Santas e Santos de 23 de junho

ANTECIPADA DE 24 PARA 23 DE JUNHO DE 2022: SOLENIDADE DO NASCIMENTO DE SÃO JOÃO BATISTA.

EXCEPCIONALMENTE DIA 23 DE JUNHO DE 2022: SOLENIDADE DO NASCIMENTO DE SÃO JOÃO BATISTA

So­le­ni­dade do Nas­ci­mento de São João Bap­tista (também na Folhinha do Coração de Jesus), o Pre­cursor do Se­nhor, que já no seio ma­terno, por vir­tude do Es­pí­rito Santo, exultou de ale­gria com a vinda da sal­vação hu­mana, pro­fe­ti­zando com o pró­prio nas­ci­mento o Se­nhor Jesus Cristo. De tal modo se ma­ni­festou nele a graça di­vina, que o pró­prio Se­nhor disse a seu res­peito: «Entre os fi­lhos de mu­lher, não apa­receu nin­guém maior do que João Baptista».

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no sexto mês antes do Natal, o nascimento de São João Batista, acontecimento que causou a alegria de muitos e inspirou a seu pai, Zacarias o “Benedictus”, hino em honra à fidelidade do Deus de Israel e profecia sobre a vocação do Precursor. O próprio Cristo afirmou que, “entre os filhos de mulher, não surgiu ninguém maior do que João Batista”, enviado para dar testemunho da Luz do mundo e do Cordeiro de Deus. (R).

– Ver páginas 143-160 (NÃO TEM LINK): Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

– Ver também “O Nascimento de João Batista (ou Dia de São João ou Nascimento do Precursor ) é uma festa cristã celebrando o nascimento de João Batista, um profeta que previu o advento do Messias na pessoa de Jesus Cristo e o batizou. Esta festa é amplamente comemorada no mundo cristão no dia 24 de junho e é uma das festas juninas. É também o único santo cujo nascimento e martírio, este último em 29 de Agosto, são evocados em duas solenidades pelo povo cristão.[1]

…A festa se originou na Idade Média na celebração dos chamados Santos Populares (Santo AntónioSão Pedro e São João; ver Festa de São Pedro e São Paulo). Além de São João, comemorado no dia 24, os outros são São Pedro (no dia 29) e Santo António (no dia 13). Em Portugal, as festas dos três marcam o início das festas católicas em todo o país.[2]

João Batista é o único santo, além da Virgem Maria, de que se celebra o nascimento tanto para a terra, quanto para o céu. Segundo os evangelhos, é o maior dos profetas (Lucas 7:26-28), porque pôde apresentar o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo (João 1:29-36). Sua vocação reveste-se de acontecimentos extraordinários, repletos de júbilo messiânico, que preparam o nascimento de Jesus (Lucas 1:14-58).”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Nascimento_de_João_Batista

– Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Nascimento_de_Jo%C3%A3o_Batista

– Ver ainda “… Quanto à data do nascimento de João Batista, nada pode ser dito com certeza. O Evangelho sugere que o Precursor nasceu cerca de seis meses antes de Cristo; mas o ano da natividade de Cristo ainda não foi apurado. Também não há nada certo sobre a época do nascimento de Cristo, pois é sabido que a atribuição da festa de Natal até o vigésimo quinto de dezembro não está fundamentada em evidências históricas, mas é possivelmente sugerida por considerações meramente astronômicas, também, talvez, inferidas a partir de raciocínios astronômico-teológicos…”: https://en.wikisource.org/wiki/Catholic_Encyclopedia_(1913)/St._John_the_Baptist

– Ver também: SÃO JOÃO BATISTA

Também conhecido como

  • Iohannes Baptista
  • Joannes Baptista
  • João Batista
  • João, o Precursor
  • João, filho de Zacarias
  • Juan Bautista
  • Yochanan ben Zacharyah

Memorial

Perfil

Primo de Jesus Cristo. Filho de Zachary , sacerdote da ordem de Abia, cujo trabalho no templo era queimar incenso ; e de Isabel , descendente de Arão. Enquanto Zachary estava ministrando no Templo, um anjo lhe trouxe a notícia de que Isabel daria à luz um filho cheio do Espírito Santo desde o momento de seu nascimento. Zachary duvidou e ficou mudo até o nascimento de John.

Profeta . João começou seu ministério por volta dos 27 anos, usando um cinto de couro e uma túnica de pelo de camelo, alimentando-se de gafanhotos e mel silvestre, e pregando uma mensagem de arrependimento ao povo de Jerusalém . Ele converteu muitos e preparou o caminho para a vinda de Jesus. Ele batizou Cristo, depois do que se afastou e disse a seus discípulos que seguissem Jesus.

Preso pelo rei Herodes. Ele morreu vítima da vingança de uma mulher 

ciumenta; ele foi decapitado, e sua cabeça foi trazida para ela em uma bandeja. São Jerônimo diz que Herodias manteve a cabeça por muito tempo depois, ocasionalmente esfaqueando a língua com seu punhal por causa do que João havia dito em vida.

Morreu

Canonizado

Patrocínio

Representação

Vitrine

informação adicional

Leituras

A Igreja observa o nascimento de João como um evento sagrado. Não temos tal comemoração por nenhum outro pai; mas é significativo que celebremos os aniversários de João e de Jesus. Este dia não pode ser passado. E mesmo que minha explicação não corresponda à dignidade da festa, você ainda pode meditar sobre ela com grande profundidade e proveito. João aparece como o limite entre os dois testamentos, o antigo e o novo. Que ele é uma espécie de limite, o próprio Senhor testemunha, quando fala da “lei e dos profetas até João Batista”. Assim, ele representa os tempos passados ​​e é o arauto da nova era que está por vir. Como representante do passado, nasce de pais idosos; como arauto da nova era, ele é declarado profeta ainda no ventre de sua mãe. Para quando ainda não nascido, ele pulou no ventre de sua mãe com a chegada da bem-aventurada Maria. Naquele ventre ele já havia sido designado profeta, mesmo antes de nascer; foi revelado que ele seria o precursor de Cristo, antes que eles se vissem. São acontecimentos divinos, que ultrapassam os limites da nossa fragilidade humana. Quando João estava pregando a vinda do Senhor, ele foi perguntado: “Quem é você?” E ele respondeu: “Eu sou a voz do que clama no deserto.” A voz é João, mas o Senhor “no princípio era o Verbo”. João foi uma voz que durou apenas um tempo; Cristo, o Verbo no princípio, é eterno. Quando João estava pregando a vinda do Senhor, a ele foi perguntado: “Quem é você?” E ele respondeu: “Eu sou a voz do que clama no deserto.” A voz é João, mas o Senhor “no princípio era o Verbo”. João foi uma voz que durou apenas um tempo; Cristo, o Verbo no princípio, é eterno (de um sermão de Santo Agostinho sobre o nascimento de João Batista).

