Santas e Santos de 12 de junho

12 DE JUNHO DE 2022: SOLENIDADE DA SANTÍSSIMA TRINDADE

– Ver “Terminado o tempo pascal com a Solenidade de Pentecostes, a liturgia celebra a Santíssima Trindade. Após proclamar nos santos mistérios que o Pai entregou o Filho por amor ao mundo na potência do Espírito Santo e, no mesmo Espírito Eterno, o ressuscitou dos mortos para nossa salvação, a solenidade de agora é um modo que a Igreja encontra para louvar, engrandecer e adorar na proclamação exultante o amor sem fim da Trindade Santa.”: http://arqrio.org/formacao/detalhes/765/solenidade-da-santissima-trindade

– Ver Trindade: https://pt.wikipedia.org/wiki/Trindade_(cristianismo)

  1.  «trinity». www.oxforddictionaries.com. Consultado em 4 de janeiro de 2016
  2.  The Family Bible Encyclopedia, 1972. p. 3790.
  3.  Ver discussão em  Herbermann, Charles, ed. (1913). «Person». Enciclopédia Católica (em inglês). Nova Iorque: Robert Appleton Company
  4.  Definição do Quarto Concílio de Latrão citada no Catechism of the Catholic Church, 253 (em inglês)
  5.  «Frank Sheed, ”Theology and Sanity”» (em inglês). Ignatiusinsight.com. Consultado em 3 de novembro de 2013
  6.  «Understanding the Trinity» (em inglês). Credoindeum.org. 16 de maio de 2012. Consultado em 3 de novembro de 2013. Arquivado do original em 25 de janeiro de 2016
  7.  «Baltimore Catechism, No. 1, Lesson 7» (em inglês). Quizlet.com. Consultado em 3 de novembro de 2013
  8.  «Catechism of the Catholic Church, 234» (em inglês)
  9.  Coppens, Charles, S.J. (1903). A Systematic Study of the Catholic Religion (em inglês). St. Louis: B. HERDER. Consultado em 8 de janeiro de 2016. Arquivado do original em 4 de março de 2016
  10.  «Catechism of the Catholic Church, 253–267: The dogma of the Holy Trinity» (em inglês)
  11.  “Trinity, doctrine of” in The Oxford Dictionary of the Christian Church (Oxford University Press, 2005. ISBN 978-0-19-280290-3) (em inglês)
  12.  b777 (24 de novembro de 2008). «The word Trinity is not found in the Bible – Trinity word not in Scripture». carm.org
  13.  McGrath Alister E. Christian Theology: An Introduction Blackwell, Oxford (2001) p.321. (em inglês)
  14.  McGrath, Alister E. Christian Theology: An Introduction Blackwell, Oxford (2001) p.324. (em inglês)
  15.  Kelly, J.N.D. Early Christian Doctrines A & G Black (1965) p. 88. (em inglês)
  16.  Emery, Gilles, O.P.; Levering, Matthew, eds. (2012). The Oxford Handbook of the Trinity (em inglês). [S.l.: s.n.] ISBN 978-0199557813
  17.  Holmes, Stephen R. (2012). The Quest for the Trinity: The Doctrine of God in Scripture, History and Modernity (em inglês). [S.l.: s.n.] ISBN 9780830839865
  18.  Tuggy, Dale (verão de 2014), «Trinity (History of Trinitarian Doctrines)»Stanford Encyclopedia of Philosophy (em inglês)
  19.  Lucas 3:22 e Mateus 3:17
  20.  Mateus 28:19
  21.  Colossenses 2:3
  22.  Mateus 28:18
  23.  Mateus 28:20
  24.  Marcos 2:5-7; conferir a afirmação de Isaías 1:18
  25.  João 10:28
  26.  João 17:21-22
  27.  Atos 5:3-4
  28.  I Coríntios 2:10-11
  29. ↑ Ir para:a b I Coríntios 12:11
  30.  João 14:10
  31.  João 16:13
  32.  Romanos 8:2
  33.  João 16:14
  34.  Lucas 12:12
  35.  Hebreus 3:7 e 1 Pedro 1:11-12
  36.  Apocalipse 2:7,11,17,29; 3:6,13,22
  37. ↑ Ir para:a b João 15:26
  38.  João 14:26
  39.  II Coríntios 3:17
  40.  Atos 2:22-36
  41.  Romanos 9:5; Tito 2:13
  42.  João 14:16
  43.  II Coríntios 13:13
  44.  «Texto completo de I Clemente» (em inglês). Early Christian writings. Consultado em 5 de fevereiro de 2011
  45.  Philippe Bobichon, “Filiation divine du Christ et filiation divine des chrétiens dans les écrits de Justin Martyr” in P. de Navascués Benlloch, M. Crespo Losada, A. Sáez Gutiérrez (dir.), Filiación. Cultura pagana, religión de Israel, orígenes del cristianismo, vol. III, Madrid, 2011, pp. 337-378.
  46.  J. Cabral, Em: Religiões, Seitas e Heresias à Luz da Bíblia citando Castex, Ed. Universal Produções, RJ, 5 edição
  47.  J. Cabral, Em: Religiões, Seitas e Heresias à Luz da Bíblia citando Castex, Ed. Universal Produções, RJ, 5 edição, pg. 180
  48.  Grillmeier, Aloys, 1975. Christ in Christian Tradition, Volume One, pg 126
  49.  Grillmeier, Aloys, 1975. Christ in Christian Tradition, Volume One, pg 431
  50.  A paralavra entre colchete é adendo ao seu real significado, visto que SENHOR na forma versalete era a tradução para o YHVH
  51.  Termo diversas vezes utilizado para a figura salvífica de Jesus
  52. ↑ Ir para:a b J. Cabral, Em: Religiões, Seitas e Heresias à Luz da Bíblia, Ed. Universal Produções, RJ, 5 edição, pg 186
  53.  Alden, Robert L. (1980) “Adon”; Theological Wordbook of the Old Testament 1:13. Chicago: Moody Press.
  54.  Scott, Jack B. (1980) “Elohim”; Theological Wordbook of the Old Testament 1:44.
  55.  Jo 16:27b-28a
  56.  Efésios 1:21, Filipenses 2:29
  57.  Jo 14:13-14
  58.  Jo 15:16
  59.  Heilen, E. “Adonai”; Enciclopedia Católica: “gramáticos hebreus, distinguem um plural virium, o virtutum“.
  60.  I Tm 6:15; Apocalipse 17:14; Apocalipse 19:16
  61.  «Por que Trindade?». Guia online de Trindade-GO. Consultado em 27 de setembro de 2020

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR:

Nota: estas obras não foram usadas para redigir o texto.

