Jerusalém, e está ligada à comemoração da Descoberta da Cruz e do edifício, por Constantino, das igrejas sobre os locais do Santo Sepulcro e do Calvário. Em 335, a dedicação dessas igrejas foi celebrada com grande solenidade pelos bispos que haviam assistido no Conselho de Tiro, e um grande número de outros bispos. Essa dedicação ocorreu nos dias 13 e 14 de setembro. Esta festa da dedicação, que era conhecida pelo nome do Encnia, foi mais solene; foi em pé de igualdade com os da Epifania e Páscoa.…”: CATHOLIC ENCYCLOPEDIA: The True Cross (newadvent.org)

– Ver também: págs. 70-71: VIDAS DOS SANTOS – 8.pdf (obrascatolicas.com)

===============

14 DE SETEMBRO: SOLENIDADE DO SENHOR DO BONFIM, Titular na catedral de Grajaú- MA, conforme o DIRETÓRIO DE LITURGIA DA CNBB – 2021

================

Ver 14 DE SETEMBRO NA IGREJA ORTODOXA “… Todas as comemorações fixas abaixo são comemoradas no dia 27 de setembro pelas igrejas ortodoxas sob o Velho Calendário. No dia 14 de setembro do calendário civil, as igrejas sob o Velho Calendário celebram as comemorações listadas no dia 1 de setembro….: https://pt.wikipedia.org/wiki/14_de_setembro_na_Igreja_Ortodoxa

OUTROS SANTOS DE 14 DE SETEMBRO

2.   Em Roma, junto à Via Ápia, na cripta de Lu­cina do ce­mi­tério de Ca­listo, o se­pul­ta­mento de São Cor­nélio, papa e mártir, que se opôs te­naz­mente ao cisma de No­va­ciano e re­cebeu com grande ca­ri­dade na co­mu­nhão da Igreja muitos dos que ti­nham caído no cisma; exi­lado pelo im­pe­rador Galo para Ci­vi­ta­véc­chia, so­freu, se­gundo o tes­te­munho de São Ci­priano, tudo o que se podia so­frer. A sua me­mória ce­lebra-se de­pois de amanhã. († 252).

Observação: No Diretório da Liturgia, CNBB: Memória de São Cornélio dia 16 de setembro.

3.   Em Car­tago, na ho­di­erna Tu­nísia, a paixão de São Ci­priano, bispo, ad­mi­rável pela sua san­ti­dade e dou­trina, que di­rigu ex­ce­len­te­mente a Igreja em tempos muito ad­versos, en­co­rajou os con­fes­sores da fé nas suas tri­bu­la­ções e, no tempo dos im­pe­ra­dores Va­le­riano e Ga­lieno, de­pois de um atri­bu­lado exílio, con­sumou o seu mar­tírio di­ante de uma grande mul­tidão, morto ao fio da es­pada por ordem do procônsul. A sua me­mória ce­lebra-se de­pois de amanhã. († 258).

Observação: No Diretório da Liturgia, CNBB: Memória de São Cipriano dia 16 de setembro

4.   Em Co­lónia, na Ger­mânia, hoje na Ale­manha, São Ma­terno (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo, que con­duziu à fé de Cristo os ha­bi­tantes de Ton­gres, Co­lónia e Tréveris. († d. 314).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. IV, São Materno, bispo da Igreja de Treves, que foi o fundador da Sé de Colônia. (M)

– Ver “… Maternus of Cologne B (RM) Faleceu c. 325. São Maternus é o primeiro bispo conhecido de Trèves (Trier, Alemanha), e alguns dizem também o bispo de Colônia e Tongern. Seu nome é mencionado em conexão com a controvérsia de Donatus. São Pedro Canísio defende a identificação medieval de São Materno com o filho da viúva de Naim que foi ressuscitado dos mortos por Jesus. Ele teria sido um discípulo de São Pedro (Beneditinos). Na arte, São Materno é um bispo segurando uma grande chave. Ele também pode ser mostrado segurando três igrejas combinadas como uma ou com um báculo e cajado de peregrino ou muleta de eremita (Roeder)…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember14.html

5.   Em Co­mana, no Ponto, hoje Gu­menek, na Tur­quia, o dia natal de São João Cri­sós­tomo, cuja me­mória se ce­lebra na vés­pera deste dia. (Observação: ver dia 13 de setembro) († 407)

