Santas e Santos de 17 de julho

1. Memória dos be­atos már­tires Inácio de Azevedo (também na Folhinha do Coração de Jesus), pres­bí­tero, e trinta e nove companheiros da Com­pa­nhia de Jesus, que se di­ri­giam para as mis­sões do Brasil numa nau cha­mada «São Tiago», quando foram as­sal­tados por um barco de pi­ratas e pas­sados ao fio da es­pada e golpes de lança em ódio à re­li­gião católica. São estes os seus nomes: Diogo de An­drade, pres­bí­tero; Gon­çalo Hen­ri­ques, diá­cono; An­tónio So­ares, Bento de Castro, João Fer­nandes, Ma­nuel Ál­vares, Fran­cisco Ál­vares, João de Mayorga, Es­têvão de Zu­rara, Afonso de Baena, Do­mingos Fer­nandes, outro João Fer­nandes, Aleixo Del­gado, Luís Cor­reia, Ma­nuel Ro­dri­gues, Simão Lopes, Ma­nuel Fer­nandes, Ál­varo Mendes, Pedro Nunes, Luís Ro­dri­gues, Fran­cisco de Ma­ga­lhães, Ni­colau Dinis, Gaspar Ál­vares, Brás Ri­beiro, An­tónio Fer­nandes, Ma­nuel Pa­checo, Pedro de Fon­toura, André Gon­çalves, Amaro Vaz, Diogo Pires, Marcos Cal­deira, An­tónio Cor­reia, Fer­nando Sán­chez, Gre­gório Es­cri­bano, Fran­cisco Pérez Godoy, João de Zafra, João de San Martin, Simão da Costa, re­li­gi­osos; e ainda João “Agre­gado” (isto é, que se lhes juntou). († 1570).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em 1570, o martírio do Bem-Aventurado Inácio de Azevedo e seus trinta e nove companheiros. Jesuíta português, mandado para as missões do Brasil, Inácio voltou à pátria para recrutar colaboradores. Na viagem de volta, o navio em que viajavam foi capturado por corsários anticatólicos, sendo todos os religiosos executados. Inácio de Azevedo morreu exortando seus companheiros à fé e dando testemunho de Cristo. Beatificados pelo papa Pio IX em 1854. (M).

– Conforme a Folhinha do Coração de Jesus, de 16/07/2012: 17/07: BVS. INÁCIO DE AZEVEDO E COMPS. Os santos que hoje celebramos fazem parte daquela multidão de homens e mulheres, muitos deles anônimos, que doaram suas vidas pelo anúncio da Boa-nova no Brasil. Inácio de Azevedo, português e ducado em Coimbra, tendo ouvido o apelo para a missão, entrou para a Companhia de Jesus aos 22 anos. Depois de exercer funções em Portugal, em 1570 ele e 87 companheiros foram enviados, em três navios, para a missão no Brasil. Durante a viagem, o navio em que viajava Inácio e outros 39 companheiros parou por causa da calmaria. Atacados por piratas, os jesuítas acabaram todos degolados e lançados ao mar. Mesmo sem terem chegado ao Brasil, podemos afirmar, que o sangue destes mártires regou as nossas terras, fazendo germinar nela a semente fecunda do anúncio do Reino. (Frei Sandro Roberto da Costa, OFM-Petrópolis/RJ)

Ver dia 15 de julho (Martirológio Romano): Co­me­mo­ração dos be­atos már­tires Inácio de Azevedo, pres­bí­tero, e trinta e nove companheiros da Com­pa­nhia de Jesus, que em Por­tugal se ce­le­bram no dia de­zas­sete deste mês. († 1570). Ver páginas 57-61: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver também “Inácio de Azevedo de Ataíde Abreu e Malafaia (1526-15.07.1570, aos 44 anos). mais conhecido como Beato Inácio de Azevedo, foi um jesuíta português do século XVI. É um dos “Quarenta Mártires do Brasil“, beatificados pelo Papa Pio IX em 11 de Maio de 1854.”: https://pt.wikipedia.org/wiki/In%C3%A1cio_de_Azevedo

– Ver MISSIONÁRIOS JESUÍTAS MÁRTIRES DO BRASIL

Memorial

Perfil

Um bando de quarenta 

missionários jesuítas espanhóis , portugueses e franceses martirizados pelo pirata huguenote Jacques Sourie a caminho do Brasil .

Morreu

Beatificado

informação adicional

Citação MLA

– Ver 15 DE JULHO (nº 17)

2.   Em Car­tago, na ho­di­erna Tu­nísia, o dia natal dos santos már­tires ci­li­tanos – Es­pe­rato, Narzal, Ci­tino, Ve­túrio, Félix, Aqui­lino, Le­tâncio, Ja­nuária, Ge­ne­rosa (também na Folhinha do Coração de Jesus), Véstia, Do­nata e Se­gunda – que, por ordem do procônsul Sa­tur­nino, de­pois de terem pro­fes­sado a sua fé em Cristo, foram en­cer­rados no cár­cere; no dia se­guinte, atados a um cepo, por per­se­ve­rarem fir­me­mente a de­clarar-se cris­tãos e a re­cusar prestar ho­me­nagem di­vina ao im­pe­rador, foram con­de­nados à morte; e en­quanto eram de­go­lados ao fio da es­pada, de jo­e­lhos una­ni­me­mente davam graças a Deus. († 180).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Cartago, em 180, a paixão de Seis Cristãos, que segundo as atas de seu martírio, compareceram diante do procônsul, trazendo consigo os Livros Sagrados e as Cartas de São Paulo. “Honramos a César, mas adoramos somente a Deus”! (M).

– Ver “os doze mártires cilitanos de Cartago” às páginas 95-99: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

3.   Em Amás­tris, na Pa­fla­gónia, na ho­di­erna Tur­quia, São Ja­cinto, mártir. († c. s. III)

– Ver “… Em Amastris em Paphlagonia, São Jacinto, mártir, que morreu na prisão depois de muito sofrimento, sob o prefeito Castrito. Jacinto de Paphlagonia M (RM). Jacinto é um mártir de Amastris, Paphlagonia, condenado à morte por ter derrubado uma árvore consagrada a um ídolo (Beneditinos).”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly17.html

4.   Em Se­vilha, na Bé­tica, pro­víncia da His­pânia, as santas Justa e Ru­fina, vir­gens, que, apri­si­o­nadas pelo go­ver­nador Di­o­ge­niano, de­pois de so­frerem cruéis su­plí­cios, pa­de­ceram o cár­cere, a fome e ou­tras tor­turas: Justa morreu no ca­ti­veiro; Ru­fina, por con­ti­nuar a pro­fissão de fé no Se­nhor, foi decapitada. († c. 287)

5.   Em Milão, na Li­gúria, hoje na Lom­bardia, re­gião da Itália, Santa Mar­ce­lina (também na Folhinha do Coração de Jesus), virgem, irmã de Santo Am­brósio, que em Roma, na ba­sí­lica dSão Pedro, re­cebeu do papa Li­bério o véu da con­sa­gração no dia da Epi­fania do Senhor. († s. IV f.).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Milão, no séc. IV, Santa Marcelina. Recebeu o véu das virgens das mãos do papa Libério, na basílica de São Pedro, na Epifania de 353. Santo Ambrósio, seu irmão, dedicou-lhe o tratado De virginibus. (M).

– Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Marcelina_de_Roma

6.   Em Roma, na igreja si­tuada no monte Aven­tino, ce­lebra-se um homem de Deus cha­mado Aleixo (também na Folhinha do Coração de Jesus), que, se­gundo a tra­dição, deixou a sua casa que era rica, para se fazer pobre e viver in­cog­ni­ta­mente de esmolas. († s. IV).

