Santas e Santos de 24 de julho

DESTAQUE – 24 DE JULHO DE 2022: SEGUNDO DIA MUNDIAL DOS IDOSOS.

  • ANÚNCIO DO DIA MUNDIAL DOS IDOSOS e PRIMEIRO DIA MUNDIAL DOS AVÓS E DOS IDOSOS (26 DE JULHO DE 2021)

– Ver “… Como anunciado neste domingo (31 de janeiro de 2021) depois do Angelus, o Santo Padre Francisco decidiu instituir em toda a Igreja a celebração do Dia Mundial dos Avós e dos Idosos, que será celebrado a partir deste ano, no quarto domingo de julho, próximo à memória litúrgica dos Santos Joaquim e Ana, avós de Jesus….”: https://www.vaticannews.va/pt/vaticano/news/2021-01/anuncio-da-instituicao-do-dia-mundial-dos-avos-e-dos-idosos.html

  • SEGUNDO DIA MUNDIAL DOS AVÓS E DOS IDOSOS: 24 DE JULHO DE 2022

– Ver “… “O segundo dia mundial dos avós e dos idosos é uma data comemorativa pela vida que eles e elas levaram, sendo uma etapa bonita ser idoso, idosa, avô ou avó. O Papa Francisco falou em benção do Senhor a família que cuida de seus avós, de seus idosos. O mundo de hoje deve valorizar sempre mais os idosos, porque se tornam uma grande parte da população de modo que a vida se prolonga sempre mais, fazendo a inclusão do ser como pessoas humana, um direito, um dever para o bem dos avós e dos idosos”…”: https://www.vaticannews.va/pt/igreja/news/2022-07/ii-dia-mundial-avos-idosos-papa-francisco-santos-padred.html#:~:text=Dia%2024%20de%20Julho%2C%20domingo,parentes%20e%20amigos%20e%20amigas.

================

1. Em Anaya, no Lí­bano, o dia natal de São Sar­bélio Makhluf (24 de dezembro, José Makhluf), cuja me­mória se ce­lebra no dia vinte e quatro de Julho. († 1898).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 1898, a volta para Deus de São Charbel Makhlouf, maronita libanês. Após cerca de vinte anos de vida cenobítica, abraçou a vida eremitica, equilibrada entre a ascese, o trabalho e a pobreza, e completamente centrada na adoração e na comunhão eucarísticas. (X).

– Anotações de 24 de julho: São Sar­bélio Makhluf (José Makhluf) (Charbel Makhluf, também na Folhinha do Coração de Jesus de 24 de julho), pres­bí­tero da Ordem dos Ma­ro­nitas Li­ba­neses, que, ani­mado pelo de­sejo de aus­tera so­lidão e de mais alta per­feição, passou do ce­nóbio de Anaia, no Lí­bano, ao ermo, onde serviu a Deus dia e noite numa ri­go­rosa so­bri­e­dade de vida com je­juns e ora­ções. Des­cansou no Se­nhor no dia 24 de Dezembro. († 1898).

– Ver “… São Charbel Makhlouf, em árabe مار شربل‎ (Bekaa Kafra8 de maio de 1828 — Annaya24 de dezembro de 1898), foi um monge maronita libanês, declarado santo pela Igreja Católica…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Charbel_Makhlouf

– Ver CHARBEL MAKHLOUF, O MARONITA, EREMITA

(também conhecido como Sharbel)

Nasceu em Béqaa-Kafra, Líbano, em 1828; morreu em Annaya, 1898; beatificado durante o Concílio Vaticano II em 1965; canonizado em 1977.

Charbel deixou a seguinte oração:

Pai da verdade, eis o teu filho que te faz sacrifício expiatório. Aceite a oferenda: ele morreu por mim para que eu tivesse vida.

Joseph Zaroun Makhlouf era filho de um condutor de mulas libanês católico, que morreu quando Joseph era criança. Ele foi criado por seu tio, que ficou descontente com a devoção inicial do menino à oração e à solidão. Aos 23 anos, Joseph foi secretamente para o mosteiro de Nossa Senhora de Mayfug, uma casa da ordem maronita baladita. Quando ele foi admitido na ordem em 1851, ele assumiu o nome religioso Charbel – um mártir antioqueano do século II. No devido tempo, Charbel fez seus votos solenes em 1853 e, em 1859, foi ordenado ao sacerdócio, tornando-se assim o que é conhecido como ‘hieromonge‘. Essa prática é mais comum nas tradições romanas do que nas orientais.

Padre Charbel atravessou a divisão entre Oriente e Ocidente de outras maneiras também. Por exemplo, um de seus livros favoritos era a Imitação de Cristo.

Ele viveu a vida de um monge modelo no mosteiro de Saint Maro em Annaya (Gibail) por 15 anos – cantando em coro e trabalhando nas vinhas monásticas e pomares de oliveiras com estrita obediência e abnegação pessoal. 

Ele desejava, no entanto, imitar mais de perto os Padres do Deserto. Para isso, em 1875, tomou uma ermida perto de São Pedro e São Paulo.

Nos 23 anos seguintes, ele viveu uma vida ascética. Sua casa consistia em quatro quartos minúsculos e uma capela, que eram compartilhados com outros três. Por todos esses anos Charbel falou com outro monge apenas quando era absolutamente necessário. Ele comia apenas uma refeição de vegetais por dia. Ele não tinha gosto de carne. Ele não bebeu vinho, salvo uma gota na Eucaristia. Ele não comeu nenhuma fruta. Ele também realizou quatro períodos anuais de jejum. Ele se recusou a tocar em dinheiro.

Em vez de uma cama, Charbel Makhlouf usara um edredom cheio de folhas mortas, sobre o qual ele usava uma pele de cabra para se cobrir. Seu travesseiro era um pedaço de madeira. Quando alguém vinha habitar as outras três salas, Charbel colocava-se sob sua obediência. Ele recitou seu ofício à meia-noite. Durante esses 23 anos, mais e mais pessoas vieram pedir seus conselhos, orações e bênçãos.