<https://pt.wikipedia.org/wiki/Trindade_(cristianismo)>

– Ver: CRÍTICAS À DOUTRINA  DA TRINDADE:  https://pt.wikipedia.org/wiki/Cr%C3%ADticas_%C3%A0_doutrina_da_Trindade

– Ver também: Didaqué: https://pt.wikipedia.org/wiki/Didaqu%C3%AA

– Ver ainda: https://plato.stanford.edu/entries/trinity/trinity-history.html

================

12 DE JUNHO: DIA DOS NAMORADOS (NO BRASIL).

Dia dos Namorados, em alguns países chamado Dia de São Valentim[1][2][3][4] é uma data especial e comemorativa na qual se celebra a união amorosa entre casais e namorados, em alguns lugares é o dia de demonstrar afeição entre amigos, sendo comum a troca de cartões e presentes com simbolo de coração, tais como as tradicionais caixas de bombons. Em Portugal e em Angola, assim como em muitos outros países, comemora-se no dia 14 de Fevereiro. No Brasil a data é comemorada no dia 12 de junho, véspera do dia de Santo António de Lisboa, conhecido pela fama de “Santo Casamenteiro… No Brasil, a data foi criada pelo publicitário João Doria, sendo comemorada no dia 12 de Junho por ser véspera do 13 de JunhoDia de Santo António, santo português com tradição de casamenteiro. João Doria[10] trouxe a ideia do exterior e a apresentou aos comerciantes paulistas, iniciando em junho de 1949 uma campanha com o slogan “não é só com beijos que se prova o amor”. A ideia se expandiu pelo Brasil, amparada pela correlação com o Dia de São Valentim — que nos países do hemisfério norte, ocorre em 14 de fevereiro e é utilizada para incentivar a troca de presentes entre o casal apaixonado.”: Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_dos_Namorados

                                                           ================

SANTAS E SANTOS DE 12 DE JUNHO

1.   Em Ló­rium, an­tiga ci­dade da Etrúria, na Via Au­rélia, a doze mi­lhas de Roma, São Ba­sí­lides (ou Basilídio), mártir. († data inc.).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. IV, o martírio de São Basilídio. (M)

– Ver “… Basilides e seus companheiros, mártires. SS. Basilides, Quirinus (ou Cyrinus), Nabor e Nazarius são comemorados neste dia no calendário romano, bem como no martirológio, e que reúne em sua honra fazem parte da liturgia da Missa onde quer que o rito romano seja seguido, eles não podem ser preteridos…

… Existem três “paixões” diferentes, em uma das quais Basilides aparece sozinho, e quanto ao fato de seu martírio e seu sepultamento perto do quarto marco da Via Aurélia, provavelmente estamos em terreno seguro. Se a menção de Nabor e Nazarius tem alguma referência ao culto de mártires genuínos, eles provavelmente pertencem a Milão, mas todo o emaranhado é muito complicado para admitir qualquer solução certa… Parece, no entanto, mais provável que este grupo seja o resultado de uma confusão de nomes nos martirológios. Basilides é provavelmente o mártir romano de 10 de junho, que morreu no final do século III; Cyrinus (Quirinus), o mártir de 4 de junho; e Nabor e Nazarius, dois mártires milaneses dos quais nada confiável se sabe. Todos os quatro foram venerados juntos em 12 de junho até 1969, quando sua festa foi suprimida por causa dessa confusão…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune12.html

2.   No Egipto, Santo Onofre (também na Folhinha do Coração de Jesus), ana­co­reta, que passou ses­senta anos de vida re­li­giosa na am­plidão do deserto. († 400).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, foi muito venerado no Oriente e seu culto estendeu-se ao Ocidente na época das Cruzadas (M).

– Ver páginas 258-259 (NÃO TEM LINK): – Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume X – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

– Ver também “Santo Onofre, Confessor (em grego: ; romaniz.: Onouphrios; em latimOnuphrius), considerado santo pela Igreja Católica e venerável pela Igreja Ortodoxa, foi um eremita que viveu no deserto da Tebaida no Alto Egito, em fins do século IV da era cristã (o seu nome grego pode ser mesmo uma corruptela do termo egípcio Uen-nefer – «o que está sempre feliz, satisfeito» – um epíteto tradicionalmente guardado para o antigo deus egípcio Osíris; de resto, a dificuldade da sua transcrição em outras línguas levou-o, por exemplo, a ser venerado sob o nome de Humphrey, na Inglaterra)… O relato de um seu discípulo, Pafnútio, que o encontrou no deserto egípcio, constitui a única fonte para o conhecimento da vida de Santo Onofre”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Onofre_do_Egito

– Ver também “… Entre os muitos eremitas no deserto egípcio durante os séculos IV e V estava um homem santo chamado Onuphrius. O pouco que se sabe sobre ele deriva de um relato atribuído a um certo abade Pafnúcio de uma série de visitas feitas por ele a alguns dos eremitas de Tebaida. Este relato parece ter sido escrito por um ou mais dos monges a quem estava relacionado, e várias versões dele tornaram-se atuais. Obviamente, a história não perdeu nada ao ser contada…

Pafnúcio empreendeu a peregrinação para estudar a vida eremítica e descobrir se ele próprio foi chamado para conduzi-la. Por dezesseis dias após deixar seu mosteiro ele vagou pelo deserto, encontrando uma ou duas aventuras estranhas e edificantes, mas no décimo sétimo dia ele ficou surpreso ao ver o que parecia ser um homem idoso com cabelo e barba caindo no chão, mas coberto de pelos como um animal e vestindo uma tanga de folhagem. A aparição foi tão alarmante que ele começou a fugir. A figura, porém, o chamou, convidando-o a voltar e garantindo-lhe que também era homem e servo de Deus…

 … Eles começaram a conversar e Paphnutius soube que o nome do estranho era Onuphrius, que ele havia sido um monge em um mosteiro de muitos irmãos, mas que ele havia sentido uma vocação para a vida solitária que já levava por setenta anos. Em resposta a outras perguntas, ele admitiu que havia sofrido muito de fome e sede, de temperaturas extremas e de tentações violentas. No entanto, Deus o consolou e o alimentou com as tâmaras que crescem em uma palmeira ao lado de sua cela. Ele então conduziu Paphnutius para sua caverna, onde passaram o resto do dia discorrendo sobre as coisas celestiais…

… Santo Onuphrius então pediu a Abba Paphnutius que se lembrasse dele a todos os irmãos e a todos os cristãos.

