Santas e Santos de 01 de junho

JUNHO

Ver JUNHO Junho é o sexto mês do calendário gregoriano e tem 30 dias. O seu nome é derivado da deusa romana Juno, mulher do deus Júpiter. Junho contém o solstício de verão no hemisfério norte, o dia com mais horas de luz do dia, e o solstício de inverno no hemisfério sul, o dia com menos horas de luz do dia (excluindo as regiões polares em ambos os casos). Junho no hemisfério norte é o equivalente sazonal a dezembro no hemisfério sul e vice-versa. No hemisfério norte, o início da tradição astronômica do verão é 21 de junho (o verão meteorológico começa em 1 de junho). No hemisfério sul, o inverno meteorológico começa em 1º de junho.[1]

O antigo nome alemão do mês é Brachet ou Brachmond, já que na economia de três campos da Idade Média o cultivo do pousio começou neste mês. Nos círculos de jardineiros, isso é descrito como mes de rosas, já que a floração das rosas em junho atinge seu pico; por esse motivo, junho era anteriormente chamado de Rosa Lua. No calendário romano, Junius era originalmente o quarto mês e tinha 29 dias. No antigo calendário revolucionário francês, junho representava os meses de Prairial e Messidor.

Nenhum mês começa no mesmo dia da semana que junho em qualquer ano. Este mês e maio são os únicos dois meses para ter essa propriedade. Termina no mesmo dia da semana que março em todos os anos. Começa no mesmo dia da semana em fevereiro do ano seguinte. Em anos comuns, começa no mesmo dia da semana que setembro e dezembro do ano anterior e, nos anos bissextos, abril e julho do ano anterior. Em anos comuns, junho termina no mesmo dia da semana que setembro do ano anterior e, nos anos bissextos, termina no mesmo dia da semana que abril do ano anterior.[2]

No início de junho, o sol nasce na constelação de Gêmeos (até dia 21 de junho) e no final de junho, o sol nasce na constelação de Câncer (a partir de 22 de junho).[3]

Igreja dedica o mês de Junho em devoção ao Sagrado Coração de Jesus e aos Santos Apóstolos.[4]…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/1_de_junho?tableofcontents=1

SANTAS E SANTOS DE 01 DE JUNHO

1. Me­mória de São Jus­tino (também na Folhinha do Coração de Jesus), mártir, um fi­ló­sofo que se­guiu rec­ta­mente a ver­da­deira sa­be­doria re­co­nhe­cida na ver­dade de Cristo, ma­ni­festou-a na sua vida, en­sinou-a na sua pre­gação, de­fendeu-a nos seus es­critos e con­firmou-a com a sua morte em Roma no tempo do im­pe­rador Marco Au­rélio An­to­nino. De facto, de­pois de ter apre­sen­tado ao im­pe­rador a sua “Apo­logia” em de­fesa da re­li­gião cristã, foi en­tregue ao pre­feito Rús­tico e, con­fes­sando pe­rante ele que era cristão, foi con­de­nado à morte. († c. 165).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, memória de São Justino, martirizado perto do ano de 165. Nascido na Palestina, buscou encontrar a verdade nas diferentes escolas filosóficas antes de descobrir a doutrina cristã, “a única sabedoria segura e verdadeira”. Colocou então sua ciência a serviço da Igreja Católica e deixou várias obras, entre as quais uma preciosa Apologia do Cristianismo dirigida ao imperador, na qual descreve os sacramentos do Batismo e da Eucaristia. (R).

Ver VIDAS DOS SANTOS de 13 de abril, páginas 293-312: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%206.pdf

– Ver também “Flávio Justino (em latimFlavius Iustinus100 – 165), também conhecido como Justino Mártir (em latimIustinus Martir) ou Justino de Nablus, foi um teólogo romano do século II, mártir e santo da Igreja Católica.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Justino

– Ver ainda: http://earlychristianwritings.com/justin.html

2.   Também em Roma, os santos Ca­ritão e Ca­rito, Evel­pisto e Je­races, Peão e Li­be­riano, már­tires, que foram dis­cí­pulos de São Jus­tino e, jun­ta­mente com ele, re­ce­beram a coroa de glória. († c. 165)

3.   Em Ale­xan­dria, no Egipto, os santos már­tires Amon, Zenão, Pto­lomeu, In­genes, sol­dados, e o an­cião Teó­filo, que, pre­sentes no tri­bunal, com o rosto, os olhos e os gestos pro­cu­ravam en­co­rajar um cristão in­ti­mi­dado pelos su­plí­cios a que era sub­me­tido e es­tava prestes a re­negar da fé; tendo-se le­van­tado contra eles um clamor de todo o povo, ir­rom­peram para o meio do tri­bunal e afir­maram que eram cris­tãos; assim, pela sua vi­tória triunfou glo­ri­o­sa­mente Cristo, que dera aos seus fiéis tão firme cons­tância de ânimo. († 249)

4.   Em Li­có­polis, também no Egipto, os santos már­tires Is­qui­rião, co­man­dante do exér­cito, e outros cinco soldados, que, por ordem do pre­feito Ar­riano, no tempo do im­pe­rador Décio, deram a vida pela fé em Cristo com di­versos gé­neros de martírio. († c. 250)

– No Martirológio Romano-Monástico, no séc. III, a paixão de muitos cristãos que confessaram sua fé comum em Cristo, em diferentes países: Tespésio, na Capadócia, Isquirião, no Egito e Próculo, na Itália (M).

