Santas e Santos de 27 de julho

1.   Co­me­mo­ração dos santos Sete Dormentes de Éfeso, que, se­gundo a tra­dição, con­su­mado o mar­tírio, des­cansam em paz, es­pe­rando o dia da ressurreição. († data inc.). Conforme o “Vidas dos Santos”, no mesmo dia, em Éfeso, a morte dos santos Sete Dormentes: Maximiano, Malco, Martiniano, Dionísio, João, Serapião e Constantino. Sob Décio, mais ou menos em 250, sete fiéis se refugiaram numa caverna perto de Éfeso Deus enviou-lhes um sono profundo e longo (cerca de 200 anos) de modo que acordaram somente quando de Teodósio II (401-450), falecendo logo depois, pelo testemunho de Deus. Ver página 381: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Nos Martirológios sua memória é 27 de julho. Texto abaixo diz que são comemorados em 04 de agosto, 14 de setembro ou 22 de outubro. Ver: http://santosortodoxos.blogspot.com/2013/08/santos-sete-jovens-dormentes-de-efeso-c.html

– Ver também: http://lhs.unb.br/atlas/Sete_dormentes_Maximi%C3%A1no,_M%C3%A1lco,_Martini%C3%A1no,_Dionisio,_Jo%C3%A3o,_Serapi%C3%A3o,_e_Constantino.

– Ver ainda o texto de Rubens Ricupero de 23.04.2000, “OS SETE ADORMECIDOS: …Ora, muito tempo após a morte de Décio e de toda a sua geração, no trigésimo ano do império de Teodósio, espalhou-se a heresia dos que negavam a ressurreição dos mortos. E Teodósio, como bom cristão, estava tão desolado com os progressos dessa ímpia heresia que, retirado no fundo do palácio e coberto de um cilício, chorava durante dias inteiros.
Vendo isso, Deus, na sua misericórdia, resolveu consolar o luto dos cristãos e confirmá-los na esperança da ressurreição. E foi aos sete mártires de Éfeso que confiou a honra de dar testemunho.
Ele inspirou a certo habitante de Éfeso construir estábulos no monte Celião. E quando os pedreiros abriram a caverna, os sete adormecidos acordaram como se tivessem dormido apenas uma noite e indagaram se Malco sabia o que Décio tinha decidido contra eles.
Malco respondeu que ia descer à cidade para buscar pão e voltaria à noite com notícias. Tomou cinco moedas, saiu da caverna e ficou um pouco surpreso com as pedras amontoadas à entrada. Ficou ainda mais surpreso ao ver sobre as portas da cidade o sinal da cruz. Ao chegar ao mercado e ouvir que todos mencionavam Cristo, seu estupor não tinha limites. “É possível que nesta cidade, onde ninguém ousava ontem mencionar Cristo, todos hoje falam dele livremente? E, aliás, esta cidade não é Éfeso, pois os edifícios são diferentes, e, no entanto, o lugar é o mesmo, e não há outra cidade por perto!”
Disseram-lhe que a cidade era bem Éfeso e, julgando-se louco, quase voltou para junto de seus companheiros. Quis, de todo modo, comprar pão, e o padeiro examinou com surpresa as moedas que apresentou. Perguntou-lhe se havia descoberto um tesouro antigo e o ameaçou a revelá-lo, pois queria partilhar o dinheiro.
Malco suplicou que o deixassem partir, mas o comerciante passou-lhe uma corda ao pescoço e o arrastou pelas ruas.
Ouvindo isso, o bispo são Martinho e o procônsul Antipater o fizeram comparecer perante eles e lhe perguntaram onde havia encontrado as velhas moedas.
Ele lhes respondeu que elas provinham da bolsa de seus pais. E o procônsul: “Peça a teus pais que te reconheçam!”. Ele mencionou o nome dos pais: ninguém os conhecia. E o procônsul: “Como pretendes fazer-nos crer que esse dinheiro vem de teus pais, quando as inscrições que traz são velhas, de quase 400 anos, datando dos primeiros dias do imperador Décio?”. Então Malco lhe disse: “Em nome do céu, respondei ao que vou perguntar e vos direi tudo o que tenho no coração. O imperador Décio, que estava aqui ontem, onde está agora?”. Então o bispo: “Meu filho, não há hoje sobre a terra um imperador chamado Décio, mas havia um outrora, há muito tempo”. E Malco: “Senhor, ninguém me crê. Vinde comigo, porém, e vos mostrarei meus companheiros que, como eu, fugiam da cólera de Décio”.
Por ordem do bispo, que via nisso um desígnio de Deus, o procônsul, o clero e uma grande multidão seguiram Malco até a caverna; e o bispo encontrou entre as pedras um escrito selado com dois selos de prata e o leu à multidão reunida.
Penetrou em seguida até perto dos santos, que encontrou com rostos radiantes como rosas em flor. Imediatamente avisaram Teodósio para que viesse ver o milagre de Deus. E Teodósio veio de Constantinopla a Éfeso, subiu até a caverna, prosternou-se diante dos santos e os abraçou, chorando e dizendo: “É como se eu estivesse a ver o Senhor ressuscitar Lázaro!”. Então Maximiliano lhe disse: “É para ti que Deus nos ressuscitou antes do dia da grande ressurreição, a fim de que não duvides!”. Dito isso, todos os sete adormeceram de novo e, inclinando a cabeça, entregaram a alma a Deus…”:

https://www1.folha.uol.com.br/fsp/dinheiro/fi2304200010.htm

2.   Em Ni­co­média, na Bi­tínia, hoje Izmit, na Tur­quia, São Pan­ta­leão (também na Folhinha do Coração de Jesus), ou Pan­ta­laimão, mártir, ve­ne­rado no Ori­ente por ter exer­ci­tado a pro­fissão de me­di­cina sem re­ceber re­com­pensa al­guma pelo seu trabalho. († c. 305).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Nicomédia, na Ásia Menor, o martírio de São Pantaleão, médico, venerado no Oriente como “anárgiro”, isto é, o que exerce a profissão por amor a Deus. (M)

– Ver “… São Pantaleão é um santo católico, que viveu no século IV.[1]

Sendo um dos Catorze santos auxiliares, é invocado contra o mal do cancro e da tuberculose e é patrono dos médicos.[1]…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Pantale%C3%A3o_de_Nicom%C3%A9dia