Então eles foram ter com João e lhe disseram: ‘Rabi, aquele que estava com você do outro lado do Jordão, de quem você deu testemunho, aqui está ele batizando e todos vão ter com ele.’ João respondeu e disse: ‘Ninguém pode receber nada, exceto o que lhe foi dado do céu. Vocês mesmos podem testemunhar que eu disse que não sou o Messias, mas que fui enviado antes dele. Quem tem a noiva é o noivo; o padrinho, que está de pé e o escuta, regozija-se muito com a voz do noivo. Assim, esta minha alegria foi completada. Ele deve aumentar; devo diminuir’ – João 3:26-30

Não há dúvida de que o bem-aventurado João sofreu prisão e correntes como testemunha de nosso Redentor, de quem foi o precursor, e deu a vida por ele. Seu perseguidor havia exigido não que ele negasse a Cristo, mas apenas que se calasse sobre a verdadeNo entanto, ele morreu por Cristo. Cristo não diz: “Eu sou a verdade”? Portanto, porque João derramou seu sangue pela verdade, ele certamente morreu por Cristo. Quem derrama o sangue pela verdade, certamente derrama o sangue por Cristo.

Através de seu nascimento, pregando e batizando, ele deu testemunho do nascimento vindouro de Cristo, e por seu próprio sofrimento mostrou que Cristo também sofreria. Tal era a qualidade e a força do homem que aceitou o fim desta vida presente derramando seu sangue após o longo aprisionamento. 

Ele pregou a liberdade da paz celestial, mas foi lançado em ferros por homens ímpios. Ele foi encerrado nas trevas da prisão, por meio dele veio o testemunho da Luz da vida e mereceu ser chamado de lâmpada brilhante e resplandecente por essa própria Luz, que é Cristo. 

Suportar agonias temporais por causa da verdade não era um fardo pesado para homens como João; antes, era facilmente suportado e até desejável, pois ele sabia que a alegria eterna seria sua recompensa. Visto que a morte estava sempre próxima, tais homens consideravam uma bênção abraçá-la e assim ganhar a recompensa da vida eterna por reconhecer o nome de Cristo. Por isso, o apóstolo Paulo diz corretamente: “A vós foi concedido o privilégio não só de crer em Cristo, mas também de sofrer por causa dele.” Ele nos diz por que é dom de Cristo que seus escolhidos sofram por ele: “As aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada”. (de uma homilia de São Beda , o Venerável, sobre a morte de João Batista)

Herodíades guardou rancor contra ele e queria matá-lo, mas não conseguiu. 

Herodes temeu João, sabendo que ele era um homem justo e santo, e o manteve sob custódia. Quando o ouviu falar, ficou muito perplexo, mas gostava de ouvi-lo. Ela teve uma oportunidade um dia quando Herodes, em seu aniversário, deu um banquete para seus cortesãos, seus oficiais militares e os líderes da Galiléia. A própria filha de Herodíades entrou e executou uma dança que encantou Herodes e seus convidados. O rei disse à moça: “Pede-me o que quiseres e eu te darei”. Ela saiu e disse à mãe: “O que devo pedir?” Ela respondeu: “A cabeça de João Batista”. A moça correu de volta à presença do rei e fez seu pedido: “Quero que você me dê imediatamente de bandeja a cabeça de João Batista. O rei ficou profundamente aflito, mas por causa de seus juramentos e dos convidados não quis quebrar sua palavra com ela. Então ele prontamente despachou um carrasco com ordens para trazer sua cabeça de volta. Ele foi e o decapitou na prisão . Ele trouxe a cabeça em uma bandeja e deu para a garota. A menina, por sua vez, deu à sua mãe . Quando seus discípulos souberam disso, vieram, pegaram seu corpo e o colocaram em um túmulo. (Marcos 6:19-29)

Citação MLA

================

OUTROS SANTAS E SANTOS DE 23 DE JUNHO

1.   Co­me­mo­ração dos nu­me­rosos már­tires de Ni­co­média, hoje Izmit, na Tur­quia, que, no tempo do im­pe­rador Di­o­cle­ciano, de­pois de es­tarem es­con­didos nos montes e ca­vernas, so­freram serenamente o mar­tírio pelo nome de Cristo. († 303).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Nicomédia, no início do séc. IV, o martírio de Numerosos Cristãos, que, segundo Eusébio, “consideraram como verdadeiro tesouro os opróbrios suportados pela religião” (M).

– Ver páginas 126-128 (NÃO TEM LINK): Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

2.   No mos­teiro de Ely, na In­gla­terra ori­ental, Santa Edil­trudes (Edeltrudes, também na Folhinha do Coração de Jesus), aba­dessa, que, sendo filha de reis e ela pró­pria rainha da Nor­túm­bria, de­pois de re­cusar duas vezes o ma­tri­mónio, re­cebeu do santo bispo Vil­fredo o véu re­li­gioso no mos­teiro por ela cons­truído, no qual, com o seu exemplo e exor­ta­ções, ela pre­sidiu como mãe de muitas virgens. († 679).

-Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 679, Santa Eteldreda, filha do rei de Nortúmbria, que renunciou a seus privilégios de princesa real para fundar um mosteiro na Ilha de Ely, que foi sucessivamente dirigido, depois de sua morte, por três outras princesas canonizadas (M).

– Ver Santa Ediltrude, páginas 129-131 (NÃO TEM LINK): Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

3*.   Em Vannes, na Bre­tanha Menor, ac­tu­al­mente na França, São Bílio, bispo e mártir, que, se­gundo a tra­dição, foi morto pelos Nor­mandos quando sa­que­aram a cidade. († c. 914)

4*.   Em Pavia, na Lom­bardia, re­gião da Itália, o Beato Lan­franco, bispo, homem pa­cí­fico, que so­freu muitas tri­bu­la­ções para pro­mover a paz e con­córdia na cidade. († 1194)

Bem-Aventurado Lanfranc, Bispo e Confessor. Ver pág. 135 (NÃO TEM LINK): Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

5*.   Em Onhaye, no Hai­naut, ac­tu­al­mente na Bél­gica, São Va­lério, pres­bí­tero, que, se­gundo a tra­dição, foi morto a golpes de remo, quando atra­ves­sava o rio Mosa, por um pres­bí­tero, seu so­brinho, cuja vida vi­ciosa censurava. († 1199)

6*.   Em Oig­nies, também no Hai­naut, em ter­ri­tório da ac­tual França, a Beata Maria, que, do­tada de graças mís­ticas, com o as­sen­ti­mento do seu es­poso viveu re­clusa numa cela, e de­pois fundou e di­rigiu o ins­ti­tuto de­sig­nado das «Beguinas». († 1213).

