Santas e Santos de 01 de dezembro

1.   Co­me­mo­ração de São Nahum, pro­feta, que pregou Deus como Aquele que go­verna o curso dos tempos e julga os povos com justiça. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no final do séc. VII antes de Cristo, o Profeta Naum. Por ocasião da ruína de Nínive, confessou a fé e a esperança dos israelitas no julgamento de Deus, que triunfa sobre o mal e liberta seu povo oprimido. (M). Ver páginas 359-364:

– Ver também: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Naum  

– Ver “Naum (em hebraico: נַחוּם, transl. Naḥūm) é o sétimo dos Profetas Menores a quem se atribui a autoria do livro bíblico que leva seu nome[1][2]. Na Bíblia cristã seu escrito se localiza após o Livro de Miqueias, e antes do Livro de Habacuque.”: Naum – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

2.   Em Milão, na Trans­pa­dânia, agora na Lom­bardia, re­gião da Itália, São Cas­tri­ciano, bispo. († s. III)

3*.   Em Poi­tiers, na Aqui­tânia, ac­tu­al­mente na França, Santa Flo­rência, virgem, que, con­ver­tida ao Deus ver­da­deiro pelo bispo Santo Hi­lário du­rante o seu des­terro na pro­víncia da Ásia, o se­guiu no re­gresso à sua terra. († s. IV). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no séc. IV da nossa era, Santa Florência, que consagrou sua virgindade a Deus, sob a autoridade e direção de santo Hilário de Poitiers. (X)

4*.   Em Fréjus, na Pro­vença, também na ac­tual França, São Leôncio, bispo, que apoiou a fun­dação mo­nás­tica de Santo Ho­no­rato na ilha de Lé­rins e a quem São João Cas­siano, seu amigo, de­dicou as dez pri­meiras «Colações». († c. 433)

5.   Em Le Mans, na Nêus­tria, hoje na França, São Do­nolo, bispo, que antes tinha sido abade do mos­teiro de São Lou­renço de Paris e res­plan­deceu pelo dom dos milagres. (†581)

6.   Em Verdun, na Aus­trásia, também na ho­di­erna França, Santo Agé­rico, bispo, que edi­ficou igrejas e bap­tis­té­rios e, por ter con­ver­tido a sua igreja em asilo de pró­fugos, su­portou duras per­se­gui­ções do rei Teodorico. († 588)

7.   Em Noyon, na Nêus­tria, igual­mente na ac­tual França, Santo Elói ou Elígio (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo, que, sendo ou­rives e con­se­lheiro do rei Da­go­berto, edi­ficou mos­teiros e fa­bricou re­li­cá­rios dos Santos com exímia arte e be­leza; mais tarde, foi no­meado para a sede de Noyon e de Tournai, de­di­cando-se com grande zelo ao tra­balho apostólico. († 660). Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em 660, Santo Elói, bispo de Noyon e de Flandres. Foi ourives e depois conselheiro dos reis merovíngios. Fundou no Limousin a abadia de Solignac. A cidade de Dunquerque dedicou-lhe sua principal igreja, venerando- o como seu fundador. (M). Ver páginas 341-358: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2020.pdf

Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Elígio_de_Noyon

– Ver “Elói ou Elígio (588 — 1 de dezembro de 660), de origem familiar Galo-Romana nobre, foi artesão em Limoges ”: Elígio de Noyon – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

8*.   Em Co­tig­nola, na Emília-Ro­manha, re­gião da Itália, o Beato An­tónio Bonfadíni, pres­bí­tero da Ordem dos Frades Me­nores, que pregou du­rante longo tempo a pa­lavra de Deus em muitas re­giões da Itália e lu­gares da Terra Santa. († 1482)

9*.   Em Col­chester, na In­gla­terra, o Beato João Beche, pres­bí­tero da Ordem de São Bento e mártir, que, sendo abade do mos­teiro de São João, foi con­de­nado à morte e con­du­zido ao pa­tí­bulo no rei­nado de Hen­rique VIII sob pre­texto de crime de traição, mas de facto por manter a fi­de­li­dade ao Ro­mano Pontífice. († 1539)

10.   Em Lon­dres, também na In­gla­terra, os santos Ed­mundo Campion, Ro­dolfo Sherwin e Ale­xandre Briant, pres­bí­teros e már­tires du­rante o rei­nado de Isabel I, exí­mios pela sua sa­be­doria e for­ta­leza de ânimo. Santo Ed­mundo, que ainda jovem tinha pro­fes­sado a fé ca­tó­lica, foi ad­mi­tido na Com­pa­nhia de Jesus em Roma e or­de­nado pres­bí­tero em Praga, re­gres­sando de­pois à sua pá­tria, onde con­so­lidou so­li­da­mente as almas dos fiéis com a sua pa­lavra e os seus es­critos; por isso, de­pois de su­portar muitos tor­mentos, foi morto em Ty­burn. Com ele so­freram os mesmos su­plí­cios São Rodolfo e Santo Ale­xandre, me­re­cendo este úl­timo, já no cár­cere, ser ad­mi­tido na Com­pa­nhia de Jesus. († 1581). Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Edmundo_Campion