5.   Em Bo­lonha, na ac­tual Emília-Ro­manha, re­gião da Itália, São Pró­culo, mártir, que pela ver­dade cristã foi tres­pas­sado com grossos cravos de traves. († c. 300)

6.   Em Mon­te­falco, na Úm­bria, também re­gião da Itália, São For­tu­nato, pres­bí­tero, que, se­gundo a tra­dição, sendo ele mesmo pobre, com as­síduo tra­balho acudiu às ne­ces­si­dades dos po­bres e deu a vida pelos irmãos. († s. IV/V).

Ver página 385: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

7.   Na ilha de Lé­rins, na Pro­vença, ac­tu­al­mente na França, São Ca­prásio, ere­mita, que jun­ta­mente com Santo Ho­no­rato se re­tirou neste lugar e aí deu início à vida monástica. († 430).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, perto de 436, São Caprásio. Com Santo Honorato, foi procurar a solidão em uma das ilhas de Lérins, berço do monaquismo provençal. (M). Ver página 384: São Capresa, confessor:

– Ver São Capresa, confessor, página 384: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

8*.   Em Ar­vena, na Aqui­tânia, hoje Cler­mont-Fer­rand, na França, São Floro, cujo nome foi dado ao mos­teiro cons­truído sobre o seu tú­mulo, bem como à ci­dade e à sede episcopal. († data inc.)

9*.   Na Bre­tanha Menor, também na ho­di­erna França, São Ro­nano, bispo, que chegou por mar da Ir­landa e nas flo­restas levou vida eremítica. († s. VII/VIII)

10*.   No ter­ri­tório de Lei­cester, na In­gla­terra, São Vis­tano, mártir, que, sendo membro da fa­mília real da Mésia, porque se opôs ao ma­tri­mónio in­ces­tuoso de sua mãe re­gente, foi morto com a es­pada do tirano. († 849)

11.   Em Tré­veris, na Lo­rena, hoje na Ale­manha, São Si­meão, filho de um grego de Si­ra­cusa, que levou vida ere­mí­tica junto a Belém e no Monte Sinai e, de­pois de longas pe­re­gri­na­ções, viveu até à morte re­cluso na torre da Porta Negra desta cidade. († 1035).

No Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 1035, São Simeão. Originário de Siracusa, na Sicília, viveu primeiro como eremita em Belém e no Monte Sinai. Depois, levou uma vida de peregrino que o conduziu através da Europa até Treves, onde se fixou, transformando então o corpo da guarda imperial em uma trincheira de oração (M).

– Ver páginas 377-380: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf 

12.   No mos­teiro de Oña, no ter­ri­tório de Burgos, em Cas­tela, re­gião da Es­panha, Santo Ínhigo, abade, homem pa­cí­fico, cuja morte cho­raram os pró­prios Ju­deus e Mouros. († c.1060).

Ver páginas 387-388: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

13*.   Em Alba, no Pi­e­monte, re­gião da Itália, o Beato Te­o­baldo, que, mo­vido pelo amor da po­breza, deu toda a sua for­tuna a uma viúva e por hu­mil­dade tomou o ofício de car­re­gador, para levar sobre si o fardo dos outros. († 1150).

Ver página 390: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

14*.   Em Ur­bino, no Pi­ceno, hoje nas Marcas, re­gião da Itália, o beato João Pellingotto, da Ordem Ter­ceira de São Fran­cisco, que, sendo co­mer­ci­ante, pro­cu­rava en­ri­quecer mais os ou­tros do que a si mesmo e, re­ti­rando-se numa cela, só de lá saía para ajudar os po­bres e os enfermos. († 1304)

– Ver páginas 391-392: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

15*.   Em Lon­dres, na In­gla­terra, o Beato João Storey, mártir, ju­rista, que per­ma­neceu fi­de­lís­simo ao Ro­mano Pon­tí­fice. De­pois de passar pelos cár­ceres e pelo exílio, foi con­de­nado à morte e, so­frendo o su­plício da forca no pa­tí­bulo de Ty­burn, emi­grou para a fe­li­ci­dade eterna. († 1571).

