Santas e Santos de 25 de novembro

SANTA CA­TA­RINA (também na Folhinha do Coração de Jesus), mártir, que, se­gundo a tra­dição, foi uma virgem de Ale­xan­dria, do­tada de subtil in­te­li­gência e sa­be­doria, bem como de for­ta­leza de ânimo. O seu corpo ve­nera-se pi­e­do­sa­mente no cé­lebre ce­nóbio do monte Sinai. († data inc.). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Alexandria, no começo do séc. IV, o martírio de Santa Catarina. Esta virgem cristă, misticamente unida à sabedoria encamada, derrubou com sucesso certas objeções levantadas contra a fé por alguns filósofos. Muito popular na Idade Média, foi uma das “vozes” de Joana d’Arc. Seu culto permanece ainda vivo em um mosteiro situado aos pés do monte Sinai. (M). Ver páginas 239-244: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2020.pdf

– Ver também: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Catarina_de_Alexandria

– Ver “Catarina de Alexandria, também conhecida como A Grande Mártir Santa Catarina (em grego Ἁγία Αἰκατερίνη Μεγαλομάρτυς) é uma santa e mártir cristã que foi uma notável intelectual no início do século IV. Passados 1 100 anos, Joana d’Arc disse que Santa Catarina apareceu-lhe várias vezes. A Igreja Ortodoxa a venera como uma “grande mártir“, e na Igreja Católica, ela é tradicionalmente reverenciada como um dos Catorze santos auxiliares.”: Catarina de Alexandria – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

– VER SANTOS AUXILIARES OU AUXILIADORES EM 08 DE AGOSTO:

SANTOS AUXILIADORES: Conforme o VIDAS DOS SANTOS, eis os Santos Auxiliadores: 1. São Jorge, acompanhado do dragão, que cura enfermidades dartrosas (afecções cutâneas); 2. São Brás, representado com dois círios cruzados, que livra os devotos dos males da garganta; 3. Santo Erasmo, curador de males e de dores de estômago; 4. São Pantaleão, invocado na depauperação (empobrecer, perder a força física); 5. São Cristóvão, aquele que leva nos ombros a Jesus Menino, protetor dos viajantes, livrando-os dos desastres, da morte súbita, das tempestades e dos raios; 6. São Dionísio, o que caminha levando nas mãos -a própria cabeça, preserva o fiel da possessão diabólica; 7. São Ciríaco, o diácono, poderoso também contra os assaltos do demônio, é curador dos males dos olhos; 8. Santo Acácio, cercado de espinhos, é invocado nas dores de cabeça; 9. Santo Eustáquio, lembrado nos incêndios, preserva-nos do fogo eterno; 10. São Gil, também Egídio, abade beneditino, sempre representado com uma cabra, traz a paz aos loucos, aos que são tomados de pânico e aos medrosos da escuridão e sinistro silêncio das noites; 11. Santa Margarida, a do dragão e da cruz, invocada contra males dos rins e pelas gestantes; 12, Santa Bárbara, invocada nos temporais, contra os raios, também, como São Cristóvão, preserva-nos da morte súbita. É padroeira dos matemáticos, dos artilheiros e dos bombeiros; 13. Santa Catarina, a sábia conselheira dos filósofos, dos advogados e dos pensadores. OBSERVAÇÃO: SEM ESQUECER A NOSSA QUERIDA MÃE MARIA, MEDIADORA (MEDIATRIX) DE TODAS AS GRAÇAS. Ver ACIMA e páginas 224-225: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2014.pdf

  • Santo Acácio, 8 de maio – Contra as dores e demais males de cabeça.
  • Santa Bárbara, 4 de dezembro – Contra febre, morte súbita ou decorrente de tempestade.
  • São Brás, 3 de fevereiro – Contra doenças da garganta e protetor dos animais domésticos.
  • Santa Catarina de Alexandria, 25 de novembro – Contra morte súbita
  • São Cristóvão, 25 de julho – Contra a peste bubônica e perigos durante a viagem.
  • São Ciríaco, 8 de agosto – Contra a tentação no leito de morte.
  • São Denis, 9 de outubro – Contra as dores e demais males de cabeça
  • Santo Erasmo, 2 de junho – Contra as enfermidades do ventre, dos intestinos e as dores de parto.
  • Santo Eustáquio, 20 de setembro – Contra a discórdia familiar.
  • São Jorge, 23 de abril – Pela saúde dos animais domésticos.
  • Santo Egídio, 1 de setembro – Contra a praga, por uma boa confissão, e pelos inválidos, mendigos e ferreiros.
  • Santa Margarida de Antioquia, 20 de julho – Contra os ataques diabólicos e por um bom parto.
  • São Pantaleão, 27 de julho – Contra o câncer (cancro) e a tuberculose, e pelos médicos.
  • São Vito, 15 de junho – Contra epilepsia, morte decorrente de tempestade, e pela proteção dos animais domésticos.  Conforme Wikipedia, Ver “Os catorze santos auxiliares são um grupo de santos invocados pelos cristãos em casos de necessidade especial, geralmente para se curar de doenças particulares. As tradições cristãs contam que a devoção a esses santos nasceu na Alemanha, na região da Renania do século XV, quando o Menino Jesus teria aparecido ao pastor Hermann Leicht Langheim [1], a peste negra que assolava a Europa no supracitado período teria auxiliado a propagação do culto.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Catorze_santos_auxiliares

2.   Em Ce­sa­reia, na Ca­pa­dócia, hoje Kay­seri, na Tur­quia, São Mer­cúrio (também na Folhinha do Coração de Jesus), mártir. († data inc.). Ver páginas 246-247: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2020.pdf