– Ver Catorze santos auxiliares “… Os catorze santos auxiliares são um grupo de santos invocados pelos cristãos em casos de necessidade especial, geralmente para se curar doenças particulares. As tradições cristãs contam que a devoção a esses santos nasceu na Alemanha, na região da Renania do século XV, quando o Menino Jesus teria aparecido ao pastor Hermann Leicht Langheim[1], a peste negra que assolava a Europa no supracitado período teria auxiliado a propagação do culto.[2]…”: Catorze santos auxiliares – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

3.   Em Lons-le-Saul­nier, nos montes do Jura, na Gália, ac­tu­al­mente na França, São De­si­de­rato, que é con­si­de­rado como bispo de Besançon. († s. V)

4.   Em Roma, no ce­mi­tério de Pris­cila, junto à Via Sa­lária, São Ce­les­tino I, papa, que, para de­fender a fé da Igreja e ex­pandir as suas fron­teiras, cons­ti­tuiu o epis­co­pado na In­gla­terra e na Ir­landa e apoiou o Con­cílio de Éfeso, no qual, em opo­sição a Nes­tório, foi sau­dada a Bem-aven­tu­rada Virgem Maria como Mãe de Deus. († 432).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 432, São Celestino I. Romano de nascença, passou algum tempo em Milão junto a Santo Ambrósio. Depois de eleito papa, aprovou por seus legados o Concílio de Éfeso, que proclamou a divina maternidade da Virgem Maria. (M)

5.   Pró­ximo de An­ti­o­quia, na Síria, hoje na Tur­quia, São Si­meão, monge, que viveu muitos anos sobre uma co­luna, pelo qual foi de­no­mi­nado o Es­ti­lita, homem ad­mi­rável pela sua vida e pela sua palavra. († 459)

6*.   Em Lo­ches, junto ao rio Indre, no ter­ri­tório de Tours, na Gália, ac­tu­al­mente na França, Santo Urso, abade, pai de muitos ce­nó­bios, cé­lebre pela sua abs­ti­nência e ou­tras virtudes. († s. V-VI).

– Santo Urso e Leubais, ver páginas 376-379: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

7*.   Em Ra­vena, na Fla­mínia, hoje na Emília-Ro­manha, re­gião da Itália, Santo Eclésio, bispo, que foi com­pa­nheiro do papa São João I na opo­sição às atro­ci­dades do rei Te­o­do­rico e, de­pois de as su­perar so­zinho, deu à sua Igreja novo esplendor. († c. 532)

8*.   Na re­gião de Béarn, si­tuada nos Pi­re­neus, na Gas­conha da Gália, hoje na França, São Ga­lac­tório, que é ve­ne­rado como bispo de Lescar e mártir. († s. VI)

9.   Em Man­ti­neia, pró­ximo de Es­kihisar, em Ho­no­ríades, ter­ri­tório da Ana­tólia, hoje na Tur­quia, Santa An­tusa, virgem, que, sendo monja, so­freu a fla­ge­lação e o exílio no tempo do im­pe­rador Cons­tan­tino Co­pró­nimo por causa do culto das sa­gradas ima­gens e, fi­nal­mente, pôde re­gressar à sua pá­tria, onde morreu em paz. († s. VIII).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Bitínia, a Bem-Aventurada Antusa, virgem. Depois de ter sido atormentada por causa do culto das santas imagens, sob o imperador Constantino Copromino, pôde retornar ao seu mosteiro e lá terminar seus dias em paz. (M)

10.     Em Cór­dova, na An­da­luzia, re­gião da Es­panha, os santos már­tires Jorge, diá­cono e monge sírio, Au­rélio (também na Folhinha do Coração de Jesus) e Sa­bi­goto (Natália), es­posos, Félix e Li­liosa, também es­posos, que, du­rante a per­se­guição dos Mouros, ani­mados pelo de­sejo de dar tes­te­munho da fé em Cristo, não ces­saram de louvar Jesus Cristo até ao mo­mento de serem decapitados. († 852).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no mesmo dia, São Jorge, monge, e os Santos Félix, Aurélia, Natália (também na Folhinha do Coração de Jesus) e Liliosa, martirizados em Córdova, na Espanha, em 852, por não terem hesitado em confessar abertamente sua fé em Cristo diante do islamismo (M).

– Ver também “… Os mártires de Córdova foram quarenta e oito mártires cristãos que viviam no emirado muçulmano do Alandalus (na Península Ibérica) no século IX. Suas hagiografias descrevem em detalhes as suas execuções provocadas principalmente pela busca, de forma deliberada, de penas capitais por violação da Xaria em Alandalus. Os martírios, estimulados por Eulógio de Córdova, ocorreram entre 851 e 859. Com umas poucas exceções, os cristãos provocaram a execução ao fazerem declarações públicas sobre temas escolhidos especialmente para provocar o martírio: alguns foram até autoridades muçulmanas para denunciar Maomé ou o Islã (o que era blasfêmia), outros, possivelmente os nascidos de casamentos entre muçulmanos e cristãos, publicamente declaravam sua fé no cristianismo e eram assim acusadas de apostasia[1]….”:: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Mártires_de_Córdova

https://pt.wikipedia.org/wiki/M%C3%A1rtires_de_C%C3%B3rdova

– Ver Santa Natália de Córdova “…Natália ou Sabagota (Córdovac. 825 — Córdova, 27 de julho de 852), como era chamada, é uma da santas da Igreja Católica. Por se ter convertido à fé cristã, sofreu o martírio durante a perseguição muçulmana em Córdova em 852.

Ela e seu marido Aurélio haviam-se convertido ao cristianismo, o qual practivam na clandestinidade juntamento com seus familiares Félix e Liliana. Certo dia Aurélio testemunha o martírio de um cristão, o que levá-lo-ia a passar a professar abertamente a sua fé; no seguimento do que, Natália, Aurélio, Félix e Liliana, juntamente com um monge chamado Jorge, foram condenados à morte e executados.[1][2]: https://pt.wikipedia.org/wiki/Nat%C3%A1lia_de_C%C3%B3rdova

11*.    Com ele se co­me­moram os santos bispos Go­razdo, Nahum, Sabas e An­ge­lário, que con­ti­nu­aram na Bul­gária a obra dos santos Ci­rilo e Metódio. († s. IX-X)

12*.   No ce­nóbio de Garsten, na Es­tíria, na ho­di­erna Áus­tria, o Beato Ber­toldo, abade, ao qual ti­nham fácil acesso os pe­ni­tentes em busca de con­selho e todos os que pro­cu­ravam auxílio. († 1142).