Ver páginas 396-397: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

16*.   Em Omura, no Japão, os be­atos már­tires Afonso Na­var­rete, da Ordem dos Pre­ga­dores, Fer­nando de São José de Ayala, da Ordem dos Ere­mitas de Santo Agos­tinho, pres­bí­teros, e Leão Tanaka, re­li­gioso da Com­pa­nhia de Jesus, que, por edito do co­man­dante su­premo Hi­de­tada, foram de­go­lados ao mesmo tempo em ódio à fé cristã. († 1617)

17*.   Num barco-prisão, an­co­rado ao largo de Ro­che­fort, na França, o Beato João Bap­tista Vernoy de Montjournal, pres­bí­tero e mártir, que, sendo có­nego de Mou­lins, du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa, por causa da sua con­dição de sa­cer­dote foi con­de­nado ao cár­cere na ga­lera e aí morreu con­su­mido pela enfermidade. († 1794)

18.   Em Hung Yen, no Ton­quim, no ac­tual Vi­etnam, São José Tuc, mártir, jovem agri­cultor, que, no tempo do im­pe­rador Tu Duc, por ter re­cu­sado calcar a cruz, foi vá­rias vezes de­tido no cár­cere e tor­tu­rado e fi­nal­mente degolado. († 1862)

19*.   Em Pi­a­cenza, na Itália, o Beato João Bap­tista Scalabríni, bispo, que teve uma ac­ti­vi­dade mul­ti­forme nesta Igreja e se dis­tin­guiu pela so­li­ci­tude para com os sa­cer­dotes, os agri­cul­tores e os ope­rá­rios, mas prestou es­pe­cial atenção aos emi­grantes nas ci­dades da Amé­rica, para os quais fundou as Pias So­ci­e­dades do Sa­grado Coração. († 1905)

20.   Em Mes­sina, na Si­cília, também na Itália, Santo Aníbal Maria Di Frância, pres­bí­tero, que fundou as Con­gre­ga­ções dos Ro­ga­ci­o­nistas do Co­ração de Jesus e das Fi­lhas do Zelo Di­vino, com a fi­na­li­dade de pedir ao Se­nhor para que en­ri­que­cesse a sua Igreja com santos sa­cer­dotes, e se de­dicou com grande zelo aos ór­fãos, abrindo aos po­bres as mãos da mi­se­ri­córdia de Deus. († 1927).

– Ver “Aníbal Maria Di Francia, em italianoAnnibale Maria di Francia (Messina, 5 de julho de 1851 — Messina, 1 de junho de 1927) foi um sacerdote católico beatificado em 7 de outubro de 1990 pelo Papa João Paulo II e canonizado em 16 de maio de 2004 também pelo Papa João Paulo II que o denominou como “o Apóstolo da oração pelas vocações e pai dos órfãos e dos pobres”.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/An%C3%ADbal_Maria_di_Francia

21. São Pânfilo, mártir.

– No Martirológio Romano-Monástico, em Cesaréia da Palestina, o Bem-Aventurado Panfílio, sacerdote, martirizado em 290 junto com Diversos Outros Cristãos. Após sua ordenação sacerdotal, dirigiu uma escola teológica criada por Orígenes, a quem ele muito admirava. Seu discípulo mais ilustre foi o historiador Eusébio de Cesaréia. Junto com São Panfílio, confessam também sua fé o Diácono Valêncio ou Valente, “que conhecia as Divinas Escrituras como ninguém”, e o Bem-Aventurado Paulo “que fervia com o ardor do Espírito Santo” (M).

– Ver páginas 381-383: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

– Ver 16 de fevereiro ELIAS, JEREMIAS, SAMUEL, DANIEL, nº2

22. São Felino e São Graciniano, mártires. Ver “Felino e Graciniano eram soldados, quando do imperador Décio, sob o qual padeceram o martírio…”  página 386: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

23. São Renan, confessor. Ver página 389: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

24. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Espanha, no início do séc. XI, Santo Inácio, anacoreta. Feito abade de Oña, onde se acabava de adotar a observância cluniacence, deu novo impulso ao monarquismo. Por ocasião de sua morte, foi pranteado unanimemente por judeus, muçulmanos e cristãos (M).

25. Bem-aventurado Herculano de Piegaro (também na Folhinha do Coração de Jesus), confessor.

– Ver página 393:  http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

– Ver também “Santo Herculano de Piegaro (m. 1541) foi um santo italianobeatificado em 1860.

Nascido em Piegaro, tornou-se um importante pregador franciscano.

Seu dia consagrado é 1 de junho.