– Ver “Edmundo Campion foi um sacerdote jesuítaordenado em 1578, e mártir[1] integrado nos grupo dos Quarenta Mártires da Inglaterra e Gales.”: Edmundo Campion – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

11*.   Em York, também na In­gla­terra, o Beato Ri­cardo Langley, mártir, que, no mesmo rei­nado de Isabel I, foi con­de­nado à pena ca­pital e en­for­cado por ter dado hos­pe­dagem a sacerdotes. († 1586)

12♦.   Em Lisboa, ci­dade de Por­tugal, a Beata Maria Clara do Me­nino Jesus (Li­bânia do Carmo Galvão Mexia de Moura Telles e Al­bu­querque), virgem, que, atraída pelo ar­dente de­sejo de anun­ciar o Evan­gelho pelo exer­cício das obras de mi­se­ri­córdia, fundou a Con­gre­gação das Irmãs Hos­pi­ta­leiras da Ima­cu­lada Con­ceição, para aco­lhi­mento dos po­bres e des­va­lidos; num tempo de grande per­tur­bação po­lí­tica, de leis ad­versas à Igreja e a qual­quer acção evan­ge­li­za­dora, di­rigiu a Con­gre­gação com ad­mi­rável for­ta­leza de ânimo du­rante vinte e oito anos, fa­zendo-a flo­rescer com uma vasta obra de fun­da­ções – co­lé­gios, hos­pi­tais, as­sis­tência a in­vá­lidos e cri­anças e ou­tras obras de as­sis­tência so­cial, em Por­tugal e mis­sões Ad Gentes. († 1899)

13♦.   Em Ta­man­rasset, na Ar­gélia, o Beato Carlos de Foucauld (Carlos de Jesus, Charles de Foucauld, também na Folhinha do Coração de Jesus), pres­bí­tero, após­tolo entre os tu­a­re­gues, fun­dador dos Pe­quenos Ir­mãos de Jesus. († 1916). Ver: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Charles_de_Foucauld

– Ver De soldado folgazão a monge no deserto, tornou-se pioneiro da vida religiosa entre os mais pobres e os marginalizados”: Conheça a vida de Charles de Foucauld, um santo atual (domtotal.com)

– Ver também “Charles Eugène de Foucauld de Pontbriand (Estrasburgo15 de setembro de 1858 – Saara argelino1 de dezembro de 1916) foi um oficial das Forças Armadas da França que se tornou exploradorgeógrafo e posteriormente religioso católicoeremita e linguista. Foi beatificado em 13 de novembro de 2005, pelo Papa Bento XVI. É celebrado em 1 de dezembro… Em 27 de maio de 2020, o Vaticano anunciou que ele seria canonizado em uma data posterior. [2]”: Charles de Foucauld – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

– Ver ainda “A decisão do Papa Francisco de canonizar Charles de Foucauld, canoniza por assim dizer o estilo de vida cristã da Igreja do Magrebe, cujo carisma tem suas raízes no norte da África. Esta é a leitura do cardeal Cristóbal López Romero, arcebispo de Rabat, Marrocos, ao comentar o anúncio nesta semana do reconhecimento por parte do Papa Francisco de um milagre atribuído à intercessão do religioso francês falecido na Argélia em 1916.”: Com Charles de Foucauld, Papa canonizará estilo de vida cristã da Igreja do Magreb, diz cardeal – Vatican News

14*.   No campo de con­cen­tração de Aus­chwitz, perto de Cra­cóvia, na Po­lónia, o Beato Ca­si­miro Sykulski, pres­bí­tero e mártir, que, du­rante a guerra, por per­se­verar fir­me­mente na fé pe­rante os per­se­gui­dores da Igreja de Deus, foi fuzilado. († 1941)

15*.   Em Dire Dawa, ci­dade da Etiópia, a Beata Li­duína Me­ne­guzzi (Elisa Ân­gela Me­ne­guzzi), virgem do Ins­ti­tuto de São Fran­cisco de Sales, que se tornou ver­da­deiro es­pelho de hu­mil­dade e ca­ri­dade cristã, ma­ni­fes­tando a mi­se­ri­córdia de Deus entre os po­bres, en­fermos e cativos. († 1941). Em 02 de dezembro de 1941, Irmã Liduina morre santamente, com 40 anos de idade. Ver em: http://www.vatican.va/news_services/liturgy/saints/ns_lit_doc_20021020_meneguzzi_po.html