– Ver página 381: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver “… Berthold levava uma vida comum de monge, dividindo seu tempo entre a oração, o estudo e o trabalho da casa; mas esta vida foi projetada para ser um meio de santidade, e por ela Berthold se tornou um santo: em segredo ele levou uma vida de grande penitência, ele nunca comeu carne ou peixe, e passou horas de sua curta noite em orações privadas. Pessoas vinham de longe para ouvi-lo pregar e pedir sua bênção; e é particularmente interessante notar, em vista do período em que viveu, que o zelo de Berthold se manifestava especialmente ao ouvir confissões, tanto de seus próprios religiosos quanto de leigos.

A vida completa de Bd Berthold que possuímos foi escrita cerca de vinte anos após sua morte e foi impressa com muito material ilustrativo na Acta Sanctorum, julho, vol. VI…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly27.html

13*.   Em Pi­a­cenza, na Emília-Ro­manha, re­gião da Itália, o Beato Rai­mundo Pal­mério, pai de fa­mília, que, de­pois de mor­rerem a es­posa e os fi­lhos, fundou um hos­pício para aco­lher os pobres. († 1200)

14*.   Em Fa­enza, também na Emília-Ro­manha, o Beato Ne­vo­lone, cé­lebre pelas suas pe­re­gri­na­ções re­li­gi­osas, aus­te­ri­dade de vida e ob­ser­vância eremítica. († 1280).

– Ver Bem-aventurado Nevolon, operário, às páginas 373-375:   http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver também “… 1280 – Bem-aventurado Nevolo de Faenza. Ele se casou e levou uma vida frívola até aos 24 anos de idade, ele experimentou uma conversão completa. Ele se tornou o primeiro terciário franciscano e mais tarde entrou no mosteiro camaldulense de San Maglorio em Faenza como irmão leigo (beneditinos).OSB Cam. O Eremita (AC) Cultus aprovado em 1817. Nevolo era sapateiro de profissão…”: https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly27.html

15*.   Em Amélia, na Úm­bria, também re­gião da Itália, a Beata Lúcia Bu­fa­lári, virgem, irmã de São João de Riéti, das Oblatas da Ordem de Santo Agos­tinho, ilustre pela sua pe­ni­tência e zelo das almas. († c. 1350)

16*.   Em Staf­ford, na In­gla­terra, o Beato Ro­berto Sutton, pres­bí­tero e mártir, que, no rei­nado de Isabel I, foi en­for­cado por causa do sacerdócio. († 1588)

17*.   Em Be­au­maris, no País de Gales, o Beato Gui­lherme Da­vies, pres­bí­tero e mártir, que, na mesma per­se­guição, por causa do sa­cer­dócio, de­pois de orar pelos pre­sentes, so­freu o mesmo suplício. († 1593)

18*.   Em Bréscia, na Lom­bardia, re­gião da Itália, a Beata Maria Ma­da­lena Martinengo (também na Folhinha do Coração de Jesus), aba­dessa da Ordem das Cla­rissas Ca­pu­chi­nhas, in­signe pela sua abstinência. († 1737)

19♦.   Em San Giórgio a Cre­mano, ci­dade da pro­víncia de Ná­poles, na Itália, a Beata Maria da Paixão de Nosso Se­nhor Jesus Cristo (Maria da Graça Ta­rallo), re­li­giosa da Con­gre­gação das Re­li­gi­osas Cru­ci­fi­cadas Ado­ra­doras da Eucaristia. († 1912)

20*.   Em Ol­leria, po­vo­ação da pro­víncia de Va­lência, na Es­panha, o Beato Jo­a­quim Vi­la­nova Camallonga, pres­bí­tero e mártir, que, em tempo de per­se­guição contra a fé, al­cançou a glória celeste. († 1936)

– Ver MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

21*.   Em Llisà, lo­ca­li­dade pró­xima de Bar­ce­lona, também na Es­panha, o Beato Mo­desto Vegas Vegas, pres­bí­tero da Ordem dos Frades Me­nores Con­ven­tuais e mártir, que, du­rante a mesma per­se­guição contra a fé, der­ramou o seu sangue por Cristo. († 1936)

– Ver MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

22*.   Em Bar­ce­lona, também na Es­panha, os be­atos Fi­lipe Her­nández Martínez, Za­ca­rias Abadia Buesa e Jaime Ortiz Alzueta, re­li­gi­osos da So­ci­e­dade Sa­le­siana e már­tires, que na mesma per­se­guição so­freram o martírio. († 1936)

– Ver MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

23♦.   Em Gua­da­la­jara, também na Es­panha, o Beato André Ji­ménez Galera, pres­bí­tero da So­ci­e­dade Sa­le­siana e mártir, que con­sumou glo­ri­o­sa­mente o com­bate da fé du­rante a mesma per­se­guição religiosa. († 1936)

– Ver MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

24♦.   Em Las “emes” de Be­lin­chón, perto de Cu­enca, também na Es­panha, os be­atos már­tires An­tolin As­torga Díaz, Hen­rique Ber­nar­dino Fran­cisco Serra Chorro, José Au­rélio Cal­leja del Hi­erro e José Gu­tiérrez Arranz, pres­bí­teros da Ordem de Santo Agos­tinho; e Vi­cente To­le­dano Valenciano, pres­bí­tero da di­o­cese de Cu­enca, que pas­saram à glória ce­leste de­pois de terem dado um in­que­bran­tável tes­te­munho de fé em Cristo. († 1936)

25♦.   Em Mu­nera, na pro­víncia de Al­ba­cete, também na Es­panha, o Beato Bar­to­lomeu Ro­drí­guez Sória, pres­bí­tero da di­o­cese de Al­ba­cete e mártir, que na mesma per­se­guição re­li­giosa ter­minou vi­to­ri­o­sa­mente o com­bate da fé. († 1936)

26♦.   Em To­ledo, também na Es­panha, o Beato Jo­a­quim de la Ma­drid Arespacochaga, pres­bí­tero da di­o­cese de To­ledo e mártir, que deu o su­premo tes­te­munho de Cristo du­rante a mesma per­se­guição contra a fé cristã. († 1936)

