Santas e Santos de 02 de junho

1. Os santos már­tires Mar­ce­lino (também na Folhinha do Coração de Jesus), pres­bí­tero, e Pedro (também na Folhinha do Coração de Jesus), exor­cista, de quem o papa São Dâ­maso conta que, du­rante a per­se­guição do im­pe­rador Di­o­cle­ciano, con­de­nados à morte e con­du­zidos ao lugar do su­plício no meio da flo­resta, foram obri­gados a cavar com as pró­prias mãos a sua se­pul­tura, para que os corpos fi­cassem ocultos a toda a gente; mas uma pi­e­dosa mu­lher, cha­mada Lu­cina, inumou dig­na­mente os seus santos corpos em Roma, junto à Via La­bi­cana, no ce­mi­tério “ad Duas Lauros”. († c. 304).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, em Roma, em 303, o martírio dos Santos Marcelino, sacerdote, e Pedro, exorcista, vítimas da perseguição de Diocleciano. Seus nomes estão inscritos no Cânon Romano da liturgia da Missa. (R).

Ver página 426: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

– Ver também “Marcelino e Pedro, por vezes chamado em latim Petrus Exorcista (m. Roma, c. 304) são mártires e santos dos primeiros tempos do cristianismo, venerados por diversas confissões cristãs, entre elas a Igreja Católica….”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Marcelino_e_Pedro

– Ver ainda “São Dâmaso afirma que, quando menino, ouviu do próprio carrasco dos santos o relato da morte deles: “Marcelino e Pedro, escutai a história do vosso triunfo. Quando eu era menino, o próprio carrasco contou-me, a mim Dâmaso, que o perseguidor furioso ordenara que vos fossem cortadas as cabeças no meio dum bosque, para ninguém saber onde estavam os vossos corpos. Mas vós, triunfantes, com as vossas próprias mãos vos preparastes esta sepultura, onde agora descansais. Depois de terdes descansado por breve tempo numa Selva Branca, revelastes a Lucila que teríeis gosto em descansar aqui”.”: https://evangelhoquotidiano.org/PT/display-saint/dddcc575-f140-47ba-b304-f16426460f0b

2.   Em Lião, na Gália, ac­tu­al­mente na França, os santos már­tires Po­tino, bispo, e Blan­dina (também na Folhinha do Coração de Jesus), com qua­renta e seis companheiros, cujos va­lo­rosos e re­pe­tidos com­bates, du­rante a per­se­guição do im­pe­rador Marco Au­rélio, foram re­fe­ridos na carta que a Igreja de Lião en­viou à Igreja da Ásia e da Frígia. Entre eles, Po­tino, bispo no­na­ge­nário, ex­pirou pouco tempo de­pois de ser en­car­ce­rado; dos ou­tros cris­tãos con­de­nados, uns mor­reram também no cár­cere, ou­tros foram reu­nidos no meio da arena para es­pec­tá­culo de mi­lhares de pes­soas; os que ti­nham sido iden­ti­fi­cados como ci­da­dãos ro­manos pe­re­ceram de­ca­pi­tados e os res­tantes ex­postos às feras. Fi­nal­mente, Blan­dina, su­por­tando pro­lon­gados e cruéis tor­mentos, foi de­go­lada, se­guindo os passos da­queles a quem antes exor­tava a al­cançar a palma do martírio. São estes os seus nomes: Za­ca­rias pres­bí­tero, Vécio Epa­gato, Ma­cário, As­cli­bíades, Silvio, Primo, Úlpio, Vital, Co­mino, Ou­tubro, Fi­lo­meno, Gé­mino, Júlia, Al­bina, Grata, Emília, Po­tâmia, Pom­peia, Ró­dana, Bí­blis, Quárcia, Ma­terna, Hélpis; Santo, diá­cono; Ma­turo, neó­fito; Átalo, na­tural de Pér­gamo; Ale­xandre, na­tural da Frígia; Pôn­tico, Isto, Aristeu, Cor­nélio, Zó­simo, Tito, Júlio, Zó­tico, Apo­lónio, Ge­mi­niano, outra Júlia, Au­sona, outra Emília, Jám­nica, outra Pom­peia, Dona, Justa, Tró­fima, Antónia. († 177).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, a paixão de São Pontino, bispo, Santa Blandina e seus companheiros, primeiros mártires da Gália, condenados uns à espada e outros às feras, no anfiteatro de Lião, no ano do Senhor de 177. Sua gloriosa confissão de fé nos é relatada na admirável carta dirigida pelos “servidores de Cristo que habitam em Vienne e em Lião a seus irmãos orientais que têm a mesma fé e a mesma esperança na Redenção”. Ao juiz que os interrogava, responderam unanimemente que eram “Cristãos”, “nisto encontrando um alívio na alegria do testemunho, no amor de Cristo e no Espírito do Pai”. (F).