Ver também FESTA LITÚRGICA EM 01 DE DEZEMBRO: https://pt.wikipedia.org/wiki/Liduina_Meneguzzi

16*.   Em Isiro, lo­ca­li­dade da re­gião in­te­rior da Re­pú­blica Po­pular do Congo, a Beata Cle­men­tina Nen­ga­peta Anuarite, virgem da Con­gre­gação das Irmãs da Sa­grada Fa­mília e mártir, que, du­rante a per­se­guição re­li­giosa na guerra civil, de­tida com ou­tras re­li­gi­osas, as exortou a vi­giar e orar e, re­sis­tindo com grande for­ta­leza à sen­su­a­li­dade do co­man­dante dos sol­dados, foi morta por ele, num ex­cesso de có­lera, e deu a vida por Cristo, seu Esposo. († 1964)

17♦.   Em Sas­suolo, na Emília-Ro­manha, re­gião da Itália, a Beata Maria Rosa Pellési (Bruna Pel­lési), virgem da Con­gre­gação das Irmãs Fran­cis­canas Mis­si­o­ná­rias de Cristo. († 1972)

18. Santa Cândida de Roma (também na Folhinha do Coração de Jesus)

19. Conforme o Martirológio Romano-Monástico, na Pérsia, em 345, Santo Ananias, martirizado durante a perseguição de Sapor. Deixado como morto após ter sido torturado por causa de sua fé, foi visto sendo levado pelos anjos para o céu, em uma escada luminosa. (M)

20. São Próculo, bispo e mártir. Ver páginas 365-366: Ver pá ginas 341-358: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2020.pdf

21. Santo Ansano, mártir. Ver página 367: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2020.pdf

22. São Florentino. Ver páginas 368-369: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2020.pdf

23. Santo Adriano e Santa Natália, Esposos e Vinte e Três Santos Mártires. Ver páginas 370-371: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2020.pdf

– Ver CASAL SANTO ADRIANO E SANTA NATÁLIA,Festa litúrgica 01 de dezembro, 04 de março, 26 de agosto e 08 de setembro”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Adriano_e_Nat%C3%A1lia

– Ver “Adriano (em latimAdrianus) e Natália foram romanos do final do século III e começo do IV. Adriano era membro da guarda pretoriana e foi martirizado em Nicomédia sob ordens do imperador Galério (r. 293–311) após declarar publicamte que era cristão. Natália levou os restos mortais do marido para Argirópolis, perto de Bizâncio… ” Adriano e Natália – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

– Ver também “A única notícia certa é que havia um antigo e muito forte culto de um Adriano, mártir de Nicomedia, tanto no Oriente quanto no Ocidente. O novo Martirológio Romano lembra o santo neste dia sem mais comentários. O resto é suposição e lenda… O antigo Martirológio Romano indicou 4 de março como o dia de sua morte, e 1 º de dezembro para Natalia e 8 de setembro para o transporte de seus restos mortais para Roma. A festa comum de Santos Adriano e Natália, mártires, era 8 de setembro.”: Santi Adriano e Natalia (santiebeati.it)

– Em 08 de setembro, em Roma, a co­me­mo­ração de Santo Adrião, mártir, que pa­deceu o mar­tírio em Ni­co­média, na Bi­tínia, hoje Izmit, na Tur­quia, em cuja honra o papa Ho­nório I con­verteu em igreja a Cúria do Se­nado Romano. († data inc.).

– Ver em 04 de março: na Ásia Menor, sob o imperador Diocleciano, a paixão de Santo Adriano. Oficial do exército imperial, foi subitamente convertido pela paciência sobre-humana de que deram prova Vinte e três cristãos prisioneiros, e pediu que seu nome fosse acrescentado à sua lista (Conforme o Martirológio Romano-Monástico – M).

24. Outros santos do dia 01 de dezembro: págs. 341-374: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%2020.pdf                

Rohrbacher, Padre – VIDAS DOS SANTOS – Volume XX – Editora das Américas – 10 de julho de 1959

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex. ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre  DEZEMBRO, ver: Dezembro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

Sobre o1 de dezembro, ver ainda: 1 de dezembro – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

 1. MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINAS 919-921:

Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp-content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Maria, protegei-nos!

São José, Anjos e Santos, intercedei por nós!

Amém!

PAI AMADO DAI-NOS, À NOSSA FAMÍLIA E A TODOS, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A MÃEZINHA MARIA, E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR! DAI-NOS A VOSSA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO!  NÓS CONFIAMOS EM VÓS! AMÉM!

OBSERVAÇÃO: MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE SANTAS/OS E MÁRTIRES. ACEITAMOS SUGESTÕES.

CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS!

MUITO OBRIGADO!

Ver:https://vidademartiressantasesantos.blog/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.