– Ver MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

27♦.   Em Bal­sareñy, ci­dade da Ca­ta­lunha, também na Es­panha, os be­atos Fran­cisco Magino (An­tónio Tost Lla­veria) e Rai­mundo Elói (Nar­ciso Serra Ro­vina), re­li­gi­osos da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs e már­tires, que, pelo com­bate do mar­tírio, al­can­çaram a im­pe­re­cível coroa de glória. († 1936)

– Ver MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

28♦.   Em San Fru­tuoso de Bages, lo­ca­li­dade da Ca­ta­lunha, também na Es­panha, o Beato Ho­nesto Maria (Fran­cisco Pujol Es­pi­nalt), re­li­gioso da Con­gre­gação dos Ir­mãos das Es­colas Cristãs e mártir, que, na mesma per­se­guição, foi as­sas­si­nado por causa da sua fé. († 1936)

– Ver MÁRTIRES DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA: http://catholicsaints.info/martyrs-of-the-spanish-civil-war/

29♦.   Em Vall­vi­drera, na Ca­ta­lunha, também na Es­panha, as be­atas Rai­munda Fossas Romans, Adelfa Soro Bó, Te­resa Prats Marti, Otília Alonso González e Rai­munda Per­ramón Vila, vir­gens da Con­gre­gação das Irmãs Do­mi­ni­canas da Anun­ciata e már­tires, que, de lâm­padas acesas, foram dignas de en­trar na ceia eterna de Cristo Esposo. († 1936)

– Ver MÁRTIRES DE BARCELONA: https://catholicsaints.info/martyrs-of-barcelona-27-july/

30*.   Em Aus­chwitz, pró­ximo de Cra­cóvia, na Po­lónia, a Beata Maria Cle­mente de Jesus Cru­ci­fi­cado (He­lena Stas­zewska), virgem da Ordem de Santa Úr­sula e mártir, que, du­rante o furor da guerra, foi en­car­ce­rada no de­su­mano campo de ex­ter­mínio, onde morreu ví­tima dos tor­mentos su­por­tados pela fé cristã. († 1943)

31. São Lourenço, bispo e confessor. Ver página 380: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf  

32. São Teobaldo de Marly (27 de julho ou 08 de julho). Ver “São Teobaldo de Marly (em francês: Saint Thibaut, Thibault, Thiébaut) (falecido em 8 de dezembro de 1247) foi um abade francês e santo. Ele nasceu no castelo de Marly, em Montmorency, e foi treinado como cavaleiro. Ele serviu como um cavaleiro na corte de Filipe Augusto, embora mais tarde, ele entrou para o ordem de Cister, mosteiro de Vaux-de-Cernay , em 1220. Ele foi eleito prior em 1230 e nono abade, em 1235.[1] Ele era tido em alta estima pelo Luís IX.[2]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Teobaldo_de_Marly

33. São Clemente de Ocrida (na Wikipedia de 08 de dezembro, dizendo que sua festa litúrgica é 27 de julho e 25 de novembro (calendário gregoriano) e 9 de agosto e 8 de dezembro (calendário juliano)) “Clemente de Ocrida (em antigo eslavo eclesiástico: Климє́нтъ Охрїдьскъ; em búlgaro: Свети Климент Охридски), também conhecido como Clemente de Ohrid, foi um escritor e estudioso búlgaro reconhecido como santo pelo seu papel como missionário entre os eslavos.[6][7][8][9][10] Ele foi o mais importante discípulo dos irmãos e santos Cirilo e Metódio e é geralmente associado aos dois como criador do alfabeto glagolítico, um antecessor do alfabeto cirílico, especialmente por tê-los tornado popular entre os eslavos recém-cristianizados. Ele foi o fundador da Escola Literária de Ocrida e é considerado como o patrono da educação e da língua por algumas nações eslavas. Além disso, ele é também considerado como sendo o primeiro bispo da Igreja Ortodoxa Búlgara,[11][12] um dos sete apóstolos do Império Búlgaro, o padroeiro da Macedónia do Norte, da cidade de Ocrida[3] e da Igreja Ortodoxa Macedônica.[4]”: Clemente de Ocrida – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

34. No campo de con­cen­tração de Da­chau, pró­ximo de Mu­nique, na Ale­manha, o Beato Tito Brandsma, pres­bí­tero da Ordem dos Car­me­litas e mártir, de origem ho­lan­desa, que, por de­fender a Igreja e a dig­ni­dade do homem, su­portou se­re­na­mente todo o gé­nero de ve­xames e tor­turas, ma­ni­fes­tando um exemplo de exímia ca­ri­dade, tanto para com os seus com­pa­nheiros de prisão como para com os pró­prios algozes. († 1942).

– Ver também “… Anno Sjoerd Titus Brandsma (Bolsward23 de fevereiro de 1881 — Dachau26 de julho de 1942) foi um religioso católico neerlandês… Depois de ser mantido prisioneiro em ScheveningenAmersfoort e Kleve, Brandsma foi transferido para o Campo de concentração de Dachau, chegando lá em 19 de junho. Sua saúde rapidamente piorou e ele foi transferido para o hospital do campo. Ele morreu em 26 de julho de 1942, de uma injeção letal administrada por uma enfermeira [12] da Allgemeine SS, como parte de seu programa de experimentação médica nos prisioneiros[2]… Brandsma é homenageado como um mártir dentro da Igreja Católica Romana. Ele foi beatificado em 3 de novembro de 1985 pelo Papa João Paulo II. Seu dia de festa é celebrado na Ordem Carmelita em 27 de julho…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Titus_Brandsma

