Santas e Santos de 10 de novembro

Me­mória de São Leão I (São Leão Magno, também na Folhinha do Coração de Jesus), papa e doutor da Igreja, que, nas­cido na Etrúria, na ac­tual Tos­cana, re­gião da Itália, pri­meiro foi diá­cono di­li­gente da Urbe e de­pois, ele­vado à cá­tedra de Pedro, me­receu com todo o mé­rito ser cha­mado Magno, tanto por ter apas­cen­tado a sua grei com uma su­blime e pru­dente pre­gação como por ter con­fir­mado vi­go­ro­sa­mente, por meio dos seus le­gados ao Con­cílio Ecu­mé­nico de Cal­ce­dónia, a recta dou­trina sobre a en­car­nação de Deus. Des­cansou no Se­nhor em Roma, junto de São Pedro, onde neste dia foi sepultado. († 461). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, memória de São Leão Magno, papa e Doutor da Igreja, morto em Roma em 10 de novembro de 461. Ao IV Concílio de Calcedônia, São Leão enviou uma carta na qual expunha a doutrina católica sobre as duas naturezas na única pessoa de Cristo. Os Padres Conciliares a receberam como a coluna da fé, exclamando em comum acordo: “Eis a fé dos Apóstolos! Pedro assim falou através de Leão”. Em Roma ele se mostrava um pastor cuidadoso da instrução de seus fiéis, e teve de se opor aos bárbaros que assediavam a Cidade Eterna. (R). Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Papa_Leão_I

– Ver: https://pt.wikipedia.org/wiki/Papa_Le%C3%A3o_I

2.   Na an­tiga Pérsia, o pas­sa­mento de São De­me­triano, bispo de An­ti­o­quia, que foi de­por­tado para o exílio pelo rei Sapor I. († c. 260). Ver São Demétrio, páginas 314-315: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

3.   Em Tiana, na Ca­pa­dócia, na ho­di­erna Tur­quia, Santo Orestes, mártir. († s. III/IV)

4.   Em Ra­vena, na Fla­mínia, hoje nas Marcas, re­gião da Itália, São Probo, bispo, a cujo nome o bispo São Ma­xi­miano de­dicou a ba­sí­lica de Classe. († s. III/IV)

5.   Na an­tiga Pérsia, os santos már­tires Narsés, bispo, ve­ne­rável an­cião, e José, seu dis­cí­pulo, jovem, que, por se re­cu­sarem a adorar o sol como lhes man­dava o rei Sapor II, foram decapitados. († 343)

6.   Em Can­tuária, na In­gla­terra, São Justo, bispo, que, en­viado com ou­tros monges pelo papa São Gre­gório Magno para ajudar Santo Agos­tinho na evan­ge­li­zação da In­gla­terra, aceitou de­pois o epis­co­pado nesta sede. († 627). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Cantuária, perto do ano 627, São Justo, primeiro titular da Sé de Rochester e terceiro metropolita da Inglaterra. Fez parte de um grupo de monges enviados por São Gregório Magno àquele país, junto com Santo Agostinho. (M). Ver páginas 275-303: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

– Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Justo_de_Rochester

7*.   Em Villa del Foro, lo­ca­li­dade do Pi­e­monte, re­gião da Itália, São Bau­du­lino, eremita. († s. VIII)

8.   Em Ná­poles, na Cam­pânia, também re­gião da Itália, Santo André Ave­lino, pres­bí­tero da Con­gre­gação dos Có­negos Re­grantes, cé­lebre pela sua san­ti­dade e pelo seu zelo em pro­curar a sal­vação do pró­ximo, que fez o árduo voto de pro­gredir cada dia mais nas vir­tudes e, rico de mé­ritos, morreu san­ta­mente aos pés do altar. († 1608). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 1608, Santo André Avelino. Sacerdote e doutor em Direito, exerceu o cargo de advogado eclesiástico em Nápoles. Entrando nos teatinos, tornou-se mestre dos noviços, e depois superior de várias casas. Morreu com reputação de grande pregador. (M). Ver páginas 273-274: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

– Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/André_Avelino  

9*.   Em Bar­ce­lona, na Es­panha, o Beato Acisclo Jo­a­quim Piña Piazuelo, re­li­gioso da Ordem de São João de Deus e mártir, que du­rante o furor da per­se­guição, foi as­sas­si­nado em ódio à religião. († 1936)