São Paphnutius queria permanecer lá após a morte de Abba Onuphrius. No entanto, o santo asceta disse-lhe que não era a vontade de Deus que ele ficasse lá, ele deveria retornar ao seu próprio mosteiro e contar a todos sobre a vida virtuosa dos habitantes do deserto. Tendo então abençoado Abba Paphnutius e se despedido dele, Santo Onuphrius orou com lágrimas e suspiros, e então ele se deitou no chão, proferindo suas palavras finais,“Nas tuas mãos, meu Deus, entrego meu espírito”, e morreu…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune12.html

– Ver São Pafúncio, em 11 de setembro.

3.   Em Roma, junto de São Pedro, São Leão III, papa, que impôs a coroa do Im­pério Ro­mano a Carlos Magno, rei dos Francos, e de­fendeu com grande ardor a ver­da­deira fé sobre a dig­ni­dade di­vina do Filho de Deus. († 816).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, São Leão III, papa. Favoreceu a política cristã de Carlos Magno, a quem coroou imperador no dia de Natal do ano 800. (M).

Ver páginas 227-252 (NÃO TEM LINK): – Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume X – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

– Ver também “Leão III (Romaca. 750 — 12 de Junho de 816) foi Papa e é um santo da Igreja Católica. Romano, de origem modesta, exerceu quando jovem o ofício de “vestararius” (responsável pelas roupas e pelos objetos preciosos) da Basílica de Latrão, em Roma…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Papa_Le%C3%A3o_III

4*.   Em Utrecht, no ter­ri­tório de Guel­dres, na Lo­ta­ríngia, hoje na Ho­landa, Santo Odolfo (ou Odulfo), pres­bí­tero, que evan­ge­lizou os Frisões. († c. 865).

– Ver página 262 (NÃO TEM LINK): – Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume X – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

 – Ver “… 855 St. Odulf Augustinian Canon estabeleceu uma igreja entre os frísios e fundou um mosteiro em Stavoren .

Também Odulphus, um cânone agostiniano. Nascido em Oorsch, Brabante do Norte, foi nomeado cônego de Utrecht e recebeu a ordenação antes de participar do empreendimento missionário na Frísia, empreendido pelo bispo São Frederico de Utrecht. Odulf estabeleceu uma igreja entre os frísios e fundou um mosteiro em Stavoren. Ele morreu em Utrecht. Suas relíquias foram roubadas em 1034, mas acabaram sendo levadas para Londres e colocadas em Evesham.

855 St Odulf
O mais bem-sucedido dos missionários que ajudaram São Frederico a completar a evangelização da Frísia foi, sem dúvida, São Odulfo; igrejas dedicadas a ele ainda podem ser encontradas na Holanda e na Bélgica. Ele nasceu em Oorschot, no Brabante do Norte, e depois de sua ordenação foi encarregado de sua cidade natal; mas depois transferiu-se para Utrecht, onde atraiu a atenção favorável de São Frederico, bispo da diocese. Sua eloquência como pregador, bem como seu aprendizado, induziu Frederico a mandá-lo para a Frísia, cujos habitantes foram apenas parcialmente convertidos. Lá, São Odulfo passou muitos anos trabalhando com grandes frutos. De acordo com o velho cronista, ele converteu seus ouvintes por instruções reiteradas – pregando ao povo e conduzindo-o ao caminho da verdade por meio de frequentes admoestações, argumentos e repreensões, “até que os homens que antes eram, por assim dizer, lobos ferozes, foram transformados pela sã doutrina em ovelhas pacíficas”. Embora trabalhasse em todas as partes de Zaanland, seu quartel-general ficava em Stavoren; lá ele teve sua igreja, e lá fundou um mosteiro. Apesar dos convites para retornar ao seu país, ele perseverou em seu trabalho missionário até a idade avançada. Ele então retornou a Utrecht, onde morreu por volta do ano 855.

Seu corpo desapareceu de seu santuário, provavelmente em um ataque dos nórdicos, e parece ter sido levado para a Inglaterra e encontrado um local de descanso na abadia de Evesham, no ano de 1034.

No início do século XIII, uma história muito desagradável foi de alguma forma copiada para um manuscrito inglês (Rawlinson A 287, no Bodleian) que contém a Crônica de Evesham. Conta-se lá que Santo Odulfo, quando na Frísia, e ele próprio no ato de oferecer a Missa na Páscoa, foi advertido por um anjo a se apressar e subir a bordo de um navio, porque seu amigo São Frederico havia caído em um pecado terrível, mas estava, no entanto, pretendendo oferecer o Santo Sacrifício. O navio foi levado para Utrecht com uma rapidez inconcebível, e Odulf chegou a tempo de avisar o amigo, ouvir sua confissão e celebrar a missa em seu lugar. Então Frederico desapareceu por dez anos para fazer penitência extenuante, e São Odulfo, entretanto, tomou seu lugar como bispo. Ao final dos dez anos, Frederico, agora um modelo de todas as virtudes, retomou seus deveres episcopais e no final morreu famoso pelos milagres que havia feito. Não há, é claro, uma sombra de fundamento para isso na história sóbria, mas a inserção de tal escândalo fornece uma ilustração curiosa da tendência medieval de valorizar cada história que narrava as falhas dos grandes.

A vida pouco confiável de São Odulfo impressa na Acta Sanctorum; Junho, v. iii, também foi parcialmente editado em Pertz, MGH., Scriptores, vol. xv, págs. 356-358. Ver também Macray, Chronicle of Evesham (Rolls Series), pp. 313-320; e Stanton, English Menology, pp. 265-267 .