– Ver páginas 119-125 (NÃO TEM LINK): Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

– Ver “…A vida de Maria de Oignies foi escrita pelo Cardeal James de Vitry, que tinha sido seu amigo, seu discípulo e provavelmente em algum momento seu confessor. Foi por sua influência que ele foi levado a receber ordens sagradas; mas, ao discorrer sobre suas virtudes, ele adverte seus leitores de que seu exemplo não deve ser recomendado para imitação geral.
Ela nasceu de pais ricos em Nivelles, no Brabante, e, embora todas as suas aspirações fossem voltadas para a vida religiosa, seus pais assim que ela tinha quatorze anos a deram em casamento a um jovem digno e de boa posição. Se previram que ele a induziria a adotar uma perspectiva mais convencional, logo se desiludiram; pois Maria, por mais jovem que fosse, adquiriu grande ascendência sobre o marido.
À sua persuasão, ele consentiu não apenas que se comprometessem a viver em continência, mas também que sua casa fosse transformada em um hospital para leprosos. O jovem casal cuidava de seus pacientes com as próprias mãos, às vezes sentando-se com eles a noite toda, e distribuía esmolas tão generosa e indiscriminadamente que suscitava protestos de parentes de ambos os lados…

… O conforto e grande deleite de Maria, até chegar à terra prometida, foi o maná da vida que desce do céu. O Pão sagrado fortaleceu seu coração, e o Vinho celestial embriagou e alegrou sua alma. Ela foi cheia do sagrado alimento da carne de Cristo, e Seu sangue vivificante a limpou e purificou. Este era o único conforto que ela não podia suportar ficar sem. Receber o corpo de Cristo era a mesma coisa para ela que viver, e morrer era, em sua mente, ser separada de seu Senhor por não participar de seu Santíssimo Sacramento …

… Maria também foi uma das primeiras místicas de quem são registrados, com alguns detalhes, exemplos do que agora seríamos tentados a chamar de dons psíquicos. Diz-se que ela sabia, em certos casos, o que se passava à distância, tinha estranhas premonições sobre o futuro e acreditava-se que era capaz de discernir a história passada das relíquias (hierognose, psicometria). James de Vitry estava, sem dúvida, falando de si mesmo quando relatou seu conhecimento inexplicável dos detalhes do que aconteceu quando “um amigo dela” foi ordenado em Paris…

… Praticamente falando, tudo o que se sabe sobre a vida de Maria de Oignies pode ser encontrado na Acta Sanctorum, junho, vol. v. Ao texto da biografia do Cardeal James de Vitry, os Bollandistas anexaram uma certa nota complementar de Thomas de Cantimpré. Há uma excelente tradução de Vitry impressa na série Oratoriana de Vidas dos Santos: ela está incluída no segundo volume da Vida de Santa Joana Frances de Chantal (1852). Ver também P. Funk Jakob van Vitry (1909), pp. 113-130; e em Oignies, U. Berlière, Monasticon BeIge, vol. i, pp. 451-452. Além disso, há um artigo no The Month, June, 1922, pp. 526-537, do Pe. Thurston, do qual muito do que está escrito acima foi emprestado. Um importante estudo de Mary por R. Hanon de Louvet foi revisado em Analecta Bollandiana, vol. lxxi (1953), pp. 481-485.”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

7*.   No ermo de Val­ma­nente, no Pi­ceno, hoje nas Marcas, re­gião da Itália, o Beato Pedro Tiago de Pê­saro, pres­bí­tero da Ordem dos Ere­mitas de Santo Agostinho. († c. 1496)

8.   Em Lon­dres, na In­gla­terra, São Tomás Garnet, pres­bí­tero da Com­pa­nhia de Jesus e mártir, que, or­de­nado sa­cer­dote no Co­légio dos In­gleses de Val­la­dolid e tendo re­gres­sado à In­gla­terra, foi duas vezes en­car­ce­rado e fi­nal­mente so­freu o pa­tí­bulo de Ty­burn, no rei­nado de Jaime I. († 1608).

– Ver páginas 138-139 (NÃO TEM LINK): Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

9.   Em Turim, na Itália, São José Ca­fasso (também na Folhinha do Coração de Jesus), pres­bí­tero, que se de­dicou es­pe­ci­al­mente à for­mação es­pi­ri­tual e cul­tural dos fu­turos clé­rigos e a re­con­ci­liar com Deus os po­bres de­tidos no cár­cere e os con­de­nados à morte. († 1860).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 1860, São José Cafasso, sacerdote. Professor de Teologia Moral em Turim e renomado diretor espiritual, formou o clero piemontês – em meio ao qual surgiu Dom Bosco – segundo os princípios de São Francisco de Sales e de Santo Afonso de Ligório (X).

– Ver páginas 140-141 (NÃO TEM LINK): Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

– Ver também “José Cafasso nasceu em Castelnuovo Don Bosco, no ano de 1811. Desde criança sentiu-se chamado ao sacerdócio… Faleceu jovem, em 23 de junho de 1860 com qüarenta e nove anos de idade. Sua festa litúrgica é celebrada aos 23 de junho. Foi canonizado em 1947 pelo Papa Pio XII[3]…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A3o_Jos%C3%A9_Cafasso

– Ver “…É comum que São José Cafasso seja referido como santo da Congregação Salesiana, e isso é compreensível, pois era um amigo íntimo e diretor espiritual de São João Bosco. No entanto, é um erro: São José Cafasso foi um sacerdote secular, e sua vida plena e nobre foi em geral tão deficiente em incidentes externos como o é o destino habitual do clero pastoral da Igreja…

Dom Cafasso se destacou entre os que destruíram os vestígios do jansenismo no norte da Itália, animando a esperança e a humilde confiança no amor e na misericórdia de Deus, e lutando contra uma moral que considerava a menor falta como um pecado grave. “Quando ouvimos confissões”, escreveu ele, “nosso Senhor quer que sejamos amorosos e misericordiosos, ser paternal para com todos os que vêm até nós, sem referência a quem são ou o que fizeram. Se repelimos alguém, se alguma alma se perde por nossa culpa, seremos responsabilizados: o seu sangue será exigido de nossas mãos. ”E Dom Cafasso teve um papel importante na formação de uma geração de clérigos que deveriam em todos os momentos. combater e recusar comprometer-se com as autoridades civis, cuja ideia da relação Igreja-Estado era de dominação e interferência…