– Ver também 26 de julho

35. VER SANTAS E SANTOS DE 27 DE JULHO (ALGUNS DESTACADOS ACIMA):

<- OntemCalendárioAmanhã ->
Aetherius de Auxerre Antusa de Constantinopla Aretas Arnaldo de Lyon Berthold de Garsten Celestino I , Papa Conrado de Ottobeuren Desiderato de Besançon Eclesio de Ravena Etério de Auxerre Galactorio de Lescar Hermipo Hermócrates Hermolau Juliana de Mataró Justina de Bellusco Lucy Bufalari lucano Maria Grazia Tarallo Maria Klemensa Staszewska Maria Madalena Martinengo Mauro de Bisceglia Nevolone de Tavenisa Pantaleimon de Bisceglia Pantaleão Robert Sutton Semproniana de Mataró Sérgio de Bisceglia Simeão Estilitas Ursus de Loches William DaviesApóstolos da Bulgária Mártires de Nicomédia – 3 santos Sete Dormentes de Éfeso Mártires de Córdoba Aurélio Félix Jorge Lilian NatáliaMartirizado na Guerra Civil Espanhola Mártires de Barcelona – 5 beats Adriana Morales Solís Andrés Giménez Galera Canais Anjo Maria Rodamilans Antoni Tost Llaberia Baldomero Márquez García-Maribello Cirilo Illera del Olmo Emilio Puente González Felipe Hernández Martínez Francesc Pujol Espinalt Jacinto Gomez Pena Jaime Ortiz Alzueta Joan Romeu e Canadel Joaquín de La Madrid Arespacochaga Joaquín Puente González Joaquín Vilanova Camalonga José Franco Ruiz José Ibañez Mayandia José Maria González Delgado José Maria Ruiz Cano Josep Bru Boronat José Pineda Cejas Juan Lucena Rivas Lorenzo Pérez Porras Modesto Vegas Vegas Narcis Serra Rovira Pedro Esteban Hernández Reginalda Picas Planas Rosa Jutglar Gallart Zacarías Abadía Buesa — Anjo da Bulgária Anto de Honoriade Congall de Iabnalivin Erlembald Frónimo de Metz Gorazdo Jacobo Papocchi de Montieri Naum de Ohrid Raimondo Zanfogni Sabas da Bulgária Simeão, o Egeu Teobaldo de Marly
todos esses memoriais em uma única página

36. Outros santos do dia 27 de JULHO, páginas: 373-383

http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-

%2013.pdf

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santase Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

– Sobre 27 de julho, ver ainda: 27 de julho – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Na internet, foram consultadas no dia de hoje):

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 582-585: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp- content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. https://idoc.pub/queue/martirologio-romanopdf-2nv8gx23j9lk
  4. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  5. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  6. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  7. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  8. The Book of Saints – A Comprehensive Biographical Dictionary – Dom Basil Watkins, OSB on behalf of the Benedictine monks of St Augustine’s Abbey, Ramsgate Eighth Edition Entirely revised and reset – T&T Clark; 8ª edição (19 novembro 2015)
  9. https://www.eltestigofiel.org/index.php  
  10. https://catholicsaints.info/27-july/
  11. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly27.html#

  (sites que mostram os santos do dia, em inglês: Tradução Google) 

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO TODOS! BENDITO SEJA DEUS PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO!   AMÉM!

================

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PARA E PELO SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO  DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

================

  • SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

================

* “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

================

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu só lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

================

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

================

  • “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

================

* 07 de janeiro ou 09 de abril – Beata Lindalva Justo de Oliveira: Toda santidade passa pelo crisol (lugar ou circunstância apropriada a evidenciar as melhores qualidades de algo ou alguém) do sofrimento

(referente à Beata Lindalva de Oliveira, conforme http://www.santosdobrasil.org.br/?system=news&eid=294)

================

* 17 de janeiro: Santo Antão ou Antônio

Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

================

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… “Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado (e provocado), nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia (e a provocação) é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

================

  • 04 de fevereiro, SANTO ANDRÉ CORSINI: “Ele trabalhou arduamente para subugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração (HUMILHAR-SE, OBEDECER, SILENCIAR, REZAR)”.

================

* 10 de fevereiro, SÃO JOSÉ SÁNCHEZ DEL RIO “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio).

Ver: https://catholicsaints.info/saint-jose-sanchez-del-rio/

================

* 14 de fevereiro, SÃO JOÃO BATISTA DA CONCEIÇÃO GARCIA Ó meu

Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de

São João Batista da Conceição Garcia).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

================

* 14 de março, Albert Einstein: Deus Todo-Poderoso não joga dadosDiante de Deus somos todos igualmente sábios – igualmente tolos!

================

  • 15 de março: São Clemente-Maria Hoffbauer: “Ó Meu Redentor, chegará aquele terrível momento em que restarão poucos cristãos inspirados pelo espírito de fé, aquele momento em que Sua indignação será provocada e Sua proteção será tirada de nós? Nossos vícios e nossas vidas más moveram irrevogavelmente Sua justiça a se vingar, talvez neste mesmo dia, de Seus filhos para não deixar que a luz da fé se apague nas almas? “Lembre das antigas misericórdias, volta os olhos compassivos para a vinha plantada com a sua destra, regada pelas lágrimas dos Apóstolos, pelo sangue precioso de inúmeros mártires, e fecundada pelas orações de tantos confessores e virgens inocentes.

“Ó divino Mediador, olhe para aquelas almas zelosas que elevam seus corações ao Senhor e oram sem cessar pela manutenção desse seu dom mais precioso, a Verdadeira Fé. Mantenha-nos seguros na verdadeira fé católica e romana. Preserve-nos em sua santa fé, pois se formos ricos com este dom precioso, suportaremos com prazer todas as tristezas e nada poderá mudar nossa felicidade. Sem este grande tesouro da fé, nossa       infelicidade seria indizível e sem limites.

“Ó Bom Jesus, Autor da nossa fé, conservai-a pura em nós; guardai-nos na barca de Pedro, fiel e obediente ao seu sucessor, e Vosso vigário aqui na terra, para que se mantenha a unidade da santa Igreja, a santidade promovida, a Santa Sé protegida em liberdade e a Igreja universal estendida em benefício das almas.

“Ó Jesus, Autor da nossa fé, humilha e converte os inimigos da Sua Igreja; conceda verdadeira paz e concórdia a todos os reis e príncipes cristãos e a todos os crentes; fortalece-nos e preserva-nos no Seu santo serviço até ao fim, para que vivamos com o Senhor e morramos no Senhor. “Ó Jesus, Autor de nossa fé, deixe-nos viver pelo Senhor e morrer pelo Senhor. Amém.”

================

  • 15 de março, SANTA LUÍSA DE MARILLAC “… SEDE DILIGENTES NO SERVIÇO AOS POBRES . . . AMEM OS POBRES, HONREM-NOS, MEUS FILHOS, COMO VOCÊS HONRARIAM O PRÓPRIO CRISTO”

================

  • 21 de março, SÃO NICOLAU DE FLUE: “Salve, ó Mãe de toda pureza, virgem imaculada, Mãe de toda misericórdia e Mãe de nosso Salvador; venho rogar-lhe que interceda por um pobre pecador junto ao Seu Divino Filho, para que me conceda Sua santa Graça. O inimigo implacavelmente me persegue e me ataca. Você uma vez esmagou a cabeça da serpente ao dar à luz nosso Salvador – ajude-me a superar suas artimanhas e enganos. Você é meu refúgio. Por que você me afastaria? …

Não, ó Virgem graciosa! Você virá em meu socorro e o inimigo será derrotado. Amém! “São Nicolau relatou que nunca invocou Maria em vão e que sempre sentiu visivelmente os efeitos de sua proteção.”