Assim, no século 19, o padre Charbel Makhlouf – junto com alguns outros homens santos – tentou viver novamente a vida austera dos padres do deserto da igreja primitiva. Ele pertencia ao corpo cristão conhecido como maronitas, um grupo que remonta seu nome a São Maro, amigo de São João Crisóstomo. Este grupo de cristãos, a maioria dos quais ainda vive no Líbano, uniu-se à Igreja Ocidental desde o século 12, trazendo assim para a cristandade ocidental tradições de grande valor que poderiam ter sido facilmente esquecidas. Essas tradições são de enorme autodisciplina, e poucas as exemplificam melhor do que Charbel Makhlouf.

Após 23 anos desta vida ascética, Charbel teve um derrame paralisante pouco antes da consagração enquanto celebrava a Eucaristia em sua capela, e morreu oito dias depois na véspera de Natal. Após sua morte, muitos favores e milagres foram reivindicados por sua intercessão no céu. Hoje seu túmulo é visitado por um grande número de pessoas, não apenas libaneses maronitas e não apenas cristãos.

Também foi necessário que as autoridades romanas investigassem o fenômeno de uma espécie de “suor de sangue” que escorria de seu corpo durante o período até 1927 e novamente em 1950. Alguns meses após seu sepultamento, o corpo estava fresco e incorrupto e foi colocado em um caixão novo, onde um suor avermelhado escorria e fazia com que os monges trocassem de roupa duas vezes por semana. 

Em 1927, o patriarca iniciou um inquérito e o corpo foi enterrado novamente. Em 1950, após a observação de líquido na parede da tumba, o corpo foi encontrado fresco e incorrupto novamente. Reivindicaram-se curas instantâneas e curas milagrosas, alguns dos quais beneficiados são não-cristãos. O corpo foi enterrado novamente sob concreto. Este extraordinário fenômeno fornece um relato moderno e verificável dos tipos de eventos frequentemente reivindicados pelos santos medievais (como Enero) e frequentemente desconsiderados como supersticiosos (Attwater, Bentley, Farmer).

Citação MLA

VER 24 DE DEZEMBRO, Nº 8

2.   Em Bol­sena, na Tos­cana, ac­tu­al­mente no Lácio, re­gião da Itália, Santa Cris­tina (também na Folhinha do Coração de Jesus), virgem e mártir. († data inc.).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no início do séc. III, Santa Cristina. Uma tradição conta que, não acreditando que objeto inanimados e fabricados pelos homens fossem deuses, mas reconhecendo o Criador pela mediação das criaturas, quebrou os ídolos de metal precioso que pertenciam a seu pai e distribuiu seus pedaços aos pobres. Seu gesto, inspirado pela fé e pela caridade, foi recompensado com a coroa do martírio (M).

– Ver “… Cristina de Bolsena, também conhecida como Cristina de Tiro ou, na Igreja Ortodoxa como Cristina, a Grande Mártir[1] é uma cristã do século III venerada como mártir.

Escavações arqueológicas de um cemitério subterrâneo construído sob o seu túmulo mostraram que ela já era venerada em Bolsena no século IV…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Cristina_de_Bolsena

3.   Em Ami­terno, na Sa­bina, junto à Via Sa­lária, também na Itália, São Vi­to­rino, mártir. († c. s. IV)

4*.   Em Tau­riana, na Ca­lá­bria, também na Itália, São Fan­tino o Velho, cha­mado o Taumaturgo. († s. IV)

5.   Na Te­baida, no Egipto, Santa Eu­frásia, virgem, que, pro­ce­dendo de uma nobre fa­mília se­na­to­rial, pre­feriu a vida ere­mí­tica no de­serto, sempre hu­milde, pobre e obediente. († s. V)

6*.   Em Ard­more, na pro­víncia de Munster, na Ir­landa, São De­clano, que é ve­ne­rado como pri­meiro bispo desta Igreja. († c. s. V)

7*.   No ter­ri­tório de Albi, na Aqui­tânia, hoje na França, Santa Si­go­lena, religiosa. († c. s. VI)

8.   Na Rússia, os santos Bóris e Gleb, már­tires, que, sendo prín­cipes ru­tenos e fi­lhos de São Vla­di­miro, pre­fe­riram aceitar a morte a re­sistir pela vi­o­lência contra o irmão Svi­a­to­polk: Boris al­cançou o mar­tírio junto ao rio Alta, pró­ximo de Pe­res­lavl; Gleb pouco tempo de­pois no rio Dni­eper, perto de Smolensk. († 1015)

9*.   Em Riéti, na Sa­bina, ac­tu­al­mente no Lácio, re­gião da Itália, São Bal­duíno (Baldovino), abade, que foi dis­cí­pulo de São Ber­nardo no mos­teiro de Cla­raval e por ele en­viado a esta ci­dade para aí fundar e di­rigir o ce­nóbio de São Mateus. († 1140)

10*.   Em Sint-Truiden, no Bra­bante, ac­tu­al­mente na Bél­gica, a Beata Cris­tina, virgem, de­no­mi­nada a Ad­mi­rável, porque nela, quer pelos so­fri­mentos cor­po­rais quer pelos êx­tases mís­ticos, o Se­nhor fez maravilhas. († c. 1224)

11.   Em Stary Sacz, perto de Tarnow, na Po­lónia, Santa Kinga ou Cu­ne­gundes, filha do rei da Hun­gria e dada em es­posa ao prín­cipe Bo­leslau, que com ele con­viveu em per­feita vir­gin­dade e, após a morte do es­poso, pro­fessou a Regra de Santa Clara no mos­teiro por ela fundado. († 1293).

– Ver Bem-Aventurada Cunegunda,virgem, páginas: 299-300:

Ver páginas 299-300: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver também “…Santa Cunegunda da Polônia (em polacoŚwięta KingahúngaroSzent Kinga5 de março de 1224 — 24 de julho de 1292), foi uma princesa húngara”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Cunegunda_da_Pol%C3%B4nia

12*.   Em Fer­rara, na Emília-Ro­manha, re­gião da Itália, o Beato João Ta­vélli de Tossiniano, bispo, da Ordem dos Jesuatos. († 1146).