… John Bosco e Joseph Cafasso se conheceram em um domingo do outono de 1827, quando o primeiro ainda era um menino alegre e o segundo já tonsurado. “Eu o vi! Falei com ele!” anunciou John, quando ele chegou em casa. “Viu quem?” perguntou sua mãe. “Joseph Cafasso. E eu lhe digo, ele é um santo.” Quatorze anos depois, Dom Bosco celebrou sua primeira missa na igreja de São Francisco, em Turim, e depois ingressou no instituto, estudando com Cafasso e compartilhando muitos de seus empreendimentos, especialmente a instrução religiosa dos meninos. Foi Dom Cafasso quem o persuadiu de que trabalhar para os meninos era a sua vocação. E assim aconteceu que um salesiano, João Cagliero, pôde escrever: “Amamos e veneramos nosso querido pai e fundador Dom Bosco, mas não amamos menos a José Cafasso, pois ele foi mestre de Dom Bosco, conselheiro e guia nas coisas espirituais e nos seus empreendimentos por mais de vinte anos; e atrevo-me a dizer que a bondade, a realização e a sabedoria de Dom Bosco são a glória de Dom Cafasso. Foi por meio dele que Dom Bosco se instalou em Turim, por meio dele os meninos foram reunidos no primeiro oratório salesiano; a obediência, o amor e a sabedoria que ensinou frutificaram nos milhares de jovens da Europa, da Ásia, da África e da América que hoje são bem educados para a vida na Igreja de Deus e na sociedade humana”…

… Na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado...”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

– Ver São José (Giuseppe) Cafasso

Também conhecido como

  • José Cafasso
  • Sacerdote da Forca

Memorial

Perfil

Nascido com uma coluna deformada e em uma família de camponeses ricos; ele era de baixa estatura e aleijado ao longo de sua vida. Ordenado em 1833 . Professor de teologia moral no colégio eclesiástico de Turim em 1836 . Superior do colégio de 1846 a 1860 . Diretor da casa de retiros. Pároco da Igreja de São Francisco em 1848 . Reconhecido confessor . Promoveu a devoção ao Santíssimo Sacramento . Amigo e conselheiro de São João Bosco , tendo-o conhecido quando Joseph tinha 12 anos; São João escreveu uma biografia de São José. Tio do Beato José Allamano . Fundou confrarias religiosas.

Trabalhou para reformar prisões e prisioneiros e para melhorar as condições das prisões em Turim . Ministrado a prisioneiros condenados , conquistando convertidos . Uma vez escoltados 60 recém- convertidos condenados à forca. Como muitos dos prisioneiros foram enforcados imediatamente após confessarem e receberem a absolvição , Joseph se referiu a eles como “santos enforcados”.

Nascer

Morreu

Venerado

Beatificado

Canonizado

Patrocínio

informação adicional

Leituras

Uma única palavra dele – um olhar, um sorriso, sua própria presença – bastava para dissipar a melancolia, afastar a tentação e produzir santa resolução na alma. – São João Bosco , escrevendo sobre São José

Nascemos para amar, vivemos para amar e morreremos para amar ainda mais. – São José Cafasso

Quem é esse homem que no mundo é chamado de eclesiástico, de padre? Quem é esse personagem que uns abençoam e outros amaldiçoam? Quem é aquele de quem o mundo inteiro fala e critica, e quem é o assunto de discussão por todas as penas e todas as línguas? Qual é o significado desse nome que ressoa em todos os cantos do mundo? O que é um sacerdote? Para definir claramente o que ele é, aproveitarei as distinções que São Bernardo fez em relação aos eclesiásticos e o considerarei em sua natureza, em sua pessoa, em seus hábitos. Quid in natura, quis in persona, qualis in moribus! Em sua natureza, ele é um homem como os outros. Em sua pessoa, sua dignidade está acima de todos os outros homens do mundo. Em sua conduta e hábitos, ele deve ser um homem totalmente diferente de todos os outros, pois é por sua dignidade e cargo.– São José Cafasso

Citação MLA

 – Ver também “Das “Meditações para os exercícios espirituais do clero” de São José Cafasso, presbítero”, páginas 314-318: http://www.edbbrasil.org.br/gratuitos/em-dialogo-com-o-senhor-livro.pdf

10*.   Em Alátri, no Lácio, re­gião da Itália, a beata Maria Rafaela (San­tina Ci­mátti), virgem, das Irmãs da Mi­se­ri­córdia para os En­fermos, que teve uma vida oculta e hu­milde, ori­en­tando a sua a­ti­vi­dade prin­ci­pal­mente em favor dos en­fermos e dos po­bres, com afável ca­ri­dade e ar­dente zelo. († 1945)

11. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, no séc. III, Santa Agripina (também na Folhinha do Coração de Jesus), que consagrou sua virgindade pelo martírio (M).

– Ver Santa Agripina de Roma

Também conhecido como

  • Agripina de Mineo

Memorial

Perfil

Nascido na nobreza imperial romana. Virgem consagrada, a coisa mais próxima naquela época de uma freira . Torturado e martirizado durante as perseguições de Valeriano .

Nascer

  • cidadão romano imperial

Morreu

Canonizado

Patrocínio

Representação

informação adicional

Citação MLA

12. São Litberto, bispo. Ver páginas 132-133 (NÃO TEM LINK): Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

– Ver “… São Lietberto morreu em 23 de junho de 1076.
O monge Rodulphus elaborou uma biografia de St. Libert da Gesta episcoporum Cameracensium , acrescentando novos materiais de sua autoria. Os textos são publicados na Acta Sanctorum , junho, vol. v, e em Pertz, MGH., Scriptores , vol. vii, pp. 489-497 e 528-538.
Às vezes chamado Liébert ou Libert. Ele era um nobre que se tornou bispo em 1051. Em 1054, ele fez uma peregrinação a Jerusalém, descobrindo que a cidade santa estava nas mãos dos sarracenos. Voltando a Cambrai, Libert construiu a igreja e o mosteiro do Santo Sepulcro. Ele foi exilado pelo nobre Hugo de Cambrai e cruelmente perseguido.
Lietbertus de Cambrai B (AC) (também conhecido como Libert, Liberat). Saint Libert, um nobre de Brabançon, foi elevado à sé de Cambrai em 1051 e ocupou essa posição até sua morte. Ele levou alguns de seu rebanho em peregrinação à Terra Santa, mas não conseguiu alcançá-la. Em seu retorno, ele construiu a Abadia do Santo Sepulcro e outras fundações religiosas.