================

  • 21 de março, SÃO SERAPIÃO DE THMUIS A mente é purificada pelo conhecimento espiritual (ou pela santa meditação e oração), as paixões espirituais da alma pela caridade e os apetites irregulares pela abstinência e penitência… (regra resumida da perfeição cristã – que São Serapião repetia muitas vezes) … “Nossos corpos podem se tornar instrumentos do bem ou do mal, dependendo da disposição do coração; tanto os homens justos quanto os ímpios são frequentemente mudados para o outro tipo.” http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch21.html#370_St._Serapion_th e_Scholastic_Bishop)

================

  • 05 de abril, SÃO VICENTE FERRER “Faça o que fizer, não pense em si mesmo, mas em Deus…

Você deseja estudar a seu favor? Deixe a devoção acompanhar todos os seus estudos, e estude menos para se tornar um sábio do que para se tornar um santo.

Consulte a Deus mais do que seus livros, e peça-Lhe, com humildade, que faça você entender o que lê.

O ESTUDO CANSA E ESGOTA A MENTE E O CORAÇÃO. VÁ DE VEZ EM QUANDO, PARA REFRESCÁ-LOS, AOS PÉS DE JESUS CRISTO SOB SUA CRUZ. REPOUSE ALI.

Alguns momentos de repouso em suas chagas sagradas dão novo vigor e novas luzes.

Aplique-se por orações curtas, mas fervorosas e jaculatórias. Nunca comece ou termine seu estudo, sem ser pela oração.

A ciência é um dom do Pai das luzes“.

================

* 06 de abril: São Zeferino Agostini

Fundou a Pia União das Irmãs Devotas de Santa Ângela Merici…

Dizia a elas: “Não se assustem com o trabalho ou o sofrimento, nem com o fruto escasso de seu trabalho. Lembrem-se de que Deus recompensa não pelos resultados, mas pelo esforço.” (L’Observattore Romano).

Ele sabia que sua primeira prioridade era desenvolver seu relacionamento com Deus por meio da oração pessoal, porque Deus era a fonte de sua alegria e poder para fazer o bem…

================

*12 de abril: São David Uribe

“Perdoo todos os meus inimigos e peço a Deus e a quem ofendi que me perdoe.” -da última vontade e testamento de Saint David

PAI AMADO, QUE ESTA SEJA A MINHA (NOSSA) VONTADE E MEU (NOSSO) TESTAMENTO! AMÉM!

===============

* 21 de maio, PADRE MANOEL E COROINHA ADÍLIO “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio)

================

  • 20 de abril: Projeto de vida de SÃO CONRADO DE PARZHAM

“MEU PROJETO DE VIDA É PRINCIPALMENTE ESTE: amar e sofrer, sempre meditando, adorando e admirando o amor indizível de Deus por suas criaturas mais humildes.”

RESOLUÇÕES DE SÃO CONRADO DE PARZHAM:

  • Resolvo em primeiro lugar permanecer continuamente na presença de Deus e perguntar-me frequentemente se faria isto ou aquilo se meu confessor ou superior estivesse me observando e principalmente se Deus e meu anjo da guarda estivessem presentes.
  • Resolvo me perguntar, sempre que tenho que encontrar cruzes de sofrimento: “Conrad, por que você veio aqui?”
  • Resolvo evitar sair do convento, na medida do possível, a menos que seja por amor ao próximo, obediência, motivos de saúde, peregrinação piedosa ou outra boa causa.
  • Resolvo fomentar a caridade fraterna em mim e nos outros. Portanto, resolvo tomar cuidado para nunca dizer uma palavra

indelicada. Resolvo suportar pacientemente os defeitos e as fraquezas dos outros e, na medida do possível, escondê-los com o manto da caridade, a menos que seja obrigado a manifestá-los a alguém que possa corrigi-los.

  • Resolvo observar o silêncio conscientemente. Resolvo falar brevemente e assim evitar muitas armadilhas e ser mais capaz de conversar com Deus.
  • Quando à mesa, resolvo colocar-me na presença de Deus o máximo que puder, permanecer recolhido e deixar de lado meus pratos favoritos para praticar uma forma oculta de mortificação. Resolvo não comer entre as refeições, a menos que seja ordenado a fazê-lo sob obediência.
  • Resolvo atender ao primeiro toque da campainha, a menos que seja legitimamente impedido.
  • Resolvo evitar, na medida do possível, conversar com o sexo oposto, a menos que a obediência me imponha deveres que tornem necessário falar com mulheres. Nesse caso, resolvo ser muito reservado e manter a guarda dos olhos.
  • Resolvo cumprir as ordens pontualmente e ao pé da letra. Resolvo especialmente fazer todos os esforços para conquistar minha própria vontade em todas as coisas.
  • Resolvo me forçar a prestar muita atenção aos pequenos detalhes e, na medida do possível, evitar todas as imperfeições. Resolvo observar fielmente a santa regra e não me afastar dela um fio de cabelo, aconteça o que acontecer.
  • Resolvo cultivar uma profunda devoção à Bem-Aventurada Virgem Maria e me esforçar para imitar suas virtudes.

UMA COMUNHÃO ESPIRITUAL, À NOITE, DE SÃO CONRADO DE PARZHAM

“Vim para passar alguns momentos contigo, ó Jesus, e em espírito me prostro no pó diante do Teu Santo Tabernáculo para adorar-Te, meu Senhor e Deus, na mais profunda humildade. Mais uma vez, um dia chegou ao fim, querido Jesus, outro dia que me aproxima da sepultura e do meu amado lar celestial. Mais uma vez, ó Jesus, meu coração anseia por Ti, o verdadeiro Pão da Vida, que contém toda doçura e prazer. Ó meu Jesus, perdoa-me misericordiosamente pelas faltas e ingratidão deste dia, e vem a mim para refrescar o meu pobre coração que anseia por Ti. Como o coração anseia pelas águas, como a terra seca anseia pelo orvalho do céu, assim meu pobre coração anseia por Ti, Tu Fonte da Vida. Eu Te amo, ó Jesus, espero em Ti, Te amo, e por Ti lamento sinceramente todos os meus pecados. Que Tua paz e Tua bênção sejam minhas agora e sempre e por toda a eternidade. Um homem.”