– Ver Bem-Aventurado João de Tossignano, Bispo e Confessor. Ver páginas 301-302: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

13.   Em Co­lónia, na Lo­ta­ríngia, ac­tu­al­mente na Ale­manha, a tras­la­dação dos três reis magos, sá­bios do Ori­ente, que vi­eram a Belém, tra­zendo pre­sentes, para con­tem­plar no Me­nino o mis­tério su­blime do Uni­gé­nito de Deus. († 1162)

14*.   Em L’Áquila, no ter­ri­tório dos Ves­tinos, ac­tu­al­mente nos Abruzos, re­gião da Itália, o Beato An­tónio Tor­riáni, pres­bí­tero da Ordem dos Ere­mitas de Santo Agos­tinho, mé­dico dos corpos e das almas. († 1494).

– Ver páginas 303-304: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

15*.   Em Orbe, na Sa­bóia, ac­tu­al­mente na França, a Beata Luísa (Ludovica, também na Folhinha do Coração de Jesus), re­li­giosa, filha do Beato Amadeu, que con­traiu ma­tri­mónio com o prín­cipe Hugo de Chalon e, quando ficou viúva, pro­fessou a regra de Santa Clara se­gun do a re­forma de Santa Co­lecta, com grande hu­mil­dade e fidelidade. († 1503).

– Ver páginas 305-306: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

16*.   Em Derby, na In­gla­terra, os be­atos Ni­colau Garlick, Ro­berto Lu­dlam e Ri­cardo Simpson, pres­bí­teros e már­tires, que, de­pois de muitos tor­mentos e ve­xames, foram con­de­nados à morte por causa do seu sa­cer­dócio, no rei­nado de Isabel I e, mortos no pa­tí­bulo, al­can­çaram a ale­gria celeste. († 1588)

17*.   Em New­castle upon Tyne, também na In­gla­terra, o Beato José Lambton, pres­bí­tero e mártir, que, com vinte e quatro anos de idade, no rei­nado da mesma Isabel I, por causa do seu sa­cer­dócio su­portou cruéis tor­turas e foi di­la­ce­rado vivo. († 1592)

18.   Em Durham, também na In­gla­terra, São João Boste, pres­bí­tero e mártir, que, no mesmo rei­nado de Isabel I, so­freu o mar­tírio por causa do sa­cer­dócio e pe­rante o juiz não cessou de con­fortar os companheiros. († 1594)

– Ver também “… 1594 – St. John Boste. Um dos Quarenta Mártires da Inglaterra e Gales; nascido em Dufton, em Westmoreland, Inglaterra; estudou em Oxford. Tornando-se católico em 1576, ele foi para Reims e recebeu a ordenação em 1581. John voltou para a Inglaterra, onde trabalhou nas partes do norte do reino.
Ele se tornou o objeto de uma caça ao homem em massa. Ele foi traído, preso e levado para Londres. Lá ele ficou aleijado e voltou para Dryburn, perto de Durham. Em 24 de julho, ele foi enforcado, sorteado e esquartejado. João foi canonizado pelo Papa Paulo VI em 1970 como um mártir de Durham…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly24.html

19♦.   Em Cór­dova, na Es­panha, o Beato Cris­tóvão de Santa Catarina (Cris­tóvão Fer­nández Val­la­dolid), pres­bí­tero da Ordem Ter­ceira Re­gular de São Fran­cisco, que foi ca­pelão mi­litar, de­pois fez-se ere­mita e por fim se de­dicou ao apos­to­lado e as­sis­tência entre os in­di­gentes e os en­fermos, para os quais fundou a Con­gre­gação Hos­pi­ta­leira de Jesus Nazareno. († 1690)

20.   Em Nam Dinh, ci­dade do Ton­quim, a­tu­al­mente no Vi­etnam, São José Fer­nández, pres­bí­tero da Ordem dos Pre­ga­dores e mártir, que, no tempo do im­pe­rador Minh Mang, foi de­ca­pi­tado por causa da sua fé em Cristo. († 1838)

– Ver MÁRTIRES DO VIETNAM, 24 DE NOVEMBRO: https://catholicsaints.info/martyrs-of-vietnam/

21*.   Em Ná­poles, na Cam­pânia, re­gião da Itália, o Beato Mo­des­tino de Jesus e Maria (Do­mingos Ma­za­rello), pres­bí­tero da Ordem dos Frades Me­nores, que, sempre dis­po­nível para todo o gé­nero de pes­soas po­bres e aflitas, morreu num tempo de peste, as­sis­tindo os mo­ri­bundos e con­ta­giado também ele pela epidemia. († 1854)

22*.   Em Gua­da­la­jara, na Es­panha, as beatas Maria do Pilar de São Fran­cisco de Borja (Ja­coba Mar­tínez Garcia), Te­resa do Me­nino Jesus (Eu­sébia Garcia y Garcia) e Maria Ân­gela de São José (Mar­ciana Vol­ti­erra Tor­de­sillas), vir­gens da Ordem das Car­me­litas Des­calças e már­tires, que, em tempo da per­se­guição re­li­giosa, re­ce­beram a coroa do mar­tírio acla­mando com ale­gria o Es­poso, Jesus Cristo. († 1936)

– Ver Mártires da guerra civil espanhola: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

23*.   Em Bar­ce­lona, também na Es­panha, a Beata Maria Mer­cedes Prat, virgem da Com­pa­nhia de Santa Te­resa de Jesus e mártir, que na mesma per­se­guição con­sumou o mar­tírio por ser religiosa. († 1936)

– Ver Mártires da guerra civil espanhola: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

24*.   Também em Bar­ce­lona, o Beato Xa­vier Bordas Piferrer, re­li­gioso da So­ci­e­dade Sa­le­siana, que, com o exemplo e o mar­tírio, deu tes­te­munho de Cristo, o di­vino mestre. († 1936)

– Ver Mártires da guerra civil espanhola: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

25♦.   Em Ronda, perto de Má­laga, na Es­panha, os be­atos An­tónio Hen­rique Canut Isus e An­tónio Tor­rero Luque, pres­bí­teros da So­ci­e­dade Sa­le­siana e már­tires, que, du­rante a per­se­guição contra a fé, foram as­sas­s­si­nados e re­ce­beram a re­com­pensa do Senhor. († 1936)