Ver São Potino, bispo e outros mártires de Lion, páginas 401-421: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

– Ver “Santa Blandina (162 – 2 de junho de 177) foi uma virgem e mártir do Cristianismo, que viveu na França no século II e morreu na perseguição ordenada pelo imperador romano Marco Aurélio.[1]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Blandina_de_Lyon

– Ver ainda “… Alguns morreram na prisão, o resto foi martirizado um por um, St. Blandina último de tudo, depois de ver seu irmão mais novo colocado em uma morte cruel, e encorajando-o à vitória, Blandina foi torturada por sua fé; corpo queimado e cinzas jogados no rio Tibre…”: Santo do Dia 02 de Junho (lngplants.com)

– Ver também “São Potino foi o primeiro bispo de Lugduno (Lião) e o primeiro bispo da Gália. Ele é mencionado pela primeira vez em uma carta atribuída a Irineu de Lugduno. A carta foi enviada das comunidades cristãs de Lião e Vienne para a província romana da Ásia.”: Potino de Lugduno – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

3.   Em Fórmia, re­gião da Itália, Santo Erasmo (também na Folhinha do Coração de Jesus), bispo e mártir.  († c. 303).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no começo do séc. IV, Santo Erasmo, Mártir. (M).

– Ver “Erasmo de Formia, morto cerca de 303, também conhecido como Santo Elmo ou São Telmo, é o Santo padroeiro dos marinheiros. O fenómeno designado fogo-de-santelmo deve o seu nome a Santo Erasmo (São Elmo). Erasmo é um dos catorze santos auxiliares das lendas cristãs, invocados na Europa Central como intercessores.[1]”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Erasmo_de_Formia

– Ver “No mesmo dia, em Campana, Santo Erasmo, bispo, que, sob o imperador Diocleciano, foi sucessivamente batido com azorragues providos de chumbo e açoitado com bastões. Atiraram-lhe em cima, depois, resina, enxofre, chumbo derretido, piche, cera e óleo fervente, mas nada lhe causou mal. Sob Maximiano, sofreu ainda, em Formis tormentos atrozes. Deus, porém, conservou-o para fortificar e encorajar os outros. Afinal, chamou-o o Senhor a si depois de um martírio tão glorioso. Falecido em 303, tempos mais tarde levaram-lhe o corpo para Gaeta”, à página 429: VIDAS DOS SANTOS – 9.pdf (obrascatolicas.com)

4.   Em Roma, junto de São Pedro, Santo Eu­génio I, papa, que su­cedeu a São Mar­tinho, mártir. († 657).

Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano da graça de 657, Santo Eugênio I, Papa. Eleito para suceder o Papa Martinho I, então exilado, combateu com firmeza e habilidade a heresia dos monotelitas e se ocupou ativamente em aliviar os pobres (M).

– Ver página 425: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

– Ver também “Eugênio I (Roma, ca. 600 — 2 de junho de 657) foi Papa de 10 de agosto de 654 até a data de sua morte…”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Papa_Eug%C3%AAnio_I

– Ver: https://www.newadvent.org/cathen/05598a.htm

5.   Junto ao Bós­foro, na Propôn­tide, ac­tu­al­mente na Tur­quia, o pas­sa­mento de São Ni­cé­foro, bispo de Cons­tan­ti­nopla, acér­rimo de­fensor das tra­di­ções pa­ternas, que se opôs te­naz­mente ao im­pe­rador ico­no­clasta Leão o Ar­ménio, em favor do culto das ima­gens sa­gradas; ex­pulso da sede epis­copal, foi afas­tado por longo tempo para um mos­teiro, de onde partiu se­re­na­mente ao en­contro do Senhor. († 629)

No ano da graça de 828, São Nicéforo, patriarca de Constantinopla, que colocou sua autoridade a serviço da doutrina relativa às santas imagens, promulgada em Nicéia por ocasião do VII Concílio Ecumênico (Conforme Martirológio Romano-Monástoco – M).

