Santas e Santos de 10 de dezembro

* 10 DE DEZEMBRO: BEM-AVENTURADA VIRGEM MARIA DE LORETTO. Ver no DIRETÓRIO DE LITURGIA da CNBB de 2021.

– NO VIDAS DOS SANTOS DE 10 DE DEZEMBRO, TRANSLAÇÃO (TRANSLADAÇÃO) DA SANTA CASA DE NAZARÉ. Ver páginas 168-189:  http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2021.pdf  

Santa Casa de Loreto– Ver “… O Bem-aventurado Papa Pio IX escreveu na Carta Apostólica Inter Omnia, de 26 de agosto de 1852: “Entre todos os Santuários consagrados à Mãe de Deus, a Imaculada Virgem Maria, um se encontra no primeiro lugar e brilha com incomparável fulgor: a venerável e augustíssima Casa de Loreto… “Em Loreto venera-se aquela Casa de Nazaré, tão querida ao Coração de Deus, e que, fabricada na Galileia, foi mais tarde separada de suas bases e, pela força divina, trasladada além do mar, primeiro à Dalmácia e logo à Itália”… Por sua vez, o Sumo Pontífice Leão XIII escreveu no Breve Felix Nazarethana, de 23 de janeiro de 1894:“Compreendam todos, e em primeiro lugar os italianos, quão especial dom lhes foi concedido por Deus que, com suma providência, subtraiu prodigiosamente a Casa a um poder indigno [N.: refere-se aos muçulmanos] e com um expressivo ato de amor ofereceu-a a eles.”: Ciência confirma a Igreja: A transladação da Santa Casa de Nossa Senhora desde Nazaré até Loreto. Comprovações científicas surpreendentes. (cienciaconfirmaigreja.blogspot.com)

-Ver “O Santuário da Santa Casa de Loreto é um lugar de peregrinação católico situado no município italiano de Loreto. É considerado o mais importante da Itália. Foi construído perto da casa onde, segundo a tradição medieval, o Arcanjo Gabriel anunciou à Virgem…”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Santuário_da_Santa_Casa_de_Loreto

– Ver ainda: A Santa Casa de Loreto (padrepauloricardo.org) e “… transladação da casa de Nazaré a Loreto na noite de 09 para 10 de dezembro de 1296: <https://www.youtube.com/watch?v=DdDUtbPTtrM>

– Ver também (tradução Google) “… BREVE – FELIX NAZARETHANA – DE SS. LEO XIII

 Papa Leão XIII. A todos os cristãos que lerão esta Carta, saúde e Bênção Apostólica.

A feliz casa de Nazaré na qual, enquanto oAnjo cumprimentou a Mãe de Deus escolhida, “a Palavra tornou-se carne”, é justamente considerada e venerada entre os monumentos mais sagrados da fé cristã, como documentado pelos muitos diplomas, atos, dons e privilégios de Nossos Antecessores. Esta casa, como narram as glórias da Igreja, assim que foi prodigiosamente transportada para a Itália, no Piceno, para um ato de suprema benevolência divina, e foi aberta para adorar nas colinas de Loreto, imediatamente atraída sobre si as aspirações piedosas e a devoção fervorosa de todos, e manteve-as vivas ao longo dos séculos. Vale lembrar as inúmeras e esplêndidas peregrinações que vão de todos os lugares: a suntuosa Basílica construída naquele lugar, famosa pela beleza das obras de arte e pelo decoro do culto; a nova cidade surgiu ao redor como outro Nazaré, e cresceu sob a proteção da Virgem. Eles também aumentaram o caráter sagrado do lugar e nutriram a confiança dos visitantes pelos muitos e relataram benefícios, públicos e privados, que derramaram daquele lugar, a partir de uma fonte perene, e através de quem Deus queria exaltar o nome invocado de Maria a ponto de cumprir, neste lugar, aquela famosa profecia: “Todas as gerações me chamarão de abençoada.” A eterna gratidão desses beneficiários, revelada com certificados de amor contínuo pelos poderosos e humildes, pode ser vista, com alegria, como uma bela coroa de glória que floresce todos os dias em sua cabeça.