– Ver “… Santo Aleixo, de acordo com a lenda, era o filho único duma rica família romana. No dia do seu casamento fugiu de Roma e viveu como mendigo em Edessa, até um dia no qual foi milagrosamente apontado como “homem de Deus”. Fugiu da consequente fama, e voltou para Roma, onde não foi reconhecido. Foi-lhe permitido como a um pobre viver sob as escadas da sua própria casa. Apenas depois da sua morte descobriu-se a sua identidade.[1]

O seu nome fica no Martirológio Romano, onde em 17 de julho diz: “Em Roma, numa igreja no monte Aventino, celebra-se sob o nome de Aleixo um homem de Deus, que, como relata-se na tradição, abandonou a sua casa rica para tornar-se pobre e pedir esmolas não reconhecido”.[3]

Na Catholic Encyclopedia Johann Peter Kirsch diz: “Talvez a única base para a história seja o fato de que em Edessa certo piedoso asceta viveu a vida dum mendigo e mais tarde foi venerado como um santo.”[1]

Na Igreja ortodoxa a festa de Aleixo é em 17 de março. O seu nome é muito popular entre os ortodoxos: entre os muitos batizados com o seu nome (em grego Alexios ou Alexis, em ruso Alexei) estão cinco imperadores bizantinos…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/17_de_julho

– VER DIA 17 DE MARÇO (nº 15):

Santo Aleixo. Ver “Santo Aleixo, de acordo com a lenda, era o filho único duma rica família romana. No dia do seu casamento fugiu de Roma e viveu como mendigo em Edessa, até um dia no qual foi milagrosamente apontado como “homem de Deus”. Fugiu da consequente fama, e voltou para Roma, onde não foi reconhecido. Foi-lhe permitido como a um pobre viver sob as escadas da sua própria casa. Apenas depois da sua morte descobriu-se a sua identidade.[1]”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Aleixo_de_Roma

– Ver “… Santo Aleixo; mirra perfumada fluiu de relíquias sagradas curando os enfermos… Nascido em Roma na família do piedoso e amante da pobreza Euphemianus e Aglais. O casal ficou sem filhos por muito tempo e orava constantemente ao Senhor para que lhes concedesse um filho.

E o Senhor consolou o casal com o nascimento de seu filho Alexis

… Aos seis anos de idade a criança começou a ler e estudou com sucesso as ciências mundanas, mas foi com particular diligência que leu a Sagrada Escritura. Quando jovem, começou a imitar seus pais: jejuava rigorosamente, distribuía esmolas e, por baixo de suas roupas finas, usava secretamente um cilício. Desde cedo ardia dentro dele o desejo de deixar o mundo e servir a Deus. Seus pais, no entanto, tinham arranjado para Alexis se casar com uma noiva bonita e virtuosa.
Na noite de núpcias, Alexis deu a ela seu anel e seu cinto (que eram muito valiosos) e disse: “Guarde essas coisas, amada, e que o Senhor esteja conosco até que Sua graça nos forneça algo melhor”. Saindo secretamente de casa, ele embarcou em um navio para a Mesopotâmia.

…Chegando à cidade de Edessa, onde foi preservado o Ícone do Senhor “Não-feito-à-mão” (16 de agosto), Alexis vendeu tudo o que tinha, distribuiu o dinheiro aos pobres e passou a morar perto da igreja da Santíssima Theotokos sob um pórtico. O santo usava uma parte das esmolas que recebia para comprar pão e água e o restante distribuía aos idosos e enfermos. Todos os domingos recebia os Santos Mistérios.
Os pais procuraram o desaparecido Alexis em todos os lugares, mas sem sucesso. Os servos enviados por Eufémio também chegaram a Edessa, mas não reconheceram o mendigo sentado no pórtico como seu senhor. Seu corpo estava murcho pelo jejum, sua beleza desapareceu, sua estatura diminuiu.

O santo os reconheceu e deu graças ao Senhor por ter recebido esmolas de seus próprios servos.
A mãe inconsolável de Santo Alexis se confinou em seu quarto, rezando incessantemente por seu filho. Sua esposa também sofreu com seus sogros.
St Alexis morou em Edessa por dezessete anos. Certa vez, a Mãe de Deus falou ao sacristão da igreja onde o santo morava: “Conduza à Minha igreja aquele Homem de Deus, digno do Reino dos Céus. Sua oração sobe a Deus como incenso aromático, e o Espírito Santo repousa nele.” O sacristão começou a procurar por tal homem, mas não conseguiu encontrá-lo por muito tempo. Então ele orou à Santíssima Theotokos, implorando a Ela para esclarecer sua confusão. Novamente uma voz do ícone proclamou que o Homem de Deus era o mendigo que estava sentado no pórtico da igreja.
O sacristão encontrou Santo Alexis e o trouxe para a igreja. Muitos o reconheceram e começaram a elogiá-lo. O santo embarcou secretamente em um navio com destino à Cilícia, com a intenção de visitar a igreja de São Paulo em Tarso. Mas Deus ordenou o contrário. Uma tempestade levou o navio para o oeste e atingiu a costa da Itália. O santo viajou para Roma e decidiu morar em sua própria casa.

Sem ser reconhecido, pediu humildemente permissão ao pai para se instalar em algum canto de seu pátio. Eufêmio colocou Alexis em uma cela especialmente construída e deu ordens para alimentá-lo de sua mesa.
Morando na casa dos pais, o santo continuou a jejuar e passou dia e noite em oração. Ele humildemente suportou insultos e zombarias dos servos de seu pai. A cela de Alexis ficava em frente às janelas de sua esposa, e o asceta sofria terrivelmente ao ouvi-la chorar. Somente seu amor incomensurável por Deus ajudou o santo a suportar esse tormento. Santo Alexis morou na casa de seus pais por dezessete anos e o Senhor lhe revelou o dia de sua morte. Então o santo, pegando papel e tinta, escreveu certas coisas que só sua esposa e seus pais saberiam. Ele também lhes pediu que o perdoassem pela dor que lhes causara.
No dia da morte de Santo Aleixo em 411, o arcebispo Inocêncio (402-417) estava servindo a liturgia na presença do imperador Honório (395-423). Durante os cultos, uma voz foi ouvida do altar: “Vinde a mim, todos os que estais cansados ​​e sobrecarregados, e eu vos aliviarei” (Mt.11:28). Todos os presentes caíram no chão aterrorizados.

A Voz continuou: “Na sexta-feira de manhã, o Homem de Deus sai do corpo; faça-o orar pela cidade, para que você permaneça tranquilo.” Eles começaram a procurar por toda Roma, mas não encontraram o santo. Quinta-feira à noite o Papa estava servindo a Vigília na Igreja de São Pedro.   Ele pediu ao Senhor que lhes mostrasse onde encontrar o Homem de Deus.

Depois da Liturgia, a Voz foi ouvida novamente no templo: “Procurai o Homem de Deus na casa de Eufémio”. Todos correram para lá, mas o santo já estava morto. Seu rosto brilhou como o rosto de um anjo, e sua mão apertou o papel, e eles não conseguiram pegá-lo. Eles colocaram o corpo do santo em um catre, coberto com mantas caras. O Papa e o Imperador ajoelharam-se e voltaram-se para o santo, como a um ainda vivo, pedindo-lhe que lhe abrisse a mão.   E o santo ouviu sua oração. Quando a carta foi lida, a esposa e os pais do justo veneraram em lágrimas suas relíquias sagradas.

 O corpo do santo foi colocado no centro da cidade. O imperador e o papa levaram o corpo do santo para a igreja, onde permaneceu por uma semana inteira, e depois foi colocado em uma cripta de mármore. Uma mirra perfumada começou a fluir das relíquias sagradas, concedendo cura aos enfermos.