Diz-se que seu corpo permaneceu incorrupto depois de sua morte.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Herculano_de_Piegaro

26. Bem-Aventurado Félix de Nicosia, confessor. Ver páginas 394-395: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

27. Santa Cândida, na Folhinha do Coração de Jesus.

– Ver “… 919 S. ST WITE, OU CANDIDA
Esta santa desconhecida está aqui incluída pela mesma razão de S. Afan (16 de novembro), ou seja, a existência contemporânea na Grã-Bretanha de uma tumba com o nome.
A vila de Whitchurch Canonicorum em Dorset, mencionada no testamento do rei Alfredo como Hwitan Cyrcian, presumivelmente leva o nome de St Wite, e sua igreja é dedicada em sua homenagem (a forma latina Candida não é registrada antes do século XVI). No transepto norte da igreja é seu santuário. Sobre uma base do século XIII com três aberturas repousa um caixão do século XIV, coberto por uma laje de mármore de Purbeck todo é plano e sem inscrição, mas sempre foi chamado localmente de santuário do santo titular. Enquanto os reparos do transepto estavam sendo realizados em 1900, o caixão foi aberto no final, e dentro, ao lado de pedaços estranhos de osso, dentes, madeira e chumbo, foi encontrado um grande caixão de chumbo. Nele, em letras em relevo do século XII/XIII, estava a inscrição Hic Reqesct Re1iqe Sce Wite; dentro havia um número considerável de ossos, que os descobridores com louvável piedade não perturbaram. O caixão foi limpo, tudo voltou ao seu lugar, e o final foi lacrado.
Quem foi Santa Branca, que (se as relíquias são realmente dela) compartilha com Santo Eduardo, o Confessor, a distinção de ainda repousar em seu santuário, imperturbável pelas tempestades da Reforma Protestante? Não se sabe, e não há bases sólidas para especulação. Geralmente se supõe que ela era alguma mulher da Saxônia Ocidental de quem todos os outros registros pereceram. Outra sugestão é que quando em 929-920 alguns bretões fugiram para a Inglaterra, trazendo relíquias de santos com eles, e o rei Athelstan deu as relíquias de alguns santos bretões para várias igrejas em Wessex, ele deu as de uma certa St Gwen (ou seja, Branca) Teirbron para Whitchurch, que seu avô Alfred havia fundado. Se essa suposição fosse verdadeira, levantaria um novo problema para quem então era o santo em cuja honra a igreja de Alfredo foi fundada? Ou ele chamou de “branco” por algum outro motivo.
Uma terceira sugestão faz de St Wite um homem (William de Worcester estava confuso sobre o sexo do santo), e o identifica com St Witta (Albinus), um monge anglo-saxão que morreu bispo de Buraburg em Hesse C. 760. Nomes de lugares locais são invocados, conectando a colina e a fazenda vizinhas de St Reyne com o contemporâneo de Witta, Reginfred ou Reinfred, bispo de Colônia. Esta teoria baseia-se em parte na ideia equivocada de que Witta e Reginfred foram martirizados com São Bonifácio. Sugere-se que seus corpos foram levados para casa em Wessex para o enterro.
Embora tenha sido usado em apoio à teoria Witta (cf Haddan e Stubbs, Councils, vol. iii, pág. 392), pode não ser sem outro significado que a festa padroeira da igreja de St Wite era anteriormente no domingo de Pentecostes.
A aldeia Whitchurch Canonicorum em Dorset, mencionada no testamento do rei Alfredo como Hwitn Cyrcian, presumivelmente leva o nome de St. Wite, e sua igreja é dedicada em sua homenagem (a forma latina “Candida” não é registrada antes do século XVI) . No transepto norte da igreja é seu santuário. Sobre uma base do século XIII com três aberturas repousa um caixão do século XIV, coberto por uma laje de mármore Purbec; o conjunto é plano e sem inscrição, mas sempre foi chamado localmente, o Santuário do Santo Titular. Enquanto os reparos do transepto estavam sendo realizados em 1900, o caixão foi aberto no final, e dentro, ao lado de pedaços estranhos de osso, dentes, madeira e chumbo, foi encontrado um grande caixão de chumbo. Nela, em décima segunda-décima terceira letras em relevo, estava a inscrição Hic Reqesct Relique Sce Wite; dentro havia um número considerável de ossos, que os descobridores com louvável piedade não perturbaram. O caixão foi limpo, tudo voltou ao seu lugar, e o final foi lacrado.
Ver William de Worcester’s Itinerary, pp. 90-91 da edição de 1778 Dr. Hugh Norris nos Proceedings of the Somerset Archaeological Society, vol. xxxvii (189,), pp. 44-59 um livreto sobre a igreja de St Wite pelo Rev. EHH Lee (c. 1928) e LBS., vol. iii, pp. 169-171. Há uma referência interessante às relíquias de “St Vita” na autobiografia de John Gerard, 1951 edn., p. 50.

Quem foi Santa Wite, que (se as relíquias são realmente dela) compartilha com Santo Eduardo, o Confessor, a distinção de ainda repousar em seu santuário, imperturbável pelas tempestades da Reforma Protestante? Não se sabe, e não há bases sólidas para especulação. Geralmente se supõe que ela era alguma mulher da Saxônia Ocidental de quem todos os outros registros pereceram. 