Para nós que em outros tempos, enquanto estávamos hospedados devotamente nesta Santa Casa, experimentamos os benefícios da Mãe divina, é muito agradável que, particularmente através da iniciativa e zelo louvável do Venerável Irmão Bispo de Recanati e Loreto, a intenção generalizada de preparar uma solenidade extraordinária para dezembro próximo tenha sido despertada em almas, o mês em que o sexto centenário desde este tesouro foi felizmente depositado no seio da Igreja chega ao fim. Somos bem conhecidos os projetos e obras aos quais ele colocou a mão; eles já estão, para uma competição de emulação munificente, em uma fase de realização avançada, a fim de restaurar a Basílica ao seu esplendor antigo e torná-la ainda mais suntuosa. Ao abordarmos nosso merecido louvor por essas obras e por seus promotores, aproveitamos esta oportunidade para estimular uma devoção mais sincera dos fiéis à moradia terrena da Santa Família e aos mistérios que foram cumpridos nela.

Que todos entendam, e em primeiro lugar os italianos, que presente particular é aquele concedido por Deus que, com tal providência, tirou a Casa de um poder indigno e com um ato significativo de amor ofereceu-lhes. Na verdade, naquela abençoada habitação o início da salvação humana foi sancionado, com o grande e prodigioso mistério de Deus feito do homem, que concilia a humanidade perdida com o Pai e renova todas as coisas. E a solicitude materna da Igreja nos convida a venerar três vezes por dia este mistério de infinita bondade e alegria.

Na pobreza dessa habitação, os exemplos de vida doméstica e conjugal floresceram, uma causa de admiração para os Anjos, para cuja imitação Nós mesmos, com insistência, tentamos recordar e padronizar todas as famílias, também através de uma Associação estabelecida para este fim. A partir dessa mesma moradia estreita e sagrada, a abundância da graça divina e o poder da santidade derramaram-se na Igreja. No mesmo lugar, um grande número de santos sentiu, pela primeira vez, o desejo pelas mais altas virtudes ou encontrou uma incitação à perfeição.

O que para nossos antepassados, animados pela profunda religiosidade, constituíram um orgulho e conforto da fé, um estímulo e uma manifestação de piedade, um meio eficaz de implorar misericórdia divina, permanece assim mesmo em nossos dias, justamente porque, por causa das mudanças e reviravoltas da sociedade, não é possível buscar um ponto fixo de referência e alívio, exceto na religião.

Por ocasião dos aniversários sagrados centenários de Loreto, que caem em um momento oportuno, todos os fiéis, seguindo sua piedade e nossas exortações, devem propor testemunhar, de todas as formas possíveis, sua alegre gratidão e sua esperança suprema em Cristo, o Senhor, em sua Mais Santa Mãe e em seu Guardião mais providencial. É absolutamente certo que os italianos precedem nesta todas as outras pessoas. Que encontrem uma resposta às suas expectativas, para que cada um, através de sua devoção, obtenha, para si e para seus próprios benefícios especiais e, o que é extremamente desejável, obtenha-os para a Igreja, combatido pelas adversidades da época.

Também por essa razão e em consideração à circunstância solene, consideramos oportuno aceitar o pedido do próprio Irmão Venerável para que, em benefício da indulgência sagrada, possamos acrescentar um presente extraordinário neste centenário solene.