As veneráveis ​​relíquias de Santo Aleixo, o Homem de Deus, foram enterradas na igreja de São Bonifácio. As relíquias foram descobertas no ano de 1216.
A Vida de Santo Aleixo, o Homem de Deus, sempre foi muito popular na Rússia…”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch17.html#411_St_Alexis_fragrant_myrrh_flowed_from

7.   Em Au­xerre, na Gália Li­o­nense, ac­tu­al­mente na França, São Te­o­dósio, bispo. († s. VI)

– Ver “… 516 – São Teodósio Bispo de Auxerre, França, por volta de 507. Pouco se sabe sobre seu mosteiro. Teodósio de Auxerre B (RM). Bispo de Auxerre, França, de cerca de 507 a 516 (beneditinos).”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly17.html

8.   Em Pavia, na Li­gúria, hoje na Lom­bardia, re­gião da Itália, Santo Enódio, bispo, que ce­le­brou nos seus hinos as me­mó­rias e tem­plos dos Santos e dis­tri­buiu ge­ne­ro­sa­mente os seus bens. († 521).

– Ver página 117: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver também “Magno Felix Enódio (em latimMagnus Felix Ennodius) ou simplesmente Santo Enódio foi bispo de Pavia, polígrafo, retórico e poeta latino. Era neto do procônsul da África Félix Enódio.[1]. Ele é considerado um santo, com festa no dia 17 de julho.[2]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Magno_F%C3%A9lix_En%C3%B3dio

9*.   Em Deurne, pró­ximo de An­tuérpia, no Bra­bante, re­gião da Aus­trásia, ac­tu­al­mente na Bél­gica, São Fre­de­gando, monge, pro­va­vel­mente pro­ce­dente da Ir­landa, que foi com­pa­nheiro de São Foilão e de ou­tros mis­si­o­ná­rios itinerantes. (†  s. VIII)

– Ver “… Também conhecido como Fregaut de Dorne, este monge e abade de Kerkelodor, perto de Antuérpia, foi santo por ter sido um companheiro irlandês de São Foillan, o que é improvável. É mais provável que ele fosse um colega de trabalho de São Willibrord. Seu dia de festa é celebrado com uma procissão anual do Santíssimo Sacramento para comemorar uma praga que parou por sua intercessão há 400 anos. Fredegand é venerado em toda a Bélgica e no nordeste da França (Beneditinos, Montague).”: http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly17.html

10*.   No mos­teiro de Win­chel­combe, na Mércia, re­gião da In­gla­terra, São Ke­nelmo, prín­cipe da Mércia, que é con­si­de­rado mártir. († c. 812).

– Ver “… São Kenelm foi um santo anglo-saxão, venerado em toda a Inglaterra medieval e mencionado nos Contos de Cantuária (o conto do sacerdote de Nun, em que o cozinheiro Chaunteecleer tenta demonstrar a realidade dos sonhos proféticos para sua esposa Pertelote). Guilherme de Malmesbury, escrevendo no século XII, relatou que “não havia lugar na Inglaterra a que mais peregrinos viajassem do que a Winchcombe no dia da festa de Kenelm”…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A3o_Kenelm

– Ver “… De acordo com uma lenda popular da Idade Média, Kenelm tinha sete anos quando seu pai, o rei Kenulf (Coenwulf) da Mércia, morreu e ele subiu ao trono. Sua irmã Quendreda (Cynefrith ou Quoenthryth) subornou seu tutor, Ascebert, para matá-lo na floresta de Clent para que ela pudesse reivindicar o trono. Ascebert sim, mas quando o corpo foi descoberto e guardado em Winchcombe em Gloucestershire, todos os tipos de maravilhas aconteceram em seu túmulo. Todos os três são números reais, mas Kenelm não morreu aos sete anos e pode até ter morrido antes de seu pai. É certo que viveu até a adolescência e pode ter sido morto em batalha (Attwater, Benedictines, Delaney, Encyclopedia). Na arte, São Kenelm é retratado como um jovem príncipe com uma haste em flor. A imagem também pode conter uma pomba com uma letra na boca (Roeder). Ele foi altamente homenageado na Inglaterra durante a Idade Média como um santo e mártir, e ainda é venerado em Gloucester e Winchcombe, onde suas relíquias estão consagradas (Enciclopédia, Roeder)…” http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly17.html

11.   Em Roma, junto de São Pedro, São Leão IV, papa, de­fensor da ci­dade e apo­lo­gista do pri­mado de Pedro. († 855).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no mesmo dia, São Leão IV. Inicialmente monge de São Martinho de Roma, foi eleito papa em 847. Conseguiu manter boa independência em relação ao poder imperial, para assim estender sua solicitude apostólica a toda a cristandade. (M).

Ver páginas 100-116: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver também “Leão IV (em latimLeo IV) foi consagrado papa em 10 de Abril de 847. Morreu em 17 de julho de 855.

Nasceu em Roma, onde foi educado no Mosteiro de São Martinho. Era monge beneditino. Fortificou com altas muralhas a colina do Vaticano e a zona em torno da basílica de S. Pedro, que tinha sido saqueada pelos sarracenos, criando a “Cidade Leonina“. A fim de obter maior protecção consagrou imperador Luis II, o Jovem. Confirmou aos venezianos o direito de eleger o Doge.

Foi o primeiro pontífice que pôs data nos documentos oficiais…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Papa_Le%C3%A3o_IV

12.   Em Stoc­kerau, no ter­ri­tório de Viena, na Ba­viera, ac­tu­al­mente na Áus­tria, São Colmano, de origem ir­lan­desa, que se fez pe­re­grino em nome de Deus; ao di­rigir-se para a Terra Santa, foi con­si­de­rado um espia ini­migo e, sus­penso de uma ár­vore, al­cançou a Je­ru­salém celeste. († 1012).

– Ver página 172 (VIDAS DOS SANTOS DE 13 DE OUTUBRO): http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2018.pdf

– Ver também “São Colmano da Irlanda. Colmano era um monge originário da Irlanda, talvez a partir de uma linhagem real. Ao fazer uma peregrinação a Jerusalém, passando por Stockerau, a cerca de 20 quilômetros de Viena, sendo acusado de ser um espião, foi preso. Como ele não falava alemão, não podia defender-se, e foi enforcado juntamente com outros ladrões.”:http://fraternidadesaogilberto.blogspot.com/2013/07/sao-colmano-da-irlanda.html

13*.   Em Nitra, junto ao rio Waag, nos montes Cár­patos, em ter­ri­tório da ac­tual Es­lo­vá­quia, os santos André ou Zo­e­rardo e Bento, ere­mitas, que, vindos da Po­lónia para a Hun­gria a pe­dido de Santo Es­têvão, se­guiram num ermo do monte Zobor uma vida de ri­go­rosa austeridade. († 1031 e 1034)

14.   Em Cra­cóvia, na Po­lónia, Santa Ed­viges, rainha, que, nas­cida na Hun­gria, re­cebeu o reino da Po­lónia e, tendo-se ca­sado com Ja­gue­lione, grão-duque da Li­tuânia, que re­cebeu no Bap­tismo o nome de La­dislau, com ele pro­pagou a fé ca­tó­lica na Lituânia. († 1399).