Excomungou o senhor de Cambrai e por isso foi brutalmente perseguido (Benedictines, Encyclopedia) …”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html#1076_Lietbertus_s_a_noble_who_became

 

13. Bem-Aventurado Pedro de Jully, confessor. Ver página 134 (NÃO TEM LINK): Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – XI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

– Ver “… 1136 São Pedro de Juilly monge beneditino e pregador; 

originalmente da Inglaterra, um amigo de St. Stephen Harding (Estêvão Harding)e foi seu companheiro em Molesme.
BD PETER DE JULHO (AD 1136)
EMBORA fosse inglês de nascimento e descendência, este Pedro está sempre associado a Jully em Champagne, onde passou os seus últimos anos. Filho piedoso de boa família, estudou teologia em sua terra natal até a morte de seus pais. Ele então foi para a França, provavelmente para continuar seus estudos em Paris, ou em uma das grandes escolas provinciais. Lá ele se tornou íntimo de outro jovem inglês, St Stephen Harding, que compartilhava suas aspirações espirituais. Ambos desejavam dedicar-se ao serviço de Deus e, para descobrir Sua vontade a respeito deles, fizeram juntos uma peregrinação a Roma. Na viagem de regresso, de passagem pela Borgonha, alojaram-se na abadia cisterciense de Molesme, então na sua primitiva simplicidade e austeridade. Stephen ficou tão impressionado com o que viu que decidiu permanecer em Molesme, mas Peter seguiu seu caminho. Depois de um tempo, porém, ele voltou e recebeu o hábito e, posteriormente, ordens presumivelmente sagradas. Ele levou uma vida muito edificante, adquirindo grande fama local como pregador e milagreiro. Não muito longe do mosteiro, em Juilly, ou Jully-les-Nonnains, havia um convento subordinado a Molesme, que tinha como prioresa a irmã de São Bernardo, Bd Humbelina. Quando seu capelão morreu, as freiras perguntaram se poderiam ter Pedro em seu lugar, e o abade consentiu. Sob sua direção espiritual e os cuidados de Humbelina, a comunidade progrediu rapidamente no caminho da perfeição. Bd Peter apoiou Humbelina durante sua última doença e estava ao lado dela quando ela morreu. Ele não sobreviveu a ela por muito tempo. 

No Acta Sanctorum , junho, vol. v, os bolandistas publicaram a biografia latina de Bd Peter, que parece ter sido escrita cerca de um século após sua morte.

Mais tarde, foi nomeado confessor e capelão das freiras de Juilly les Nonnais que estavam sob os cuidados de Santa Humbeline, irmã de São Bernardo de Claraval .
Peter of July, OSB (AC) Nasceu na Inglaterra; morreu em julho de 1136. São Pedro era amigo de Santo Estêvão Harding em Molesme. Foi capelão e confessor das monjas beneditinas de Juilly-les-Nonais, que era subordinada a Molesme. Aqui a irmã de São Bernardo, Santa Humbelina, foi abadessa. Pedro é descrito como um milagreiro e grande pregador (Benedictines).

Pedro também possuía a reputação de ser um pregador brilhante e um milagreiro…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html#1136_St._Peter_of_Juilly_Benedictine

 

14. Bem-Aventurado Tomás Corsini, confessor. Ver páginas 136-137 (NÃO TEM LINK): Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

– Ver “1343 Bem-aventurado Thomas Corsini, irmão leigo servita, que passou a vida recolhendo esmolas para a abadia. Ele foi favorecido por muitas visões (Beneditinos), OSM (AC). BD THOMAS CORSINI (AD 1345). Há pouco a registrar sobre Bd Thomas Corsini: sua vida foi tão monótona quanto edificante. Um nativo de Orvieto e um homem de educação, ele foi levado a se juntar aos Servos de Maria por uma visão na qual ele viu a Mãe de Deus e foi convidado por ela a lutar sob sua bandeira.”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

 

15. VER SANTAS E SANTOS DO DIA 23 DE JUNHO (alguns destacados acima):

<- OntemCalendárioAmanhã ->
Véspera de São João Madonna del Sasso — Agripina de Roma Bílio de Vannes Etheldreda de Ely Félix de Cîteaux Félix de Sutri Frances Martel Francisco O’Sullivan Hidulfo de Hainault Ioan Suciu Tiago de Toul João de Roma José Cafasso Lanfranco Beccari Lietbert Liliosa de ToulLupo de Paredes Maria de Oignies Moeliai de Nendrum Pedro de julho Thomas Corsini de Orvieto Thomas Garnet Walhere de Dinant Zenas da Filadélfia Zenão de FiladélfiaMártires de Ancira Mártires da Nicomédia — Eldrude da Bretanha Gerhard de Clarifontaine Maria Raffaella Santina Cimatti Moronóg de Inishloe Pedro Tiago de Pésaro
todos esses memoriais em uma única página

https://catholicsaints.info/23-june/

 

16. Outros santos do dia 23 DE JUNHO: páginas: 119-142 (NÃO TEM LINK):  Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 23 de junho, ver ainda: 23 de junho – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

14. Outros santos do dia 22 DE JUNHO: páginas: 94-118 (NÃO TEM LINK):  Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XI – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 22 de junho, ver ainda: 22 de junho – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Na internet, foram consultadas no dia de hoje):

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 487-489: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp- content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf  e 

https://idoc.pub/queue/martirologio-romanopdf-2nv8gx23j9lk

  (este site mostra os santos do dia, em inglês. Tradução Google) 

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEMDADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO! AMÉM!

================

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PARA E PELO SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO  DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

================

  • SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

================

* “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

================

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu só lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

================

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

================

  • “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

================

* 07 de janeiro ou 09 de abril – Beata Lindalva Justo de Oliveira: Toda santidade passa pelo crisol (lugar ou circunstância apropriada a evidenciar as melhores qualidades de algo ou alguém) do sofrimento

(referente à Beata Lindalva de Oliveira, conforme http://www.santosdobrasil.org.br/?system=news&eid=294)

================

* 17 de janeiro: Santo Antão ou Antônio

Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

================

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… “Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado (e provocado), nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia (e a provocação) é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

================

  • 04 de fevereiro, SANTO ANDRÉ CORSINI: “Ele trabalhou arduamente para subugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração (HUMILHAR-SE, OBEDECER, SILENCIAR, REZAR)”.