Confiando, portanto, na misericórdia de Deus Todo-Poderoso, com a autoridade dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo, sem prejuízo dos privilégios e concessões concedidos pelos nossos antecessores à Basílica de Loreto, concedemos total indulgência e remissão de todos os pecados, como acontece no Jubileu, aos fiéis que, no período de tempo que se passa entre o primeiro domingo do Santo Advento deste ano, até o domingo da Santíssima Trindade no próximo ano, eles terão cumprido as disposições listadas abaixo. Eles visitarão a Basílica de Loreto três vezes, em três dias separados ou no espaço do mesmo dia e, parando por um certo tempo, levantarão a Deus orações devotas, de acordo com nossa intenção, pela liberdade e exaltação da Santa Madre Igreja, pela paz e unidade do povo cristão e pela conversão dos pecadores; observarão um dia de jejum, além daqueles consagrados pelo preceito da Igreja, alimentando-se apenas de alimentos magros; receberão o Santíssimo Sacramento da Eucaristia depois de terem confessado de acordo com as disposições adequadas, e farão uma oferenda, por meio de esmola, em favor de uma obra piedosa. Vamos também garantir que essa indulgência possa ser aplicada em sufrágio para as almas que deixaram este mundo unidos a Deus na caridade.

Aos habitantes das duas dioceses de Loreto e Recanati, sejam elas elas quem forem, que por uma razão justa não foram capazes de realizar as obras prescritas, ou uma parte delas, concedemos que o mesmo possa ser comutado pelas Confessoras em outras obras de piedade. Para aqueles que virão em peregrinação, vindos de territórios fora das duas dioceses, permitimos substituir o jejum prescrito pela própria peregrinação.

Vamos também dar aos confessores a faculdade para dispensar de crianças comunionistas que ainda não foram admitidas na Comunhão. Confirmamos também a todos os confessores regularmente aprovados, exclusivamente dentro dos territórios das duas dioceses e durante a duração do Jubileu, a fim de permitir que eles lucrem com os frutos, todas as faculdades concedidas com a Carta Apostólica “Pontefices Maximi” de 15 de fevereiro de 1879, exceto, é claro, todas as que foram excluídas na mesma Carta Apostólica “Pontefices Maximi” de 15 de fevereiro de 1879…

Finalmente, para o benefício espiritual de todos os fiéis e para o espaço de tempo já definido, concedemos a indulgência de sete anos, uma vez por dia, àqueles que devotamente recitaram a Ladainha de Lauretane, e a indulgência plenária àqueles que os recitaram todos os dias durante um mês, desde que devidamente confessados, nutridos com a Santa Comunhão e tenham cumprido as demais disposições habituais. Também é concedido que essas mesmas indulgências podem ser aplicadas no sufrágio de almas condenadas ao fogo do purgatório.

Decretamos então que cópias, incluindo cópias impressas, desta Carta, assinadas por cartório público e portando o selo de pessoa premiada com dignidade eclesiástica, são reconhecidas o mesmo valor que deve ser atribuído ao original se for exibido.

Dado em Roma, perto de São Pedro, sob o anel de pescadores, em 23 de janeiro de 1894, o décimo sexto ano de Nosso Pontificado. LEÃO PP. XIII “. Conforme <Felix Nazarethana (23 de janeiro de 1894) | LEÃO XIII (vatican.va)> ou <https://www.vatican.va/content/leo-xiii/it/briefs/documents/hf_l-xiii_brief_18940123_felix-nazarethana.html>

– Ver ainda “A casa de Loreto, documentário”: https://www.youtube.com/watch?v=tKzGurbwwHI

SANTAS E SANTOS DE 10 DE DEZEMBRO

1. No DIRETÓRIO DA LITURGIA DA CNBB de 2020, DIA 10 DE DEZEMBRO, BR. STA. JOANA FRANCISCA DE CHANTAL, RLG. M.FAC.

SANTA JOANA FRANCISCA DE CHANTAL: LEMBRADA DIAS 12/08; 21/08; 10/12/; 13/12

No mos­teiro da Vi­si­tação de Mou­lins, na França, o dia natal de Santa Joana Fran­cisca Fré­miot de Chantal, cuja me­mória se ce­lebra no dia doze de agosto. No LITURGIA DAS HORAS celebra-se dia 10 de dezembro.