– Ver “Edviges de Anjou (em húngaroHedvig, em polonêsJadwigaBuda, entre 3 de outubro de 1373 e 18 de fevereiro de 1374 – Cracóvia17 de julho de 1399) foi rei[1] da Polônia a partir de 1384 e grã-duquesa da Lituânia a partir de 18 de fevereiro de 1386 até 1392. Filha de Luís Irei da Hungria e da Polônia e de Isabel Kotromanic da Bósnia, sucedeu seu pai em 1382 na Polônia, enquanto sua irmã Maria herdou o trono da Hungria.[2] O nome “Edviges” tem várias versões, como Jadvyga em

 lituanoJadwiga em polacoHedvig em húngaroHedwig em alemão ou Hedvigis em latim…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Edviges_da_Pol%C3%B3nia

15*.   Em Paris, na França, as be­atas Maria Ma­da­lena Clau­dina Li­doine (Te­resa de Santo Agos­tinho) e quinze companheiras, vir­gens do Car­melo de Compiègne e már­tires, que, du­rante a Re­vo­lução Fran­cesa, por ob­ser­varem fi­el­mente a dis­ci­plina mo­nás­tica foram con­de­nadas à morte e, pe­rante o pa­tí­bulo, re­no­varam as pro­messas da fé bap­tismal e os votos religiosos.  São estes os seus nomes: Maria Ana Fran­cisca Bri­deau (São Luís), Maria Ana Pi­ed­court (Ana Maria de Jesus Cru­ci­fi­cado), Ana Maria Ma­da­lena Thouret (Car­lota da Res­sur­reição), Maria Cláudia Ci­priana Brard (Eu­frásia da Ima­cu­lada Con­ceição), Maria Fran­cisca Ga­briela de Croissy (Hen­ri­queta de Jesus), Maria Ana Ha­nisset  (Te­resa do Co­ração de Maria), Maria Ga­briela Trézel (Te­resa de Santo Inácio), Rosa Cris­tina de Neu­ville (Júlia Luísa de Jesus), Maria Anita Pelras (Maria Hen­ri­queta da Pro­vi­dência), Maria Ge­no­veva Meu­nier (Cons­tância), An­gé­lica Roussel (Maria do Es­pí­rito Santo), Maria Du­four (Santa Marta), Isabel Ju­lieta Vé­rolot (São Fran­cisco Xa­vier), Ca­ta­rina Soiron e Te­resa Soiron. († 1794).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Paris, no ano de 1784, o martírio de Dezesseis Carmelitas de Compiègne, que ofereceram suas vidas em holocausto “pela paz da Igreja e da França” (cf. Decreto de Beatificação, 1905 – X).

– Ver páginas 118-120:  http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

– Ver também “…Carmelitas de Compiègne ou Mártires Carmelitas de Compiègne ou Mártires de Compiègne, ou, na sua forma portuguesa, de Compienha, são dezesseis religiosas do Carmelo de Compiègne assassinadas por revolucionários franceses do Comitê de Salvação Pública que as levaram à guilhotina por ódio à religião, no segundo período do Terror da Revolução Francesa, no dia 17 de julho de 1794, no local hoje denominado “Place de la Nation”, na época “Place du Trône Renversé”…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Carmelitas_de_Compi%C3%A8gne

– Ver MÁRTIRES CARMELITAS DE COMPIÈGNE

Também conhecido como

  • Dezesseis Beatas Mártires Teresianas de Compiègne

Memorial

Perfil

Onze carmelitas descalças , três irmãs leigas e duas servas leigas que foram martirizadas juntas na Revolução Francesa . Eles foram os primeiros mártires da Revolução Francesa que foram reconhecidos.

Morreu

Venerado

Beatificado

informação adicional

Citação MLA

16.   Em Zhu­ji­a­xi­ezhuang, pró­ximo de Shen­zian, no Hebei, pro­víncia da China, São Pedro Liu Ziyu, mártir, que du­rante a per­se­guição de­sen­ca­deada pelos se­quazes da seita dos “Yihe­tuan”, apesar dos con­se­lhos dis­su­a­sivos dos amigos, per­ma­neceu firme na fé cristã e por isso foi tres­pas­sado ao fio da espada. († 1900)

Ver 28 DE SETEMBRO: MÁRTIRES DA CHINA: https://catholicsaints.info/martyrs-of-china/

17*.   Em Le­o­poldov, na Es­lo­vá­quia, o Beato Paulo Goj­dich (Pedro Goj­dich), bispo e mártir, que, sendo pastor dos fiéis no ter­ri­tório de Presov, du­rante o do­mínio dum re­gime hostil a Deus, foi en­car­ce­rado e su­portou tão graves tri­bu­la­ções que, de­pois de atrozes tor­turas, aco­lhendo fi­el­mente as pa­la­vras de Cristo, com uma co­ra­josa pro­fissão de fé passou à vida eterna. († 1960)

18. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. VIII, Santa Teodósia, vítima da perseguição iconoclasta. Lutou contra o bispo Atanásio, patriarca intruso, que ocupara a Sé de São Germano, em Constantinopla (M).

19. São Bartolomeu de las Casas (na Wikipedia de 18 de julho). “…. Morreu aos noventa e dois anos de idade no Convento Dominicano de Atocha, no dia 17 de julho de 1566, em Madri, Espanha. Muito querido do povo mexicano, seu nome, hoje, é lembrado como um dos maiores humanistas e missionários da história do cristianismo…”: http://arquisp.org.br/liturgia/santo-do-dia/bartolomeu-de-las-casas

– Ver também “… Conhecido em português como Frei Bartolomeu de las Casas (em espanhol: Fray Bartolomé de las Casas),[1] era filho de um modesto comerciante de Tarifa, na Andaluzia. Participou da segunda viagem de Cristóvão Colombo. Havia feito estudos de latim e de humanidades em Salamanca. Partiu para a ilha de Hispaniola ou La Española na expedição de Nicolás de Ovando, em 1502 ou 1503, chegando em 15 de abril. Como a maioria, Bartolomeu estava motivado pelo espírito aventureiro e explorador de riquezas, logo se adaptando ao estilo de vida dos colonizadores. No início, aceitou o ponto de vista convencional quanto à exploração da mão de obra indígena e também participou dos ataques contra as tribos e a escravização dos nativos em plantações…

… Muito querido do povo mexicano, seu nome hoje é lembrado como um dos maiores humanistas e missionários da História do Cristianismo

Em 1547, partiu da América para não mais voltar. Regressou à Espanha, continuando, ali, a defesa dos índios, onde corrigiu e publicou seus escritos, todos se contrapondo à política colonial. Porém suas ideias foram contestadas na América e também na Espanha

Se recolheu ao convento de São Gregório, em Valladolid.

VER CONTROVÉRSIA DE VALLADOLID: “…A Controvérsia de Valladolid (1550–1551), tal como ficou conhecido, foi o primeiro debate moral na história europeia encetado para discutir os direitos humanos e o tratamento de povos indígenas pelos conquistadores europeus, na sequência de inúmeras denúncias de maltratos pelos missionários Dominicanos… O frade dominicano e bispo de ChiapasBartolomeu de las Casas, na altura considerado muito polémico, argumentou que os ameríndios eram homens livres na sua ordem natural, apesar das suas práticas de antropofagia e outros costumes semelhantes, merecendo a mesma consideração dos colonizadores.[6] Opondo-se a essa visão estavam vários estudiosos, teólogos e padres, incluindo o humanista Juan Ginés de Sepúlveda, que argumentou numa linha aristotélica que a superioridade [do homem branco europeu] garantia o direito de dispor de terras e povos, acrescentando que “o sacrifício humano de inocentes, o canibalismo e outros crimes contra a natureza” praticados pelos índios eram inaceitáveis ​​e deveriam ser suprimidos por qualquer meio possível, incluindo a guerra.[7]… ”: Controvérsia de Valladolid – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org) …)

Nessa cidade tiveram lugar importantes discussões de 1550 a 1551 entre ele e Juan Ginés de Sepúlveda, o amputado (VER “Sua posição frente à colonização da América, aceita pela alta cúpula de Roma, causou um sério conflito não só na ordem dominicana como também na Igreja Católica de modo geral.

As teses de Ginés conflitava com a de outro intelectual dominicano, o Frei Bartolomé de Las Casas, que defendia um processo de colonização pacifico das Américas e que considerava os indígenas americanos filhos especiais de Deus que deviam ser protegidos. O conflito de teses entre os dois foi responsável por várias leis e medidas espanholas no tocante a colonização. Algumas das bases do direito internacional moderno surgiram destas discussões, como a noção de “Guerra Justa” de Ginés.”: Juan Ginés de Sepúlveda – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org) …) sobre a legitimidade da conquista, saindo vitorioso o segundo.