Odulf de Stavoren, OSA (AC) (também conhecido como Odulphus) Nascido em Oorschot, Brabant; morreu em Utrecht, 12 de junho, c. 855; festas de suas traduções em 10 de outubro e 24 de novembro. Em sua juventude, Odulf foi notável tanto por sua inteligência quanto por sua piedade. Ele foi ordenado sacerdote e nomeado cônego de Utrecht por São Frederico. Alguns anos depois, Frederico o enviou para evangelizar os frísios parcialmente convertidos. Ele fundou uma igreja e mosteiro de cônegos agostinianos em Stavoren, que se tornou seu centro de operações por muitos anos. Ele se retirou para Utrecht, onde seu corpo foi consagrado e seu culto cresceu após sua morte. Muitas igrejas são dedicadas a ele na Holanda e na Bélgica.
Diz-se que suas relíquias foram roubadas em 1034 por piratas vikings e levadas para Londres. O bispo Aelfward de Londres os comprou por uma quantia enorme e os deu à Abadia de Evesham, que ele ainda governava. Um abade normando posterior, Walter, tentou movê-los para Winchcombe, mas o santuário ficou tão pesado enquanto eles continuavam em direção ao seu destino que eles tiveram que voltar; tornou-se leve como uma pena à medida que se aproximavam de Evesham. Outra vez, a rainha Edith tentou levar algumas das relíquias de Odulf para sua coleção particular e ficou cega. Assim, diz o cronista, Odulf demonstrou seu desejo de permanecer em Evesham. Infelizmente, estas provavelmente não são as relíquias de Odulf. Eles foram supostamente roubados de Stavoren, enquanto a tradição de Utrecht diz que eles nunca foram traduzidos de seu local de sepultamento original lá (Benedictines, Farmer). Na arte, Santo Odulfo é um cônego agostiniano com uma tigela para batizar na mão (Roeder)…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune12.html#855_St._Odulf_Augustinian_canon

5*.   Na Suécia, Santo Es­quilo (Eskill), bispo e mártir, na­tural da In­gla­terra, que, or­de­nado bispo por São Sig­fredo, seu mestre, se de­dicou com in­tensa ac­ti­vi­dade na pro­víncia de Söder­man­land para con­verter os pa­gãos a Cristo, pelos quais morreu lapidado. († c. 1080).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Suécia, no ano da graça de 1080, o martírio de Santo Eskill. Missionário proveniente da Grã-Bretanha, recebeu a consagração episcopal, e depois exerceu o apostolado na região sudoeste de Estocolmo. Como verdadeiro pastor, deu sua vida por seu rebanho. (M).  

– Ver “Ésquilo de Tuna (em suecoSankt Eskil; em latimEschillus; nascido no início do século XI – falecido em ca. 1080) foi um monge anglo-saxão, missionário e mártir na Suécia do século XI, venerado sobretudo durante a Idade Média na província de Södermanland.[1][2]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%89squilo_de_Tuna

6*.   Em Cor­tona, na Etrúria, hoje na Tos­cana, re­gião da Itália, o Beato Guido, pres­bí­tero, dis­cí­pulo de São Fran­cisco, que passou a vida em je­juns, po­breza e humildade. († c. 1245).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, o ano de Senhor de 1245, o Bem-Aventurado Guido de Cortona. Cristão de condição modesta, escolheu viver ainda mais pobremente depois de uma visita de São Francisco de Assis. Sua cultura permitiu-lhe receber o sacerdócio para melhor servir a seus-irmãos. (X). – Ver páginas 263-266 (NÃO TEM LINK): – Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume X – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

7*.   Junto de Ocre, nos Abruzos, também re­gião da Itália, o Beato Plá­cido, abade, que, de­pois de ter vi­vido como ere­mita numa gruta, reuniu os seus dis­cí­pulos no mos­teiro do Es­pí­rito Santo. († 1248).

– Ver páginas 267-270 (NÃO TEM LINK): – Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume X – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

8*.   Em Città di Cas­tello, na Úm­bria, também re­gião da Itália, a Beata Fló­rida (Lu­crécia He­lena Cé­voli), virgem da Ordem das Cla­rissas, que, apesar das graves en­fer­mi­dades cor­po­rais, sempre de­sem­pe­nhou os ofí­cios que lhe foram con­fi­ados com grande di­li­gência e alegria. († 1767)

9.   Em Ve­rona, no Vé­neto, também re­gião da Itália, São Gaspar Bertóni, pres­bí­tero, que fundou a Con­gre­gação das Santas Chagas de Cristo, cujos mem­bros eram mis­si­o­ná­rios ao ser­viço dos bispos. († 1843).

– Ver  “Gaspar Bertoni é um santo católico italiano. É o fundador da Congregação dos Sagrados Estigmas de Nosso Senhor Jesus Cristo, popularmente conhecida como Estigmatinos.

Foi canonizado pelo Papa João Paulo II em 1 de novembro de 1989, no dia da festa de “Todos os Santos”. Os milagres para o seu processo de beatificação e canonização foram realizados no Brasil, nas cidades de Rio Claro[desambiguação necessária] e Rio de Janeiro.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Gaspar_Bertoni

10*.   Em Ca­prá­nica, no ter­ri­tório de Vi­terbo, pró­ximo de Roma, o Beato Lou­renço Maria de São Fran­cisco de Xa­vier (Lou­renço Maria Sálvi), pres­bí­tero da Con­gre­gação da Paixão, que di­fundiu a de­voção ao Me­nino Jesus. († 1856)

11*.   Em Ri­o­bamba, no Equador, a Beata Mer­cedes Maria de Jesus (Mer­cedes Mo­lina), virgem, que ins­ti­tuiu uma co­mu­ni­dade re­li­giosa com a função de aco­lher e formar as jo­vens órfãs e po­bres e li­bertar as mu­lheres da pros­ti­tuição, for­ta­le­cendo-as na vida nova da graça. († 1883)

12*.   Em Ragusa, na Sicília, província da Itália, a Beata Maria Cândida da Eucaristia (Maria Barba), virgem da Ordem das Carmelitas Descalças, que cumpriu com suprema fidelidade a observância da vida consagrada e suas regras e trabalhou intensamente para a edificação de novos mosteiros. († 1949)

13. Santa Iolanda, na Folhinha do Coração de Jesus (de 12 de junho).

– Ver “…Santa Iolanda faleceu no convento de Gniezno, como superiora, em 14 de junho de 1298. Logo, seu túmulo se transformou em local de peregrinação. Muitos fiéis alcançaram graças por sua intercessão. Por isso, o culto a Santa Iolanda se espalhou pelo Leste da Europa e, de lá, por várias partes do mundo. No ano de 1827 o Papa Urbano VIII beatificou Santa Iolanda, marcando sua festa litúrgica para 14 de junho, dia de sua morte”: https://cruzterrasanta.com.br/historia-de-santa-iolanda/215/102/