– Ver também nas páginas 416-417: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%204.pdf

– Ver ainda na Wikipedia de 02 de junho: “Nicéforo I de Constantinopla (em grego: Νικηφόρος Α΄; romaniz.: Nikēphoros I) foi um escritor cristão durante do Império Bizantino e o patriarca de Constantinopla entre 12 de abril de 806 até 13 de março de 815.”: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Nic%C3%A9foro_I_de_Constantinopla

6*.   Em Ácqui, no Pi­e­monte, re­gião da Itália, São Guido, bispo. († 1070)

7.   Em Tráni, na Apúlia, também re­gião da Itália, São Ni­colau, pe­re­grino, na­tural da Grécia, que per­corria esta re­gião le­vando na mão uma cruz e re­pe­tindo sem cessar: «Kyrie eléison». († 1094).

– Conforme o Martirológio Romano-Monástico, no ano do Senhor de 1094, São Nicolau, o Peregrino. Nascido na Grécia, percorreu o sul da Itália com uma cruz às mãos, aos gritos de “Kyrie Eleison”. (M).

– Ver páginas 422-424: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

8*.   Em San­do­mierz, junto ao rio Vís­tula, na Po­lónia, os be­atos már­tires Sadoc, pres­bí­tero, e qua­renta e oito companheiros, da Ordem dos Pre­ga­dores, que, se­gundo a tra­dição, foram mortos pelos Tár­taros, en­quanto can­tavam a «Salve, Re­gina», sau­dando na sua hora da morte a Mãe da Vida. († 1250).

Ver página 428: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

– Ver também “O padre dominicano Sadok e seus 48 companheiros foram mortos pelos tártaros, a 2 de fevereiro de 1260, durante a invasão mongol da Europa. O local de sua morte foi a igreja de Santiago em Sandomierz.[1]”: Sadok e Mártires de Sandomierz – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

– Ver ainda “VIAGEM APOSTÓLICA DO PAPA JOÃO PAULO II À POLÓNIA – (5-17 DE JUNHO DE 1999) HOMILIA DO SANTO PADRE – Esplanada de Błonia Rybitwy – Sandomierz, 12 de Junho de 1999… No século XIII, esta terra foi fecundada pelo sangue dos beatos Mártires de Sandomierz, clérigos e leigos, que em grande número morreram pela fé por mão dos Tártaros e, juntamente com eles, o beato Sadok e 48 Padres Dominicanos do convento junto da Igreja românica de São Tiago…”: https://www.vatican.va/content/john-paul-ii/pt/homilies/1999/documents/hf_jp-ii_hom_19990612_sandomierz.html

– Ver ainda “Sadok e 48 mártires dominicanos de Sandomierz foram Católica Romana, República Dominicana mártires mortos pelos mongóis (Horda de Ouro) durante a invasão Segundo Mongol da Polônia em 1260. Como homenagem às mortes desses mártires, aos frades dominicanos poloneses foi dada dispensa especial que permite o uso de cintos vermelhos em seus hábitos. Sadok e 48 mártires dominicanos de Sandomierz – https://pt.xcv.wiki/wiki/Sadok_and_48_Dominican_martyrs_from_Sandomierz”: https://pt.xcv.wiki/wiki/Sadok_and_48_Dominican_martyrs_from_Sandomierz

9.   Em Au Thi, ci­dade do Ton­quim, hoje no Vi­etnam, São Do­mingos Ninh, mártir, jovem agri­cultor, que, re­cu­sando pisar a cruz do Sal­vador, foi de­ca­pi­tado no tempo do im­pe­rador Tu Duc. († 1862)

10. Santo Adalgiso (Adelgiso ou Algiso), sacerdote e confessor. Ver página 427: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

11.Outros santos do dia 02 de junho: págs. 401-429 (vol.09): http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%20-%209.pdf

“E em outras partes, muitos outros santos Mártires, Confessores, Virgens, Santas e Santos”.

R/: Demos graças a Deus!”

OBSERVAÇÃO: Transcrito acima conforme os textos da bibliografia: português de Portugal, por ex., ou português da época em que o livro foi escrito.