– Ver Mártires da guerra civil espanhola: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

26♦.   Em Bar­ce­lona, também na Es­panha, o Beato In­da­lécio Maria (Marcos Morón Casas), re­li­gioso da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs e mártir, que, du­rante a mesma per­se­guição contra a fé, com­bateu por Cristo um glo­rioso combate. († 1936)

– Ver Mártires da guerra civil espanhola: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

27♦.   Também em Bar­ce­lona, os be­atos Jaime de Santa Teresa (Jaime Gascón Bordás) e Ro­mu­aldo de Santa Catarina (José Guil­lami Rodó) pres­bí­teros da Ordem dos Car­me­litas Des­calços e már­tires, que, du­rante a mesma per­se­guição, como dis­cí­pulos fiéis me­re­ceram a sal­vação no sangue de Cristo. († 1936)

– Ver Mártires da guerra civil espanhola: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

28♦.   Em Hos­pi­talet de Llo­bregat, ci­dade da pro­víncia de Bar­ce­lona, também na Es­panha, o Beato Mi­guel Peiró Victóri, da Ordem Ter­ceira de São Do­mingos e mártir, que, na mesma per­se­guição contra a Igreja, con­firmou com o seu sangue a sua fi­de­li­dade ao Senhor. († 1936)

29♦.   Em Ma­drid, na Es­panha, José Jo­a­quim Es­naola Urteaga, o Beato pres­bí­tero da Ordem de Santo Agos­tinho e mártir, que, acei­tando fi­el­mente as pa­la­vras de Jesus, na mesma per­se­guição contra a fé, pela sua morte passou à vida gloriosa. († 1936)

– Ver Mártires da guerra civil espanhola: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

30♦.   Também em Ma­drid, os be­atos João An­tónio Pérez Mayo, pres­bí­tero da Con­gre­gação dos Mis­si­o­ná­rios Oblatos de Maria Ima­cu­lada e com­pa­nheiros, már­tires, que, du­rante a mesma per­se­guição contra a fé cristã, der­ra­maram o seu sangue por Cristo. São estes os seus nomes: Ce­cílio Vega Do­mín­guez, Fran­cisco Pol­vo­rinos Gómez, João Pedro Co­tillo Fer­nández, Justo Gon­zález Lo­rente, Ma­nuel Gu­tiérrez Martín e Pas­coal Aláez Me­dina, re­li­gi­osos da Con­gre­gação dos Mis­si­o­ná­rios Oblatos de Maria Ima­cu­lada, e Cân­dido Castán San José, pai de família. († 1936)

– Ver Mártires da guerra civil espanhola: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

31. Santo Ursino (também na Folhinha do Coração de Jesus)

– Ver Santo Ursicino, Bispo e Confessor: página 309: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver “… Ursicinus de Sens B (RM) morreu c. 380. São Ursicinus é registrado como o quarto bispo de Sens, França. Ele era um oponente do arianismo (beneditinos)…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly24.html

32. São Niceta (também na Folhinha do Coração de Jesus).

– Ver páginas 308-309,  Santos Niceta e Aquilina  que, tendo se convertido pela pregação de São Cristóvão, mártir, e tendo sido decapitadas, conseguiram apalma do martírio: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver “… Soldados Martirizados, Santos Niceta e Aquilina. Nas tradições originais, eles foram chamados de Nicetas e Aquila. Em Lycia sanctárum Mártyrum Nicétæ et Aquilínæ, quæ, beáti Christóphori Mártyris prædicatióne ad Christum convérsæ, martyrii palmam obtruncatióne cápitis sumpsérunt.
   Na Lícia, os santos mártires Niceta e Aquilina, que se converteram a Cristo pela pregação do beato mártir Cristóvão, ganharam a palma do martírio ao serem decapitados.”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly24.html

33. Santo Himeneu e Capitão, mártires orientais, conforme o Martirológio Romano-Monástico.

– Ver Santo Meneu e Capiton, página 309: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

34. VER SANTAS E SANTOS DE 24 DE JULHO (ALGUNS DESTACADOS ACIMA):

<- OntemCalendárioAmanhã ->
Charbel Makhlouf (Memorial Opcional) — Aliprando de Pavia Antinogenes de Mérida Aquilina, a Mártir Arnulfo de Gruyère Balduíno de Rieti Bóris de Kiev Capito Christiana Cristina de Bolsena Cristina dos Retters Cristina de Tiro Cristina, a Surpreendente Cristóbal López de Valladolid Orea Ciríaco de Ziganeus Declan de Ardmore Diego Martinez Donato de Urbino Eufrásia Giovanni Tavalli Gleb Godô de Oye José Fernández Juan Solorzano Kinga Lewina de Seaford Luísa de Saboia Menefrida Menus Niceta Paulus Yi Do-gi Pierre de Barellis Rainfle Rufino de Mércia Sigolena de Trocar Estercácio de Mérida Ursicinus de Sens Victor de Mérida Victorino de Amiterno Vicente de Roma Wulfhad da MérciaMartirizado na Inglaterra John Boste Joseph Lambton Nicholas Garlick Richard Simpson Robert Ludlam Martirizado na Guerra Civil Espanhola Afonso Gallardo Moreno Antolín Martínez Santos Antoni Capdevilla Balsells Antoni Enric Canut Isus Antonio Montilla Cañete Antonio Torrero Luque Braulio Álvarez Palacin Cándido Castán San José Cecílio Vega Domínguez Ignacio González Calzada Jaime Gascón Bordas Jaume Baríau y Martí Jaume Sanromá Solé Joan Vilaregut Farré José Joaquín Esnaola Urteaga José Máximo Moro Briz Josep Guillamí Rodo Josep Olivé Vivo Luis León Muñoz Manuel Montilla Cañete Marcos Morón Casas Maria Angeles de São José Maria Mercedes Prat Maria Pilar de São Francisco Bórgia Pablo Martínez Esteban Ricardo Morales Garcia Teresa do Menino Jesus e de São João da Cruz Xavier Bordas Piferrer — Anthony della Torre de l’Aquila Emanuele Gutiérrez Martin Fantin, o Velho Gerberge de Gandersheim Modestino Mazzarella Pavace Salviano de Marselha Teófilo de Zaquintos
todos esses memoriais em uma única página