– Ver também “Yolanda da Polônia (também conhecida como Helena ; 1235 – 11 de junho de 1298) era filha do rei Béla IV da Hungria e de Maria Laskarina . Ela era irmã de Margarida da Hungria e Kinga da Polônia (Cunegunda). Uma de suas tias paternas foi a franciscana Elizabeth da Hungria … Celebração 11 e 12 de junho”: https://en.wikipedia.org/wiki/Yolanda_of_Poland

– Ver também: “Muitos anos se passaram e as três damas cristãs continuavam naquele lugar, fazendo do silêncio do claustro o terreno para um fecundo período de meditação e oração. Quando morreu Cunegundes, em 1292, Iolanda deixou aquele mosteiro e foi mais para o ocidente, ao convento das clarissas de Gniezno, fundado por seu marido. Ali terminou seus dias como superiora, no dia 14 de junho de 1298.

Amada pela população, seu culto ganhou força entre os fiéis do Leste Europeu e se difundiu por todo o mundo católico, ao longo dos tempos. Seu túmulo tornou-se meta de romeiros, pelos milagres e graças atribuídos à sua intercessão. Em 1827, o Papa Urbano VIII autorizou a beatificação e marcou a festa litúrgica para o dia do seu trânsito.”: https://franciscanos.org.br/carisma/calendario/bem-aventurada-yolanda#gsc.tab=0

– Ver ainda “… As suas duas irmãs, mais famosas, foram Santa Margarida da Hungria, canonizada em 1943 por Pio XII; e Santa Kinga (Cunegundes) canonizada por João Paulo II em 1999.”: http://santossanctorum.blogspot.com/2017/06/beata-iolanda-da-polonia-esposa-mae-e.html

– Ver: Bem-Aventurada Iolanda, viúva. Ver página 386 (NÃO TEM LINK): – Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume X – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

Ver também dia 14 de junho

14. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Ásia Menor, no séc. IV, os santos Olímpio (também na Folhinha do Coração de Jesus) e Anfião, que confessaram a fé em Cristo, verdadeiro Deus e verdadeiro homem (M).

15. São João de Sahagun ou de Santa Fagunda. Ver páginas 253-257 (NÃO TEM LINK): – Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume X – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

– Ver também “São João de Sahagún ou João de São Facundo, nascido Juan Gonzalez de Castrillo Martinez de Sahagun y Cea, (Vila de San Facundo, actual Sahagún1419 — Salamanca11 de Junho de 1479) foi um sacerdoteteólogo, prior de um convento da Ordem de Santo Agostinho e santo da Igreja Católica.[1]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_de_Sahag%C3%BAn

– Ver dia 11 de junho: Em Sa­la­manca, na Es­panha, São João de São Fa­cundo Gon­zález de Castrillo, pres­bí­tero da Ordem dos Ere­mitas de Santo Agos­tinho, que res­taurou a con­córdia entre os ci­da­dãos, agi­tados em con­flitos cru­entos, com os seus con­se­lhos par­ti­cu­lares e a san­ti­dade da sua vida. († 1479).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico (de 11 de junho), na Espanha, no ano da graça de 1479, São João de São Facundo. Professor de Direito e de Teologia em Salamanca, exerceu grande influência sobre os estudantes daquela cidade universitária. Tornando-se eremita de Santo Agostinho, conseguiu, através de sua intercessão, restabelecer a paz na cidade dilacerada pelas discórdias. (M)

– Ver: São João de Sahagun, também conhecido como:

  • Giovanni da San Facondo
  • João de São Facundo
  • João de São Fagondez
  • John Gonzales de Castrillo
  • João de São Facun
  • San Fagondez

16. Conforme o Martirológio Romano-Monástico de 5 de julho, no séc. IX, São Pedro Hagiorita. De origem grega, passara sua mocidade junto à corte imperial de Constantinopla. Após um cativeiro de nove anos entre os árabes, chegou a Roma, onde fez profissão monástica. Depois, partiu para o Monte Atos, onde levou vida hesicasta até sua morte. (X).

– Ver: São Pedro do Monte Athos. Ver páginas 260-261 (NÃO TEM LINK): – Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume X – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

– No Monte Athos, na Grécia, Santo Ata­násio, he­gú­meno (ver 05 de julho), homem hu­milde e pa­cí­fico, que ins­ti­tuiu na Grande Laura uma forma de vida cenobítica. († c. 1004).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no século seguinte (X), Santo Atanásio Atonita (também na Folhinha do Coração de Jesus), que se esforçou para introduzir a vida cenobítica estudita, fundando uma laura que se tornou célebre e redigindo uma Regra, ou “Typicon”,  que proporcionou a expansão do monaquismo do Monte Athos ao longo de muitos séculos. Os católicos de rito oriental festejam São Pedro Hagiorita no dia 12 de junho e Santo Atanásio Atonita no dia 05 de julho.

– Ver páginas 203-204: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2012.pdf

 17. Bem-aventurado Estêvão Bandelli. Ver páginas 271-272 (NÃO TEM LINK): – Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume X – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

18. Beata Hildegard Burjan (Freund). Ver “Hildegard Burjan (nascida como Hildegard Freund) (Görlitz30 de janeiro de 1883 — Viena11 de junho de 1933), foi uma política e ativista social austríaca, fundadora da Sociedade de Vida Apostólica Caritas Socialis.[1][2] Burjan criou várias organizações para a promoção dos direitos das mulheres e para os direitos de todos os trabalhadores e suas famílias, foi eleita para o Parlamento Austríaco, onde ela serviu até a sua aposentadoria devido a problemas de saúde.[3]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Hildegard_Burjan

19. MÁRTIRES DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL

– Ver “108 MÁRTIRES DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL”

Também conhecidos como

  • Mártires Poloneses
  • 108 mártires poloneses dos nazistas
  • 108 Bem-Aventurados Mártires Poloneses

Memorial

Perfil

Um grupo de cristãos poloneses assassinados por sua  pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.