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Moulins, na região do Bourbonnais, Santa Joana Francisca de Chantal. Viúva após oito anos de um feliz casamento, dedicou-se primeiro à educação de seus quatro filhos, e depois, sob a orientação de seu diretor espiritual, São Francisco de Sales, que a introduzira na “vida devota”, fundou a Ordem da Visitação de Santa Maria, em Annecy. (M)

– O LITURGIA DAS HORAS LEMBRA SANTA JOANA FRANCISCA DE CHANTAL NO DIA 10 DE DEZEMBRO. A MEMÓRIA DA LITURGIA DAS HORAS DESTE 10.12 LEMBRA SANTA JOANA FRANCISCA

.Ela explica o MARTÍRIO DE AMOR que poucos conhecem e menos pessoas vivem.

Das Memórias de Santa Joana Francisca, escritas por uma religiosa, sua secretária:

 (Françoise-Madeleine de Chaugy, Mémoires sur la vie et les vertus de Sainte J.-F. de Chantal, III, 3: 3ª ed., Paris 1853, p. 306-307) (Séc.XVII)

O amor é forte como a morte

Certo dia, Santa Joana disse estas fervorosas palavras, logo fielmente recolhidas: 

“Filhas diletíssimas, muitos dos nossos santos Padres e colunas da Igreja não sofreram o martírio; sabeis dizer-me por que razão?” Após a resposta de cada uma, disse a santa Madre: “Quanto a mim, creio que isto aconteceu assim, por haver outro martírio que se chama martírio de amor, em que Deus, conservando em vida seus servos e servas a fim de trabalharem para sua glória, os faz ao mesmo tempo mártires e confessores. Sei que, por disposição divina – acrescentou – as filhas da Visitação são chamadas a este martírio com o mesmo ardor que levou a afrontá-lo aquelas servas mais afortunadas. 

À pergunta de uma irmã sobre o modo como poderá se realizar este martírio, respondeu: “Abri-vos inteiramente à vontade de Deus e tereis a prova. O amor divino mergulha sua espada até o mais íntimo e secreto de nossas almas, e separa-nos de nós mesmas. Conheci uma alma a quem o amor separou de tudo quanto lhe agradava, como se o golpe dado pela espada de um tirano lhe tivesse separado o espírito do corpo”. 

Percebemos que falara de si mesma. Tendo outra irmã indagado quanto tempo duraria esse martírio, explicou: “Desde o momento em que nos entregamos a Deus sem reservas, até o fim da vida. No entanto, isto só diz respeito às pessoas magnânimas, que, renunciando completamente a si mesmas, são fiéis ao amor; os fracos e inconstantes no amor, nosso Senhor não os leva pelos caminhos do martírio, mas deixa-os viver a passos lentos, para que não se afastem dele; pois nunca força a livre vontade”. 

Quando, por fim, lhe foi perguntado se este martírio de amor poderia ser igualado ao martírio do corpo, respondeu: “Não nos preocupemos com a questão da igualdade, muito embora eu julgue que um não ceda ao outro, porque o amor é forte como a morte (Ct 8,6). E ainda porque os mártires de amor sofrem dores mil vezes mais agudas conservando a vida para cumprir a vontade de Deus, do que se tivessem de dar mil vidas para testemunhar a sua fé, o seu amor e a sua fidelidade”. († 1641)

2.   Em Mé­rida, na Lu­si­tânia, ac­tu­al­mente na Es­panha, Santa Eu­lália, virgem e mártir, que, se­gundo a tra­dição, sendo ainda jovem, não he­sitou em ofe­recer a vida por Cristo. († c. 304).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Estremadura, no começo do séc. IV, as Santas Eulália e Júlia, virgens, que foram, ainda jovens, martirizadas com extrema violência. (M).