================

* 10 de fevereiro, SÃO JOSÉ SÁNCHEZ DEL RIO “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio).

Ver: https://catholicsaints.info/saint-jose-sanchez-del-rio/

================

* 14 de fevereiro, SÃO JOÃO BATISTA DA CONCEIÇÃO GARCIA Ó meu

Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de

São João Batista da Conceição Garcia).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

================

* 14 de março, Albert Einstein: Deus Todo-Poderoso não joga dadosDiante de Deus somos todos igualmente sábios – igualmente tolos!

================

  • 15 de março: São Clemente-Maria Hoffbauer: “Ó Meu Redentor, chegará aquele terrível momento em que restarão poucos cristãos inspirados pelo espírito de fé, aquele momento em que Sua indignação será provocada e Sua proteção será tirada de nós? Nossos vícios e nossas vidas más moveram irrevogavelmente Sua justiça a se vingar, talvez neste mesmo dia, de Seus filhos para não deixar que a luz da fé se apague nas almas? “Lembre das antigas misericórdias, volta os olhos compassivos para a vinha plantada com a sua destra, regada pelas lágrimas dos Apóstolos, pelo sangue precioso de inúmeros mártires, e fecundada pelas orações de tantos confessores e virgens inocentes.

“Ó divino Mediador, olhe para aquelas almas zelosas que elevam seus corações ao Senhor e oram sem cessar pela manutenção desse seu dom mais precioso, a Verdadeira Fé. Mantenha-nos seguros na verdadeira fé católica e romana. Preserve-nos em sua santa fé, pois se formos ricos com este dom precioso, suportaremos com prazer todas as tristezas e nada poderá mudar nossa felicidade. Sem este grande tesouro da fé, nossa       infelicidade seria indizível e sem limites.

“Ó Bom Jesus, Autor da nossa fé, conservai-a pura em nós; guardai-nos na barca de Pedro, fiel e obediente ao seu sucessor, e Vosso vigário aqui na terra, para que se mantenha a unidade da santa Igreja, a santidade promovida, a Santa Sé protegida em liberdade e a Igreja universal estendida em benefício das almas.

“Ó Jesus, Autor da nossa fé, humilha e converte os inimigos da Sua Igreja; conceda verdadeira paz e concórdia a todos os reis e príncipes cristãos e a todos os crentes; fortalece-nos e preserva-nos no Seu santo serviço até ao fim, para que vivamos com o Senhor e morramos no Senhor. “Ó Jesus, Autor de nossa fé, deixe-nos viver pelo Senhor e morrer pelo Senhor. Amém.”

================

  • 15 de março, SANTA LUÍSA DE MARILLAC “… SEDE DILIGENTES NO SERVIÇO AOS POBRES . . . AMEM OS POBRES, HONREM-NOS, MEUS FILHOS, COMO VOCÊS HONRARIAM O PRÓPRIO CRISTO”

================

  • 21 de março, SÃO NICOLAU DE FLUE: “Salve, ó Mãe de toda pureza, virgem imaculada, Mãe de toda misericórdia e Mãe de nosso Salvador; venho rogar-lhe que interceda por um pobre pecador junto ao Seu Divino Filho, para que me conceda Sua santa Graça. O inimigo implacavelmente me persegue e me ataca. Você uma vez esmagou a cabeça da serpente ao dar à luz nosso Salvador – ajude-me a superar suas artimanhas e enganos. Você é meu refúgio. Por que você me afastaria? …

Não, ó Virgem graciosa! Você virá em meu socorro e o inimigo será derrotado. Amém! “São Nicolau relatou que nunca invocou Maria em vão e que sempre sentiu visivelmente os efeitos de sua proteção.”

================

  • 21 de março, SÃO SERAPIÃO DE THMUIS A mente é purificada pelo conhecimento espiritual (ou pela santa meditação e oração), as paixões espirituais da alma pela caridade e os apetites irregulares pela abstinência e penitência… (regra resumida da perfeição cristã – que São Serapião repetia muitas vezes) … “Nossos corpos podem se tornar instrumentos do bem ou do mal, dependendo da disposição do coração; tanto os homens justos quanto os ímpios são frequentemente mudados para o outro tipo.” http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch21.html#370_St._Serapion_th e_Scholastic_Bishop)

================

  • 05 de abril, SÃO VICENTE FERRER “Faça o que fizer, não pense em si mesmo, mas em Deus…

Você deseja estudar a seu favor? Deixe a devoção acompanhar todos os seus estudos, e estude menos para se tornar um sábio do que para se tornar um santo.

Consulte a Deus mais do que seus livros, e peça-Lhe, com humildade, que faça você entender o que lê.

O ESTUDO CANSA E ESGOTA A MENTE E O CORAÇÃO. VÁ DE VEZ EM QUANDO, PARA REFRESCÁ-LOS, AOS PÉS DE JESUS CRISTO SOB SUA CRUZ. REPOUSE ALI.

Alguns momentos de repouso em suas chagas sagradas dão novo vigor e novas luzes.

Aplique-se por orações curtas, mas fervorosas e jaculatórias. Nunca comece ou termine seu estudo, sem ser pela oração.

A ciência é um dom do Pai das luzes“.

================

* 06 de abril: São Zeferino Agostini

Fundou a Pia União das Irmãs Devotas de Santa Ângela Merici…

Dizia a elas: “Não se assustem com o trabalho ou o sofrimento, nem com o fruto escasso de seu trabalho. Lembrem-se de que Deus recompensa não pelos resultados, mas pelo esforço.” (L’Observattore Romano).

Ele sabia que sua primeira prioridade era desenvolver seu relacionamento com Deus por meio da oração pessoal, porque Deus era a fonte de sua alegria e poder para fazer o bem…

================

*12 de abril: São David Uribe

“Perdoo todos os meus inimigos e peço a Deus e a quem ofendi que me perdoe.” -da última vontade e testamento de Saint David

PAI AMADO, QUE ESTA SEJA A MINHA (NOSSA) VONTADE E MEU (NOSSO) TESTAMENTO! AMÉM!

===============

* 21 de maio, PADRE MANOEL E COROINHA ADÍLIO “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio)

================

  • 20 de abril: Projeto de vida de SÃO CONRADO DE PARZHAM

“MEU PROJETO DE VIDA É PRINCIPALMENTE ESTE: amar e sofrer, sempre meditando, adorando e admirando o amor indizível de Deus por suas criaturas mais humildes.”