  • Henryk Krzysztofik, frade, padre (1908-1942 KL Dachau)
  • Michal Ozieblowski, sacerdote (1900-1942 KL Dachau)

Faleceu

Venerado

Beatificado

informação adicional

Citação MLA

20. VER SANTAS E SANTOS DO DIA 12 DE JUNHO (alguns destacados acima):

<- OntemCalendárioAmanhã ->
Nossa Senhora do Montalto — Anfião de Nicomédia Antônia Maria Verna Antonio de Pietra Arquileone de Paternò Arsênio de Konev Basilides de Roma Christian O’Morgair de Clogher Crodobaldo de Marchiennes Cominus Conrado de Maleville Cunera Cuniald Cirino de Antuérpia Eskil Galeno da Armênia Gaspar Bertoni Gerebaldo de Châlons-sur-Seine Geslar Guy Vignotelli de Cortona Leão III , Papa Lochinia da IrlandaLourenço Maria Salvi Maria Cândida Barba Mercedes Maria de Jesus Odulfo de Utreque Olímpio de AEnos Onufrio do Egito Pelagia Leonti de Milazzo Pedro do Monte Atos Plácido de Val d’Ocre Stefan Kielman Ternan de Culross Valério da Armênia108 Mártires da Segunda Guerra Mundial Mártires de Bolonha – 3 santos Mártires de Roma – 4 santos Três Exilados Sagrados — Flórida Cevoli Hildegard Burjan Filipe de Palermo Rychwyn ap Helig
todos esses memoriais em uma única página

21. Outros santos do dia 12 DE JUNHO: páginas: 227-272 – Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume X – Editora das Américas – 10 de julho de 1959 – NÃO TEM LINK

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 12 de junho, ver ainda: 12 de junho – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Na internet, foram consultadas no dia de hoje);

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 466-467: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp- content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf  e 

https://idoc.pub/queue/martirologio-romanopdf-2nv8gx23j9lk

  (este site mostra os santos do dia, em inglês. Tradução Google)  

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEMDADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO! AMÉM!

================

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PARA E PELO SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO  DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

================

  • SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

================

* “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

================

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu só lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

================

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

================

  • “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

================

* 07 de janeiro ou 09 de abril – Beata Lindalva Justo de Oliveira: Toda santidade passa pelo crisol (lugar ou circunstância apropriada a evidenciar as melhores qualidades de algo ou alguém) do sofrimento

(referente à Beata Lindalva de Oliveira, conforme http://www.santosdobrasil.org.br/?system=news&eid=294)

================

* 17 de janeiro: Santo Antão ou Antônio

Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

================

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… “Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado (e provocado), nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia (e a provocação) é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

================

  • 04 de fevereiro, SANTO ANDRÉ CORSINI: “Ele trabalhou arduamente para subjugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração (HUMILHAR-SE, OBEDECER, SILENCIAR, REZAR)”.

================

* 10 de fevereiro, SÃO JOSÉ SÁNCHEZ DEL RIO “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio).

Ver: https://catholicsaints.info/saint-jose-sanchez-del-rio/

================

* 14 de fevereiro, SÃO JOÃO BATISTA DA CONCEIÇÃO GARCIA Ó meu

Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de

São João Batista da Conceição Garcia).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

================

* 14 de março, Albert Einstein: Deus Todo-Poderoso não joga dadosDiante de Deus somos todos igualmente sábios – igualmente tolos!

================

  • 15 de março: São Clemente-Maria Hoffbauer: “Ó Meu Redentor, chegará aquele terrível momento em que restarão poucos cristãos inspirados pelo espírito de fé, aquele momento em que Sua indignação será provocada e Sua proteção será tirada de nós? Nossos vícios e nossas vidas más moveram irrevogavelmente Sua justiça a se vingar, talvez neste mesmo dia, de Seus filhos para não deixar que a luz da fé se apague nas almas? “Lembre das antigas misericórdias, volta os olhos compassivos para a vinha plantada com a sua destra, regada pelas lágrimas dos Apóstolos, pelo sangue precioso de inúmeros mártires, e fecundada pelas orações de tantos confessores e virgens inocentes.

“Ó divino Mediador, olhe para aquelas almas zelosas que elevam seus corações ao Senhor e oram sem cessar pela manutenção desse seu dom mais precioso, a Verdadeira Fé. Mantenha-nos seguros na verdadeira fé católica e romana. Preserve-nos em sua santa fé, pois se formos ricos com este dom precioso, suportaremos com prazer todas as tristezas e nada poderá mudar nossa felicidade. Sem este grande tesouro da fé, nossa       infelicidade seria indizível e sem limites.

“Ó Bom Jesus, Autor da nossa fé, conservai-a pura em nós; guardai-nos na barca de Pedro, fiel e obediente ao seu sucessor, e Vosso vigário aqui na terra, para que se mantenha a unidade da santa Igreja, a santidade promovida, a Santa Sé protegida em liberdade e a Igreja universal estendida em benefício das almas.

“Ó Jesus, Autor da nossa fé, humilha e converte os inimigos da Sua Igreja; conceda verdadeira paz e concórdia a todos os reis e príncipes cristãos e a todos os crentes; fortalece-nos e preserva-nos no Seu santo serviço até ao fim, para que vivamos com o Senhor e morramos no Senhor. “Ó Jesus, Autor de nossa fé, deixe-nos viver pelo Senhor e morrer pelo Senhor. Amém.”

================

  • 15 de março, SANTA LUÍSA DE MARILLAC “… SEDE DILIGENTES NO SERVIÇO AOS POBRES . . . AMEM OS POBRES, HONREM-NOS, MEUS FILHOS, COMO VOCÊS HONRARIAM O PRÓPRIO CRISTO”

================

  • 21 de março, SÃO NICOLAU DE FLUE: “Salve, ó Mãe de toda pureza, virgem imaculada, Mãe de toda misericórdia e Mãe de nosso Salvador; venho rogar-lhe que interceda por um pobre pecador junto ao seu Divino Filho, para que me conceda Sua santa Graça. O inimigo implacavelmente me persegue e me ataca. Você uma vez esmagou a cabeça da serpente ao dar à luz nosso Salvador – ajude-me a superar suas artimanhas e enganos. Você é meu refúgio. Por que você me afastaria? …

Não, ó Virgem graciosa! Você virá em meu socorro e o inimigo será derrotado. Amém! “São Nicolau relatou que nunca invocou Maria em vão e que sempre sentiu visivelmente os efeitos de sua proteção.”