Outra sugestão é que quando em 919-920, alguns Bretões fugiram para a Inglaterra, trazendo relíquias de santos com eles, e o Rei Athelstan deu as relíquias de alguns santos Bretões para várias igrejas em Wessex, ele deu as de um certo santo Gwen (isto é, White ) Teirbron para Whitchurch, que seu avô Alfred havia fundado. Se essa suposição fosse verdadeira, levantaria um novo problema: pois quem era então o santo em cuja honra a igreja de Alfredo foi fundada?

Uma terceira sugestão faz de São Branco um homem (William de Worcester foi confundido pelo sexo do santo), e o identifica com St. Witta (Albinus), um monge anglo-saxão que morreu Bispo de Buraburg em Hesse c. 760. São invocados nomes de lugares locais, conectando a colina e a fazenda vizinhas de St. Reyne com o contemporâneo de Witta, Reginfred ou Reinfred, bispo de Colônia. Esta teoria baseia-se em parte na ideia equivocada de que Witta e Reginfred foram martirizados com São Bonifácio. Sugere-se que seus corpos foram levados para casa em Wessex para o enterro.
Embora tenha sido usado em apoio à teoria de Witta (cf. Haddan e Stubbs, Councils, Vol. III, p. 391), pode não ser sem outro significado que a festa patronal da Igreja de St. Domingo de Pentecostes…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune01.html#919_St._Candida

28. São Crescentino de Tiferno. Ver “São Crescentino (em italianoSan CrescentinoCrescenziano) é o patrono de Urbino. Venerado como um santo guerreiro, ele é por vezes representado a cavalo matando um dragão, da mesma forma que São Jorge. Porém, como Martin Davies escreveu, “A história de São Crescentino, até onde eu sei, exclui um princesa ou qualquer outra vítima feminina”[1].”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Crescentino_de_Tiferno

29. VER SANTAS E SANTOS DO DIA 01 DE JUNHO (alguns destacados acima):

<- OntemCalendárioAmanhã ->
Justino Mártir (Memorial) Consolador dos Aflitos Notre-Dame du Laus Nossa Senhora da Graça — Ágapeto da Rutênia Afonso Navarrete Benito Arnald Arench Arnold de Geertruidenberg Atto de Oca Candida de Whitchurch Caprásio de Lérins Claro da Aquitânia Cláudio de Viena Conrado de Hesse Conrado de Trier Crescente Cronan de Lismore Damião da Escócia Dionísio da Rutênia Donato da Lucânia Felino de Perugia Fernando Ayala Fermo de Roma Firmus Fortunato de Spoleto Caio Xeymon Gaudêncio de Ossero Giovanni Battista Scalabrini Giuse Túc Graciano de Perugia Hannibal Mary di Francia Iñigo de Oña Ischryrion e CompanheirosJean-Baptiste-Ignace-Pierre Vernoy de Montjournal John Pelingotto John Storey Juventude Leo Tanaka Melosa Pânfilo de Alexandria Pedro de Pisa Porfírio de Alexandria Próculo de Bolonha Próculo, o Soldado Ronan Secundus de Amélia Seleuco de Alexandria Simeão de Siracusa Telga de Denbighshire Tecla de Antioquia Theobald Roggeri Tespésio da Capadócia Wistan de Evesham Zósimo de AntioquiaMártires de Alexandria – 5 santos Mártires de Cesareia – 3 santos Mártires de Lycopolis – 6 santos Mártires de Roma – 6 santos Mártires de Saddi – 9 santos Mártires de Tessalônica – 136 santos Mártires de Autun Paulus Reverianus — Hildegard Brujan
todos esses memoriais em uma única página

30. Outros santos do dia 01 de junho -377-400 (vol.09): http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos.”

Demos graças a Deus!

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 01 de junho, ver ainda: 1 de junho – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Na internet, foram consultadas no dia de hoje);

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 439-442: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-
  3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  7. The Book of Saints – A Comprehensive Biographical Dictionary – Dom Basil Watkins, OSB on behalf of the Benedictine monks of St Augustine’s Abbey, Ramsgate Eighth Edition Entirely revised and reset – T&T Clark; 8ª edição (19 novembro 2015)
  8. https://catholicsaints.info/1-june/
  9.  https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune01.html#

  (este site mostra os santos do dia, em inglês. Tradução Google)

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEMDADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO! AMÉM!

================

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PARA E PELO SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO  DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

================

  • SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

================

* “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

================

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu só lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

================

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

================

  • “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

================

* 07 de janeiro ou 09 de abril – Beata Lindalva Justo de Oliveira: Toda santidade passa pelo crisol (lugar ou circunstância apropriada a evidenciar as melhores qualidades de algo ou alguém) do sofrimento

(referente à Beata Lindalva de Oliveira, conforme http://www.santosdobrasil.org.br/?system=news&eid=294)

================

* 17 de janeiro: Santo Antão ou Antônio

Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

================

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… “Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado (e provocado), nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia (e a provocação) é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

================

  • 04 de fevereiro, SANTO ANDRÉ CORSINI: “Ele trabalhou arduamente para subjugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração (HUMILHAR-SE, OBEDECER, SILENCIAR, REZAR)”.