10♦.   Em Ma­drid, também na Es­panha, as be­atas Ma­nuela do Sa­grado Coração (Ma­nuela Ar­riola Uranga), virgem da Con­gre­gação das Ado­ra­doras Es­cravas do San­tís­simo Sa­cra­mento e Com­pa­nheiras, már­tires, que, na mesma per­se­guição, foram co­ro­adas pelo tes­te­munho de Cristo. São estes os seus nomes: Blasa de Maria (Joana Fran­cisca Pérez de La­beaga Garcia), Lu­cila Maria de Jesus (Luzia Gon­zález Garcia), Casta de Jesus (Te­resa Vives Missé), Ro­sária de Maria (Rosa López Bro­chier), Luísa da Eu­ca­ristia (Luísa Pérez An­driá), Maria da Apre­sen­tação (Maria da Apre­sen­tação Garcia Fer­rero), Maria das Dores de Jesus Cru­ci­fi­cado (Maria das Dores Monzón Ro­sales), Borja de Jesus (Maria Ze­nona Aran­zábal Bar­rútia), Má­xima de São José (Emília Eche­verria Fer­nández), Sul­pícia do Bom Pastor (Di­o­nísia Ro­drí­guez de Anta), Maria das Dores da San­tís­sima Trin­dade (Maria das Dores Her­nández San­tor­cuato), Maria Prima de Jesus (Maria Prima Ipiña Mal­zár­raga), Be­lar­mina de Jesus (Be­lar­mina Pérez Mar­tínez), Sin­fo­rosa da Sa­grada Fa­mília (Sin­fo­rosa Díaz Fer­nández), Pu­ri­fi­cação de Maria (Pu­ri­fi­cação Mar­tínez Vera), Jo­sefa de Jesus (Jo­sefa Boix Riera), irmãs da Con­gre­gação das Ado­ra­doras Es­cravas do San­tís­simo Sa­cra­mento; Ân­geles (Mer­cedes) Tuni Us­tech, Ru­perta (Con­ceição Váz­quez Áreas), Her­linda (Áurea Gon­zález Fer­nández), Ce­cília (Con­ceição Iglé­sias del Campo), Fi­lipa (Fi­lipa Gu­tiérrez Garay), Ma­da­lena (Ma­da­lena Pérez), au­xi­li­ares da Con­gre­gação das Ado­ra­doras Es­cravas do San­tís­simo Sacramento. († 1936)

11♦.   Em Ham­burgo, na Ale­manha, os be­atos Edu­ardo Müller, Ger­mano Lange e João Prassek, pres­bí­teros da di­o­cese de Lübeck e már­tires, que, sob um re­gime ti­rano e hostil à re­li­gião, foram en­car­ce­rados e cru­el­mente tor­tu­rados e fi­nal­mente exe­cu­tados por de­ca­pi­tação em ódio à Igreja e ao sacerdócio. († 1943)

12. Santa Ninfa (também na Folhinha do Coração de Jesus)

13. Santa Florência (também na Folhinha do Coração de Jesus)

14. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no território de Agde, no atual departamento de Hérault, o martírio de São Tibério, que foi muito venerado na Gália Narbonesa. (M)

15. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. X, Santo Adelino, abade de São Calásio, e depois feito bispo de Séez. (M)

16. São Noé (Antigo Testamento), conforme páginas 304-313: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

17. Santa Natalena. Ver “Santa Natalena, virgem e mártir, que o povo de Pamiers chamava carinhosamente Santa Lena. Conta-se que esta Santa nasceu do rei Fredelas, de Pamiers que, furioso por só ter filhas, ordenou que a atirassem às águas dum rio. A escrava que fora incumbida daquela triste tarefa, apiedada, deixou-a às margens da corrente, donde uma piedosa cristã a recolheu, e, levando-a para si, criou e educou. Moça, Natalena deu-se de corpo e alma à pobreza. Fredelas, descobrindo que a jovem era a filha que havia anos, mandara matar, fez com que a prendessem e decapitassem. O suplício teve lugar perto duma fonte, cujas águas se tornaram miraculosas. A fonte chamou-se de Santa Natalena. Conta-se, também, que a mártir, tomando a cabeça entre as mãos, caminhou até o lugar onde mais tarde se ergueu a igreja de Nossa Senhora do Campo, que lhe guarda as relíquias.” página 316 : http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf

18. Outros santos do dia 10 de novembro: págs. 273-316, em: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2019.pdf 

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XIX – Editora das Américas – 10 de julho de 1959.

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 10 de novembro, ver ainda: https://pt.wikipedia.org/wiki/10_de_novembro

 1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 866-867:

Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Maria, protegei-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedei por nós!

Amém!

PAI AMADO DAI-NOS, À NOSSA FAMÍLIA E A TODOS, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A MÃEZINHA MARIA, E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR! DAI-NOS A VOSSA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!  NÓS CONFIAMOS EM VÓS! AMÉM!

OBSERVAÇÃO: MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS/OS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES.

CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS!

MUITO OBRIGADO!

Ver:

https://vidademartiressantasesantos.blog/