================

  • 28 de abril, São Luís Maria Grignion de Montfort. Algumas máximas… “…Você é verdadeiramente abençoado se o mundo o persegue injustamente, opondo-se a seus desígnios, por melhores que sejam, julgando mal suas intenções, caluniando sua conduta, roubando injustamente sua reputação ou sua riqueza.

Cuida, então, minha filha (meu filho), de não reclamar a ninguém, a não ser a mim, dos maus-tratos que você está sendo tratado, e de buscar meios de se justificar quando, em particular, é só você que sofre com isso…

Pelo contrário, reza por aqueles que te trazem a felicidade da perseguição…

Agradeça-me por tratarem-no como fui tratado na terra, sendo um sinal de contradição…

Não desanime em suas boas intenções, por causa da contradição; é uma marca de vitória futura; uma boa obra que não está marcada com o sinal da cruz, não tem grande valor diante de mim e em breve será destruída”. Conforme: https://catholicsaints.info/saint-louis-marie-grignion-de-montfort/

================

  • 29 DE ABRIL: SANTA CATARINA DE SENA:

«Por misericórdia Vós lavastes-nos no Sangue e por misericórdia desejastes dialogar com as criaturas. Ó Louco de amor! Não vos foi suficiente encarnar, mas também quisestes morrer! …»

================

* 31 de maio: NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

Lembrai-vos, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração, do poder inefável que vosso divino filho vos concedeu sobre seu Coração adorável.

Com a maior confiança em vossos merecimentos, vimos
implorar a vossa proteção.
Vós sois celeste Tesoureira do Coração de Jesus, daquele coração que é o
manancial inexaurível de todas as graças e que podeis abrir a vosso
bel prazer para fazer descer sobre os homens todos os tesouros de amor e
misericórdia, de luz e salvação que Ele encerra;

concedei-nos, vo-lo pedimos, os favores que suplicamos (fazer o pedido).
Sois nossa Mãe, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração.

Acolhei benignamente as nossas preces e dignai-vos a deferi-las.

Amém!
Nossa Senhora do Sagrado Coração, rogai por nós!

(conf.https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_do_Sagrado_Cora%C3%A7%C3%A3o)

================

  • 31 de maio, São NICOLAS BARRÉ, citações:
  • ACONTEÇA O QUE ACONTECER, ESTEJA SEMPRE EM PAZ E CONFIE EM DEUS, ISSO SERÁ FEITO A VOCÊ DE ACORDO COM SUA FÉ, SUA ESPERANÇA E SUA CARIDADE E MUITO MAIS. » Carta 61 (OC p 538) – Máxima de conduta para as amantes número 21 obras completas p.128
  • “DEVEMOS NOS CONCENTRAR MAIS EM ESTABELECER O BEM AO INVÉS DE DESTRUIR O MAL. ESTABELECIDO O BEM, O MAL NÃO PODERÁ MAIS SUBSISTIR. » Máxima para a Direção das Almas 17 Obras Completas p.357
  • “QUANTO MAIS ESTAMOS UNIDOS A DEUS, MAIS RECEBEMOS FORÇA DE ESPÍRITO E INFLUÊNCIA, POIS ELE É SUA FONTE E

OCEANO”. – Carta 27 (OC p 457)

================

* 08 DE JUNHO (09 de junho): SANTO EFRÉM

As virtudes são formadas pela oração. A oração preserva a temperança. A oração suprime a raiva. A oração previne emoções de orgulho e inveja. A oração atrai para a alma o Espírito Santo e eleva o homem ao céu. – Santo Efrém

Lembrem-se de mim, vocês, herdeiros de Deus, irmãos de Cristo; suplicai fervorosamente ao Salvador por mim, para que eu seja liberto por meio de Cristo daquele que luta contra mim dia a dia. – Santo Efrém, O Medo no Fim da Vida

Vós, mártires vitoriosos , que suportastes com alegria os tormentos por amor de Deus e Salvador, vós que tendes ousadia de falar para com o próprio Senhor, vós santos, intercedei por nós, homens tímidos e pecadores, cheios de preguiça, para que a graça de Cristo venha sobre nós e ilumine os corações de todos nós para que possamos amá-lo. – Santo Efrém, de Comentário sobre Marcos

Senhor, derrama sobre nossas almas obscurecidas a luz brilhante de tua sabedoria para que possamos ser iluminados e servi-lo com pureza renovada. O nascer do sol marca a hora para os homens começarem sua labuta, mas em nossas almas, Senhor, prepare uma morada para o dia que nunca terminará. Através do nosso zelo incessante por você. Senhor, coloca sobre nós o sinal do teu dia que não é medido pelo sol. Em seu sacramento, todos os dias te abraçamos e te recebemos em nossos corpos; torna-nos dignos de experimentar a ressurreição pela qual esperamos. Ensina-nos a encontrar a nossa alegria a teu favor! Salvador, sua crucificação marcou o fim de sua vida mortal; ensina-nos a crucificar-nos e a abrir caminho para a nossa vida no Espírito. – de um sermão de Santo Efrém”

================

* 13 DE JUNHO: SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA

“…. António de Pádua, ou de Lisboa como é conhecido, definiu a oração «como uma relação de amor, que leva o homem ao diálogo o Senhor”, e descreveu quatro “atitudes” que devem caracterizá-la: “(1) abrir com confiança o nosso coração a Deus, (2) conversar afetuosamente com Ele, (3) apresentar-lhe as nossas necessidades, (4) dar-lhe louvor e gratidão…” Conforme:

http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune13.html#1231_St._Anthony_or_Antonio_Of_Padua_a

================

* 21 DE JUNHO: SÃO LUÍS GONZAGA

“Não há sinal mais evidente de que alguém é santo e do número dos eleitos, do que vê-lo levando uma vida boa e ao mesmo tempo vítima de desolação, sofrimento e provações”– São Luís Gonzaga

“Aquele que deseja amar a Deus não o ama verdadeiramente se não tiver um desejo ardente e constante de sofrer por Ele”– São Luís Gonzaga