35. Outros santos do dia 24 de JULHO, páginas: 291-309

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-

%2013.pdf

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santase Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 24 de julho, ver ainda: 24 de julho – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Na internet, foram consultadas no dia de hoje):

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 571-574: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp- content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. https://idoc.pub/queue/martirologio-romanopdf-2nv8gx23j9lk
  4. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  5. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  6. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  7. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  8. The Book of Saints – A Comprehensive Biographical Dictionary – Dom Basil Watkins, OSB on behalf of the Benedictine monks of St Augustine’s Abbey, Ramsgate Eighth Edition Entirely revised and reset – T&T Clark; 8ª edição (19 novembro 2015)
  9. https://www.eltestigofiel.org/index.php  
  10. https://catholicsaints.info/24-july/
  11. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly24.html#

  (sites que mostram os santos do dia, em inglês: Tradução Google) 

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO TODOS! BENDITO SEJA DEUS PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO!   AMÉM!

================

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PARA E PELO SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO  DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

================

  • SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

================

* “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

================

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu só lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

================

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

================

  • “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

================

* 07 de janeiro ou 09 de abril – Beata Lindalva Justo de Oliveira: Toda santidade passa pelo crisol (lugar ou circunstância apropriada a evidenciar as melhores qualidades de algo ou alguém) do sofrimento

(referente à Beata Lindalva de Oliveira, conforme http://www.santosdobrasil.org.br/?system=news&eid=294)

================

* 17 de janeiro: Santo Antão ou Antônio

Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

================

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… “Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado (e provocado), nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia (e a provocação) é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

================

  • 04 de fevereiro, SANTO ANDRÉ CORSINI: “Ele trabalhou arduamente para subugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração (HUMILHAR-SE, OBEDECER, SILENCIAR, REZAR)”.

================

* 10 de fevereiro, SÃO JOSÉ SÁNCHEZ DEL RIO “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio).

Ver: https://catholicsaints.info/saint-jose-sanchez-del-rio/

================

* 14 de fevereiro, SÃO JOÃO BATISTA DA CONCEIÇÃO GARCIA Ó meu

Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de

São João Batista da Conceição Garcia).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

================

* 14 de março, Albert Einstein: Deus Todo-Poderoso não joga dadosDiante de Deus somos todos igualmente sábios – igualmente tolos!

================

  • 15 de março: São Clemente-Maria Hoffbauer: “Ó Meu Redentor, chegará aquele terrível momento em que restarão poucos cristãos inspirados pelo espírito de fé, aquele momento em que Sua indignação será provocada e Sua proteção será tirada de nós? Nossos vícios e nossas vidas más moveram irrevogavelmente Sua justiça a se vingar, talvez neste mesmo dia, de Seus filhos para não deixar que a luz da fé se apague nas almas? “Lembre das antigas misericórdias, volta os olhos compassivos para a vinha plantada com a sua destra, regada pelas lágrimas dos Apóstolos, pelo sangue precioso de inúmeros mártires, e fecundada pelas orações de tantos confessores e virgens inocentes.

“Ó divino Mediador, olhe para aquelas almas zelosas que elevam seus corações ao Senhor e oram sem cessar pela manutenção desse seu dom mais precioso, a Verdadeira Fé. Mantenha-nos seguros na verdadeira fé católica e romana. Preserve-nos em sua santa fé, pois se formos ricos com este dom precioso, suportaremos com prazer todas as tristezas e nada poderá mudar nossa felicidade. Sem este grande tesouro da fé, nossa       infelicidade seria indizível e sem limites.

“Ó Bom Jesus, Autor da nossa fé, conservai-a pura em nós; guardai-nos na barca de Pedro, fiel e obediente ao seu sucessor, e Vosso vigário aqui na terra, para que se mantenha a unidade da santa Igreja, a santidade promovida, a Santa Sé protegida em liberdade e a Igreja universal estendida em benefício das almas.

“Ó Jesus, Autor da nossa fé, humilha e converte os inimigos da Sua Igreja; conceda verdadeira paz e concórdia a todos os reis e príncipes cristãos e a todos os crentes; fortalece-nos e preserva-nos no Seu santo serviço até ao fim, para que vivamos com o Senhor e morramos no Senhor. “Ó Jesus, Autor de nossa fé, deixe-nos viver pelo Senhor e morrer pelo Senhor. Amém.”

================

  • 15 de março, SANTA LUÍSA DE MARILLAC “… SEDE DILIGENTES NO SERVIÇO AOS POBRES . . . AMEM OS POBRES, HONREM-NOS, MEUS FILHOS, COMO VOCÊS HONRARIAM O PRÓPRIO CRISTO”

================

  • 21 de março, SÃO NICOLAU DE FLUE: “Salve, ó Mãe de toda pureza, virgem imaculada, Mãe de toda misericórdia e Mãe de nosso Salvador; venho rogar-lhe que interceda por um pobre pecador junto ao Seu Divino Filho, para que me conceda Sua santa Graça. O inimigo implacavelmente me persegue e me ataca. Você uma vez esmagou a cabeça da serpente ao dar à luz nosso Salvador – ajude-me a superar suas artimanhas e enganos. Você é meu refúgio. Por que você me afastaria? …

Não, ó Virgem graciosa! Você virá em meu socorro e o inimigo será derrotado. Amém! “São Nicolau relatou que nunca invocou Maria em vão e que sempre sentiu visivelmente os efeitos de sua proteção.”