Naquelas discussões Bartolomeu:

  1. escravidão deveria ser rejeitada, enquanto que Sepúlveda defendeu a doutrina aristotélica da escravidão natural;
  2. Império Espanhol não poderia ser considerado dono das propriedades dos indivíduos mas somente seu governante político, portanto, as nações indígenas deveriam ter relativa autonomia, mas deveriam se submeter ao Império Espanhol por meio do pagamento de tributos, recebendo em troca proteção;
  3. etnologia comparada”;
  4. [3]

Em 1552, suas obras foram censuradas e proibidas para a leitura. Havia renunciado a seu bispado, antes de morrer aos 92 anos de idade no Convento Dominicano de Atocha, em Madri, no dia 17 de julho de 1566.”: Bartolomeu de las Casas – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

– Ver ainda: https://www.youtube.com/watch?v=VGk7K6LZsAc

– Ver ainda: BISPO BARTOLOMÉ DE LAS CASAS

Também conhecido como

  • Apóstolo das Índias Ocidentais
  • Bartolomé de las Casaus
  • Bartolomeu de Las Casas
  • Protetor dos índios

Perfil

Ordenado em 1510 . frade dominicano em 1523 . Primeiro Bispo de Chiapas , México , servindo de 19 de dezembro de 1543 a 11 de setembro de 1550 . Historiador e reformador social que registrou a história e a condição dos povos de sua diocese e das Índias Ocidentais . Sua Causa de Canonização foi aberta.

Nascer

Morreu

informação adicional

Citação MLA

– VER 18 DE JULHO Nº 17

20. VER SANTAS E SANTOS DE 17 DE JULHO (ALGUNS DESTACADOS ACIMA):

<- OntemCalendárioAmanhã ->
A humildade de Maria — Aleixo de Roma André Zorard Arnaldo de Himmerod Benigno de Vallumbrosa Biagio da Encarnação Clemente de Ohrid Colman de Stockerau Cynllo Enódio de Pavia Fredegand de Kerkelodor Generoso Gorazd Edwiges, Rainha da Polônia Jacinto de Amastris Kenelm Leão IV , PapaMarcelina Nerses Lambronazi Pavol Gojdic Petrus Liu Zeyu Sebastião do Espírito Santo Teodósio de Auxerre Teodota de Constantinopla TurninusMártires de Compiegne (16 beati ) Mártires de Scillium (12 santos ) Mártires de Sevilha Justina Rufina — Costanza de Aragão Livier
todos esses memoriais em uma única página

21. Outros santos do dia 17 de JULHO, páginas: 95-124 http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2013.pdf

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XII – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 17 de julho, ver ainda: 17 de julho – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Na internet, foram consultadas no dia de hoje):

  1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia –Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/
  2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 552-555: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp- content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf
  3. https://idoc.pub/queue/martirologio-romanopdf-2nv8gx23j9lk
  4. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf
  5. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para o Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997
  6. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com
  7. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.
  8. The Book of Saints – A Comprehensive Biographical Dictionary – Dom Basil Watkins, OSB on behalf of the Benedictine monks of St Augustine’s Abbey, Ramsgate Eighth Edition Entirely revised and reset – T&T Clark; 8ª edição (19 novembro 2015)
  9. https://www.eltestigofiel.org/index.php
  10. https://catholicsaints.info/17-july/
  11. https://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJuly17.html#

  (sites que mostram os santos do dia, em inglês: Tradução Google) 

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* SENHOR, NOSSO DEUS E PAI AMADO, OBRIGADO POR TUDO O QUE O SENHOR NOS TEM DADO E PERMITIDO VIVER!

QUERIDA MÃE VIRGEM MARIA, SOCORRA-NOS, PROTEJA-NOS!

SÃO JOSÉ, SANTAS/OS E ANJOS, INTERCEDAM POR NÓS! OBRIGADO TODOS! BENDITO SEJA DEUS PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO!   AMÉM!

================

* PAI AMADO, DÊ-NOS ESPÍRITO DE ORAÇÃO, VIGILÂNCIA, RENÚNCIA, PENITÊNCIA! DÊ-NOS ARDOR MISSIONÁRIO PARA E PELO SENHOR! TIRE-NOS O TORPOR E A TIBIEZA! DÊ-NOS, AMADO PAI, CORAGEM DE LUTAR COM ENTUSIASMO E FORÇA DE VONTADE, MESMO EM SITUAÇÕES SEDUTORAS, DIFÍCEIS E ESPINHOSAS, PARA ALCANÇAR AQUELA PERFEIÇÃO CRISTÃ DE BONS COSTUMES E SANTIDADE POR MEIO  DA ORAÇÃO, ESFORÇO E TRABALHO. DÊ-NOS A DOCILIDADE DAS OVELHAS! SOBRETUDO, DÊ-NOS A GRAÇA! PEDIMOS EM NOME DE JESUS, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

* MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA, ESCREVA-NOS:

barpuri@uol.com.br

================

  • SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDAM POR NÓS! AMÉM!

================

* “O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

================

Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu só lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

================

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

================

  • “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”, mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível”.

================

* 07 de janeiro ou 09 de abril – Beata Lindalva Justo de Oliveira: Toda santidade passa pelo crisol (lugar ou circunstância apropriada a evidenciar as melhores qualidades de algo ou alguém) do sofrimento

(referente à Beata Lindalva de Oliveira, conforme http://www.santosdobrasil.org.br/?system=news&eid=294)

================

* 17 de janeiro: Santo Antão ou Antônio

Oração: “Santo Antônio, você falou da importância de perseverar em nossa fé e nossa prática. Ajude-nos a acordar a cada dia com um novo zelo pela vida cristã e um desejo de enfrentar o próximo desafio em vez de apenas ficar parado. Amém!”

================

* 19 de janeiro, São Macário. “… A oração não requer muitas palavras. sobre você, você só precisa dizer: “SENHOR, TEM MISERICÓRDIA!” O Senhor sabe o que é útil para nós e nos concede misericórdia.”… “Se você deseja ser salvo, seja como um morto. Não fique com raiva quando insultado (e provocado), nem orgulhoso quando elogiado.” E ainda: “Se a calúnia (e a provocação) é como o louvor para você, a pobreza como a riqueza, a insuficiência como a abundância, então você não perecerá.“…

================

  • 04 de fevereiro, SANTO ANDRÉ CORSINI: “Ele trabalhou arduamente para subugar suas paixões por meio de humilhações extremas, obediência até mesmo à última pessoa na casa, pelo silêncio e oração (HUMILHAR-SE, OBEDECER, SILENCIAR, REZAR)”.

================

* 10 de fevereiro, SÃO JOSÉ SÁNCHEZ DEL RIO “Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio).

Ver: https://catholicsaints.info/saint-jose-sanchez-del-rio/

================

* 14 de fevereiro, SÃO JOÃO BATISTA DA CONCEIÇÃO GARCIA Ó meu

Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de

São João Batista da Conceição Garcia).

Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

================

* 14 de março, Albert Einstein: Deus Todo-Poderoso não joga dadosDiante de Deus somos todos igualmente sábios – igualmente tolos!

================

  • 15 de março: São Clemente-Maria Hoffbauer: “Ó Meu Redentor, chegará aquele terrível momento em que restarão poucos cristãos inspirados pelo espírito de fé, aquele momento em que Sua indignação será provocada e Sua proteção será tirada de nós? Nossos vícios e nossas vidas más moveram irrevogavelmente Sua justiça a se vingar, talvez neste mesmo dia, de Seus filhos para não deixar que a luz da fé se apague nas almas? “Lembre das antigas misericórdias, volta os olhos compassivos para a vinha plantada com a sua destra, regada pelas lágrimas dos Apóstolos, pelo sangue precioso de inúmeros mártires, e fecundada pelas orações de tantos confessores e virgens inocentes.