“Ó Santa Maria! Minha mãe; em tua bendita confiança e custódia especial, e no seio de tua misericórdia, eu neste dia, e todos os dias, e na hora de minha morte, entrego minha alma e meu corpo. A ti entrego todas as minhas ansiedades e dores, minha vida e o fim de minha vida, para que por tua santíssima intercessão e por teus méritos, todas as minhas ações sejam dirigidas e governadas por tua vontade e a de teu Filho– São Luís Gonzaga

“Que o conforto e a graça do Espírito Santo sejam seus para sempre, honrada senhora. Sua carta me encontrou ainda nesta região dos mortos, mas agora devo me levantar para finalmente fazer meu caminho para o céu e louvar a Deus para sempre na terra dos vivos; na verdade, eu esperava que antes dessa época minha viagem tivesse terminado. Se a caridade, como diz São Paulo, significa “chorar com os que choram e alegrar-se com os que se alegram”, então, querida mãe, você se alegrará muito que Deus em sua graça e seu amor por você está me mostrando o caminho para a verdadeira felicidade e me assegurando que nunca o perderei. Cuide-se acima de tudo, honrada senhora, para não insultar a infinita bondade de Deus; você certamente faria isso se lamentasse como morto um vivo face a face com Deus , alguém cujas orações podem lhe trazer em seus problemas uma ajuda mais poderosa do que jamais poderiam na terra. E nossa separação não será por muito tempo; nos veremos novamente no céu; estaremos unidos com nosso Salvador; lá o louvaremos de coração e alma, cantaremos suas misericórdias para sempre e desfrutaremos da felicidade eterna”– de uma carta à mãe de São Luís Gonzaga

Ó Deus, doador de dons celestiais, que em São Luís Gonzaga uniu a penitência a uma maravilhosa inocência da vida, concede por seus méritos e intercessão que, embora não o tenhamos seguido na inocência, possamos imitá-lo na penitência. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que vive e reina convosco na unidade do Espírito Santo, um só Deus, pelos séculos dos séculos– coleta para a memória litúrgica de São Luís Gonzaga

Citação MLA

================

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…” Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém! http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

================

27 de junho: NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO”

Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Ó Mãe do Perpétuo Socorro, nós vos suplicamos, com toda a força do nosso coração, amparar a cada um de nós em Vosso colo materno, nos momentos de insegurança e sofrimento.

Que o Vosso olhar esteja sempre atento, para não nos deixar cair em tentação e, que em vosso silêncio, aprendamos a aquietar nosso coração e fazer a vontade do Pai.

Intercedei junto a Ele pela paz no mundo e por nossas famílias.

Abençoai todos os Vossos filhos e filhas enfermos.

Iluminai nossos governantes e representantes para que sejam sempre servidores do grande povo de Deus.

Concedei-nos, ainda, muitas e santas vocações religiosas, sacerdotais e missionárias para a maior difusão do Reino de Vosso Filho Jesus Cristo. Enfim, derramai no coração dos Vossos filhos e filhas a Vossa bênção de amor e misericórdia. Sede sempre o nosso Perpétuo Socorro na vida e, principalmente, na hora da morte.

Amém.

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, rogai por nós!

================

* 15 de julho: SÃO BOAVENTURA

A oração é, portanto, a fonte e a origem de todo caminho ascendente em direção a Deus. Que cada um de nós, então, volte-se para a oração e diga ao nosso Senhor Deus: ‘Guia-me, Senhor, no teu caminho, para que eu possa andar na tua verdade.’ “

Cristo é tanto o caminho quanto a porta. Cristo é a escada e o veículo, como o “trono da misericórdia sobre a Arca da Aliança” e “o mistério oculto dos séculos”. 

Um homem deve voltar toda a sua atenção para este trono de misericórdia, e deve olhar para ele pendurado na cruz, cheio de fé, esperança e caridade, devoto, cheio de admiração e alegria, marcado pela gratidão e aberto ao louvor e júbilo. 

Então, tal homem fará com Cristo uma “pasch”, {uma páscoa} isto é, uma passagem. Pelos ramos da cruz ele passará o Mar Vermelho, deixando o Egito e entrando no deserto. Lá ele provará o maná escondido e descansará com Cristo no sepulcro, como se estivesse morto para as coisas de fora. Ele experimentará, tanto quanto for possível para quem ainda vive, o que foi prometido ao ladrão pendurado ao lado de Cristo: “Hoje você estará comigo no paraíso”.

================

* 19 DE JULHO: SANTO AMBROSIO AUTPERTO:

…ressaltando a prioridade que em cada busca teológica da verdade compete ao amor, ele dirige-se a Deus com estas palavras:Quando por nós és perscrutado intelectualmente, não és descoberto como és realmente; quando és amado, és alcançado“.

================

  • 15 de setembro, SANTA CATARINA DE GÊNOVA:

“… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carneSanta Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

================

* 21 de outubro, SANTO AGATÃO “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar

================

*        27 de outubro SANTO ABRAÃO, ERMITÃO “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”. SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES! PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES! SANTO

ABRAÃO, ROGUE POR NÓS! AMÉM!”, conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

================

* ORAÇÃO DO ANO DE SÃO JOSÉ “PATRIS CORDE”

Salve, guardião do Redentor e esposo da Virgem Virgem Maria!

A vós, Deus confiou o seu Filho;

em vós Maria depositou a sua confiança;

  convosco, Cristo tornou-Se homem.

Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai

também para nós e guiai-nos no caminho da vida.

Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem e coragem,

e defendei-nos de todo o mal. Amém!

(Conforme < https://radio.cancaonova.com/sao-jose-do-rio-preto/oracao-ano- de-sao-jose/ >)

================

” Santo não é aquele que não cai, santo é aquele que mesmo caindo não desiste de levantar” (São João Paulo II)

================

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS! POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

  • Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:
    • Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;
    • Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;
    • Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);
    • Um dia vamos estar juntos;
    • Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (contrição … obediência ao que Jesus mandou: amor a Deus e ao próximo. Jo 15,14.17)…

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

                                                         ================                                  

“Senhor, eu tenho fé. Ajude-me a ter mais fé ainda!” (Mc 9,24)

================

“Coração de meu Jesus, doce e terno alanceado, seja o meu no vosso amor, cada vez mais abrasado”

“Doce coração de Maria, sede a nossa salvação”

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!