RESOLUÇÕES DE SÃO CONRADO DE PARZHAM:

  • Resolvo em primeiro lugar permanecer continuamente na presença de Deus e perguntar-me frequentemente se faria isto ou aquilo se meu confessor ou superior estivesse me observando e principalmente se Deus e meu anjo da guarda estivessem presentes.
  • Resolvo me perguntar, sempre que tenho que encontrar cruzes de sofrimento: “Conrad, por que você veio aqui?”
  • Resolvo evitar sair do convento, na medida do possível, a menos que seja por amor ao próximo, obediência, motivos de saúde, peregrinação piedosa ou outra boa causa.
  • Resolvo fomentar a caridade fraterna em mim e nos outros. Portanto, resolvo tomar cuidado para nunca dizer uma palavra

indelicada. Resolvo suportar pacientemente os defeitos e as fraquezas dos outros e, na medida do possível, escondê-los com o manto da caridade, a menos que seja obrigado a manifestá-los a alguém que possa corrigi-los.

  • Resolvo observar o silêncio conscientemente. Resolvo falar brevemente e assim evitar muitas armadilhas e ser mais capaz de conversar com Deus.
  • Quando à mesa, resolvo colocar-me na presença de Deus o máximo que puder, permanecer recolhido e deixar de lado meus pratos favoritos para praticar uma forma oculta de mortificação. Resolvo não comer entre as refeições, a menos que seja ordenado a fazê-lo sob obediência.
  • Resolvo atender ao primeiro toque da campainha, a menos que seja legitimamente impedido.
  • Resolvo evitar, na medida do possível, conversar com o sexo oposto, a menos que a obediência me imponha deveres que tornem necessário falar com mulheres. Nesse caso, resolvo ser muito reservado e manter a guarda dos olhos.
  • Resolvo cumprir as ordens pontualmente e ao pé da letra. Resolvo especialmente fazer todos os esforços para conquistar minha própria vontade em todas as coisas.
  • Resolvo me forçar a prestar muita atenção aos pequenos detalhes e, na medida do possível, evitar todas as imperfeições. Resolvo observar fielmente a santa regra e não me afastar dela um fio de cabelo, aconteça o que acontecer.
  • Resolvo cultivar uma profunda devoção à Bem-Aventurada Virgem Maria e me esforçar para imitar suas virtudes.

UMA COMUNHÃO ESPIRITUAL, À NOITE, DE SÃO CONRADO DE PARZHAM

“Vim para passar alguns momentos contigo, ó Jesus, e em espírito me prostro no pó diante do Teu Santo Tabernáculo para adorar-Te, meu Senhor e Deus, na mais profunda humildade. Mais uma vez, um dia chegou ao fim, querido Jesus, outro dia que me aproxima da sepultura e do meu amado lar celestial. Mais uma vez, ó Jesus, meu coração anseia por Ti, o verdadeiro Pão da Vida, que contém toda doçura e prazer. Ó meu Jesus, perdoa-me misericordiosamente pelas faltas e ingratidão deste dia, e vem a mim para refrescar o meu pobre coração que anseia por Ti. Como o coração anseia pelas águas, como a terra seca anseia pelo orvalho do céu, assim meu pobre coração anseia por Ti, Tu Fonte da Vida. Eu Te amo, ó Jesus, espero em Ti, Te amo, e por Ti lamento sinceramente todos os meus pecados. Que Tua paz e Tua bênção sejam minhas agora e sempre e por toda a eternidade. Um homem.”

================

  • 28 de abril, São Luís Maria Grignion de Montfort. Algumas máximas… “…Você é verdadeiramente abençoado se o mundo o persegue injustamente, opondo-se a seus desígnios, por melhores que sejam, julgando mal suas intenções, caluniando sua conduta, roubando injustamente sua reputação ou sua riqueza.

Cuida, então, minha filha (meu filho), de não reclamar a ninguém, a não ser a mim, dos maus-tratos que você está sendo tratado, e de buscar meios de se justificar quando, em particular, é só você que sofre com isso…

Pelo contrário, reza por aqueles que te trazem a felicidade da perseguição…

Agradeça-me por tratarem-no como fui tratado na terra, sendo um sinal de contradição…

Não desanime em suas boas intenções, por causa da contradição; é uma marca de vitória futura; uma boa obra que não está marcada com o sinal da cruz, não tem grande valor diante de mim e em breve será destruída”. Conforme: https://catholicsaints.info/saint-louis-marie-grignion-de-montfort/

================

  • 29 DE ABRIL: SANTA CATARINA DE SENA:

«Por misericórdia Vós lavastes-nos no Sangue e por misericórdia desejastes dialogar com as criaturas. Ó Louco de amor! Não vos foi suficiente encarnar, mas também quisestes morrer! …»

================

* 31 de maio: NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

Lembrai-vos, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração, do poder inefável que vosso divino filho vos concedeu sobre seu Coração adorável.

Com a maior confiança em vossos merecimentos, vimos
implorar a vossa proteção.
Vós sois celeste Tesoureira do Coração de Jesus, daquele coração que é o
manancial inexaurível de todas as graças e que podeis abrir a vosso
bel prazer para fazer descer sobre os homens todos os tesouros de amor e
misericórdia, de luz e salvação que Ele encerra;

concedei-nos, vo-lo pedimos, os favores que suplicamos (fazer o pedido).
Sois nossa Mãe, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração.

Acolhei benignamente as nossas preces e dignai-vos a deferi-las.

Amém!
Nossa Senhora do Sagrado Coração, rogai por nós!