“Ó divino Mediador, olhe para aquelas almas zelosas que elevam seus corações ao Senhor e oram sem cessar pela manutenção desse seu dom mais precioso, a Verdadeira Fé. Mantenha-nos seguros na verdadeira fé católica e romana. Preserve-nos em sua santa fé, pois se formos ricos com este dom precioso, suportaremos com prazer todas as tristezas e nada poderá mudar nossa felicidade. Sem este grande tesouro da fé, nossa       infelicidade seria indizível e sem limites.

“Ó Bom Jesus, Autor da nossa fé, conservai-a pura em nós; guardai-nos na barca de Pedro, fiel e obediente ao seu sucessor, e Vosso vigário aqui na terra, para que se mantenha a unidade da santa Igreja, a santidade promovida, a Santa Sé protegida em liberdade e a Igreja universal estendida em benefício das almas.

“Ó Jesus, Autor da nossa fé, humilha e converte os inimigos da Sua Igreja; conceda verdadeira paz e concórdia a todos os reis e príncipes cristãos e a todos os crentes; fortalece-nos e preserva-nos no Seu santo serviço até ao fim, para que vivamos com o Senhor e morramos no Senhor. “Ó Jesus, Autor de nossa fé, deixe-nos viver pelo Senhor e morrer pelo Senhor. Amém.”

================

  • 15 de março, SANTA LUÍSA DE MARILLAC “… SEDE DILIGENTES NO SERVIÇO AOS POBRES . . . AMEM OS POBRES, HONREM-NOS, MEUS FILHOS, COMO VOCÊS HONRARIAM O PRÓPRIO CRISTO”

================

  • 21 de março, SÃO NICOLAU DE FLUE: “Salve, ó Mãe de toda pureza, virgem imaculada, Mãe de toda misericórdia e Mãe de nosso Salvador; venho rogar-lhe que interceda por um pobre pecador junto ao Seu Divino Filho, para que me conceda Sua santa Graça. O inimigo implacavelmente me persegue e me ataca. Você uma vez esmagou a cabeça da serpente ao dar à luz nosso Salvador – ajude-me a superar suas artimanhas e enganos. Você é meu refúgio. Por que você me afastaria? …

Não, ó Virgem graciosa! Você virá em meu socorro e o inimigo será derrotado. Amém! “São Nicolau relatou que nunca invocou Maria em vão e que sempre sentiu visivelmente os efeitos de sua proteção.”

================

  • 21 de março, SÃO SERAPIÃO DE THMUIS A mente é purificada pelo conhecimento espiritual (ou pela santa meditação e oração), as paixões espirituais da alma pela caridade e os apetites irregulares pela abstinência e penitência… (regra resumida da perfeição cristã – que São Serapião repetia muitas vezes) … “Nossos corpos podem se tornar instrumentos do bem ou do mal, dependendo da disposição do coração; tanto os homens justos quanto os ímpios são frequentemente mudados para o outro tipo.” http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayMarch21.html#370_St._Serapion_th e_Scholastic_Bishop)

================

  • 05 de abril, SÃO VICENTE FERRER “Faça o que fizer, não pense em si mesmo, mas em Deus…

Você deseja estudar a seu favor? Deixe a devoção acompanhar todos os seus estudos, e estude menos para se tornar um sábio do que para se tornar um santo.

Consulte a Deus mais do que seus livros, e peça-Lhe, com humildade, que faça você entender o que lê.

O ESTUDO CANSA E ESGOTA A MENTE E O CORAÇÃO. VÁ DE VEZ EM QUANDO, PARA REFRESCÁ-LOS, AOS PÉS DE JESUS CRISTO SOB SUA CRUZ. REPOUSE ALI.

Alguns momentos de repouso em suas chagas sagradas dão novo vigor e novas luzes.

Aplique-se por orações curtas, mas fervorosas e jaculatórias. Nunca comece ou termine seu estudo, sem ser pela oração.

A ciência é um dom do Pai das luzes“.

================

* 06 de abril: São Zeferino Agostini

Fundou a Pia União das Irmãs Devotas de Santa Ângela Merici…

Dizia a elas: “Não se assustem com o trabalho ou o sofrimento, nem com o fruto escasso de seu trabalho. Lembrem-se de que Deus recompensa não pelos resultados, mas pelo esforço.” (L’Observattore Romano).

Ele sabia que sua primeira prioridade era desenvolver seu relacionamento com Deus por meio da oração pessoal, porque Deus era a fonte de sua alegria e poder para fazer o bem…

================

*12 de abril: São David Uribe

“Perdoo todos os meus inimigos e peço a Deus e a quem ofendi que me perdoe.” -da última vontade e testamento de Saint David

PAI AMADO, QUE ESTA SEJA A MINHA (NOSSA) VONTADE E MEU (NOSSO) TESTAMENTO! AMÉM!

===============

* 21 de maio, PADRE MANOEL E COROINHA ADÍLIO “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio)

================

  • 20 de abril: Projeto de vida de SÃO CONRADO DE PARZHAM

“MEU PROJETO DE VIDA É PRINCIPALMENTE ESTE: amar e sofrer, sempre meditando, adorando e admirando o amor indizível de Deus por suas criaturas mais humildes.”

RESOLUÇÕES DE SÃO CONRADO DE PARZHAM:

  • Resolvo em primeiro lugar permanecer continuamente na presença de Deus e perguntar-me frequentemente se faria isto ou aquilo se meu confessor ou superior estivesse me observando e principalmente se Deus e meu anjo da guarda estivessem presentes.
  • Resolvo me perguntar, sempre que tenho que encontrar cruzes de sofrimento: “Conrad, por que você veio aqui?”
  • Resolvo evitar sair do convento, na medida do possível, a menos que seja por amor ao próximo, obediência, motivos de saúde, peregrinação piedosa ou outra boa causa.
  • Resolvo fomentar a caridade fraterna em mim e nos outros. Portanto, resolvo tomar cuidado para nunca dizer uma palavra

indelicada. Resolvo suportar pacientemente os defeitos e as fraquezas dos outros e, na medida do possível, escondê-los com o manto da caridade, a menos que seja obrigado a manifestá-los a alguém que possa corrigi-los.

  • Resolvo observar o silêncio conscientemente. Resolvo falar brevemente e assim evitar muitas armadilhas e ser mais capaz de conversar com Deus.
  • Quando à mesa, resolvo colocar-me na presença de Deus o máximo que puder, permanecer recolhido e deixar de lado meus pratos favoritos para praticar uma forma oculta de mortificação. Resolvo não comer entre as refeições, a menos que seja ordenado a fazê-lo sob obediência.
  • Resolvo atender ao primeiro toque da campainha, a menos que seja legitimamente impedido.
  • Resolvo evitar, na medida do possível, conversar com o sexo oposto, a menos que a obediência me imponha deveres que tornem necessário falar com mulheres. Nesse caso, resolvo ser muito reservado e manter a guarda dos olhos.
  • Resolvo cumprir as ordens pontualmente e ao pé da letra. Resolvo especialmente fazer todos os esforços para conquistar minha própria vontade em todas as coisas.
  • Resolvo me forçar a prestar muita atenção aos pequenos detalhes e, na medida do possível, evitar todas as imperfeições. Resolvo observar fielmente a santa regra e não me afastar dela um fio de cabelo, aconteça o que acontecer.
  • Resolvo cultivar uma profunda devoção à Bem-Aventurada Virgem Maria e me esforçar para imitar suas virtudes.