================

  • 21 de março, SÃO SERAPIÃO DE THMUIS A mente é purificada pelo conhecimento espiritual (ou pela santa meditação e oração), as paixões espirituais da alma pela caridade e os apetites irregulares pela abstinência e penitência… (regra resumida da perfeição cristã – que São Serapião repetia muitas vezes) … “Nossos corpos podem se tornar instrumentos do bem ou do mal, dependendo da disposição do coração; tanto os homens justos quanto os ímpios são frequentemente mudados para o outro tipo.” http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch21.html#370_St._Serapion_th e_Scholastic_Bishop)

================

  • 05 de abril, SÃO VICENTE FERRER “Faça o que fizer, não pense em si mesmo, mas em Deus…

Você deseja estudar a seu favor? Deixe a devoção acompanhar todos os seus estudos, e estude menos para se tornar um sábio do que para se tornar um santo.

Consulte a Deus mais do que seus livros, e peça-Lhe, com humildade, que faça você entender o que lê.

O ESTUDO CANSA E ESGOTA A MENTE E O CORAÇÃO. VÁ DE VEZ EM QUANDO, PARA REFRESCÁ-LOS, AOS PÉS DE JESUS CRISTO SOB SUA CRUZ. REPOUSE ALI.

Alguns momentos de repouso em suas chagas sagradas dão novo vigor e novas luzes.

Aplique-se por orações curtas, mas fervorosas e jaculatórias. Nunca comece ou termine seu estudo, sem ser pela oração.

A ciência é um dom do Pai das luzes“.

================

* 06 de abril: São Zeferino Agostini

Fundou a Pia União das Irmãs Devotas de Santa Ângela Merici…

Dizia a elas: “Não se assustem com o trabalho ou o sofrimento, nem com o fruto escasso de seu trabalho. Lembrem-se de que Deus recompensa não pelos resultados, mas pelo esforço.” (L’Observattore Romano).

Ele sabia que sua primeira prioridade era desenvolver seu relacionamento com Deus por meio da oração pessoal, porque Deus era a fonte de sua alegria e poder para fazer o bem…

================

*12 de abril: São David Uribe

“Perdoo todos os meus inimigos e peço a Deus e a quem ofendi que me perdoe.” -da última vontade e testamento de Saint David

PAI AMADO, QUE ESTA SEJA A MINHA (NOSSA) VONTADE E MEU (NOSSO) TESTAMENTO! AMÉM!

===============

* 21 de maio, PADRE MANOEL E COROINHA ADÍLIO “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio)

================

  • 20 de abril: Projeto de vida de SÃO CONRADO DE PARZHAM

“MEU PROJETO DE VIDA É PRINCIPALMENTE ESTE: amar e sofrer, sempre meditando, adorando e admirando o amor indizível de Deus por suas criaturas mais humildes.”

RESOLUÇÕES DE SÃO CONRADO DE PARZHAM:

  • Resolvo em primeiro lugar permanecer continuamente na presença de Deus e perguntar-me frequentemente se faria isto ou aquilo se meu confessor ou superior estivesse me observando e principalmente se Deus e meu anjo da guarda estivessem presentes.
  • Resolvo me perguntar, sempre que tenho que encontrar cruzes de sofrimento: “Conrad, por que você veio aqui?”
  • Resolvo evitar sair do convento, na medida do possível, a menos que seja por amor ao próximo, obediência, motivos de saúde, peregrinação piedosa ou outra boa causa.
  • Resolvo fomentar a caridade fraterna em mim e nos outros. Portanto, resolvo tomar cuidado para nunca dizer uma palavra

indelicada. Resolvo suportar pacientemente os defeitos e as fraquezas dos outros e, na medida do possível, escondê-los com o manto da caridade, a menos que seja obrigado a manifestá-los a alguém que possa corrigi-los.

  • Resolvo observar o silêncio conscientemente. Resolvo falar brevemente e assim evitar muitas armadilhas e ser mais capaz de conversar com Deus.
  • Quando à mesa, resolvo colocar-me na presença de Deus o máximo que puder, permanecer recolhido e deixar de lado meus pratos favoritos para praticar uma forma oculta de mortificação. Resolvo não comer entre as refeições, a menos que seja ordenado a fazê-lo sob obediência.
  • Resolvo atender ao primeiro toque da campainha, a menos que seja legitimamente impedido.
  • Resolvo evitar, na medida do possível, conversar com o sexo oposto, a menos que a obediência me imponha deveres que tornem necessário falar com mulheres. Nesse caso, resolvo ser muito reservado e manter a guarda dos olhos.
  • Resolvo cumprir as ordens pontualmente e ao pé da letra. Resolvo especialmente fazer todos os esforços para conquistar minha própria vontade em todas as coisas.
  • Resolvo me forçar a prestar muita atenção aos pequenos detalhes e, na medida do possível, evitar todas as imperfeições. Resolvo observar fielmente a santa regra e não me afastar dela um fio de cabelo, aconteça o que acontecer.
  • Resolvo cultivar uma profunda devoção à Bem-Aventurada Virgem Maria e me esforçar para imitar suas virtudes.

UMA COMUNHÃO ESPIRITUAL, À NOITE, DE SÃO CONRADO DE PARZHAM

“Vim para passar alguns momentos contigo, ó Jesus, e em espírito me prostro no pó diante do Teu Santo Tabernáculo para adorar-Te, meu Senhor e Deus, na mais profunda humildade. Mais uma vez, um dia chegou ao fim, querido Jesus, outro dia que me aproxima da sepultura e do meu amado lar celestial. Mais uma vez, ó Jesus, meu coração anseia por Ti, o verdadeiro Pão da Vida, que contém toda doçura e prazer. Ó meu Jesus, perdoa-me misericordiosamente pelas faltas e ingratidão deste dia, e vem a mim para refrescar o meu pobre coração que anseia por Ti. Como o coração anseia pelas águas, como a terra seca anseia pelo orvalho do céu, assim meu pobre coração anseia por Ti, Tu Fonte da Vida. Eu Te amo, ó Jesus, espero em Ti, Te amo, e por Ti lamento sinceramente todos os meus pecados. Que Tua paz e Tua bênção sejam minhas agora e sempre e por toda a eternidade. Um homem.”

================

  • 28 de abril, São Luís Maria Grignion de Montfort. Algumas máximas… “…Você é verdadeiramente abençoado se o mundo o persegue injustamente, opondo-se a seus desígnios, por melhores que sejam, julgando mal suas intenções, caluniando sua conduta, roubando injustamente sua reputação ou sua riqueza.