3.   Em Roma, a co­me­mo­ração de São Moisés, pres­bí­tero e mártir, que, no tempo do im­pe­rador Décio, de­pois de ter sido mar­ti­ri­zado o papa São Fa­bião, de­cidiu as­sumir, jun­ta­mente com o co­légio dos pres­bí­teros, o cui­dado dos ir­mãos desta Igreja; de­ter­minou que devia con­ceder-se a re­con­ci­li­ação aos re­ne­gados en­fermos e mo­ri­bundos e, du­rante o longo tempo em que es­teve de­tido no cár­cere, re­cebia cons­tan­te­mente o con­forto das cartas de São Ci­priano de Car­tago, sendo fi­nal­mente co­roado com um mar­tírio glo­rioso e admirável. († 251). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, no ano do Senhor de 251, o martírio do Bem-Aventurado Moisés, presbítero. Enquanto estava na prisão por sua profissão de fé cristă, foi várias vezes confortado por cartas de São Cipriano. (M)

4.   Em Ale­xan­dria, no Egipto, São Pedro, bispo e mártir, que, do­tado de todas as vir­tudes, foi de­ca­pi­tado por ordem do im­pe­rador Ga­lério Má­ximo, sendo a úl­tima ví­tima e o selo dos már­tires na grande per­se­guição contra a Igreja. Com ele se co­me­moram três bispos egíp­cios – He­sí­quio, Pa­cómio e Te­o­doro – e muitos ou­tros már­tires, que, também em Ale­xan­dria, na mesma per­se­guição, cru­el­mente as­sas­si­nados ao fio da es­pada, su­biram ao Céu. († 305-311). Conforme o Martirológio Romano-Monástico de 26 de novembro, no ano do Senhor de 311, o martírio de São Pedro, bispo de Alexandria. O historiador Eusébio o saudava como “um desses pastores, divinos pela vida virtuosa e por sua sagrada eloquência”. Foi uma das últimas vítimas das perseguições romanas (M). Ver páginas 250-256: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2020.pdf

5.   Na Nu­mídia, em ter­ri­tório da ac­tual Ar­gélia, São Már­culo, bispo, que, se­gundo a tra­dição, morreu mártir no tempo do im­pe­rador Cons­tante, des­pe­nhado de um ro­chedo por um certo Macário. († 347)

6*.   No ter­ri­tório de Agen, na Aqui­tânia, ac­tu­al­mente na França, São Mau­rino, mártir, que, de­di­cado à evan­ge­li­zação do povo rural, se­gundo a tra­dição foi cru­el­mente as­sas­si­nado pelos pagãos. († s. VI). Ver páginas 247-248: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2020.pdf

7*.   No ter­ri­tório de Va­lence, na Gália, também na ho­di­erna França, a Beata Be­a­triz de Ornacieux, virgem da Ordem Car­tu­siana, in­signe pelo amor à Cruz, que viveu e morreu em ex­trema po­breza no mos­teiro de Eymeu, por ela fundado. († 1303/1309)

8*.   Em Reute, na Suábia, em ter­ri­tório da ac­tual Ale­manha, a Beata Isabel Achler, ape­li­dada a Boa, virgem, que, vi­vendo como re­clusa na Ordem Ter­ceira Re­gular de São Fran­cisco, pra­ticou ad­mi­ra­vel­mente a hu­mil­dade, a po­breza e a mor­ti­fi­cação corporal. († 1480)

9.   Em Seul, na Co­reia, São Pedro Yi Ho-yong, mártir, que, sendo ca­te­quista, foi cap­tu­rado pelas mi­lí­cias, jun­ta­mente com sua irmã Santa Águeda Yi So-sa e, per­ma­ne­cendo firme na con­fissão da fé, de­pois de lhe terem que­brado os ossos por três vezes, ficou de­tido quatro anos no cár­cere, onde fi­nal­mente morreu; foi o pri­meiro da glo­riosa fa­lange de már­tires desta nação. († 1838)

10*.   Em Pu­ebla de Híjar, lo­ca­li­dade pró­xima de Te­ruel, na Es­panha, o Beato Ja­cinto Ser­rano López, da Ordem dos Pre­ga­dores e mártir, que foi fu­zi­lado na per­se­guição contra a Igreja. Com ele co­me­mora-se o beato mártir Tiago Me­se­guer Burillo, pres­bí­tero da mesma Ordem, que, por Cristo, em dia des­co­nhe­cido, con­sumou em Bar­ce­lona o glo­rioso combate. († 1936)

11. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, Na Armênia, em 441, a volta para o céu de São Mesróbio. Inicialmente militar, retirou-se depois para a solidão, antes de pregar a fé entre seus compatriotas. A liturgia armênia lhe confere o título de Doutor por ter dotado seu país de um alfabeto e traduzido os textos sagrados. (M)

12. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no mesmo dia, foram contados entre os Bem-Aventurados diversos beneditinos: Imma, abadessa de Karlburg, no séc. VIII; Bernoldo, monge de Ottobeuren, no séc. IX; e Egberto, abade de Münsterschwarzbach, pela mesma época. (X)

13. Santa Jocunda (também na Folhinha do Coração de Jesus)

14. São Teilo, bispo. Ver “”  página 245: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2020.pdf

15. Outros santos do dia 25 de novembro: págs. 239-249: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2020.pdf                

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XX – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 25 de novembro, ver ainda: 25 de novembro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

 1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 904-906:

Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Maria, protegei-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedei por nós!

Amém!

PAI AMADO DAI-NOS, À NOSSA FAMÍLIA E A TODOS, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A MÃEZINHA MARIA, E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR! DAI-NOS A VOSSA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!  NÓS CONFIAMOS EM VÓS! AMÉM!

OBSERVAÇÃO: MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS/OS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES.

CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS!

MUITO OBRIGADO!

Ver:

https://vidademartiressantasesantos.blog/