UMA COMUNHÃO ESPIRITUAL, À NOITE, DE SÃO CONRADO DE PARZHAM

“Vim para passar alguns momentos contigo, ó Jesus, e em espírito me prostro no pó diante do Teu Santo Tabernáculo para adorar-Te, meu Senhor e Deus, na mais profunda humildade. Mais uma vez, um dia chegou ao fim, querido Jesus, outro dia que me aproxima da sepultura e do meu amado lar celestial. Mais uma vez, ó Jesus, meu coração anseia por Ti, o verdadeiro Pão da Vida, que contém toda doçura e prazer. Ó meu Jesus, perdoa-me misericordiosamente pelas faltas e ingratidão deste dia, e vem a mim para refrescar o meu pobre coração que anseia por Ti. Como o coração anseia pelas águas, como a terra seca anseia pelo orvalho do céu, assim meu pobre coração anseia por Ti, Tu Fonte da Vida. Eu Te amo, ó Jesus, espero em Ti, Te amo, e por Ti lamento sinceramente todos os meus pecados. Que Tua paz e Tua bênção sejam minhas agora e sempre e por toda a eternidade. Um homem.”

================

  • 28 de abril, São Luís Maria Grignion de Montfort. Algumas máximas… “…Você é verdadeiramente abençoado se o mundo o persegue injustamente, opondo-se a seus desígnios, por melhores que sejam, julgando mal suas intenções, caluniando sua conduta, roubando injustamente sua reputação ou sua riqueza.

Cuida, então, minha filha (meu filho), de não reclamar a ninguém, a não ser a mim, dos maus-tratos que você está sendo tratado, e de buscar meios de se justificar quando, em particular, é só você que sofre com isso…

Pelo contrário, reza por aqueles que te trazem a felicidade da perseguição…

Agradeça-me por tratarem-no como fui tratado na terra, sendo um sinal de contradição…

Não desanime em suas boas intenções, por causa da contradição; é uma marca de vitória futura; uma boa obra que não está marcada com o sinal da cruz, não tem grande valor diante de mim e em breve será destruída”. Conforme: https://catholicsaints.info/saint-louis-marie-grignion-de-montfort/

================

  • 29 DE ABRIL: SANTA CATARINA DE SENA:

«Por misericórdia Vós lavastes-nos no Sangue e por misericórdia desejastes dialogar com as criaturas. Ó Louco de amor! Não vos foi suficiente encarnar, mas também quisestes morrer! …»

================

* 31 de maio: NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO

Lembrai-vos, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração, do poder inefável que vosso divino filho vos concedeu sobre seu Coração adorável.

Com a maior confiança em vossos merecimentos, vimos
implorar a vossa proteção.
Vós sois celeste Tesoureira do Coração de Jesus, daquele coração que é o
manancial inexaurível de todas as graças e que podeis abrir a vosso
bel prazer para fazer descer sobre os homens todos os tesouros de amor e
misericórdia, de luz e salvação que Ele encerra;

concedei-nos, vo-lo pedimos, os favores que suplicamos (fazer o pedido).
Sois nossa Mãe, ó Nossa Senhora do Sagrado Coração.

Acolhei benignamente as nossas preces e dignai-vos a deferi-las.

Amém!
Nossa Senhora do Sagrado Coração, rogai por nós!

(conf.https://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_do_Sagrado_Cora%C3%A7%C3%A3o)

================

  • 31 de maio, São NICOLAS BARRÉ, citações:
  • ACONTEÇA O QUE ACONTECER, ESTEJA SEMPRE EM PAZ E CONFIE EM DEUS, ISSO SERÁ FEITO A VOCÊ DE ACORDO COM SUA FÉ, SUA ESPERANÇA E SUA CARIDADE E MUITO MAIS. » Carta 61 (OC p 538) – Máxima de conduta para as amantes número 21 obras completas p.128
  • “DEVEMOS NOS CONCENTRAR MAIS EM ESTABELECER O BEM AO INVÉS DE DESTRUIR O MAL. ESTABELECIDO O BEM, O MAL NÃO PODERÁ MAIS SUBSISTIR. » Máxima para a Direção das Almas 17 Obras Completas p.357
  • “QUANTO MAIS ESTAMOS UNIDOS A DEUS, MAIS RECEBEMOS FORÇA DE ESPÍRITO E INFLUÊNCIA, POIS ELE É SUA FONTE E

OCEANO”. – Carta 27 (OC p 457)

================

* 08 DE JUNHO (09 de junho): SANTO EFRÉM

As virtudes são formadas pela oração. A oração preserva a temperança. A oração suprime a raiva. A oração previne emoções de orgulho e inveja. A oração atrai para a alma o Espírito Santo e eleva o homem ao céu. – Santo Efrém

Lembrem-se de mim, vocês, herdeiros de Deus, irmãos de Cristo; suplicai fervorosamente ao Salvador por mim, para que eu seja liberto por meio de Cristo daquele que luta contra mim dia a dia. – Santo Efrém, O Medo no Fim da Vida

Vós, mártires vitoriosos , que suportastes com alegria os tormentos por amor de Deus e Salvador, vós que tendes ousadia de falar para com o próprio Senhor, vós santos, intercedei por nós, homens tímidos e pecadores, cheios de preguiça, para que a graça de Cristo venha sobre nós e ilumine os corações de todos nós para que possamos amá-lo. – Santo Efrém, de Comentário sobre Marcos

Senhor, derrama sobre nossas almas obscurecidas a luz brilhante de tua sabedoria para que possamos ser iluminados e servi-lo com pureza renovada. O nascer do sol marca a hora para os homens começarem sua labuta, mas em nossas almas, Senhor, prepare uma morada para o dia que nunca terminará. Através do nosso zelo incessante por você. Senhor, coloca sobre nós o sinal do teu dia que não é medido pelo sol. Em seu sacramento, todos os dias te abraçamos e te recebemos em nossos corpos; torna-nos dignos de experimentar a ressurreição pela qual esperamos. Ensina-nos a encontrar a nossa alegria a teu favor! Salvador, sua crucificação marcou o fim de sua vida mortal; ensina-nos a crucificar-nos e a abrir caminho para a nossa vida no Espírito. – de um sermão de Santo Efrém”

================

* 13 DE JUNHO: SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA

“…. António de Pádua, ou de Lisboa como é conhecido, definiu a oração «como uma relação de amor, que leva o homem ao diálogo o Senhor”, e descreveu quatro “atitudes” que devem caracterizá-la: “(1) abrir com confiança o nosso coração a Deus, (2) conversar afetuosamente com Ele, (3) apresentar-lhe as nossas necessidades, (4) dar-lhe louvor e gratidão…” Conforme:

http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune13.html#1231_St._Anthony_or_Antonio_Of_Padua_a

================

* 21 DE JUNHO: SÃO LUÍS GONZAGA

“Não há sinal mais evidente de que alguém é santo e do número dos eleitos, do que vê-lo levando uma vida boa e ao mesmo tempo vítima de desolação, sofrimento e provações”– São Luís Gonzaga

“Aquele que deseja amar a Deus não o ama verdadeiramente se não tiver um desejo ardente e constante de sofrer por Ele”– São Luís Gonzaga

“Ó Santa Maria! Minha mãe; em tua bendita confiança e custódia especial, e no seio de tua misericórdia, eu neste dia, e todos os dias, e na hora de minha morte, entrego minha alma e meu corpo. A ti entrego todas as minhas ansiedades e dores, minha vida e o fim de minha vida, para que por tua santíssima intercessão e por teus méritos, todas as minhas ações sejam dirigidas e governadas por tua vontade e a de teu Filho– São Luís Gonzaga

“Que o conforto e a graça do Espírito Santo sejam seus para sempre, honrada senhora. Sua carta me encontrou ainda nesta região dos mortos, mas agora devo me levantar para finalmente fazer meu caminho para o céu e louvar a Deus para sempre na terra dos vivos; na verdade, eu esperava que antes dessa época minha viagem tivesse terminado. Se a caridade, como diz São Paulo, significa “chorar com os que choram e alegrar-se com os que se alegram”, então, querida mãe, você se alegrará muito que Deus em sua graça e seu amor por você está me mostrando o caminho para a verdadeira felicidade e me assegurando que nunca o perderei. Cuide-se acima de tudo, honrada senhora, para não insultar a infinita bondade de Deus; você certamente faria isso se lamentasse como morto um vivo face a face com Deus , alguém cujas orações podem lhe trazer em seus problemas uma ajuda mais poderosa do que jamais poderiam na terra. E nossa separação não será por muito tempo; nos veremos novamente no céu; estaremos unidos com nosso Salvador; lá o louvaremos de coração e alma, cantaremos suas misericórdias para sempre e desfrutaremos da felicidade eterna”– de uma carta à mãe de São Luís Gonzaga