Ver “Santa Eulália e mais os Santos Justo e Pastor… Dois jovens irmãos, Justo e Pastor, achavam-se na escola. Um tinha treze anos, o outro sete. Assim que souberam da chegada do perseguidor, deixaram os livros de lado e correram a ver o que ia ele fazer… Chamando a atenção do governador e  vindo este a saber que pertenciam à família cristã e que estavam dispostos a sofrer, … Daciano, sem entranhas, ordenou que os chicoteassem. Tal ordem foi executada com violência, com requintes de crueldade, mas os dois irmãos, encorajando-se mutuamente, suportaram com heroísmo o martírio. E Daciano, para encobrir a vergonha, fez com que ambos fossem decapitados fora da cidade.” páginas 165-167…

– Ver também página 193 Santa Júlia (companheira de Santa Eulália): http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2021.pdf

– Ver também: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Eulália_de_Mérida  

– Ver “…Eulália de Mérida foi uma santa cristãvirgem e mártir, festejada a 10 de dezembro. É com frequência confundida com Santa Eulália de Barcelona, cuja hagiografia é semelhante.[2]… Segundo o escritor cristão Prudêncio, na sua obra Peristephanon,[3] Eulália seria uma virgem cristã muito devota, com idade entre 12 e 14 anos, cuja mãe fora sequestrada em sua própria casa em 304 por causa da exigência de que todos os cidadãos romanos deveriam realizar sacrifícios aos deuses romanos durante a perseguição de Diocleciano”: Eulália de Mérida – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

3.   Em Roma, no ce­mi­tério de Trasão, junto à Via Sa­lária Nova, Santo Mauro ou Amaro, mártir, que o papa São Dâ­maso ce­lebra como uma cri­ança ino­cente, a quem os tor­mentos não con­se­guiram afastar da fé. († c. s. IV)

4.   Em An­cira, na Ga­lácia, hoje An­cara, na Tur­quia, São Ge­melo (também na Folhinha do Coração de Jesus), mártir. († c. s. IV)

5.   Em Roma, junto de São Pedro, São Gre­gório III (também na Folhinha do Coração de Jesus), papa, que fo­mentou a pre­gação do Evan­gelho aos Ger­manos e, em opo­sição aos ico­no­clastas, adornou as igrejas da Urbe com sa­gradas imagens. († 741).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano de 741, o Bem-Aventurado Gregório III, papa de origem síria, que para manifestar sua reprovação à iconoclastia multiplicou a decoração das basílicas romanas. (M).

São Gregório III, Papa. Ver “Gregório III, natural da Síria, data de nascimento desconhecida, morto também em data incerta (novembro ou dezembro de 741),[1] foi Papa e líder mundial do Cristianismo, eleito por aclamação em 11 de fevereiro de 731, durante o funeral do seu antecessor Gregório II e consagrado em 18 de março de 731.[2][1][3]”: Papa Gregório III – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

6*.   No mos­teiro de São Ni­colau de Vi­o­to­rito, na Ca­lá­bria, re­gião da Itália, São Lucas, bispo de Ísola di Cappo Riz­zuto, que tra­ba­lhou in­can­sa­vel­mente pelo bem do povo e na for­mação dos monges. († 1114)

7*.   Em Lon­dres, na In­gla­terra, os santos már­tires Ed­mundo Gennings, pres­bí­tero, e Sui­tuno Wels, que, du­rante a cruel per­se­guição da rainha Isabel I, con­de­nados à pena ca­pital – o pri­meiro por ser sa­cer­dote e o se­gundo por lhe ter dado aco­lhi­mento –, foram pen­du­rados à porta da sua casa e tor­tu­rados até à morte. († 1591)