================

  • 21 de março, SÃO SERAPIÃO DE THMUIS A mente é purificada pelo conhecimento espiritual (ou pela santa meditação e oração), as paixões espirituais da alma pela caridade e os apetites irregulares pela abstinência e penitência… (regra resumida da perfeição cristã – que São Serapião repetia muitas vezes) … “Nossos corpos podem se tornar instrumentos do bem ou do mal, dependendo da disposição do coração; tanto os homens justos quanto os ímpios são frequentemente mudados para o outro tipo.” http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch21.html#370_St._Serapion_th e_Scholastic_Bishop)

================

  • 05 de abril, SÃO VICENTE FERRER “Faça o que fizer, não pense em si mesmo, mas em Deus…

Você deseja estudar a seu favor? Deixe a devoção acompanhar todos os seus estudos, e estude menos para se tornar um sábio do que para se tornar um santo.

Consulte a Deus mais do que seus livros, e peça-Lhe, com humildade, que faça você entender o que lê.

O ESTUDO CANSA E ESGOTA A MENTE E O CORAÇÃO. VÁ DE VEZ EM QUANDO, PARA REFRESCÁ-LOS, AOS PÉS DE JESUS CRISTO SOB SUA CRUZ. REPOUSE ALI.

Alguns momentos de repouso em suas chagas sagradas dão novo vigor e novas luzes.

Aplique-se por orações curtas, mas fervorosas e jaculatórias. Nunca comece ou termine seu estudo, sem ser pela oração.

A ciência é um dom do Pai das luzes“.

================

* 06 de abril: São Zeferino Agostini

Fundou a Pia União das Irmãs Devotas de Santa Ângela Merici…

Dizia a elas: “Não se assustem com o trabalho ou o sofrimento, nem com o fruto escasso de seu trabalho. Lembrem-se de que Deus recompensa não pelos resultados, mas pelo esforço.” (L’Observattore Romano).

Ele sabia que sua primeira prioridade era desenvolver seu relacionamento com Deus por meio da oração pessoal, porque Deus era a fonte de sua alegria e poder para fazer o bem…

================

*12 de abril: São David Uribe

“Perdoo todos os meus inimigos e peço a Deus e a quem ofendi que me perdoe.” -da última vontade e testamento de Saint David

===============

* 21 de maio, PADRE MANOEL E COROINHA ADÍLIO “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio)

================

  • 20 de abril: Projeto de vida de SÃO CONRADO DE PARZHAM

“MEU PROJETO DE VIDA É PRINCIPALMENTE ESTE: amar e sofrer, sempre meditando, adorando e admirando o amor indizível de Deus por suas criaturas mais humildes.”

RESOLUÇÕES DE SÃO CONRADO DE PARZHAM:

  • Resolvo em primeiro lugar permanecer continuamente na presença de Deus e perguntar-me frequentemente se faria isto ou aquilo se meu confessor ou superior estivesse me observando e principalmente se Deus e meu anjo da guarda estivessem presentes.
  • Resolvo me perguntar, sempre que tenho que encontrar cruzes de sofrimento: “Conrad, por que você veio aqui?”
  • Resolvo evitar sair do convento, na medida do possível, a menos que seja por amor ao próximo, obediência, motivos de saúde, peregrinação piedosa ou outra boa causa.
  • Resolvo fomentar a caridade fraterna em mim e nos outros. Portanto, resolvo tomar cuidado para nunca dizer uma palavra

indelicada. Resolvo suportar pacientemente os defeitos e as fraquezas dos outros e, na medida do possível, escondê-los com o manto da caridade, a menos que seja obrigado a manifestá-los a alguém que possa corrigi-los.

  • Resolvo observar o silêncio conscientemente. Resolvo falar brevemente e assim evitar muitas armadilhas e ser mais capaz de conversar com Deus.
  • Quando à mesa, resolvo colocar-me na presença de Deus o máximo que puder, permanecer recolhido e deixar de lado meus pratos favoritos para praticar uma forma oculta de mortificação. Resolvo não comer entre as refeições, a menos que seja ordenado a fazê-lo sob obediência.
  • Resolvo atender ao primeiro toque da campainha, a menos que seja legitimamente impedido.
  • Resolvo evitar, na medida do possível, conversar com o sexo oposto, a menos que a obediência me imponha deveres que tornem necessário falar com mulheres. Nesse caso, resolvo ser muito reservado e manter a guarda dos olhos.
  • Resolvo cumprir as ordens pontualmente e ao pé da letra. Resolvo especialmente fazer todos os esforços para conquistar minha própria vontade em todas as coisas.
  • Resolvo me forçar a prestar muita atenção aos pequenos detalhes e, na medida do possível, evitar todas as imperfeições. Resolvo observar fielmente a santa regra e não me afastar dela um fio de cabelo, aconteça o que acontecer.
  • Resolvo cultivar uma profunda devoção à Bem-Aventurada Virgem Maria e me esforçar para imitar suas virtudes.

UMA COMUNHÃO ESPIRITUAL, À NOITE, DE SÃO CONRADO DE PARZHAM

“Vim para passar alguns momentos contigo, ó Jesus, e em espírito me prostro no pó diante do Teu Santo Tabernáculo para adorar-Te, meu Senhor e Deus, na mais profunda humildade. Mais uma vez, um dia chegou ao fim, querido Jesus, outro dia que me aproxima da sepultura e do meu amado lar celestial. Mais uma vez, ó Jesus, meu coração anseia por Ti, o verdadeiro Pão da Vida, que contém toda doçura e prazer. Ó meu Jesus, perdoa-me misericordiosamente pelas faltas e ingratidão deste dia, e vem a mim para refrescar o meu pobre coração que anseia por Ti. Como o coração anseia pelas águas, como a terra seca anseia pelo orvalho do céu, assim meu pobre coração anseia por Ti, Tu Fonte da Vida. Eu Te amo, ó Jesus, espero em Ti, Te amo, e por Ti lamento sinceramente todos os meus pecados. Que Tua paz e Tua bênção sejam minhas agora e sempre e por toda a eternidade. Um homem.”