================

* 10 de fevereiro, SÃO JOSÉ SÁNCHEZ DEL RIO “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio).

Ver: https://catholicsaints.info/saint-jose-sanchez-del-rio/

================

* 14 de fevereiro, SÃO JOÃO BATISTA DA CONCEIÇÃO GARCIA Ó meu

Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de

São João Batista da Conceição Garcia).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

================

* 14 de março, Albert Einstein: Deus Todo-Poderoso não joga dadosDiante de Deus somos todos igualmente sábios – igualmente tolos!

================

  • 15 de março: São Clemente-Maria Hoffbauer: “Ó Meu Redentor, chegará aquele terrível momento em que restarão poucos cristãos inspirados pelo espírito de fé, aquele momento em que Sua indignação será provocada e Sua proteção será tirada de nós? Nossos vícios e nossas vidas más moveram irrevogavelmente Sua justiça a se vingar, talvez neste mesmo dia, de Seus filhos para não deixar que a luz da fé se apague nas almas? “Lembre das antigas misericórdias, volta os olhos compassivos para a vinha plantada com a sua destra, regada pelas lágrimas dos Apóstolos, pelo sangue precioso de inúmeros mártires, e fecundada pelas orações de tantos confessores e virgens inocentes.

“Ó divino Mediador, olhe para aquelas almas zelosas que elevam seus corações ao Senhor e oram sem cessar pela manutenção desse seu dom mais precioso, a Verdadeira Fé. Mantenha-nos seguros na verdadeira fé católica e romana. Preserve-nos em sua santa fé, pois se formos ricos com este dom precioso, suportaremos com prazer todas as tristezas e nada poderá mudar nossa felicidade. Sem este grande tesouro da fé, nossa       infelicidade seria indizível e sem limites.

“Ó Bom Jesus, Autor da nossa fé, conservai-a pura em nós; guardai-nos na barca de Pedro, fiel e obediente ao seu sucessor, e Vosso vigário aqui na terra, para que se mantenha a unidade da santa Igreja, a santidade promovida, a Santa Sé protegida em liberdade e a Igreja universal estendida em benefício das almas.

“Ó Jesus, Autor da nossa fé, humilha e converte os inimigos da Sua Igreja; conceda verdadeira paz e concórdia a todos os reis e príncipes cristãos e a todos os crentes; fortalece-nos e preserva-nos no Seu santo serviço até ao fim, para que vivamos com o Senhor e morramos no Senhor. “Ó Jesus, Autor de nossa fé, deixe-nos viver pelo Senhor e morrer pelo Senhor. Amém.”

================

  • 15 de março, SANTA LUÍSA DE MARILLAC “… SEDE DILIGENTES NO SERVIÇO AOS POBRES . . . AMEM OS POBRES, HONREM-NOS, MEUS FILHOS, COMO VOCÊS HONRARIAM O PRÓPRIO CRISTO”

================

  • 21 de março, SÃO NICOLAU DE FLUE: “Salve, ó Mãe de toda pureza, virgem imaculada, Mãe de toda misericórdia e Mãe de nosso Salvador; venho rogar-lhe que interceda por um pobre pecador junto ao seu Divino Filho, para que me conceda Sua santa Graça. O inimigo implacavelmente me persegue e me ataca. Você uma vez esmagou a cabeça da serpente ao dar à luz nosso Salvador – ajude-me a superar suas artimanhas e enganos. Você é meu refúgio. Por que você me afastaria? …

Não, ó Virgem graciosa! Você virá em meu socorro e o inimigo será derrotado. Amém! “São Nicolau relatou que nunca invocou Maria em vão e que sempre sentiu visivelmente os efeitos de sua proteção.”

================

  • 21 de março, SÃO SERAPIÃO DE THMUIS A mente é purificada pelo conhecimento espiritual (ou pela santa meditação e oração), as paixões espirituais da alma pela caridade e os apetites irregulares pela abstinência e penitência… (regra resumida da perfeição cristã – que São Serapião repetia muitas vezes) … “Nossos corpos podem se tornar instrumentos do bem ou do mal, dependendo da disposição do coração; tanto os homens justos quanto os ímpios são frequentemente mudados para o outrotipo.” http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch21.html#370_St._Serapion_th e_Scholastic_Bishop)

================

  • 05 de abril, SÃO VICENTE FERRER “Faça o que fizer, não pense em si mesmo, mas em Deus…

Você deseja estudar a seu favor? Deixe a devoção acompanhar todos os seus estudos, e estude menos para se tornar um sábio do que para se tornar um santo.