Cuida, então, minha filha (meu filho), de não reclamar a ninguém, a não ser a mim, dos maus-tratos que você está sendo tratado, e de buscar meios de se justificar quando, em particular, é só você que sofre com isso…

Pelo contrário, reza por aqueles que te trazem a felicidade da perseguição…

Agradeça-me por tratarem-no como fui tratado na terra, sendo um sinal de contradição…

Não desanime em suas boas intenções, por causa da contradição; é uma marca de vitória futura; uma boa obra que não está marcada com o sinal da cruz, não tem grande valor diante de mim e em breve será destruída”. Conforme: https://catholicsaints.info/saint-louis-marie-grignion-de-montfort/

================

  • 29 DE ABRIL: SANTA CATARINA DE SENA:

«Por misericórdia Vós lavastes-nos no Sangue e por misericórdia desejastes dialogar com as criaturas. Ó Louco de amor! Não vos foi suficiente encarnar, mas também quisestes morrer! …»

================

* 31 de maio: NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

Lembrai-vos, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração, do poder inefável que vosso divino filho vos concedeu sobre seu Coração adorável.

Com a maior confiança em vossos merecimentos, vimos
implorar a vossa proteção.
Vós sois celeste Tesoureira do Coração de Jesus, daquele coração que é o
manancial inexaurível de todas as graças e que podeis abrir a vosso
bel prazer para fazer descer sobre os homens todos os tesouros de amor e
misericórdia, de luz e salvação que Ele encerra;

concedei-nos, vo-lo pedimos, os favores que suplicamos (fazer o pedido).
Sois nossa Mãe, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração.

Acolhei benignamente as nossas preces e dignai-vos a deferi-las.

Amém!
Nossa Senhora do Sagrado Coração, rogai por nós!

(conf.https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_do_Sagrado_Cora%C3%A7%C3%A3o)

================

  • 31 de maio, São NICOLAS BARRÉ, citações:
  • ACONTEÇA O QUE ACONTECER, ESTEJA SEMPRE EM PAZ E CONFIE EM DEUS, ISSO SERÁ FEITO A VOCÊ DE ACORDO COM SUA FÉ, SUA ESPERANÇA E SUA CARIDADE E MUITO MAIS. » Carta 61 (OC p 538) – Máxima de conduta para as amantes número 21 obras completas p.128
  • “DEVEMOS NOS CONCENTRAR MAIS EM ESTABELECER O BEM AO INVÉS DE DESTRUIR O MAL. ESTABELECIDO O BEM, O MAL NÃO PODERÁ MAIS SUBSISTIR. » Máxima para a Direção das Almas 17 Obras Completas p.357
  • “QUANTO MAIS ESTAMOS UNIDOS A DEUS, MAIS RECEBEMOS FORÇA DE ESPÍRITO E INFLUÊNCIA, POIS ELE É SUA FONTE E

OCEANO”. – Carta 27 (OC p 457)

================

* 08 DE JUNHO (09 de junho): SANTO EFRÉM

As virtudes são formadas pela oração. A oração preserva a temperança. A oração suprime a raiva. A oração previne emoções de orgulho e inveja. A oração atrai para a alma o Espírito Santo e eleva o homem ao céu. – Santo Efrém

Lembrem-se de mim, vocês, herdeiros de Deus, irmãos de Cristo; suplicai fervorosamente ao Salvador por mim, para que eu seja liberto por meio de Cristo daquele que luta contra mim dia a dia. – Santo Efrém, O Medo no Fim da Vida

Vós, mártires vitoriosos , que suportastes com alegria os tormentos por amor de Deus e Salvador, vós que tendes ousadia de falar para com o próprio Senhor, vós santos, intercedei por nós, homens tímidos e pecadores, cheios de preguiça, para que a graça de Cristo venha sobre nós e ilumine os corações de todos nós para que possamos amá-lo. – Santo Efrém, de Comentário sobre Marcos

Senhor, derrama sobre nossas almas obscurecidas a luz brilhante de tua sabedoria para que possamos ser iluminados e servi-lo com pureza renovada. O nascer do sol marca a hora para os homens começarem sua labuta, mas em nossas almas, Senhor, prepare uma morada para o dia que nunca terminará. Através do nosso zelo incessante por você. Senhor, coloca sobre nós o sinal do teu dia que não é medido pelo sol. Em seu sacramento, todos os dias te abraçamos e te recebemos em nossos corpos; torna-nos dignos de experimentar a ressurreição pela qual esperamos. Ensina-nos a encontrar a nossa alegria a teu favor! Salvador, sua crucificação marcou o fim de sua vida mortal; ensina-nos a crucificar-nos e a abrir caminho para a nossa vida no Espírito. – de um sermão de Santo Efrém”

================

* 13 DE JUNHO: SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA

“…. António de Pádua, ou de Lisboa como é conhecido, definiu a oração «como uma relação de amor, que leva o homem ao diálogo o Senhor”, e descreveu quatro “atitudes” que devem caracterizá-la: “(1) abrir com confiança o nosso coração a Deus, (2) conversar afetuosamente com Ele, (3) apresentar-lhe as nossas necessidades, (4) dar-lhe louvor e gratidão…” Conforme:

http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune13.html#1231_St._Anthony_or_Antonio_Of_Padua_a

================

* 21 DE JUNHO: SÃO LUÍS GONZAGA

“Não há sinal mais evidente de que alguém é santo e do número dos eleitos, do que vê-lo levando uma vida boa e ao mesmo tempo vítima de desolação, sofrimento e provações”– São Luís Gonzaga

“Aquele que deseja amar a Deus não o ama verdadeiramente se não tiver um desejo ardente e constante de sofrer por Ele”– São Luís Gonzaga

“Ó Santa Maria! Minha mãe; em tua bendita confiança e custódia especial, e no seio de tua misericórdia, eu neste dia, e todos os dias, e na hora de minha morte, entrego minha alma e meu corpo. A ti entrego todas as minhas ansiedades e dores, minha vida e o fim de minha vida, para que por tua santíssima intercessão e por teus méritos, todas as minhas ações sejam dirigidas e governadas por tua vontade e a de teu Filho– São Luís Gonzaga