Sobre 02 de junho, ver ainda: 2 de junho – Wikipédia, a enciclopédia livre (wikipedia.org)

BIBLIOGRAFIA:

1.MARTIROLÓGIO ROMANO – Secretariado Nacional de Liturgia – Portugal http://www.liturgia.pt/martirologio/

2. MARTIROLÓGIO ROMANO ITALIANO – Editore: LIBRERIA EDITRICE VATICAN – A © Copyright by Fondazione di religione Santi Francesco di Assisi e Caterina da Siena, Roma, 2004 ISBN 978-88-209-7925-6 – PÁGINA 443-445: Via Internet: https://liturgico.chiesacattolica.it/wp- content/uploads/sites/8/2017/09/21/Martirologio-Romano.pdf

3. VIDAS DOS SANTOS – PADRE ROHRBACHER – Abaixo o vol 1. São 22 volumes, sendo 20 volumes em PDF; 2 volumes não estão em PDF: Vol. 10 e 11: http://obrascatolicas.com/livros/Biografia/VIDAS%20DOS%20SANTOS%2 0-%201.pdf

4. Martirológio Romano-Monástico – adaptado para Brasil – Abadia de S. Pierre de Solesmes – Mosteiro da Ressurreição, Edições – 1997

5. Martirológio Romano – Editora Permanência – Rio de Janeiro, 2014 – Livraria on line – www.editorapermanencia.com

6. Folhinha do Coração de Jesus – virtual – aplicativo para celular.

7.  http://www.lngplants.com/Saint_of_the_DayJune02.html ou Saint of the Day June 02 (lngplants.com)

DIVERSOS (OBSERVAÇÕES, CITAÇÕES E ORAÇÕES)

* Senhor, nosso Deus e Pai amado, obrigado por tudo o que o Senhor nos tem dado e permitido viver!

Querida Mãe Virgem Maria, socorra-nos, proteja-nos

São José, Anjos e Santos, intercedam por nós! Obrigado! Amém!

PAI AMADO DÊ-NOS, À NOSSA FAMÍLIA E A TODOS OS QUE O SENHOR JÁ CHAMOU E OS QUE ESTÃO AQUI, A GRAÇA DE ESTARMOS COM O SENHOR, A  MÃEZINHA MARIA, SÃO JOSÉ E TODAS AS SANTAS E SANTOS QUANDO O SENHOR NOS CHAMAR TAMBÉM! DÊ-NOS A SUA GRAÇA! OBRIGADO PAI AMADO! PEDIMOS POR JESUS CRISTO, SEU FILHO, NA UNIDADE DO DIVINO ESPÍRITO SANTO! NÓS CONFIAMOS NO SENHOR! AMÉM!

OBSERVAÇÃO:

MUITO MAIS PODE SER ACRESCENTADO A ESSA LISTA DE   SANTAS, SANTOS E MÁRTIRES.

ACEITAMOS SUGESTÕES. CONTATE-NOS, POR GENTILEZA:

barpuri@uol.com.br

SANTAS E SANTOS DE DEUS, INTERCEDEI POR NÓS! AMÉM!

“O maior jejum é a abstinência do vício” (Santo Agostinho)

“Nos vemos no Céu. Viva Cristo Rei! Viva sua mãe, a Virgem de Guadalupe!” (últimas palavras do jovem mártir São José Sánchez del Rio, lembrado em 10 de fevereiro)

“Ó meu Deus, sabeis que fiz tudo quanto me foi dado fazer.” (últimas palavras de São João Batista da Conceição Garcia, 14 de fevereiro). Que essas palavras sejam também as nossas, quando o Pai amado nos chamar. Amém!

* “Senhor, não permita que eu entristeça o Divino Espírito Santo que o Senhor derramou sobre mim na Confirmação. Divino Espírito Santo me inspire, me guie para que eu sempre lhe dê alegria! Peço-lhe, Senhor, Pai amado, por Jesus Cristo, na unidade do Divino Espírito Santo! Amém!” (baseado na Coleta Salmódica após o Cântico Ez 36,24-28 do sábado depois das cinzas de 2021)

* Jesus me diz: “Filho (filha), eu estou com você!”

* “Os santos são uma “nuvem de testemunhas sobre a nossa cabeça”,
mostrando-nos que a vida de perfeição cristã é possível.

(conforme: Saint of the Day (lngplants.com)

ou

Saint of the Day May 20 (lngplants.com)

* “…santo é aquele que está de tal modo fascinado pela beleza de Deus e pela sua perfeita verdade que é por elas progressivamente transformado…” (Homilia de Beatificação de Padre Manoel e o Coroinha Adílio, lembrados em 21 de maio)

-Ver o blog:

https://vidademartiressantasesantos.blog/

MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.