================

  • 28 de abril, São Luís Maria Grignion de Montfort. Algumas máximas… “…Você é verdadeiramente abençoado se o mundo o persegue injustamente, opondo-se a seus desígnios, por melhores que sejam, julgando mal suas intenções, caluniando sua conduta, roubando injustamente sua reputação ou sua riqueza.

Cuida, então, minha filha (meu filho), de não reclamar a ninguém, a não ser a mim, dos maus-tratos que você está sendo tratado, e de buscar meios de se justificar quando, em particular, é só você que sofre com isso…

Pelo contrário, reza por aqueles que te trazem a felicidade da perseguição…

Agradeça-me por tratarem-no como fui tratado na terra, sendo um sinal de contradição…

Não desanime em suas boas intenções, por causa da contradição; é uma marca de vitória futura; uma boa obra que não está marcada com o sinal da cruz, não tem grande valor diante de mim e em breve será destruída”. Conforme: https://catholicsaints.info/saint-louis-marie-grignion-de-montfort/

================

  • 29 DE ABRIL: SANTA CATARINA DE SENA:

«Por misericórdia Vós lavastes-nos no Sangue e por misericórdia desejastes dialogar com as criaturas. Ó Louco de amor! Não vos foi suficiente encarnar, mas também quisestes morrer! …»

================

* 31 de maio: NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

Lembrai-vos, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração, do poder
Inefável que vosso divino filho vos concedeu sobre seu Coração
adorável.

Com a maior confiança em vossos merecimentos, vimos
implorar a vossa proteção.
Vós sois celeste Tesoureira do Coração de Jesus, daquele coração que é o
manancial inexaurível de todas as graças e que podeis abrir a vosso
bel prazer para fazer descer sobre os homens todos os tesouros de amor e
misericórdia, de luz e salvação que Ele encerra;

concedei-nos, vo-lo pedimos, os favores que suplicamos (fazer o pedido).
Sois nossa Mãe, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração.

Acolhei benignamente as nossas preces e dignai-vos a deferi-las.

Amém!
Nossa Senhora do Sagrado Coração, rogai por nós!

(conf.https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_do_Sagrado_Cora%C3%A7%C3%A3o)

================

  • 31 de maio, São NICOLAS BARRÉ, citações:
  • ACONTEÇA O QUE ACONTECER, ESTEJA SEMPRE EM PAZ E CONFIE EM DEUS, ISSO SERÁ FEITO A VOCÊ DE ACORDO COM SUA FÉ, SUA ESPERANÇA E SUA CARIDADE E MUITO MAIS. » Carta 61 (OC p 538) – Máxima de conduta para as amantes número 21 obras completas p.128
  • “DEVEMOS NOS CONCENTRAR MAIS EM ESTABELECER O BEM AO INVÉS DE DESTRUIR O MAL. ESTABELECIDO O BEM, O MAL NÃO PODERÁ MAIS SUBSISTIR. » Máxima para a Direção das Almas 17 Obras Completas p.357
  • “QUANTO MAIS ESTAMOS UNIDOS A DEUS, MAIS RECEBEMOS FORÇA DE ESPÍRITO E INFLUÊNCIA, POIS ELE É SUA FONTE E

OCEANO”. – Carta 27 (OC p 457)

================

* 08 DE JUNHO (09 de junho): SANTO EFRÉM

As virtudes são formadas pela oração. A oração preserva a temperança. A oração suprime a raiva. A oração previne emoções de orgulho e inveja. A oração atrai para a alma o Espírito Santo e eleva o homem ao céu. – Santo Efrém

Lembrem-se de mim, vocês, herdeiros de Deus, irmãos de Cristo; suplicai fervorosamente ao Salvador por mim, para que eu seja liberto por meio de Cristo daquele que luta contra mim dia a dia. – Santo Efrém, O Medo no Fim da Vida

Vós, mártires vitoriosos , que suportastes com alegria os tormentos por amor de Deus e Salvador, vós que tendes ousadia de falar para com o próprio Senhor, vós santos, intercedei por nós, homens tímidos e pecadores, cheios de preguiça, para que a graça de Cristo venha sobre nós e ilumine os corações de todos nós para que possamos amá-lo. – Santo Efrém, de Comentário sobre Marcos

Senhor, derrama sobre nossas almas obscurecidas a luz brilhante de tua sabedoria para que possamos ser iluminados e servi-lo com pureza renovada. O nascer do sol marca a hora para os homens começarem sua labuta, mas em nossas almas, Senhor, prepare uma morada para o dia que nunca terminará. Através do nosso zelo incessante por você. Senhor, coloca sobre nós o sinal do teu dia que não é medido pelo sol. Em seu sacramento, todos os dias te abraçamos e te recebemos em nossos corpos; torna-nos dignos de experimentar a ressurreição pela qual esperamos. Ensina-nos a encontrar a nossa alegria a teu favor! Salvador, sua crucificação marcou o fim de sua vida mortal; ensina-nos a crucificar-nos e a abrir caminho para a nossa vida no Espírito. – de um sermão de Santo Efrém”

================

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…” Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém! http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

================

  • 15 de setembro, SANTA CATARINA DE GÊNOVA “… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carneSanta Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

================

* 21 de outubro, SANTO AGATÃO “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar

================

*        27 de outubro SANTO ABRAÃO, ERMITÃO “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”. SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES! PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES! SANTO

ABRAÃO, ROGUE POR NÓS! AMÉM!”, conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

================

* ORAÇÃO DO ANO DE SÃO JOSÉ “PATRIS CORDE”

Salve, guardião do Redentor e esposo da Virgem Virgem Maria!

A vós, Deus confiou o seu Filho;

em vós Maria depositou a sua confiança;

  convosco, Cristo tornou-Se homem.

Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai

também para nós e guiai-nos no caminho da vida.

Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem e coragem,

e defendei-nos de todo o mal. Amém!

(Conforme < https://radio.cancaonova.com/sao-jose-do-rio-preto/oracao-ano- de-sao-jose/ >)

================

” Santo não é aquele que não cai, santo é aquele que mesmo caindo não desiste de levantar” (São João Paulo II)

================

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS! POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

  • Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:
    • Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;
    • Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;
    • Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);
    • Um dia vamos estar juntos;
    • Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (amor a Deus e ao próximo).

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

                                                         ================                                  

“Senhor, eu tenho fé. Ajude-me a ter mais fé ainda!” (Mc 9,24)

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.