6.   No mos­teiro de Bel­le­vaux, no ter­ri­tório de Be­sançon, o pas­sa­mento de São Pedro, bispo, que, sendo abade cis­ter­ci­ense, foi ele­vado à sede epis­copal de Mou­tiers, que di­rigiu com ar­dente zelo, tra­ba­lhando também va­lo­ro­sa­mente pela con­córdia entre os povos. († 1174)

7.   Em Akko (conforme Martirológio Romano de 14 de setembro), na Pa­les­tina, Santo Al­berto, bispo, que, trans­fe­rido da Igreja de Ver­celas para a Igreja de Je­ru­salém, compôs uma regra para os ere­mitas do monte Car­melo e, quando ce­le­brava a festa da Exal­tação da Santa Cruz, foi pas­sado à es­pada por um homem ímpio que ele tinha repreendido. († 1215).

– Ver dia 17 de setembro: “Festa a 17 de Setembro”: http://www.carmelitas.pt/site/santos/santos_ver.php?cod_santo=31

-Ver Santo Alberto e a origem da Ordem dos Carmelitas, págs. 173-185 (VIDAS DOS SANTOS DE 14 DE SETEMBRO): http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

– Ver ainda “Santo Alberto de Jerusalém foi cônego regular, bispo e patriarca Latino de Jerusalém.

Estudou teologia e Direito, principalmente o Direito Canónico. Depois de concluir os seus estudos, entrou para os Cônegos Regulares de Santa Cruz de Mortara (Pavia), onde em 1180 foi nomeado prior. Bispo de Bobbio em 1184 e de Vercelli no ano seguinte. Mediou os acordos de paz entre Pavia e Milão em 1194 e entre Parma e Piacenza em 1199.

Foi designado Patriarca Latino de Jerusalém em 1205. No exercício do seu ministério encarnou sempre o ideal do Bom Pastor, tanto pela palavra como pelo exemplo de sua vida. Ajudou na fundação da Ordem dos Carmelitas no ano de 1209, na mediação das várias disputas entre o Reino de Jerusalém e o Reino do Chipre, bem como entre a Ordem dos Templários e o Reino Arménio da Cilícia. No ano de 1214, foi convidado a participar no Quarto Concílio de Latrão, mas foi assassinado em São João de Acre.

Durante o tempo em que esteve na Terra Santa escreveu a Regra da Ordem do Carmo, conhecida como Regra Albertina.

Sua festa litúrgica é celebrada dia 17 de setembro.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Alberto_de_Jerusal%C3%A9m

8*.   Em Ében, po­vo­ação do Tirol, na ho­di­erna Áus­tria, Santa Not­burga (também na Folhinha do Coração de Jesus, Santa Noteburga), virgem, que, de­di­cada à vida do­més­tica, serviu a Cristo nos po­bres, dando aos cam­po­neses um ad­mi­rável exemplo de santidade. († 1313).

– Ver págs. 186-187: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

– Ver também no dia 26 de janeiro, página 195-196: VIDAS DOS SANTOS – 2.pdf (obrascatolicas.com)

– Ver “… Santa Notburga Padroeira dos pobres servos camponeses do Tirol; famosa por seus milagres e preocupação com os pobres… Nasceu em Rattenberg, no Tirol, filha de camponeses. Aos dezoito anos, ela se tornou uma serva na casa do conde Henry de Rattenberg. Quando Notburga repetidamente dava comida aos pobres, ela foi demitida pela esposa do conde Henry, Ottilia, e assumiu o cargo de serva de um humilde fazendeiro. Enquanto isso, Henry sofrendo uma série de infortúnios e contratempos, não perdeu tempo restaurando Notburga ao seu posto depois que sua esposa morreu. Notburga foi sua governanta pelo resto da vida e era famosa por seus milagres e preocupação com os pobres…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember14.html

9*.   Num barco-prisão an­co­rado ao largo de Ro­che­fort, no li­toral da França, o Beato Cláudio La­place, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa, en­cer­rado na ga­lera por causa do sa­cer­dócio, morreu con­ta­giado por uma grave enfermidade. († 1794)

10.   Em Chengdu, ci­dade do Si­chuan, pro­víncia da China, São Ga­briel Tau­rino Du­fresse, bispo e mártir, que cul­minou com o mar­tírio por de­ca­pi­tação a in­tensa ac­ti­vi­dade apos­tó­lica a que se de­dicou du­rante qua­renta anos. († 1815).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 1815, o Bem-Aventurado Gabriel Taurino Dufresne, vigário apostólico das missões estrangeiras, martirizado depois de ter evangelizado com sucesso, durante mais de quinze anos, a China Meridional. (X).