– Ver “… Em seu julgamento, Edmund Genings e Polydore Plasden foram considerados culpados de serem sacerdotes entrando no reino, Wells por abrigá-los, e a Sra. Wells, Mason e Hodgson por libertá-los, ao contrário de 27 Eliz. C. 2, e condenado à morte. * {* A Sra. Wells foi suspensa e morreu na prisão onze anos depois. Sua causa é adiada para novas evidências.}
 Bd Edmund foi enforcado, desenhado e esquartejado, e Bd Swithin enforcado, em Gray’s Inn Fields, perto da casa dos Wells. A caminho de Newgate, Swithin gritou para alguém na multidão: “Adeus, velho amigo! Adeus, falcoaria, caça e passatempos antigos – agora estou indo para um caminho melhor! ”
  Edmund ainda estava totalmente consciente quando a carnificina começou e gritou em agonia, a quem seu companheiro respondeu: “Ai de mim, doce alma! sua dor é grande, mas está quase no passado. Reze por mim agora, bom santo, para que o meu venha. ”
   Os carrascos e outros relataram que ele invocou São Gregório quando o coração e as vísceras estavam fora do corpo. Swithin reclamou que eles o mantinham, um homem velho, parado de camisa em um dia frio enquanto o laço era arrumado, e disse ao carrasco: “Peço a Deus que faça de você um Saulo, um Paulo”. Quando Topcliffe lhe disse: “Veja onde os seus padres o trouxeram, Sr. Wells”, ele respondeu: “Estou feliz e agradeço a Deus por ter permitido ter tantos padres semelhantes a santos sob meu teto”.
   Os outros três, BB. Polydore, John e Sidney, foram executados no mesmo dia, 10 de dezembro, em Tyburn. Com eles sofreram BD EUSTACE WHITE e BD BRIAN LACEY.”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayDecember10.html

8.   Também em Lon­dres, os santos Po­li­doro Plasden e Eus­tácio White, pres­bí­teros, e os be­atos Brian Lacy, João Mason e Sídnei Hogdson, már­tires, que no mesmo ano so­freram os mesmos su­plí­cios em Ty­burn, uns porque eram sa­cer­dotes que en­traram na In­gla­terra, ou­tros porque lhes pres­taram auxílio. († 1591)

9.   Também em Lon­dres, de­za­nove anos de­pois, São João Roberts, da Ordem de São Bento, e o Beato Tomás Somers, pres­bí­teros e már­tires, que, no rei­nado de Jaime I, con­de­nados por serem sa­cer­dotes, foram en­for­cados, tendo abra­çado os mal­fei­tores la­drões sub­me­tidos ao mesmo patíbulo. († 1610).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Tyburn, perto de Londres, em 1610, o martírio do Bem-Aventurado João Roberts. Convertido ao catolicismo por ocasião de uma viagem a Paris, e entrando logo depois nos beneditinos de Compostela, voltou ao seu país natal para lá reanimar o monaquismo, sendo depois condenado à decapitação por ter afirmado que fora da Igreja não há salvação. (X) 

10*.   Em Turim, na Itália, o Beato Marcos An­tónio Durando, pres­bí­tero da Con­gre­gação das Mis­sões, que fundou a Con­gre­gação das Irmãs de Jesus Na­za­reno, para prestar as­sis­tência aos en­fermos e aos jo­vens abandonados. († 1880)

11*.   Em Vallés, lo­ca­li­dade da pro­víncia de Va­lência, na Es­panha, o Beato Gon­çalo Viñes Masip, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante a per­se­guição, con­su­maram o com­bate por Cristo. († 1936)

12*.   Em Pi­ca­dero de Pa­terna, lo­ca­li­dade da mesma pro­víncia da Es­panha, os be­atos már­tires An­tónio Martin Hernández, pres­bí­tero, e Agos­tinho Garcia Calvo, re­li­gioso, ambos da So­ci­e­dade Sa­le­siana, que, du­rante a mesma per­se­guição, pela fé em Cristo re­ce­beram a es­tola da glória. († 1936)

13. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, no ano do Senhor de 314, São Melquiades (também na Folhinha do Coração de Jesus), papa, que teve a alegria de ver se encerrar a era das perseguições, e pôde reorganizar a vida da comunidade cristã logo após o Edito de Milão. (M).

Ver página190 (São Melcíades): http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2021.pdf

14. São Tomás, abade. Ver páginas 191-192: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2021.pdf

DIA 10 DE DEZEMBRO, THOMAS MERTON.