Consulte a Deus mais do que seus livros, e peça-Lhe, com humildade, que faça você entender o que lê.

O ESTUDO CANSA E ESGOTA A MENTE E O CORAÇÃO. VÁ DE VEZ EM QUANDO, PARA REFRESCÁ-LOS, AOS PÉS DE JESUS CRISTO SOB SUA CRUZ. REPOUSE ALI.

Alguns momentos de repouso em suas chagas sagradas dão novo vigor e novas luzes.

Aplique-se por orações curtas, mas fervorosas e jaculatórias. Nunca comece ou termine seu estudo, sem ser pela oração.

A ciência é um dom do Pai das luzes“.

================

* 06 de abril: São Zeferino Agostini

Fundou a Pia União das Irmãs Devotas de Santa Ângela Merici…

Dizia a elas: “Não se assustem com o trabalho ou o sofrimento, nem com o fruto escasso de seu trabalho. Lembrem-se de que Deus recompensa não pelos resultados, mas pelo esforço.” (L’Observattore Romano).

Ele sabia que sua primeira prioridade era desenvolver seu relacionamento com Deus por meio da oração pessoal, porque Deus era a fonte de sua alegria e poder para fazer o bem…

================

*12 de abril: São David Uribe

“Perdoo todos os meus inimigos e peço a Deus e a quem ofendi que me perdoe.” -da última vontade e testamento de Saint David

===============

* 21 de maio, PADRE MANOEL E COROINHA ADÍLIO “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio)

================

  • 20 de abril: Projeto de vida de SÃO CONRADO DE PARZHAM

“MEU PROJETO DE VIDA É PRINCIPALMENTE ESTE: amar e sofrer, sempre meditando, adorando e admirando o amor indizível de Deus por suas criaturas mais humildes.”

RESOLUÇÕES DE SÃO CONRADO DE PARZHAM:

  • Resolvo em primeiro lugar permanecer continuamente na presença de Deus e perguntar-me frequentemente se faria isto ou aquilo se meu confessor ou superior estivesse me observando e principalmente se Deus e meu anjo da guarda estivessem presentes.
  • Resolvo me perguntar, sempre que tenho que encontrar cruzes de sofrimento: “Conrad, por que você veio aqui?”
  • Resolvo evitar sair do convento, na medida do possível, a menos que seja por amor ao próximo, obediência, motivos de saúde, peregrinação piedosa ou outra boa causa.
  • Resolvo fomentar a caridade fraterna em mim e nos outros. Portanto, resolvo tomar cuidado para nunca dizer uma palavra

indelicada. Resolvo suportar pacientemente os defeitos e as fraquezas dos outros e, na medida do possível, escondê-los com o manto da caridade, a menos que seja obrigado a manifestá-los a alguém que possa corrigi-los.

  • Resolvo observar o silêncio conscientemente. Resolvo falar brevemente e assim evitar muitas armadilhas e ser mais capaz de conversar com Deus.
  • Quando à mesa, resolvo colocar-me na presença de Deus o máximo que puder, permanecer recolhido e deixar de lado meus pratos favoritos para praticar uma forma oculta de mortificação. Resolvo não comer entre as refeições, a menos que seja ordenado a fazê-lo sob obediência.
  • Resolvo atender ao primeiro toque da campainha , a menos que seja legitimamente impedido.
  • Resolvo evitar, na medida do possível, conversar com o sexo oposto, a menos que a obediência me imponha deveres que tornem necessário falar com mulheres. Nesse caso, resolvo ser muito reservado e manter a guarda dos olhos.
  • Resolvo cumprir as ordens pontualmente e ao pé da letra. Resolvo especialmente fazer todos os esforços para conquistar minha própria vontade em todas as coisas.
  • Resolvo me forçar a prestar muita atenção aos pequenos detalhes e, na medida do possível, evitar todas as imperfeições. Resolvo observar fielmente a santa regra e não me afastar dela um fio de cabelo, aconteça o que acontecer.
  • Resolvo cultivar uma profunda devoção à Bem-Aventurada Virgem Maria e me esforçar para imitar suas virtudes.

UMA COMUNHÃO ESPIRITUAL, À NOITE, DE SÃO CONRADO DE PARZHAM

“Vim para passar alguns momentos contigo, ó Jesus, e em espírito me prostro no pó diante do Teu Santo Tabernáculo para adorar-Te, meu Senhor e Deus, na mais profunda humildade. Mais uma vez, um dia chegou ao fim, querido Jesus, outro dia que me aproxima da sepultura e do meu amado lar celestial. Mais uma vez, ó Jesus, meu coração anseia por Ti, o verdadeiro Pão da Vida, que contém toda doçura e prazer. Ó meu Jesus, perdoa-me misericordiosamente pelas faltas e ingratidão deste dia, e vem a mim para refrescar o meu pobre coração que anseia por Ti. Como o coração anseia pelas águas, como a terra seca anseia pelo orvalho do céu, assim meu pobre coração anseia por Ti, Tu Fonte da Vida. Eu Te amo, ó Jesus, espero em Ti, Te amo, e por Ti lamento sinceramente todos os meus pecados. Que Tua paz e Tua bênção sejam minhas agora e sempre e por toda a eternidade. Um homem.”