(conf.https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_do_Sagrado_Cora%C3%A7%C3%A3o)

================

  • 31 de maio, São NICOLAS BARRÉ, citações:
  • ACONTEÇA O QUE ACONTECER, ESTEJA SEMPRE EM PAZ E CONFIE EM DEUS, ISSO SERÁ FEITO A VOCÊ DE ACORDO COM SUA FÉ, SUA ESPERANÇA E SUA CARIDADE E MUITO MAIS. » Carta 61 (OC p 538) – Máxima de conduta para as amantes número 21 obras completas p.128
  • “DEVEMOS NOS CONCENTRAR MAIS EM ESTABELECER O BEM AO INVÉS DE DESTRUIR O MAL. ESTABELECIDO O BEM, O MAL NÃO PODERÁ MAIS SUBSISTIR. » Máxima para a Direção das Almas 17 Obras Completas p.357
  • “QUANTO MAIS ESTAMOS UNIDOS A DEUS, MAIS RECEBEMOS FORÇA DE ESPÍRITO E INFLUÊNCIA, POIS ELE É SUA FONTE E

OCEANO”. – Carta 27 (OC p 457)

================

* 08 DE JUNHO (09 de junho): SANTO EFRÉM

As virtudes são formadas pela oração. A oração preserva a temperança. A oração suprime a raiva. A oração previne emoções de orgulho e inveja. A oração atrai para a alma o Espírito Santo e eleva o homem ao céu. – Santo Efrém

Lembrem-se de mim, vocês, herdeiros de Deus, irmãos de Cristo; suplicai fervorosamente ao Salvador por mim, para que eu seja liberto por meio de Cristo daquele que luta contra mim dia a dia. – Santo Efrém, O Medo no Fim da Vida

Vós, mártires vitoriosos , que suportastes com alegria os tormentos por amor de Deus e Salvador, vós que tendes ousadia de falar para com o próprio Senhor, vós santos, intercedei por nós, homens tímidos e pecadores, cheios de preguiça, para que a graça de Cristo venha sobre nós e ilumine os corações de todos nós para que possamos amá-lo. – Santo Efrém, de Comentário sobre Marcos

Senhor, derrama sobre nossas almas obscurecidas a luz brilhante de tua sabedoria para que possamos ser iluminados e servi-lo com pureza renovada. O nascer do sol marca a hora para os homens começarem sua labuta, mas em nossas almas, Senhor, prepare uma morada para o dia que nunca terminará. Através do nosso zelo incessante por você. Senhor, coloca sobre nós o sinal do teu dia que não é medido pelo sol. Em seu sacramento, todos os dias te abraçamos e te recebemos em nossos corpos; torna-nos dignos de experimentar a ressurreição pela qual esperamos. Ensina-nos a encontrar a nossa alegria a teu favor! Salvador, sua crucificação marcou o fim de sua vida mortal; ensina-nos a crucificar-nos e a abrir caminho para a nossa vida no Espírito. – de um sermão de Santo Efrém”

================

* 13 DE JUNHO: SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA

“…. António de Pádua, ou de Lisboa como é conhecido, definiu a oração «como uma relação de amor, que leva o homem ao diálogo o Senhor”, e descreveu quatro “atitudes” que devem caracterizá-la: “(1) abrir com confiança o nosso coração a Deus, (2) conversar afetuosamente com Ele, (3) apresentar-lhe as nossas necessidades, (4) dar-lhe louvor e gratidão…” Conforme:

http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune13.html#1231_St._Anthony_or_Antonio_Of_Padua_a

================

* 21 DE JUNHO: SÃO LUÍS GONZAGA

“Não há sinal mais evidente de que alguém é santo e do número dos eleitos, do que vê-lo levando uma vida boa e ao mesmo tempo vítima de desolação, sofrimento e provações”– São Luís Gonzaga

“Aquele que deseja amar a Deus não o ama verdadeiramente se não tiver um desejo ardente e constante de sofrer por Ele”– São Luís Gonzaga

“Ó Santa Maria! Minha mãe; em tua bendita confiança e custódia especial, e no seio de tua misericórdia, eu neste dia, e todos os dias, e na hora de minha morte, entrego minha alma e meu corpo. A ti entrego todas as minhas ansiedades e dores, minha vida e o fim de minha vida, para que por tua santíssima intercessão e por teus méritos, todas as minhas ações sejam dirigidas e governadas por tua vontade e a de teu Filho– São Luís Gonzaga

“Que o conforto e a graça do Espírito Santo sejam seus para sempre, honrada senhora. Sua carta me encontrou ainda nesta região dos mortos, mas agora devo me levantar para finalmente fazer meu caminho para o céu e louvar a Deus para sempre na terra dos vivos; na verdade, eu esperava que antes dessa época minha viagem tivesse terminado. Se a caridade, como diz São Paulo, significa “chorar com os que choram e alegrar-se com os que se alegram”, então, querida mãe, você se alegrará muito que Deus em sua graça e seu amor por você está me mostrando o caminho para a verdadeira felicidade e me assegurando que nunca o perderei. Cuide-se acima de tudo, honrada senhora, para não insultar a infinita bondade de Deus; você certamente faria isso se lamentasse como morto um vivo face a face com Deus , alguém cujas orações podem lhe trazer em seus problemas uma ajuda mais poderosa do que jamais poderiam na terra. E nossa separação não será por muito tempo; nos veremos novamente no céu; estaremos unidos com nosso Salvador; lá o louvaremos de coração e alma, cantaremos suas misericórdias para sempre e desfrutaremos da felicidade eterna”– de uma carta à mãe de São Luís Gonzaga

Ó Deus, doador de dons celestiais, que em São Luís Gonzaga uniu a penitência a uma maravilhosa inocência da vida, concede por seus méritos e intercessão que, embora não o tenhamos seguido na inocência, possamos imitá-lo na penitência. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que vive e reina convosco na unidade do Espírito Santo, um só Deus, pelos séculos dos séculos– coleta para a memória litúrgica de São Luís Gonzaga

Citação MLA

================

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…” Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém! http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

================

  • 15 de setembro, SANTA CATARINA DE GÊNOVA “… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carneSanta Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

================

* 21 de outubro, SANTO AGATÃO “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar

================

*        27 de outubro SANTO ABRAÃO, ERMITÃO “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”. SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES! PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES! SANTO

ABRAÃO, ROGUE POR NÓS! AMÉM!”, conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

================

* ORAÇÃO DO ANO DE SÃO JOSÉ “PATRIS CORDE”

Salve, guardião do Redentor e esposo da Virgem Virgem Maria!

A vós, Deus confiou o seu Filho;

em vós Maria depositou a sua confiança;

  convosco, Cristo tornou-Se homem.

Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai

também para nós e guiai-nos no caminho da vida.

Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem e coragem,

e defendei-nos de todo o mal. Amém!

(Conforme < https://radio.cancaonova.com/sao-jose-do-rio-preto/oracao-ano- de-sao-jose/ >)

================

” Santo não é aquele que não cai, santo é aquele que mesmo caindo não desiste de levantar” (São João Paulo II)

================

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS! POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

  • Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:
    • Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;
    • Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;
    • Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);
    • Um dia vamos estar juntos;
    • Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (amor a Deus e ao próximo).

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

                                                         ================                                  

“Senhor, eu tenho fé. Ajude-me a ter mais fé ainda!” (Mc 9,24)

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.