Ó Deus, doador de dons celestiais, que em São Luís Gonzaga uniu a penitência a uma maravilhosa inocência da vida, concede por seus méritos e intercessão que, embora não o tenhamos seguido na inocência, possamos imitá-lo na penitência. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que vive e reina convosco na unidade do Espírito Santo, um só Deus, pelos séculos dos séculos– coleta para a memória litúrgica de São Luís Gonzaga

Citação MLA

================

* Dia 23 de junho: SÃO JOSÉ CAFASSO: “Meios de se preparar para uma boa morte: na primavera de 1860 Dom Cafasso previu que a morte o levaria durante o ano. Ele redigiu um testamento espiritual, ampliando os meios de preparação para uma boa morte que tantas vezes expôs aos retirantes de Santo Inácio, a saber, uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado…” Pai amado, dê-nos a graça de nos prepararmos bem para a morte vivendo uma vida piedosa e justa, o desapego do mundo e o amor a Cristo crucificado. Amém! http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune23.html

================

27 de junho: NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO”

Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Ó Mãe do Perpétuo Socorro, nós vos suplicamos, com toda a força do nosso coração, amparar a cada um de nós em Vosso colo materno, nos momentos de insegurança e sofrimento.

Que o Vosso olhar esteja sempre atento, para não nos deixar cair em tentação e, que em vosso silêncio, aprendamos a aquietar nosso coração e fazer a vontade do Pai.

Intercedei junto a Ele pela paz no mundo e por nossas famílias.

Abençoai todos os Vossos filhos e filhas enfermos.

Iluminai nossos governantes e representantes para que sejam sempre servidores do grande povo de Deus.

Concedei-nos, ainda, muitas e santas vocações religiosas, sacerdotais e missionárias para a maior difusão do Reino de Vosso Filho Jesus Cristo. Enfim, derramai no coração dos Vossos filhos e filhas a Vossa bênção de amor e misericórdia. Sede sempre o nosso Perpétuo Socorro na vida e, principalmente, na hora da morte.

Amém.

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, rogai por nós!

================

* 15 de julho: SÃO BOAVENTURA

A oração é, portanto, a fonte e a origem de todo caminho ascendente em direção a Deus. Que cada um de nós, então, volte-se para a oração e diga ao nosso Senhor Deus: ‘Guia-me, Senhor, no teu caminho, para que eu possa andar na tua verdade.’ “

Cristo é tanto o caminho quanto a porta. Cristo é a escada e o veículo, como o “trono da misericórdia sobre a Arca da Aliança” e “o mistério oculto dos séculos”. 

Um homem deve voltar toda a sua atenção para este trono de misericórdia, e deve olhar para ele pendurado na cruz, cheio de fé, esperança e caridade, devoto, cheio de admiração e alegria, marcado pela gratidão e aberto ao louvor e júbilo. 

Então, tal homem fará com Cristo uma “pasch”, {uma páscoa} isto é, uma passagem. Pelos ramos da cruz ele passará o Mar Vermelho, deixando o Egito e entrando no deserto. Lá ele provará o maná escondido e descansará com Cristo no sepulcro, como se estivesse morto para as coisas de fora. Ele experimentará, tanto quanto for possível para quem ainda vive, o que foi prometido ao ladrão pendurado ao lado de Cristo: “Hoje você estará comigo no paraíso”.

================

  • 15 de setembro, SANTA CATARINA DE GÊNOVA “… a oração por um ente querido é, para o crente, uma forma de apagar qualquer distância, até mesmo a morte. Em oração, permanecemos na presença de Deus na companhia de alguém que amamos, mesmo que essa pessoa tenha morrido antes de nós

Não devemos transformar o purgatório em um campo de concentração em chamas à beira do inferno – ou mesmo em um ‘inferno por um curto período de tempo’. É uma blasfêmia pensar nisso como um lugar onde um Deus mesquinho cobra a última libra – ou grama – de carneSanta Catarina de Gênova (Festa dia 15 de setembro, mística do século 15), escreveu ‘fogo’ do purgatório é o amor de Deus ‘queimando’ a alma para que, por fim, a alma esteja totalmente em chamas. É a dor de querer ser feito totalmente digno de Alguém que é visto como infinitamente amável, a dor do desejo de união que agora está absolutamente assegurada, mas ainda não completamente experimentada

(Leonard Foley, OFM, Crendo em Jesus) …”:

================

* 21 de outubro, SANTO AGATÃO “… Não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desanimar

================

*        27 de outubro SANTO ABRAÃO, ERMITÃO “… A PAIXÃO VIVE; APENAS ESTÁ REPRIMIDA… ESTÁ APENAS PRESA… AS PAIXÕES VIVEM, APENAS SÃO REPRIMIDAS PELOS SANTOS (COM A GRAÇA DE DEUS!) …”. SANTAS E SANTOS, INTERCEDAM POR NÓS PARA QUE POSSAMOS REPRIMIR AS PAIXÕES! PAI AMADO, DÊ-NOS A GRAÇA DE REPRIMIR AS PAIXÕES! SANTO

ABRAÃO, ROGUE POR NÓS! AMÉM!”, conforme páginas 52-53: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

================

* ORAÇÃO DO ANO DE SÃO JOSÉ “PATRIS CORDE”

Salve, guardião do Redentor e esposo da Virgem Virgem Maria!

A vós, Deus confiou o seu Filho;

em vós Maria depositou a sua confiança;

  convosco, Cristo tornou-Se homem.

Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai

também para nós e guiai-nos no caminho da vida.

Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem e coragem,

e defendei-nos de todo o mal. Amém!

(Conforme < https://radio.cancaonova.com/sao-jose-do-rio-preto/oracao-ano- de-sao-jose/ >)

================

” Santo não é aquele que não cai, santo é aquele que mesmo caindo não desiste de levantar” (São João Paulo II)

================

* PAI, ABRACE-NOS!

JESUS, ACOLHA-NOS EM SEU CORAÇÃO!

DIVINO ESPÍRITO SANTO, NOS ENCHA E NOS UNA NO AMOR!

MÃEZINHA MARIA, CUIDE DE NÓS!

SÃO JOSÉ, SANTAS, SANTOS E ANJOS, ROGUEM POR NÓS! POR CRISTO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO! AMÉM!

================

  • Após Deus, o Pai amado, chamar minha amada esposa e companheira por 38 anos, 9 meses e oito dias, em 24.09.2017, descobri:
    • Posso comunicar com a minha Frô, pela ORAÇÃO;
    • Posso VER, ESCUTAR, SENTIR a FRÔ (transformada, sem dores, linda, maravilhosa) em meu ser;
    • Ela está vivendo nos braços de Deus (bondosos, vigorosos);
    • Um dia vamos estar juntos;
    • Quando Deus me chamar, quero levar coisas boas para o banquete celeste (contrição e obediência ao que Jesus mandou: amor a Deus e ao próximo. Jo 15,14.17).

Dê-nos essa Graça, Pai amado! Dê-nos A GRAÇA! AMÉM! Obrigado, Senhor, por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

                                                         ================                                  

“Senhor, eu tenho fé. Ajude-me a ter mais fé ainda!” (Mc 9,24)

================

“Coração de meu Jesus, doce e terno alanceado, seja o meu no vosso amor, cada vez mais abrasado”

“Doce coração de Maria, sede a nossa salvação”

================

* Ver o blog: https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!