================

  • 28 de abril, São Luís Maria Grignion de Montfort. Algumas máximas… “…Você é verdadeiramente abençoado se o mundo o persegue injustamente, opondo-se a seus desígnios, por melhores que sejam, julgando mal suas intenções, caluniando sua conduta, roubando injustamente sua reputação ou sua riqueza.

Cuida, então, minha filha (meu filho), de não reclamar a ninguém, a não ser a mim, dos maus-tratos que você está sendo tratado, e de buscar meios de se justificar quando, em particular, é só você que sofre com isso…

Pelo contrário, reza por aqueles que te trazem a felicidade da perseguição…

Agradeça-me por tratarem-no como fui tratado na terra, sendo um sinal de contradição…

Não desanime em suas boas intenções, por causa da contradição; é uma marca de vitória futura; uma boa obra que não está marcada com o sinal da cruz, não tem grande valor diante”

Conforme: https://catholicsaints.info/saint-louis-marie-grignion-de-montfort/

================

  • 29 DE ABRIL: SANTA CATARINA DE SENA:

«Por misericórdia Vós lavastes-nos no Sangue e por misericórdia desejastes dialogar com as criaturas. Ó Louco de amor! Não vos foi suficiente encarnar, mas também quisestes morrer! Ó misericórdia! …»

================

* 31 de maio: NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

Lembrai-vos, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração, do poder
Inefável que vosso divino filho vos concedeu sobre seu Coração
adorável. Com a maior confiança em vossos merecimentos, vimos
implorar a vossa proteção.
Vós sois celeste Tesoureira do Coração de Jesus, daquele coração que é o
manancial inexaurível de todas as graças e que podeis abrir a vosso
bel prazer para fazer descer sobre os homens todos os tesouros de amor e
misericórdia, de luz e salvação que Ele encerra; concedei-nos, vo-lo pedimos, os favores que suplicamos (fazer o pedido).
Sois nossa Mãe, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração. Acolhei benignamente as nossas preces e dignai-vos a deferi-las. Amém.
Nossa Senhora do Sagrado Coração, rogai por nós!

(conf.https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_do_Sagrado_Cora%C3%A7%C3%A3o)

================

  • 31 de maio, São NICOLAS BARRÉ, citações:
  • ACONTEÇA O QUE ACONTECER, ESTEJA SEMPRE EM PAZ E CONFIE EM DEUS, ISSO SERÁ FEITO A VOCÊ DE ACORDO COM SUA FÉ, SUA ESPERANÇA E SUA CARIDADE E MUITO MAIS. » Carta 61 (OC p 538) – Máxima de conduta para as amantes número 21 obras completas p.128
  • “DEVEMOS NOS CONCENTRAR MAIS EM ESTABELECER O BEM AO INVÉS DE DESTRUIR O MAL. ESTABELECIDO O BEM, O MAL NÃO PODERÁ MAIS SUBSISTIR. » Máxima para a Direção das Almas 17 Obras Completas p.357
  • “QUANTO MAIS ESTAMOS UNIDOS A DEUS, MAIS RECEBEMOS FORÇA DE ESPÍRITO E INFLUÊNCIA, POIS ELE É SUA FONTE E

OCEANO”. – Carta 27 (OC p 457)

================

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…” Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém! http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

================

  • 15 de setembro, SANTA CATARINA DE GÊNOVA “… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carneSanta Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

================

* 21 de outubro, SANTO AGATÃO “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar

================

*        27 de outubro SANTO ABRAÃO, ERMITÃO “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”. SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES! PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES! SANTO

ABRAÃO, ROGUE POR NÓS! AMÉM!”, conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-

%2019.pdf

================

* ORAÇÃO DO ANO DE SÃO JOSÉ “PATRIS CORDE”

Salve, guardião do Redentor e esposo da Virgem Virgem Maria!

A vós, Deus confiou o seu Filho;

em vós Maria depositou a sua confiança;

  convosco, Cristo tornou-Se homem.

Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai

também para nós e guiai-nos no caminho da vida.

Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem e coragem,

e defendei-nos de todo o mal. Amém!

(Conforme < https://radio.cancaonova.com/sao-jose-do-rio-preto/oracao-ano- de-sao-jose/ >)

================

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS! POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

  • Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:
  • Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;
  • Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;
  • Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);

 4. Um dia vamos estar juntos;

  • Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celestse (amor a Deus e ao próximo).

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

                                                         ================                                  

“Senhor, eu tenho fé. Ajude-me a ter mais fé ainda!” (Mc 9,24)

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.