– No VIDAS DOS SANTOS, Bem-Aventurado Gabriel Taurin Dufresse. Ver páginas: 192-195: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

– Ver “… Bem-aventurado Gabriel-John Taurin Dufresse M (AC) Nasceu em Ville-de-Lezoux, diocese de Clermont, França, 1750; morreu na China em 1815; beatificado em 1900. O Beato Gabriel-John completou seus estudos no seminário para as missões estrangeiras e iniciou seu trabalho missionário na China em 1777. Em 1800, foi consagrado bispo titular de Tabraca. Após 15 anos de perigo contínuo, o bispo Gabriel-John foi traído por um cristão nativo e decapitado (beneditinos)…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember14.html

11♦.   Em Ma­drid, na Es­panha, os be­atos Sa­bino Ayastuy Errasti, Jo­a­quim Ochoa Sa­lazar e Flo­rêncio Ar­naiz Cejudo, re­li­gi­osos da Com­pa­nhia de Maria e már­tires, que, du­rante a per­se­guição contra a fé, al­can­çaram a glória celeste. († 1936)

12♦.   Também em Ma­drid, Ma­nuel Ál­varez Álvarez, pres­bí­tero, e Teó­filo Montes Calvo, re­li­gioso, ambos da Ordem dos Pre­ga­dores e már­tires, que, na mesma per­se­guição, al­can­çaram a palma da glória ce­leste. († 1936)

13. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, São Crescêncio, jovem mártir venerado no cemitério de Santa Priscila. (M)

– Ver “… São Crescentius, o filho de 11 anos de Santo Eutímio, foi capturado em Perugia e retornou a Roma, onde foi torturado e decapitado por confessar sua fé sob Diocleciano (Beneditinos)…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember14.html

14. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 1174, São Pedro de Tarentaise, monge cisterciense de Bonnevaux, no Dauphiné, sucessivamente chamado a fundar a abadia de Tamié e depois dirigir a mais antiga das dioceses de Savóia. Artesão da unificação, negociou a paz entre Henrique II da Inglaterra e o rei da França, Luís VII. Levou à Savóia a Ordem Cisterciense, e fez com que toda a Europa reconhecesse o Papa legítimo, Alexandre III, contra o anti-papa apoiado por Frederico Barba-Rocha. (M)

15. Beata Élia Flacila. Ver “… Élia Flávia Flacila, (em latimAelia Flavia Flaccilla; m. 385) conhecida geralmente apenas como Élia Flacila, foi uma imperatriz-consorte romana, primeira esposa do imperador Teodósio I. Ela era descendente de romanos hispânicos. Ela teve dois filhos, os futuros imperadores Arcádio e Honório, e uma filha, Pulquéria. Deu-se-lhe o título de Augusta, como demonstram as moedas cunhadas com a sua efígie… Élia é comemorada como santa pela Igreja Ortodoxa no dia 14 de setembro.[5][8]”:  https://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%89lia_Flacila

16. São Cormac mac Cuilennáin. Ver: “…Cormac mac Cuilennáin (Cashel, c. 836 — Ballaghmoon, setembro de 908) foi um bispo e rei irlandês, conhecido como grande estudioso e canonizado nas igrejas católica e ortodoxa, com memória celebrada em 14 de setembro…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Cormac_mac_Cuilenn%C3%A1in

17. Santa Rósula. Na Folhinha do Coração de Jesus

– Ver “… Em Cartago, os santos mártires Crescenciano, Vítor, Rósula e Geral”, à página 195: VIDAS DOS SANTOS – 16.pdf (obrascatolicas.com)

18. Outras santas e santos do dia 14 de setembro, págs. 173-196, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2016.pdf

 Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 14 de setembro, ver ainda: 14 de setembro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  722-724: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livrariaon line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DaySeptember14.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO, DÊ-ME ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA E DOCILIDADE! DÊ-ME ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-ME O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-ME A GRAÇA, AMADO PAI, DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO, CORAGEM E TRABALHO. PEÇO EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! O MESMO PEÇO PARA A FAMÍLIA! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro). Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/E MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.