PRIMEIRA OBSERVAÇÃO: THOMAS MERTON (MORTO EM 10 DE DEZEMBRO DE 1968 AOS 53 ANOS). Thomas Merton (Prades31 de janeiro de 1915 – Bangcoc10 de dezembro de 1968) foi um escritor católico do século XX. Monge trapista da Abadia de GethsemaniKentucky, ele foi um poetaactivista social e estudioso de religiões comparadas. Escreveu mais de setenta livros, a maioria sobre espiritualidade, e também foi objecto de várias biografias. Dentre as principais características de Thomas Merton pode-se citar sua defesa do pacifismo e do ecumenismo[1]”: Thomas Merton – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

– Ver ainda “Thomas Merton nasceu na França, em 1915. Após ficar órfão, ainda jovem, frequentou alguns colégios internos na França e na Inglaterra. Aluno brilhante, recebeu uma bolsa de estudos para a Universidade de Cambridge, porém, Merton não aproveitou muito a oportunidade. Afundado em festas e bebedeiras, acabou engravidando uma jovem. Após um acordo entre as famílias, Merton foi levado para os EUA…. Merton dedicou-se a falar basicamente sobre justiça social, espiritualidade e diálogo inter-religioso. Seus conselhos foram silenciados em dezembro de 1968, justamente na data do aniversário de sua entrada no mosteiro de Getsêmani. Merton faleceu em um estranho acidente elétrico em Bangkok.”: Biografia de Thomas Merton – Pensador

– Ver ainda “…A luta contínua de Merton com o ego e a ambição, ao mesmo tempo em que desejava sinceramente uma vida mais simples, orante e eremítica, dialoga com as motivações conflitantes que todos enfrentamos nas tomadas de decisão”: Por que se interessar por Thomas Merton hoje? – Instituto Humanitas Unisinos – IHU

– Ver também “As pessoas sempre vão embora enquanto outras chegam” (confessor de Thomas Merton). “… Padre Matthew Kelty (foto) deixou este mundo em paz, ao meio-dia do dia 18 de fevereiro. Ele havia sido o último confessor que Thomas Merton teve. E, como se isso não bastasse para garantir uma discussão mais aprofundada, ele também era um padre gay que `saiu do armário` aos 90 anos. Não veremos novamente tão cedo tipos de monges como esse.”: O dom dos gays. Aos 96 anos, morre o confessor de Thomas Merton – Instituto Humanitas Unisinos – IHU

* SEGUNDA OBSERVAÇÃO: TEÓLOGO KARL BARTH (morto em 10 de dezembro de 1968 aos 82 anos). Ver “Karl Barth (/bɑːrt/; Alemão:[baʀt]; 10 de maio de 1886 – 10 de dezembro de 1968) foi um teólogo reformado suíço que é muitas vezes considerado o maior teólogo protestante do século XX. Sua influência expandiu-se muito além do domínio acadêmico, chegando a incorporar a cultura,  o que levou a Barth ser apresentado na capa da revista Time em 20 de abril de 1962.[1]”: Karl Barth – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

14. Outros santos do dia 10 de dezembro: págs. 165-194: VIDAS DOS SANTOS – 21.pdf (obrascatolicas.com)            

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XXI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

 * “E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 10 de dezembro: https://pt.wikipedia.org/wiki/10_de_dezembro

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Todas da internet, foram consultadas no dia de hoje)

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi eCaterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS  937-939: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayDecember10.html

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, ANJOS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO! AMÉM!

PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PELO E PARA O SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DESANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

* SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio,lembrado em 10 de fevereiro)

Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

“… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar (Santo Antão, lembrado em 21 de outubro)

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guia para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

“Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

“…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

“… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”.  SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES. (SANTO ABRAÃO, ERMITÃO, 27 DE OUTUBRO), conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

“… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

“Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carne … Santa Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayNovember02.html

* Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém!

* PAI, ABRACE-NOS! JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS UNA!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

EM NOME DE JESUS, PAI! AMÉM!

* Ver o blog https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.