“Que o conforto e a graça do Espírito Santo sejam seus para sempre, honrada senhora. Sua carta me encontrou ainda nesta região dos mortos, mas agora devo me levantar para finalmente fazer meu caminho para o céu e louvar a Deus para sempre na terra dos vivos; na verdade, eu esperava que antes dessa época minha viagem tivesse terminado. Se a caridade, como diz São Paulo, significa “chorar com os que choram e alegrar-se com os que se alegram”, então, querida mãe, você se alegrará muito que Deus em sua graça e seu amor por você está me mostrando o caminho para a verdadeira felicidade e me assegurando que nunca o perderei. Cuide-se acima de tudo, honrada senhora, para não insultar a infinita bondade de Deus; você certamente faria isso se lamentasse como morto um vivo face a face com Deus , alguém cujas orações podem lhe trazer em seus problemas uma ajuda mais poderosa do que jamais poderiam na terra. E nossa separação não será por muito tempo; nos veremos novamente no céu; estaremos unidos com nosso Salvador; lá o louvaremos de coração e alma, cantaremos suas misericórdias para sempre e desfrutaremos da felicidade eterna”– de uma carta à mãe de São Luís Gonzaga

Ó Deus, doador de dons celestiais, que em São Luís Gonzaga uniu a penitência a uma maravilhosa inocência da vida, concede por seus méritos e intercessão que, embora não o tenhamos seguido na inocência, possamos imitá-lo na penitência. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que vive e reina convosco na unidade do Espírito Santo, um só Deus, pelos séculos dos séculos– coleta para a memória litúrgica de São Luís Gonzaga

Citação MLA

================

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…” Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém! http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

================

27 de junho: NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO”

Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Ó Mãe do Perpétuo Socorro, nós vos suplicamos, com toda a força do nosso coração, amparar a cada um de nós em Vosso colo materno, nos momentos de insegurança e sofrimento.

Que o Vosso olhar esteja sempre atento, para não nos deixar cair em tentação e, que em vosso silêncio, aprendamos a aquietar nosso coração e fazer a vontade do Pai.

Intercedei junto a Ele pela paz no mundo e por nossas famílias.

Abençoai todos os Vossos filhos e filhas enfermos.

Iluminai nossos governantes e representantes para que sejam sempre servidores do grande povo de Deus.

Concedei-nos, ainda, muitas e santas vocações religiosas, sacerdotais e missionárias para a maior difusão do Reino de Vosso Filho Jesus Cristo. Enfim, derramai no coração dos Vossos filhos e filhas a Vossa bênção de amor e misericórdia. Sede sempre o nosso Perpétuo Socorro na vida e, principalmente, na hora da morte.

Amém.

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, rogai por nós!

================

* 15 de julho: SÃO BOAVENTURA

A oração é, portanto, a fonte e a origem de todo caminho ascendente em direção a Deus. Que cada um de nós, então, volte-se para a oração e diga ao nosso Senhor Deus: ‘Guia-me, Senhor, no teu caminho, para que eu possa andar na tua verdade.’ “

Cristo é tanto o caminho quanto a porta. Cristo é a escada e o veículo, como o “trono da misericórdia sobre a Arca da Aliança” e “o mistério oculto dos séculos”. 

Um homem deve voltar toda a sua atenção para este trono de misericórdia, e deve olhar para ele pendurado na cruz, cheio de fé, esperança e caridade, devoto, cheio de admiração e alegria, marcado pela gratidão e aberto ao louvor e júbilo. 

Então, tal homem fará com Cristo uma “pasch”, {uma páscoa} isto é, uma passagem. Pelos ramos da cruz ele passará o Mar Vermelho, deixando o Egito e entrando no deserto. Lá ele provará o maná escondido e descansará com Cristo no sepulcro, como se estivesse morto para as coisas de fora. Ele experimentará, tanto quanto for possível para quem ainda vive, o que foi prometido ao ladrão pendurado ao lado de Cristo: “Hoje você estará comigo no paraíso”.

================

* 19 DE JULHO: SANTO AMBROSIO AUTPERTO:

…ressaltando a prioridade que em cada busca teológica da verdade compete ao amor, ele dirige-se a Deus com estas palavras:Quando por nós és perscrutado intelectualmente, não és descoberto como és realmente; quando és amado, és alcançado“.

================

  • 15 de setembro, SANTA CATARINA DE GÊNOVA:

“… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carneSanta Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

================

* 21 de outubro, SANTO AGATÃO “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar

================

*        27 de outubro SANTO ABRAÃO, ERMITÃO “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”. SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES! PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES! SANTO

ABRAÃO, ROGUE POR NÓS! AMÉM!”, conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

================

* ORAÇÃO DO ANO DE SÃO JOSÉ “PATRIS CORDE”

Salve, guardião do Redentor e esposo da Virgem Virgem Maria!

A vós, Deus confiou o seu Filho;

em vós Maria depositou a sua confiança;

  convosco, Cristo tornou-Se homem.

Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai

também para nós e guiai-nos no caminho da vida.

Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem e coragem,

e defendei-nos de todo o mal. Amém!

(Conforme < https://radio.cancaonova.com/sao-jose-do-rio-preto/oracao-ano- de-sao-jose/ >)

================

” Santo não é aquele que não cai, santo é aquele que mesmo caindo não desiste de levantar” (São João Paulo II)

================

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS! POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

  • Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:
    • Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;
    • Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;
    • Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);
    • Um dia vamos estar juntos;
    • Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (contrição … obediência ao que Jesus mandou: amor a Deus e ao próximo. Jo 15,14.17)…

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

                                                         ================                                  

“Senhor, eu tenho fé. Ajude-me a ter mais fé ainda!” (Mc 9,24)

================

“Coração de meu Jesus, doce e terno alanceado, seja o meu no vosso amor, cada vez mais abrasado”

“Doce coração de Maria, sede a nossa salvação”

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!